Um blog do Ministério Fiel  Um blog do Ministério Fiel

Augustus Nicodemus – Por que Celebramos o Nascimento de Jesus?

nicodemus-natal

O anjo, porém, lhes disse: Não temais; eis aqui vos trago boa-nova de grande alegria, que o será para todo o povo: é que hoje vos nasceu, na cidade de Davi, o Salvador, que é Cristo, o Senhor. E isto vos servirá de sinal: encontrareis uma criança envolta em faixas e deitada em manjedoura. E, subitamente, apareceu com o anjo uma multidão da milícia celestial, louvando a Deus e dizendo: Glória a Deus nas maiores alturas, e paz na terra entre os homens, a quem ele quer bem. (Lc 2:10-14)

Augustus Nicodemus, com base em Lucas 2, fala sobre os motivos para celebrarmos o nascimento de Jesus, a boa nova de grande alegria.

Por Augustus Nicodemus Lopes. Igreja Presbiteriana de Santo Amaro © Todos os Direitos Reservados. Original: Por que Celebramos o Nascimento de Jesus?

Se você já se sente todo ansioso para comentar “Natal é uma festa pagã; não devemos celebrar o Natal” espere amanhã, por favor, onde iremos tratar do assunto (apesar de já termos falado sobre isso).

 





  • Fellyp Cranudo Vieira

    Great… obrigado por disponibilizarem este excelente áudio.

    Pergunta: Em “Augustus Nicodemus, com base em Lucas, 2 fala sobre…” a vírgula não deveria estar após o 2?

    Obrigado, de novo,
    na fé e oração por uma vida sadia e fora da caixinha.

    • http://voltemosaoevangelho.com/vinipimentel/ Vinícius Musselman Pimentel

      como essa vírgula apareceu aí!?!?

      • Fellyp Cranudo Vieira

        Não sei, Maninho… creio que tenho “dom” pra essas coisas
        [kkkkkkkkkkkk]

  • http://www.facebook.com/anderson.parras Anderson Parras

    Não sou contra celebrar o nascimento de Jesus, o que discordo é afirmar que Ele nasceu a 25 de dezembro, quando muitos afirmam que não foi, pois em dezembro é inverno em Belém, portanto não poderia ser anunciado aos pastores que estavam no campo com suas ovelhas…

    • http://voltemosaoevangelho.com/vinipimentel/ Vinícius Musselman Pimentel

      Anderson, O Nicodemus fala isso na pregação. Você ouviu? =]

  • http://www.sigocaminho.com/ Ricardo Luís Ferreira

    Excelente sermão. Ri bastante quando o irmão Augustus diz: “não faz mal ter uma árvore com bolinhas, a não ser que você tenha um gato neopuritano…” rsrs

    • http://voltemosaoevangelho.com/vinipimentel/ Vinícius Musselman Pimentel

      Eu tb kkkkkkkkkkkkkk

    • http://www.facebook.com/cacojm João Marcus

      3….kkkkkkkkkkkkkkkkk Gargalhadas.

  • Carlos Juba

    Quando comemoramos “a festa de natal” e não o nascimento de Jesus Cristo como relata em (Lc 2:10-14). Estamos de igualdade com a Igreja Católica, aquela que falamos das suas idolatrias, assim estamos compartilhando com ela nesta época o consumismo “antigamente indulgencia”. A credito que o nascimento do Cristo não tem nada haver com bolinhas e arvore e papai noel. E uma forma disfarçada de idolatria. Esse sermão de Augustus Nicodemus Lopes, deixa bem claro sua forma de disfarçada que gosta das festas seculares cheias de idolatrias. Isso não é do agrado de Deus, pois Ele e Soberano, não precisa de bolinhas e peru, até carne de porco e neves e pinheiro. Pelo que sei em Jerusalém não tem Pinheiro e todas essas coisas. Vamos se Louvar ao Senhor Neste Mês de Dezembro em Comemoração ao seu Nascimento que não sabemos o dia. Fique na Paz.

    • http://voltemosaoevangelho.com/vinipimentel/ Vinícius Musselman Pimentel

      A pregação inteira é sobre comemorar o nascimento de Jesus e você fala isso?!!? Você viu a pregação, amigo?

      Além do mais, Natal vem de nascimento. Nascimento de Cristo.

      E outra, afirmar que enfeitar uma árvore é idolatria é ignorar totalmente o que significa idolatria. Ninguém está se prostrando à arvore. Seria o mesmo que dizer que colocar um armário na sua casa é idolatria. Ou um quadro. Ou pintar as paredes.

      • Eudes

        Vinicius, idolátria não significa simplesmente prostrar-se… Basta simplesmente ter um amor excessivo, algo que a criatura coloca entre ela e o Criador. Quem acha que o natal é liberaddo, fique a vontade!

