Yago Martins – Namoro Precoce: Cinco Motivos Para Fugir Dele

Quando eu aconselho jovens que já namoram ou que querem começar a namorar, eu costumo falar sobre cinco motivos para evitarmos entrar muito cedo em um relacionamento deste tipo – todos retirados de minha experiência pessoal.

1. O motivo emocional;

Se você for muito novo, você ainda não estará emocionalmente bem formado para namorar. Ok, eu sei que não estaremos até os 30, ou 40, ou… estaremos um dia? Acho que não. Mesmo assim, você é o menos estável de todos. Ou você acredita que já é maduro o suficiente para amar uma mulher como Cristo ama a Igreja ou servir a um homem como uma Igreja sever a Cristo (Ef 5:22,25)? É irresponsável dedicar-se e se prender emocionalmente de um modo tão forte a alguém estando com seus sentimentos ainda em formação. Você vai acabar sofrendo ou fazendo outra pessoa sofrer – e sofrer assim nesta idade não é muito bom para a formação das emoções. Lembre-se, leitor, do fato de que muitos casam cedo demais por vários motivos (por terem tido concebido uma criança, por rebeldia contra os pais, pressão familiar ou desejo de sair de casa) e depois não possuem a maturidade emocional para levar até o fim esse desafio, o que resulta nessa massiva onda de divórcios que temos neste país. Por que não esperar você estar mais bem formado interiormente para seguir algo tão sério como um namoro?

2. O motivo psicológico;

Com muito tempo de namoro, você vai passar por lutas e dores psicológicas que podem ir além de sua capacidade de suportar. Esse ponto se manifesta de maneira diferente com os homens e com as mulheres. Homem, você vai, por exemplo, ficar deprimido por estar namorando há cinco anos e ainda não poder dar para sua namorada o casamento que ela tanto sonha. Alguns homens que conheço (assim como eu) sofreram isso e, vá por mim, às vezes é excruciante. Mulheres, vocês passarão horas olhando vestidos de noivas na internet e chorando com o casamento de suas amigas. Por quê? Por que já está namorando faz oito anos, está louca para casar com a pessoa que você ama, mas não pode, pois são muito novos e não têm recursos para tal. Claro, não são esses as únicas crises psicológicas que afligirão vocês, mas são exemplos comuns. Esteja atento, também, que quando uma pessoa namora, todo seu corpo e sua alma começam a configurar-se para o matrimônio, para a sexualidade e para a interdependência. Manter essa tensão emocional e física por muito tempo faz desfalecer a alma, como diz Provérbios 13: “A esperança adiada desfalece o coração…” (v. 12). Não quer passar por isso? Simples, espere o tempo certo para namorar e evite ter crises constantes que, se não for a graça de Deus, poderão te deixar arrasado(a).

3. O motivo acadêmico/profissional;

Seria bom pararmos de negligenciar o provérbio que diz: “Termine primeiro o seu trabalho a céu aberto; deixe pronta a sua lavoura. Depois constitua família” (Pv 24:27). A Bíblia deixa claro que devemos primeiro cuidar de nosso trabalho, devemos deixar pronta a nossa lavoura, antes de constituirmos uma família. Se negligenciarmos esse dito bíblico… sabe aquele seu mestrado de dois anos na França ou seu Doutorado de quatro anos no Japão? Esqueça. Você não vai conseguir passar tanto tempo longe da pessoa que você tanto ama – mas você é apaixonado por sua profissão e deseja, muito, se especializar! O que fazer? A menos que você faça isso depois de algum tempo de casado e/ou sendo bem remunerado para estudar, você ou termina seu namoro ou desiste dos estudos. Ou, em último caso, namora a distancia por uma infinidade de tempo, sofrendo e fazendo a outra pessoa sofrer. Ou então, você deixa para namorar depois de passar por essas fases, evitando sofrimento desnecessário e se qualificando de acordo com seus planos.

4. O motivo ministerial;

Com raríssimas exceções, você ainda não sabe se será chamado para o ministério ou não. Então, considere que em poucos anos você é capacitado por Deus para ser um pregador razoável e sente ardendo dentro de você um repúdio por estudar qualquer outra coisa e uma chama por se dedicar à teologia, ao ensino e ao cuidado. Você quer largar o estágio, largar a universidade e ir fazer um seminário. Acredito que essa seria uma linda história de dedicação ao evangelho. Pena que você tem uma namorada que ama muito e luta para casar com ela. Você ficará, como dizem, entre a cruz e a espada. No fim das contas, ou você deixa para traz sua namorada para perseguir o ministério ou você adia seus estudos e suas preparações. Como Paulo ensina, os solteiros podem dedicar-se mais intensamente à obra do Senhor (cf. I Co 7:32). Saiba, este mesmo texto de Coríntios deixa claro que o casado deve buscar agradar o cônjuge. É antibíblico negligenciar a família para fazer missões ou algo parecido. Receba sua juventude como um momento propício para dedicar-se ao Senhor de um modo que você não poderá namorando ou casado – se não: passar dois anos na África pregando o evangelho? É bom desistir… ou então, você deixa para namorar depois que tiver alguma luz sobre o caminho que deve traçar.

5. O motivo sexual.

Embora eu sempre o apresente por último, é provável que ele seja o mais forte. Namorar cedo é pecado? Não. Mas te levará ao pecado tão certamente que deveria ser considerado quase que como tal. Eu aconselho vários casais e já conversei sobre isso com incontáveis grupos e apenas um casal de todos eles nunca pecou um com o outro em nenhum nível antes de um ano de namoro (e, segundo amigos que também aconselham casais, sou abençoado por achar pelo menos um). Entenda, pecar sexualmente com sua(eu) namorada(o) é um dos pecados mais horríveis e devastadores de todos. A maioria dos homens que duvidam de sua salvação aponta pecados sexuais com a namorada como principal fator disto. Além do mais, se devemos amar nossas esposas (consequentemente, nossas namoradas) como Cristo amou a Igreja (Ef 5:25), devemos seguir o exemplo de Cristo, que morreu para que sua noiva seja “sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, porém santa e sem defeito” (Ef 5:27). Morra para que sua namorada seja livre de todo pecado sexual: deixe para namorar apenas quando você estiver, em algum nível, próximo de ter condições para levá-la ao altar, em matrimônio.

Claro, dependendo do caso e do casal, um motivo pesará mais que outro; mas, ainda assim, todos esses pontos acabarão ferroando-os de algum modo. Por isso, acredito que namorar cedo não é uma boa ideia. Embora eu ame minha futura esposa, eu sei que fui um garoto imaturo em namorar ela ainda com meus 15 anos. Louvo a Deus por me ajudar em meu erro e nos ajudar, dia após dia, a crescer em santidade.

Um ponto a mais precisa ser considerado: o que define um namoro como precoce? Qual seria a idade ideal para isto? 18, 20, 25 anos? A Bíblia não diz nada sobre isso, logo, não há uma regra. Porém, aqui vão alguns pontos úteis para saber se você é muito jovem ou não para namorar:

1. Vai demorar a poder casar?

Se sim, provavelmente você é muito novo. Lembre, porém, que isso é relativo. Algumas pessoas, como certos estudantes de medicina, por exemplo, só poderão casar perto dos trinta anos; enquanto outros, como alguns militares, podem tranquilamente casar aos 20 (casos reais). Ore, estude seus planos e veja se você poderá casar em pouco tempo (alguns anos, preferencialmente).

2. Ainda precisa crescer muito em maturidade?

Falo sobre maturidade na fé e como pessoa mesmo. Pergunte a amigos cristãos maduros sobre seu próprio caráter e testemunho. Aceite as orientações deles e cresça em Deus. Se você não cuida de si, como pensa que cuidará de outro?

3. Muita incerteza quanto ao futuro?

Você não faz a menor ideia de como será a sua vida no futuro? Não sabe se quer ser astronauta ou enfermeiro? Se quer morar no Brasil ou no Iraque? Se quer morrer pregando para os canibais ou se quer ser tesoureiro da igreja? Então pare, ore, espere em Deus e, depois de ter alguma luz divina sobre temas como esses, pense em namorar.

Quando eu comecei a namorar, eu não passava em nenhum dos pontos deste teste. Sofri muito com os cinco pontos que apresentei a pouco e até hoje luto de várias formas contra eles. Luto contra todos os tipos de pecados sexuais, luto contra problemas emocionais e psicológicos, luto contra algumas questões ministeriais, acadêmicas e profissionais. Eu sei como isso é complicado e vários amigos chegados dizem amém para essas poucas considerações sobre namoro, já que passaram por fatos idênticos. Espero que você não precise passar por tudo isso, e se passar (ou estiver passando), que Deus te dê toda a força para manter-se firme nEle e viver seu namoro na graça do Pai.

Uma consideração final: se você é muito jovem e já namora, não acho que terminar seu namoro por causa destes pontos seja uma boa ideia. Como eu disse, namorar cedo não é pecado em si mesmo, embora seja problemático e possa levá-lo a pecar. Então, entregue seu relacionamento a Deus e lute para vivê-lo de acordo com as Escrituras. Sofra o que precisar sofrer, perca o que precisar perder, lute o que precisar lutar. Ame a pessoa que você ama e perca tudo por ela – quer seja estudo, dinheiro, ministério ou qualquer coisa. Porém, fique ciente do que virá pela frente e aguente tudo na força de Deus. Se você tem pecado contra Deus em seu namoro ou tem sofrido alguns dos problemas que citei aqui, olhe para a cruz dAquele que levou todo o seu pecado e confie na Graça de Deus para te purificar e te manter santo*. Se você não namora ainda, ore a Deus, medite nestes pontos e, vai por mim, espere o momento mais propício para namorar. Como Disse Cristo, “… qual de vós, querendo edificar uma torre, não se assenta primeiro a fazer as contas dos gastos, para ver se tem com que a acabar?” (Lc 14:28). Medite bem se esse é o momento certo para um namoro. Há tempo para tudo debaixo do sol, tudo tem um tempo determinado (cf. Ec 3) – Deus enviará seu parceiro(a) no tempo dEle (cf. Pv 19:14).

____

* Se você namora precocemente, sugiro a leitura deste outro texto: “Carta a um Jovem com Problemas Sexuais”.

Por Yago Martins © Voltemos ao Evangelho.

Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que informe o autor, seu ministério e o tradutor, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.

122 Comentários
  1. Sérgio Filho Diz

    Muito bom Yago, eu estava outro dia assistindo a pregação do Paulo Júnior (defesa do evangelho) sobre o namoro precoce, e justamente, são pontos que devem ser examinados à luz das escrituras. É aí que surge a pergunta, qual o seu padrão, mundano de namoro ou cristão de casamento?

    É importante saber que a resposta nos leva a um caminho, o largo ou o estreito. Mas, que cada um se examine à luz das escrituras!

    A paz do Senhor!

  2. Jennifer Diz

    Eu acho que namorar cedo é pecado, porque a Bíblia diz: “deixará o HOMEM pai e mãe e se unirá com sua MULHER”
    eu gostei de quase todo texto menos desta parte onde você diz que namorar cedo não é pecado. Porque sabemos que o termo namoro não existe nos tempos bíblicos. Acho que a vontede de Deus é que um Homem e uma Mulher tenham um relacionamento, e não um menino e uma menina.

    1. Yago Martins Diz

      “… o pecado é a transgressão da Lei” (1 João 3:4).

      A menos que hajam versos bíblicos que dizem “não namorarás” ou qualquer outra inferência direta ou indireta que nos leve a crer que o namoro é um padrão cultural pecaminoso, não tenho como crer que seja pecado. Crer assim seria por sobre os ombros dos meus irmãos fardos que nem a Escritura põe.

      O texto que fala sobre deixar pai e mãe fala do casamento e da união físico-conjugal. Não há como inferir, apenas a partir deste texto, que o namoro é proibido pela Palavra de Deus.

      Obrigado pelo comentário e grande abraço.

    2. Jennifer Diz

      Eu não falei que o namoro é proibido. Falei que está palavra “namoro” nem existe na bíblia. Só acho que o proibido aqui é a baixa idade para começar o namoro.
      E olha o que o Apóstolo Paulo fala ao Jovem timóteo: E você, Timóteo, fuja das paixões da mocidade e procure viver uma vida correta, com fé, amor e paz junto com os que com um coração puro pedem ajuda ao Senhor.2tm2.22
      E se não me engano este versículo é o que o pastor Paulo Junior prega sobre o namoro precoce.

    3. Diego Brito Diz

      – Namorar, em qualquer idade, pelas motivações erradas (os da nossa cultura), sem saber o que é o casamento, e sem objetivar o casamento (por motivos de experiências como o beijo, o carinho intimo e etc.) é pecado!!!

