um site cristão por Cristo e pelo Evangelho

[PVE] Qual a posição de vocês sobre a pena de morte?



PERGUNTA
Hoje estava vendo alguns vídeos no YouTube e achei um do John MacArthur em que ele defende sua posição a favor da pena de morte. Ele diz que está bem claro na bíblia. Ele usa a Lei do Velho Testamento que diz “aquele que derrama o sangue do homem, pelo homem seu sangue será derramado” (Gn 9.6) e usa o texto em que Jesus diz a pedro quando ele agride o guarda que ia prender a Jesus, “Disse-lhe Jesus: guarde a espada! Pois todos os que empunham a espada, pela espada morrerão.” (Mt 26.52), para dizer que Jesus também apoiava a pena de morte, em acordo com as escrituras do velho testamento. Qual a posição de vocês sobre a pena de morte? E o texto que MacArthur usa, sobre Jesus, pode realmente ser usado para defender a pena de morte?


RESPOSTA
Entrevista Virtual com Charles Hodge
BC – Em toda essa questão da legitimidade da pena de morte, não há uma violação do sexto mandamento, “não matarás”?

Hodge – Este mandamento, tal como o expõe nosso Senhor (Mt 5.21, 22), proíbe a malícia em todos os seus graus e em todas as suas manifestações. A Bíblia reconhece a distinção entre a ira e a malícia. A primeira é permissível em certas ocasiões; a segunda é por natureza, e portanto sempre, má. A primeira é uma emoção natural ou constitucional que emana da experiência ou percepção do mal, e inclui não só a desaprovação, mas também a indignação, e um anseio de, por algum modo, retificar ou castigar o mal infligido. A outra inclui o ódio e o desejo de infligir o mal para gratificar essa perversa paixão. Lemos que nosso Senhor se irou; nele, porém, não havia malícia nem ressentimento. Ele era o Cordeiro de Deus; quando o amaldiçoavam, ele não respondia com maldição; quando sofria, ele não ameaçava; ele orou por seus inimigos até mesmo na cruz.

BC – Sim, mas como isso se relaciona à pena de morte? Por que ela poderia ser admitida apesar da proibição?

Hodge – Nos vários mandamentos do Decálogo, é selecionada a mais elevada manifestação de todo o mal para sua proibição, com a intenção de incluir as formas menores do próprio mal. Ao se proibir o homicídio, estão incluídos todos os graus e manifestações de sentimento malicioso. A Bíblia dá especial valor à vida do homem, em primeiro lugar porque ele foi criado à imagem de Deus. Ele não só é como Deus nos elementos essenciais de sua natureza, mas também é representante de Deus sobre a terra. Uma indignidade ou dano infligido a ele é um ato de irreverência para com Deus. E, segundo, todos os homens são irmãos. São de um só sangue; filhos de um só pai comum. Sobre esta base somos obrigados a amar e a respeitar a todos os homens como homens; e a fazer tudo quanto pudermos não só para proteger-lhes a vida, mas também para promover seu bem-estar. Por isso matar é o maior dos crimes que um ser humano pode cometer contra seu próximo.

BC – Mas se é assim, a pena de morte também tira a vida de um ser humano e, portanto, também é condenável.

Hodge – Visto que o sexto mandamento proíbe o homicídio malicioso, é evidente que na proibição não se inclui a aplicação da pena capital. Este castigo não é aplicado com o fim de gratificar o sentimento de vingança, mas para satisfazer a justiça e preservar a sociedade. Como estes são fins legítimos e da maior importância, segue-se que o castigo capital do homicídio é também legítimo.

BC – Quer dizer que para o bem da sociedade é lícito aplicar a pena capital como castigo.

Hodge – Esse castigo, no caso de homicídio, não é apenas legítimo, mas também obrigatório. Isto está expressamente declarado na Bíblia. “Se alguém derramar o sangue do homem, pelo homem se derramará o seu; porque Deus fez o homem segundo a sua imagem” (Gn 9.6). É evidente que isso é de obrigação perpétua, porquanto foi ordenado a Noé, segunda cabeça da raça humana. Portanto, não foi designado para uma era ou nação particular. É o anúncio de um princípio geral na justiça; uma revelação da vontade de Deus. Além disso, a razão assinalada pela lei é uma razão permanente. O homem foi criado à imagem de Deus; e, portanto, quem derramar seu sangue, pelo homem será derramado o seu. Esta razão é tão válida em um tempo ou lugar quanto a qualquer outro tempo ou lugar.

BC – Sim, mas o texto que o senhor citou foi dito a Noé lá nas primeiras páginas de Gênesis. Que evidências há na Bíblia de que esse princípio deveria continuar válido?

Hodge – A ordem de que o homicida deve ser morto sem falta é encontrada repetidas vezes na lei de Moisés (Êx 21.12, 14; Lv 24.17; Nm 35.21; Dt 19.11, 13). Há claros reconhecimentos no Novo Testamento da contínua obrigação da lei divina de que o homicida deve ser castigado com a morte. Em Romanos 13.4 o Apóstolo diz sobre o magitrado que “não é sem motivo que ele traz a espada”. A espada era levada como símbolo do poder do castigo capital. Inclusive por parte de escritores profanos, diz Meyer, o fato de que o magistrado “levava a espada” era emblema de poder sobre a vida e a morte. O mesmo Apóstolo diz (At 25.11): “Caso, pois, tenha eu praticado algum mal ou crime digno de morte”, o que indica claramente que, a juízo dele, havia delitos para os quais era aprovada a pena de morte.

BC – E para nós, também deveria valer a mesma regra?

Hodge – Além desses argumentos com base nas Escrituras, há outros que se originam da jus natural. É um ditame de nossa natureza moral que o crime deve ser castigado; que deve existir justa proporção entre o delito e a pena; e que a morte, a pena maior, é o castigo apropriado para o maior dos crimes. Que este é o parecer instintivo dos homens, demonstra-se pela dificuldade que às vezes se tem para refrear a multidão de tomar vingança com as próprias mãos em casos de homicídios cruéis. Tão forte é este sentimento que há a certeza de que se implantará uma espécie de justiça desenfreada para tomar o lugar de uma inoperância judicial. Esta justiça, ao ser destituída de lei e impulsiva, é muitas vezes dirigida e errônea, e, em uma sociedade estabelecida, é sempre criminosa. Estando na natureza dos homens que, se a pena de morte, como pena judicial legítima e regular, for abolida, ela será aplicada pelo vingador do sangue ou pelas assembléias tumultuosas do povo, a sociedade tem de escolher entre assegurar ao homicida justo julgamento por parte das autoridades constituídas, ou entregá-lo ao espírito cego por vingança.

BC – Isso não provocaria mais violência ainda?

Hodge – A experiência ensina que, onde a vida humana é desvalorizada, ela é insegura; que, onde o homicida escapa impunemente ou é castigado indevidamente, os homicídios são terrivelmente multiplicados. A questão prática, portanto, é: Quem deve morrer? O inocente ou o assassino?

Entrevista Virtual criada pelo site Bom Caminho, adaptado de Teologia Sistemática – Charles Hodge – Editora Hagnos – p. 1290 a 1292.

57 Comentários
  1. renatim Diz

    Bem, minha humilde opniao esta exposta em meu blog
    Acho a questao da pena de morte pura hipocrosoa humana.

    http://renatim.wordpress.com/2010/01/30/sobre-a-pena-de-morte/

  2. Anonymous Diz

    E qual a opinião de vcs sobre "matar em legitima defesa"?

  3. Anonymous Diz

    Quem mata o assassino não é o carrasco, é a lei.