        Paz!

        • http://voltemosaoevangelho.com/vinipimentel/ Vinícius Musselman Pimentel

          Sim, eu sei disso. E onde alguém tem um amor excessivo por uma árvore na época do Natal?

          • Eudes

            Falo em relação a todo o contexto do Natal, não apenas a arvore(Para adorar uma árvore, somente o pica-pau, rsrs).Amor excessivo pela data, período natalicio… e por ai vai.

            Abraço!

          • http://voltemosaoevangelho.com/vinipimentel/ Vinícius Musselman Pimentel

            Eudes,

            Eu gosto do aniversário da minha mãe, isso não significa que o idolatre. =]

    • Danilo Oliveira

      Se os anjos jubilam porque eu pobre pecador não jubilarei? Se todos comemoram nessa data porque não utilizar esse meio ao qual Deus nos dá para evangelizar nossos familiares? nossos amigos? Agora dizer a é idolatria, vamos queimar tudo! Vamos apedrejar o papai noel, creio que esse não seja o caminho. Que oremos ao Senhor por sabedoria para utilizarmos esses momentos para que o mundo veja que Jesus é o Cristo o cordeiro que tira o pecado do mundo, e o natal como é pela tradição, pela forma que forma que o mundo intitulou que Cristo nasceu nessa data 25 de Dezembro, que utilizemos com sabedoria esse gancho para ministrar a quantos Deus nos der oportunidade.

      • Aislan Vilalba

        Isso ai meu irmão! Passa a mão na cabeça de todo mundo… Aceite o Natal nesse formato mediucre e pequeno! A final de contas é Natalis Solis Inivictus ou Natalis Cristus Invictus? Penso e assim acredito que jamais você será perseguido ou defamado. E sinceramente, acredito eu que é isso que você quer! Jesus foi perseguido e morto por pregar a verdade! Paulo e todos os outros da mesma forma foram perseguidos! Policarpo, Irineu, Huss, Savonarola e por ai fora foram perseguidos! Tertuliano já dizia: “O Sangue dos martires é a semente da Igreja!”. Continua desse jeito, pensando dessa forma assim como Augustus Nicodemus, que por acreditar ser um Eleito, está indo e levando muitos para longe da eternidade com Jesus Cristo!

        Phobeumenos Thon Theon

    • Torres

      Amigo, apenas me permita uma ponderação. Eu, particularmente, não me senti confortável com o uso da expressão “estamos em igualdade com a igreja católica”. Você certamente deve ter seus motivos, talvez sejam os motivos notórios, mas não nos é dado julgar ninguém. Assim como há coisas erradas na igreja católica, certamente também existem pessoas lá que não são idólatras. Digo isso porque passei algum tempo lá, e conheço pessoas que nunca se dobraram diante de uma ‘imagem’ ou nunca rezaram ‘um terço’, mas que mantém uma vida de comunhão com Deus. Sim, certamente existem pessoas lá que não compreendem aquilo que nós (e eu estou partindo do pressuposto de que enxergamos a mesma coisa nas Escrituras) na Bíblia. Certamente também há pessoas assim nas diversas igrejas protestantes, e isso não faz aquela igreja uma instituição de idólatras, e sim aquela pessoa – e só ela – um idólatra.

  • http://www.facebook.com/bruno.gregor Bruno Prado

    Muito boa a questão ,Jesus nasce e vivo estamos pela feito a promessa do Pai a nós. E sempre bom é podermos ouvir palavras sábias de homens com corações simples e humilde a qual assim o Pai eterno nos ensina.

  • luiz

    ridiculo essa fala do carlos juba, como a mediocridade tomou conta do povo de Deus.

  • Jonatas Matschulat

    Sabe que antes de vir ao VE, e começar a ler sobre o assunto, eu já estava pensando muito sobre o natal e os motivos pelos quais a igreja comemora essa data. Havia chegado à conclusão de que o “verdadeiro sentido do natal” não é o nascimento de Cristo, mas, na verdade, o símbolo que o mundo criou para a data; presentes, árvore, ceia, etc.
    O que me levou a essa conclusão é a ideia de que se fôssemos criar uma festa para comemorar o nascimento de Cristo, o nosso Salvador, a festa seria totalmente diferente, e que o problema está em querer atribuir à comemoração usual do natal a verdade de que, como o Augustus Nicodemus falou, Jesus nasceu para morrer, cumprindo as antigas profecias. Que o natal, assim como dia dos pais, das mães, ou os aniversários, seria uma festa a ser comemorada com o intuito de promover um momento agradável em família, com uma janta especial e troca de presentes; e também que devemos, como corpo de Cristo, se valer deste momento oportuno para proclamar o evangelho para o mundo; mas que não há, no natal em si, valores dignos de uma comemoração do nascimento de Jesus.
    Contudo, agora, vendo tanto sobre o assunto, penso que há muito mais a respeito do natal que eu deveria levar em consideração antes de chegar a conclusões tão definitivas.