      E isso dificilmente um adolescente e até jovens sabe e está objetivando quando pensam em namoro, por isso a importância desse Artigo do Yago, mas precisa ainda mais de Pais e lideres preparados, para preparar seus filhos para um saudável entendimento sobre o casamento e o namoro, para terem um namoro saudável e assim um casamento saudável (que é o plano de Deus).

      – Namorar pelas motivações certas, e de acordo com os princípios bíblicos para o casamento, com maturidade para sustentá-lo objetivando o casamento, sabendo o que é o casamento, isso é agradável ao Senhor.

      Obs.: Esse são apenas alguns pontos de vista até o momento, podem não estar certos totalmente.

    4. Vinicius Diz

      É isso mesmo Jenifer! O namoro dos dias atuais é um tipo de relacionamento onde se pode fazer tudo aquilo que só deveria ser feito no casamento. Dois irmãos em Cristo se beijam, se excitam e ficam cheios de desejos, mas só podem ir adiante depois do casamento. A relação sexual começa no beijo, já dizem os sexólogos! Duas coisas tiram a sobriedade do homem: o mosto e a incontinência (libido). Vc não acha querer demais que os casais consigam chegar no casamento sem irem a fundo na relação sexual uma vez que se tocam, se beijam e ficam acesos? Devemos parar e reavaliar seriamente a maneira como acontecem os namoros no meio da igreja! Relacionamentos para casamento são fundamentais. Todavia carícias e intimidades são para os casados.
      Nascemos numa sociedade onde o namoro (no modelo Hollywood) se tornou tão comum que não conseguimos imaginar algo diferente! Olhemos para os frutos: “Eu aconselho vários casais e já conversei sobre isso com incontáveis grupos e apenas um casal de todos eles nunca pecou um com o outro em nenhum nível antes de um ano de namoro (e, segundo amigos que também aconselham casais, sou abençoado por achar pelo menos um)”. Esse pecado então acontece com anuência dos pastores? Se a constatação é que quase ninguém consegue passar pelo namoro sem pecar, então nossa maneira de namorar está redondamente errada!!!!! Precisamos repensar o modelo!!! Digo isso por experiência, porque também aconselho casais, e também passei por dois relacionamentos: um no modelo do mundo, onde caí em impuresa e outro em um modelo repensado, mas sóbrio, onde nos guardamos até o dia do casamento. A palavra namoro realmente não existe na Escritura. No dicionário significa carícias (entre outros significados). Então acho que essa palavra não é a mais apropriada para um relacionamento pré-nupcial. Agora, deve haver um relacionamento que prepare para o casamento, como houve entre José e Maria. Isso é bíblico!
      Que bênção a palavra do Yago!!!!!

      No amor de Cristo
      Vinícius

    5. Lucileudo Diz

      muito bom Vinicius, valeu mesmo!

    6. Diego Brito Diz

      “carícias e intimidades são para os casados.” !!!

      Muito verdade o que tu disses, precisamos repensar
      a questão do namoro, para oferecer-nos como sacrificil suave santo, e agradável ao nosso Senhor.

    7. Briseis Diz

      querida, namorar novo não é pecado, e na biblia não existe a palavra “namorar”, pois a palavra enfatiza o casamento como objetivo de um casal.
      Tenho 18 anos, vou me casar com 19, e começei a namorar com 17, eu e meu noivo quando noivamos não tinhamos um tustão pra casar, fizemos um propósito, colocamos na presença de nosso Deus que queriamos nos casar, mas que não tinhamos comndições, e milagres acontecerão, se for contar aqui (além de ouvirmos o próprio Deus nos mostrando que era a sua vontade em nossas vidas) seria um texto enorme, não tinhamos empregos, Deus abiru uma porta em uma multinacional de minha cidade, não tinhamos casa, ganhamos uma casa pra honra e gllória de Deus…
      NAMORAR NOVO NÃO É PECADO, PECADO É NÃO FAZER A VONTADE DE DEUS ERRANDO O ALVO! DEUS TEM UM CHAMADO DISTINTO NA VIDA DE CADA UM, TALVEZ O SEU CHAMADO NÃO INCLUA CASAR NOVO, O MEU INCLUI, POIS A CADA UM É DADA A PORÇÃO QUE O ESPIRITO SANTO ACHAR QUE DEVE SER DADA!
      Cada um deve permanecer na condição em que foi chamado por Deus.
      1 Coríntios 7:20
      Se Deus tem te chamado vc pra obra missionária como no meu caso que sou mulher, PODE TER CERTEZA QUE VC JAMAIS FARA ESTA OBRA SOZINHA, JUSTAMENTE POR VC SER MULHER…ASSIM COMO MEU FUTURO ESPOSO, ELE TEM O MESMO CHAMADO, E CREIO QUE POR ESTES E OUTROS MOTIVOS DEUS NOS DEU ESTA OPORTUNIDADE DE NOS UNIRMOS!

    8. Jennifer Diz

      Exatamente, eu já afirmei 500 vezes que a palavra namoro não existe na bíblia.
      Eu não posso usar em minha individualmente, “Deus quer que na minha vida seja assim”
      “e na sua assim”. Deve haver alguma fundamento teologico em cada assunto.
      E como no namoro cristão, deve haver idade para isso pois o namoro não é nada menos
      do que o “pré-casamento”.  E como vejo na palavra, que Deus quer um homem e uma mulher, em um relacionamento, e não um menino e menina.

  3. Vinícius S. Pimentel Diz

    A imagem está genial! :-D

    1. Yago Martins Diz

      Pô, valeu!

  4. Thiago Mattos Diz

    E’ notável a falta de discernimento com que a maioria das pessoas que se propõem a abordar essa questão do namoro/casamento demonstram. É difícil ver alguém tratar isso com sensatez.

    Yago Martins

    O seu discurso todo sobre a questão é simplista demais. Não nego a autenticidade de suas experiências (nem poderia fazê-lo), mas a sua ideia por detras de tudo isso é muito moralista e estreita. Faz sentido pensar assim como tu pensas, afinal, nossa “cultura” cristã nunca soube tratar a questão do sexo de maneira sensata e saudável. Mas acredito que não devamos sucumbir a isso, defendendo os mesmos equívocos sobre a questão.

    O tema do namoro é antes de tudo uma questão de exegese cultural. O problema é que não sabemos ler a Bíblia no/para o nosso contexto atual. Daí acabamos por tratar tudo dessa maneira extremista: ou isto ou aquilo. Criamos leis e restrições que não servem para nada, a não ser alimentar a antiga ideia moralista de tratar a SUPER PECAMINOSIDADE DO SEXO com veemência!

    Você apesar de aparentar ter algum conhecimento sobre este tema, não sabe interpretá-lo para o nosso contexto à luz das Escrituras.

    Namorar muito cedo? Ok. Não é uma boa ideia. Porém, a forma como tu relacionas isso com esses cinco motivos que tu citaste não quer dizer muita coisa. Esses pontos não são determinantes para retardar a possibilidade da experiência do namoro.
    O problema é que você trata a questão do namoro não tratando dela. Você a evita dizendo: deixe para mais tarde, quando você estiver preparado emocionalmente, psicologicamente, profissionalismo e blá blá blá… Isso é escapismo. É claro que é preciso um mínimo de idade, maturidade e etc. Mas da maneira como tu falas acaba negligenciando o fato de que, essa maturidade (emocional e etc) é adquirida num processo de construção que inclui fundamentealmente o relacionamento de namoro/casamento. É na relação a dois que se aprende e se cresce de fato para o relacionamento de namoro compromissado e posteriormente casamento.
    Os impecilhos referente a ministério e profissão que tu colocou também não são nada plausíveis. Existe uma forma de se dedicar ao ministério que só alguém casado pode fazer, e isso não com menos intensidade. Isso pode inclusive te privar de muitos problemas. E a questão da profissao e estudo acadêmico (se formar antes de casar?) é mais um exemplo que mostra que você deveria estar calado e não aconselhando pessoas com relação a este tema.

    Suponho que tudo isso tem a ver também, além do moralismo e legalismo historicamente herdados, com a ideia distorcida-idealizadora de casamento que tu tens.

    Aqui fica a minha crítica e o meu abraço fraternal.
    Aguardo sua resposta

    1. Yago Martins Diz

      Infelizmente, você não me deu nenhum contraargumento sólido. Você só fez uma penca de declarações, mas sem qualquer embasamento. Primeiro, você considera que o tema do namoro é, antes de tudo, uma questão de “exegese cultural”, ou seja, de que o problema é que não sabemos ler a Bíblia no/para o nosso contexto atual. Foi o que eu tentei fazer. Se não fiz, me mostre então como devemos ler nossa cultura e a Escritura com relação a este tema. Segundo, você considera minha visão extremista. Creio que eu seria extremista e antibíblico se eu tentasse tratar o namoro como algo pecaminoso em si mesmo. Eu apenas tentei mostrar alguns motivos para namorar cedo ser problemático. Em que eu fui extremista? Terceiro, você diz que não faço nada além de regras inúteis e moralistas. Em que está embasada sua argumentação? Ou vai me dizer que a SUPER PECAMINOSIDADE DO SEXO E DE QUALQUER OUTRO PECADO não deve ser tratado com veemência? Quarto, você alega que os empecilhos referente a ministério e profissão não são nada plausíveis. Por que não? Quinto, você diz que eu não trato do tema e que sou escapista. Assim sendo, como você trataria o tema? Fiquei curioso. E, finalmente, você mansamente diz que eu deveria estar calado quando ao tema ao invés de aconselhando por conta de minha opinião na questão da profissão e estudo acadêmico. Por quê?

      Você declara muitas coisas e é até bastante rude em alguns pontos, mas não dá base para quase nada. Você só apresenta, na verdade, duas argumentações em seu comentário.

      Primeiro, você alega que a maneira como falo acaba negligenciando o fato de que a maturidade para namorar/casar é adquirida num processo de construção que inclui fundamentalmente o relacionamento de namoro/casamento. Eu não tenho como tratar todos os pontos da questão em um único texto, mas eu não declarei em momento algum que devemos entrar em um namoro já perfeitos para o casamento. Minha argumentação é que existe um nível saudável de maturidade pessoal que é indicado para um relacionamento do tipo. Você deve ter me interpretado mal.

      Segundo, você argumenta que existe uma forma de se dedicar ao ministério que só alguém casado pode fazer. Não sei onde eu nego isto no texto. Se bem sei, não o fiz em momento algum. Eu apenas concordo com a declaração de Paulo de que quando estamos solteiros, temos mais liberdade para nos dedicarmos ao serviço do Senhor. Se você discorda de Paulo, reclame com ele.

      Aguardo seus comentários (de preferência, com uma linguagem mais mansa) explicando os pontos que você não tratou, para que possamos conversar com irmãos.

      Grande abraço.

    2. Natalia Diz

      Yago,
      Seu texto está excelente! Você não foi legalista e moralista em nenhuma parte. Você apenas explicou os motivos pelos quais é aconselhável não iniciar um namoro precoce.
      Um dos pontos que eu quero muito elogiar foi o fato de que você aconselhou os que são novos e estão namorando a não terminarem seus namoros e os incentivou a buscarem maturidade para namorarem segundo os princípios de Deus.
      Com certeza usarei seu texto quando voltar a dar aulas aos adolescentes na EBD de minha igreja.
      Deus o abençoe!

    3. Marina Cardoso Diz

      “E a questão da profissao e estudo acadêmico (se formar antes de casar?) é mais um exemplo que mostra que você deveria estar calado e não aconselhando pessoas com relação a este tema.”

      Você não acha que é um pouco grosseiro falar dessa forma. Não quero, de maneira alguma, provocar discussão. Mas, compreendo que, tanto o Yago, como todos os outros colaboradores do VE, fazem o que, muitas vezes, alguns pastores de ovelhas deixam de fazer, ou seja, ACONSELHAR a luz das Escrituras.

      Irmão, para pessoas que estão “desesperadas” buscando em Cristo uma “solução” para pecados e dúvidas que devem ser tratadas todos os dias, um texto como esse, baseado em experiências de outros cristãos, realmente diz muito.

      Cabe a crítica se, em contrapartida, você tivesse se baseado na própria Bíblia para afirmar as suas “convicções”. Não descarto a verdade de ‘aprendermos muito com o próprio relacionamento’, mas que esse seja firmado na solidez de decisões pensadas e baseadas no Evangelho.

      Não acho que isso seja escapismo. Afinal, ele não disse que não se deve namorar. É uma reflexão que cada um tem de si mesmo antes de iniciar uma das formas mais significativas de se relacionar com alguém.

      “É na relação a dois que se aprende e se cresce de fato para o relacionamento de namoro compromissado e posteriormente casamento.”

