Um blog do Ministério Fiel  Um blog do Ministério Fiel

Steve Burchett – Quando Seu Pregador Não é John Piper

Muitos que tiveram o privilégio de ouvir a pregação de John Piper¹ testificam que ela parece um evento monumental. Sua pregação é uma combinação poderosa de verdade e paixão, levando os ouvintes à convicção e à alegria. Após o sermão, certos ouvintes podem sair se perguntando se estavam na presença de uma figura da qual se falará nos futuros séculos.

Então, eles voltam para suas igrejas onde muitas coisas são diferentes, inclusive a pregação! Felizmente, o Evangelho está sendo continuamente proclamado. Efetivamente, os sermões são completamente bíblicos. Porém, a habilidade de seu pregador regular simplesmente não chega aos pés da pregação fenomenal que ouviram recentemente.

A menos que você frequente regularmente a igreja de um dos célebres pregadores de nossos dias, provavelmente você tem enfrentado uma situação semelhante. Em uma conferência ou na Internet você tem ouvido pregações excepcionais, mas todo domingo está de volta à sua igreja pequena e simples, que dificilmente alguém de outra cidade conhece, com um pastor que é um “João Ninguém” e que provavelmente nunca pregará para milhares.

O que fazer se seu pastor, pregador do Evangelho, não é tão bom quanto um dos grandes oradores de nossos dias? É hora de vender a casa, reunir a família e mudar de igreja? Não, eu não acho. Mas o que você deve fazer?

Primeiro, alegre-se com o fato de que seu pregador é um homem que proclama o Evangelho. Em algumas cidades, achar um homem que prega o verdadeiro Evangelho é tão difícil quanto localizar aquela nova e preciosa bola de golfe que você lançou 100 jardas no meio do bosque! Uma vez tive que suportar um sermão de 40 minutos onde o pregador falou principalmente sobre as férias de sua família. Embora esse seja um exemplo extremo do que não é a pregação do Evangelho, muitos pregadores falham em falar do Deus Santo, da humanidade pecadora e da obra redentora de Cristo. Mas não seu pregador. Ele fala honestamente sobre o pecado, proclama corajosamente “Jesus Cristo, e este crucificado” (1 Co. 2:2) e, então, amorosamente convida seus ouvintes a se arrependerem e crerem. Esse é um motivo para se alegrar.

Segundo, reconheça que certos homens são singularmente dotados pelo Senhor para ter um ministério internacional e ser uma atração internacional, mas esta não é a norma. Uma igreja local típica deve estar satisfeita por apontar como pastores homens que são “irrepreensíveis” em suas vidas, que crêem no Evangelho, estão aptos para ensinar a Palavra de Deus e aspiram servir como pastores (1 Tm. 3:1-7; Tt. 1:5-9). A maioria dos pregadores não será surpreendentemente agradável e polida. Eles podem nunca ser os palestrantes principais numa grande conferência, mas isto não é uma trágica falha em seu lugar no reino de Deus. É precisamente o propósito Dele.

Terceiro, se seu pastor é (honestamente) enfadonho, mas prega a verdade fielmente, uma pequena declaração que eu ouvi uma vez pode ser útil para você relembrar: “O adorador maduro é facilmente edificado”. Quando ouvem uma pregação sem brilho (mesmo que bíblica), adoradores imaturos normalmente não dão ouvidos à mensagem porque eles esperavam que o mensageiro fosse mais emocionante. Ao contrário, adoradores maduros recebem ansiosamente a verdade quando ela está sendo proclamada, mesmo que pareça que o pregador está lendo uma agenda telefônica.

Quarto, ouça a pregação dando sinais externos. O que eu quero dizer é o seguinte: sente-se com sua Bíblia aberta e rotineiramente faça contato visual com quem está pregando. Um ocasional aceno de cabeça de sua parte quando o pregador faz uma afirmação acertada irá encorajá-lo e aumentará sua confiança. Em minhas experiências, tanto de pregar quanto de ouvir sermões, posso confirmar que ouvintes que bocejam e ficam com olhares sonolentos fazem pregações medíocres ficarem piores, enquanto ouvintes ansiosos inspiram pregações melhores.

