Notas sobre batalha espiritual

Parece-me que muitos (a maioria?) dos crentes teologicamente conservadores da Bíblia (incluindo eu) não pensam muito sobre a batalha espiritual. Talvez seja porque há alguns cristãos malucos que parecem falar apenas sobre a batalha espiritual, da maneira como alguns jovens calvinistas malucos apenas falam sobre predestinação e eleição. Ou, talvez seja porque tudo isso soe um pouco fantasmagórico ou assustador. Ou, talvez, não falemos muito sobre isso porque estamos infectados com o ceticismo do pensamento modernista e “científico”, levando-nos a desprezar “todo esse negócio de batalha espiritual”? Eu não sei. Mas eu estou pensando que, se não temos categorias para a batalha espiritual, então provavelmente estamos perdendo a batalha em alguma área de nossa vida cristã.

Mas, qual leitor do Novo Testamento pode duvidar da realidade de nossa luta no mundo espiritual? Apenas um exemplo clássico:

Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para poderdes ficar firmes contra as ciladas do diabo; porque a nossa luta não é contra o sangue e a carne, e sim contra os principados e potestades, contra os dominadores deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal, nas regiões celestes. (Ef 6:11-12)

Nossos inimigos nesta guerra

Nós temos três inimigos nesta guerra: o mundo, a carne e o diabo. Ou, porque estou me sentindo estranhamente poético: Dos meus inimigos há três — Satanás, o mundo, e eu. Estes inimigos eram e são mortais para nós:

Ele vos deu vida, estando vós mortos nos vossos delitos e pecados, nos quais andastes outrora, segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe da potestade do ar, do espírito que agora atua nos filhos da desobediência; entre os quais também todos nós andamos outrora, segundo as inclinações da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos, por natureza, filhos da ira, como também os demais. (Ef 2:1-3)

Estes três inimigos têm uma particular relação um com outro em sua guerra contra nós. O Diabo, a antiga serpente, é “o príncipe deste mundo” (João 12:31; 14:30, 16:11). Como tal, ele governa o sistema do mundo, em um esforço para esconder a verdade sobre Deus:

Sabemos que somos de Deus e que o mundo inteiro jaz no Maligno.  (1 Jo 5:19).

Nos quais o deus deste século cegou o entendimento dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, o qual é a imagem de Deus. (2 Coríntios. 4:4)

O mundo, sob o domínio do maligno, é um sistema de pensamentos, valores, ideias e ações que expressam uma verdadeira hostilidade e rejeição para com Deus e o seu povo. O mundo é irreconciliável com Deus — tanto que a abraçar os caminhos do mundo é unir-se ao mundo em inimizade contra Deus.

Não ameis o mundo nem as coisas que há no mundo. Se alguém amar o mundo, o amor do Pai não está nele; porque tudo que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não procede do Pai, mas procede do mundo. Ora, o mundo passa, bem como a sua concupiscência; aquele, porém, que faz a vontade de Deus permanece eternamente. (1 Jo 2:15-17)

Assim, Satanás tem distorcido e sabotado o mundo que Deus fez, inventando um sistema que permanece irremediavelmente hostil para com o Criador. De que maneira o mundo se une para atacar o cristão? Bem, o mundo ataca seduzindo a carne do cristão, os desejos pecaminosos e pensamentos que permanecem no cristão. Deixe-me usar quatro comentários bíblicos sobre a Lei como uma ilustração:

Assim, também nós, quando éramos menores, estávamos servilmente sujeitos aos rudimentos do mundo […] Outrora, porém, não conhecendo a Deus, servíeis a deuses que, por natureza, não o são; mas agora que conheceis a Deus ou, antes, sendo conhecidos por Deus, como estais voltando, outra vez, aos rudimentos fracos e pobres, aos quais, de novo, quereis ainda escravizar-vos? (Gl 4:3, 8-9)

No contexto, surpreendentemente, as referências de Paulo para “os princípios básicos do mundo” incluem a própria lei de Deus, que era o nosso professor, supervisionando-nos até a vinda de Cristo (3:23-25). O apóstolo considera a regra da lei de tocar, provar, e celebrar como parte dos princípios básicos do mundo:

Cuidado que ninguém vos venha a enredar com sua filosofia e vãs sutilezas, conforme a tradição dos homens, conforme os rudimentos do mundo e não segundo Cristo […] Se morrestes com Cristo para os rudimentos do mundo, por que, como se vivêsseis no mundo, vos sujeitais a ordenanças (Col. 2:8, 20)

Satanás governa o mundo para atacar o cristão através de sua carne de muitas maneiras. Pela graça de Deus nós não somos ignorantes dos dispositivos do inimigo. Vou citar três. Primeiro, ele usa o mundo para conspirar com a nossa carne, cegando o cristão com um ascetismo religioso ineficaz:

