um site cristão por Cristo e pelo Evangelho

Adventismo – Ev. Luciano Sena (5/5)

Gosta de apologética? O Seminário Teológico Presbiteriano JMC (José Manoel da Conceição) realizou em maio a 1ª Semana Teológica de 2013 falando sobre Kardecismo, Mormonismo, Islamismo, Ateísmo, Adventismo.

Neste vídeo, o Ev. Luciano Sena fala sobre Adventismo.

Acompanhe a série para se informar de todos:

Kardecismo | Mormonismo | Islamismo | Ateísmo | Adventismo

[dt_call_to_action content_size=”normal” text_align=”left” background=”fancy” line=”true” style=”2″ animation=”right”]

Atualização:

Se você quiser ver o que os adventistas creem hoje confira aqui. Se você quiser ler uma réplica do adventista Leandro Quadros, veja aqui. Se você quiser ler a tréplica do autor do vídeo confira aqui (aliás, esse é o blog pessoal dele – cremos que ele poderá responder os questionamentos de forma mais apropriada). Quanto a Trindade, o próprio Leandro Quadros atesta que houve “um predomínio do antitrinitarianismo no adventismo entre 1846-1888”, apesar dessa não ser mais a posição adventista hoje. Para ver mais sobre o assunto, veja as postagens de Clóvis Gonçalves aqui. Quanto ao juízo investigativo e o bode Azazel veja as considerações de Franklin Ferreira aqui.

[/dt_call_to_action]

88 Comentários
  1. Michael Lima Diz

    Sou leitor e apreciador assíduo do trabalho feito pelo VE há muitos anos, mas acredito que essa postagem foi um infortúnio. Críticas são sempre bem-vindas, até mesmo pelo aprendizado que elas proporcionam! Entretanto, elas necessitam ser fundamentadas e coerentes. O senhor Luciano Sena apresenta um raso conhecimento acerca da história e compreensão teológica do Adventismo, além de uma desonestidade intelectual espantosa. Isso se demonstra ao colocar o Adventismo no patamar de seita, sob a afirmação da inexistência de uma doutrina que é abraçada e ensinada por décadas em suas comunidades – O Espírito Santo. Um outro caso que me estarreceu, foi a desonestidade intelectual do orador, ao omitir uma parte da obra de Maxwel acerca da fundamentação de não aceitação de Antíoco Epifânio, discursando como se não houvesse um vasto esclarecimento histórico e teológico sobre esse quesito. Sem comentar que, Maxweel não é o nosso único teólogo dessa denominação a discorrer sobre o assunto, nem tampouco seu maior referencial contemporâneo. Se fosse feita uma matéria de crítica a tal denominação, esta deveria ser feita por alguém conhecedor de sua vasta teologia, além de honestidade intelectual suficiente para tecer reais antíteses.

    Deixo claro que isso não muda minha visão do ministério VE. Apenas acredito que o critério para a liberação dessa postagem deveria ser melhor pensado, assim como a análise do conteúdo aqui apresentado.

    Que o Altíssimo os abençoe!

    Graça e Paz!

  2. Ivan Diz

    Quero parabennizar esse site por ser um instrumento de Deus para a salvação das pessoas desse evangelho barato e diabólico de muitas denominções religiosas. Mas gostaria de, encarecidamente, pedir que tirem esse post do ar. O sr. Luciano Sena fala do que não sabe, demonstrando pesquisa superficial, tendenciosa e desonesta. Não posso e não devo julgar suas intenções, mas que tristeza perceber a permissão desse site que tanto amo, colocar um vídeo desses. Tristeza.

  3. Airam Diz

    Sr. Luciano Sena. Quem dos pioneiros não era trinitariano? Quais as fontes que você se baseia? Desculpe, mas o senhor não leva teologia a sério, sua palestra é infundada. Atacar a Novo Tempo? Por que? Dizer que aquilo ali é propaganda enganosa. Deus tenha piedade de você meu irmão. Saiu de uma seita, mas o espírito dessa seita não saiu de você. Diabo, vem do grego coinê. Diabolós que significa: ACUSADOR. Os adventistas SÃO TRINITARIANOS, SIM!

    Como o palestrante usa e referenda um autor não traduzido que usa para explicar Daniel 8:14 com o Livro apócrifo de 1 macabeus? (tempo do vídeo 23:4)… Absurdo. Como esse blog tão importante para o cristianismo permite postar algo assim?

    Ellen White não é, não foi e nunca será regra de fé para o adventismo, isso é mentira. Os adventistas creem que nela se manifestou o dom profético. Ela foi acusada de plagio sim, mas em nessas duas ocasiões foi absolvida pelo rigor da lei e os adventistas nunca usaram o argumento que ela era limitada e por isso usava as palavras dos outros ( tempo 33). Isso é mentira e nós sabemos quem é o pai da mentira, não sabemos? Fica aqui meu registro de indignação pela palestra tendenciosa do senhor Luciano Sena. Vergonha.

    1. Djeison Moreira Diz

      Cara, entendo sua indignação. Mas o que ele apresenta sobre Ellen White ser uma crença fundamental é sim uma das 28 doutrinas da IASD, sendo que nem o batismo pode ocorrer sem que você aceite esta doutrina.

  4. michael lima Diz

    Sou leitor e apreciador assíduo do trabalho feito pelo VE há muitos anos, mas acredito que essa postagem foi um infortúnio. Críticas são sempre bem-vindas, até mesmo pelo aprendizado que elas proporcionam! Entretanto, elas necessitam ser fundamentadas e coerentes. O senhor Luciano Sena apresenta um raso conhecimento acerca da história e compreensão teológica do Adventismo, além de uma desonestidade intelectual espantosa. Isso se demonstra ao colocar o Adventismo no patamar de seita, sob a afirmação da inexistência de uma doutrina que é abraçada e ensinada por décadas em suas comunidades – O Espírito Santo. Um outro caso que me estarreceu, foi a desonestidade intelectual do orador, ao omitir uma parte da obra de Maxwel acerca da fundamentação de não aceitação de Antíoco Epifânio, discursando como se não houvesse um vasto esclarecimento histórico e teológico sobre esse quesito. Sem comentar que, Maxweel não é o nosso único teólogo dessa denominação a discorrer sobre o assunto, nem tampouco seu maior referencial contemporâneo. Se fosse feita uma matéria de crítica a tal denominação, esta deveria ser feita por alguém conhecedor de sua vasta teologia, além de honestidade intelectual suficiente para tecer reais antíteses.

    Deixo claro que isso não muda minha visão do ministério VE. Apenas acredito que o critério para a liberação dessa postagem deveria ser melhor pensado, assim como a análise do conteúdo aqui apresentado.

    Que o Altíssimo os abençoe!

    Graça e Paz!

    1. Eder Diz

      Adventista, com certeza é seita, não são cristãos!

    2. Gelvane Fonseca de Oliveira Diz

      Eder, defina seita biblicamente. Depois mostre citando contextualmente nossos documentos de crença oficiais que nossas crenças são de seita.

      muita paz!

    3. Hugo Diz

      Porém confesso-te que, segundo o Caminho, a que chamam seita, assim eu
      sirvo ao Deus de nossos pais, acreditando em todas as coisas que estejam
      de acordo com a lei e nos escritos dos profetas…… Atos 24.14

  5. José Viana Sampaio Diz

    Nunca foi tão oportuno, para o estudo das seitas, como nos tempos atuais. Até por que, existam seitas até entre os que se dizem "Evangélicos". Ótima iniciativa. Que Deus abençõe os irmãos.

  6. André Cordeiro Diz

    Não sou adventista, nem simpatizante, nem levanto bandeiras denominacionais, apenas trato dos assuntos da Fé, conforme os fundamentos bíblicos, adotados pelos reformadores, porém, arrisco a dizer que o Pastor deixou a desejar, creio que foi um equívoco dar esta palestra, sem estar 100% preparado para responder questões cruciais. O tiro por melhor que seja a mira, ou o calibre, pode sair pela culatra, se não desobstruir a carabina por completo.

  7. Mary Pereira Diz

    Antes de falar de assunto creio que o palestrante deveria conhecer o assunto, pregar mentira cabe em perda da salvação, senhor Luciano sena estude melhor as escrituras e aprenda a verdade antes de falar baboseiras por ai.

  8. Patrike Diz

    O Michael Lima levantou pontos importantes. Agora, é esperar a resposta do VE. Afinal, se eles colocaram esse vídeo no blog, eles deixam claro que concordam com ele, logo, teriam que refutar o Michael Lima.

    Esperemos a resposta do VE…

    1. Luiz Diz

      Vergonhosa a atitude do VE.
      pseudoblog, pseudoevangelho.
      ridícula a palestra, a qual apesar das diferentes refutações continua no ar. contestar e debater doutrinas é uma coisa (se bem que nem a isso o blog anda se prestando mais), mas atacar diretamente umas instituição sólida e organizada como a IASD vai muito além da conta. ridículo.

    2. Franco Diz

      Como assim ridículo? Quando os adventistas chamam a Igreja Romana de meretriz (e olha que essa igreja é milenar hein!) isso quer dizer o que? Traduz meretriz por outra palavra e vc vai chamar todo mundo de filho da… Ora nos poupe disso! Quantas vezes ouvi em púlpitos adventistas, revistas, cd’s, dvds e outros materiais os palestrantes chamarem a ICAR de prostituta e a outras igrejas de suas filhas. existe coisa mais deselegante do que isso? Agora chame a papisa de falsa profeta…

  9. Djeison Moreira Diz

    Esta história de substituir um dia que Deus estabeleceu na fundação do planeta não convenceu cara. Next…

  10. Djeison Moreira Diz

    momento 53:50 – "Um erro justifica o outro…?" Os adventistas erram em relação à Ellen White? sim. João Calvino mandou matar alguém por não ter a mesma compreensão de sua fé? Sim. Isso desfaz tudo o que Calvino produziu? Não. O erro doutrinário dos adventistas tira a exigência da guarda do 7 dia? Não. Usemos a lógica, raciocínio inteligente e entendamos que, algumas coisas foram definidas por Deus simplesmente para serem cumpridas…a mudança do sábado para o domingo é algo humano. Simples. Se ignorarmos isso, podemos ignorar o dízimo, topa esta pastor?

  11. Djeison Moreira Diz

    Momento 1:01:46 – Fica claro o motivo do sermão…"eles vão esvaziar a sua igreja…" Pronto. Agora entendi, o problema é perder fiéis…next

  12. Hugo Hoffmann Diz

    O PDF mencionado no início do vídeo e escrito pelo Rev. Onézio Figueiredo está neste link: http://www.ebenezer.org.br/account/483/3FB627D6-8FA8-4025-9DD571E5D0C66A6D.pdf

  13. Hugo Hoffmann Diz

    Ellen G. White e a compreensão da Trindade, escrito de Jerry Moon, Ph.D. – http://centrowhite.org.br/pesquisa/artigos/ellen-g-white-e-a-compreensao-da-trindade/

  14. Andréa Carvalho Diz

    Fui ensinada, e aceito o fato do adventismos ser uma seita, pois coloca o sábado e homens comuns como instrumento de salvação, quando na realidade a salvação vem única e exclusivamente pela cruz de Cristo, pelo Seu sacríficio! "…em nenhum outro há salvação"!

