Owen Strachan – 5 Maneiras de Saber se Você é Realmente um Cristão

Jonathan Edwards procurou promover uma vibrante fé cristã ensinando as pessoas quais são as verdadeiras “marcas,” ou sinais da vida piedosa. Ele o fez não somente porque era muito esperto e gostava de categorizar as coisas, mas porque ele queria que os cristãos experimentassem a alegria do verdadeiro Cristianismo e então espalhassem aquela alegria para os outros. Resumindo, ele era um pastor missional antes do YouTube e do penteado de moicano.

1. Você ama a Jesus

Em seu texto de 1741 “Marcas Características de uma Verdadeira Obra do Espírito de Deus” (Distinguishing Marks of a True Work of the Spirit of God), Edwards listou um número de sinais negativos e positivos que diferenciavam uma verdadeira obra de Deus de uma falsa. Apesar de no texto Edwards ter-se concentrado em avivamentos de um modo geral, suas palavras se aplicam a indivíduos buscando discernir se conhecem ao Senhor ou não.

O primeiro destes sinais era uma “alta estima” por Jesus Cristo. O ponto deste primeiro sinal é que, quando o Espírito se move no coração de uma pessoa e o acorda para a fé e o arrependimento, sua visão de Jesus muda. O crente simbólico respeita a Jesus, mas não o reverencia ou exalta. O verdadeiro cristão se deleita em Jesus, um deleite que é frequentemente evidente e contagioso. Ao servimos em missão para Deus promovendo o evangelho, nós devíamos esperar ver uma “alta estima” por Jesus Cristo, o autor de nossa redenção.

2. Você odeia o pecado

O segundo sinal de uma “verdadeira obra” é um ódio crescente pelo pecado e a derrota de práticas pecaminosas.

Quando o espírito que está trabalhando opera contra o interesse do reino de Satanás, o qual se baseia em encorajar e estabelecer o pecado e agradar-se dos desejos mundanos dos homens; este é um claro sinal de que se trata de um verdadeiro, e não de um falso espírito… Para que possamos seguramente determinar, a partir do que diz o apóstolo, que o espírito que está operando no meio de um povo… e o convence do horror do pecado, a culpa que ele traz e a tristeza à qual ele expõe: Eu digo que o espírito que opera desta maneira, só pode ser o Espírito de Deus (Works 4, 250-51)

Neste ponto, como nos outros, é tanto profundo quanto simples. Um dos claros sinais de uma obra de Deus é o ódio crescente pelo pecado. Nossos olhos são abertos de repente para ver o horror da condição de alguém. Onde antes alguém identificava fraqueza e falhas, mas sempre tinha desculpas na ponta da língua para cobrir estas deformidades pessoais, agora o Espírito mostra ao pecador o quão desprezível e mal ele é.

3. Você ama a Palavra de Deus

O terceiro sinal de uma “verdadeira obra” é o amor pela Bíblia. Edwards ligou este amor pela Escritura não simplesmente por apreciação literária de seu conteúdo, mas a uma fome e uma sede pela Palavra de Deus dadas pelo Espírito.

Este espírito que opera de tal maneira de forma a causar nos homens um respeito maior pela Sagrada Escritura, e os edifica mais em sua verdade e divindade, é certamente o Espírito de Deus… o Diabo nunca cuidaria de produzir nas pessoas um respeito pela Palavra divina, a qual Deus conferiu para ser a grande e permanente regra para a direção de sua igreja em todos os assuntos religiosos e preocupações de suas almas, em todas as épocas. (Works 4,250)

Muitas pessoas respeitam a Bíblia. Ela é conhecida como um “livro sagrado,” um texto sagrado. Mas poucas pessoas a veem como a tangível palavra de Deus que o próprio Deus “apontou e inspirou para entregar à sua igreja sua regra de fé e prática” como “a grande e permanente regra para a direção de sua igreja.” Onde o coração de uma pessoa arde de amor e santo “respeito” pelas Escrituras, o Espírito trabalhou.