Se morrestes com Cristo para os rudimentos do mundo, por que, como se vivêsseis no mundo, vos sujeitais a ordenanças: não manuseies isto, não proves aquilo, não toques aquiloutro, segundo os preceitos e doutrinas dos homens? Pois que todas estas coisas, com o uso, se destroem. Tais coisas, com efeito, têm aparência de sabedoria, como culto de si mesmo, e de falsa humildade, e de rigor ascético; todavia, não têm valor algum contra a sensualidade. (Colossenses 2:20-23)

Segundo, Satanás usa o mundo para fortalecer nossa carne a fim de negligenciarmos o viver no/pelo Espírito de Deus:

Porquanto o que fora impossível à lei, no que estava enferma pela carne, isso fez Deus enviando o seu próprio Filho em semelhança de carne pecaminosa e no tocante ao pecado; e, com efeito, condenou Deus, na carne, o pecado, a fim de que o preceito da lei se cumprisse em nós, que não andamos segundo a carne, mas segundo o Espírito. Porque os que se inclinam para a carne cogitam das coisas da carne; mas os que se inclinam para o Espírito, das coisas do Espírito. Porque o pendor da carne dá para a morte, mas o do Espírito, para a vida e paz. Por isso, o pendor da carne é inimizade contra Deus, pois não está sujeito à lei de Deus, nem mesmo pode estar. Portanto, os que estão na carne não podem agradar a Deus. (Rm 8:3-8)

Terceiro, Satanás usa o mundo para nos cegar para o fato de que a nossa natureza pecaminosa é a raiz do nosso pecado e tentação:

Ninguém, ao ser tentado, diga: Sou tentado por Deus; porque Deus não pode ser tentado pelo mal e ele mesmo a ninguém tenta. Ao contrário, cada um é tentado pela sua própria cobiça, quando esta o atrai e seduz. Então, a cobiça, depois de haver concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, uma vez consumado, gera a morte. (Tiago 1:13-15)

Como reagir a tudo isso?

Três coisas:

Primeiro, uma vez que nossos próprios desejos e pensamentos são o campo de batalha desta guerra, devemos mortificar a nossa carne.

Assim, pois, irmãos, somos devedores, não à carne como se constrangidos a viver segundo a carne. Porque, se viverdes segundo a carne, caminhais para a morte; mas, se, pelo Espírito, mortificardes os feitos do corpo, certamente, vivereis. Pois todos os que são guiados pelo Espírito de Deus são filhos de Deus. (Rm 8:12-14)

A carne morta não pode ser uma carne tentadora.

Em segundo lugar, uma vez que o mundo conspira com a nossa carne contra Deus, devemos cultivar um ódio santo contra o sistema do mundo.

E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.  (Rm 12:2)

Não ameis o mundo nem as coisas que há no mundo. Se alguém amar o mundo, o amor do Pai não está nele; (1 João 2:15).

Terceiro, mortificando constantemente a carne e renovando nossa mente e afeições para com Deus, devemos tomar nossa posição contra o diabo:

Quanto ao mais, sede fortalecidos no Senhor e na força do seu poder. Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para poderdes ficar firmes contra as ciladas do diabo […] Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, depois de terdes vencido tudo, permanecer inabaláveis. Estai, pois, firmes… (Ef 6:10-11, 13-14)

Claro, tudo isso só é possível se Cristo Jesus, o Filho de Deus for a nossa Vitória e nossa esperança for naquele que esmagou a cabeça da serpente (Gn 3:15), que trouxe o julgamento contra o mundo e derrotou o seu príncipe ( João 12:31), e pelo Seu Espírito que crucifica nossa carne (Rm 8:13; 2 Pedro 1:4).

A estratégia básica para a nossa guerra: Mortificar a carne. Odiar o sistema do mundo. Resistir o diabo.

Luta feliz porque nós todos em Cristo vencemos o mundo pela fé no Filho de Deus (1 João 5:1-5).

Por: Thabiti Anyabwile. © The Gospel Coalition. Website: thegospelcoalition.org. Traduzido com permissão. Fonte: Notes on Spiritual Warfare.

Original: Notas sobre batalha espiritual. © Voltemos ao Evangelho. Website: voltemosaoevangelho.com. Todos os direitos reservados. Tradução: Equipe VE.

32 Comentários
  1. Rosana Rodrigues Diz

    Excelente reflexão sobre batalha espiritual de todo cristão.

  2. Rita Azevedo Dos Santos Diz

    SIM , ESTA É A NOSSA LUTA .

  3. Fi Lipe Diz

    Como é bom sempre chegar ao VE e achar reflexões e mgs que fazem nossos dias fiquem melhores, pois em tudo vemos a mão de Deus e com certeza, posso ouvir sua voz! Que Deus abençoe a todos os que compartilham e ajudam o VE! Abraços!

  4. Abner Augusto Diz

    Muito edificante e proveitosa, que Deus nos abençoe e ajude a colocar em prática tudo isso.

  5. Alysson Vieira Lima Diz

    Muito boa reflexão, bem embasada biblicamente e sem os misticismos comuns ao assunto!

  6. Bruno Gomes Diz

    Gostei do ódio santo, mas bela explanação.

