Jon Bloom – Servindo à Sombra


“André. Ah! Você é o irmão de Simão Pedro, não é?”

André deve ter se acostumado a isso. Até mesmo o Novo Testamento o apresenta como “André, irmão de Simão Pedro” (João 1:40). A sombra de Pedro estava sobre André desde o início.

André é mencionado pelo nome 12 vezes no Novo Testamento. Em dez dessas vezes, ele é citado junto com Pedro, e normalmente como irmão de Pedro. Pedro, por outro lado, tem mais de 150 menções, e até contribuiu com o Novo Testamento.

É interessante notar que André teve o currículo mais impressionante para começar. Ele tinha sido discípulo de João Batista. Não apenas isso, mas ele foi um dos primeiríssimos discípulos de Jesus (João 1:35-40). Na verdade, foi André que foi e “achou seu próprio irmão Simão” e o levou a Jesus (João 1:41-42).

Mas mesmo neste primeiro encontro ficou claro que Jesus tinha planos concernentes a Simão que eram diferentes dos planos concernentes a André. Antes que Simão tivesse dito ou feito qualquer coisa, Jesus deu a ele seu novo nome de Cefas (Pedro), a rocha.

Pedro era “feitura [de Deus], [criado] em Cristo Jesus para as boas obras, as quais Deus de antemão preparou para que [andasse] nelas” (Efésios 2:10). Nós conhecemos muitas dessas boas obras porque Deus dá a elas muita divulgação.

Mas André era igualmente feitura de Deus. Ele também foi criado em Cristo Jesus para as boas obras que Deus preparou de antemão. Só que Deus escolheu não dar às obras de André a mesma proeminência que ele deu às de Pedro. E então André serviu à sombra de Pedro. Mas André teve um grande mentor servo-sombra em João Batista. André aprendeu de João que “alguém não pode receber coisa alguma se do céu não lhe for dada” (João 3:27). João tinha visto Jesus se levantar e ele mesmo se declinar em proeminência, e disse com fé preenchida com alegria: “Convém que ele cresça e que eu diminua” (João 3:30).

E este é o clamor do verdadeiro discípulo. Tudo isso não é sequer um pouco sobre nossa proeminência. Como os discípulos (Marcos 9:33-34), nós facilmente perdemos o foco.

Quando Deus dá a um discípulo cinco talentos, a outro dois talentos, e a outro um talento (Mateus 25:15) ele tem suas razões. Muito provavelmente elas são diferentes do que pensamos (Isaías 55:9). Ele sabe o que está fazendo. Nós podemos confiar nele.

Hoje, esteja contente com o que você tem (Hebreus 13:5), e seja fiel com o que lhe foi dado (Mateus 25:21). Humilhe-se sob a mão poderosa de Deus, confiando que ele irá exaltá-lo no momento adequado e da maneira adequada (1Pedro 5:6). Seja como André. Este servo-sombra foi fiel, obediente, responsável, confiável, solícito, e corajoso. A tradição diz que ele continuou a pregar o evangelho e plantar igrejas até que foi martirizado por crucifixão no ano 60 DC.

Sirvamos nas sombras em que Deus nos coloca com a mesma fé triunfante e cheia de alegria.

Por: Jon Bloom © DesiringGod | desiringgod.org
Tradução: naodesperdicesuavida.com
Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que informe o autor, seu ministério e o tradutor, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.

9 Comentários
  1. Sérgio Filho Diz

    É uma grande chave e eu estava estudando sobre o caráter de João essa semana, seu ministério e comissão dada por Deus, e grato estou por Joâo 3:27, que é uma luz para nós acerca daquilo que temos recebido de Deus. Nossas vidas não são um palco, nós não somos os heróis, Deus é nosso herói, nosso Rei e Salvador. Eu esmurro a minha carne afim de que eu olhe para o meu pecado e não o glorifique, mas reconheça que eu não devo olhar para mim, em mim não há nada para se olhar, mas olho para Cristo, recebo tudo que vier de Cristo e assim pretendo viver em Cristo Jesus, para a honra e glória dEle.

  2. Simeia Diz

    Maravilhoso!! Vou publicar no meu BLog, citando a fonte, claro.

  3. Julio Palhoto Diz

    O mais interessante em ler este texto é que podemos confrontá-lo com a realidade de alguns que se dizem cristão que por sua própria força e desejo tentam buscar a glória dos homens ao invés de buscar incessantemente a face de Cristo.

    Como Washer diz “é tempo de ficar a sós com Deus, buscar poder de Cristo de maneira que Ele na sua vontade nos faça um servo útil”

    One more time, VE sendo usado por Deus, edificando as pessoas por esta ferramenta! Deus abençoe este blog.

  4. Filipe Ivo Diz

    Muito boa a mensagem ,André nos passa lições como humildade e sujeição

    abraços

  5. Levi Diz

    André foi o que Deus de antemão preparou lhe, como foi descrito e terminou seu ministério com a glória de morrer por CRISTO. André foi André, Pedro foi Pedro e você é você!!!

  6. Raquel das dores Silva Soares Diz

    Graças á Deus por esse instrumento de ministração do Evangelho, num tempo em que se valoriza o que se está em evidência verdadeirmente Deus não vê como nós vemos.
    Deus abençoe os irmãos.

  7. Bruno Gomes Dias Diz

    muito bom esse post. O v.E. realmente posta textos edificantes para a nossa vida!!

  8. Breno Perdigão Diz

    HUMILDADE e UMA VIDA PARA GLORIFICAR CRISTO (não poderia deixar de exaltar estes dois pontos com caixa alta). André, um homem que nos ensina a viver no plano de fundo deixando a luz de Cristo brilhar em nossas vidas.

  9. Roberto Aprigio G. dos Santos Diz

    Reflexão simples e edificante..amém!

Comentários estão fechados.