Quinto, encoraje verbalmente os pregadores na sua igreja. Todo pregador que não é extraordinariamente talentoso ouve pregações singulares e lamenta-se: “Depois de ouvir isso, por que eu aindo tento?!”. Este é um estranho fenômeno, mas grandes pregações de renomados mestres de nossos dias fazem pastores “comuns” ficarem desencorajados. Aqui está uma maneira simples para você salvar seu pastor: depois de um sermão, ao invés de simplesmente dizer “belo sermão!” enquanto você se dirige à porta, tire alguns momentos para dizer a ele o que, no sermão, foi especialmente útil e/ou trouxe convicção de pecado. Na primeira igreja onde eu servi como pastor, um jovem casal, cerca de uma vez por mês, ficava conversando comigo após o culto sobre o que eles aprenderam. Essas conversas úteis duravam mais de uma hora. Ainda hoje, fico animado quando recordo o entusiasmo deles por aquilo que foi ensinado.

Nós devemos louvar ao Senhor por nos dar pregadores proeminentes e bem conhecidos, mas que nós não nos esqueçamos do mandamento de Paulo a Timóteo, que estava estabelecido numa igreja local com pastores cujos nomes nenhum de nós conhece: “Devem ser considerados merecedores de dobrados honorários os presbíteros que presidem bem, com especialidade os que se afadigam na palavra e no ensino” (1 Tm. 5:17).

¹ John Piper é o principal pastor e mestre da Igreja Batista Belém em Minneapolis, Minnesota (EUA) , e um pregador regular em conferências ao redor do mundo.

Por Steve Burchett. Copyright © 2008 Steve Burchett. Website: CCWtoday.org
Original: When Your Preacher is Not John Piper
Tradução: VoltemosAoEvangelho.com
Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que adicione as informações supracitadas, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.

Veja também: [Entrevistas com Paul Washer] Você aprecia seu pastor?





  • Anonymous

    Gente, tá na hora de parar de "endeusar" estes pregadores. Estamos colocando eles num pedestal que é acima do nível onde o homem realmente está. Quando as postagens deixam de falar das pregações dos homens, e passam a comentar a pórpia postura dos homens, é um sinal de alerta.

    John Piper está sendo tão idolatrado que já lançaram este artigo aí. Paul Washer está sendo tão idolatrado que esta semana já foi lançado um vídeo no qual ele dizia "não queira que seu pastor seja igual a mim". Se eles estão fazendo sucesso e ganhando alguma fama, então que deixe-se isso nas mãos de Deus. Na minha humilde opinião, não vale a pena ficar ressaltando a fama deles, para depois justamente dizer "não sonhe em ser igual a eles." O efeito desse "endeusamento" é justamente ao contrário: a ssa altura, já deve ter milhares de jovens no Brasil ansiosos não pro ser como Jesus Cristo, mas sim ser como John Piper ou Paul Washer.

    Resumindo: Acho que não vale a pena ficar ressaltando a fama desses pregadores, seja ela justa ou não. Não podemos tratá-los mais como fenômenos. Mesmo que a intenção seja outra, isso joga os holofotes em cima dos pregadores. Não sabemos ocmo o coração humano é corrupto? Até mesmo homens grandemente piedosos podem ser abalados e corrompidos com a fama.

  • uma tal de Ti.

    eu sou apaixonaaada pelo John Piper e ONTEM eu estava achando que ia morrer se eu não saisse da minha igreja e não fosse para outra melhor.
    posso dizer com segurança que este post foi pra mim. eu disse essa frase ontem: quero ir pruma igreja q tenha john piper, rick warren, mark driscoll, etc.

    ainda nao sei oq fazer, pq a situaçao da minha instituiçao está deveras desesperadora hehe = / mas quero q saiba q foi bençao ler o titulo do post, foi consolador. e o conteudo tbm é mto bom, desafiador porem sábio.

    Deus abençoe demais!

  • (-V-)

    Anônimo,

    Concordo com você. Mas o motivo de postarmos isso é o comentário abaixo do seu :)

    Paz

  • Anonymous

    Eu concordo com o " Anonimo". Corremos , sempre o mesmo risco de irmos na direção que não agrada a Deus.Só a Ele glória.Não importa que sejamos salvos por nenhum outro que não seja Jesus.Assim ,como conta a estorinha:" fizeram uma eleição na igreja para eleger o mais humilde.Fulano foi eleito o cara mais humilde da comunidade. Deram-lhe uma medalha.Contudo, na primeira vez em que ela a usou, a tiraram dele." Como diz provérbios, a Humildade vem antes da honra. ( obs. só no dicionário vem depois) abraços jal

  • Gaby Branda

    tá, e quando o seu pastor não prega exatamente o evangelho, mas uma coisa parecida?

