C.J. Mahaney – O Mistério da Eleição

“SENHOR, o meu coração não se elevou nem os meus olhos se levantaram; não me exercito em grandes matérias, nem em coisas muito elevadas para mim. Certamente que me tenho portado e sossegado como uma criança desmamada de sua mãe; a minha alma está como uma criança desmamada. Espere Israel no SENHOR, desde agora e para sempre.” (Salmo 131)

Por C. J. Mahaney © Sovereign Grace Ministries. Website: sovereigngraceministries.org

Tradução e Legenda: voltemosaoevangelho.com

Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que adicione as informações supracitadas, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.

11 Comentários
  1. Pr. José Galvão Diz

    Se ele não sabe, quem diria eu ?
    São mistérios que se resolvem ou se dissolvem na medida da fé de cada um ou no grau de confiança depositado na pessoa de Deus.
    O que já tenho revelado de Deus nas Escrituras me é suficiente para saber que do outro lado do rio, na margem “mistérios” eu não terei decepção alguma, pois quem me espera lá é o meu próprio Senhor Jesus Cristo, meu Único Deus e Salvador.
    Portanto, louvado seja Deus por seus mistérios!
    Teologicamente queria levantar um questionamento sobre os mistérios:
    Não seriam os mistérios propositadamente criados por Deus para que Satanás não pudesse compreender plenamente o plano de Salvação de Deus?
    O que vocês acham ?

    Tendo algum comentário, por favor, envia para mim – [email protected]

    1. Airton Cláudio Diz

      Ah um texto que retrata algo, e possivelmente sua opinião poderia está errada.
      Se você ler a parábola do semeador (Lc 8.4-15) verá que Deus fala algo relacionado a salvação.

      Lucas 8.12 diz: “A que caiu à beira do caminho são os que a ouviram; vem; a seguir; o diabo e arrebata-lhes do coração a palavra, para não suceder que, crendo, sejam salvos.”

      Existe algo muito interessante nessa parábola: Quando se fala em semente se fala da palavra, logo a palavra nos trás salvação, ou melhor o conhecimento da salvação e com isso podemos nos “arrepender e crê no evangelho”. Só existe um meio possível que uma pessoa possa ser salva através da Palavra de Deus, e quando digo palavra de Deus quero me referir tanto a encarnada como a escrita, os dois são um.

      Quando Deus nos dá a fé salvadora (Ef 2.8) não há nada que retire ela de nós, mais quando a palavra apenas está entrando nos nossos corações o diabo sempre faz coisas para que a palavra saia do nosso coração.
      Não sou muito bem a pessoa para falar sobre isso, mais acho que da para tirar um norte com isso.

    2. Jonatas Diz

      Eu não acredito que os mistérios existem para que Satanás não descubra os seus planos.

      “As coisas encobertas pertencem ao SENHOR nosso Deus, porém as reveladas nos pertencem a nós e a nossos filhos para sempre, para que cumpramos todas as palavras desta lei.” – Deuteronômio 29:29

      Acredito que faz parte da essência de Deus…
      Se pudéssemos entender TUDO sobre Deus, então Ele não seria infinito e sem medida, mas um Deus finito e mensurável.

      Vamos passar TODA a eternidade mergulhando no oceano que Deus é…e mesmo assim não vamos compreendê-lO de forma total jamais…(para conhecer TOTALMENTE a Deus vamos precisar de TODA eternidade…e mesmo assim não vamos conhecê-lO por completo jamais)

      Sendo Deus infinito em todos os ângulos e áreas, e nós criaturas (homens, anjos, demônios, animais, etc) tão finitos…jamais poderíamos ter o conhecimento pleno de quem Deus é.

      Creio assim, se alguém tiver uma opinião diferente ;)

      Abraços =]

    3. Airton Cláudio Diz

      Amém

    4. Mauricio Henrique Blank Diz

      Amém.

  2. Jonatas Diz

    O próprio Paulo trava do mistério…após falar da eleição e rejeição em Rm 9-11 ele diz:

    “O profundidade das riquezas, tanto da sabedoria, como da ciência de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis os seus caminhos!
    Porque quem compreendeu a mente do Senhor? ou quem foi seu conselheiro?
    Ou quem lhe deu primeiro a ele, para que lhe seja recompensado?
    Porque dele e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém.
    Romanos 11:33-36”

    Se o Grande apóstolo que foi inspirado pelo Espírito Santo e a ele tantas coisas foram reveladas parou por aí…eu também paro aqui!!

