[DEVOCIONAL] John Piper – Deus é o Evangelho

Deus é o Evangelho
por John Piper
Você já se perguntou por que o perdão de Deus é valioso? Ou, se a vida eterna é valiosa? Já se perguntou por que alguém quer ter a vida eterna? Por que desejamos viver para sempre? Estas questões são importantes por ser possível desejarmos perdão e vida eterna por motivos que comprovam que não os temos.

Por exemplo, considere o assunto do perdão. Talvez você queira o perdão de Deus por que está muito infeliz com sentimentos de culpa. Você quer alívio. Se puder crer que Deus o perdoa, você terá algum alívio, mas não necessariamente a salvação. Se quer o perdão somente por causa de alívio emocional, você não receberá o perdão de Deus. Ele não dá o seu perdão àqueles que o usam apenas para ter os dons dEle e não a Ele mesmo.

Ou, talvez, você queira ser curado de uma enfermidade ou conseguir um emprego e encontrar uma esposa. Então, você ouve que Deus pode ajudá-lo a obter estas coisas, mas que, primeiramente, seus pecados teriam de ser perdoados. Alguém o exorta a crer que Cristo morreu por seus pecados e lhe diz que, se você crer nisto, seus pecados serão perdoados. Conseqüentemente, você crê, a fim de que seja removido o obstáculo à sua saúde e consiga um emprego ou uma esposa. Isto é salvação pelo evangelho? Não creio que seja.

Em outras palavras, o que você espera receber por meio do perdão é importante. O motivo por que você deseja o perdão é importante. Se quer o perdão tão-somente por que deseja gozar da criação, então, o Criador não é honrado e você não é salvo. O perdão é precioso por uma única razão: ele o capacita a desfrutar da comunhão com Deus. Se esta não é razão por que você quer o perdão, você não o terá de maneira alguma. Deus não será usado como moeda para a compra de ídolos.

Também perguntamos: por que desejamos ter a vida eterna? Alguém pode responder: “Porque o inferno é a alternativa dolorosa”. Outro pode dizer: “Porque não haverá nenhuma tristeza no céu”. Outro pode replicar: “Meus queridos foram para o céu, e quero estar com eles”. Outros poderiam sonhar com sexo e alimentos intermináveis, ou com algo mais nobre. Em tudo isso, Alguém está ausente: Deus.

O motivo salvífico para querermos a vida eterna é apresentado em João 17.3: “E a vida eterna é esta: que te conheçam a ti, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste”. Se queremos a vida eterna por ela significar outra coisa, e não o regozijo em Deus, não teremos essa vida. Enganamos a nós mesmos dizendo que somos cristãos, se usamos o glorioso evangelho de Cristo para buscar o que amamos mais do que buscamos o próprio Cristo. As “boas-novas” não se comprovarão como boas para qualquer pessoa que não tenha a Deus como seu principal bem.

Jonathan Edwards apresentou esta verdade em um sermão1 à sua igreja, em 1731. Leia estas palavras lentamente e permita que elas o despertem para a verdadeira vida e o verdadeiro bem do perdão.

Os redimidos têm todo o seu verdadeiro bem em Deus. Ele mesmo é o grande bem que possuem e desfrutam por meio da redenção. Deus é o bem mais sublime, a suma de todo o bem que Cristo adquiriu. Deus é a herança dos santos; é o quinhão da alma deles. Ele é a riqueza e o tesouro, o alimento, a vida, a habitação, o ornamento e a coroa, a glória eterna e duradoura dos santos. Eles não têm nada no céu, exceto a Deus. Ele é o grande bem no qual os crentes são recebidos na morte e para o qual eles devem ressurgir no fim do mundo. O Senhor Deus, Ele é a luz da Jerusalém celestial; é o “rio da água da vida” que corre e a “árvore da vida” que cresce “no paraíso de Deus”. As gloriosas excelências e belezas de Deus fascinarão para sempre a mente dos santos, e o amor de Deus será o deleite eterno deles. Com certeza, os redimidos desfrutarão outras alegrias. Eles se alegrarão com os anjos e uns com os outros. Mas aquilo que lhes encantará nos anjos e uns nos outros, ou em qualquer outra coisa; aquilo que lhes proporcionará deleite e felicidade será o que de Deus poderá ser visto neles.

Extraído do livro: Penetrado pela Palavra, de John Piper.
Copyright: © Editora FIEL 2009
O leitor tem permissão para divulgar e distribuir esse texto, desde que não altere seu formato, conteúdo e / ou tradução e que informe os créditos tanto de autoria, como de tradução e copyright. Em caso de dúvidas, faça contato com a Editora Fiel.
6 Comentários
  1. Will Rocha Diz

    Vini esses artigos do John Piper são muito fera, sempre que tenho aportunidade tenho lido e passado adiante pra galera da minha igreja, gostaria de mostrar algumas pregações e alguns livros de alguns pastores da minha igreja se possível por favor me retorne a mensagem dizendo como posso fazer isso.

    Abração brow que Deus continue abençoando a nossa vida com esse trabalho que ele tem usado através de vc fique com Deus.

  2. Yago Martins Diz

    Will Rocha,

    Você pode upar os videos no youtube ou então upar em algum site para que possamos fazer o download.

    Paz.

  3. reginaldo Diz

    Nós somos um povo do Livro. Nós conhecemos a Deus através do Livro. Nós nos encontramos com Cristo no Livro. Nós vemos a cruz no Livro. Nossa fé e nosso amor são despertados pelas gloriosas verdades do Livro. Nós experimentamos a divina majestade da Palavra e somos persuadidos que o Livro é inspirado por Deus e revelação escrita infalível. Portanto, o que o Livro ensina, importa…

    ABRAAO, NOE MOISES E TANTOS OUTROS SE APOIARAM NUM LIVRO ???
    VCS REALMENTE NAUN APRENDERAM NADA DE DEUS ? NAO OUVEM A VOZ DO PASTOR E BISPO DAS VOSSAS ALMAS ??

    bibliolatras

    …..começem a jejuar……começem a jejuar !!!

