um site cristão por Cristo e pelo Evangelho

Arminianos pregam um evangelho suficiente?

Pergunta: “Pastor John, em sua Defesa do calvinsmo, Charles Spurgeon afirmou o seguinte:

‘Não é possível pregar a Cristo e Ele crucificado, a menos que estejamos pregando o que hoje é conhecido como calvinsmo. O calvinsmo é apenas um apelido; o calvinsmo é o Evangelho e nada mais. Eu não creio que possamos pregar o Evangelho se não pregarmos a justificação pela fé sem obras, nem podemos pregá-lo, a menos que preguemos a soberania de Deus em Sua dispensação de graça, nem a menos que exaltemos o amor imutável, eterno, eletivo e conquistador de Jeová. Eu também não acredito que possamos pregar o Evangelho, a menos que nos baseemos na redenção especial e particular do povo eleito de Deus, redenção essa efetuada por Cristo na cruz; nem tampouco compreendo um evangelho que permita que os santos venham a cair depois de terem sido chamados, e admita que os filhos de Deus sejam queimados no fogo da condenação após terem uma vez crido em Jesus’”.

“Olha, eu amo o Spurgeon. Ele é um dos meus mais valiosos mestres. Mas parece que, se isso for verdade, o Evangelho que arminianos que pregam seria reduzido à ineficácia. Qual é sua opinião? É possível um arminiano pregar o Evangelho com eficácia – Cristo e Ele crucificado?”

Resposta de John Piper: Tudo bem, eu também amo o Spurgeon. E enquanto ele desenvolvia esses pontos sobre os fundamentos, as riquezas e as alturas da verdade do Evangelho, eu dizia: Amém!

Então, é possível um arminiano pregar o Evangelho com eficácia?

Minha resposta: Sim, é possível.

Agora, observe:

  • Ele não perguntou: É possível um arminiano pregar o Evangelho plenamente?
  • Ele não perguntou: É possível um arminiano pregar o Evangelho sem defeitos teológicos implícitos ou explícitos?
  • Ele não perguntou: É possível um arminiano pregar o Evangelho sem tendências que levam a Igreja em direções prejudiciais?
  • Ele não perguntou: É possível um arminiano pregar o Evangelho do modo que mais glorifica a Cristo?

E a minha resposta para todas essas perguntas seria: Não, não é possível.

O que ele perguntou foi: É possível um arminiano pregar o Evangelho com eficácia? O que eu entendo que isso significa: É possível um arminiano falar o suficiente sobre a verdade do Evangelho de modo que Deus se dispõe a usá-lo para salvar pecadores? A resposta é: Sim.

Agora, deixa-me dizer algo sobre a razão pela qual eu digo isso, pois é importante. Não há necessidade de minimizar ou exagerar a questão que estamos tratando. Por que eu digo isso? Spurgeon disse: “Não é possível pregar a Cristo e Ele crucificado, a menos que estejamos pregando o que hoje é conhecido como calvinsmo”. E em seguida ele apresenta um pouco do que o calvinsmo significa.

O problema com essa forma de se expressar é que ela cria uma imagem irreal do que realmente acontece na pregação. Ele trata a pregação do evangelho como estando totalmente presente ou completamente ausente. E quando ele se expressa desse modo, é enganoso, pois, na verdade, pregadores – arminianos e calvinstas – sempre pregam aspectos do evangelho de diferentes formas e com diferentes ênfases. Todos nós usamos uma linguagem na pregação que pelo menos às vezes não deixa perfeitamente claro se as palavras que estamos usando carregam um significado calvinsta ou um significado arminiano. Elas podem se referir a qualquer um dos dois, dependendo de sua intenção com as palavras. Nós nem sempre especificamos. Não há como. Não é possível qualificar com tanta frequência.

Então, seja você um calvinsta ou um arminiano, não é possível qualificar cada frase que você diz enquanto prega a Cristo para assegurar que cada frase carregue um significado distintivamente calvinsta ou distintivamente arminiano. Isso significa que as mesmas frases bíblicas sobre a morte e a ressurreição de Jesus serão citadas pelos dois pregadores – tanto o calvinsta quanto o arminiano – e Deus pode usar essas frases bíblicas para salvar pecadores, ainda que todas as implicações arminianas ou calvinstas destas frases não estejam explícitas.

Então aqui está o Evangelho. Vamos ver se um calvinsta ou um arminiano podem dizer o que estou prestes a dizer. Eu vou pregar o evangelho agora.

Deus é um Deus glorioso, completamente santo, completamente justo e nos criou para a sua glória. Todos pecaram por não viverem para a glória de Deus, preferindo outras coisas acima de Deus e, deste modo, desonram a Deus. E nós somos rebeldes por natureza, sendo incapazes de mudar a nós mesmos sem a ajuda de Deus. Portanto, estamos todos sob a justa e santa ira de Deus. Todos nós pereceremos eternamente se não pudermos ser salvos de sua ira.

Mas Deus, em Sua misericórdia, enviou Seu próprio Filho ao mundo, Jesus Cristo, para levar os pecados e suportar a ira por todos aqueles que creem nele. A fé somente nos une a Cristo de forma que a Sua morte conte como a nossa e a Sua justiça possa ser imputada a nós. Portanto, não importa quão terrível tenha sido o seu histórico, não importa qual seja a sua etnia, inteligência, gênero, status socioeconômico, histórico familiar, todos os que creem – simplesmente creem – em Jesus, isto é, O recebem como Salvador e Senhor e Tesouro, serão salvos e terão a vida eterna. Então se arrependa de seus pecados, desista de toda confiança em si mesmo e confie em Jesus.