    1. J Silvabarbosa Diz

       Jonatas, boa noite.
      É verdade. Se o apóstolo Paulo que foi inspirado pelo Espírito Santo parou aí, também devemos parar. Algo que sei, e disso certeza tenho, que quem salva é o Senhor Deus, por meio de Cristo Jesus que fez a propiciação por nós, onde o seu Espírito Santo nos convece do pecado, e de maneira misteriosa e porque não milagrosa, nos arrependemos de nossos pecados.
      Como se dá isto? A única resposta que tenho é ação de Deus. De que modo? Por meio da pregação da palavra. Mas como isso acontece? De como modo isso acontece? Eu simplesmente não sei, e não poderei transgredir o texto sagrado querendo explicar o que não consigo compreender.
      Eu tenho um exemplo muito interessante.
      Uma vez um pastor disse que em seu trabalho havia um kardecista praticante que todos os dias o confrontrava. Muitas vezes esse pastor rebatia as confrontações. Assim se seguio por muito tempo. No último embate entre os dois, o pastor citou o texto de Hebreus 9:27 “E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo,”. Quando ele citou este texto, o homem perguntou “como é que é?”. O pastor repetio o versículo. Aquele homem que todas as vezes havia discutido com o pastor disse que a sua mente se abriu e ele entendeu que Cristo Jesus era sua única esperança.
      O que pergunto com este exemplo é: como explicar que alguém que possivelmente tenha ouvido esta passagem Bíblica, depois de um tempo entendeu que somente Cristo salva? Eu não sei, somente sei que é o poder de Cristo. Como foi o processo? Não sei. Esse homem simplesmente decidiu aceitar a Cristo? Creio que é algo muito mais profundo o qual não conseguimos explicar.
      Por isso quero pregar a Cristo, testificar a Cristo, anunciar a Cristo, pois sei que Ele tem o poder para salvar o pecador.

  3. iTALO Diz

    C.J. Mahaney é demais, mas esse video é bom pq da para rir das piadas dele, pq pra ser sincero não explica nada, não fala nada com nada.

    Nem o texto do inicio de Paulo que ele esta lendo dá pra saber qual é.

    Mas deu pra rir com ele, tava precisando. rsrsrs

    1. Airton Cláudio Diz

      Simplesmente ele estava falando sobre a Eleição, a parte que você achou engraçado foi porque ele disse que não sabia explicar. E as pessoas acham que por ele ser um pastor ele tem que saber de tudo o que a bíblia traz. Então ele usa o exemplo do médico e do mecanico.

  4. Mauricio Henrique Blank Diz

    Nenhum ser humano tem a habilidade de compreender a Deus exaustivamente. Existe uma barreira que impede a compreensão total e abrangente de Deus. Somos criaturas finitas; Deus é um ser infinito. Nisso reside o nosso problema. Como o finito pode compreender o infinito? Os teólogos medievais tinham uma frase que se tornou um axioma dominante em todo estudo posterior de teologia: “O finito não pode apreender (ou conter) o infinito”. Nada é mais óbvio do que isso: um objeto infinito não pode ser comprimido dentro de um espaço finito.
    Esse axioma comunica uma das doutrinas mais importantes do Cristianismo ortodoxo. É a doutrina da incompreensibilidade de Deus. O termo pode ser mal-interpretado. Pode nos sugerir que, já que o finito não pode “apreender” o infinito, então não podemos saber nada sobre Deus. Se Deus está além da compreensão humana, isso não insinua que toda a nossa discussão religiosa não passa de tagarelice teológica e que, quando muito, somos deixados com um altar destinado a um Deus desconhecido?
    Essa de maneira alguma é a intenção. A incompreensibilidade de Deus não significa que não sabemos nada sobre ele. Antes significa que nosso conhecimento é parcial e limitado, muito além de um conhecimento ou de uma compreensão plena. O conhecimento que Deus nos dá por meio da revelação é real e útil. Podemos conhecer a Deus na mesma medida em que ele escolhe se revelar a nós. O finito pode “apreender” o infinito, mas o finito jamais poderá abarcar completamente o infinito. Sempre haverá mais sobre Deus do que podemos apreender.
    A Bíblia se refere a isso da seguinte maneira: “As coisas encobertas pertencem ao Senhor, nosso Deus, porém as reveladas nos pertencem, a nós e a nossos filhos para sempre ” (Dt 29.29). Martinho Lutero referia-se a dois aspectos de Deus — o oculto e o revelado. Uma porção do conhecimento divino permanece oculta de nossa vista. Trabalhamos à luz do que Deus nos revelou. (A INCOMPREENSIBILIDADE DE DEUS/Verdades essenciais da fé cristã – R.C. Sproul)

  5. jonatas souto Diz

    jonatas chara!!! rsrsrsr creia somente naquilo que a biblia diz!!!!

Comentários estão fechados.