    Sendo assim, o assassino é morto por ele mesmo.

    Se não matar, não morre. Simples.

  4. Claudio Diz

    Vejo a pena de morte legitima e importante.
    Digamos que um viciado entra em minha casa e mata minha filinha de 1 ano.
    Vou ficar indignado, mais a Biblia diz que tenho de Perdoa-lo.
    Não sera facil mais tem de ser assim.
    Mais as autoridades não podem souta-lo por eu o ter perdoado, ela tem de fazer o papel de coibir o crime, pois sem isso reinara o caos.
    Se não for punido exemplarmente, acontecera denovo.
    As altoridades o julgarão, não eu.
    Eu devo ama-lo, orar por ele (dificil não impocivel).

    1. samuca Diz

      Será que estas pessoas que tiram a vida de pessoas inocentes são crianças
      coitadinho destas criancinhas?

  5. (-V-) Diz

    Claudio,

    Você colocou um ponto importante. Quando estamos falando de pena de morte estamos falando sobre a posição do Governo e não de nós como cristãos ou como Igreja.

    Como o Piper disse: "Nós não matamos para espalhar nossa fé, nós morremos."

    Paz

  6. Eric Diz

    o Claudio entrou em um ponto importante mas não abrangiu o assunto, como nos sentiríamos se o governo tivesse matado este assassino? Pena dele ou senso de justiça?
    Por isto sou radicalmente contra pois de alguma forma o estaríamos julgando e pondo a culpa nos outros, no caso, o governo.Paz do Senhor!!!

    1. Jair Barreto Diz

      Assim disse Paulo a respeito de Himeneu e Fileto:

      Seja entregue a Satanás para destruição da carne, para que o espírito seja salvo no dia do SENHOR Jesus. (1Co 5:5)

  7. (-V-) Diz

    Eric,

    Veja o vídeo do Piper e o artigo do Craig (O Extermínio dos Cananeus) para entender melhor a relação Estado e espada.

    Paz

  8. erick Diz

    Parece um assunto em que não deveria haver discussão.
    Condenaram a Cristo em um julgamento ilegal, armaram para matá-lo e o que ele declara? Pai, perdoa-lhes porque não sabem o que fazem.
    Quem é a favor disso pode me explicar "amar os seus inimigos"? Imagina as consequências do apoio a essa questão?
    É irresponsabilidade e omissão separar a questão em estado e povo. Não são eleitos por nós? Não nos representam? Representam assassinos? Olho por olho, dente por dente?
    Sempre que se quer justificar alguma heresia, se volta para o antigo testamento. Criticam os "prosperidólogos" mas incorrem no mesmo erro.
    Àqueles que apelam a Paulo e a espada do governo gostaria que parassem por um minuto e lembrassem que matou João Batista…. quem matou o próprio Paulo… quem mata os cristãos na China, Eritréia, Irã, Arábia Saudita… a mesma espada do governo.
    Quem deve morrer através da pena de morte? O estrupador? O assassino? Ou os governantes que desviam verba da saúde e, assim, cometem assassinato em série? Quem, realmente, acha que esses governantes serão julgados?
    Mas graças a Deus que as armas da nossa mílicia não são carnais mas espirituais, poderosas em Deus para destruir toda fortaleza e sofisma que se levanta contra a coluna e baluarte da verdade que é a Igreja de Cristo Jesus na face da terra.
    Aos que apóiam a pena de morte deixo-vos uma palavra somente, sem medo de errar: "Reconsiderem a sua salvação…".

  9. (-V-) Diz

    Bom, meu caro Erick,

    Não pretendo exaltar-me com você, nem julgar sua salvação.
    Só faço algumas ressalvas:
    (1) Não estou separando estado e povo. Estou separando Igreja e Estado.
    (2) O Antigo Testamento continua a ser tão inspirado quanto o Novo Testamento. Então, não vejo problema nenhum, de usá-lo debaixo de uma correta interpretação.
    (3) O fato de um governo ser injusto não anula o fato do que está escrito na Palavra. Pragmatismo não baseia nossa fé.
    (4) Peço sua exposição do que Paulo disse em Romanos 13:4.

    Em Cristo,
    Vini

  10. Robson Cardoso Diz

    creio no poder transformador da palavra de Deus, e que o Espírito Santo pode transformar qualquer assassino! Todos sabemos que o julgamento do homem é falho, podendo levar muita gente inocente para a cadeira eléctrica, assim como fizeram quando condenaram Cristo a morte de cruz, sendo a crucificação a pena de morte da época!
    Paulo errou e foi perdoado e transformado: Atos 26:10
    O que também fiz em Jerusalém. E, havendo recebido autorização dos principais dos sacerdotes, encerrei muitos dos santos nas prisões; e quando os matavam eu dava o meu voto contra eles.
    obs: sou evangelista, e prego nos presídios para pessoas que tem mais de 6 homicídios nas costas, e afirmo que o Senhor me enche de amor por elas, pois creio no poder transformador da palavra de Deus, assim como Saulo tornou-se Paulo, muitos nascerão de novo. Que não sejamos doutore da lei ma Andemos em Espírito, para frente vamos o evangelho tem que avançar!

    1. Jair Barreto Diz

      Algumas pessoas precisam reler o texto dos malfeitores na cruz… Ao que se arrependeu e admitiu que deveria de fato estar ali, Jesus o absolveu, sem contudo tê-lo livrado de sua pena capital… Perdão é uma coisa, justiça, é outra… Imagine se todos os malfeitores e assassinos do mundo jamais tivessem de enfrentar seus destinos, como estaria este mundo. O filho de Davi com Bate-seba… Seria injustíssimo para com a honra e a memória de Urias que aquela criança vivesse. Deus perdoou a Davi, mas não deixou de agir em Justiça para com Urias. O salário do pecado é a morte. Jesus, ao assumir nossos pecados teve de morrer. Não havia outro jeito. Critiquem a Deus, então, os defensores das malfeitorias alheias, pois o próprio Cristo teve de morrer.

  11. (-V-) Diz

    Paz Robson,

    Nosso papel como igreja é amar, perdoar, resgatar o perdido. Glórias a Deus pelo trabalho que Ele colocou em suas mãos.
    Mas, o que a Bíblia fala sobre pena de morte é o que está acima. Acho difícil chegar a outra conclusão sem ignorar os versículos.

    Em Cristo,
    Vini

  12. Paulo Victor Diz

    Graça e paz,

    Vini e Cláudio, estamos juntos! Não tenho mais dúvida alguma sobre o assunto em questão. Agradeço bastante por ter colocado este assunto no VE. A democracia em que vivemos só tem favorecido a prática da criminalidade. Lamentavelmente vivemos em um país onde a impunidade é fortíssima, tendo em vista que pessoas que não são punidas exemplarmente contiuam praticando os mesmos delitos. O conceito de democracia e direitos humanos em nossa sociedade ocidental está completamente desviado. Pelo sentimentalismo burguês barato em que vivemos, confundimos Democracia com Libertinagem ("o pode tudo em favor da liberdade"). A pena de morte foi instituída pelo Justo DEUS para coibir o homicídio. Só aqui em Fortaleza já morreram mais de 300 pessoas vítimas da violência. Se houvesse pena de morte, acredito que esse número seria reduzido drasticamente. Hoje, a vida humana não tem nenhum valor nessa sociedade hipócrita.

