um site cristão por Cristo e pelo Evangelho

O Evangelho Heterossexual

Quando o Evangelho é apresentado como “Venha para Jesus para ser hétero”, ao invés de “Venha para Jesus para ser feito justo diante de Deus”, nós não deveríamos nos surpreender quando as pessoas não vêm a Jesus. Se ele não é o alvo do arrependimento delas, então ele não será acreditado como o alvo definitivo da fé delas. Elas vão apenas trocar um ídolo por outro e acreditar que são cristãs por causa disso.

O que a comunidade gay precisa ouvir não é que Deus os fará héteros, mas que Cristo pode torná-los dele. Nessa era, talvez eles nunca serão “héteros” (pela falta de palavras melhores), mas eles podem ser santos (1Cor 1.30). Devemos lembrar aos outros (e a nós mesmos) que Cristo está os chamando em última instância para ele mesmo, para conhecer Cristo, amar Cristo, servir Cristo, honrar Cristo e exaltar Cristo para sempre. Quando ele é feito o alvo do arrependimento deles e o objeto da fé deles, eles são feitos justos com Deus Pai, e lhes é dado o poder pelo Espírito Santo para negar todo pecado, seja sexual ou outros.

Como eu mencionei anteriormente, não queremos que as pessoas apenas troquem os ídolos debaixo da pretensão de estarem caminhando na fé. Alguém que esteja tentando buscar a heterossexualidade e não Cristo está tão longe de uma posição justa perante Deus quanto alguém que está buscando ativamente a homossexualidade. Eles colocaram sua fé na nova “orientação” ao invés de conhecer o Deus vivo.

Nova Criação, Tentações Antigas

Como o verdadeiro evangelho muda a tentação? O dia após que Jesus me salvou, eu me senti como uma nova pessoa e como a mesma pessoa tudo ao mesmo tempo. Eu ainda era muito atraída por mulheres (e de várias maneiras, eu ainda sou). Eu visitei igrejas esperando ser encorajada. Esperando ser lembrada do poder do evangelho na luz das minhas tentações, mas ao invés disso, eu tinha ouvido a mentira que a “libertação” significava que eu não deveria estar sentindo as mesmas tentações. Que na minha vinda a Cristo, eu deveria estar livre de me sentir como o velho eu.

Mas graças a Deus pelas Escrituras. Nelas, eu li sobre Cristo e como ele em tudo foi tentado, mas sem pecado (Hb 4.15). Imagine a festança que experimentei quando percebi que Deus também foi tentado. E como, se esse for o caso, eu vou julgar minha posição com Deus não pelas minhas tentações, mas como vou responder às minhas tentações (1Jo 3.9).

Todos Pecadores, Gays ou Héteros

“O evangelho heterossexual” cria espaço para muito desencorajamento para aqueles estão em Cristo e são atraídos pelo mesmo sexo. Primeiramente porque isso assume que ir para Cristo significa que você será hétero. Se a tentação pelo mesmo sexo ainda é encontrada como uma realidade presente e consistente, a suposição lógica será que você ainda é a mesma pessoa, a pessoa que talvez não conhece Deus verdadeiramente porque você ainda é tentado pelo pecado.

Mas olhando para Cristo, sabemos que isso está longe da verdade. Seja casado ou solteiro, cristãos que sentem tentações pelo mesmo sexo não são menos cristãos por conta disso. Se for o caso, eles podem ser o tipo pelo qual Jesus é mais profundamente solidário. Eles são o povo que Cristo convocou para ir ao seu trono da graça por ajuda no tempo oportuno que, para todos nós, é todos os dias (Hb 4.16).

Deus não veio primeiramente para fazer homens e mulheres atraídos pelo mesmo sexo completamente héteros, ou para fazê-los casados. Cristo veio para nos fazer justos para com Deus. E ao nos fazer justos para com Deus, ele está nos satisfazendo em Deus. Isso é boas novas por uma razão. Porque isso proclama ao mundo que Jesus veio para que todos os pecadores, gays e héteros, possam ser perdoados dos seus pecados para amar a Deus e se alegrar nele para sempre.

Por: Jackie Hill Perry. © Desiring God Foundation. Website: desiringGod.org. Traduzido com permissão. Fonte: The Heterosexual Gospel.

Original: O Evangelho Heterossexual. © Voltemos ao Evangelho. Website: voltemosaoevangelho.com. Todos os direitos reservados. Tradução: Marcelo Rigo do Santos. Revisão: Filipe Castelo Branco.