  15. Andréa Carvalho Diz

    Não questiono o caráter dos adventistas pessoas, pois existem pessoas boas a más em todo lugar! Mas que eles estão no "engano", estão sim!

  16. Andréa Carvalho Diz

    Eu convivo com adventistas, pois meu filho caçula estuda em uma escola adventista! São pessoas ótimas, comprometidas com um ensino bíblico, mas são extremamente mundanas no vestuário, nos conceitos, etc. Mas são pessoas que leem a Bíblica, vão aos cultos, e não fazem nada no sábado, no entanto como guardam esse sábado? Orando? Não. Jejuando? Não. Cuidando de suas casas e famílias? Não, porque não varrem nem cozinham! Mas fofocam um bocado, viu! E aí? Isso é guardar o sábado? O Sábado (shabat) pode ser guardado sim. Em minha casa fazemos o shabat como um dias especial para a família estar junta e feliz na Palavra, na mesa organizada de forma especial e na oração, tudo em família.Mas não pensamos que isso nos levará a salvação, pois essa só vem por Cristo se o conhecermos e o obedecermos! O adventismo é sim uma seita!

  17. Heuring Felix Diz

    Faltou mais fundamentos e uma leitura aprofundada na base doutrinária Adventista.Mas é inegável que os Adventistas são de fato uma seita, pelos seguintes aspectos.

    1- O s adventistas não são cristocêntricos: A glória de Cristo é roubada porque queira ou não os adventistas consideram Ellen Withe e suas ”visões celestiais” inspiradas por Deus.

    2-A bíblia não é suficiente: Os escritos de Ellen Withe são inspirados por Deus e não de uma pessoa carnal,por isso a bíblia de alguma forma divide sua suficiência!

    3-Problemas na soteriologia: Os Adventistas são pelagianos, salvação não é para sempre,depende do ser humano manter.

    4-Problemas na expiação: O diabo é uma especie de co-expiador no adventismo, já que eles afirmam que o bode Azazel é Satanás(Lv 16.23,24,25,26)!

    5-Problemas no batismo:rebatiza

    6- Problemas na escatologia : Teoria do santuário de 1944, anjos que relatam pecados,profecias que eles atribuem como exclusivismo ao adventismo,sábado como o selo de Deus para distinguir os salvos dos perdidos( Ellen Withe teve mais de 2.000 visões celestiais).

    7-Aberrações teológicas: No livro ”a grande esperança” pág 13 ,Ellen Withe afirma ter uma visão antes de toda criação Deus apelando para o diabo se arrepender do seu orgulho.Ela também profetizou que a Inglaterra participaria da guerra de secessão (NUNCA ACONTECEU) e que Israel nunca seria nação(Nunca aconteceu); além de afirmar que o falso profeta Willian Miller era realmente um homem de Deus.

    1. Walter Mendes Diz

      Vamos lá:

      1) Os adventistas são discípulos de Ellen White ou roubam a glória de Cristo por causa dela tanto quanto os presbiterianos e reformados são discípulos de João Calvino ou roubam a glória de Cristo por causa dele. Nós seguimos a Jesus de Nazaré, o Filho de Deus, nosso Salvador — não um ser humano falho, pecador! Veja o que Ellen White escreveu em um seus livros:

      “Exaltai a Jesus, vós que ensinais o povo, exaltai-O nos sermões, em cânticos, em oração. Que todas as vossas forças convirjam para dirigir ao ‘Cordeiro de Deus’ almas confusas, transviadas, perdidas. Erguei-O, ao ressuscitado Salvador, e dizei a todos quantos ouvem: Vinde Àquele que ‘vos amou, e Se entregou a Si mesmo por nós’. Efésios 5:2. Seja a ciência da salvação o tema central de todo sermão, de todo hino. Seja ela manifestada em toda súplica. Não introduzais em vossas pregações coisa alguma que seja um suplemento a Cristo, a sabedoria e o poder de Deus. Mantende perante o povo a Palavra da vida, apresentando Jesus como a esperança do arrependimento e a fortaleza de todo crente. Revelai o caminho da paz à alma turbada e acabrunhada, e manifestai a graça e suficiência do Salvador.”

      – Ellen G. White, “Obreiros Evangélicos”, págs. 159-160.

  18. Thiago Pinter Diz

    Graça e paz,

    me desculpem, mas os adventistas dizem e pregam a salvação pela graça, mas isso é uma falácia, todo mundo sabe que pra se tornar um novo membro da IASD é indispensável aceitar a os livros da Sra. White como inspirados por Deus. Os editores da IASD já revisaram e corrigiram uma centena de vezes seus escritos pra maquiar as suas aberrações teológicas.

    1. Walter Mendes Diz

      Por favor, apresente as fontes, livros e fundamentos da sua afirmação.

    2. rogerio Diz

      Foram citados Ellen White nos seus plagios e erros, apologistas e teólogos da IASD quanto as doutrinas estranhas sobre juízo investigativo principalmente. O que querem mais? É verdade que para ser membro na IASD tem de ser aceitar a profetisa deles e que a Salvação nos meios de comunicação é pela fé, mas nos bastidores daqueles que foram fisgados depende da guarda do sábado, acreditar nos espírito de profecia (Ellen) e ser da igreja remanescente IASD. Chamam os crentes de irmãos com um lado da boca e do outro de filhos da grande prostituta Católica Romana. Só os cegos não querem ver e não adianta citar Atos 24:14 porque os salvos do 1º século desconheciam estas doutrinas que se iniciaram em 1844. “Fiz-me acaso vosso inimigo, dizendo a verdade?” Gálatas 4:16.

  19. Walter Mendes Diz

    Sobre a guarda dos mandamentos e a salvação, os adventistas concordamos com o reformador:

    “É só a fé que justifica, mas a fé que justifica não está só.” – João Calvino

  20. Walter Mendes Diz

    Sobre a guarda dos mandamentos e a salvação, os adventistas concordamos com o reformador:

    “É só a fé que justifica, mas a fé que justifica não está só.” – João Calvino

  21. Walter Mendes Diz

    SOBRE O STATUS DA IGREJA ADVENTISTA DO SÉTIMO DIA

    Eu recomendo ao Luciano Sena e à Andréa Carvalho rasgarem seu livrinho desatualizado ou deixarem de ler o site chinfrim que buscam para se informar sobre seitas e heresias.

    Nos anos 1950 o pastor Walter Martin, polemista e escritor batista norte-americano, escreveu o livro "The Truth About Seventh-Day Adventism" (A Verdade a Respeito do Adventismo do Sétimo Dia). Após investigação honesta sobre a exata posição doutrinária dos adventistas do sétimo dia, o pastor Walter Martin desculpou-se das invencionices e acusações gratuitas anteriormente escritas por ele contra os adventistas. Embora discordando de pontos doutrinários que sustentamos, declarou de forma categórica: "os adventistas são cristãos genuínos, crentes em Cristo, salvos pela fé".

    Décadas depois, o mesmo pastor escreveu uma série de best sellers chamada "O Império das Seitas", na qual dedica um capítulo inteiro para explicar porque os adventistas do sétimo dia não entram nessa classificação. Por má-fé ou ganância editorial (não sabemos), a Editora Betânia publicou a série no Brasil sem traduzir esse capítulo…

    A Igreja Presbiteriana dos EUA divulgou um documento em 2007 sobre a relação entre Ellen White e o Sola Scriptura na IASD, presente em http://biblicalresearch.gc.adventist.org/conversations%20with%20presbyterians/Burt,%20Ellen%20White%20&%20Sola%20Scriptura.pdf .

    A conclusão: "os adventistas do sétimo dia são cristãos protestantes que creem no Sola Scriptura".

    Mesma compreensão a que chegou a Federação Protestante da França, que conta com a Igreja Adventista do Sétimo Dia entre suas igrejas–membros desde 2006: http://www.protestants.org/index.php?id=78

  22. Walter Mendes Diz

    SOBRE PROFETAS MODERNOS

    Como devo imaginar, os administradores e a maioria dos visitantes deste site é presbiteriana ou reformada. Como tais, são livres para adotar o cessacionismo, se assim o quiserem. Eu prefiro guiar-me pela Palavra de Deus.

    É interessante a ideia dos cessacionistas – de que dons como as línguas, cura e profecias acabaram com o fechamento do cânon do NT. Mas ela não resiste a um exame sério da Bíblia, nem à documentação existente sobre a História da Igreja Cristã.

    Há 4 listas bíblicas de dons espirituais no NT (Rm 12:4-8; 1Co 12:7-11; 12:27-31 e Ef 4:10-14), nas quais os apóstolos enumeram os dons existentes e comentam seu valor e função na igreja. Em nenhuma delas é dito que qualquer dos dons deveria cessar antes da volta de Jesus, quando então (e somente então) atingiremos a perfeição de que fala Paulo em Efésios 4:13.

    Se o leitor lê em inglês, recomendo o artigo da revista "Christian History": http://www.christianitytodayblogs.com/history/2009/01/signs_and_wonders_the_charisma_1.html Contrariando a tese cessacionista, ele mostra a permanência, diminuição e falsificação dos dons espirituais (especialmente línguas, cura, profecia e exorcismo) na Igreja cristã do 2º ao 4º século.

    Quanto ao dom de profecia em particular, o NT é claro ao prometê-lo à Igreja cristã: 1Co 1:5-7 cf 12:4-5,10 e Ef 4:8,11-13 – especialmente à igreja nos tempos finais: Ap 12:17 cf 19:10. Encontramos repetidas advertências em ambos os Testamentos para testarmos os profetas (Is 8:20; Mt 7:15-20; Dt 13:1-5 cf Jr 28:9; 1Jo 4:1-3) e crermos nos profetas verdadeiros (2Cr 20:20; 1Ts 5:20; Jo 13:19-20).

    Tais ordens seriam inúteis ou desnecessárias se Bíblia adotasse a posição cessacionista: bastaria dizer para rejeitar toda e qualquer profecia após a morte dos apóstolos e o fechamento do cânon. Alguém já viu uma nota falsa de 7 reais? Certamente que não, pois não existe uma nota verdadeira de 7 reais. Quando Jesus falou que haveria "falsos profetas" no tempo do fim (Mt 24:24), Ele indicou a existência de pelo menos um profeta verdadeiro. Tanto quanto falsos cristos do mesmo verso são uma contrafação do verdadeiro Cristo a voltar em breve nas nuvens.

    Não podemos esquecer a existência bíblica de profetas legítimos que não escreveram partes da Bíblia, tais como Natã (2Sm 7:1-3), João Batista (Mt 11:9-11), bem como mulheres com esse dom no AT (Ex 15:20-21; Jz 4:4-5; 2Re 22:14) e no NT (Lc 2:36; At 21:8-9). Casos assim provam que Deus é soberano para levantar profetas na Igreja sem que isso signifique aumentar, corrigir ou negar as revelações contidas na Bíblia – o Cânon do AT e NT.