    Por respeito à vida humana, que Deus o abençoe!
    Paulo Victor

    1. stepfany Diz

      Acho confusa essa questão da pena de morte. Até onde sei, nos EUA onde a prática da pena de morte é lei em muitos estados, o número d e homicídios é imenso. Socialmente falando, não vejo uma eficácia muito grande dessa prática. “Religiosamente” falando, vejo que o destino de quem vive pela espada é morrer pela espada não necessariamente pela justiça civil, mas pela divina (podendo mesmo ser manifesta nas mãos de outro bandido que o mate)… Não sei… eu, particularmente, prefiro não me levantar nem contra e nem a favor!

    2. teomay Diz

      Isso que você siuregu não seria uma nova “religião”? Não precisamos disso

  13. info.iran86 Diz

    A Paz, Irmãos!

    Recentemente foi postado um video do Pr. John Piper (Extermínio dos Cananeus) que retrata bem essa questão da pena de morte.

    Eu não sou contra a pena de morte aplicada pela lei, pois acredito na soberania de Deus e na sua justiça bem como creio que ninguém nasce ou morre sem que seja por permissão divina. Não me lembro onde li, na palavra, algo escrito sobre ninguém ocupar um cargo de autoridade sem que não fosse por concessão de Deus. Então de certa forma é Deus quem decreta a a pena através das autoridades.

    Que o Espírito Santo nos inunde com a unção do entedimento, sabedoria e discernimento, Amém!

    Alguém poderá ir contra a vontade de Deus? Não cabe a nós julgarmos as autoridades, mas nos submetermos a elas até o ponto em que essa submissão não entre em confronto direto com a palavra de Deus.

    Devemos amar uns aos outros, inclusive nossos inimigos, e orar pelos que nos perseguem – como Cristãos, este é o nosso chamado! Deus dá incubências diferentes segunta a Sua soberana vontade – isso não cabe a nós discutirmos.

    Ao mesmo tempo em que Deus decreta nos dez mandamentos o que diz: "Não matarás" Ele usa o seu povo para aniquilar Jericó bem como outras cidades que se opuseram à Sua vontade.

    Deus é soberano e compartilha Sua soberania como quem Ele quer, segundo a Sua vontade, por isso não sou contra a pena de morte aplicada pela lei (lê-se autoridades) pois foi Deus que instituiu essas autoridades e é Ele que vai fazer o justo julgamento. De outra forma eu estaria me opondo à Sua soberania e questionando a Sua justiça que nós, na maioria das vezes não entendemos por sermos limitados e costumarmos ver as coisas por uma única perspectiva.

  14. Erick Diz

    RESPOSTA PARTE 1
    A Igreja é formada por nós que primeiramente somos servos do Senhor Altíssimo e cidadãos dos céus antes de sermos cidadãos de qualquer nação. E como separar a minha filiação principal das afirmações da opção de voto ou de apoio que professo? O Estado do qual faço parte não tem, da minha parte, nenhum apoio em suas atitudes que oprimem o povo.
    Assim como o irmão Robson disse creio no poder transformador do Senhor Jesus. Quando entro em uma casa de custódia feminina, aqui no Rio de Janeiro, eu não me importo o quão atroz, anteriormente, foram aquelas mulheres, não me preocupo com os detalhes cruéis de seus crimes, mas, me preocupo, assim como Paul Washer diz, que naquele coração ainda não flamula a bandeira do evangelho, me preocupo que o Estado, como você disse, hipócrita, que protege e ampara de uma elite, um sistema podre que se alimenta do sangue dos pobres, impulsiona a juventude para o crime, para o uso de drogas e para a violência, não deu as mínimas condições de sobrevivência para aquelas pessoas e, agora, presas, num cúbiculo de 3x7m, 150 mulheres, não recebem do mesmo estado absorvente, papel higiênico e sabonete. O Estado as impulsionou para o crime e não dá a mínima condição para que elas saiam dessa vida.
    Quando se fala de pena de morte, conforme é colocado aqui, se esquece de que Satanás está cumprindo o seu papel de matar, roubar e destruir, que o agente dessa ação não estava sozinho mas preso aos grilhões do diabo que dominou a sua mente e seu corpo.
    Pena de morte? Talvez aos políticos corruptos que roubam o dinheiro da educação, da saúde, etc… Não… Nem para eles… Agimos como se condenados já não estivessem, mas já estão. Esse que rouba, que oprime, que priva o povo de sonhar, para proteger-se intitui a pena de morte?
    Vão as pesquisas do Estados Unidos e vejam que nada mudou com a inserção da pena de morte.
    Falo como conhecedor do assunto pelo fato de ter dois buracos de bala no meu peito. Meu pai recebeu 3 disparos. Graças a Deus sobrevivemos. Mas julgam que eu condenaria esses jovens drogados à morte? Não. Eles não conhecem a verdadeira vida… já caminham como mortos… Mas ainda tem a opção de ouvir a palavra de Deus. Ainda presos, podem ser libertos pelo poder do Senhor.
    Esperimentem as palavras de Cristo em seu viver, não me faço melhor do que ninguém, me considero nada diante do Senhor. Amém os seus inimigos e entendam que tudo, mas tudo mesmo está debaixo do governo do Senhor. És ungido de Deus? Recebeste o selo da promessa? Então, assim como com Jó, tudo o que acontecer em tua vida será pela permissão do Senhor.
    Depois de conhecer a Cristo um certo jovem tentou me assaltar… eu estava em uma padaria, com um cliente, às 18hs, no bairro de Cascadura no Rio e o jovem chegou gritando e apontando o dedo na minha cara dizendo "-Perdeu! Perdeu!". Eu fiquei nervoso, o cliente levantou com as mãos para o alto e o Espírito Santo ministrou ao meu coração: "Não briga com ele, tira o que está nele."
    Eu perguntei qual era o seu nome e o rapaz respondeu, com muita ira, Alexandro.
    Então eu disse: "Não! Espírito Imundo mentiroso, em nome de Jesus, diga o seu nome agora!!". Na mesma hora, o jovem baixou os braços, começou a gargalhar e afirmou: "Zé Pilintra". Ao que eu respondi :"Em nome de Jesus eu te repreendo agora!" No mesmo momento o jovem caiu no chão espumando pela boca e se tremendo todo. Quem passasse ali diria que ele estava tendo um ataque epilético. Levantei da mesa e disse: "Levanta agora!", ele não levantou, eu disse: "Em nome de Jesus levanta agora!" e ele não levantou, foi quando perguntei ao Senhor se eu iria ficar envergonhado ali pois algumas pessoas já estavam assistindo ao acontecido e Deus ministrou ao meu coração :"Você não, ele pois ele mora nessa localidade".