4. Você ama a verdade

O quarto sinal que marcava a presença de uma “verdadeira obra” era um elevado amor pela verdade e pelas coisas de Deus.

Uma consciência e uma reação à verdade divina era um claro sinal de que o Senhor havia movido em corações humanos. Então onde as pessoas passaram a ver “que há um Deus” e que ele é “grande” e “odeia o pecado,” e que eles próprios têm “almas imortais” e “devem dar conta de si mesmos a Deus,” o Espírito estava operando a verdadeira conversão.

Edwards com razão notou que o Espírito não leva os crentes ao erro. Portanto, quando ouvimos notícias de conversão, quer seja em massa ou individual, nós precisamos ouvir repercussões da verdade no testemunho do convertido. Ele ama mais a verdade? Ele ama mais a Deus? Ele se compromete com a sã doutrina e arraiga sua fé nela? Cristãos missionais buscam odiar o pecado e levar outros a fazer o mesmo.

5. Você ama os crentes

O último sinal positivo na taxonomia de Edwards da “verdadeira obra” do Espírito, era o amor de alguém pelos companheiros cristãos.

Muitas pessoas que professam a Cristo perdem o chão neste ponto final. Eles podem até gostar dos comembros da igreja e contribuir de alguma forma para seu bem-estar, mas não foram cheios pelo Senhor com um santo amor por seus companheiros cristãos, e assim eles não os servem. A verdadeira conversão irá fazer com que casais estáveis cerquem jovens cristãos famintos de discipulado. Levará cristãos a dar generosamente a missionários e companheiros crentes (veja 2Coríntios 8). Irá fazer com que os crentes mais antigos passem tempo mentorando os mais jovens (veja Tito 2).

No final, a forma de cuidar de irmãos diz mais respeito ao nosso testemunho de conversão e nosso entendimento da missão do evangelho do que possamos inicialmente pensar. Verdadeiros cristãos distribuem amor aos seus irmãos como resposta à graça de Jesus.

(Adaptado do Capítulo Três de Jonathan Edwards em Verdadeiro Cristianismo [True Christianity], da Coleção Essencial de Edwards [The Essential Edwards Collection]).

Pergunta: Qual destas “marcas” do verdadeiro Cristianismo mais sobressaem em você? Qual delas você precisa cultivar ao viver uma vida missional como Edwards fez? Comente e nos conte.

Por Owen Strachan. © Owen Strachan. Website:owenstrachan.com
Original:
5 Ways to Know If You’re Really a Christian. Website: theresurgence.com
Tradução:
voltemosaoevangelho.com
Permissões:
Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que adicione as informações supracitadas, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.

16 Comentários
  1. Alexandre Nobre Diz

    O texto é excelente…obrigado por compartilhar mano Vini!!!

  2. Sadaca Diz

    Vini, aqui é o Sadaca, se puder falar comigo, estou disponível! E-mail, msn…
    Depois deleto esse comentário.
    Fica na Paz!

  3. Anonymous Diz

    José Felipe:
    A paz Vini!
    Maravilhoso texto.
    Queria complementar com um pedido vindo do fundo do meu coraçao.
    Como confio no VE, nao gosto muito de visitar outros Blogs,Entao Vini, Tive pesquisando acerca de Joao calvino, e na lista de pregadores ele esta presente mais somente com um poste. Por favor Vini, seria muito grato si nos abençoasse atraves dos textos maravilhosos de Joao calvino. Postados aqui no VE, é claro!

