25 devocionais de Natal com John Piper

Este artigo faz parte do devocional Boas-Novas de Grande Alegria.

O Advento é para adorarmos a Jesus. Pelo menos, esse é o nosso ponto de vista sobre ele no ministério Desiring God.

O Advento é um período anual de espera persistente, expectativa confiante, sondagem da alma e observação do calendário por muitas igrejas, famílias cristãs e seguidores de Jesus. Não há um mandamento bíblico para observarmos o Advento. É opcional — uma tradição que se desenvolveu no curso da história da igreja como um tempo de preparação para o dia de Natal. Muitos de nós achamos que observar o Advento é espiritualmente desafiador, agradável e benéfico.

A palavra advento se origina do latim adventus, que significa “vinda”. O advento que está principalmente em vista, cada dezembro, é a primeira vinda de Jesus, dois mil anos atrás. Mas a segunda vinda de Jesus também atrai a atenção, como deixa claro o popular cântico de Natal “Cantai que o Salvador Chegou”:

Pecados, dores, morte, já vencidos dele são
A paz Jesus concederá em régia profusão
Em régia profusão; oh! Sim, em régia profusão
Verdade e amor são sua lei, os povos acharão
Que é justo e bom o excelso Rei, e lhe obedecerão
E lhe obedecerão; sim todos lhe obedecerão.

O Advento começa no quarto domingo antes do Natal e termina na véspera do Natal. Isso significa que, dependendo do ano, o mais cedo que ele começa é 27 de novembro, e o mais tarde é 3 de dezembro. Enquanto a Quaresma (o período de preparação para a Páscoa) é 40 dias (mais os seus seis domingos), o Advento abrange de 22 a 29 dias.

Em todo o mundo, cristãos têm maneiras diferentes de celebrar o Advento e várias manifestações práticas. Alguns acendem velas. Alguns cantam hinos. Alguns comem doces. Alguns dão presentes. Alguns penduram guirlandas. Muitos de nós fazemos todas essas coisas. Com o passar dos séculos, desenvolvemos muitas maneiras boas de estender a celebração da vinda de Jesus além das 24 horas do dia 25 de dezembro. A encarnação do Filho de Deus, “por nós e para a nossa salvação”, como diz o credo antigo, é muito significativa para apreciarmos em apenas um dia. De fato, é algo que celebraremos por toda a eternidade.

Nossa oração é que este pequeno devocional possa ajudá-lo a manter Jesus como o centro e o maior tesouro durante o seu período de Advento. As velas e os doces têm o seu lugar, mas queremos assegurar-nos de que, em toda a pressa e a agitação de dezembro, acima de tudo, adoramos a Jesus.

Portanto, “Oh! Vinde, Fiéis” talvez seja o tema destas leituras do Advento.2 Todas essas meditações dizem respeito à adoração de Cristo, o Senhor. Em alguns trechos, você ouvirá nuances de “Ó, vem, vem, Emanuel!”, e, em outros, “Eis dos anjos a harmonia”.3 E, sem dúvida, teremos uma breve aparição dos magos. Mas a pessoa no centro é Jesus — o bebê nascido em Belém, o Deus-homem envolto em faixas, deitado numa manjedoura, destinado ao Calvário, enviado pelo Pai, para morrer e ressuscitar em favor de seu povo.

A introdução deve ser lida antes do início do Advento (ou em qualquer tempo durante). A conclusão pode ser lida como uma seleção adicional no dia de Natal (ou em qualquer tempo antes, especialmente se você estiver curioso a respeito do texto de Natal favorito do pastor John). O apêndice sobre as sombras no Antigo Testamento e a vinda de Cristo se correlaciona com a meditação para o dia 12 (e você achará uma observação em parênteses ali).

Que Deus se agrade em aprofundar e aprimorar sua adoração de Jesus neste Advento.

Queremos te conduzir em uma exploração das Boas-novas do Natal e te convidar a se unir a John Piper, com admiração, temor e uma alegria que ultrapassam o encanto do feriado.

Inscreva-se e receba, de forma gratuita, o audiolivro e o eBook do devocional “Boas-Novas de Grande Alegria“, de John Piper.

Baixe Grátis