Um blog do Ministério Fiel  Um blog do Ministério Fiel

[PVE] O que significa ser "salvo, todavia como pelo fogo"?

DOWNLOAD
WMV (147MB)

Por Tim Conway. © Grace Community Chruch. Website: gccsatx.com
Original: What does it mean to “be saved, but only as through fire?”. Website: I’ll be honest

Tradução e Legenda: Voltemos ao Evangelho
Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que não o altere de nenhuma maneira e não use para fins comerciais. Para postagens na web, um link para este documento em nosso site, um para o ministério e um para a fonte original do material é o preferido. (Basta copiar os itens acima)




  • Vinícius Pimentel

    O irmão Tim se esforça bastante, mas nem mesmo chega a tocar no ponto central do texto: Paulo afirma, indubitavelmente, que tal cristão SERÁ SALVO, todavia, como que pelo fogo. É verdade que o contexto está falando de obreiros, mas isso não muda a afirmação em si. Além disso, existem muitos outros textos da Escritura que nos ensinam que um cristão verdadeiro (salvo, portanto) pode ser, sim, reprovado pelo Senhor em suas obras. É o que Paulo novamente afirma ao dizer de si próprio: "para que, tendo pregado a muitos, não venha eu mesmo a ser desqualificado" e é o que Jesus ensina nas parábolas dos talentos e do servo bom e servo mau. É também o que a Escritura ensina quando diz que todos nós haveremos de comparecer ante o tribunal de Cristo para recebermos segundo o BEM ou o MAL que tivermos feito por meio do corpo.

    A salvação nos põe em uma jornada. Mas nem todos os salvos poderão terminar a vida dizendo: "combati o bom combate, completei a carreira, guardei a fé". Eu admiro bastante os reformados e puritanos, mas eles falham ao rejeitar a evidência bíblica de que existe, sim, o crente carnal, as "crianças em Cristo".

    Nele, que nos chama à Sua eterna glória,
    Vinícius

    • Daniel Campos

      Vinícius, não foram os puritanos que falharam, mas sim os crentes atuais, que esqueceram que até o apóstolo Paulo se considerava carnal. Sim, todos os cristãos são carnais no sentido de que todos ainda lutamos contra a carne e ainda vivemos com ela, e ocasionalmente perdemos a batalha.

      A grande diferença é que os puritanos confiavam plenamente em Deus e sabiam que, guardados pelo Seu poder, a vitória dessa batalha seria deles indubitavelmente e, se alguém não a vencesse, provaria não ter recebido da Providência para tanto. No entanto, “O SENHOR éo meu pastor, e nada me faltará”, e “Vistoc omo, pelo seu divino poder, nos tem sido doadas todas as coisas que conduem à vida e à piedade” são apenas alguns dos textos bíblicos que ensinam que Deus faz por onde para que perseveremos sim.

      Quando Paulo fala em “desqualificado”, ele não está falando em ser “reprovado”. São duas palavras diferentes. Ser “reprovado” aparece em II Co 13:5, por exemplo, onde o cristão á convidado a examinar-se a si mesmo para ver se de fato Cristo está nEle. E aí Paulo, claramente, fala de estar em Cristo (e, portanto, salvo) ou não estar em Cristo (e, portanto, ainda perdido).

      Ademais, nenhum dos salvos chegará a Dus e dirá que combateu o bom combate; todos dirão, ao contrário, que são servos inúteis. Podemos afirmar de nós mesmos, aqui na terra, que completamos nossa carreira, mas naquele Dia, teremos todos a certeza de termos feito muito pouco, de termos sido inúteis.

    • Felipe Araújo

      Paulo não está falando que um crente sem santidade é salvo. A passagem fala de ministério, não de salvação.

      ”Entretanto, devemos sempre dar graças a Deus por vós, irmãos amados pelo Senhor, porque Deus vos escolheu desde o principio para a salvação, pela santificação do Espírito e fé na verdade” 2 Ts2.13
      Aqui fica claro que a santificação é obrigatório para uma pessoa realmente ser salva. Um eleito será santificado pelo Espírito Santo. ”Assim como nos escolheu, nele, antes da fundação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis perante ele..”Efésios 1.4. Deus nos escolheu para sermos santos!.
      ”Aquele que diz: Eu o conheço e não guarda os seus mandamentos é mentiroso, e nele não está a verdade. Aquele, entretanto, que guarda a palavra, nele, verdadeiramente, tem sido aperfeiçoado o amor de Deus. Nisto sabemos que estamos nele: aquele que diz que permanece nele, esse deve também andar assim como ele andou” 1 joão 2.4-6.
      Tem muitos outros versículos que poderia citar.

  • Marco Magoga

    Respeito a visão doutrinária, mas não concordo com a interpretação do texto.
    Recomendo a leitura do livro “O dano da segunda morte”, de Watchmann Nee.
    Esse texto de Paulo poderia ser associado às palavras de Jesus sobre as trevas exteriores. Não é todo cristão salvo que reinará com Cristo em seu reino milenar (pressuponho que o leitor creia que haverá um reinado de mil anos antes do julgamento final de satanás, onde Cristo e seus valentes aprovados restaurarão a Terra).
    Ser salvo através do fogo significa duas coisas:
    1. Em vida: sou cristão, salvo (cri em Jesus como meu Salvador pessoal). Abdiquei da minha vida da alma (minhas paixões carnais, motivações erradas, o velho homem de que tanto fala Paulo). Em minha jornada consegui dar os frutos do Espírito e me tornar mais parecido com Jesus. Quem perder a sua vida por amor de Mim, a encontrará. Isso é ser aprovado pelo fogo, e estar apto a reinar com Jesus logo após a sua volta.
    2. Após o arrebatamento: aos que aceitaram a Cristo e foram salvos, mas não viveram a verdadeira vida cristã de renúncia, ainda poderão estar eternamente com Deus se passarem pelas trevas exteriores, onde há choro e ranger de dentes. Através do sofrimento, a purificação pelo fogo de tudo o que permaneceu impuro.