      Essa afirmação é válida pra mim. Ainda que tomemos os cuidados acima, aprenderemos muito com a experiência. Mas, existe a possibilidade de um relacionamento de naromo compromissado e casamento sem que as questões abordadas no texto constituam as nossas decisões?

      Fica o questionamento.

      Em Cristo.

      Marina Cardoso

    4. Thiago Mattos Diz

      Marina.

      Meus argumentos não são outra coisa do que desenvolvidos à luz da Palavra de Deus, pelo menos são tentativas.
      Não estou criticando a iniciativa de tentar aconselhar e ajudar as pessoas, e sim a maneira como se é feita. Certos conselhos são desconselhos e merecem um cala-boca implacável.

      Entretanto, me desculpe por uma coisa, pela minha rudeza.

      Que Deus lhe abençoe e lhe dê discernimento para reter o que é bom, segundo a exortação paulina.

    5. FRAN........ Diz

      Ola……thiago…vc eh evangelico???vou te falar uma koisa pq c vc fosse evangelico
      tenho certeza ki jamais vc mexeria cm um ungido de Deus….derrota na certa p vc………devemos vigiar no que falamos…uma curiosidade pq vc naum coloca uma foto sua p gent ver….naum por interesse e sim p ver o knto macho vc eh…pelo menos o Yago kolok neh…..fika na paz do senhor e reconheça o erro ki esta fazendo…..

    6. Sérgio Filho Diz

      “É na relação a dois que se aprende e se cresce de fato para o relacionamento de namoro compromissado e posteriormente casamento.”

      É na santidade e amor, dois dons de Deus que se aprende a respeito de outro dom, qual seja, o casamento. Quem puder receber estas palavras que receba.

      “Namorar muito cedo? Ok. Não é uma boa ideia. Porém, a forma como tu relacionas isso com esses cinco motivos que tu citaste não quer dizer muita coisa. Esses pontos não são determinantes para retardar a possibilidade da experiência do namoro.”

      Os cinco pontos são princípios bíblicos, se princípios bíblicos não são determinantes, eu pergunto o que fazes aqui. o.o’

      “Mas da maneira como tu falas acaba negligenciando o fato de que, essa maturidade (emocional e etc) é adquirida num processo de construção que inclui fundamentealmente o relacionamento de namoro/casamento”

      Ele falou da maturidade pessoal primeiramente, que já é difícil desenvolver, adicionando maturidade em conjunto com outra pessoa que também ainda não se formou… Arriscar esse crescimento na chance de um matrimônio resolver é papo furado. Antes deve haver oração, jejum, leitura bíblica, conversa com o líder da igreja e com as famílias… Hm, fazemos isso?

      Toda glória a Deus!

    7. Thiago Mattos Diz

      “É na santidade e amor, dois dons de Deus que se aprende a respeito de outro dom, qual seja, o casamento. Quem puder receber estas palavras que receba.”

      E a santidade e o amor são exercidos como se não no relacionamento? Quer dizer que essas coisas se desenvolvem na individualidade, na auto-suficiencia então?

      “Os cinco pontos são princípios bíblicos, se princípios bíblicos não são determinantes, eu pergunto o que fazes aqui.”

      Errado! Os cinco pontos são embasados na experiência pessoal de quem escreveu. Você não leu o início do texto?

      “Arriscar esse crescimento na chance de um matrimônio resolver é papo furado.”

      Arriscar é justamente o que alguém com fé faria. É claro, sendo orientado e debaixo da graça de Deus.

      Se é pra falar bobagem é melhor ficar quieto.

    8. Vinicius Diz

      Caro Tiago, acho que tua conversa distoa do Evangelho original. Você sabe o que é porneia? Vc julga questôes morais da Escritura como culturais? Os princípios e padrões morais são atemporais e trancendem a cultura de qualquer povo ou nação! PEcado é pecado em qualquer lugar. A Lei é universal e a graça manifestada em Crsito também. Só muda a forma de expressão de cada povo. Não é a cultura que deve ler a Escritura, mas a Escritura deve balizar a cultura. Ou vc vai me dizer que matar e comer carne humana não é pecado entre os índios canibais, que matar recem nascidos, só por ser mulheres, não é pecado por fazer parte da cultura chinesa?
      A Bíblia vista a luz da ciência humana, da antropologia, será lida com entendimento espiritual? Aquilo que deveria nos servir de auxílio em alguns pontos, se tornou mestre do Espírito Santo? Na verdade o homem assume idéias para fazer parecerem corretas suas práticas. Isso é inversão da verdade.
      Ser inteligente é ser humanista, é negar todo o moralismo do cristianismo? Porque o pecado da impuresa sexual (imoralidade) se tornou tão comum, porque todo mundo faz, devemos aceitar a forma do mundo? A sã doutrina parece tão extranha ao mundo! E este entrou tão pesadamente na igreja que muitos tem assumido o mesmo discurso do mundo. O moralismo errado, incorreto é aqule que prega a abstinência do pecado usando argumentos sociais, humanos, fora das escrituras, não como resultado de uma busca por santidade, por agradar a Deus mas como resultado do seu próprio orgulho e desejo de ser maior que outros! Em momento algum vi isso no Iago.
      Infelizmente a igreja, hoje, em sua maioria tem deixado a imoralidade sexual entrar e ser aceita. A palavra de Yago vem lançar um questionamento sincero e aconselhar sobre um melhor caminho a ser tomado para quem quer um casamento mais sólido. S
      Quem erra nesse tema carrega graves consequências durante toda sua vida! Sou casado há 14 anos e tive a alegria de casar sem quedas em impuresas. Não nos tocamos até o dia do casamento. Esse cuidado entre outros nos colocou sobre uma base sólida de relacionamento. Para vivermos o evangelho, naõ podemos pensar como o mundo, mas conhecer a Cristo e usa-lo como premissa para todas as nossas idéias. Tudo deve partir Dele, por Ele e para Ele. É para viver isso que me esforço, lutando contra minhas fraquesas. Gostei muito da palavra do Yago. Sei que vc vai me achar moralista. Usando seu raciocínio eu também posso achar que vc é permissivo e liberal demais. Mas todos compareceremos diante do tribunal de Cristo.

      No amor de Cristo

      Vinícius
      .

    9. Thiago Mattos Diz

      Muito bem Sr da sã doutrina.

      Em nenhum momento eu falei em ler a Bíblia à luz da ciência humana ou qualquer coisa parecida. Eu falei e saber ler a cultura para podermos saber ler e interpretar a Bíblia de maneira relevante para o contexto em que vivemos.
      Então, tudo o que você disse não se justifica, posto que é baseado numa ideia que você incutiu no texto em que eu escrevi e que não estava lá.
      Então não me venha com esse discurso de cristão-ortodoxo-moralista-super santo com o orgulho ferido. Ok?

      Se tiver coisas relevantes, então contribua. Mas não me venha pressuposto falsos, dizendo o que eu não disse.

    10. Pedro Medeiros Diz

      Bom li toda a discussao e ainda estou com o Yago, na expectativa de que voce argumente melhor suas criticas ao texto e suas idéias.

      Em suma, se voce é grosseiro ao falar com as pessoas sua opiniao, desfazendo as das demais. Posso ser com vocë? Já ouviu falar do fruto do Espírito? longanimidade, mansidao? Quanto a humildade crista? Já ouviu? Ok! Seus textos exalam arrogancia e prepotencia. Nem me parece de um liberal como voce, desculpe se te tacho como liberal, mas voce se achou na liberdade de tachar o Vinicius de ortodoxo, me sinto com a mesma liberdade. Os liberais geralmente defendem uma tolerancia ao próximo, nao é o seu caso. Inclusive, concordo com Augustus Nicodemus que diz que existem xiitas entre os conservadores, e entre os liberais. É agora eu concordo, acabei de conhecer um xiita liberal. Ah, inclusive para alguém que considera muito o valor da contextualizaçao cultural para interpretar a Palavra, também deve considerar um minimo de ‘duvidas’ quanto as suas verdades.. bem também nao é o seu caso, visto que voce mostra uma soberba tal sobre seu “conhecimento elevado” sobre a hermeneutica biblica, sobre relacionamentos entre outros…

      Abraços.

    11. Thiago Mattos Diz

      Pedro

      Antes de mais nada, parabéns pela sinceridade e pelo bom humor.
      rsrsrsrs

      Pois bem, continue lendo. Continuarei argumentando.
      Mas por favor, tente ser um pouco mais neutro na sua leitura. Será melhor para o seu aprendizado.

      É irônico também você me acusar de partidarismo (xiita liberal? rsrsrs) mesmo depois de dizer: “estou com o Yago”. Ora meu caro, melhor seria se estivesses com o Evangelho. Lembra da exortação de Paulo?

      E diga o porque de sua posição, justifique-as biblicamente. Se não, não vale de nada você dizer: estou com fulano e ciclano…

      Talvez você consiga me explicar melhor os fundamentos bíblicos do Yago, pois nem mesmo ele soube me explicar.

    12. Alan Diz

      Thiago, você tem todo o direito de discordar e lutar contra aquilo que você não acredita. Mas seria muito mais cristão (e por isso você até ganharia mais respeito e crédito) se tratasse das suas opiniões com respeito ao próximo. Só pra ficar claro: dizer no final do da sua resposta “abraço fraternal” não te torna um crítico amoroso. Quem domina a língua, domina o corpo inteiro. E me esforço para acreditar que seu pecado nessa resposta seja o de não dominar a língua, pelo que, se for verdade, te chamo ao arrependimento. Como não se trata de uma conversa pessoal, mas algo escrito que você teve bastante tempo para refletir suas palavras, eu suponho com mais certeza que você não tenha tido problemas para controlar sua língua, mas que intencionalmente usou de palavras ríspidas e desrespeitosas para com um irmão, pelo que não posso crer que você seja um genuíno irmão em Cristo se não mudar sua atitude. Espero sinceramente que você demonstre ser um cristão, caso contrário, não há razão para ninguém te responder a não ser te tratando como você precisa ser tratado: te apresentando o evangelho de Cristo para que você se converta de seus maus caminhos os quais nunca deixou, apenas os mascarou.

    13. Thiago Mattos Diz

      Outro piedoso me apontando os meus pecados.

      Para de me julgar. Eu sei, eu sou pecador…

      Desafio você Alan, a me mostrar onde estou errado nos meus argumentos? (além do meu desrespeito, como você se mostrou muito competente em apontar).

  5. Lucileudo Diz

    Concordo plenamente…muito bom meu irmão Yago, que Deus continue lhe usundo poderosamente…amém.

    1. Thiago Mattos Diz

      Porquê?

  6. Lucileudo Diz

    *usando!

  7. Marcelo Sánchez Diz

    Yago, obrigado por escrever sobre estes temas. Mas não concordo com tudo. Me parece que em nossa cultura estamos demorando muito o casamento. Sabemos que a família é uma benção de Deus. O pastor Albert Molher coloca isso, junto com a possibilidade de cair em fornicação, como uns dos problemas de demorar o casamento. Estamos nos importando tanto pelo crescimento pessoal, que estamos deixando de nos preocupar pela família.

    1. Yago Martins Diz

      Creio que precisamos achar um meio-termo coerente. Demorar muito para casar é um problema, começar a namorar cedo demais também. Cada pessoa precisa orar e encontrar o momento certo para o matrimônio.

      Grande abraço.

    2. Briseis Diz

      A paz querido, olha, tudo vai depender do chamado que Deus tem pra cada um, antigamente não existiam Universidades, e aquele versiculo em provérbios que tu citaste(Prepara os teus trabalhos de fora, apronta bem o teu campo; e depois edifica a tua casa. Provérbios 24:27)expõe a idéia do autor em retratar um homem que deva ter um trabalho (não necessariamente uma faculdade), que tenha condições para sustentar uma familia. Enfim, não podemos declarar que é um problema namorar novo, pois de fato vemos pessoas usadas por Deus que são novas e possuem uma maturidade espiritual fabulosa. De qualquer forma compreendo que este texto foi para orientar as pessoas que desejam namorar, mas afirmo que de toda forma só saberemos se a decisão tanto de namorar quanto casar (e até pra ter filhos exige um tempo preciso) é necessário buscar a voz e o conselho do Senhor, só ELE podera nos responder da forma mais sincera, pois como meu pastor sempre me diz: VC NÃO ESTA NESTE MUNDO PARA AGRADAR OS HOMENS, MAS SIM PARA AGRADAR A DEUS! E ouvir a voz DELE é uma prioridade tanto quanto ao de pedirmos certas coisas.
      Assim como na minha vida, se é da vontade e da permissão de Deus e do chamado que ELE tem pra mim, posso me casar cedo (estou com 18 e vou me casar com 19) tudo dependerá da sua busca espiritual e da vontade do PAI.