  23. Walter Mendes Diz

    O QUE OS ADVENTISTAS PENSAM SOBRE O "SOLA SCRIPTURA"?

    PRIMEIRO, os adventistas seguem a Sola Scriptura. Nossas doutrinas estão baseadas na Bíblia e podem ser provadas unicamente na Bíblia. Os sermões nos cultos da Igreja Adventista do Sétimo Dia são baseados em passagens e histórias da Bíblia. O texto de nossos cursos bíblicos e lições da Escola Sabatina remetem o estudante constantemente à Palavra de Deus.

    Os adventistas do sétimo dia creem que o cânon sagrado da Escritura foi encerrado com a inclusão do Apocalipse de João. E o cânon, portanto, é tanto completo quanto suficiente em si mesmo. Em outras palavras, é possível para uma pessoa encontrar Jesus Cristo, obter salvação e vida eterna, sem jamais ter ouvido Ellen G. White ou lido uma só palavra de seus escritos.

    Obviamente, há membros e uns poucos pregadores que fazem parecer o contrário, mas essa não é a posição da denominação. Lembro de um caso em minha classe da Escola Sabatina Jovem: uma senhora gostava de citar frequentemente Ellen G. White nas respostas e comentários em classe. Eu disse a ela abertamente que embora Ellen fosse importante, é a Bíblia que deve ser usado no evangelismo pessoal e no dia a dia adventista, pois as pessoas serão julgadas no Juízo Final pela Bíblia e não por Ellen White.

    SEGUNDO, qual a relação de Ellen G. White com a Bíblia no pensamento adventista? A que grupo de profetas Ellen White faz parte? Aos profetas não canônicos, ou seja: aqueles que não têm livros na Bíblia.

    Em 2 Samuel 12, vemos que Davi aceitou o profeta Natã – mesmo não tendo livros na Bíblia – com a mesma autoridade profética que os demais (não existem "graus de inspiração". Uma pessoa é inspirada por Deus ou pelo diabo).

    Em 1982, uma comissão "ad hoc" da Associação Geral dos Adventistas do Sétimo Dia preparou uma declaração sobre a relação entre a Bíblia e Ellen G. White. Ela diz, em parte:

    "Afirmações:

    1. Cremos que as Escrituras são a Palavra divinamente revelada por Deus e são inspiradas pelo Espírito Santo.
    2. Cremos que o cânon das Escrituras é composto apenas pelos 66 livros do Antigo e do Novo Testamento.
    3. Cremos que as Escrituras são o fundamento de fé e a autoridade final em todos os assuntos de doutrina e prática.
    4. Cremos que as Escrituras são a Palavra de Deus em linguagem humana.
    5. Cremos que as Escrituras ensinam que o dom de profecia será manifesto na igreja cristã depois dos tempos do Novo Testamento.
    6. Cremos que o ministério e os escritos de Ellen G. White foram manifestação do dom de profecia.
    7. Cremos que Ellen White foi inspirada pelo Espírito Santo e que seus escritos, produto dessa inspiração, são aplicáveis e autorizados, especialmente para os adventistas do sétimo dia.
    8. Cremos que o propósito dos escritos de Ellen White inclui orientação para entender o ensino das Escrituras e a
    aplicação desses ensinos, com urgência profética, para a vida espiritual e moral.
    9. Cremos que a aceitação do dom profético de Ellen White é importante para a nutrição e a unidade da Igreja Adventista do Sétimo Dia.
    10. Cremos que o uso de fontes e assistentes literários por parte de Ellen White tem paralelos em alguns dos escritos da Bíblia.

    Negações:

    1. Não cremos que a qualidade ou grau de inspiração dos escritos de Ellen White seja diferente do das Escrituras.
    2. Não cremos que os escritos de Ellen White sejam um acréscimo ao cânon das Escrituras Sagradas.
    3. Não cremos que os escritos de Ellen White atuem como fundamento e autoridade final da fé cristã, em nível igual ao das Escrituras.
    4. Não cremos que os escritos de Ellen White possam ser usados como base de doutrina.
    5. Não cremos que o estudo dos escritos de Ellen White possa ser usado para substituir o estudo das Escrituras. 6. Não cremos que as Escrituras só podem ser entendidas por meio dos escritos de Ellen White.
    7. Não cremos que os escritos de Ellen White esgotem o significado das Escrituras.
    8. Não cremos que os escritos de Ellen White sejam essenciais para a proclamação das verdades das Escrituras à sociedade em geral.
    9. Não cremos que os escritos de Ellen White sejam o produto de mera devoção cristã.
    10. Não cremos que o uso de fontes e assistentes literários por parte de Ellen White negue a inspiração de seus escritos."

    TERCEIRO, a própria Ellen White reconhecia que seus escritos não foram dados para substituir ou complementar a Bíblia. Seguem citações dos escritos dela:

    "Irmãos, apeguem-se à Bíblia, exatamente conforme ela declara, parem com suas críticas relativamente a sua validade, e obedeçam à Palavra, e nenhum de vocês se perderá" – Mensagens Escolhidas, vol. 1, p. 18

    "Recomendo-vos, caro leitor, a Palavra de Deus como regra de vossa fé e prática. Por essa Palavra seremos julgados. Nela Deus prometeu dar visões nos "últimos dias"; não para uma nova regra de fé, mas para conforto do Seu povo e para corrigir os que se desviam da verdade bíblica." – Primeiros Escritos, pág. 78.

    "Os Testemunhos [livros e demais escritos dela] não estão destinados a comunicar nova luz; e sim imprimir fortemente na mente as verdades da inspiração que já foram reveladas. Eles não têm por fim diminuir a Palavra de Deus, e sim exaltá-la e atrair para ela as mentes, para que a bela e singeleza da verdade possa impressionar a todos. A Palavra de Deus é suficiente para iluminar o Espírito mais obscurecido, e pode ser compreendida por todo aquele que sinceramente deseja entendê-la" – Conselhos Para a Igreja, pág. 93

    Não vemos contradição em aceitar a Bíblia como regra de fé e os escritos de Ellen White como meio de Deus para conduzir as mentes À BÍBLIA SAGRADA. Isso em nada altera a supremacia da Palavra de Deus!

  24. Patrike Wauker Diz

    Andréa Carvalho , me mostre em um documento oficial da igreja adventista que o sábado é um instrumento de salvação.

  25. Grazi Diz

    Certa vez uma adventista perguntou-me minha denominação, disse que era batista. Mais do que depressa ele disse que éramos “primos” e não irmãos, eles creem que nós somos os hereges. É um seita muito bem disfarçada de Evangelho, mas não prega o verdadeiro Evangelho de Cristo, cuidado irmãos “Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema. Gálatas 1:8”. Att.

    1. Gelvane Fonseca de Oliveira Diz

      Oi, Grazi! Tudo em paz? Espero que sinceramente que sim.

      De início, quero dizer (para vergonha minha) que tenho certeza de que vc está a verdade sobre esse adventista que lhe indagou sobre sua denominação. É realmente um fato de grande parte de nossos membros tem esses conceitos errados.

      Mas o exemplo desse péssimo representante do adventismo que vc conheceu, não suficiente para vc julgar toda ma denominação.

      Sua conclusão a nosso respeito parte, portanto, do ex nihilo!

      Para que uma crítica de sua parte possa ser justa, vc deve ir direto às nossas obras REPRESENTATIVAS/OFICIAIS. E só. Na IASD tem evolucionista, calvinista, arminiano, pentecostal, etc. E eu tenho certeza que há uma grande diversidade de pensamentos na igreja Batista tb. Vc acha que seria justo que eu tomasse toda as denominações batistas por aqueles que a representam mal?

      Veja o que a IASD diz sobre outras igrejas neste documento oficial:

      “Para evitar equívocos ou conflitos em nossos relacionamentos com outras igrejas cristãs e organizações religiosas, estas diretrizes foram estabelecidas:

      1. Reconhecemos essas agências que exaltam o nome de Jesus perante a humanidade como parte do plano divino para a evangelização do mundo, e sentimos grande estima por homens e mulheres cristãos em outras comunhões [ou denominações] que se encontram engajados em ganhar almas para Cristo. – “Relationships with Other Christian Churches and Religious Organizations”, em Working Policy of the General Conference of Seventh-day Adventists 2006-2007 (Hagerstown, MD: Review and Herald, 2006), p. 482

    2. Gelvane Fonseca de Oliveira Diz

      Ainda:

      “A igreja é a comunidade de crentes que confessam a Jesus Cristo como Senhor e Salvador. […] A igreja é a família de Deus; adotados por Ele como filhos, seus membros vivem com base no novo concerto. A igreja é o corpo de Cristo, uma comunidade de fé, da qual o próprio Cristo é a cabeça.” – Crenças fundamentais dos adventistas do sétimo dia, nº 12.

      “A igreja universal se compõe de todos os que verdadeiramente creem em Cristo.” – Crenças fundamentais dos adventistas do sétimo dia, nº 13.

      “Os que constituem o último povo remanescente de Deus na história serão um povo espiritual que ‘incluirá cada verdadeiro e fiel seguidor de Cristo’ (Questões sobre doutrina, p. 194) dentre muitas denominações e religiões.” – Hans K. LaRondelle, “O remanescente e as três mensagens angélicas”, em Tratado de teologia adventista do sétimo dia, ed. Raoul Dederen (Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 2011), p. 888.