14 Comentários
  1. Carlos Diz

    talvez eles nunca serão “héteros” (pela falta de palavras melhores), mas eles podem ser santos Hamm?? Ser santo sem abandonar o pecado ? Amo esse site. Mas dessa vez vacilo foi feio , tão de adaptando a modernidade pra agradar todo mundo. Até vocês , que pena :/

    1. Paulo Diz

      Meu caro, você sabe o que é passar por tais tentações? Sabe quantas pessoas dentro da igreja lidam com esse fato dentro de si (muitas vezes sem muita ajuda)? Não se trata de aceitar a PRÁTICA homossexual como algo normal, mas sim de compreender que talvez que pessoas lidarão com isso para o resto da vida, sem até quem saber sentir a menor atração por alguém do sexo oposto. O que a autora quis dizer foi simplesmente isso. Podem ser santos porque podem dizer não às tentações que lhe aparecerem. Talvez nunca serão “héteros” porque não há promessa alguma nas Escrituras de que começarão a sentir algo pelo sexo oposto. Simples.

    2. Júnior Diz

      Compreendi assim também. Muito bom o texto.

    3. DANIEL HENRIQUE VIDAL COSTA Diz

      Não tem problema não sentir algo pelo sexo oposto. Duro é dizer que é salvo e continuar sentindo algo pelo mesmo sexo e achar que isso é normal. Cada vez mais está se abrindo espaço para se pensar desta forma dentro das igrejas sadias.

    4. Glauber Carvalho Silva Diz

      Eu entendo que não existe, para Deus, diferença entre pecados. Tudo é abominação e afasta o ser humano dEle. TUDO. Vejo muitos cristão apontando o dedo para quem simplesmente tem um pecado “diferente” que o seu próprio.
      Romanos 5:8 diz: “Mas Deus demonstra o seu amor para conosco, em que sendo nós ainda pecadores, Cristo morreu por nós.”
      Em Efésios 2:4-5 diz: “Mas Deus, que é rico em misericórdia, pelo seu grande amor com que nos amou, estando nós ainda mortos em nossos pecados, nos vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos)”.
      Os textos comprovam que nenhum ser humano consegue libertar-se de seus pecados, se não por meio da cruz de Cristo.
      Jesus se revela aos corações e a ação do Espírito Santo molda o comportamento. Mesmo assim continuaremos a ser pecadores. O que pode variar entre nós é somente o tipo de pecado. Que Deus tenha misericórdia de nós!

  2. alexandre Diz

    Cara já li muito coisa mais tanto besteirol mais como esse de uma só vez nunca pelo amor de Deus cara quem quiser vir apos mim tome sua cruz e negue-se a si mesmo…………………….

  3. Evaristo Eugenio Xavier Diz

    Mas, é justamente isso que a igreja prega, o vinde a mim todos os que estão cansados e oprimidos, Mt. 11:28 e o { E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará, Jo . 8:32) e ainda ( Se Cristo vos libertar, verdadeiramente sereis liberto {livre} , Jo. 8:36 ) ou não???, eu congrego em uma igreja que está aberto a todos, agora o que acontece é que existe a [ HOMILIA ) , Pregação da palavra e que não se consegue desviar-se dos texto biblicos onde fala do pecado, não só homossexuais mais os demais pecados, a lista é grande, e essa palavra que é pregada ela alcança a mente (coração) do pecador e isso o acusa, não é o homilante, pregador ou expositor da palavra, que acusa a pessoa que esta ouvindo, mas, a palavra que está textualizada nas escrituras, e Jesus acerca disso falou certo dia, { 47 “Se alguém ouve as minhas palavras e não lhes obedece, eu não o julgo. Pois não vim para julgar o mundo, mas para salvá-lo.

    48 Há um juiz para quem me rejeita e não aceita as minhas palavras; a própria palavra que proferi o condenará no último dia.

    49 Pois não falei por mim mesmo, mas o Pai que me enviou me ordenou o que dizer e o que falar. Jo. 12 : 47,48,49}, não há como fugir disso é a palavra de Deus, e ái daquele que tirár-lha um til ou um J { Mt. 5: 18} ou por ex: Ap. 22:19, isso atinge todos os pecadores, mentirosos, corruptos, homicidas, escarnecedores, patricidas, matricidas, adulteros, fornicadores, roubadores, pedofilos, e etç. em fim a lista é grande, cabe a cada um procurar ver aonde está pecando e mesmo sendo tentado, pedí a Deus que o livre desta tentação e que Deus lhe dê forças para não pecar, porque o perigo, não é só o pecado, mas é se no momento que estiver pecando e ou em pecado, vier a partir deste mundo, ou no momento do arrebatamento, por que a biblia é clara , no ceu só entra os arrependidos de coração.