  4. (-V-) Diz

    Reginaldo, já que estamos falando o mesmo na comunidade do Washer, postarei a mesma resposta. Mas antes algumas perguntas:

    1) Moisés realmente não tinha o Livro, mas porque então começou a escrever? Será que ele achava irrelevante o que ele escrevia? Ou algo importante que preservaria de deturpação a Revelação de Deus?

    2) Como você sabe que devemos jejuar sem a Bíblia? Ou você leu na Bíblia que devemos jejuar fazendo, assim, da Bíblia sua regra de fé e prática?

    ——————————

    POSTAGEM NO ORKUT

    Reginaldo [1/2]
    Você me acusa de te julgar, mas deixe-me perguntar: em sua ótica porque julgar é errado? Se você responder que Deus falou isso através da Bíblia (Mt 7 como você disse) eu posso simplesmente afirmar que isso foi colocado por homens lá e não por Deus (estou falando como um neo-liberal). Quem então está sendo a medida para julgar a Palavra de Deus: eu! Quem determina o que Deus fala ou não: eu!
    Isso é o que basicamente acontece quando você tira doutrinas importantes como o Sola Scriptura da Bíblia. Você se torna maior que a Palavra de Deus pois você que determina o que é e o que não é Palavra de Deus. Basicamente um papado católico pessoal.

    E só para aproveitar a deixa. Jesus não proibiu julgar. Jesus proibiu julgar de forma hipócrita, apressada e desamorosa.

    Bem isso foi realmente ridiculo, nenhum neo liberal pensa assim, eh uma pena que sua mente ache isso afinal a igreja primitiva era na sua maioria ""neo liberais""pois ouviram falar de jesus " Nao julgueis ", e obedeciam sem uso da teologia=egologia

    Amigo, qual a diferença em ter um livro com as palavras escritas e tê-las ouvidas? Não é a mensagem o fator importante. Então ouvir "não julgueis" é tão teologia quanto ler "não julgueis". Aliás, teologia significa "conhecimento de Deus". Então, peço que se arrependa, abandonando sua visão própria de mundo e assuma a visão majestosa que Deus nos deu em Seu Filho e que foi registrada nas Escrituras.

    Reginaldo [2/2]
    TODA ESCRITURA DIVINAMENTE INSPIRADA
    De fato está escrito assim. Está escrito

    Tu, porém, permanece naquilo que aprendeste, e de que foste inteirado, sabendo de quem o tens aprendido, e que desde a tua meninice sabes as sagradas Escrituras, que podem fazer-te sábio para a salvação, pela fé que há em Cristo Jesus.
    Toda a Escritura [é] divinamente inspirada, e [é] proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça; para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra.

    Nenhum dos [é] no final está no original. Mas tire ambos e a frase não perde nada. Então vejamos por quê?

    Paulo afirma que existe uma Escritura que é (i) Sagrada, separada, santa, superior a qualquer outro escrito humano. E o motivo disto é que esta Escritura é (ii) Divinamente Expirada (expirada é mais fiel ao original).

    Aliás é deste texto que vemos que as Escrituras são única regra de fé e prática. Você afirmou que não estava na Bíblia. Bom, aqui está.

    Meu caro, eu não idolatro a Bíblia, mas certamente amo assim como os salmistas, assim como os apóstolos a Palavra de Deus. E Deus antigamente falou através dos profetas e atualmente falou através do Filho (Hb 1) e esta revelação nos foi guardada através das Escrituras (como Paulo afirma acima).

    Amo a Palavra de Deus revelada no Filho e registrada na Bíblia porque sem ela eu nem saberia o que significa crer. E aceito todas Escrituras porque não sou eu maior que elas para determinar qual trecho é sagrado e qual eu não quero aceitar.

    Amo as Escrituras, o Livro, porque sem ela eu jamais saberia que uma redenção perfeita em Cristo. Aliás, sem as Escrituras quem saberia da existência terrena de Cristo?

    E como os salmistas digo e afirmo que a Palavra de Deus, contida na Bíblia, única revelação específica de Deus, é mais preciosa que o ouro e mais doce que o mel.

  5. Marielen Diz

    Reginaldo, creio que você está tremendamente equivocado em relação à Palavra. Os registros da Bíblia forma feitos POR ORDEM de Deus, e nunca contra Ele. O próprio Jesus, na tentação no deserto, cita O QUE ESTÁ ESCRITO. O mesmo Jesus cita 22 livros do Antigo Testamento em seus escritos. E muitas vezes suas palavras iniciam com “está escrito”. Em Marcos 12.24, Ele nos diz que nosso erro vem de não conhecer as Escrituras nem o poder de Deus. Em momento algum o jejum pode substituir o estudo da Bíblia, por melhor intenção que você tenha.
    Os apóstolos Pedro e Paulo, que tiveram mais destaques citam as Escrituras.
    Não se deixe enganar com versículos isolados. Foi assim que satanas tentou Jesus no deserto. Mas por Jesus saber O QUE ESTAVA ESCRITO, Ele nos deixou um exemplo maravilhoso a ser seguido.
    Um grande abraço e que Deus abençoe sua vida, em nome de Jesus!

  6. Marielen Diz

    “O mesmo Jesus cita 22 livros do Antigo Testamento em seus escritos.”
    Corrigindo: onde lê-se escritos, leia-se ensinos.

Comentários estão fechados.