  • Anonymous

    "Uma Tal de Ti",

    Puxa vida!! Como voce pode apreciar John Piper, e ao mesmo tempo, gostar de Rick Warrem?? Nao quero ofender o lado pessoal seu nem do Rick Warren, mas ele prega algo que nao e o verdadeiro evangelho… Warren esta pregando coisas horriveis e absurdas. Veja o artigo

    http://teophilo.info/analises/rickwarren.php

    Espero que ajude!!

    Abracos

  • (-V-)

    Anônimo de cima,

    Não quero nem estar perto de você quando saber que o Piper convidou o Warren para a conferência Desiring God desse ano. rsrs

    Paz

  • Anonymous

    Vini!!

    Você só pode estar brincando… convidou mesmo??
    Nossa cara… que decepção, viu… acho que isso acabou com minha noite! rs
    Agora foi como se tivesse sugado todo o ânimo e entusiasmo que eu tinha pra vir aqui no blog conferir as postagens do Piper… que decepção!!

    Eu pensei que o cara defendia o evangelho!!
    Lá na "igreja" que o Warren manda, tem tudo o que o Piper parecia combater… lá é um misto de circo com parque de diversões… como o Piper fez isso?

    Cara, amarguei uma decepção das fortes aqui agora… acabei me desiludindo com o mundo evangélico mais uma vez – nunca me iludi não, mas o Piper e sua turma pareciam ter alguma coisa boa…

    Acabou com minha noite, rs!

  • (-V-)

    Anônimo,

    Espero que seja brincadeira rsrs

    Dizem que quando ficam mais velhos, as pessoas ficam menos radicais. Não sei se é o caso do Piper, também não sei o motivo exato dele ter convidado o Warren, apesar de já ter lido e visto algumas explicações (que não pretendo ficar repassando). Mas 2 coisas são verdades

    1) O Piper não é bobo
    2) O Piper anda por caminhos misteriosos rsrsrsrs (Ok essa pode não ser tão verdadeira rsrs)

    Abração

  • Anonymous

    Sei não Vini… muito estranho!! Eu iria ficar feliz se o Piper fizesse pelo menos uma pequena declaração a respeito disso!!

    Não é questão de ser radical… é questão de ser verdadeiro e Fiel!!
    Vocês já viram o vídeo do Warren orando na posse do Obama?? O que é aquilo!! Lá vai somente uma pitadinha do que o Warren é capaz de pregar, rs:

    http://www.youtube.com/watch?v=Y299rUVSa78

    Ele chega pra um auditório de DESCRENTES e diz "você tem que ser você mesmo… Deus sorri quando você é você mesmo".
    Que psicologia diabólica!! Deus não sorri nada!! Quando o pecador "é ele mesmo", Deus está irado, e não sorrindo!! Mas este é o evagelho de Warren…

    É quase inacreditável que o Piper tenha dado uma bola fora dessa.. chegou a doer no coração!!

  • (-V-)

    O Piper fez umas 2 declarações =)

  • Anonymous

    Não só o Warrem foi convidado para o Desering God, como também o Piper fez uma declaração que estava errado quanto à expiação limitada. Defende agora a expiação ilimitada, que a oferta da salvação é universal. Isso é positivo. Agora o do Warrem, foi o fim!

  • (-V-)

    Não, o Piper não fez nenhuma declaração qto expiação limitada. A oferta é universal, mas a expiação é limitada. Tem vídeos recentes dele falando sobre expiação limitada.

  • Anonymous

    Olá Vini,

    Depois de anunciar que Rick Warren estará falando no próximo Desiring God Conference, o calvinista John Piper também divulgou a seguinte declaração concernente à sua posição sobre a expiação:

    "Depois de muito estudo da Palavra de Deus, cheguei à conclusão de que a posição calvinista sobre a doutrina da expiação está fora dos ensinamentos das Escrituras. Por muitos anos me ensinaram que a posição calvinista da expiação era absolutamente correta. Ensinei que o expiado era eleito. Jesus morreu para salvar os eleitos para a glória de Deus. Ensinei que Deus Pai enviou o Filho para glorificar Seu nome por morrer no lugar dos eleitos e através de Seu Espírito Ele agora chama-os a si. Eu estava errado.