  15. Erick Diz

    RESPOSTA PARTE 2
    RESPOSTA PARTE 2
    Aqui entra o que tento afirmar aos irmãos. Meu coração se encheu de compaixão por aquele jovem, pelo que Satanás estava fazendo com ele, então eu disse: "Espírito Santo de Deus, em nome de Jesus, traga o Alexandro de volta!" e, no mesmo instante, com que por um susto o rapaz voltou a si, perguntando aonde estava e dizendo: "Eu estava em Madureira agora, como é que eu vim parar em Cascadura?" e repetia isso. Eu disse a ele: "-Você deu brecha para Satanás, ele entrou na tua vida e te trouxe aqui para me assaltar, mas eu repreendi o demônio e vc caiu no chão." Ele não tinha consciência do que estava fazendo!!!!! Repito, o diabo agia por ele!!!!
    Ele ficou muito assustado mas eu ordenei que ele sentasse na cadeira em nome de Jesus. Ele sentou e eu disse: "Espírito Santo de Deus, em nome de Jesus, traga esse demônio de volta!" e o demônio, que estava escondido, voltou e me disse: "- Não adianta cara, ele é meu cavalo, eu vou matar ele, ele é meu cavalo!" Ah irmãos… vc apertaria o botão para injetar a química para matar esse jovem? Ligaria os dijuntores para que ele fosse eletrocutado? Estaria cumprindo os desígnos de satanás para aquela vida?
    Eu disse ao demônio "- Você não vai matar ninguém, você veio aqui hoje para perder! Em nome de Jesus sai dele!" e o demônio foi embora.
    Amados, no dia seguinte aquele jovem compareceu à minha empresa, almoçamos juntos, e, em uma semana estava se internando em um centro de reabilitação de drogados.
    Quando me coloco contra a pena de morte, me coloco contra esse sistema maldito, em que a violência é uma indústria interessante, em que a miséria é mantida para a manipulação do povo mas, antes de tudo, como coluna da firmeza e da verdade, como embaixador do Reino de Deus aqui na terra, proclamo que há sim a possibilidade de conversão… até o último suspiro… Jesus não veio para os sãos mas para os que estão doentes.
    Vcs gostariam de ter mais uma chance em suas vidas?
    O Alexandro também.
    Gostariam de abandonar a prostituição, a homosexualidade?
    O Alexandro também gostaria de abandonar as drogas e parar de roubar.
    Há diferença entre o seu pecado e o dele?

  16. Erick Diz

    RESPOSTA PARTE 3
    A instituição da pena de morte é uma permissão de Deus. A lei não pode salvar. A lei condena à morte, não tem a mínima condição de salvar.Receberam o Espírito Santo pela lei (Gálatas 3)? Querem fazer uso dela novamente, partam para a circuncisão, guarda do sábado… etc, porque Gálatas 3:10 "Os que confiam na sua obediência à lei estão debaixo da maldição de Deus. Pois as Escrituras Sagradas dizem: “Quem não obedece sempre a TUDO o que está escrito no Livro da Lei está debaixo da maldição de Deus.”
    Em nome de Jesus, estamos sobre o governo do Espírito Santo, a lei teve a sua aplicação sim, para um povo, sob um determinado tempo, mas se cumpriu em Cristo! Cristo deu a verdadeira interpretação dos mandamentos! Parem de olhar para trás!
    Não quero a morte dos islâmicos que matam os Cristãos, estupram jovens, queimam Igrejas. Não! Quero que eles sejam salvos! Que um dia enxerguem que vivem numa mentira, em mais um engodo de satanás para tragar milhões de vidas!
    Falaram que a lei vai exercer justo julgamento… que besteira! Servos do diabo, a serviço dele, vão exercer justo julgamento? De forma alguma.
    Mas glorifico ao Senhor que, pela permissão dEle, eles, ainda que achando que estão conduzindo as coisas ao seu modo verão o cumprimento cabal de toda a Palavra de Deus.
    Deus os abençoe em Cristo Jesus!
    Vini, esse blog em muito tem abençoado a minha vida, e espero que vc prossiga nesse zelo de não somente fazer a obra de Deus mas de fazer muito bem feito.

  17. Anonymous Diz

    Uoww , PARABENS pela resposta E
    Voce conseguiu expressar tudo que eu gostaria de diser e mais um pouco com as palavras certas!!! Nao é pq um grande doutor na palavra diz algo que devemos abaixar a cabeca e concordar como se fosse o proprio Jesus na terra, mas como cristaos de Bereia devemos avaliar a luz das escrituras o real desejo de nosso pai na palavra: "Perdoa as nossas dividas assim como perdoamos nossos devedores". A biblia diz que Satanas veio para matar, se nos ficassemos indiferente com a pena de morte, ja estariamos pecando pois tiago diz que aquele que sabe o que de fazer e nao o faz ja esta pecando. Portanto, ao nao nos possicionar contra a Pena de morte, estariamos colocando-noso no lugar de santanas que veio pra fazer isso. Irmaos "nossa luta nao é contra carne nem contra o sangue…."

    1. stepfany Diz

      Eu entendo que, o fato do assassino ter direito a receber o evangelho ser perdoado não obriga que Deus o livre da morte. Ele pode estar no corredor da morte, se arrepender e receber o Senhor Jesus e mesmo assim ser executado. Deus pode sim fazê-lo, se quiser, se houver propósito. Mas, se não estiver nos planos de Deus, muito mais é ganho para o novo convertido morrer e se achegar a Deus mais “rápido”.

      Lembrando que Jesus diz que tão somente PENSAR/SENTIR no ato já pecamos o pecado do homicídio.

    2. RaimundolSantos Diz

      Que demonstração de “amor cristão”!? Amados, a pena de morte é absolutamente incompatível com o Amor Verdadeiro. Imaginemos os casos, cada vez mais crescentes, de inocentes que não nasceram de novo e que tiveram suas vidas ceifadas por “autoridades” que instruíram o processo que resultou na aplicação da pena capital. Será que os irmãos que defendem a adoção da pena de morte pregariam o evangelho a alguém que tivesse cometido um estupro ou algo parecido?

  18. Robson Cardoso Diz

    Graça e paz da parte do Senhor!
    Amado vini, não vivemos mas pela lei e sim pela graça. A lei tem um propósito nos dias de hoje,“tempos da graça” que é convencer o homem do pecado através do Espírito Santo. Não concordo e não creio que o Senhor nesta nossa dispersão de “aquele que dentre vós está sem pecado ‘pecado no singular’ seja o primeiro que atire pedra” aprove a pena de morte, no lugar de pregar a palavra do Reino, para que aja transformação nas pessoas. Todas estas coisas são propósito do Senhor para o apocalipse. Não entendo porque tem crente preocupado em moralidade bons costumes e religiosidade sendo que tudo isto está acontecendo para que o apocalipse se cumpra. Devemos simplesmente pregar o evangelho do Reino simples e sem muito sal! Tomando cuidado com o fermento! Cuidando para que a letra não gere morte, dando lugar ao discernimento do Espírito que nos faz cumprir a lei em Espírito “não por força” entendendo que e Senhor fez todas as coisas para os seus próprios fins, e até o ímpio para o dia mal Provérbios 16:4. Uma vez em Espírito, em Cristo seremos senhores do sábado, sem culpa e com confirmação vinda direto do Mestre, através do Espírito, pois o véu se rasgou!

  19. (-V-) Diz

    Queridos irmãos,

    Todos temos o direito de discordar um dos outros. Peço duas coisas:

    (1) Que não presumam que não me importo com almas por causa desta postagem.
    (2) Que me deem um interpretação de Romanos 13:4.

    Paz

  20. Robson Cardoso Diz

    Entendendo que o Juiz é Deus interpreto romanos 13:4 da seguinte forma:
    os próprios apóstolos sofreram pena de morte
    pois é … entendo que nossa luta não é contra a lei do homem !
    creio que é disso que se trata romanos 13 .. ou estou enganado ?
    meditemos logo abaixo no versículo 6 e entenderemos: Por esta razão também pagais tributos: porque são ministros de Deus, atendendo sempre a isto mesmo.
    E no 13:7 Portanto daí a cada um o que deveis; a quem tributo, tributo: a quem imposto, imposto: a quem temor, temor: a quem honra, honra.
    O confronto de opiniões é um fenômeno normal que existe onde existem pessoas, e se bem
    gerenciado, proporciona a percepção de diferentes modos de pensar, diferentes modos de
    abordar a realidade, que se partilha com os outros, acrescentando muito na formação da nossa própria opinião. Analisando sempre tudo com muito cuidado de acordo com o que a bíblia diz.

  21. (-V-) Diz

    Robson,

    Não há como estar falando de Deus, ou o versículo ficaria:

    Pois Deus é servo de Deus para o seu bem. Mas se você praticar o mal, tenha medo, pois Deus não porta a espada sem motivo. É Deus servo de Deus, agente da justiça para punir quem pratica o mal.