      “Possivelmente um dos questionamentos mais críticos enfrentados por qualquer eclesiologia [compreensão sobre a igreja] é o seguinte: onde reside a plenitude da igreja de Cristo? Os cristãos já deram várias respostas a essa importante pergunta. Os católicos em geral defendem que a plenitude da igreja se encontra na Igreja Católica Romana, em particular na comunhão mútua do papa e dos bispos. As igrejas ortodoxas orientais insistem que a verdadeira ortodoxia foi preservada por eles e, por isso, são a igreja verdadeira, a expressão da plenitude da igreja de Cristo. Os protestantes costumam acreditar que a plenitude da igreja se encontra localizada em diferentes comunidades cristãs nas quais o evangelho e os sacramentos são compreendidos e proclamados de forma clara. […]

      “Os adventistas diferem dessas opiniões eclesiológicas, afirmando que a plenitude da igreja de Cristo não reside em nenhuma organização eclesiástica específica. Não se trata da negação do valor da organização eclesiástica, mas da afirmação de que a igreja não é, por definição, uma estrutura hierárquica. Tal convicção é parte do efeito de uma eclesiologia firmemente enraizada na convicção de que a igreja é constituída por aqueles que aceitaram a Cristo como Salvador e Senhor. […]

      “Lidamos especificamente com a natureza da igreja em duas de nossas crenças fundamentais. Os adventistas compreendem que a igreja é ‘a comunidade de crentes que confessam Jesus Cristo como Senhor e Salvador’. Os fiéis ‘se unem para adoração, comunhão, instrução na Palavra e celebração da ceia do Senhor, para servir a toda a humanidade e para proclamar o evangelho em todo o mundo’. Sua autoridade provém de Cristo e da Palavra escrita. Como corpo de Cristo, a igreja é ‘uma comunidade de fé da qual o próprio Cristo é a cabeça’ (Crenças fundamentais dos adventistas do sétimo dia, nº 12). Esse entendimento da igreja não exclui a utilidade de estruturas organizacionais, mas descreve a igreja como muito mais do que um fenômeno institucional. Consiste fundamentalmente de uma comunidade de crentes. […]

      “Como entendemos [a] ‘igreja universal’? Observamos que ela ‘é composta por todos que creem verdadeiramente em Cristo’ (Crenças fundamentais dos adventistas do sétimo dia, nº 13). Essa definição consiste numa rejeição prática do denominacionalismo, já que a igreja em si é descrita como uma entidade que transcende fronteiras denominacionais. A ‘igreja universal’ não é personificada em nenhuma organização cristã específica, mas se encontra espalhada pelo mundo cristão. […]

      “A eclesiologia adventista, desenvolvida a partir da perspectiva do remanescente, reconhece que a igreja de Cristo é mais ampla do que sua expressão por meio do remanescente. Existe uma ‘igreja universal’ ‘composta por todos que verdadeiramente creem em Cristo’ […]. A igreja se encontra espalhada pelo mundo religioso e não pode ser identificada com nenhuma organização eclesiástica em específico. [… Na segunda vinda de Cristo,] a plenitude do remanescente escatológico será realidade e a união da igreja alcançará sua mais profunda manifestação.” – Ángel Manuel Rodríguez, “O remanescente do tempo do fim e a igreja cristã”, em Teologia do remanescente: uma perspectiva eclesiológica adventista, org. Ángel Manuel Rodríguez (Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 2012), p. 211-212, 217 (ênfase no original).

      Muita paz pra vc!

  26. Gelvane Fonseca de Oliveira Diz

    Oi, Grazi! Tudo em paz? Espero que sinceramente que sim.

    De início, quero dizer (para vergonha minha) que tenho certeza de que vc está a verdade sobre esse adventista que lhe indagou sobre sua denominação. É realmente um fato de grande parte de nossos membros tem esses conceitos errados.

    Mas o exemplo desse péssimo representante do adventismo que vc conheceu, não suficiente para vc julgar toda ma denominação.

    Sua conclusão a nosso respeito parte, portanto, do ex nihilo!

    Para que uma crítica de sua parte possa ser justa, vc deve ir direto às nossas obras REPRESENTATIVAS/OFICIAIS. E só. Na IASD tem evolucionista, calvinista, arminiano, pentecostal, etc. E eu tenho certeza que há uma grande diversidade de pensamentos na igreja Batista tb. Vc acha que seria justo que eu tomasse toda as denominações batistas por aqueles que a representam mal?

    Veja o que a IASD diz sobre outras igrejas neste documento oficial:

    “Para evitar equívocos ou conflitos em nossos relacionamentos com outras igrejas cristãs e organizações religiosas, estas diretrizes foram estabelecidas:

    1. Reconhecemos essas agências que exaltam o nome de Jesus perante a humanidade como parte do plano divino para a evangelização do mundo, e sentimos grande estima por homens e mulheres cristãos em outras comunhões [ou denominações] que se encontram engajados em ganhar almas para Cristo. – “Relationships with Other Christian Churches and Religious Organizations”, em Working Policy of the General Conference of Seventh-day Adventists 2006-2007 (Hagerstown, MD: Review and Herald, 2006), p. 482

    Ainda:

    “A igreja é a comunidade de crentes que confessam a Jesus Cristo como Senhor e Salvador. […] A igreja é a família de Deus; adotados por Ele como filhos, seus membros vivem com base no novo concerto. A igreja é o corpo de Cristo, uma comunidade de fé, da qual o próprio Cristo é a cabeça.” – Crenças fundamentais dos adventistas do sétimo dia, nº 12.

    “A igreja universal se compõe de todos os que verdadeiramente creem em Cristo.” – Crenças fundamentais dos adventistas do sétimo dia, nº 13.

    “Os que constituem o último povo remanescente de Deus na história serão um povo espiritual que ‘incluirá cada verdadeiro e fiel seguidor de Cristo’ (Questões sobre doutrina, p. 194) dentre muitas denominações e religiões.” – Hans K. LaRondelle, “O remanescente e as três mensagens angélicas”, em Tratado de teologia adventista do sétimo dia, ed. Raoul Dederen (Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 2011), p. 888.

    “Possivelmente um dos questionamentos mais críticos enfrentados por qualquer eclesiologia [compreensão sobre a igreja] é o seguinte: onde reside a plenitude da igreja de Cristo? Os cristãos já deram várias respostas a essa importante pergunta. Os católicos em geral defendem que a plenitude da igreja se encontra na Igreja Católica Romana, em particular na comunhão mútua do papa e dos bispos. As igrejas ortodoxas orientais insistem que a verdadeira ortodoxia foi preservada por eles e, por isso, são a igreja verdadeira, a expressão da plenitude da igreja de Cristo. Os protestantes costumam acreditar que a plenitude da igreja se encontra localizada em diferentes comunidades cristãs nas quais o evangelho e os sacramentos são compreendidos e proclamados de forma clara. […]

    “Os adventistas diferem dessas opiniões eclesiológicas, afirmando que a plenitude da igreja de Cristo não reside em nenhuma organização eclesiástica específica. Não se trata da negação do valor da organização eclesiástica, mas da afirmação de que a igreja não é, por definição, uma estrutura hierárquica. Tal convicção é parte do efeito de uma eclesiologia firmemente enraizada na convicção de que a igreja é constituída por aqueles que aceitaram a Cristo como Salvador e Senhor. […]

    “Lidamos especificamente com a natureza da igreja em duas de nossas crenças fundamentais. Os adventistas compreendem que a igreja é ‘a comunidade de crentes que confessam Jesus Cristo como Senhor e Salvador’. Os fiéis ‘se unem para adoração, comunhão, instrução na Palavra e celebração da ceia do Senhor, para servir a toda a humanidade e para proclamar o evangelho em todo o mundo’. Sua autoridade provém de Cristo e da Palavra escrita. Como corpo de Cristo, a igreja é ‘uma comunidade de fé da qual o próprio Cristo é a cabeça’ (Crenças fundamentais dos adventistas do sétimo dia, nº 12). Esse entendimento da igreja não exclui a utilidade de estruturas organizacionais, mas descreve a igreja como muito mais do que um fenômeno institucional. Consiste fundamentalmente de uma comunidade de crentes. […]

    “Como entendemos [a] ‘igreja universal’? Observamos que ela ‘é composta por todos que creem verdadeiramente em Cristo’ (Crenças fundamentais dos adventistas do sétimo dia, nº 13). Essa definição consiste numa rejeição prática do denominacionalismo, já que a igreja em si é descrita como uma entidade que transcende fronteiras denominacionais. A ‘igreja universal’ não é personificada em nenhuma organização cristã específica, mas se encontra espalhada pelo mundo cristão. […]

    “A eclesiologia adventista, desenvolvida a partir da perspectiva do remanescente, reconhece que a igreja de Cristo é mais ampla do que sua expressão por meio do remanescente. Existe uma ‘igreja universal’ ‘composta por todos que verdadeiramente creem em Cristo’ […]. A igreja se encontra espalhada pelo mundo religioso e não pode ser identificada com nenhuma organização eclesiástica em específico. [… Na segunda vinda de Cristo,] a plenitude do remanescente escatológico será realidade e a união da igreja alcançará sua mais profunda manifestação.” – Ángel Manuel Rodríguez, “O remanescente do tempo do fim e a igreja cristã”, em Teologia do remanescente: uma perspectiva eclesiológica adventista, org. Ángel Manuel Rodríguez (Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 2012), p. 211-212, 217 (ênfase no original).

    Muita paz pra vc!

  27. Ivan Diz

    Infelizmente, vejo que o preconceito não parte dos adventistas, mas dos membros de outras denominações. Entendam: Toda vez que você afirmar que a igreja Adventista ensina algo não faça CTRL+C, CTRL+V. Antes, pesquise e coloque a fonte. Porque o que vejo aqui é um monte de adventistas dizendo que não acreditam no que estão dizendo sobre eles. Então além de seita todos os que dela participam são mentirosos? Enganadores? Eu peço que o blog tire esse vídeo incoerente, infundado e tendencioso. Ficarei no aguardo.

  28. Filipe Cézar de Melo Diz

    Djeison quem te ORDENOU a parar de celebrar à páscoa aos moldes do Velho Testamento? Jesus? Os apóstolos? Usemos a lógica: Por que os adventistas substituíram, assim como os protestantes, o MODO de celebração pascoal? Mostre-me na Bíblia onde existe uma ordem para tal mudança que eu lhe mostro a transição do Sábado para o Domingo. Deus nos ajude.

  29. Filipe Cézar de Melo Diz

    Falou, falou e não refutou nada senhor Michael Lima. O fato de ter usado um teólogo com exemplo da concepção adventista de 1844 não o desabona em nada… afinal, É MENTIRA O QUE ELE DISSE SOBRE 1844?

  30. Davi Villela Diz

    É uma seita e das mais nojentas, pois trabalha para retirar crentes de outras denominações, ex-batistas, ex-metodistas, ex-presbiterianos, tudo gente sem conhecimento, tão ignorantes quanto eles.

  31. Vinícius Musselman Pimentel Diz

    Dá para ver que a postagem gerou controvérsias e debate, que até em certa medida são bons. Atualizamos a postagem com algumas informações, inclusive com a réplica do Leandro Quadros. E certamente não aparemos os comentários criticando o vídeo.

    Aliás, o autor do vídeo, tem um blog (linkado na postagem) e acredito que ele poderá responder melhor os seus questionamentos.

  32. Hugo Icaro Diz

    Porém confesso-te que, segundo o Caminho, a que chamam seita, assim eu sirvo ao Deus de nossos pais, acreditando em todas as coisas que estejam de acordo com a lei e nos escritos dos profetas… Atos 24.14

  33. Hugo Diz

    Porém confesso-te que, segundo o Caminho, a que chamam seita, assim eu
    sirvo ao Deus de nossos pais, acreditando em todas as coisas que estejam
    de acordo com a lei e nos escritos dos profetas… Atos 24.14

  34. Thiago Pinter Diz

    Djeison, qual a explicação da IASD para Colossenses 2:16?

  35. Gelvane Fonseca Diz

    Thiago Pinter, essa tem sido uma linha interpretativa forte na IASD sobre esse assunto:

    http://www.adventistreview.org/article/5139/archives/issue-2012-1506/does-colossians-2-16-17-abolish-the-sabbath

  36. Gelvane Fonseca Diz

    Filipe Cézar de Melo , o que foi dito sobre 1844 que precise resposta, em sua opinião? I.e., o que dito na palestra que vc achou tão convincente?