    Agora eu ensino que a expiação é para todos e que isso realmente traz glória à Deus. Por muitos anos tenho procurado exaltar a Deus através do ensinamento fiel de Sua Palavra. Eu tentei enfatizar que a Confissão de Fé de Westminster estava correta quando dizia que a principal finalidade do homem é glorificar a Deus e desfrutar dEle para sempre. Isto é melhor conseguido através da expiação ilimitada de Jesus Cristo. Deus é glorificado, e Sua honra é proclamada quando declaramos que Jesus morreu por todos e que todos os homens podem ser salvos através da Sua expiação. Que obra maravilhosa é a morte e ressurreição de Jesus! Como poderoso é o nosso Deus! "

    Fonte: Arminian Today

  • Anonymous

    Vini,

    Poderia colocar pra gente alguma referência das declarações do Piper, explicando o convite ao Warren? Eu vi nos comentários deste tópico, mas não achei nada sobre.

    Abraço!

  • (-V-)

    Quantos anônimos -.-'

    Anônimo arminiano (rsrs),

    Você leu o artigo da Arminian Today inteiro?
    I must say that I was shocked to read such a statement. You can more about the Piper statement here.
    Labels: Humor

    here = http://365days.thewilliamsfamilyrocks.org/blog/data/upimages/april-fools-day.gif

    ou seja, foi uma piada/mentira de 1o de Abril e ou
    1) vc caiu
    2) vc quis que eu caisse

    Como sou eleito não é possível que eu caia nessas coisas kkkkkkkkkk

    Veja este vídeo aqui:
    http://www.desiringgod.org/ResourceLibrary/AskPastorJohn/ByTopic/90/4568_Did_the_death_of_Jesus_accomplish_anything_for_the_nonelect/

    Anônimo do Warren,
    http://www.youtube.com/watch?v=ShxvN8YWTlA
    http://www.youtube.com/watch?v=RlxRKLXk1WE

    Obs: o VE não irá traduzí-los =)

  • Pr João

    Não queria ver um Piper na sua igreja, ore para que por meio do seu pastor tu possas ver o proprio Cristo pregando.

  • Anonymous

    Eu sei vini, que pena!kkkk. rs rs.
    1. Não quis te enganar.
    Que bom que voce é um aleito!

  • AVIVAVIDA

    excelente!

  • Thiago

    Imitar John Piper não é idolatrá-lo. É ótimo imitar John Piper (e outros, no Brasil, o Dr. Russel Shedd, por exemplo). O apóstolo Paulo não pediu para ser imitado?
    Imitar Cristo não nos impede de imitar seus fieis seguidores. Uma coisa anda junto com outra. Referenciais humanos. Isso é bíblico.

  • maria Luiza

    De fato temos que voltar ao evangelho; Jesus disse: ide pregai o evangelho.
    Mas temos que tomar cuidado; não devemos glória-mos de pregar o evang, nem
    idolatrar quem prega.JESUS DISSE: ide fazei discípulos, ensinando o que vos tenho dito. Creio que isto é voltar ao evangelho. Fazer discípulo de JESUS
    ensinando o que ELE disse;MT-28 . No evang de joão JESUS disse: Eu não aceito a glória que vem dos homens ; mas disse;como podeis buscar a glória de DEUS
    se buscais a glória uns dos outros?

  • maria luiza

    Disse JESUS: Eis que estarei convosco todos os dias até a consumação dos
    séculos ; Creio; mas que tudo devemos levar a sério que ELE esta conosco .

    Mateus-28-20

  • Marcos Lopes

    Piper devia convidar o Warren,

    mas só para ele assistir.

  • http://www.angelobazzo.blogspot.com angelo

    O problema é quando seu pastor não é um enfadonho pregador bíblico,mas apenas enfadonho.

    Para mim a realidade do Brasil ta muito distante da possibilidade de termos expositores do evangelho em cada cidade.

    Estamos mais proximos da afirmação: “Em algumas cidades, achar um homem que prega o verdadeiro Evangelho é tão difícil quanto localizar aquela nova e preciosa bola de golfe que você lançou 100 jardas no meio do bosque!”

  • Pr. Ednilson Abreu

    Muito sábios, pertinentes e sensíveis os conselhos ministrados neste post, pois de fato a obra de Deus é feita por milhões de servos desconhecidos das muitas multidões, mas bastante conhecidos por Deus. Louvado seja Deus pelos (sic) John Pipers e pelos “Joões ninguém” do Reino do Senhor.