    3. Vini Diz

      Marcelo,

      Creio que o problema é que com 14 anos antigamente já se tratava como homem o que chamamos hoje de criança.

      Paz

    4. Vinícius S. Pimentel Diz

      Há um texto no monergismo.com (o novo site) falando sobre a bênção de casar cedo: http://monergismo.com/?p=2039.

      De fato, o texto lá é muito bom e eu concordo plenamente com ele. A questão é que, para isso acontecer – como o próprio autor daquele texto coloca – é preciso maturidade emocional e espiritual, além de condição financeira. Por isso, nesses casos, o apoio da família e da igreja é indispensável. Todavia, crescer em lares cristãos sólidos e igrejas bíblicas é exceção na realidade brasileira. Eu, por exemplo, gostaria de já estar casado, mas tenho pais incrédulos que não me apoiam nessa ideia. Pela graça de Deus, conto com o apoio de alguns irmãos da minha congregação que estão orando e cooperando para que esse casamento saia o mais breve possível. =D

      Agora, creio que essa ideia de casar cedo não invalida a posição defendida no texto do Yago. Na verdade, o grande problema é justamente que os jovens começam a namorar cedo e querem casar tarde. Esse hiato muito largo entre o início do namoro e o casamento é justamente a porta aberta para inúmeros males (inclusive o pecado sexual, mas não apenas ele!). A atitude mais sábia é aquela que o próprio Yago propõe no texto: começar a namorar quando já houver uma certa perspectiva (espiritual, emocional e financeira) de casar.

      Em Cristo,
      Vinícius

    5. Natalia Diz

      Vinícius!
      Que Deus o abençoe! Ele irá providenciar tudo o que for preciso para que esse casamento ocorra na hora certa. Estou na torcida :)
      Não consegui encontrar o texto que você citou e gostaria muitíssimo de lê-lo. Se por acaso você achá-lo novamente, deixe aqui o link, por favor.
      Desde já agradeço :)

  8. Airton Cláudio Diz

    Quero falar a mesma coisa que o VINI² falou.

    Muito boa a imagem!

    :D

    E o texto também vai. :)

  9. Diego Brito Diz

    Só Deus sabe quanto sofri, por ter namorado cedo, sem condições de casar, sem ter noção de casamento pois não era cristão ainda, e a cultura(família), nos precionando a se casar só depois que minha esposa terminasse a sua faculdade, só depois de começar a namorar com (17 anos), que o senhor me converteu, nossa quanto eu sofri!!! forám, 3 anos de sofrimento! Tive que mudar de estado, pelas condições, e para não tocar mais ela, via ela a cada 3 meses, mas enfim em 2010 nos casamos, namoramos 4 anos, como me arrependo de ter namorado cedo, sem nem ter noção do que era o casamento, mas claro que eu não sabia nem era convertido. Mas o Senhor nos ajudou, e estamos muito, muito felizes agora, quase 2 anos de casados, mais uma lição grande por ter namorado tão cedo, ela só tinha 14 anos quando a conheci.

    Que fique para vossa meditação.

    Obs.: O Senhor em seu imensurável amor e poder nos levou ao altar puros (virgens) eu e ela, mas o que passamos foi horrivel.

  10. viniicius Diz

    Apaz do Senhor seja com vosco,gostei da palavra do irmão eu tomo posse para minha vida,sou um jovem e sei do que ele esta falando pois ja passei por essas coisas,prefiro tomar posse o que Paulo lisse para timotio(2:22)….

  11. Rogério Diz

    Ótimo texto Yago!

    Acredito que não podemos dizer que o namoro é pecado, pois não temos autorização para acrescentar e nem retirar nada do que a Bíblia diz. Entretanto, sugiro um livro que considero muito útil para ajudar a nossa reflexão sobre o assunto. Chama-se Eu disse adeus ao namoro, de Joshua Harris.

    Deus os abençoe!

    Abçs.

    Rogério

    1. Airton Cláudio Diz

      Paz, li esse livro não todo mais algumas partes.
      Gostei bastante, mais tem certas coisas que o autor fala que é pecado que ao meu ver é um pouco de exagero.

    2. Rogério Diz

      Paz Airton!

      Considerei o livro bom para estimular a reflexão sobre esse tema que é espinhoso. Entretanto, nessas ocasiões em especial é bom relembrar a diretriz bíblica para examinar tudo e reter o que é bom. Exorto a todos os irmãos a se ajudarem a crescer mutuamente para viver em santidade no namoro ou fora dele.

      Abçs.

      Rogério

    3. Jennifer Diz

      Então se namorar cedo não é pecado, como uso em minha vida 2 Timóte 2.22 ?
      O versículo que diz deixará o HOMEM pai e mãe e se unirá a sua MULHER só é valido ao matrimônio? Sendo que a palavra “namoro” não existe na bíblia.
      É claro que o Yago não vai voltar atrás, ele teve um relacionamento cedo e escreveu este texto existe uma frase: “Vemos a integridade de um homem pelo jeito que ele se comporta quando esta errado”.Vejo que aqui tem admiradores do pastor Paulo Junior, assistam o vídeo Namoro Cristão!

    4. Yago Martins Diz

      “Foge também das paixões da mocidade…” (2 Timóteo 2:22)

      Oi, irmã.

      Acho que presumir que eu não vou voltar atrás no meu argumento é um pouco malvado. Tem muitos amigos meus aqui que podem dar pilhas de exemplos de coisas que eu já voltei atrás.

      Sobre o texto de Timóteo, eu não vejo uma ligação dele com namoro. Precisamos olhar os pontos das Escrituras que são condenáveis e aplicá-los a este texto. Se não, posso dizer que usar um boné é paixão da mocidade. A menos que hajam outros versos na Bíblia que proíbam ou condenem o namoro, não podemos inferir este verso como base.

      Grande abraço e obrigado por não ser arrogante. Todo mundo ganha quando somos educados e agimos como crentes =)

    5. Jennifer Diz

      Irmão Yago, Acho que você está se enganando sobre o que eu discordo eu não sou contra o namoro, sou contra a pouca idade para isso.

      Como eu falei, Deus quer que um homem se una a uma mulher.
      E não dois adolescentes, vemos que Deus em nossa juventude requer muito de nosso tempo( Ec 12.1) e que é na nossa juventude que temos forças para sermos devotos a Deus ( não que depois ñ seremos) (1jo2.14)
      E que tem tempo para tudo e até para amar (Ec 3.8).

      Ah! E não acho que Paulo escreveria ao jovem timóteo um detalhes como um “boné” , se refere as paixões (“amores”) da mocidade.
      Ah e me desculpe?! agi mal em dizer que você não vai mudar de ideia.

    6. Yago Martins Diz

      acho que estamos mais concordando do que qualquer coisa, hehe :D

      Grande abraço.

    7. Italo Diz

      Sem duvida um dos textos mais bem argumentados e faceis de ler sobre o tema, legal mano parabens.
      E me parece que a Jennifer está totalmente sob influencia da pregacao do pastor Paulo Junior, a uns meses eu assisti a pregação e é o cúmulo do moralismo, e como você disse em uma das resposta a ela: ” colocar julgos sobre os jovens com relação ao namoro é algo que nem a biblia o faz. Muito bom, abraco!
      Italo ,Teor Logico

    8. Briseis Diz

      BEM VEREMOS O QUE REALMENTE SIGNIFICA ESTE VERSICULO:
      Em algumas versões:

      (NVI)Fuja dos desejos malignos da juventude e siga a justiça, a fé, o amor e a paz, juntamente com os que, de coração puro, invocam o Senhor.
      Evite as controvérsias tolas e fúteis, pois você sabe que acabam em brigas.
      2 Timóteo 2:22-23
      (NTLH)E você, Timóteo, fuja das paixões da mocidade e procure viver uma vida correta, com fé, amor e paz, junto com os que com um coração puro pedem a ajuda do Senhor
      (ARC) FOGE TAMBÉM dos desejos da mocidade: e segue a justiça, a fé, a caridade, e a paz com os que, com um coração puro, invocam ao Senhor!
      “Paixões da mocidade”. O que é isso?

      “Paixões” fazem referências vaidades vãs que trazem algum tipo de entusiasmo, a desejos abrasadores.

      O versículo diz que essas paixões possuem uma característica, são “da mocidade”.

      “Mocidade” faz clara referência a pessoas jovens (ímpios, carnais), e os jovens devido a sua inexperiência ante as situações da vida, eles são sistematicamente imaturos.
      não vou me delongar, mas esta claro que O AUTOR NÃO ESTA FALANDO DE CASAMENTO OU NAMORO ENTRE PESSOAS JOVENS ATÉ PQ DEUS CONSIDERA PESSOAS MATURAS AQUELAS QUE O SERVEM E QUE O TEME (Afinal vemos reis como Joiada que assumiu o trono com 8 anos,outros com 15, 16, essa passagem fala da responsabilidade do Crente permancer no Espirito)…
      Existe um porém nessa questão. Nas culturas antigas o casamento era algo normalmente realizado na juventude, visto que a expectativa de vida das pessoas era bem menor do que a atual (em média). Muitos hábitos que vemos hoje nas culturas ocidentais na educação das crianças e jovens são muito diferentes dos praticados naquela época. A criança começava cedo a trabalhar e o jovem então nem se fala, basta ver o por que das primeiras rebeliões contra os patrões começadas na Inglaterra.
      SE DISSESSEMOS ISSO ATÉ UNS TRINTA ANOS ATRAS, CERTAMENTE QUE NINGUÉM DARIA OUVIDOS, POIS SERIA DE UMA TOLICE EXAGERADA, DEUS NÃO DA NEM MAIORIDADE NEM MENORIDADE PARA SE CASAR, AFINAL AQUELE QUE SERVE VERDADEIRAMENTE AO SENHOR SABERA QUAL O SEU DESEJO, OBVIAMENTE QUE NÃO CASAREMOS NINGUEM COM 2 ANOS DE IDADE).
      DEUS TA FALANDO PRA VC MATAR A SUA CARNE E SUBMETELA AO ESPIRITO E NÃO AOS DESEJOS NATURAIS DA MOCIDADE (GALATAS 5)

  12. junior mamari Diz

    eu gostaria que o irmao yago pudesse me adicionar no msn, pois eu preciso de alguns conselhos.

