um site cristão por Cristo e pelo Evangelho

Mauricio Andrade – Intercessão [In]Formada pela Palavra

Mauricio Andrade, pastor da Primeira Igreja Batista Bíblica do Rio de Janeiro, analisa a oração de Daniel (Dn. 9:1-19) e mostra como a oração (seja em petição, contrição ou adoração) deve ser informada pela Palavra de Deus, e como orar tendo uma cosmovisão bíblica nos abençoa.

Texto bíblico: Daniel 9:1-9

No primeiro ano de Dario, filho de Assuero, da linhagem dos medos, o qual foi constituído rei sobre o reino dos caldeus, no primeiro ano do seu reinado, eu, Daniel, entendi, pelos livros, que o número de anos, de que falara o SENHOR ao profeta Jeremias, que haviam de durar as assolações de Jerusalém, era de setenta anos. Voltei o rosto ao Senhor Deus, para o buscar com oração e súplicas, com jejum, pano de saco e cinza. Orei ao SENHOR, meu Deus, confessei e disse: ah! Senhor! Deus grande e temível, que guardas a aliança e a misericórdia para com os que te amam e guardam os teus mandamentos; temos pecado e cometido iniqüidades, procedemos perversamente e fomos rebeldes, apartando-nos dos teus mandamentos e dos teus juízos; e não demos ouvidos aos teus servos, os profetas, que em teu nome falaram aos nossos reis, nossos príncipes e nossos pais, como também a todo o povo da terra. A ti, ó Senhor, pertence a justiça, mas a nós, o corar de vergonha, como hoje se vê; aos homens de Judá, os moradores de Jerusalém, todo o Israel, quer os de perto, quer os de longe, em todas as terras por onde os tens lançado, por causa das suas transgressões que cometeram contra ti. Ó SENHOR, a nós pertence o corar de vergonha, aos nossos reis, aos nossos príncipes e aos nossos pais, porque temos pecado contra ti. Ao Senhor, nosso Deus, pertence a misericórdia e o perdão, pois nos temos rebelado contra ele.

Por: Mauricio Andrade. Sermão do culto da noite de 26/08/2012 na Primeira Igreja Batista Bíblica do Rio de Janeiro.

Comentários estão fechados.