    Existe sim, algo errado com a comemoração do natal em algumas igrejas, uma percepção da qual eu não abro mão, que é a questão da tradição se sobrepor às verdades bíblicas.
    O que eu gostaria de deixar aqui é que, se existe real valor na tradição do natal, que esse momento nos aproxime de Deus e da comunhão com os irmãos; se isso não acontece, então é vã a nossa comemoração.

  • Lázaro Kiosa

    porque Jesus não comemorou nem ordenou aos disciplos que comemoracem o natal?

    • http://www.sigocaminho.com/ Ricardo Luís Ferreira

      Meu caro, Jesus era judeu e cumpria a Lei Mosaica a risca, então, com certeza ele comemorava o próprio aniversário, pois os judeus comemoravam e ainda comemoram aniversários. Não é porque a Bíblia não fala, que isso quer dizer que Ele não fazia. E outra, celebrar o Natal não é uma ordenança. Se alguém não quer celebrar o Natal, não celebre, pois não é uma obrigação. Mas não deve “demonizar” quem celebra. Celebrar ou não o Natal, não santifica, nem salva. É apenas uma comemoração da encarnação do nosso Salvador.

      • Aislan Vilalba

        E isso, é claro, sem a arvore, sem enfeites, sem comilanças, bebedices e por ai vai….

        Em cristo.

        Phobeumenos Thon Theon

        • http://www.sigocaminho.com/ Ricardo Luís Ferreira

          O que posso dizer de um comentário desse? Leia Mateus 11:19.

  • http://www.sigocaminho.com/ Ricardo Luís Ferreira

    O Natal é para celebrar a encarnação do Verbo e não para lembrar de Saturno. Se pesquisar a Saturnália, verá que ela tem mais características em comum com o Carnaval do que com o Natal. E mais, o Natal substituiu a Saturnália, e não deu continuidade a ela de uma forma cristianizada como muitos acreditam. O que é mais importante lembrar no Natal? A união das duas naturezas de Cristo? Ou a data correta? Ou uma festa extinta? Essa festa ainda não foi esquecida de vez por causa dos crentes que insistem em relembrar dela. Aí me surge a dúvida: “será que pagão não são os que ainda lembram da tal festa?”.

    • Aislan Vilalba

      Não meu irmão, pagão são os que aceitam o Natal no formato engessado pelos mundandos! Estes, nesta época, mostram bem a forma de lembrar de Jesus não é mesmo? E os cristãos mediucres ficam juntos dizendo sábios, pois querem mostrar que não estão julgando ou até mesmo fazendo querendo ser diferentes, mas sim, estão se mostrando amigos e dizendo sou com um de vocês! Concupciência da Carne, Concupciência dos olhos e soberba da Vida! Festa com aparencia de ser Cristã, porém com servida a bebedices, glutonarias e vaidades! Agora, lembrar da Morte de Cristo só dentro da Igreja na hora da ceia né irmão? Porque você não morre pra si mesmo e junto este estilo de vida de aceitar tradicões que em nada edificam?
      No amor de Cristo.
      Phobeumenos Thon Theon

      • http://www.sigocaminho.com/ Ricardo Luís Ferreira

        Tem muitos cristãos que passam o Natal na igreja o com a família, eu por exemplo passo com minha esposa e filhos. “Bebedices e glutonarias”? Então acho melhor você nunca aceitar um convite para um almoço ou churrasco ou rodízio. Sabia que Jesus gostava de banquetes e por causa disso Ele era chamado de glutão? Leia Mateus 11:19. Aliás, antes de Jesus celebrar a primeira Santa Ceia, Ele participou de um banquete, o da Páscoa. Você também citou de “lembrar da morte”. Se lembramos da morte, porque não lembrar do nascimento? Afinal, se Ele morreu foi porque antes nasceu. Antes de encerrar, quero te desejar um FELIZ NATAL.

        • Aislan Vilalba

          Graça e Paz,

          Passar um Natal lembrando do nascimento de Jesus Cristo, lendo Lc 2 por exemplo é muito bom. Lembrar que o maior presente da humanidade foi dado, também vejo que é bom. Não vejo ser bom colocarmos em pé de igualdade o aniversariante Jesus Cristo as arvores, papai noel, a troca de presentes e todas as grandes comilanças. O Senhor não pecou em nenhuma destas festas que você citou irmão. Ele fez o que foi necessário para todas as ocasiões e sem pecado algum. Nós somos pecadores.