  13. Thiago Mattos Diz

    Yago
    O motivo do amadurecimento emocional, da maneira como tu colocaste, não é fator determinante para aconselhar alguém a retardar a possibilidade da experiência do namoro, porque amadurecimento emocional não necessariamente implica no fator idade, nem tampouco a sua falta é empecilho para o poder relacionar-se. Mas amadurecer emocionalmente implica indubitavelmente em se relacionar. Por isso é importante aproveitar a juventude para vivenciar relacionamentos de amizade verdadeira, e porque não um namoro? O problema da precocidade do namoro reside muito mais na questão cultural. Daí a necessidade de um discernimento acerca do contexto atual em que vivemos. Namoro é algo relativamente do nosso tempo, da geração pós-moderna. Em épocas em que esta realidade não se verificava, as pessoas casavam cedo (muitas vezes nem saíam da adolescência) e ninguém perguntava se as pessoas estavam emocionalmente preparadas para isso. As pessoas casavam aos 15, 16 anos e não passavam pelas crises que os nossos adolescentes passam hoje. Tinham as crises de sua época: – Como me relacionar tão intimamente com alguém que eu não tive tempo suficiente para conhecer? (seria o tempo do namoro que eles não tiveram? Creio que sim) Mas a crise no contexto do jovem cristão de hoje é outra: – Como fugir ao padrão utilitarista e objetal de relacionamento da nossa sociedade? – Como aproveitar minha adolescência e juventude para crescer progressivamente no conhecimento e na responsabilidade da relação com o outro, enquanto situação de amizade e também em relação ao namoro? Namoro esse que deveríamos encarar como uma relação de amizade exclusiva/seletiva entre garoto e garota que caminha gradualmente para um estado de ligação de vida integral (psico-emocional-física-espiritual) que quando atinge uma liga forte demonstra que ambos estão preparados para oficializar publicamente a sua união, que, acredite, não começará no altar, continuará a partir dele. Então, a questão não é restringir ou aconselhar o jovem a retardar a possibilidade do namoro por causa de amadurecimento emocional. Não é orientá-lo a fugir da experiência. É questão de orientá-lo a encarar o tema com responsabilidade e crítica a atual realidade dos relacionamentos no mundo (o “ficar”). Pois se não, a pessoa poderá correr o risco de começar um namoro aos 25, 27 anos e cometer as mesmas infantilidades emocionais que cometeria na adolescência, e não cometeu por que alguém lhe disse para esperar o tempo certo. A fase da adolescência e juventude é própria do desenvolvimento das relações interpessoais, tanto em grupos homogêneos quanto heterogêneos. Privar alguém da oportunidade da relação de namoro é, em certo sentido, privá-la de crescer emocionalmente numa relação com uma pessoa do outro sexo. Portanto, analisando o nosso contexto cultural, à luz da Escritura (que ensina e prega as relações de amor e compromisso), percebo que o problema está no formato do namoro e não em sua precocidade por falta de amadurecimento emocional. Isso requer orientação pastoral e não conselhos do tipo que tu apresentaste. Apelar para a analogia de Cristo e sua Igreja para constranger alguém a não se arriscar numa relação é alimentar essa antiga-nova ideia que a Igreja insiste em carregar em suas ideologizações, a saber, essa ideia obsessiva compulsiva que gera culpa sobre culpa nas pessoas, a ideia do perigo que há nas relações heterogêneas por causa da sugestabilidade da sexualidade, e que no namoro implicará num fato, inevitavelmente algum dia. Ademais, os pecados sexuais são os mais horríveis, não é mesmo? Como tu disseste (aqui o seu moralismo é notório). É claro que ninguém estará pronto para este tipo de relacionamento à semelhança de Cristo. Tu podes alegar outro argumento para dizer que um namoro muito cedo é prejudicial ou não convém, mas não usar a falta de maturidade emocional e contrapô-la ao exemplo de Cristo. É ridículo! Você poderia dizer que é importante não namorar muito cedo por causa do tempo precioso que a pessoa poderia perder para nutrir relacionamentos homogêneos e amadurecer nessas relações de amizade. Pois todo mundo sabe que quando alguém começa a namorar, geralmente ela “morre” pra galera. Outra coisa: Tu falaste sobre fazer sofrer um ao outro na relação. Que bobagem! Amar e aprender amar implica em sofrimento de qualquer jeito e em qualquer idade, e é através disso que se adquire amadurecimento. Nossos adolescentes precisam serem encorajados ao relacionamento sincero e integro à semelhança do amor de Jesus e não desestimulados com a desculpa de que são emocionalmente instáveis ou em formação. Oriente-os e ajude a desenvolver essa parte da vida contrapondo ao padrão do mundo que banaliza os relacionamentos e não contrapondo à Cristo como um ideal inalcançável.
    Bem, até aqui, o seu conselho demonstrou ser simplista demais, escapista (foge do problema real), legalista (pois sugere uma regra a ser observada), moralista (isso eu provar mais claramente nos outros pontos que ainda comentarei), mas sobre tudo, pouco sensato pela aplicabilidade equivocada que fazes dos textos das Escrituras e pela falta de “feeling” na sua leitura cultural. Depois, quando tiver mais tempo, continuarei comentando os outros pontos do teu texto.
    Até mais…

    1. Yago Martins Diz

      Você escreveu uma página e meia só para dizer que amadurecer emocionalmente implica indubitavelmente em se relacionar e conseguintemente namorar. Pois prove pela Escritura que alguém precisa namorar para amadurecer que eu me calo. Se alguém não possui o mínimo de maturidade espiritual, emocional e intelectual para iniciar um relacionamento que visa conseguir uma esposa/marido (a menos que você defenda que alguém pode namorar por pura recreação), é muito mais saudável abster-se disto. Se você quiser continuar discutindo isso, perdão, mas não pretendo continuar neste debate.

    2. Thiago Mattos Diz

      Não! Escrevi uma página e meia de contra-argumentos sólido que parece que você ainda não conseguiu digerir.
      Provar pela Escritura. Que conversinha fiada de quem não tem o que dizer. Meu caro, qualquer um prova qualquer coisa pela Escritura fazendo as interpretações e aplicações erradas que você faz.

    3. Yago Martins Diz

      Beleza.

  14. Thiago Mattos Diz

    Vamos agora ao motivo que você denominou como psicológico…

    Aqui você levanta a questão das crises relacionadas ao tempo de espera para o casamento. Quanto mais cedo se começa a namorar, mais tempo se espera para casar (correto? estou lhe interpretando bem?). Pode ser que sim, se casamento para você signifique somente o ato institucional perante a Igreja ou a legalidade civil nos termos da constituição. Casamento à luz do Evangelho de Cristo, que prega a lei de Deus antes como uma interiorização dos seus princípios do que uma sustentação a partir de uma aparente exteriorização dos seus mandamentos, nada mais é do que algo que antes, se manifesta no coração. O casamento acontece no coração. E é o amor quem casa. Quantos jovem por aí já estão casados pois já se amam e já firmaram no coração a decisão de se amarem até a morte? A lei do amor já está em vigor na vida deles, muito embora eles ainda não tenham a oportunidade de expressar exteriormente tudo o que um casamento no seu conceito integral significa, ou seja, o deixar pai e mãe (que significa autonomia financeira, emocional…). Essa é a situação dos nossos jovens. A crise que tu mencionou é mais por causa de uma idealização e distorção do conceito casamento que cria nas pessoas uma ideia obssessiva de ter que “casar” logo porque se não vou acabar fazendo sexo com a minha namorada. Nesse caso, ao invés de você tratar a crise, você desenvolve seu “aconselhamento” em subterfúgios. Tu dizes: – Deixe pra depois, evite a crise. Pois eu digo: Enfrentar a possibilidade da crise e depender da graça de Deus é justamente o que deveria ser feito. Mas ao contrario, você incentiva a depender de uma decisão tomada segundo uma regra implicitamente sugerida do que depender da graça de Deus (não seria isso legalismo?).

    A esperança adiada desfalece o coração. Sim. Mas a esperança fortalecida pela perseverança do Espírito Santo nos ajuda a continuar o bom combate da fé. Não seria melhor aconselhar as pessoas e orientá-las de acordo com a Palavra de Deus para lidar com esta situação, ao invés de desprepará-las e desencorajá-las para o relacionamento com um discurso tão simplista como esse teu (vamos evitar as tensões desnecessárias… blá blá). Meu caro, olhe para o nosso contexto. Ninguém espera muito tempo para começar a namorar e transar. Precisamos resignificar o conceito de namoro e casamento à luz de Cristo para o nosso tempo em oposição ao que se vê por aí no mundo e também naquilo que se vê na ideia equivocada da Igreja.

    Mais tarde volto a me manifestar sobre os pontos posteriores do teu texto.

    1. Sérgio Filho Diz

      “Precisamos resignificar o conceito de namoro e casamento à luz de Cristo para o nosso tempo em oposição ao que se vê por aí no mundo e também naquilo que se vê na ideia equivocada da Igreja.”

      O conceito de namoro é algo que nem existe hehe. Ou casava ou casava.

    2. Thiago Mattos Diz

      Ah meu Deus do céu!
      Eu devia me calar diante de uma asneira dessas. Mas vamo lá vai. Vamos exercitar a paciência…

      Meu querido.
      O conceito de namoro não existe aonde?

      O conceito de namoro (padrão cultural de relacionamento estabelecido e aceito em nossa sociedade) precisa ser resignificado de acordo com os padrões do Reino de Deus. Isso significa que este tipo de padrão comportamental inserido numa cultura é passível, entre outros padrões, de restauração e resignificação pela luz da Palavra de Deus. Mas observe: nem todo padrão cultural pode ser redimido. Alguns, como o infantícídio em tribos indígenas e muitos outros, são inevitavelmente liquidados pois constituem em sua essência uma agressão ao princípio da Palavra de Deus que é a vida

    3. Vini Diz

      Thiago,

      Eu imagino que você tenha bons intenções em vir comentar aqui – quer edificar-nos. Mas sua linguagem e seu desrespeito desqualificam tudo o que você fala.
      Já não é a primeira vez que falo isso com você, irmão. Não é sua intenção honrar a Cristo e edificar seu próximo?

      Peço que reveja seu modo de falar ou irei aplicar a regra comum de moderação quanto a seu tom ofensivo.

      No amor de Cristo,
      Vini

    4. Thiago Mattos Diz

      Tá bem Vinicius.

      Se você achar que eu me excedi na intensidade do meuu falar mais uma vez, me avisa que dou uma maneirada.

      Valeu!

      Um abraço.

    5. Thiago Mattos Diz

      Não é à toa que gente como você só sabe assimilar e processar coisas do tipo escritas acima – 5 regrinhas morais baseadas em experiencias pessoais sob o pressuposto de ensinamento bíblico. Regrinhas com muitos imperativos para mentes cativas como a sua.

      Agora faça-me o favor. Cresça na graça de Deus e procure edificar sua consciência em Cristo, e seja livre e capaz de exrcitar responsabilidade diante da vida, longe dessas 5, 10, seja quantas forem as leis, motivos e princípios cabresteantes que possam estar querendo te enfiar na cabeça.

      Que Deus lhe abençoe.

    6. Magno Diz

      Sérgio acho que temos que procurar estudar mais um pouco as origens das palavras antes de determinar conceito, dizer que não existe ou repudia-la só porque não se encontra na bíblia poderia citar varias palavras que não encontra-se no livro sagrado nem por isso vou desmerece-la ou dizer que é errado.

    7. Magno Diz

      ah já ia esquecendo: esta palavra, tão agradável, vem da expres-
      são Espanhola estar em amor, que acabou formando o verbo
      enamorar, que originou o nosso namoro.

    8. Yago Martins Diz

      Seu conceito de casamento não é defendido em lugar nenhum da Escritura. A menos que você prove pela Escritura que seu conceito de casamento está correto, todo seu comentário não passa de palavras ao vento. Aconselho Tiago 3.

    9. Thiago Mattos Diz

      De novo essa conversinha.

      Eu te desafio a provar pela Escritura de que estou errado em algum/qualquer ponto que dissertei. Os meus argumentos estão aí. Quem tem que provar alguma coisa é você. Onde, no que escrevi, está em desacordo com a Escritura?

      Mas por favor, não me venha com conversa mole. Apresente argumentos sólidos (é a sua vez).

  15. Thiago Mattos Diz

    “você ou termina seu namoro ou desiste dos estudos.”

    Ou isto ou aquilo. Aqui está o seu extremismo. Entendeu?

    A questão acadêmico-profissional. (vamos a ela então)
    O princípio do provérbio que tu citastastes, assim como o das palavras de Jesus (que tu também citaste no final do teu texto) é um tipo de sabedoria que apela para a nossa consciência e resposabilidade. Significa: Pense bem antes de fazer alguma coisa, analise as possibilidades e consequencias. Prepare o que é necessario antes de tomar tal decisão. É claro que para casar é necessario preparar-se em todos os sentidos, agora, aplicar esse provérbio para dizer que é melhor terminar os estudos e resolver-se profissionalmente ANTES DE NAMORAR (não é antes de casar!*) é absurdo! Você ainda lança várias hipóteses (aposto que foram experiencias que tu viveu, não é?) para justificar tal conselho, que convenhamos, é exagerado (e porque não usar o termo extremista aqui também?). Essas situações hipóteticas são específicas e não podem ser utilizadas a nível de aconselhamento geral como se propõe a linguagem e o título do teu texto.

    Estabelecer certos rumos na carreira estudantil e profissional, portanto, não implica em fator relevante para postergar a experiência de namoro.

    Até o próximo post!

    ___________________
    * para fins de esclarecimento, casamento aqui será tratado como aquele que se evidencia na manifestação-testemunho externo através da instituição matrimonial no ritual religioso e na legalidade dos direitos civis, pois, ao que parece, é a isso que se limita o entendimento do Yago com relação ao tema.

    1. Albéris Diz

      Vamos viver o evangelho pelo o amor a Jesus Cristo. Existem homens querendo ser mais sábios do que Deus, que vem com argumentos prontos, com palavras bonitas.

      “Agora cinge os teus lombos, como homem; e perguntar-te-ei, e tu me ensinarás.
      Onde estavas tu, quando eu fundava a terra? Faze-mo saber, se tens inteligência”.
      Jó 38:3-4

      Então vão lá e ensinem a Deus já que vcs sabem. Onde está a bandeira sobre nós que é o amor? Vcs escrevem isso por agradar o coração de Deus ou para serem bem-vistos pelos homens. Por favor eu peço vamos amar a Deus e a vidas de verdade, vai vamo para de mentir. Vamos alegrar ao coração de Deus pelo menos uma vez.

    2. Thiago Mattos Diz

      Outro com o orgulho ferido…

      Irmão, não entra nessa desse jeito não. Lê e retém o que é bom tá bem?
      Se tudo é mentira então desconsidera.

    3. Lucas Diz

      Essa serve pra você também, Thiago, então leia e retenha o que é bom, faça esse favor.