Fim de apresentação do Evangelho.

Eu creio que tanto um arminiano quanto um calvinsta pode dizer cada palavra que eu acabei de falar. É claro, sabemos que, em diversos pontos dessa apresentação do evangelho, nossas crenças nos conduzirão em direções diferentes quando explicarmos essas frases e essas diferenças são realmente significantes à medida que as pessoas crescem na fé. O calvinsmo e o arminianismo não são questões indiferentes, mas antes mesmo de esclarecermos essas diferenças, essas declarações do evangelho são verdadeiras da maneira como estão e Deus é capaz de torna-las eficazes tanto na boca de calvinstas quanto de arminianos.

Esta é uma afirmação crucial: o que as pessoas que estão ouvindo o evangelho creem quando ouvem essas declarações – o que eles creem sobre como Deus realmente é – será esclarecido à medida que as pessoas forem ensinadas sobre a verdade de modo mais completo e profundo. E se o Deus em quem elas creram, o Deus que pareceu glorioso e desejável a elas, não for manifesto como o verdadeiro Deus e o verdadeiro Cristo da Bíblia, isso se tornará claro à medida que a verdade for sendo apresentada a elas. Os falsos crentes serão revelados e os verdadeiros crentes serão confirmados.

Então a minha resposta é: Sim, no sentido que eu tentei descrever agora, um arminiano pode pregar o evangelho com eficácia – Cristo e ele crucificado.

Por: John Piper. © Desiring God Foundation. Website: desiringGod.org. Traduzido com permissão. Fonte: Do Arminians Preach a Sufficient Gospel?

Original: Arminianos pregam um evangelho suficiente? © Voltemos ao Evangelho. Website: voltemosaoevangelho.com. Todos os direitos reservados. Tradução: Frank Brito. Revisão: Vinicius Musselman Pimentel.

7 Comentários
  1. Mônica Freitas Diz

    Não concordo com o Pr. Piper. Arminianos geralmente pregam um evangelho assim:
    “Deus é misericordioso e amoroso, quer te ajudar, mas você precisa deixar que Ele
    faça isso. Deixe Jesus entrar em seu coração. Creia em Cristo.
    “Olha, Deus fez a parte dele, enviando Jesus. Agora aceite-o. Ele está batendo na porta do seu coração.
    Ele dificilmente vai dizer para a pessoa se arrepender dos seus pecados, porque eles
    acham que isso vai assustar as pessoas. Muito menos falar sobre a ira de Deus!
    E esses são pontos cruciais na pregação do evangelho.

  2. Diogo Diz

    Mônica, você provavelmente não conhece muitos arminianos ou nunca esteve em círculos realmente arminianos, porque o que você disse simplesmente não é verdade. O chamado ao arrependimento é crucial na teologia arminiana e nós também cremos na ira santa de Deus. Sua explicação de como seria a exposição do Evangelho por um arminiano não se parece nem um pouco com o que eu, como arminiano, e com o que todos os arminianos que conheço diriam.

  3. MARIANA SANTOS ARAUJO Diz

    Muito bom, sou cristã desde infância, e nem sequer sabia que existia esta diferença arminianos e calvinistas, descobri que sou arminiana pouco tempo, mas gosto de ouvir estudos calvinista, e conheço muitos armininianos assim como eu quem nem sequer conhecem esta distinção, apenas estuda a biblia, e estão ganhando muitas almas para o reino dos céus, e o melhor estas almas estão sendo regenerada, o mais importante é que o evangelho seja pregado.

  4. Ana Lúcia Diz

    Graças a Deus, por essa ponderação. Se puder, leia as obras sobre Armínio e suas próprias obras. Conheça sua vida piedosa, seu caráter. Impossível não amar esse teólogo tão humilde e perseguido injustamente. Infelizmente, os calvinistas parecem idolatrar tanto Calvino a ponto de jamais reconhecer os erros e muitas incoerências nele. Eu amo muitos teólogos calvinistas, leio-os sempre. Tenho as Institutas. E posso discordar de certas afirmações de Calvino. Mas preciso admitir tanto em Calvino como em
    Armínio homens dedicados às Escrituras. Os calvinistas precisam ler Armínio e deixar de acreditar em denúncias e difamações contra a Doutrina de Jacobus Arminius.

  5. Eugênia Diz

    Acredito que Jacob Arminius interpretou de como acontece esse processo em declarar que sim somos totalmente corrompidos e depravados, sem condições de se voltar para Deus, sua graça nos alcança e acredito que ela é irresistível. Mas que ao longo de uma jornada temos que cuidar dessa fé, pois essa perseverança que Calvino afirma ser divina nesse ponto somos convocados a permanecer pela palavra.

  6. Filipe Capulo Diz

    Concordo que esta seja a mensagem do evangelho. O problema, entretanto, é o que vem no “pacote” e que não foi relatado no artigo. Os judaizantes também não discordariam disso, mas eles acrescentariam a guarda lei. O arminianismo acrescenta as boas obras. Logo, não é evangelho.
    Lembrando que quando o diabo fala também há um pouco de verdade.

  7. Dulce Almeida Diz

    Monica você esta certa sim, eu nasci em uma denominação arminiana e ainda sou assembleiana classica por ser continuista, e já fis parte de grupos de evangelismo nas ruas nos hospitais e é desse jeito mesmo. e o irmão ai quê disse que você ta a mentir ele que mande seu email que eu mando filmagem de cultos e pregações e evangelismo de pastores etc e ele vera

Comentários estão fechados.