    Meio sem sentido, e sem o apoio dos versículos anteriores.

    Paz

  22. Robson Cardoso Diz

    A palavra é “potestade” na verdade, o governo humano, é determinado pelo governo do espírito, mas Paulo se refere as autoridades dos homens em romanos 13.. Pois é…a luta não é contra a carne , mas contra principados e potestades Efésios 6.12.. a Cezar o que é de Cezar lucas20:25.. se no país houver pena de morte, cabe aos Cristãos cumpri-la , mas não é obra de Cristão fazer revolução ou lutar contra ou a favor de princípios carnais, pois em Romanos 13 no contesto geral, incluindo o versículo 4, diz que até as potestades trabalham em favor a Deus, e que devemos obedecer a lei do homem.. mas, veja bem! Nossa luta é no Espírito, sejamos homens espirituais, e vivamos como estrangeiros aqui na terra, pregando com um testemunho de peregrino o evangelho do Reino de Deus, não a favor de um bem estar aqui neste mundo, mas no Reino. Salve os assassinos do inferno, pois, como vimos em romanos 13, não há potestade que não venha de Deus, sendo assim, as vitimas do assassino morreram com a permissão do Senhor, então saqueemos o inferno a cada dia, pregando aos assassinos, vivendo pelo Espírito, não nos preocupemos com a lei, que cumprimos pelo viver do próprio Espírito, que nos inclina para as coisas do Espírito e não para as da carne!

  23. Eric Diz

    Realmente o meu xará mandou bem!!!!!!
    Deus abençõe!!!!

  24. erick Diz

    Resposta 2 – Parte 1
    Em Gálatas, capítulo 2, versículo 11, Paulo diz: "11E, chegando Pedro à Antioquia, lhe resisti na cara, porque era repreensível.", já nos versículos 18 a 21, ele conclui o porquê da resistência às atitudes de Pedro: "18Porque, se torno a edificar aquilo que destruí, constituo-me a mim mesmo transgressor. 19Porque eu, pela lei, estou morto para a lei, para viver para Deus. 20Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne vivo-a na fé do Filho de Deus, o qual me amou e se entregou a si mesmo por mim. 21Não aniquilo a graça de Deus; porque, se a justiça provém da lei, segue-se que Cristo morreu debalde."

    Paulo resolveu retrucar a Pedro, ainda que esse fosse considerado coluna da Igreja, pois sua atitude se tornou repreensível. Apesar de tantos pregadores eloquentes, defenderem a pena de morte, afirmo com veemência: "Se tornaram repreensíveis!". Quando querem justificar seus pontos de vista, cometem os mesmos erros de interpretação daqueles que tantam criticam. Analisam um versículo ignorando absolutamente e de forma consciente o contexto do capítulo, do livro e da Aliança.
    Estaria Paulo sendo incoerente ao dizer: "Amem os seus inimigos! De-lhes de beber, de-lhes de comer!" e, logo a seguir, "a espada aos incircuncisos!".
    Não. Paulo, primeiramente, está falando à Cristãos. "Olha crente, vc tem um papel importantíssimo no meio dessa sociedade corrupta que vc vive. Não bobeia, não entra nessa de que cidadão do céu não paga imposto, não deve obediência! Se você errar será punido!". Pela permissão de Deus as autoridades estão aí, julgando, mas quem disse que o julgamento delas é correto?
    Paulo, então, deveria acatar a adoração obrigatória a Cesar? Pedro deveria ter se calado ao afirmar que "Mais vale obedecer a Deus do que aos homens".
    As autoridades são instrumentos de justiça de Deus, assim como o Diabo o é.
    Satanás vai usar o seu "cavalo" até que alguém com autoridade do Senhor pregue o evangelho e o mesmo tenha condições de definir seu destino. Ele aceita a Cristo e tem uma nova vida, não aceita e é morto ou pela polícia ou por outros traficantes. Quem foi instrumento de justiça? O Estado? Satanás? Não importa a justiça de Deus se cumpriu. Nada foge ao seu domínio.
    Voltemos ao evangelho, onde Jesus Cristo, no capítulo 5 de Mateus, quer nos edificar com as seguintes palavras: 6bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque eles serão fartos; 7bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia; 8bem-aventurados os limpos de coração, porque eles verão a Deus; 9bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de Deus; 10bem-aventurados os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque deles é o Reino dos céus;
    Ele me prometeu que a justiça será feita, Ele me prometeu que aquele que for misericordioso alcançará misericórdia, Ele me prometeu que aqueles que buscam a paz, que estão cansados de sangue derramado, serão chamados filhos de Deus, Ele me prometeu que se eu for perseguido por causa da justiça, Ah… uma justiça muito maior do que a desse mundo, uma justiça que esse mundo nunca vai conhecer, eu, miserável pecador, me parecerei com os profetas que tanto admiro.

  25. erick Diz

    Resposta 2 – Parte 2
    Repito as palavras do meu Mestre: “Bem aventurados os misericordiosos, pois alcançaram misericórdia!”
    A partir do versículo 21, o Mestre mostra a que veio, mostra a interpretação correta da Lei, “Ouvistes que foi dito aos antigos: Não matarás; mas qualquer que matar será réu de juízo. 22Eu, porém, vos digo que qualquer que, sem motivo, se encolerizar contra seu irmão será réu de juízo, e qualquer que chamar a seu irmão de raca será réu do Sinédrio; e qualquer que lhe chamar de louco será réu do fogo do inferno.”
    Quem matar será réu de juízo, mas quem se encolerizar contra seu irmão também. Que visão interessante que Jesus nos dá…
    Será que vamos ignorar as passagens citadas… Insistir em um erro absurdo de interpretação para satisfazer nossa sede de sangue numa atitude de absoluta falsa justiça?
    Ezequiel 33:11 diz: “Diga-lhes que juro pela minha vida que eu, o SENHOR Deus, não me alegro com a morte de um pecador. Eu gostaria que ele parasse de fazer o mal e vivesse. Povo de Israel, pare de fazer o mal. Por que é que vocês estão querendo morrer?”
    Meu mestre não se alegra com a morte de um pecador, nem eu. Meu mestre gostaria de que ele parasse de fazer o mal e vivesse, eu também. Meu mestre usou Ezequiel para dizer ao povo para parar de praticar o erro e receber a vida em vez da morte. Que pela sua graça e misericórdia, ainda que eu seja tocado como Jó, ainda que conheça a dor de perder um filho, que eu possa sempre confiar que o governo da minha vida está nas suas mãos e que, mais grato ainda por seu amor, eu possa seguir Ezequiel, anunciando que, em Cristo Jesus, não há pecado (exceto contra o Espírito Santo) grande demais que o sangue carmesim, derramado na cruz do calvário, não possa lavar.
    Em Cristo Jesus, Deus vos abençoe.

  26. Erick Diz

    Em resposta ao irmão Robson Cardoso, gostaria de dizer que, absolutamente, de forma nenhuma, cabe a Cristão algum cumprir ou aceitar a pena de morte.

    E, antes de continuar, gostaria de expressar, em Cristo Jesus, que os amo.