  4. Anonymous Diz

    Estou de acordo com o texto, e o verdadeiro cristão possui estes 5 sinais. Eu particularmente em algum ponto ainda estou fraca, sou uma nova convertida, 1 ano e meio, e creio no poder do espírito santo pra aumentar o amor a cada dia mais dentro de mim.
    Um abraço, Vini

  5. Daniel Diz

    cara,eu creio que um dia estarei ajudando na obra que o voltemos ao evangelho faz.o texto é ótimo.
    agradeço por traduzir

  6. Renata Domingos Diz

    A paz do Senhor a todos!
    Moro em Portugal e acompanho o VE, já algum tempo, tenho passado o blog para a minha turma da escola teologica. E tem sido uma benção alguns textos e videos. Quanto aos sinais, Deus tenha misericórdia da nós ! sem a primeira não conseguiremos nenhuma delas.

    Que Deus continue a sua obra em nós,
    Renata Domingos

  7. Anonymous Diz

    O que é que tem o moicano? Sejam calvinistas e não calvos…kkk!Abraço!
    João Victor DC

  8. Daniel Jardim Diz

    Eu acho que o amigo Edwards poderia acrescentar a lista "Amor as almas perdidas", como cristãos missionais devemos carregar uma constante preocupação com as almas que se perdem e não somente o amor pelos irmãos da igreja.

    Abraço VE.

  9. fire Diz

    benção dmais os estudos.. DEUS CONTINUE ABENÇOANDO VC IRMAO.. JESUS SEMPRE

  10. Iama Diz

    Amamos a Palavra de Deus, amamos o próprio Deus. Sabemos disso. Acredito que em nossos dias, em nossas vidas, precisamos resgatar o amor cristão, ele é difícil. è necessário negar a nós mesmos. Nós não gostamos de fazer assim.
    Peço a Deus que me ensine a amar e olhar o meu próximo como Ele faz.
    Amém.

  11. […] Original: 5 Ways to Know If You’re Really a Christian. Website: theresurgence.com Tradução: voltemosaoevangelho.com Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em […]

    1. João Elias Pereira Neto Diz

      João Elias. Eu estou sendo muito abençoado com estes estudos, contudo gostaria que você postassem o estudo do John Owen a mortificação do pecado. que Deus continue abençoando.

  12. Sandra Rocha Diz

    :)

  13. Landim Diz

    O texto é, sem dúvida muito bom e cita um grande reformador, Mr. Edwards. Mas neste texto, senti falta de duas coisas que considero importantes, na verdade, imprescindíveis para se saber se sou verdadeiramente um cristão: 1º, citações Bíblicas que embasem tal tese e; 2º não é citado em nenhuma das 5 maneiras, os chamados frutos do Espírito (Efésios 5.22) evidenciando a transformação sobrenatural operada única e exclusivamente pelo Espírito Santo, bem como dos frutos de Arrependimento (Mateus 3.8, Lucas 3.8).

    Não quero com isso dizer que o texto esteja errado. Muito menos que meu comentário seja interpretado como um ataque ao texto. De maneira nenhuma, eu acredito plenamente em todas essas coisas, inclusive eu as considero plenamente evidentes em minha vida, mas não tão importantes(talvez até por isso muito mais fáceis de serem evidenciadas e notadas em meu dia-a-dia) quanto a maior evidência de que o Espírito Santo transformou completamente a minha Natureza decaída, em uma Natureza remida, de maneira que eu deixe de ser um vaso de desonra para ser um vaso de honra. Os frutos de meu espirito. Afinal, como disse Nosso Senhor Jesus Cristo “Pelos seus frutos o conhecereis”(Mateus 7.20).

    Insisto em dizer o texto não tem em si nenhum erro. No máximo, está apenas incompleto. Peço aos irmãos que não interpretem minha crítica como agressiva, não é esse meu desejo.

    Que Deus os abençoe!

  14. Márcia Regina Silva Diz

    Este artigo é um dos textos que vamos estudar esta semana, serão comentados em nossa aula dia 02 de junho. Ouso perguntar: somos cristãos de verdade?

  15. […] por Owen Strachan | Traduzido por voltemosaoevangelho.com | Original […]

Comentários estão fechados.