    Obviamente, resumi muito rapidamente os conceitos, e realmente recomendo a leitura do livro do Nee. Mas posso dizer que a interpretação do irmão Conway, como disse o Vinícius Pimentel, “nem mesmo chega a tocar no ponto central do texto”.

    • Felipe Araújo

      Isto só prova como uma visão não-pactual tende á um entendimento carnal.

    • Valderi Silva

      Oras, se perder a vida por amor de Jesus, abdicar a vida de toda sorte de pecados, é ser salvo pelo fogo, então o que não é ser salvo por isso? Já que a vida cristã exige essas primeiras coisas?

    • Israel

      Está baseado apenas em conjecturações, devem ser indicados os textos bíblicos que fundamentam tais idéias. O ponto dois é o purgatório dos católicos.

  • Rafael

    Não concordo com nenhuma das duas afirmações. Nunhum texto da Bíblia sugere que exista 2 espécies de salvos, ou que algum dos salvos não reinariam durante os 1000 anos. E um cristão verdadeiro pode sim realizar obrar equivocadas que não agradam a Cristo e ser salvo pelo fogo, mas isso não quer dizer que um não regenerado possa ser salvo. Assim não abre essa brecha para Cristão “carnais” sem um testemuho de regeneração ser salvo.
    Entendo essas obras equivocadas como relativas a doutrinas erradas, uma visão equivocada da palavra e do que agrada a Deus, mas de forma alguma um não regenerado será salvo e menos ainda um regenerado andará em constante estado de cernalidade (sem uma transformação no centro das suas vontade de preferência).
    Ou alguém acha que Jesus escolheu a pessoa, a redimiu, clocou seu Espírito nela, mas não seria capaz de torná-la obediente dentro dos padões que Ele mesmo estabelecer para aquela pessoa?

    Então aspergirei água pura sobre vós, e ficareis purificados; de todas as vossas imundícias, e de todos os vossos ídolos, vos purificarei.

    Também vos darei um coração novo, e porei dentro de vós um espírito novo; e tirarei da vossa carne o coração de pedra, e vos darei um coração de carne.

    Ainda porei dentro de vós o meu Espírito, e farei que andeis nos meus estatutos, e guardeis as minhas ordenanças, e as observeis.Ezequiel 36 : 25-27

    Os escolhidos que receberam o Espírito do Senhor guardarão ou não seus estatutos e ordenanças. Ou é assim ou a promessa da nova aliança falhou…

    Paz.

    • Rafael

      Eis que dias vêm, diz o SENHOR, em que farei uma aliança nova com a casa de Israel e com a casa de Judá.

      Não conforme a aliança que fiz com seus pais, no dia em que os tomei pela mão, para os tirar da terra do Egito; porque eles invalidaram a minha aliança apesar de eu os haver desposado, diz o SENHOR.

      Mas esta é a aliança que farei com a casa de Israel depois daqueles dias, diz o SENHOR: Porei a minha lei no seu interior, e a escreverei no seu coração; e eu serei o seu Deus e eles serão o meu povo.
      Jeremias 31:31-33

      Do mesmo jeito que Deus falou por Ezequiel falou por Jeremias. Essa é a marca da nova aliança, a Lei do Senhor no coração e obediência a essa lei. Deus ainda é bem claro dizendo que não poderiamos inavildar a aliança.
      “Crente” não transformado é uma contradição em termos, e invalidaria a alinaça que o próprio Deus disse que não nos permitiria invalidar

      • Késia

        irmão, lembra da música do trazendo a arca? ” E que diminua eu, pra que Tu cresças Senhor, mais e mais” Outra música, só que dessa vez cantada pelo Diante do trono: ” Não sou um ser perfeito, mas sei que Deus em mim irá terminar a boa obra…” (música MEU IRMÃo). Quando aceitamos Jesus Ele nos dá o Espírito. Mas pq? não é só para Ele estar conosco. Mas pq o homem é pecador. Raramente uma pessoa muda assim que aceita a Jesus. E mesmo assim existe o risco de cair e de se esquecer de Deus. Só quem nos transforma é a Vida de Jesus ou seja seu Espírito que é vida.
        ” Para que a prova da vossa fé, muito mais preciosa do que o ouro que perece e é provado pelo fogo, se ache em louvor, e honra, e glória, na revelação de Jesus Cristo;9 Alcançando o fim da vossa fé, a salvação das vossas almas.” (1 Pedro 1:7)
        A salvação da nossa alma será no fim da nossa fé. Quando veremos a Cristo.
        Quanto mais nos esvaziarmos, quanto mais negarmos a nós mesmos para seguir o Senhor, mais nos encheremos de Cristo e pareceremos com Ele. Assim como em uma escola, Deus se agrada daquele q tira notas boas e não do servo mal e imprudente. Ele deseja que vivamos intensamente para Cristo, como servos bons e ainda prudentes.

  • Emilia A. Neto

    Gostei por demais deste pensamento e saber que foi do Bispo Agostinho de Hipona. Estou urgentemente precisando da fonte.
    Por favor queiram me enviar.
    Andei pesquisando e o encontrei na Wilkimedia, mas parece que desapareceu. Não consigo encontra-lo, sequer no meu histórico.