    Tiago diz, no capítulo 4 e versículo 4: "4Adúlteros e adúlteras, não sabeis vós que a amizade do mundo é inimizade contra Deus? Portanto, qualquer que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus."
    Não sou amigo do mundo, não pertenço a esse mundo, não comungo os valores do mundo e, no nome de Jesus, me levanto e protesto, assim como todos os profetas martirizados por pregarem contra os erros do Estado (no caso dos profetas, o povo eleito), ou de irmãos. Ergo minha bandeira contra o aborto, contra o casamento homosexual, contra a pena de morte, contra o porte de armas, etc.
    Como um irmão acima citou muito bem em Tiago 4:17: "Aquele que sabe fazer o bem e não o faz comete pecado.". Posso votar contra o aborto? O farei! Posso votar contra o porte de armas? O farei! Posso manifestar minha opinião contrária à prática do homosexualismo? O farei! Posso me manifestar contra a pena de morte? O farei.
    Quando o ímpio diz: "Miserável, tem mesmo é que morrer!", o que afirmarei? Amém? Ou lavarei as mãos como Pilatos?
    Certa ocasião, um grupo de irmãos foi até o CEASA, aqui no Rio, que é um grande distribuidor de alimentos e, foi solicitar ajuda aos donos dos quiosques para fazermos uma ceia de natal para as presas. Em determinado quiosque, ao ser indagado a respeito da ajuda, o dono afirmou: "-Elas tem mesmo é que morrer." O irmão que estava ali, baixou a cabeça, entristecido e quando olhou novamente para o homem, viu um semblante absolutamente envergonhado. Aquele ímpio, tocado pelo Espírito Santo, quem sabe, lembrando de todas as suas misérias e pecados, doou mais do que todos os outros donos de quiosques e, assim, fizemos uma linda ceia. Assista no youtube o trabalho no canal euangellus.

    Como já disse anteriormente, somos, antes, cidadãos dos céus e mais importa obedecer a Deus do que aos homens.

    Sei que as coisas só piorarão, por ser permissão de Deus sim, para que os justos, como cidades edificadas sobre montes, possam resplandecer ainda mais em meio a um mundo tenebroso, afirmando ao homem que diz "É o final, esse não tem mais jeito" que Jesus diz "Pode ser somente o começo, venha até mim porque te amo!".

    Deus abençoe a todos.

  27. (-V-) Diz

    Galera,

    Só visando esclarecer algo.
    A pena de morte não é baseada na Lei. É baseada num princípio da criação que Deus colocou antes da Lei e na afirmação de Paulo em Romanos.

    Paz,
    Vini

  28. Robson Cardoso Diz

    o irmão pode ser mais especifico? romanos o que ? e se ah outro lugar na nossa dispensação "novo testamento" então que o irmão compartilhe connosco capitulo e versículo!!

  29. Robson Cardoso Diz

    ROMANOS 13 segundo mario persona, fonte: http://www.stories.org.br/rm_p.html

    Ontem lemos de como o crentes se comporta para com outros crentes… hoje, para com os incrédulos.

    Rm 13:1-7 Sempre que existe uma eleição, é o homem certo que sempre ganha, por esta razão o crente não vota. Parece difícil entender que não faz diferença sob qual governo nos encontramos, ou que tipo de leis possam ser feitas. Quer gostemos ou não, devemos obedecê-las. (Evidentemente não será o caso se elas forem contrárias à Palavra de Deus). Satanás é o deus deste mundo (2 Co 4:4) ainda que Deus governe tudo. Estamos no mundo, mas não pertencemos a ele. Se você estiver desobedecendo o governo estará desobedecendo a Deus. Leia estes versículos outra vez… é Deus falando para você e para mim.

    Rm 13:8-14 Há duas razões para a piedade. A primeira é o amor (8-10), a segunda é porque o Senhor logo virá (11-14). O dia do Senhor vem após o dia da tribulação. Está se aproximando.

    irmão vini peço que me dê uma interpretação de João 8:11 observando que os acusadores não puderam apedreja-la por estarem em pecado, mas o Senhor Jesus não tinha pecado algum, então me diga irmão, porque o Senhor Jesus não ah apedrejou? ou Ele não era a favor da pena de morte ???????

  30. (-V-) Diz

    Paz Robson,

    É justamente o início de Romanos 13. Aparentemente o Mario Persona não entrou bem na questão do Governo ser ministro de Deus em executar a vingança contra quem pratica o mal. É justamente o que Paulo fala nestes versículos. Ele nem sequer entra na questão da integridade do Governo, mesmo sendo o governo romano o qual condenou Jesus.

    A diferença de Rm 13 e João 8 é que como pessoa, indivíduo, eu não tenho o direito de matar ninguém, nem de condená-lo porque Deus não me tornou ministro disso. Mas Deus tornou o Governo ministro disso.
    É a mesma questão do Não Matarás e o extermínio dos Cananeus, postado anteriormente a esta postagem.
    Sem contar que o preço do pecado dela foi pago por Cristo.

    Eu jamais mataria um assassino, mesmo que ele matasse alguém da minha família (assim espero). Deus não colocou isso nas minhas mãos. E outra, eu provavelmente faria com ódio e vingança. Talvez seja este o motivo que Deus passou esta vingança que pertence a Ele para o Governo.

    Agora não acho que é o Apocalipse que nós não temos pena de morte no Brasil. Como Igreja temos muito mais que nos preocupar. Mas se eu fosse um estadista, querendo ser sal e luz na política, isso certamente entraria em pauta (e logicamente coisas como pobreza e outras coisas)

    Paz

  31. Robson Cardoso Diz

    sim !
    concordo com este parâmetro que o irmão vivni mostrou agora.
    realmente o governo é ministro de Deus em executar a vingança contra quem pratica o mal.
    lendo romanos 13 é exactamente o que eu entendo. sendo assim, individualmente não podemos sair matando, mas no casa de sermos governo "potestades regidas por Deus" aí sim, podemos matar. mas ainda tenho uma ultima pergunta para o irmão! se Deus fez até ao ímpio para o dia mal, como está escrito em provérbios 16:4, será que tais potestades superiores "governo" que se trata romanos 13, não estaria nas mesmas condições que o ímpio, feitos para o dia mal? ou seja, apesar de estar fazendo o que Deus quer, já nasceu condenado ao inferno!?

  32. SERCEL PIRANI Diz

    Voce já nasce condenado à pena de morte.
    Voce que achava Deus tão bonzinho nunca tinha percebido, que logo que voce nasceu foi condenado à morte por ele.
    Deus lhe dá a vida, e em sequida a toma de volta lhe condenando à morte.

    Tem pessoas que agradeçem à Deus por que em seu pais não tem pena de morte, que mentira

  33. Tassiane Diz

    BEM-AVENTURADOS OS MISERICORDIOSOS, POIS ALCANÇARÃO MISERICÓRDIA.

    Alguém aqui, “cristão”, que considera a pena de morte uma vontade de Deus, acaso sabe que não estamos mais no tempo da lei, mas no tempo da graça?
    De modo que se alguém transgride a lei, o seu pecado será imputado, mas não deve ele morrer… ?
    Porque Cristo tudo apaga, tudo lava, e no arrependimento do homem ele lança fora os pecados imputados.

    “Uma vida vale mais que o mundo inteiro”, mais que todas as coisas existentes na face da Terra.
    Deus prefere que alguém morra por ter ele matado outra pessoa? Iria querer Deus a morte de mais um??

    “Acaso, tenho eu prazer na morte do perverso? – diz o SENHOR Deus; não desejo eu, antes, que ele se converta dos seus caminhos e viva?”
    …….

    “… mas desviando-se o justo (…) acaso, viverá? (…) na sua transgressão e no pecado que cometeu, será morto”.

