um site cristão por Cristo e pelo Evangelho

John Piper – Orações Extensas e Amplas, Mas Não-Insípidas

Este é um dos fatos admiráveis sobre as orações da Bíblia: quão grandes e abrangentes freqüentemente elas são. Mas não têm aquele tom vago de “Ó Deus, abençoa os missionários”, que parece tão fraco. Às vezes, tentamos remediar este erro, acrescentando: “Devemos fazer orações específicas em favor dos outros, apresentando suas necessidades específicas, e não orações generalizadas”. Isso é verdade. Devemos orar assim.

No entanto, existe outro motivo por que nossas grandes orações cotidianas parecem insípidas, enquanto as grandes orações na Bíblia não o eram. Freqüentemente, as nossas orações não contêm muito da pessoa de Deus e não expressam as grandes bênçãos espirituais que desejamos Deus realize em favor dos “missionários”, ou pelas “nações”, ou pelo “mundo”, ou pelos “perdidos”. As palavras “Deus abençoe” não pareceriam tão vagas e frágeis, se dissessem que tipo de bênção desejamos para eles. Existe um mundo de diferença entre “Senhor, ajuda os nossos missionários” e “Senhor, ajuda os nossos missionários a beberem abundantemente do rio de teus deleites”, ou “Senhor, ajuda os nossos missionários a se regozijarem nas tribulações e lembrarem-se de que as tribulações produzem perseverança, e a perseverança, esperança”.

Orações extensas e generalizadas tornam-se poderosas, quando são preenchidas com os objetivos bíblicos, concretos e radicais, em favor da pessoa por quem oramos. Em Mateus 6.9,10, “Santificado seja o teu nome… faça-se a tua vontade, assim na terra como no céu” é uma oração sublime, de amplo alcance. Ela roga por duas coisas concretas: que em todo o mundo o nome de Deus seja considerado precioso e que corações sejam transformados para fazerem a vontade de Deus, com o mesmo zelo e pureza que os anjos têm no céu.

Continue Lendo…

John Piper

Extraído do excelente site da Editora Fiel, a qual está com um material muito bom. Visite.

Comentários estão fechados.