um site cristão por Cristo e pelo Evangelho

3 de Maio – Como pedir perdão

Como pedir perdão

Versículo do dia: Ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados. (1 João 1.9)

Lembro-me de ouvir um dos meus professores no seminário dizer que um dos melhores testes da teologia de uma pessoa era o efeito que ela tem sobre as suas orações.

Isso me pareceu verdade por causa do que estava acontecendo em minha própria vida. Noël e ​​eu havíamos acabado de nos casar e estávamos tendo como nosso hábito orarmos juntos todas as noites. Observei que durante os cursos bíblicos que estavam moldando minha teologia mais profundamente, minhas orações estavam mudando dramaticamente.

Provavelmente a mudança mais significativa naqueles dias foi que eu estava aprendendo a argumentar diante de Deus sobre o fundamento da sua glória. Começar com “santificado seja o teu nome” e terminar com “em nome de Jesus” significava que a glória do nome de Deus era o alvo e o fundamento de tudo o que eu orava.

E que força adentrou em minha vida quando aprendi que a oração por perdão deve ser baseada não apenas em um apelo à misericórdia de Deus, mas também em um apelo à sua justiça em creditar o valor da obediência do seu Filho. “Deus é fiel e justo para nos perdoar os pecados” (1 João 1.9).

No Novo Testamento, o fundamento de todo o perdão dos pecados é revelado mais claramente do que no Antigo Testamento, mas a base do compromisso de Deus com o seu nome não muda.

Paulo ensina que a morte de Cristo demonstrou a justiça de Deus ao perdoar os pecados e vindicou a justiça de Deus ao justificar os ímpios que confiam em Jesus e não em si mesmos (Romanos 3.25-26).

Em outras palavras, Cristo morreu de uma vez por todas para livrar o nome de Deus do que parece um erro grosseiro de justiça — a absolvição dos pecadores simplesmente por causa de Jesus. Mas Jesus morreu de tal maneira que o perdão “por causa de Jesus” é o mesmo que o perdão “por causa do nome de Deus”.

Por: John Piper. © Desiring God – Solid Joys

Original: 3 de Maio – Como pedir perdão. © 2017 Ministério Fiel. Todos os direitos reservados. Website: MinisterioFiel.com.br. Tradução: Camila Rebeca Almeida. Revisão: Vinicius Musselman. Narração: Emílio Garofalo Neto.

Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato ou canal, desde que adicione um link para esta postagem, não altere o conteúdo original e não venda o material ou acesso ao material.

Promova a Alegria Inabalável em seu blog/site. Clique aqui e pegue o código.

3 Comentários
  1. Lívia Dias Lemos Diz

    Não entendi muita coisa.

  2. Eva F. Diz

    O perdão é uma decisão, não é uma emoção. Compreendo que quanto mais buscamos o entendimento da Palavra mais podemos reconhecer a grandeza do nosso Deus, quando confessamos nossas falhas e fraquezas, quando Ele nos perdoa e nos diz “vai e não peques mais”, é uma boa condição para não cometermos coisas das quais venha desagradá-LO.

  3. Lucas Vieira Diz

    Pelo que eu entendi, Deus também é glorificado ao perdoarmos uns aos outros porque a justiça Dele, em Cristo Jesus, é manifestada através do ato de perdoar.

Comentários estão fechados.