  37. Gelvane Fonseca Diz

    Thiago Pinter, essa tem sido uma linha interpretativa forte na IASD sobre esse assunto:

    http://www.adventistreview.org/article/5139/archives/issue-2012-1506/does-colossians-2-16-17-abolish-the-sabbath

  38. Thiago Henrique Diz

    Sei que muitos aqui julgam já possuir informação suficiente
    para resolver a questão levantada. Mas gostaria de acrescentar alguns
    princípios elementares para aqueles que ainda não formaram opinião sobre o
    debate. São coisas básicas, mas importantes. Ressalto que não sou membro de nenhuma
    igreja mencionada até aqui, mas reconheço Adventistas como cristãos justamente
    por que conheço bem suas doutrinas tanto quanto os escritos de Ellen White.

    A alguns dias atrás antes que essa postagem viesse a tona o
    blog anunciou seu prelúdio. E quando vi que colocaram a igreja adventista em pé
    de igualdade com outras seitas e também com o ateísmo, a primeira coisa que me
    veio à mente foi: eles verão a diferença! Acredito que Deus não vai deixar isso
    passar desapercebido para pessoas sinceras, isso não vai passar desapercebido
    por Adventistas fieis, por que no dia em que essa postagem vier a público eles
    terão a oportunidade de ver e compreender melhor do que se trata o Adventismo.
    Os membros das outras denominações citadas nas palestras talvez não tenham
    tanta paixão e desenvoltura para defender a verdade quanto alguns bons
    adventistas. Não vou me ater aqui a comentar os argumentos usados no vídeo,
    pois em sua maioria são infundados nas verdadeiras doutrinas adventistas. O
    autor deve estar tratando de uma pseudo-igreja adventista, e em outros pontos
    levanta falácias que em nada diminuem a importância da mensagem que a
    verdadeira igreja adventista carrega.

    À milhares de anos atrás Deus escolheu apenas uma nação, a
    nação israelita para portar os oráculos divinos e ser um conduto de bênçãos a
    todos quantos desejassem. Eventualmente isso soou exclusivismo para alguns e é
    claro, sempre levantou ciúmes e contendas por parte daqueles que não pertenciam
    ao “povo escolhido”. Tal fato, porém, não significa que Deus seja
    tendencioso, pois em todas gerações passadas não só israelitas foram salvos,
    mas todos aqueles que fizeram a vontade Divina.

    Na época em que Jesus viveu nessa terra, por mais que os
    Samaritanos não queriam aceitar, a verdade estava com os Judeus. A doutrina
    verdadeira estava com os Judeus. Eles receberam Luz e responsabilidades
    superiores. Assim disse Jesus a respeito disso: “Vocês, samaritanos, adoram o
    que não conhecem; nós adoramos o que conhecemos, pois a salvação vem dos
    judeus.” (João 4:22)

    E então eu pergunto: se você tivesse nascido Samaritano naquela época daria o braço a torcer? Deixaria o orgulho de lado e reconheceria ser instruído por outras “denominações”? Ou Seria necessário ouvir a repreensão de Jesus?

    Reparem aqui que Jesus enfatiza que eram os Judeus que
    possuíam algo muito especial e importante para oferecer. Porém, possuírem a
    verdade não significava que os Judeus eram exemplo de conduta, e também não
    excluía de nenhuma maneira a salvação de indivíduos de outras nações. Faço
    disso um paralelo a Igreja Adventista na atualidade, que em alguns pontos podem
    ter uma conduta repreensível, isso, porém, não anula o fato de carregarem
    importantes responsabilidades da parte de Deus. Milhares de não Adventistas,
    como eu, já aceitaram o fato de Deus ter escolhido essa igreja para levar uma
    mensagem especial ao mundo, mesmo tendo de pôr a parte o comportamento de muitos
    de seus membros. A própria Ellen White afirma: “Nem um entre vinte
    daqueles que têm boa reputação como adventistas do sétimo dia, está vivendo de
    acordo com os abnegados princípios da Palavra de Deus.” (Ellen Gould
    White, “Testemunhos para a Igreja 1”, 1999, p. 632.2, para. 2878)

    Ainda assim, Jesus se mostra bondoso em permitir que o
    próprio homem e suas instituições tenham participação fundamental no plano de
    redenção, ajudando a levar avante a mensagem de redenção e justiça aos pecadores.
    Isso é claro, não inclui apenas a Igreja Adventista, muitas denominações tem um
    papel importante na divulgação do evangelho.

    Quando Deus escolheu a nação israelita para levar a verdade
    ao mundo, Ele não estava procurando por uma nação forte, numerosa, bem
    instruída… e aliás, Ele parece ter escolhido o povo pequeno e que menos honra
    possuía na terra naquele momento, e nem por isso deixaram de ser condutos
    divinos para a salvação de muitos, mesmo de outros povos. De semelhante maneira
    se fez necessários nesses últimos dias que Deus novamente levantasse uma
    igreja, ou um conduto para restaurar verdades que os últimos reformadores, como
    Lutero, não estiveram incumbidos de reivindicar. Ainda existiam brechas e
    roturas a serem corrigidas na igreja de cristo, mesmo após as reformas feitas
    por grandes homens de Deus. E se, segundo Deus, fizesse necessário novamente um
    conduto de luz, teria algum problema em usar uma mulher de maneira semelhante a
    um profeta ou uma igreja específica como conduto de luz? Heresia talvez seja
    dizer que os dons do espírito cessaram.

    Bom, o fato é que passei a dar mais crédito e a estudar o Adventismo
    profundamente, muito por causa da doutrina do sábado, que pra mim até o momento
    é descaradamente irrefutável. Infelizmente cristãos autênticos e ricamente instruídos são
    incoerentes e contraditórios com respeito ao tema do sábado, e alguns não o
    fazem por mal. Mas Muitos dizem que o sábado foi abolido. Porém quando percebem
    a incoerência de tal afirmação preferem ficar com uma outra opção ainda mais
    obscura e que parece mais cômoda: a de que o sábado foi substituído pelo
    domingo. Afinal de contas, seria humilhante para a igreja protestante assumir
    esse erro no contexto atual. É totalmente desinteressante, para os homens e especificamente
    para os evangélicos protestantes, assumir que negligenciam e desatendem a esse
    mandamento de Deus. Operar a reforma necessária exigiria humilhação, esforço e
    disposição que a maioria dos professos cristãos não se interessariam em
    ter.

    Porém é a glória e a honra de Deus que está em jogo aqui. O
    que será mais exaltado? A lei de Deus ou os preceitos dos homens?

    Um ponto curioso daqueles que “defendem” o domingo como o “dia do Senhor” é
    o fato de que os próprios, na maioria das vezes, propositalmente não fazem
    diferença entre as Leis morais de Deus e as ordenanças dada aos israelitas no
    velho testamento. Não fazem diferença entre a lei moral e a lei cerimonial.
    Desta maneira colocam em igualdade o mandamento “Não Adulterarás” com
    a ordenança “Um cordeiro oferecerás pela manhã…” (Êxodo 29:39)(Números 15:6-7)

    Mas o novo testamento deixa claro que as leis das ordenanças
    cerimoniais foram abolidas. Porém os 10 mandamentos escritos por Deus é lei
    universal, que mostra o caráter, a moral e principalmente a soberania de Deus.
    E essa lei é eterna e imutável, pois até mesmo Deus lhe prestou obediência
    quando descansou no sábado após a criação.

    Por esse e outros motivos, essa falácia de comparar a
    alteração da páscoa com a suposta alteração do sábado é muito ingênua. Pois o
    sábado, diferentemente da páscoa, não é uma ordenança momentânea que
    prefigurava a cristo, mas uma das Leis que permanecem guardadas dentro da arca
    da aliança no lugar santíssimo do tabernáculo celestial. Nenhum dos 10
    mandamentos pode ser alterado assim de maneira plenamente obscura. Os 10
    mandamentos são o ápice da revelação Divina no velho testamento, uma mensagem
    escrita por Deus de próprio punho. Os 10 mandamentos representam a eterna lei
    moral do mundo e sempre permanecerá imutável.

    O principal argumento daqueles que guardam o Domingo até
    certo ponto parece ter uma roupagem louvável, pois, pelo menos teoricamente,
    busca homenagear a ressureição e vitória de Cristo. Porém o verdadeiro Sábado
    não pode ser substituído por algo que mude quase por completo o seu
    significado, aja vista que o memorial do verdadeiro Sábado vai muito além da honra
    da ressureição de Cristo, e não pode ser reduzido a isso.

    De nenhuma forma o verdadeiro dia Sagrado diminuiria a honra
    do Criador transferindo-a inteiramente a ressureição do Filho… Cristo não
    veio para roubar a honra de Deus, mas para se humilhar perante Ele, e assim
    exaltá-lo. Cristo jamais permitiria que o exaltado, abençoado e santificado
    Memorial da Criação fosse transferido para o dia de sua própria ressureição,
    ainda que sua vitória seja um episódio importante. O verdadeiro dia sagrado é
    eternamente o 7° dia da eterna contagem Semanal, criada como assinatura divina;
    até por que, Deus poderia ter feito o mundo em um só dia, mas o período semanal
    sempre retomará lembranças Àquele que fez e tem autoridade sobre o tempo e o
    universo; de forma que escolheu o 7° dia para ser glorificado por isso.

    O verdadeiro dia sagrado é também, como já mencionei, o dia
    em que o Próprio Deus se absteve do seu trabalho após seis dias atuando como O
    Criador e Senhor de Tudo, mostrando assim, que até Ele mesmo está sujeito as
    leis morais que governam o universo.

    Verdadeiro dia sagrado também é aquele que representa a
    salvação eterna: ver Hebreus 4:1-6, a saber o Sábado, dia do eterno descanso de
    Deus.

    Se o cordeiro de Deus é
    aquele que “foi morto desde a fundação do mundo.”
    (Apocalipse 13 : 8) é natural dizer que Ele também é aquele que foi
    ressuscitado desde a fundação do mundo. E se ele foi ressuscitado desde a
    fundação do mundo, então por que o Domingo, o suposto memorial da ressureição
    não é guardado desde a fundação do mundo?

    E outra pergunta, o fato de
    Cristo ter criado o mundo e o sábado é menos importante que sua própria ressureição
    aqui na terra? A sua ressureição é algo que justifique a alteração de suas leis
    divinas?

    Sinceramente nunca me
    imaginei ter que vir a defender as escrituras sagradas de pontos tão claramente
    errôneos ao meu ver. É triste ver muitos cristãos, procurarem justificar
    com a bíblia de maneira obscura e “jeitosa”, que Deus alterou a lei que Ele
    escreveu com os próprios Dedos; e que agora o dia santificado e abençoado desde
    a primeira semana da criação não é mais o Sábado, mais o Domingo.

