A terceirização de nossos filhos – a próxima geração será de fato de cristãos?

Existe uma máxima que diz “envie seus filhos à César e eles voltarão romanos”.

Diariamente me pego a pensar na carreira que Deus propôs a nós mulheres, como mães. Uma função de incomparável valor e digo isso com imenso temor! A nós foi dado a benção de gerar e guiarmos nossos filhos nos caminhos do Senhor.

A família é uma dádiva do Senhor e através dela impactamos e influenciamos a vida de nossos filhos e de toda a sociedade. Os pais são responsáveis por ensinar as crianças, moldando seu caráter de acordo com princípios e valores cristãos. Mas sobretudo, da mãe provém a maior responsabilidade, pois é ela quem diariamente educa e direciona a criança nos anos iniciais.

Mas o que é educação? Vai muito além de se portar bem, raciocínio lógico e boas argumentações. A educação abrange também o coração da criança. Nós somos educados por nossas amizades e por coisas que amamos. As crianças são educadas e inspiradas através do amor e também pelo exemplo.

“Quando crianças são guiadas a buscar algo para se pensar sobre durante sua vida, elas continuarão este hábito ao longo de suas vidas” (Karen Andreola)

Se nós não as ensinarmos a amar a Deus, ninguém mais fará. É no lar que se aprende a amar a Deus. Quando nos sentimos satisfeitos apenas com a educação da mente, no sentido aprendizado de conteúdo, nós estamos negligenciando o propósito maior da educação que é glorificar e amar à Deus.

É muito mais cômodo para nós delegarmos esta função à terceiros, faz parte da natureza humana optarmos pelo que seja mais fácil. Mesmo que optamos delegar parte da educação dos nossos filhos, temos a responsabilidade de avaliar o conteúdo e a qualidade deste ensino pelo crivo bíblico. Creio que Deus espera de nós muito mais. Todo dom de conhecimento e discernimento vem do Senhor. E o ápice de toda educação é o constante conhecimento e intimidade com Deus, pois Ele é nosso educador supremo, o criador de todas as coisas.

Como no poema:

“Buscamos por verdade no mundo.
Selecionamos o bom, o verdadeiro, o belo,
Das gravuras nas pedras e pergaminhos escritos,
E todos os antigos campos floridos da alma;
E quando caçadores do melhor,
Voltamos carregados da nossa busca,
Apenas para descobrir que tudo dito pelos sábios
Está no livro que nossas mães leram.”

– John Greenleaf Whittier

Trago à sua atenção o último verso do poema: “Está no livro que nossas mães leram”, vejam a importância.  Deus em sua palavra nos diz:

“Os mandamentos que hoje te dou serão gravados no teu coração.
Tu os inculcarás a teus filhos, e deles falarás, seja sentado em tua casa, seja andando pelo caminho, ao te deitares e ao te levantares.
Atá-los-ás à tua mão como sinal, e os levarás como uma faixa frontal diante dos teus olhos.
Tu os escreverás nos umbrais e nas portas de tua casa.” (
Deuteronômio 6:6-9)

É uma tarefa sem igual. Gravar a palavra de Deus nos corações de nossos filhos. Inculcar na mente de nossos filhos. Ensinar a todo momento e o tempo todo.

Então vos pergunto, vale a pena terceirizar nossos filhos a ponto de perder seus corações? Se nossos filhos não aprenderem a amar a Deus de nada terá valido.

Vislumbres da Graça

Valorizando o evangelho na rotina do lar

Deus se importa com as pequenas coisas do seu dia a dia?

Às vezes, a vida parece um fardo. São sempre as mesmas tarefas e obrigações, desafios e desencorajamentos, ansiedades e responsabilidades. Todas as mulheres já experimentaram essa sensação, seja uma mãe, dona de casa ou uma mulher que trabalha fora, dividindo tempo entre o trabalho e o lar. Porém, este livro irá encorajar suas leitoras a enxergar a realidade da graça de Deus naquelas áreas do dia a dia que parecem entediantes e sem importância. Através de exemplos pessoais e histórias cativantes, a autora apresenta reflexões ricamente bíblicas que irão ajudar a leitora a experimentar o poder extraordinário do evangelho em sua vida cotidiana.

CONFIRA

Por: Rachel Haswell. © Voltemos ao Evangelho. Website: voltemosaoevangelho.com. Todos os direitos reservados. Revisão: Renata Gandolfo. Original: A terceirização de nossos filhos – a próxima geração será de fato de cristãos?

1 comentário
  1. […] A terceirização de nossos filhos – a próxima geração será de fato de cristãos? […]

Comentários estão fechados.