    Porque???
    Porque no tempo da lei quem guardasse todos os preceitos mas, deixando apenas UM para trás, já seria o suficiente para morrer em pecado´, para ser um TRANSGRESSOR.
    Não coloco em dúvida a justiça e o amor de Deus por ter havido lei que mandasse matar o assassino, pois Ele é soberano e justo em todas as coisas. Acontece que agora…

    “Porque a lei do Espírito da vida, em Cristo Jesus, te livrou da lei do PECADO E DA MORTE”. Rm 8:2

    Isso é para os crentes, mas não quer Deus que todos se voltem para ele, livrando a todos da lei da morte para estarem sob a lei da graça?? (Rm 6:15)

    Não é por causa da graça que podemos justificar nossos pecados, ou continuar pecando (não useis da liberdade por pretexto de libertinagem/malícia), mas COM CERTEZA nenhum assassino diz:
    “ah eu matei porque estamos no tempo da graça, depois peço perdão e me arrependo”
    pois quem tem revelação dessa palavra teve seu espírito regenerado para Deus.
    Então o assassino PRECISA de graça e misericórdia mais ainda, porque não sabe realmente o que faz.

    Sem contar o princípio de DEus que diz que devemos sofrer o dano, não fazer justiça com as próprias mãos, porque a justiça vem de Deus, e nem sempre as nossas autoridades a fazem!

    “Evitai que alguém retribua a outrem mal por mal; pelo contrário, siga sempre o BEM entre vós e PARA COM TODOS” 1 Ts 5:15

    “Agora, pois, DESPOJAI-VOS igualmente de tudo isto: ira, indignação, maldade….” Cl 3:8

    “Sede uns para com os outros BENIGNOS, COMPASSIVOS, PERDOANDO-VOS uns aos OUTROS, como TAMBÈM DEUS VOS perdoou” Ef 4:32

    -Portanto, vede prudentemente como andais, não como néscios, e sim como sábios, remindo o tempo, porque os dias são maus. Por esta razão, não vos torneis insensatos, msa procurai compreender qual a vontade do SENHOR.

    -Examinai a vós mesmos se realmente estais na fé; provai a vós mesmos. Ou não reconheceis que JESUS CRISTO ESTÁ EM VÓS?? Se não é que já estais reprovados. 2co 13:5

    Cristo mataria um assassino? Ele habita em nós, e veio para trazer vida e remissão.

    Paz a todos.

    1. Vini Diz

      Tassiane,

      Quero deixar duas coisas claras:

      1) Não é papel da igreja a execução da pena de morte. Nós de fato não matamos para propagar o Evangelho, nós sofremos e ser for preciso morremos. Pregamos para todo tipo de pecador.

      2) Contudo, é o papel do Estado segurar “a espada; porque é ministro de Deus, e vingador para castigar o que faz o mal”. Isso quem fala é Paulo em Romanos 13. Novo Testamento! Época da Graça!

      Em amor, peço que considere estes dois pensamentos e reveja seus argumentos.

      Paz

    2. stepfany Diz

      E só para “concluir”, Vini. Caso eles não tenham prestado atenção, o post é baseado na seguinte pergunta: “Qual a posição de vocês contra a pena de morte?” Ninguém (você) está falando o que a Igreja deve ou não fazer, expôs-se o entendimento que se chega ao estudar as Escrituras. E muito mais claro em Romanos 13, que Lei Civil (pois pena de morte é Lei Civil) é coisa do Estado e cabe ao Estado assimilar ou não tal lei. Simplesmente muitas pessoas não leem direito o post e depois querem argumentar coisas nada à ver! Parabenizo você pelo trabalho através desse blog, amado. Creio que, embora algumas vezes eu venha a discordar ou não chegar a mesma conclusão que você, esse “ministério” tem sido sustentado por Deus.

      Deus o abençõe.

  34. sercel bipolar Diz

    CONTRA O ABORTO E A FAVOR DA PENA DE MORTE

    CONTRA A PENA DE MORTE E A FAVOR DO ABORTO

  35. SERCEL PIRANI Diz

    CONTRA A PENA DE MORTE,
    E A FAVOR DO ABORTO

    A FAVOR DA PENA DE MORTE
    E CONTRA O ABORTO

    LIVRO PENSAMENTOS DE UM BIPOLAR,
    PARA CONHECE-LO ACESSE http://WWW.SERCELPIRANI.COM.BR

    FRASES PARA PENSAR

  36. Ageu ramos Bernardino Diz

    Eu também entendo desta forma, estamos vivendo num mundo onde a vida esta sendo tremendamente desvalorisada, o Brasil precisa agir rapido contra esta coizificação da vida, e pai matando filho, filho matando pai, esposo mantando esposa, esposa matando esposo, namorado matando namoradacomo caso recente dos adolecentes em São Paulo, e por qualquer coisa as pessoas só pensam em tirar a vida do outro não partem para o dialogo, o perdão, pessoas que saem da cadeia e continuam matando, são coisas que mostram o quanto a vida esta desmerecida na sociedade. Penso que pena de morte educaria os demais quanto ao respeito pela vida do outro, não tenho duvida! O Brasil precisa deixar de ser Hipocrita, quando morre uma pessoa do mal todos respiram aliviados, mas quando se fala na pena de morte ai, isto não.Mas todos sentem satisfação quando o cara morre.
    “chegam a dizer foi uma limpeza….” Se fossemos citar casos no Brasil não faltaria para inlustrar este tema. Pena de Morte.

  37. Ageu ramos Bernardino Diz

    Eu também entendo desta forma, estamos vivendo num mundo onde a vida esta sendo tremendamente desvalorisada, o Brasil precisa agir rapido contra esta coizificação da vida, e pai matando filho, filho matando pai, esposo mantando esposa, esposa matando esposo, namorado matando namorada como caso recente dos adolecentes em São Paulo,e tantos outros, e por qualquer coisa as pessoas só pensam em tirar a vida do outro não partem para o dialogo, o perdão, pessoas que saem da cadeia e continuam matando, são coisas que mostram o quanto a vida esta desmerecida na sociedade. Penso que pena de morte educaria os demais quanto ao respeito pela vida do outro, não tenho duvida! O Brasil precisa deixar de ser Hipocrita, quando morre uma pessoa do mal todos respiram aliviados, mas quando se fala na pena de morte ai, isto não.Mas todos sentem satisfação quando o cara morre.
    “Chegam a dizer foi uma limpeza….” Se fossemos citar casos no Brasil não faltaria para inlustrar este tema. Pena de Morte.

  38. SERCEL PIRANI Diz

    sou filosofo e escritor, escrevi o livro Pensamentos de um Bipolar, 320 pg, a pena de morte faz parte do vida, nós já nascemos prigramados geneticamente para morrer, depois de um certo tempo de vida, por isso a pena de morte faz parte da vida, mas se voce é ligioso, lembre-se que Deus nos pois no mundo e nos condenou à pena de morte, Deus é o ser que mais tem assassinatos nas costa.

  39. Luiz Augusto Diz

    É bastante bíblico a pena de morte. E se a bíblia ordena, quem sou eu para dizer que não deve ser assim?