    Se isso fosse verdade, eu deveria vos perguntar: Pra que
    Jesus veio cumprir a lei se Ele poderia alterá-la? Pra que Ele veio apagar
    nosso pecado se Ele poderia ter apagado ou alterado a Lei? O pecado é a
    transgressão da Lei, e se esta pudesse ser alterada então o homem poderia ser
    absolvido por Deus de outras maneiras e não havendo mais necessidade de um
    Salvador morrer para cumprir a lei que ordena a morte ao pecador.

    Em verdade, o fato é que além de demonstrar o amor de Deus,
    a cruz de Cristo tem outro significado importantíssimo: Exaltar a lei de Deus.
    Sim pois na cruz eu vejo Deus dizer virtualmente ao universo: Ainda que seja o
    meu unigênito Filho, a lei terá o seu sangue, pois ela é eterna e imutável
    assim como Deus. E Se Deus não mudou a Lei para poupar o seu próprio Filho da
    morte, por que Ele a alteraria para honrar sua ressureição?

    A confiança da nossa salvação está nos méritos do Salvador,
    porém está escrito: “Anulamos então a lei pela fé? De maneira nenhuma! Pelo
    contrário, confirmamos a lei.” (Romanos 3:31) “De fato a lei é santa, e o
    mandamento é santo, justo e bom.” (Romanos 7:12)

    “Não pensem que vim
    abolir a Lei ou os Profetas; não vim abolir, mas cumprir. Digo-lhes a verdade:
    Enquanto existirem céus e terra, de forma alguma desaparecerá da Lei a menor
    letra ou o menor traço, até que tudo se cumpra. Todo aquele que desobedecer a
    um desses mandamentos, ainda que dos menores, e ensinar os outros a fazerem o
    mesmo, será chamado menor no Reino dos céus; mas todo aquele que praticar e
    ensinar estes mandamentos será chamado grande no Reino dos céus.” (Mateus
    5:17-19)

    Quais Leis Jesus está defendendo nos versículos acima? Se um
    dos 10 mandamentos pode ser alterado, não são essas as Leis que Jesus mencionou
    que veio cumprir, então quais seriam? Existem outras leis superiores a essas no
    antigo testamento e entre aquilo que os profetas deixaram?

    Se o mandamento do sábado, que está no decálogo, pode ser
    alterado, isso significa que o mandamento “não furtarás” também pode
    ser modificado? Ou será que somente o sábado seria irrelevante entre os 10
    mandamentos?

    Tudo indica que o sábado foi alterado pela tradição humana e
    não por ordem Divina. Rejeitar a lei de Deus tem sido e será a maior infelicidade
    dos homens nesses últimos dias.

    Mas a exortação de Cristo permanece:

    “Vocês negligenciam os mandamentos de Deus e se apegam às
    tradições dos homens”.

    E disse-lhes: “Vocês estão sempre encontrando uma boa
    maneira para pôr de lado os mandamentos de Deus, a fim de obedecer às suas
    tradições! (Marcos 7:8-9)

    É preciso enfatizar que não estamos falando aqui das leis de
    uma nação, ou da constituição de um pais, mas das Leis divinas legisladas por
    Deus. Com quanto maior temor deveriam ser tratadas? Deus não se equivoca como o
    ser humano quando promulga suas Leis, por isso jamais precisarão ser alteradas.
    Penso que uma alteração de tal magnitude, admitindo a loucura de que isso
    pudesse acontecer, seria no mínimo feita de maneira muito clara nas escrituras,
    e então a denominação adventistas do 7° dia possivelmente sequer existiria nos
    dias de hoje. Em verdade, um feito de tal calibre é completamente repudiado
    pelos próprios testemunhos deixados por Jesus no novo testamento, tendo em vista
    o seu cuidado e zelo pelas Leis e os profetas que vieram antes dele.

    Quando alguém diz que a Santidade do Sábado foi transferida
    para o Domingo, parece não ter ideia da blasfêmia e heresia que pode estar
    proferindo. Pois o que alegoricamente dizem aqueles que afirmam a alteração do 4°
    mandamento é aparentemente o seguinte:

    -Jesus, após ter vindo na terra; cumprido toda a Justiça
    divina; exaltado a palavra de Deus; ser ressuscitado
    e ir a destra de Deus; levado aos céus por anjos; entrou no
    tabernáculo Celestial com o louvor de todos seres celestiais; passou pelo lugar
    Santo da Casa de Deus; entrou no lugar santíssimo; se colocou na presença de
    Deus, o Todo Poderoso; presenciou a glória divina; logo em seguida simbolicamente
    abriu a arca da aliança, a qual representava Deus entre seu povo na terra, a
    qual também sequer podia ser tocada por homens sem que esses perdessem a vida;
    então retirou da arca a primeira das tábuas dos 10 mandamentos; e na presença
    de Jeová apagou o que o Altíssimo escreveu com os próprios dedos; reescrevendo
    algo em seu lugar que diminuiu a honra Daquele a quem Ele mais ama; e isso tudo
    para exaltar o dia de sua própria ressureição. E em seguida Jesus ordena aos
    anjos e ao próprio Deus que passassem a guardar não mais no 7° dia da Criação,
    mas no primeiro dia, o dia de sua ressureição, era o dia o qual todos os povos
    deveriam se reunir perante Ele. Assim é como enxergo a alteração das leis
    divinas. Com todo respeito e temor, essa parece ser uma das maiores heresias
    que já ouvi.

    Os enganos satânicos estão a operar sobre a mente dos homens
    de maneira sutil, e todo aquele que não tem o conhecimento de Deus na
    “fronte” receberá, aos sons das estridentes músicas de Babilônia, a
    sutil “marca da besta”, e assim se prostrarão diante da nova
    “estátua da grande babilônia”, a lei humana, ou tradição humana,
    muito bem representada pela guarda do Domingo o primeiro dia a semana. Irônico
    como a lei humana faz guerra contra o reconhecimento da autoridade Divina sobre
    o mundo, e ao mesmo tempo fere o mandamento que exalta a Deus como o Criador e
    Senhor de tudo. Justamente substituindo o sábado pelo domingo, virtualmente a
    raça humana diz ser “dona do próprio nariz”. Não é sem motivos que Ellen
    White descreve as Leis Dominicais que já começaram a ser mencionadas em alguns
    lugares do mundo como algo intrinsecamente ligado à última grande controvérsia
    religiosa que ocorrerá na terra.

    Não bastasse isso, o mundo religioso de hoje é intensamente
    permeado por interesses financeiros, políticos e de poderio. No final do vídeo
    polêmico, se forem atentos podem perceber, o autor passar a impressão de que aparentemente
    tudo que ele dizia tinha pelo menos uma motivação importante: ajudar sua
    denominação a não perder membros para o Adventismo. O medo de perder
    influencia, dinheiro e poder leva outras instituições religiosas a declarar
    guerra umas contra as outras. Claro que no caso da Igreja Adventista e outras
    denominações não há nada tão inescrupuloso quanto o combate que ocorre entre “Igreja
    Mundial x Universal” de maneira vexatória. Ainda assim, não se pode ignorar as
    sutis guerras de interesses entre grande denominações.

    Enfim, o meu principal objetivo com o post é elucidar que o Adventismo
    não é seita, mas é sim uma igreja escolhida por Deus para restaurar algumas
    verdades. E Deus não fez isso por Adventistas, até por que muitos deles
    infelizmente serão reprovados por Cristo. Mas Deus faz essas coisas para levar
    luz a seus filhos amados e eleitos. Os escritos de Ellen White, por exemplo, me
    levaram a uma compreensão enormemente mais profunda dos escritos sagrados, da
    sã doutrina e da missão redentora de Jesus, o Cristo de Deus.

    II Crônicas 20:20: “Crede no Senhor vosso Deus, e estareis
    seguros; crede nos seus profetas, e prosperareis”.

    Certamente há um número incontável de falsos pastores,
    falsos mestres e falsos profetas nesse mundo. Isso porém não significa que Deus
    deixará de iluminar servos seus para levar aos seus escolhidos as mensagens
    necessárias. E uma das melhores maneiras de descobrir de quem é uma carta é
    lendo o seu conteúdo. Nunca acreditei na autenticidade da bíblia por que outras
    pessoas me diziam tal, mas eu mesmo me certifiquei da sua autoria Divina com
    próprios olhos, e través do conhecimento do conteúdo daquela carta me ficou
    clara a inspiração divina. De semelhante maneira deve agir o escolhido de Deus
    e analisar a questão com os próprios olhos.

    Meu nome não está e talvez nunca estará em nenhum registro
    de membros Adventista, nem por isso deixo de admirar a doutrina que eles
    anunciam. Espero tão somente que meu nome esteja no livro da vida do nosso
    Redentor Jesus.
    Espero muito ter contribuído a alguém de alguma forma.
    Um abraço fraternal aos irmãos.

    Thiago Henr.

    (Relevem a ortografia e estrutura do texto, pois
    gastei muito do meu escasso tempo para redigir isso. Estou apto a receber
    qualquer tipo de crítica ou correções, fiquem a vontade. Receber
    réplicas é algo que passei a apreciar muito. Qualquer comentário é um
    feedback útil pra que eu reavalie a mim mesmo e as doutrinas que sigo.)

  39. Thiago Henrique Diz

    Walter, parabéns por dedicar um pouco do seu tempo para defender benéficas doutrinas. Qualquer um que se der ao trabalho de ler o seu comentário pode se aperfeiçoar ainda mais. Abraço.

  40. Natan Serafin Diz

    Patrike Wauker – respondo por ela: – No programa da Novo Tempo chamado Na Mira da Palavra, o expositor afirma que quem não segue a TOTALIDADE DA LEI, não está salvo. Logo…..

  41. Letícia Tôrres Leite Diz

    O complicado é que o cristão parou de guardar o sábado e não sabe o que fazer com o domingo, alias nem sabem se é para guardar o domingo, e nem sabem como fazer isso. Triste é ver este quadro: "Na dúvida não se faz nada! Deixa quieto." ou como o Ev. respondeu a pergunta do irmão: "Isto talvez não será respondido em nossa geração." Agora fica a pergunta: Cumpro o que tá ali escrito escancarado na bíblia ou acredito num estudo que supõe a troca do dia?

  42. Rogério Ferreira Diz

    Faltou falar sobre Catolicismo Romano! Quando será a próxima semana teológica?

  43. Hallen Moreira Diz

    Natan Serafin, desejo que tanto voce, quantos os demais, entendam que nós, Adventistas do Sétimo Dia, cremos sim na salvação unicamente pela graça de Deus. Cremos na justificação do homem pela fé em Cristo Jesus. Cremos que, em resposta a justiça que nos foi concedida [pela fé], devemos viver desde então em novidade de vida. Isso significa deixar o Espírito Santo trabalhar em nós para que Ele realize a obra de transformação do nosso caráter, a obra de restauração à imagem de Deus. E cremos também que a lei de Deus (os princípios morais contidos nos dez mandamentos) nos mostra o padrão perfeito de estilo de vida. A obra do Espírito Santo é moldar-nos à imagem de Deus, à imagem que está expressa na lei.
    Esse trabalho de santificação não vem exclusivamente mediante nosso esforço (afim de que ninguém se glorie), isso é um processo contínuo realizado pelo Espirito Santo em nós (que seriam os frutos do Espírito). Cremos sim que ninguém, nenhum homem pode viver uma vida perfeita por esforço próprio ou acançar méritos por isso, quem defende essa ideia é legalista e acredita na justificação pelas obras da lei, o que não é o caso dos adventistas do sétimo dia.