    4. Yago Martins Diz

      Termine primeiro o seu trabalho a céu aberto; deixe pronta a sua lavoura. Depois constitua família” (Pv 24:27).

      É o texto bíblico. Se discorda dele, não tenho nada mais a falar.

    5. Thiago Mattos Diz

      Onde discordei do versículo bíblico?

      Além de conversa mole, agora você vem com argumentos falsos também?

      Cara, se não tem o que dizer, então desisti.

    6. Yago Martins Diz

      Tá bom. Desisto. A vitória é sua.

      Parabéns, campeão!

    7. SIMONE CANDIDA Diz

      Parabens Yago.

      EXCELENTE TRABALHO, que Deus possa te usar cada dia mais.

      Nem todo mundo é chamado a uma renuncia radical de literalmente tudo.
      A muitos sempre querendo dar um jeitinho.

      Como bem destacou Jayro Cáceres, “A nossa cultura tem torcido os valores bíblicos, há uma carência séria e triste da compreensão bíblica do que o namoro realmente significa e qual o seu propósito.

      Muitos hoje namora por namora, não procura pensar e se basear numa vida Santa, como o alicerce para um casamento’.

    8. Vinícius S. Pimentel Diz

      Thiago,

      O texto postado, que você tanto critica, tenta suprir a grande necessidade dos jovens de conselhos práticos fundamentados em princípios bíblicos sólidos. Sim, o Yago falou de forma bastante prática, relatando experiências. Porém, o verdadeiro fundamento de tais conselhos não é a experiência, mas a Palavra de Deus. Se você realmente acredita que tais conselhos são antibíblicos, eu sugiro que você pare de esbravejar e aponte BIBLICAMENTE quais os erros do artigo. Por favor, escreva para edificar, não apenas para destruir.

      Em Cristo,
      Vinícius

    9. Thiago Mattos Diz

      Você realmente leu o que eu escrevi? Estou apontando todos os erros BÍBLICOS do artigo. Continue lendo…

      Onde estão os princípios bíblicos do Yago? Onde está o verdadeiro fundamento? Nem ele soube defender os seus argumentos.

      Outra coisa:

      Às vezes é preciso destruir uma ideia para edifica-lá sobre o fundamento da Palavra de Deus.

      Se você também não sabe dizer onde estou errado e onde o Yago está certo, então meu irmao, não se pronuncie.

      Respeitosamente.

    10. Magno Diz

      concordo em partes com você. creio que o yago falou de alguns pontos que não é bem da área dele, porem não acho que devemos tratar este assunto muito ostensivo pois é um assunto de muito delicado, em minha igreja tem uma irmã que sua filha começou a namora precoce então perguntei a ela se não era muito cedo para a filha dela namorar e sua resposta foi que ela tinha ensinado a filha nos caminhos do Senhor e que ela aprendera a ama-Lo. isso me aliviou pois mostrou-me que não é a idade e som o que se ensinam aos filhos.

  16. Rodrigo Diz

    Boa tarde.

    Gostaria de compartilhar um estudo/livro em pdf sobre o tema, acho muito bom:

    http://www.geracaobenjamim.com/uploads/namoro-biscoitos-grandeproblema.pdf

    Deus abençoe.

  17. Sérgio Filho Diz

    Hoje em dia minha opinião quanto ao namoro é algo bem fechado, graças a Deus já vinha pensando sobre isso ultimamente, confesso que ainda namorei depois de convertido, porque não tinha conhecimento das coisas, da palavra e ainda estava em costumes feios. Mas notem que o casamento não é algo que deva ser influenciado pela cultura, ora pois, vejamos a questão do divórcio. Jesus Cristo o próprio não amaciou na questão do divórcio e nem nós deveríamos, o princípio é que duas carnes viram uma só e assim acontece o que chamamos de casamento (sim, isso é casamento bíblico, dotado da benção de Deus). Eu imagino o que um apóstolo como Paulo ia falar diante de tais coisas, como marmanjo visitando a casa de moça pra dar beijo, pra ficar de conversa e outras coisas (lascívia). Mas, cada um examine-se à luz das escrituras. Outra coisa, o apóstolo Paulo fala que em caso de nos abster de ficar abrasados, casemo-nos.

    Ainda que muitos dos jovens dão o testemunho que é com o intuito de casamento e que sigam os princípios bíblicos sobre a união matrimonial concebida pela bíblia, o namoro não é uma prática sequer mencionada pela bíblia. Aqui é que entra o texto do Yago, temos de ter todo o cuidado possível, e não tratar o “namoro” como algo que possa servir de risco favorável a se submeter.

    “Arriscar é justamente o que alguém com fé faria. É claro, sendo orientado e debaixo da graça de Deus.”

    E quando não está orientado nem debaixo da graça de Deus? (que é o que a maioria faz) É disso que estou falando, de “crentes” que não se examinam à luz das escrituras.

    Tem crente que se você pergunta se tem planos pra casar ele fala:

    “Sai dessa! Nem tão cedo! Deus me livre!”

    É isso que estou falando, ou a gente tá no estreito ou não tá. Eu já vivo passando por provação sendo solteiro e seguindo as escrituras no que a graça de Deus me dá suporte, quanto mais tentação eu sofreria me arriscando em algo que nem sequer é mencionado na bíblia sobre como fazer. Entendeu Thiago Mattos? Se és um irmão em Cristo Jesus, e eu pareci querer ofender você exclusivamente, perdão, mas se a minha posição bíblica sobre o assunto te incomoda não tenho sobre o que me retratar.

    1. Thiago Mattos Diz

      Cara, fica na paz de Deus e retém o que é bom. Discussões também são saudáveis. Vamos parar com essa ideia de que todo cristão tem que falar mansinho, Jesus não foi assim. Quando ele ficava indignado com alguma coisa ele soltava o verbo.

  18. Caroline Araujo Diz

    Gostei muito do post. É isso que a juventude cristã está vivendo hoje nas igrejas! Para se evitar um pecado eles se casam-se cedo porque não aguentam o pecado sexual, mas acabam se esquecendo que ficará marcas eternas.
    Eu mesma já passei por isso, não cheguei a me casar. Quando eu tinha 14 anos comecei um namoro sem pé nem cabeça, depois de 3 meses terminei, mas o que tinha que ficar esquecido prevaleceu em mim cerca de 3 anos, esse namoro me deixou marcas psicológicas que até hoje mexem comigo, o que eu pensava em ser um amor pra vida toda era uma ilusão da qual eu demoraria um certo tempo para esquecer. Hoje tenho 18 anos e pretendo seguir os meus sonhos, ter uma carreira estável para depois pensar em namoro.

  19. Murilo Diz

    “Li boa parte dos post’s desenrolados acima, então, me percebi pensando: isso está parecendo uma guerra. Não estou aqui com o objetivo de ofender ninguém, convido-nos para avaliar individualmente as nossas vidas na fé (2 Co 13.5). Sabemos que “… tudo o que dantes foi escrito, para nosso ensino foi escrito, para que pela paciência e consolação das Escrituras tenhamos esperança. (Romanos 15:4)”, o objetivo é de que Deus fale por meio da Palavra dEle.”
    “Sinceramente, de todo o meu coração fiquei muito triste com o clima “militar” surgido aqui, se realmente somos cristãos que buscam crescer na graça de Deus por meio da fé no Unigênito do Pai, amados, assim no homem exterior demonstramos características internas não de orgulho racional, mas do Poder de Deus no Evangelho (Rm 1.16-17), cheios dos frutos do Espírito: “Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança. (Gálatas 5.22)”, para dizermos como João Batista: “É necessário que Ele cresça e que eu diminua. (João 3.30)”, pois somos homens com corações de carne e não de pedra (Jr 31. 33-34), sabemos que estamos falando da incircuncisão, neste caso, no que diz a Escritura: “E Jesus disse-lhe: Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento. Este é o primeiro e grande mandamento. E o segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. (Mateus 22.37-39)”, estará sendo colocada em prática, não por nossa força, mas por graça. Minha oração ao nosso Deus, é que tenhamos homens e mulheres buscando em primeiro lugar em suas vidas, não relacionamentos – sim fazem parte da vida, entendo; mas muito mais compromisso com Marcos 16.15: “E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura.”, o mundo perece por falta de Cristo, e nós ficamos a bocejar, vejamos que há tanto a ser feito, entristeço por mim, por ter passado um tempo digitando isto por amor em Cristo de vós, mas me alegro caso tenha sido útil de qualquer forma, para que estejamos em maior unanimidade, pois, assim diz o Senhor: “Para que todos sejam um, como tu, ó Pai, o és em mim, e eu em ti; que também eles sejam um em nós, para que o mundo creia que tu me enviaste. (João 17.21)””

    “Santifica-os na tua verdade; a tua palavra é a verdade. (João 17.17)”.
    “Eis que vos envio como ovelhas ao meio de lobos; portanto, sede prudentes como as serpentes e inofensivos como as pombas. (Mateus 10.16)”.
    “Fugi da prostituição. Todo o pecado que o homem comete é fora do corpo; mas o que se prostitui peca contra o seu próprio corpo. Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos? Porque fostes comprados por bom preço; glorificai, pois, a Deus no vosso corpo, e no vosso espírito, os quais pertencem a Deus. (1 Coríntios 6:18-20)”
    “Ora, quanto às coisas que me escrevestes, bom seria que o homem não tocasse em mulher; Mas, por causa da prostituição, cada um tenha a sua própria mulher, e cada uma tenha o seu próprio marido. (1 Coríntios 7:1-2)“
    “Sujeitai-vos, pois, a Deus, resisti ao diabo, e ele fugirá de vós.(Tiago 4.7)”
    “Ao único Deus sábio, Salvador nosso, seja glória e majestade, domínio e poder, agora, e para todo o sempre. Amém. (Judas 1.25)”
    (Leiam, e meditem)

    Caso tenha digitado algo que machucou alguém, peço de coração desculpa, não é minha intenção, o que vejo é que a cada dia precisamos muito mais de Deus quanto jamais imaginávamos, orem por tudo. Moro numa região onde há mais opinião do que afirmação na Palavra de Deus, isso dói, orem o quanto mais puderem, pelos jovens, namoros, avivamento global, discernimento do povo, calar seitas, amor, paz, longanimidade, maturidade espiritual, pregadores, boas músicas, por todos os santos, entre tanto outros mais unicamente para a glória do nosso Senhor.

    Fiquem com Deus irmão!

    A paz do Senhor!

    1. Thiago Mattos Diz

      Ótimo!

      Mais um super crente cheio de Bíblia citando versículos isolados.

    2. Murilo Diz

      Graça e paz irmão!
      Obrigado, poupo palavras, o meu comentário fala por si só…
      “Mas, se ainda o nosso evangelho está encoberto, para os que se perdem está encoberto. (2 Coríntios 4:3)”
      A paz do Senhor!

    3. Thiago Mattos Diz

      Não me chame de irmão. O versículo que citaste logo após mostra que não me considera como tal. Então deixe de hipocrisia.

      é… seus comentários falam por si só. apresentam você como alguém que cita muitos versículos para dizer que já leu bastante a Bíblia e com uma pretensa falsa modéstia de querer exortar alguém.
      Conselho: estude e entenda o que você lê na Bíblia. Daí você evita o erro de ficar citando versículos isolados que não servem para defender o que você está querendo dizendo.

  20. Fabio Diz

    Uma opinião rápida sobre esses debates que me lembram da lista dos cristãos reformados.

    Creio que realmente devemos como irmâos em Cristo , pais , professores de escola dominical alertar e ratificar todos os preceitos bíblicos sobre namoro e sendo assim , firmados os pés na palavra de Deus seria evitado muitos problemas da ”igreja moderna” sobre o namoro precoce e adulto também. Mas creio que um adulto mesmo não tendo namorado cedo já tem um nível de maturidade cristâ para enfrentar as ciladas de satanás. Por isso concordo que namorar cedo tem suas implicações . Como numa história sobre um homem que queria contratar em empregado para levar sua carruagem e para o primeiro candidato perguntou qual a distância do precipício ele conseguiria levar a carruagem que fosse seguro , então o homem pensou e disse :- Com certeza eu consigo levar o senhor com segurança passando pelo precipício com a roda uns 20 cm.
    Então o senhor perguntou para o outro canditato e ele disse uns 10cm.
    Perguntando para o último o mesmo disse:- Senhor para proteger sua vida eu farei de tudo e me manterei afastado o máximo que puder para levá-lo com segurança.
    Não preciso dizer quem ele contratou.

    Se cremos nas doutrinas da graça sabemos quâo corrupto e enganoso é o nosso coração . Então não devemos confiar em nosssos corações e estar alertas em todos os sentidos de nossa vida cristâ.