    Há um texto do Rev. Mauro Meinster muito bom sobre esse assunto:
    http://www.mackenzie.br/fileadmin/Mantenedora/CPAJ/revista/VOLUME_XII__2007__1/mauro.pdf

    1. Fabrício Luz Diz

      Uma convicção “bíblica ” de que há plena harmonia da pena de morte com o cristianismo, baseada essa “certeza” na fórmula Velha aliança + acatamento da lei civil + Rm 13:4 é de uma temeridade muito grande.
      Não querendo me estender, pois os comentários são extensos, convido os leitores a refletir da seguinte maneira: Com esta “fórmula”, também poderíamos invocar o aval do cristianismo para a escravidão ? Sim, pois não há sequer um mandamento especifico contra no VT, era um costume dos tempos bíblicos ; no Novo Testamento era natural a servidão e então, só falta a lei civil dizer que pode…
      Francamente, acho que quem defende essa posição pró pena de morte está cravando a flecha de suas idéias na parede e depois pintando um alvo de “base bíblica” em volta…
      A pena capital era a justiça dos povos antigos, não havia presídios, só locais para espera de julgamento, provisórios. Os julgamentos poderiam resultar em penas civis, servidão por divida ou morte. Era a realidade da época. Invocar base cristã para a pena de morte hoje é, repito, temerário. Vcs acham que sempre só culpados são executados ? E sempre assassinos? Não, a Historia diz que qualquer ato incômodo para o Estado pode ser considerado crime sujeito a morte. Inclusive pregar o Evangelho. Muito cuidado…
      Pessoalmente, sou a favor da pena de vida – prisão perpétua – para crimes de sangue.

    2. Vini Diz

      Então, devemos ignorar o que está na Bíblia e ficar com sua opinião pessoal baseada na cultural da nossa geração? Isso é válido só para este caso ou para todas as questões morais similares?

    3. Fabrício Luz Diz

      Não, não devemos MESMO “abandonar” a Bíblia. Pelo contrário, devemos interpretá-la sempre sob seus próprios parâmetros, examinando o contexto, os destinatários, a perspectiva histórica na qual foi escrita, o que os contemporâneos entendiam ao ler a mensagem. Versículos isolados criam barbaridades. As leis civis são subsidiárias para o cristão, e não absolutas. Absoluto só Cristo. Entre a lei civil e o Evangelho…com que ficaremos ? Voltemos ao Evangelho.

  40. Rodrigo Rosa Pereira Diz

    Queria colocar uma consideração ao tema. às vezes confundimos o perdão com a total liberdade das consequências que o pecado traz.

    Vou explicar. Digamos que você furte produtos em um supermercado e vá preso. Aí genuinamente se arrepende e confessa o pecado (o que vai além do confessar do crime). Você deve ser solto por isso? Acredito que jamais. O pecado tem consequências, uns mais outros menos (o que não torna o pecado “melhor” ou “pior”). Se a constituição determina, você deve continuar preso, independente do arrependimento. Deus sabe que você se arrependeu, mas creio, exceto se for da sua vontade, que ele jamais te tiraria da prisão mesmo arrependido. Então cumpriria a pena e depois seria solto.

    O que quero dizer com isso é que, amar e perdoar mesmo o assassino, é mandamento (por mais difícil que seja). Mas se o sujeito fosse condenado à morte, mesmo se genuinamente arrependesse e confessasse a Cristo como salvador seria livre da pena de morte, aquela imposta nas leis (considerando um país que a tem). Não podemos tratar como coitado que se arrependeu e agora deve viver entre nós, mas sim um alcançado pela Graça que ainda deverá sofrer a consequência do ato que praticou. Bom, penso assim.

  41. Tayná Medes Diz

    eu gostaria de saber que posição tomar no seguinte caso: estudo em uma escola cujos professores nao sao cristão, e fazem uma tremenda apologia ao homossexualismo durante alguns trecho da aula, como se fosse a opniao deles, o que deveria fazer nessa hora?

    e depois, tenho uma professor que durante sua aula ele brinca muito fazendo piadas sujas sobre sexo e as coisas mais torpes e imundas, o que eu deveria fazer, que atitude tomar? o que falar?

    orem por mim! obrigada.

  42. MatheusKS Diz

    Toda a alma esteja sujeita às potestades superiores; porque NÃO HÁ POTESTADE QUE NÃO VENHA DE DEUS; e as potestades que há foram ordenadas por Deus.
    Por isso QUEM RESISTE À POTESTADE RESISTE À ORDENAÇÃO DE DEUS ; e os que resistem trarão sobre si mesmos a condenação.
    Porque os magistrados não são terror para as boas obras, mas para as más. Queres tu, pois, não temer a potestade? Faze o bem, e terás louvor dela.
    Porque ela é ministro de Deus para teu bem. Mas, se fizeres o mal, teme, pois não traz debalde a ESPADA; porque é MINISTRO DE DEUS, e vingador para castigar o que faz o mal.
    Portanto é necessário que lhe estejais sujeitos, não somente pelo castigo, mas também pela consciência.
    Romanos 13:1-5

    Porquanto não se executa logo o juízo sobre a má obra, por isso o coração dos filhos dos homens está inteiramente disposto para fazer o mal.
    Eclesiastes 8:11

    Não entendo o porquê de tanta discussão. A Bíblia é bem clara sobre o assunto.

  43. Alexcampos85 Diz

    Fabricio Luz, qualquer posição firme que tomamos baseado na fé cristã é temerária. Por exemplo, penas de provação de liberdade são destinadas a crimes mais graves, mas nada nos garante que o Estado possa se voltar contra os cristãos e assim aplicar esse tipo de pena aos cristãos, após criminalizar o cristianismo no Brasil. 
    A servidão do velho testamento  é bem diferente daquela da era moderna, a qual remetemos naturalmente e temos por conceito geral e único de escravidão. Aquela tinha normas estritas para preservar a integridade física do servo, dispunha a possibilidade de liberdade e etc. E o mais importante, o bíblia faz toda a preparação para a abolição de qualquer forma de escravidão. Veja, por exemplo, a carta do apostolo Paulo a Filemon, sobre o ex-escravo Onésimo. Que porta aberta pra saída da escravidão! As recomendações de Paulo deixavam Filemon numa situação dificil quantos aos demais escravos, pois poderia ser maliciosamente entendimento pelos seus demais servos que para serem livres bastavam fugir, se converter a tal seita do Nazareno, e depois voltar arrependido. A escravidão prevista no antigo testamento está inserida na parte que realmente não mais vige hoje na era cristã. Trata-se da Lei. A parte que contem a Aliança com Noé nada tem a ver com isso, por isso permanece e é endossada quando Jesus cita o trecho para Pedro quando este tenta impedir sua prisão atacando Malco: “quem vive pela espada, morrerá pela espada”. A questão da pena de morte é muito diferente da questão da escravidão. A pena capital é ordenada do inicio ao fim das Escrituras. Já a escravidão é prevista, como parte da Lei Mosaica, apenas no Antigo Testamento. Vemos no Novo Testamento a perda da força dessa instituição, e se não vemos um condenação expressa contra a instituição da escravidão, vemos a ausência de qualquer forma de endosso e percebemos afirmação expressa de princípios que arruinariam o escravismo. Coisa que não vemos acontecer com a pena de morte que é afirmada e tem princípios de justiça pública traçados no Novo Testamento que endossam a reafirmam a pena de morte.  A maior parte do Cristianismo entende assim, falo sob a perspectiva histórica. 

  44. Alexcampos85 Diz

    Errata: *Penas Privativas de Liberdade* 

  45. Alexcampos85 Diz

    Tayná, tente se manter imune a isso. Você pode ser tentada a achar uma piadinha suja ou outra menos suja engraçada. Não entre na onda, clame ao Senhor e mantenha seus pensamentos puros nEle nessas horas.  Você pode pensar numa forma de se posicionar contra isso com uma reclamação na direção do Faculdade/escola. Se precisar dos seus pais, tente convece-los disso. Em qualquer caso é bom ver se tem mais garotas incomodadas com isso (sempre tem), forme um grupo e reclame formalmente na direção. Se dinheiro não é dado para você receber ensino sobre lascivia ou sensualidade, muito menos pornografia. Proteste, com respeito e sabedoria, no entanto. 

Comentários estão fechados.