    Para resumir: o cristão obedece a Deus não para se salvar, mas porque já está salvo!
    Primeiramente é Deus quem perdoa, quem justifica e quem salva. Nós simplesmente obedecemos a Deus em resposta ao que Ele já fez, e ao amor que Ele tem por nós. E cremos por fim que se o cristão escolher não obedecer as prescrições de Deus, ele não será coerente com a fé que professa.

    Procurei ser o mais simples possível nas ideias e palavras. Qualquer dúvida ou observação por favor entre em contato comigo. Terei o prazer em poder conversar contigo. Assim aprendemos juntos, uns com os outros.

  44. Carolina Ariadne Diz

    Colossenses 2:16-17, o Apóstolo Paulo declarou: “Ninguém, pois, vos julgue por causa de comida e bebida, ou dia de festa, ou lua nova, ou sábados, porque tudo isso tem sido sombra das coisas que haviam de vir; porém o corpo é de Cristo”. Da mesma forma, Romanos 14:5 diz: “Um faz diferença entre dia e dia; outro julga iguais todos os dias. Cada um tenha opinião bem definida em sua própria mente”.

    Fim.

  45. Franco Diz

    Gente, o problema todo está em aceitar ou não a interpretação “whiteana” das Escrituras. O calcanhar de Aquilies do Adventismo é justamente Ellen White e sua interpretação.
    Como todo bom cristão, aceitar uma segunda revelação extra-bíblica soa um tanto extranha. Portanto, não é facultativo aos seguidores de Cristo, terem profetas não canônicos como portadores de uma “luz menor que nos conduza a Luz maior “, como bem disse a tal profetiza, mas seguir A LUZ, revelada em Cristo e confirmada no verdadeiro Espírito. Somos obrigados, sim, a cremos nas Escrituras e sua veracidade, mas em escritos ou interpretações humanas, ai é forçar a barra.
    Não há base escriturística que sustente a aceitação de “profetas” modernos com o mesmo peso dos profetas canônicos.
    Observem que os defensores do adventismo citam os escritos e as interpretações de Ellen incansavelmente em vez da Bíblia pela Bíblia. Graças a Deus que entre os cristãos evangélicos, ainda que de forma rasa, muitos tem somente a Bíblia como palavra de Deus e poucos são os que sabem quem foram os fundadores de sua denominações. Aliás diga-se de passagem que muitos nem sabem com exatidão quem foi Calvino, Wesley, Agostinho, Lutero, etc, mas tem conhecimento exato de quem foi Jesus.

  46. Alberto Franco Diz

    Perfeito! Então se partirmos desse principio de não cessacionismo dos carismas, Ellen White perde a supremacia de profetiza moderna e fica (hipotericamente) no chinelo de Calvino e Lutero.

  47. Franco Diz

    Se rasgarmos as Institutas de Calvino, As confissões de Agostinho, Os catecismos e os outros símbolos de fé, eles pouco nos farão falta, pois o nosso firme fundamento sempre será a Escritura Sagrada. Mas destrua o Livro dos Mórmons, os escritos de White, as literaturas da Torre de Vigia e veremos castelos construídos sobre a areia. “E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e caiu, e foi grande a sua queda.”
    Mateus 7:27

  48. Franco Diz

    Só algumas dúvidas quanto ao adventismo:
    1- Sendo o Domingo uma marca da Besta, (e fazer qualquer menção a esse dia pode implicar em condenação eterna – segundo o adventismo) por qual razão adventistas do sétimo dia abrem suas igrejas aos domingos para cultos?;
    2- Se o sábado cerimonial (se é que existe isso) foi abolido restando apenas o sábado moral, onde estão as novas instruções para a sua guarda correta no Novo Testamento?, se afirmarmos que a igreja observava o shabat então seria de acordo com toda a Lei passada, caso contrário novos preceitos não deveriam ser dados na Nova Aliança?;
    3- Se o cumprimento da Lei exige que não tropecemos em um único preceito para não sermos culpados de todos, como posso portar armas letais (no caso de ser policial) e ainda assim observar o shabat? visto que as armas letais não tem intenção alguma de fazer cócegas no meliante e o outro mandamento diz “não matarás;
    4- Ellen White “previu” que o adventismo estaria ele mesmo mergulhado na babilônia com tantos movimentos dissidentes?;
    5- Se eu observar o shabat de forma ortodoxa e sendo nele selado, conforme o adventismo, e ainda assim desejar a filha do ancião, perco a salvação?;
    6- Se partir do principio de que não houve cessação dos dons (carismas) e que os mesmos podem ser usados por qualquer fiel, então posso ter revelações superiores as da Sra. White?;
    7- O marido de Ellen White já havia ressuscitado quando ele falou com ela em sonho? Foi um espirito? Qual? Já que não existe imortalidade da alma…
    8- Se Jesus afirmou que o maior mandamento é amar a DEUS sobre todas as coisas, como a Sra. White viu em sua visão o 4o mandamento em destaque e superioridade ao primeiro?;
    9- Se a Lei é universal, por qual razão os judeus não pregam ou pregaram isso a toda a humanidade?
    10- Se Ellen White não é canônica ou não está no mesmo nível destes, peco então, em não aceitar os “espírito de profecia”?
    11- Ainda sobre o shabat: como guarda-lo biblicamente num calendário pagão?
    12 – Se eu tiver que escolher a igreja/religião verdadeira, qual seria a melhor opção: Adventismo da Divisão Sul-Americana, Movimento de Reforma, Adventismo da Promessa, Adventismo Messianico ou o mais recente Adventismo Remanescente?
    Me respondam ae. São apenas algumas duvidas cruéis.

  49. TamiAlexandre Zoppellari Diz

    Andréa Carvalho, noossa que interessante, vc pode citar a fonte adventista que ensina que o sábado e homens são fontes de salvação? faz anos que a procuro esse texto. com sua ajuda agora eu pego eles!….

  50. TamiAlexandre Zoppellari Diz

    Andréa Carvalho, noossa que interessante, vc pode citar a fonte adventista que ensina que o sábado e homens são fontes de salvação? faz anos que a procuro esse texto. com sua ajuda agora eu pego eles!….

  51. Michael Lima Diz

    Caro Filipe Cézar de Melo, a intenção do meu comentário não foi refutar, mas demonstrar descontentamento ante a abordagem referida. Aprendi a dialogar sobre teologia, não discutir. Nos termos que foram apresentados, isso não é um diálogo. E sim, para a visão teológica que defendo, é uma inverdade a forma como foi apresentada a compreensão sobre 1844. Graça e Paz!

  52. Joao Vitor Araujo Diz

    vc poderia me mostrar por que os adventistas estão no erro? tenho muitas curiosidades;

  53. Joas Lima Diz

    Andréa Carvalho Como assim estamos no engano???

  54. Joas Lima Diz

    Andréa Carvalho O Sábado ou o decálogo não salvam ninguém… Nós mesmo pregamos isso!!!
    O decálogo nos mostra onde estamos errados, nos mostra o pecado, para daí então pela graça de Cristo sermos perdoados dos nossos pecados…

  55. Joarley Figueiredo Diz

    Andréa Carvalho parabéns por sua resposta bem fundamentada e concreta.gloria Deus.

  56. Joarley Figueiredo Diz

    Andréa Carvalho parabéns por sua resposta bem fundamentada e concreta.gloria Deus.

  57. Joarley Figueiredo Diz

    Andréa Carvalho sim estão no engano,inclusive como sempre marcando datas e tentando ser os donos da interpretação, recentemente erraram mais uma (sobre a questão dos papas) que o próximo papa após bento XVI seria joa paulo II ressuscitado, que GRAVE EIN ADVENTISTAS!

  58. Joarley Figueiredo Diz

    Andréa Carvalho sim estão no engano,inclusive como sempre marcando datas e tentando ser os donos da interpretação, recentemente erraram mais uma (sobre a questão dos papas) que o próximo papa após bento XVI seria joa paulo II ressuscitado, que GRAVE EIN ADVENTISTAS!

  59. Joarley Figueiredo Diz

    Hallen Moreira , Certo irmão , então vc acredita que Ellen white é um ser humano normal como qualquer outro,não merecedora de gloria e e exaltação , como qualquer irmão,e que os livros dela nao podem ter valor igual ou maior que as escrituras sagradas e que nenhuma de suas teses e escritos devem ser considerados como doutrina?

  60. Joarley Figueiredo Diz

    Hallen Moreira , Certo irmão , então vc acredita que Ellen white é um ser humano normal como qualquer outro,não merecedora de gloria e e exaltação , como qualquer irmão,e que os livros dela nao podem ter valor igual ou maior que as escrituras sagradas e que nenhuma de suas teses e escritos devem ser considerados como doutrina?

  61. Djeison Moreira Diz

    Esta história de substituir um dia que Deus estabeleceu na fundação do planeta não convenceu cara. Next…

  62. TamiAlexandre Zoppellari Diz

    Se vcs quiserem saber o que pensam os adventistas vão direto aos escritos deles. segue o link com o guia de estudo diário da iasd falando sobre a lei http://cpbmais.cpb.com.br/htdocs/periodicos/licoes/adultos/2014/li622014.html#quarta
    lá está escrito claramente que a lei não salva
    não fiquem atrás do "diz que me diz" por causa do "diz que me diz" pessoas são injustiçadas

  63. Rodrigo Abrahão Diz

    Sinceramente, com todo respeito, esse palestrante só pode estar de brincadeira… esse Ev. Luciano Sena não pode ser teólogo Presbiteriano, me recuso acreditar nisso… não dá nem para numerar os equívocos (ou mentiras conscientes), vou comentar no blog do autor, pois não creio que os teólogos Presbiterianos honestos deste site concordam com os argumentos infantis e desprovidos de conhecimento deste palestrante.
    Aconselho os cristãos honestos que leiam a bíblia e procurem se aprofundar no assunto.

    Fiquem na Paz.

  64. João Bosco Neto Diz

    Andréa Carvalho O posicionamento oficial da Igreja Adventista do Sétimo Dia e de seus membros é a de que o sábado, a lei, ou qualquer individuo humano (seja ele quem for ou dotado de que dom seja ele) não pode salvar ninguém!

