Carta a uma presidiária

Olá, Maria.

É chegado mais um início de janeiro e imagino muitas perguntas em sua mente ao apagar as luzes da cela e colocar sua cabeça no travesseiro: “mais um janeiro? Mais um ano longe? Longe de meus filhos, longe de minha mãe e família, longe das luzes, longe de amigos, longe de matar tanta saudade, longe de mim mesma… até quando?

Maria, mesmo diante de tantas perguntas e incertezas quero compartilhar respostas e certezas, talvez não todas, mas as suficientes para direcionar seu coração em meio à tantas inquietações para uma vida de esperança. Neste momento de espera atente-se a algumas verdades que o Salmo 27 nos mostra:

O Salmista Davi começa o Salmo 27 assim:

“O Senhor é a minha luz e a minha salvação, de quem terei medo?

O Senhor é a fortaleza da minha vida; a quem temerei?” Salmo 27.1

A maior de todas certezas é a Salvação, através de Cristo Jesus. ELE é a Luz do mundo e somente nele há Salvação! Se a salvação é uma certeza em seu viver, do que temer? Um dia Deus nos alcançou por sua graça: “Pela Graça sois salvos, mediante a fé, e isto não vem de vós é dom de Deus” (Ef 2.8). Salvação é um presente dado por Deus, tão somente, este é o maior tesouro. Louve a Deus, ele te libertou do poder do pecado. Mesmo presa, você pode experimentar da liberdade em Cristo Jesus: “E conhecereis a Verdade e a Verdade vos libertará“ (Jo 8.32). Merecíamos morrer eternamente, devido a nossa condição de pecador, mas um dia Deus, na sua eternidade, nos olhou e nos alcançou com a graça Salvadora. Tão Grande amor, Deus se fez homem e enviou seu Filho, o Cordeiro Santo para se entregar em nosso lugar, morrendo morte de cruz!

Deus dá clareza em meio as nossas trevas. Ele direciona nossa mente e coração através de sua palavra: “Lâmpada para os meus pés é a tua palavra e luz para os meus caminhos” (Sl 119.105). É necessário Conhecer os Caminhos de Deus através de Sua palavra (V.11)

“Uma coisa peço ao Senhor, e a buscarei; que eu possa morar na Casa do Senhor todos os dias da minha vida, para contemplar a beleza do Senhor e meditar no seu templo” (Sl 27.4, 8) “Ao meu coração ocorre:  Buscai a minha presença; buscarei, pois, Senhor, a tua presença.” Busque a presença do Senhor, assim reconhecemos quem é Deus. Através da leitura bíblica viva em comunhão com Cristo Jesus. Não deixe de estar na casa do Senhor, participe dos cultos aí mesmo onde você se encontra.

“Oração e Gratidão. Ore e agradeça pelo bem maior, a Salvação. Gratidão é fruto daqueles que reconhecem a bondade de Deus sobre sua vida. Reconheça todos os dias quem é Deus e o que Ele tem feito por você. Faça reconhecido a Deus seus temores e pedidos, Deus já sabe, mas Deus em sua palavra nos diz: “Orai sem cessar” (1Ts 5.17). Oração é um privilégio, conversar com Deus é um meio de graça. Ore pedindo ao Senhor que permaneça firme na fé e confiando tão somente nele.

Confie em Deus! Mesmo em meio as nossas dificuldades aqui neste mundo, em meio aos estouros das nossas guerras (v.3), em qualquer momento, em qualquer lugar, Deus nos dá certeza e esperança, não estamos sozinhas aqui! Essas verdades são marcas dos que seguem a Cristo. Que maravilha! Jesus prometeu estar conosco todos os dias de nossa vida “E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século” (Mt 28.20).

Por fim, Maria, viver o período da “espera” é o momento mais intenso da vida de um cristão! Um período de se relacionar com o Emanuel (Deus conosco – Mateus 1.21-23). Conhecemos mais a Deus, o autor de todas as coisas, autor da nossa Salvação. Somos consoladas e acolhidas. Deus nos acolherá: “Porque, se meu pai e minha mãe me desampararem, o Senhor me acolherá” (Sl 27.10).

Enquanto espera…

Se seu coração está sem confiança: Confie no Senhor, “Eu Creio que verei a bondade do Senhor na terra dos viventes” (Sl 27.13).

Se seu coração está sem esperança: Espere pelo Senhor, (v14) Sua Esperança é Cristo! (1 Timóteo 1.1)

Se você está desanimada: tem bom ânimo (Salmo 27.14)

Se você está sem forças: Fortifique-se o teu coração no Senhor, (Isaías 40.31)

ESPERA, POIS, PELO SENHOR!

Por: Patrícia Gomes. © Voltemos ao Evangelho. Website: voltemosaoevangelho.com. Todos os direitos reservados. Original: Carta a uma presidiária.

Comentários estão fechados.