  7. Josemar Ademar Diz

    Muito equilibrado e assaz feliz os textos bíblicos para a amarração do tema. Confirmou e acrescentou minha tão pequena fé!!! Deus o abençoe!!!

  8. Samuel Da Silva Silva Diz

    Parabens pela materia, precisamos sim entender sobre batalha espiritual, pois precisamos entender com quem lutamos e quem é nosso inimigo, mais tudo isso com muito entendimento e verdades biblicas como foi exposto

  9. Márcio (corajosos de Cristo) Diz

    Maravilha de Estudo, apresentarei aos meus alunos a na igreja, incrível como ao lermos estas coisas, tudo passar a ficar mais claro em nossas vidas, muito obrigado queridos irmão, com esses maravilhosas palavras!

  10. Alan Albuquerque Diz

    Cara que fera!

  11. Silas de Oliveira Diz

    ESTUDO MUITO EDIFICANTE, TEMOS QUE APRENDER A LUTAR CONTRA ESTE MUNDO, QUE JAZ NO MALIGNO, É UMA LUTA MUITO DIFÍCIL, MAS SE TIVERMOS INTERIORIZADA EM NÓS A PALAVRA DE “DEUS” CONSEGUIREMOS VENCER.

  12. jessica Diz

    otimo estudo direcionado. Amei. Que esses ensinos biblicos possam chegar a varios e varios irmaos.

  13. Jonatas Diz

    Obrigado pelo estudo! Muito bom!

  14. Filipe Diz

    Como diz o meu chefe: “É, achou que ia ser fácil é?” É uma batalha diária com certeza, se não estivermos firmes em Deus o mundo nos leva.

  15. Possídio Jr Diz

    É verdade que diante de tantos falsos ensinos acabamos rejeitando algo que é realidade na vida do cristão.
    Muito bom o estudo!
    Estejamos alertas em oração!
    abraço

  16. André Luiz Dias. Diz

    Ual;

  17. Cristo em Casa Diz

    E uma verdade quando descreve sobre a pouca importancia que os cristao dar a batalha espiritual, mesmo estando dentro de uma.

  18. WANDOBERTO Diz

    Evangelho puro e simples!!! DEUS CONTINUE ABENÇOANDO

  19. phillfelix Diz

    muito boa essa palavra.

  20. Djheison Diz

    Evangelho Genuíno. Ótima maneira de explanar esse assunto tão rico que é “A batalha Espiritual”.
    Foi de grande serventia para mim.

  21. Capelã Ruth Loubach Diz

    Resumo edificante!!!! Muito bom

  22. Capelã Ruth Loubach Diz

    Resumo edificante!!!! Muito bom

  23. Leonardo Goncalves Leandro Diz

    (Ef 5:18,19,20)
    E não vos embriagueis com vinho, no qual há devassidão, mas enchei-vos do Espírito,
    falando entre vós em salmos, hinos, e cânticos espirituais, cantando e salmodiando ao Senhor no vosso coração, sempre dando graças por tudo a Deus, o Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo.

  24. Leonardo Goncalves Leandro Diz

    (Ef 5:18,19,20)
    E não vos embriagueis com vinho, no qual há devassidão, mas enchei-vos do Espírito,
    falando entre vós em salmos, hinos, e cânticos espirituais, cantando e salmodiando ao Senhor no vosso coração, sempre dando graças por tudo a Deus, o Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo.

  25. Leonardo Goncalves Leandro Diz

    (Ef 5:18,19,20)
    E não vos embriagueis com vinho, no qual há devassidão, mas enchei-vos do Espírito,
    falando entre vós em salmos, hinos, e cânticos espirituais, cantando e salmodiando ao Senhor no vosso coração, sempre dando graças por tudo a Deus, o Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo.

  26. Eleidiane Carneiro Guerra Diz

    Tua cara Pr. Alexandre Souza

  27. Eleidiane Carneiro Guerra Diz

    Nossos inimigos nesta guerra

    Nós temos três inimigos nesta guerra: o mundo, a carne e o diabo. Ou, porque estou me sentindo estranhamente poético: Dos meus inimigos há três — Satanás, o mundo, e eu. Estes inimigos eram e são mortais para nós:
    Ele vos deu vida, estando vós mortos nos vossos delitos e pecados, nos quais andastes outrora, segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe da potestade do ar, do espírito que agora atua nos filhos da desobediência; entre os quais também todos nós andamos outrora, segundo as inclinações da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos, por natureza, filhos da ira, como também os demais. (Ef 2:1-3) mui

  28. Eleidiane Carneiro Guerra Diz

    Muito bom esse conteúdo gente: JunioreStefany Lucena Juliana E Wilson Aline Souza Jessica Souza Miguel Rodrigues Cris PinheiroLima Neide

  29. Eleidiane Carneiro Guerra Diz

    #Amei #Nosso #Curso :D #saudades

  30. Lucia Cabeceira Jardim Diz

    Gostei

  31. Dinho Baiano Diz

    gente der uma olhada nesse conteudo. e muito bom.

  32. Nogueira Anatalice Diz

    muito bom e edificante.Deus continue abençõando vcs.

Comentários estão fechados.