  4. ROGERIO MARQUES SANTOS Diz

    Admiro o realismo cristão do texto. A mesma ideia se aplica a pessoas vingativas ou irascíveis (a tentação do ódio), moralistas (a tentação do orgulho farisaico) ou qualquer outra forma como se manifesta o pecado original em cada um. Sentir desejo por dinheiro ou por ficar rico, ou por uma mulher casada ou que não seja a esposa, não são desejos naturais (no sentido da natureza criada originalmente por Deus) e sim tentações. Não podemos, porém, apenas não ceder às tentações, mas sobretudo vigiar e orar pra NÃO ENTRAR na tentação, pois depois é difícil sair e, estando nela, a possibilidade de cair é grande

  5. Marianne Diz

    Maravilhoso texto. Ela não nega o pecado da prática, mas relata a luta da tentação. Qual cristão não luta com tentação todos os dias? Alguém em sã consciência acha que cristãos héteros, solteiros/ viúvos/ divorciados não tem tentação? Lógico que tem. Igual à irmã/ irmão com desejos pelo mesmo sexo. Se fazer celibatário por amor a Jesus não é fácil pra ninguém. E tentação não é pecado.

  6. Michele Diz

    Gostei do texto porque mostra como evangelizar do jeito certo. Voltemos a pregar da justificação, da regeneração, da reconciliação, da redenção por meio da cruz de Cristo e a consequência nas vidas dos que ouvem e recebam revelação será arrependimento, libertação e santificação em Cristo.

  7. Indaiara Medeiros Diz

    Excelente relato, tenho acompanhado algumas jovens que passam por isso e vejo o quão difícil é para elas todo esse processo, mas com a Graça do Senhor creio no que Deus pode fazer na vida delas e de quem passa por isso. Gloria a DEUS!

  8. Fábio Emanoel Diz

    Creio que a autora não foi feliz em sua “defesa”! Se a pretensão dela era fazer os cristãos se interessarem mais pelos homossexuais, fazendo os se sentir em casa, ela foi longe demais na inclusão, pois o Evangelho de Cristo aceita todos aqueles que são do Senhor, mas não os acolhe em seus pecados. Quero pedir aos irmãos do Blog Voltemos ao Evangelho que sejam mais criteriosos na divulgação de conteúdos, para que o Evangelho não seja adaptado ou esquecido. A final precisamos voltar ao Evangelho…

  9. John Rodrigues Diz

    Glauber, apesar de pecados serem pecados, as consequências não são as mesmas. Pecados sexuais na Bíblia são considerados talvez como um dos piores. Não só o assunto do texto, mas fornicação ou adultério também. A diferença é que após conhecer a Cristo o objetivo é evitar cometer os mesmos pecados. Nossas orações devem conter pedidos para não cair em tentação. Nossa natureza é falha e continuamos a errar, mas devemos colocar Deus em primeiro lugar e mudar.
    O texto acerta em dizer que devemos acolher os homossexuais, mas falta dizer que permanecer assim é errado assim como continuar traindo o seu cônjuge, ou mesmo se imaginando com pessoas do sexo oposto (isto também é adultério). Alias, muitas igrejas tem falhado em combater a traição, tem se tornado “comum” aceitar isso.
    A questão é: eu, você e todos precisamos pedir a sabedoria de Deus e mudar, deixar ele agir em nossas vidas para cumprir a obra dele, da maneira que ele determinou.

  10. Umberto Diz

    Meus irmãos, a questão não é a tentação, a fantasia, acariciar a tentação é sim pecado, mas a autora fala sobre atração pelo mesmo sexo pode não mudar para pessoa, assim como alguém heterosexual tem atração mesmo lutando contra a tentação, o homossexual não consegue simplesmente “desligar” a atração pelo mesmo sexo, neste sentido ele nunca se tornará heterossexual, mas simplesmente não irá se abrir a tentações deste tipo. Fale para um heterosexual parar de ter atrações pelo sexo oposto, isto será possível pra ele? A atração pelo mesmo sexo é um desvio da queda mas o indivíduo que contém esse desvio não está pecando por tê-lo, estará se ativamente se envolver na tentação, a atração é a “orientação” do desejo, e não o desejo alimentado. Você sente atração pelo sexo oposto mas pode ser que nem entre em tentação, nesse sentido o indivíduo que é orientado a ter atração ao mesmo sexo tende a tê-la para o resto da vida, claro nada é impossível para Deus ele pode mudar isso, mas na maioria das vezes isso não ocorre e a pessoa não tem controle sobre a sua atração, muitas vezes nem mesmo chegam a uma tentação mental, mas a atração vem antes mesmo da tentação, é uma disposição sexual não desejada mas o indivíduo não peça só por tê-la isto não está no seu controle e nesse sentido ele poderá nunca ter uma “orientação” heterosexual, mas ele pode ser santo e crer no evangelho, e até mesmo nem se envolver em tentações.

Comentários estão fechados.