    Em nosso quadro de crenças citamos: " Essa fé que aceita a salvação, advém do divino poder da Palavra e é o dom da graça de Deus. Por meio de Cristo, somos justificados, adotados como filhos e filhas de Deus, e libertados do domínio do pecado. Por meio do Espírito, nascemos de novo e somos santificados; o Espírito renova nossa mente, escreve a lei de Deus, a lei de amor, em nosso coração, e recebemos o poder para levar uma vida santa." Crença N° 10 dos Adventistas do Sétimo Dia (disponível em: http://www.adventistas.org/pt/institucional/crencas/)
    Não cremos na salvação por outro meio senão esse… Deus abençoe!

  65. João Bosco Neto Diz

    Andréa Carvalho O posicionamento oficial da Igreja Adventista do Sétimo Dia e de seus membros é a de que o sábado, a lei, ou qualquer individuo humano (seja ele quem for ou dotado de que dom seja ele) não pode salvar ninguém!

    Em nosso quadro de crenças citamos: " Essa fé que aceita a salvação, advém do divino poder da Palavra e é o dom da graça de Deus. Por meio de Cristo, somos justificados, adotados como filhos e filhas de Deus, e libertados do domínio do pecado. Por meio do Espírito, nascemos de novo e somos santificados; o Espírito renova nossa mente, escreve a lei de Deus, a lei de amor, em nosso coração, e recebemos o poder para levar uma vida santa." Crença N° 10 dos Adventistas do Sétimo Dia (disponível em: http://www.adventistas.org/pt/institucional/crencas/)
    Não cremos na salvação por outro meio senão esse… Deus abençoe!

  66. João Bosco Neto Diz

    Nathan Seeráv O príncipio de que aquele que não segue a totalidade da lei é bíblico: "Porque qualquer que guardar toda a lei, e tropeçar em um só ponto, tornou-se culpado de todos.
    Porque aquele que disse: Não cometerás adultério, também disse: Não matarás. Se tu pois não cometeres adultério, mas matares, estás feito transgressor da lei." Tiago 2:10-11
    Mas esse princípio não se sustenta na "lei salvar alguém", se sustenta no fato de que a Lei é quem aponta o pecado! "Que diremos pois? É a lei pecado? De modo nenhum. Mas eu não conheci o pecado senão pela lei; porque eu não conheceria a concupiscência, se a lei não dissesse: Não cobiçarás. Romanos 7:7" e mais: "Todo aquele que pratica o pecado transgride a Lei; de fato, o pecado é a transgressão da Lei." 1 João 3:4 NVI
    Não cremos que a lei salva, mas que, quando salvos, Deus nos ensina a guardar Sua lei para que não mais pequemos!

  67. João Bosco Neto Diz

    Nathan Seeráv O príncipio de que aquele que não segue a totalidade da lei é bíblico: "Porque qualquer que guardar toda a lei, e tropeçar em um só ponto, tornou-se culpado de todos.
    Porque aquele que disse: Não cometerás adultério, também disse: Não matarás. Se tu pois não cometeres adultério, mas matares, estás feito transgressor da lei." Tiago 2:10-11
    Mas esse princípio não se sustenta na "lei salvar alguém", se sustenta no fato de que a Lei é quem aponta o pecado! "Que diremos pois? É a lei pecado? De modo nenhum. Mas eu não conheci o pecado senão pela lei; porque eu não conheceria a concupiscência, se a lei não dissesse: Não cobiçarás. Romanos 7:7" e mais: "Todo aquele que pratica o pecado transgride a Lei; de fato, o pecado é a transgressão da Lei." 1 João 3:4 NVI
    Não cremos que a lei salva, mas que, quando salvos, Deus nos ensina a guardar Sua lei para que não mais pequemos!

  68. Romário Ribeiro Diz

    Andréa Carvalho, tome cuidado ao generalizar as coisas, sou adventista do sétimo dia, e não me encaixo nessa colocação sua em relação ao vestuário, fofocas entre outras, cuidado minha ao afirmar as coisas, todos nós temos muitas falhas…

  69. João Oliveira Neto Diz

    Andréa Carvalho Foi ensinada por pessoas desonestas que não conhecem profundamente o verdadeiro evangelho. Neste caso, um ex-testemunha de Jeová, quer ensinar sobre adventismo através de material de um apóstata. Ele deveria ler todos os bons livros do adventismo para não falar besteira. Veja, uma pessoa que subverte um mandamento da Lei de Deus não pode ter nenhum crédito de um verdadeiro cristão: Lucas 23: 56 diz "Então, se retiraram para preparar aromas e bálsamos. E, no sábado, descansaram, segundo o mandamento." O Ev. Luciano Sena prega que o sábado foi substituído pelo domingo. Quem é ele para mudar o que está escrito no Evangelho de Lucas? Só pode ser um discípulo de satanás. E a Igreja Adventista é uma seita? Claro que não!!! Examine bem a Bíblia, não segue doutrina feita por ex-testemunha de Jeová.

  70. João Oliveira Neto Diz

    Foi ensinada por pessoas desonestas que não conhecem profundamente o verdadeiro evangelho. Neste caso, um ex-testemunha de Jeová, quer ensinar sobre adventismo através de material de um apóstata. Ele deveria ler todos os bons livros do adventismo para não falar besteira. Veja, uma pessoa que subverte um mandamento da Lei de Deus não pode ter nenhum crédito de um verdadeiro cristão: Lucas 23: 56 diz "Então, se retiraram para preparar aromas e bálsamos. E, no sábado, descansaram, segundo o mandamento." O Ev. Luciano Sena prega que o sábado foi substituído pelo domingo. Quem é ele para mudar o que está escrito no Evangelho de Lucas? Só pode ser um discípulo de satanás. E a Igreja Adventista é uma seita? Claro que não!!! Examine bem a Bíblia, não segue doutrina feita por ex-testemunha de Jeová.

  71. João Oliveira Neto Diz

    Foi ensinada por pessoas desonestas que não conhecem profundamente o verdadeiro evangelho. Neste caso, um ex-testemunha de Jeová, quer ensinar sobre adventismo através de material de um apóstata. Ele deveria ler todos os bons livros do adventismo para não falar besteira. Veja, uma pessoa que subverte um mandamento da Lei de Deus não pode ter nenhum crédito de um verdadeiro cristão: Lucas 23: 56 diz "Então, se retiraram para preparar aromas e bálsamos. E, no sábado, descansaram, segundo o mandamento." O Ev. Luciano Sena prega que o sábado foi substituído pelo domingo. Quem é ele para mudar o que está escrito no Evangelho de Lucas? Só pode ser um discípulo de satanás. E a Igreja Adventista é uma seita? Claro que não!!! Examine bem a Bíblia, não segue doutrina feita por ex-testemunha de Jeová.

  72. João Oliveira Neto Diz

    Andréa Carvalho Foi ensinada por pessoas desonestas que não conhecem profundamente o verdadeiro evangelho. Neste caso, um ex-testemunha de Jeová, quer ensinar sobre adventismo através de material de um apóstata. Ele deveria ler todos os bons livros do adventismo para não falar besteira. Veja, uma pessoa que subverte um mandamento da Lei de Deus não pode ter nenhum crédito de um verdadeiro cristão: Lucas 23: 56 diz "Então, se retiraram para preparar aromas e bálsamos. E, no sábado, descansaram, segundo o mandamento." O Ev. Luciano Sena prega que o sábado foi substituído pelo domingo. Quem é ele para mudar o que está escrito no Evangelho de Lucas? Só pode ser um discípulo de satanás. E a Igreja Adventista é uma seita? Claro que não!!! Examine bem a Bíblia, não segue doutrina feita por ex-testemunha de Jeová.

  73. João Oliveira Neto Diz

    Foi ensinada por pessoas desonestas que não conhecem profundamente o verdadeiro evangelho. Neste caso, um ex-testemunha de Jeová, quer ensinar sobre adventismo através de material de um apóstata. Ele deveria ler todos os bons livros do adventismo para não falar besteira. Veja, uma pessoa que subverte um mandamento da Lei de Deus não pode ter nenhum crédito de um verdadeiro cristão: Lucas 23: 56 diz "Então, se retiraram para preparar aromas e bálsamos. E, no sábado, descansaram, segundo o mandamento." O Ev. Luciano Sena prega que o sábado foi substituído pelo domingo. Quem é ele para mudar o que está escrito no Evangelho de Lucas? Só pode ser um discípulo de satanás. E a Igreja Adventista é uma seita? Claro que não!!! Examine bem a Bíblia, não segue doutrina feita por ex-testemunha de Jeová.

  74. João Oliveira Neto Diz

    Foi ensinada por pessoas desonestas que não conhecem profundamente o verdadeiro evangelho. Neste caso, um ex-testemunha de Jeová, quer ensinar sobre adventismo através de material de um apóstata. Ele deveria ler todos os bons livros do adventismo para não falar besteira. Veja, uma pessoa que subverte um mandamento da Lei de Deus não pode ter nenhum crédito de um verdadeiro cristão: Lucas 23: 56 diz "Então, se retiraram para preparar aromas e bálsamos. E, no sábado, descansaram, segundo o mandamento." O Ev. Luciano Sena prega que o sábado foi substituído pelo domingo. Quem é ele para mudar o que está escrito no Evangelho de Lucas? Só pode ser um discípulo de satanás. E a Igreja Adventista é uma seita? Claro que não!!! Examine bem a Bíblia, não segue doutrina feita por ex-testemunha de Jeová.

  75. PRESB JOSE VIANA – ESTOU FAZENDO UM TRABALHO SOBRE CALVINO E ESTOU EM DUVIDA UNS LIVROS DIZEM QUE ELE MANDOU MATAR 257 PESSOAS OUTRO DIZ QUE FORAM MAIS DE 300 AFINAL QUANTAS PESSOAS CALVINO MATOU E MANDOU MATAR POR FAVOR RESPONDA

  76. Andréa Carvalho – DIGA AQUI QUAL LIVRO ADVENTISTA DIZ QUE A SALVAÇÃO É PELA GUARDA DO SÁBADO – E LEIA ATOS 34-14 ONDE DIZ QUE O APOSTOLO PAULO ERA DA SEITA DOS QUE GUARDAVAM A LEI – POR ISSO O APOSTOLO PAULO É DA MINHA SEITA ADVENTISTA – É SÓ LER

  77. EV LUCIANO SENA – VOÇE FALOU QUE NÃO ESCUTA MUSICAS ADVENTISTAS E AINDA CONDENA AS MESMAS COMO SE FOSSEM PROFANAS – ENTÃO EU O CONVIDO PARA IR NA IGREJA PRESBITERIANA DA VILA MARIANA (ANA ROSA) PARA VER O ENSSAIO DO CONJUNTO DOS JOVENS PRESBITERIANOS VAI LÁ PRA OUVIR É A COISA MAIS DEMONIACA QUE EU JA OUVI É TANTO BARULHO DE GUITARRA E BATERIA QUE TEM VIDRO QUEBRADO NA IGREJA PIOR DO QUE ESCOLA DE SAMBA – COISA DO DIABO MESMO – VAI LÁ EU TE CONVIDO – EU CONHEÇO EU ESTIVE LÁ

Comentários estão fechados.