          Sei que a aliança de casamento no quarto dedo, véu, grinalda e muito mais, foram criadas por pagãos e carregamos até hoje mesmo sendo cristãos, porém quando estamos tratando no nascimento de Jesus Cristo, o Salvador dos pecadores, o mundo quis e quer neutralizar o nome e a mensagem de Cristo. Ter nas igrejas arvores de natal, enfeites e qualquer outra coisa, mostra, em minha restrita forma de ver, uma conivencia com o modo pecaminoso praticado nesta data, a saber, o Natal.
          Feliz natalis cristus invictus ;)

          (Ichtys)

          • http://www.sigocaminho.com/ Ricardo Luís Ferreira

            Concordo plenamente com o fato de muitas igrejas serem coniventes “com o modo pecaminoso praticado” no Natal. Para mim, se a celebração do Natal é para glorificar a Jesus Cristo, então é um propósito valido. Porém, se o exaltar o nome do Salvador está em “segundo plano”, se é um motivo para simplesmente festejar, então não serve. Abraços meu irmão.

  • Cristina Barros

    Bom!
    Augusto Nicodemos é otimo…
    ele tem credito…rsrs

    mas independente temos a liberdade de expressão e achar…
    portanto amigo vinivicios…
    calma vc é meio estressadinho né..rsrsr

    as pessoas tem o direito de comentar …correto..!

    • http://voltemosaoevangelho.com/vinipimentel/ Vinícius Musselman Pimentel

      Cristina,

      Tem gente chamando um presbítero honrado da igreja de Cristo de “gostar de idolatria” e de “estar desviando”. Isso é bem diferente de expressar sua opinião. Isso é algo que a bíblia condena.

      Não é? =]

      • http://www.sigocaminho.com/ Ricardo Luís Ferreira

        Concordo. Você discordar da opinião é uma coisa, condenar um irmão é outra.

  • Cristina Barros

    perdão…é
    Augustus Nicodemos tem crédito…
    e Vinicius

  • Pastor Georgito Pacheo

    Não encontramos na Bíblia a menção do termo NATAL, nem indicações de que os Cristãos primitivos celebravam o aniversário do nascimento de Jesus. Entretanto, quase que a totalidade do mundo Cristão comemora esta data no dia 25 de dezembro. Porque esta comemoração? É lícito celebrarmos uma festa que não é explicitamente citada na Bíblia?

    Retroagindo na história da Igreja, vamos encontrar Clemente de Alexandria, no 2º século depois de Cristo, citando as diversas opiniões que existiam na ocasião, sobre a data do nascimento de Jesus. Ao fim do 4º século, já encontramos registros de que as igrejas promoviam trabalhos especiais, em comemoração conjunta ao nascimento e ao batismo de Cristo, que, segundo as opiniões da época, haviam ocorrido na mesma data, em anos diferentes. No 5º século, Agostinho escreveu o seguinte trecho: “…de acordo com a tradição, Ele nasceu no dia 25 de dezembro.” Esta tornou-se a data aceitável para as igrejas do ocidente, sendo que no oriente, a data observada é o dia 6 de janeiro.

    Gradualmente a celebração do Natal foi assimilando vários costumes existentes nas nações que iam recebendo o Cristianismo. Muitos deste costumes, pagãos em origem, foram se transformando e, vencidos pelo Cristianismo, foram se enquadrando no espírito de Natal.

    Os Reformadores do século XVI, aceitaram a celebração do Natal como uma legítima expressão de adoração Cristã, dando assim continuidade à tradição.

    Hoje, alguns pequenos grupos de Cristãos não aprovam a celebração do Natal, quer pela falta de menção explícita na Bíblia, quer pelo número de regionalismos incorporados à celebração. Não achamos, entretanto, que a Bíblia aprove esta condenação à celebração. Pelo contrário, ela é enfática em sua colocação da importância histórica e teológica do nascimento de Cristo. Esta ênfase está evidenciada nos registros da adoração dos pastores (Lucas 2:8-12), nas dádivas recebidas dos Magos (Mateus 2:1-11) e nas admoestações de Paz e Boa Vontade expressadas pelos anjos (Lucas 2:13 e 14). Todos estes registros representam celebrações históricas do Natal.

    Havendo a conscientização de que o Natal é antes de tudo nossa demonstração de gratidão pelo advento daquele que veio salvar a nós, pecadores; daquele que veio nos reconciliar com Deus; daquele que veio e venceu a morte, podemos dizer que assim o Natal estará sendo celebrado apropriadamente e de forma legítima.

    Nós, Evangélicos, devemos utilizar esta ocasião como uma oportunidade dada por Deus para adorarmos a Ele e testemunharmos do Seu nome ao mundo.

  • Rodrigo Diniz

    Para aqueles que defendem que não devem comemorar o Natal – Quando for um feriado dia de “santo” por favor, VÁ TRABALHAAAAAAAR! RS