    Abs

    Fabio

    1. Thiago Mattos Diz

      Concordo contigo Fábio. Namorar muito cedo realmente não é uma boa ideia. Minhas críticas tem a ver com a forma que isso é trabalhado.

  21. Thiago Mattos Diz

    Olá Yago

    Continuarei a realizar minha crítica de maneira sistemática como havia fazendo. O motivo ministerial. Vamos a ele:

    “ou você deixa para traz sua namorada para perseguir o ministério ou você adia seus estudos e suas preparações”

    Aqui novamente você dá mais indícios de seu extremismo e fundamenta todo o seu argumento, veja bem, não na Bíblia, mas numa situação hipotética específica que segundo você é motivo para retardar a experiência do namoro. Quer dizer que pra você é uma coisa ou outra – típico pensamento escapista de quem não sabe conciliar as coisas. Ideias como estas diminuem a capacidade de pensar e agir das pessoas. Sabe porquê? Porque é mais fácil e dispensa menos raciocínio escolher uma coisa e não a outra. Fugir do conflito é mais fácil. E o pior de tudo é que você usa as Escrituras equivocadamente para justificar toda essa ladainha. Você desconsidera que o versículo de ICo 7 que tu citaste é um conselho pessoal de Paulo (e não uma palavra do Senhor) dado para pessoas num contexto histórico definido. Leia o contexto literário e você verá que a maior parte dos conselhos e ensinamentos do cap 7 são de ordem pessoal de Paulo. Naquela época os cristãos viviam sob regime do Império Romano – um regime hostil ao Evangelho – e segundo Paulo mesmo acreditava, na expectativa iminente da volta de Cristo (v. 29 e 31b). Era melhor ficar solteiro (os tempos eram difíceis – v. 26). Você deixou, novamente, de interpretar a Escritura no contexto em que ela foi escrita (isso se chama EXEGESE), e por isso, deixou de aplicá-la adequadamente ao nosso contexto. Isso que você fez meu amigo foi uma “INXEGESE”. Você deixou de ex-trair o ensino bíblico e in-cutiu nele o que ele não ensina. A Bíblia não ensina que uma condição é superior ou mais vantajosa do que outra. Paulo aconselha, de acordo com o contexto da época, que é melhor cada um ficar como está, se casado ou solteiro.
    Segundo o seu raciocínio: alguém pode ser emocionalmente despreparado para namorar, mas não o é para servir ao Senhor. A juventude não é necessariamente o tempo mais propício para dedicar-se ao Senhor nos moldes que tu apresentaste. A idade mais produtiva, inclusive no aspecto ministerial, é a idade adulta.

    Volto a comentar depois sobre o último e principal ponto, que de fato é o ponto crítico da questão, e o que me fez comentar com tanta indignação.

    Até mais…

  22. Thiago Mattos Diz

    Mas você se supera, sobretudo, quando toca no assunto da sexualidade.

    “Namorar cedo é pecado? Não. Mas te levará ao pecado tão certamente que deveria ser considerado quase que como tal.”

    Como assim? Por quê? Você faz do pecado sexual um pecado diferente dos outros. Embasado em quê? Na escritura é que não é.

    “apenas um casal de todos eles nunca pecou um com o outro em nenhum nível antes de um ano de namoro”

    Em nenhum nível? Como assim? Você é capaz de estabelecer os níveis em que se dá o pecado sexual?

    “Entenda, pecar sexualmente com sua(eu) namorada(o) é um dos pecados mais horríveis e devastadores de todos.”

    Você gosta de requerer de mim a fundamentação bíblica. Devo perguntar então: Onde na Bíblia você encontra subsídio para afirmar que o pecado sexual é “um dos mais devastadores de todos”?

    “A maioria dos homens que duvidam de sua salvação aponta pecados sexuais com a namorada como principal fator disto.”

    Você norteia a sua concepção de pecado sexual nas dúvidas das pessoas e não no que ensina a Bíblia. Só porque as pessoas têm uma consciência enfraquecida (devo dizer, assim como a sua) com relação a esse tema, por causa também de todo o moralismo histórico e falido da Igreja, não significa que é correto fazer disso uma verdade.

    “algumas pessoas, como certos estudantes de medicina, por exemplo, só poderão casar perto dos trinta anos”

    Chega a ser hilário as suas conclusões…

    Cara, você realmente aconselha casais?

    E é principalmente por causa dessa sua visão distorcida da sexualidade que eu acho que você deveria ficar calado (aliás, você já se calou).

    Vamos lá Yago, estou te pedindo gentilmente que fundamente essas suas declarações no ensino das Escrituras para que podemos travar uma conversa mais edificante.
    Eu digo que tudo isso é besteira. Nos convença do contrário. As pessoas merecem que alguém esteja disposto a defender suas ideias, já que ela está disposta a publicá-las. Ou senão, não devemos dar crédito a ela.

    No aguardo.

    1. Jennifer Diz

      Por favor irmão, se porte com respeito! Falando assim você é que parece o extremista. Você escreve um longo texto sem ser objetivo, e não dá base algumas nas escrituras. E como o Viníscius falou, o seu tom desqualificam tudo o que você escreve.

    2. Thiago Mattos Diz

      Mais um dando uma de juíz sobre mim.

      Moça,

      Já tem gente que chega tacando pedra em mim.
      Tá parecendo santa inquisição. Rsrsrsrs

      É o seguinte: É Cristo quem me julga.
      Julgue meus argumentos e me poupe da sua exortaçãozinha. Se você não sabe ler e interpretar um texto, o problema é seu. E o que desqualifica um texto é o seu conteúdo e nada mais.

      Esqueçam se sou rude ou não, parem de tomar as dores do Yago. Meu objetivo não é ofender ninguém, e sim criticar a ideia dele, só isso.

    3. Vinicius Diz


      Já tem gente que chega tacando pedra em mim.

      Tá parecendo santa inquisição”Exatamente como foi feito com o Yago.

    4. Yago Martins Diz

      Maninho, eu não tenho tempo para debatesinhos intermináveis de internet. Se é isso que você quer, considere-se o vencedor.

      Que cada um leia o texto e os comentários e tire as próprias conclusões.

      Grande abraço.

    5. Thiago Mattos Diz

      Tudo bem.

      Só acho que você deveria rever os seus conceitos. Quando você aconselha alguém, você se torna responsável pelos conselhos que você dá. Se você não tem disposição nem de defendê-los diante de uma crítica, então isso só confirma minhas supeitas.

      Não leve para o lado pessoal. Isso não é uma disputa pessoal. Minha crítica severa é para a sua ideia.

    6. ketle Dalila Diz

      Aff…quantaa discussão… e não chegou a lugar algum.

      Eu gostei muito do artigo…pelo menos para minha vida fará sentido. E penso que se nossas intenções em tudo o que fizermos não for honrar a Deus e for feito sem amor, nada será aproveitado.

      “Portanto, quer comais quer bebais, ou façais, qualquer outra coisa, fazei tudo para glória de Deus”. (1 coríntios 10:31)

      Abraço !

    7. Kelly Diz

      Gostaria de deixar uma dica para o pessoal do VE. É sempre saudável que as pessoas deixem suas opinioes sobre os assuntos postados, todavia voces deveriam remover textos que deixam transparecer mais uma vontade de contra-argumentar para exibição intelecutal do que acrescentar algo substancialmente util.
      Yago, eu parabenizo voce pelo texto.

    8. Thiago Mattos Diz

      É, realmente…

      Exibições simplistas e frágeis (que demosntram uma super espiritualidade) são mais úteis e edificantes.

      tststststs

    9. Vinicius Diz

      Sua crítica também foi simplista. Você está criticando dizendo “Prove-me que você está certo” ao invés de gastar o seu tempo provando seus argumentos. Toda vez que leio seus comentários me soam como alguém que critica apenas por criticar. Posso estar errado e ter nutrido um preconceito enquanto lia os seus comentários, mas isto tudo foi alimentado pela grande arrogância em tudo o que você escreve.

      O que vi foi apenas alguém que semeia dúvidas e nunca traz a iluminação. Seu alvo é o Yago, não o que ele escreve. Nossa luta pela verdade deve trazer luz e não trevas. O conhecimento que você diz ter não foi exposto até agora. Então faça um favor para todos nós: Cale-se. Pergunte apenas quando tiver uma dúvida sincera, ou quando encontrar algo errado e quiser corrigir por amor a verdade, e não por uma incompatibilidade com o escritor.

    10. luiz Diz

      Bem, depois de tudo isso que li, acabei ficando triste. Para mim, fica muito notório a inclinação de contemporizar as escrituras.
      Preferi seu ponto de vista, Yago. Não julguei escapista, e mais biblicamente embasado. Levar em consideração o contexto atual, é o mesmo que contemporizar a palavra de DEUS, o que para mim, é totalmente impensável. Seria supor que o SENHOR DEUS, ao inspirar toda escritura, não conseguiu enxergar o ano de 2011 e os filhos Dele que viveriam nesta época, o que, sabemos, é impossível, pois o SENHOR sempre está certo.
      Sempre haverão oposições a qualquer ponto de vista biblicamente embasado, com a afirmativa que cada um interpretará de seu jeito o contexto bíblico, mas creio que a literalidade das afirmações bíblicas ( que são perfeitas, completas, inerráveis ), são muito mais seguras ( para os que temem ao SENHOR ) em qualquer aconselhamento.

      Que o SENHOR DEUS abençoe a todos, com mais temor a cada dia, pois creio que o temor sincero a DEUS nunca é, ou será demais.

  23. Porfirio Gueiros Diz

    Hoje o conceito de “namoro” esta bem diferente de alguns anos atras.. Namorar hoje e’ viver com uma pessoa do sexo oposto e ter vida de marido e mulher.. com relacionamento intimo (Sexual), DR (Discutir a relacao) e tudo mais. o “Ficar” e’ apenas uma questao numerica.. “Com quantas(os) vc ficou hoje?” Existe ate uma aposta entre meninos e meninas com quem um ficou mais do que o outro.. tudo e’ muito supercifial.. nada serio ou com compromisso.. compromisso.. o que ‘e isso?? tem que ser casual.. viramos animais que precisam a partir de um determinado periodo da adolescencia.. reproduzir.. feito caes e cadelas no cio.. e’ horrivel de dizer e reconhecer, mas e’ a mais pura verdade. Deus tenha misericordia da nossa mocada.. juventude.. gente.. ninguem NUNCA morreu de virgindade!!! Aguarde para o casamento!! DEus abencoa tanto, tanto que vcs nao fazem ideia. Abracos.. Porfirio Gueiros

  24. Ravy Diz

    Yago, qual a sua opinião sobre o padrão de um namoro cristão, no que se refere aos carinhos e etc. Entendo que o sexo não deve, de maneira nenhuma, ser praticado, mas e o “restante do relacionamento”?

  25. Edvanio Silva Diz

    Parabéns Yago pela bela inciativa de postar textos como estes. Deus continue usando sua vida.

    Gostaria de sugerir as palestras da Editora Fiel sobre este tema com os Pastores Clodoaldo Machado e Sillas Campos:

    http://editorafiel.com.br/detalhes_videoteca.php?id_conf=37

    Podem ajudar a lançar luz sobre este maravilhoso tema. Deus abençoe!

    1. ALEX Diz

      NOS PRATICAMOS A CORTE E NAMORO NÃO É ALGO CRISTÃO.

  26. Graziele Jesus De Almeda Diz

    Olá Boa noite,
    Eu só quero agradecer por esse poster maravilhoso, sabe eu andava ansiosa para começar um namoro, e vendo minhas amigas namorarem eu ficava frustrada com Deus, pelo fato de nunca ter namorado, hoje msmo conversando com minha amiga ela falou q deus ainda tem que “moldar” certa área da minha vida, no caso o sentimental, creio que lí isso por que foi uma forma que Deus colocou para falar comigo principalmente quando trata da área profissional, quero muito realizar meus sonhos como viagem, e estudo no exterior, etc…muito obrigada glorifico a Deus pela sua vida…eu tenho 23 anos e quero viver a minha vida servindo a Deus e escolhi esperar Nele, o melhor…

  27. Vinicius B. Matos Diz

    Boa tarde Yago, acabei de sua publicação sobre Namoro precoce e gostaria de contar com sua ajuda sobre algo que me aflige: definir claramente o que entendemos por pecar sexualmente dentro do namoro. Nunca penetrei minha namorada mas diversas vezes já estive bastante excitado namorando com ela. A minha consciência não me condena e tenho dificuldade de clareza à luz das escrituras sobre o assunto.

    Abraço.

    ps.: se puder me responder no email ficaria grato.

  28. Alexandre Daltro Diz

    Parabéns pela iniciativa, muitos conseguem encontrar defeitos e criticar sem ao menos oferecer outra alternativa. Continue com essa visão e que o Espírito de Deus lhe conceda sabedoria para contiuar a abordar tais temas.

    1. Gabriel Diz

      Bom, pra qualquer um
      que ler as coisas ali em baixo em caso de dúvida, não se desanimem.
      Como o assunto aqui é namoro, e creio que quem veio ler o tema é
      porque tem interesse e/ou dúvidas deixo, o seguinte:

      Bom acho que a
      pessoa que veio ler isso aqui pode ser de dois tipos: a que quer amar
      alguém, e a que já ama alguém.

      Vou me dirigir
      aos homens, os quais, se olharmos nas escrituras, são claramente os
      líderes e os que iniciam o cortejo em um relacionamento(tem muito
      maluco ai querendo que a gatinha tome o controle da situação e a
      iniciativa, coisa que ao longo da biblia, não lembro onde
      exatamente, esse tipo de mulher é vista como imoral diante do povo e
      de Deus, procura que tu vai achar), é responsabilidade deles!

      Rapaziada, quer
      uma mulher? Primeiro seja homem. O que um homem faz? Várias coisas,
      dentre elas, ele é capaz de cuidar de si, e alguns de outras pessoas
      também(estes podem ter uma mulher), vejamos Genêsis 2:24 (Portanto
      deixará o HOMEM o seu pai e a sua mãe, e apegar-se-á à sua
      mulher, e serão ambos uma carne.).

      ”Ah,
      mas Gabriel, eu ainda não tenho condições de sustentar alguém,
      mas eu já conheço uma garota e nos amamos muito”. Meu velho, se
      vocês se amam, que ela lhe aguarde até você ter condição de
      assumir tal responsabilidade sobre ela, e você espere até poder
      assumir tal responsabilidade sobre ela. Espere (leia 1 Corintios 13: 4-7)

      Quando eu digo aguardar, não quero dizer que tu tem(talvez
      tenha) que se afastar da moça, deixar ela lá no canto dela e daqui
      sei lá quanto tempo vocês voltem a se falar, não, não vejo mal em
      quererem estar ”juntos”, contanto com que isso não os faça pecar.

      Lembre-se de Mateus 5:27-29 (Ouvistes
      que foi dito aos antigos: Não cometerás adultério. Eu, porém, vos
      digo, que qualquer que atentar numa mulher para a cobiçar[desejar],
      já em seu coração cometeu adultério com ela. Portanto, se o teu
      olho direito te escandalizar, arranca-o e atira-o para longe de ti;
      pois te é melhor que se perca um dos teus membros do que seja todo o
      teu corpo lançado no inferno.),
      portanto, se o ”simples” desejar(assim como o marido deseja a
      mulher, e não vejo outra possibilidade pro desejar) no coração,
      uma mulher que não é sua é pecado, com certeza tocá-la(assim como
      um marido toca sua mulher) é pecado(e muitos homens sabem o que é
      pecar apenas com os olhos e a mente).

      Nesses
      termos penso que o ideal é se afastar da moça, trate disso com Deus
      e depois você volte a pensar em vê-la, pois, o que te é mais
      importante: sua vontade de estar com ela, ou buscar cumprir vontade
      de Deus(que é nos moldarmos ao caráter de Cristo)? Essa talvez seja
      a pergunta mais importante, porque é isso que irá nortear tudo na
      sua vida, e com toda certeza Deus quer que a pessoa se case com
      alguém que ame mais a Deus, do que qualquer outra coisa, essa pessoa
      sim será um(a) bom(a) marido/mulher.

      Veja
      bem, NAMORAR, não importa o sentido, não lhe é uma opção válida
      (você não vê nas escrituras nenhum casal justo perante Deus, se relacionando de
      qualquer forma que não seja a de casados, antes de se casarem. Veja
      o exemplo de José e Maria, pois ainda não eram casados, eram
      desposados, uma especie de noivado apesar de já serem chamados
      marido e mulher, tanto que josé por ser justo, temeu se envolver com
      uma mulher que possivelmente havia sido de outro homem e planejou
      deixá-la), mas dois jovens podem sim, é se guardarem um para o
      outro para se casarem, noivarem, e não se usarem um ao outro seja por emoção,
      atração seja lá que motivo. Lembre-se ela AINDA não é seu
      cônjuge e você não sabe se ela será, então trate-a como qualquer
      outra irmã, trate-a com absoluta pureza.

      Outra
      coisa, você esta disposto a amar a sua mulher, assim como Cristo
      amou a sua igreja? Efesios 5:25
      (Vós, maridos, amai vossas mulheres, como também Cristo amou a
      igreja, e a si mesmo se entregou por ela,…)

      É
      capaz de dar sua vida por ela e por bem dela? Veja como Deus é para
      com o seu povo ao longo da história… Israel, a Igreja, enfim,
      quantas vezes seu povo lhe dá as costas? Quantas vezes se prostituiu
      com outras nações e falsos deuses? Heheh ta brincando, quase
      sempre, não é mesmo??

      No
      entanto, qual foi a postura de Deus? Deus se afastava de seu povo
      para que o povo se arrependesse, mas Deus não o abandonava, nem
      tomou outro povo para si, e então quando o povo se arrependia, Deus voltava para seu povo.

      Leia
      Oséias, pelo menos os 3 primeiros capítulos…

      Saiba
      que, você se casando, enquanto um dos dois estiverem vivos serão
      marido e mulher, mesmo que ela lhe traia e vocês se divorciem e não
      queiram mais se relacionar, serão marido e mulher, não há volta.

      Mais
      ainda, assim como Deus fez com seu povo, ela se arrependendo,você
      seria capaz de perdoá-la e aceitá-la de volta? Antes de o
      casamento ser algo para homens, primeiramente é algo para Deus
      (Porque
      dele e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória, pois, a
      ele eternamente. Amém.
      Romanos 11:36),
      saiba que seu casamento, antes de tudo é para Ele, e quão grande
      responsabilidade é isso, não é algo a ser usado e descartado caso
      ”dê errado”.

      Bom
      meus velhos, desculpe-me meu jeito embaralhado de escrever, procurei
      fazer o melhor que pude, um abraço a todos.

  29. Estela Diz

    Glória a Deus pela sua vida, que procurou ensinar através desse texto o que aprendeu com seus próprios erros. Que o Senhor continue fortalecendo o seu namoro derramando Sua maravilhosa graça sobre a sua vida e sobre a vida de sua namorada, para que vocês possam juntos continuar firmes na fé em Cristo e realizarem o sonho de Deus para suas vidas ao se casarem. Que o Senhor os ajudem e os guiem, até chegar esse tão esperado dia. É o que eu desejo para mim e para o meu namorado também. Fiquem na paz do Senhor! E obrigada pela palavra de insentivo e força!

  30. Danilo Diz

    Naa o que foi ito aqui possui qualquer sentio para mim.Eu, que tenho 22 anos, futuro engenheiro se eus quiser, que nunca namorei.Só há um coisa na qual eu ev lutar, e eu luto:contra a minha fraqueza, pois nunca namorei, e nunca consegui ter emocionalmente, sexualmente uma garota que valesse a pena.Eu era literalmente o cara que nã pegava ninguem.PArecia realmente que eu nunca iria conseguir namorada.Não quero me vitmizar.Agora é hora de lutar, conta tuo o que me afligiu, e me fez sofrer em relaçã oa isso.Esse cara que existe em mim que nunca namorou vai ter que morrer…Por isos, naa o que foi ito aqui faz sentio, para um cara que não conseguia arrumar namorada….Não é nada pessoal…

  31. Catarinne Diz

    Na minha opinião, acho que você sabe se está pronto para namorar quando você percebe que tem maturidade suficiente. Ex : Existe meninas de 16 ou 17 anos, que tem bem mais maturidade do que outras de 18, 19, 20 anos, Isso depende de cada uma. Quando alguém tem a maturidade mesmo, até antes da idade certa para o namoro, ela sabe o que convém de Deus é o que não convém, como você disse que o certo é ter relações sexuais depois do casamento, o jovem sábio, levará isso consigo . Logico que é complicado, mas nunca impossível! Não é pecado namorar cedo, mas para isso você terá que ter consciência para as consequências, é saber se é isso que você quer realmente, é o principal de tudo, saber se você realmente ama o (a) seu (a) parceiro (a), ou não quer está com ele para mostrar ao outros que você está namorando .

  32. Fernando Bila Diz

    Vamos esperar o tempo de Deus pois ele nao falha nem tarda, embora parecera k ta demorar mas digo eu e afirmo k xegara a tempo. e bensao para os k xperam no Senhor.

  33. Paula Diz

    Excelente, Deus continue te usando! Não dê ouvidos ás críticas tolas e sem fundamentos. Quem já namorou errado entende exatamente o que vc está falando. Um grande abraço e continue assim! Faça sua parte nos aconselhando, e o Espírito Santo dará o discenirmento, Paz do Senhor.

  34. FRAN........ Diz

    Paz do senhor Yago…….deixa esse thiago matos p la….Deus conhece o teu coraçao deixa
    Nas maos de Deus ele sabera oq fzr tbm…… :)

  35. Thiago Gomes Diz

    Tem mais é que moralizar esse Brasil.
    Namorar com 18 ou 21 anos.
    Proibir sexo e namoro infantil por força de lei.

  36. Rafael Diz

    “Embora eu ame minha futura esposa, eu sei que fui um garoto imaturo em namorar ela ainda com meus 15 anos. Louvo a Deus por me ajudar em meu erro e nos ajudar, dia após dia, a crescer em santidade.”

    Esse é tipo da pessoa que diz , faça o que eu digo , mais não faça o que eu faço.

  37. Clauber Oliveira Fonseca Diz

    jovens solteiros leiam este texto e medite nele tirando suas conclusões.

  38. Erculano Fidel Dacosta Diz

    gosto muito

  39. Pedro Vicente Cutassi Diz

    Um devoces não tem vida de oração ininterrupta, por isso é que esta existir essa contradição de ideias. Se tu tens cometido pecados no namoro não devias confiar nem mesmo na tua própria opinião. podes estar aser influenciado pelo diabo. Não esqueçam que as nossas experincias boas ou más não têm a mesma autoridade com a bíblia.

  40. Thais Martins Diz

    Uma benção esse texto, vou colar no word e passar pros meus alunos adolescentes da igreja! Obrigada! Muito bom!

  41. Excelente Material… recomendo a leitura e reflexão!

  42. Samira Diz

    Parabéns Yago Martins! Sofro muita pressão por parte dos ímpios porque eu quero me dedicar aos estudos e não quero namorar por agora… As pessoas chegam a agir com preconceito… O que me mantém firme é o salmo 1, pois não devemos ir no conselho dos ímpios e devemos produzir frutos (namoro e família) no tempo certo, sem precipitar causando e sofrendo defraudação emocional. Seu post me ajudou muito! Paz!

  43. Amália Martins Paradizo Diz

    Leia,com atenção,irmanzinha!

  44. Amália Martins Paradizo Diz

    Não tenha pressa Mi Martins.Como Disse Cristo, “… qual de vós, querendo edificar uma torre, não se assenta primeiro a fazer as contas dos gastos, para ver se tem com que a acabar?” (Lc 14:28). Medite bem se esse é o momento certo para um namoro. Há tempo para tudo debaixo do sol, tudo tem um tempo determinado (cf. Ec 3) – Deus enviará seu parceiro(a) no tempo dEle (cf. Pv 19:14).

  45. Anônimo Diz

    olá tenho uma grande duvida a respeito do que Deus promete ou não. minha amiga diz que tem uma promessa de Deus pra casar com uma pessoa especifica, sendo que ela apenas viu uma vez na vida essa pessoa naum sabe o nome e nem mesmo se é crente, apenas diz que é promessa de Deus casar com aquela pessoa. desde entao se torna refem disso e não se abre pra mais ninguem que tem o interesse em conhece-la. e ele é convertida de verdade. mas não sei se acredito nisso queria ajuda-la mas naum sei como. quem puder me ajudar… Deus abençoe!!!

  46. Augenia Da Conceição Conceição Diz

    gosto muito

  47. daniel Diz

    olá tenho uma grande duvida a respeito do que Deus promete ou não. minha amiga diz que tem uma promessa de Deus pra casar com uma pessoa especifica, sendo que ela apenas viu uma vez na vida essa pessoa naum sabe o nome e nem mesmo se é crente, apenas diz que é promessa de Deus casar com aquela pessoa. desde entao se torna refem disso e não se abre pra mais ninguem que tem o interesse em conhece-la. e ele é convertida de verdade. mas não sei se acredito nisso queria ajuda-la mas naum sei como. quem puder me ajudar… Deus abençoe!!!

Comentários estão fechados.