[Sofrimento e a Glória de Deus] Kevin DeYoung – Precisa de Ajuda?


Você tem algum amigo passando por problemas? Talvez ele – também pode ser ‘ela’ – está lutando contra o pecado. Ou talvez esteja desencorajado, pois ser um cristão é difícil. Talvez ele esteja paralisado pela própria fé. Os colegas do trabalho não gostam dele. Os vizinhos acham que ele é meio estranho.

Imagine que seu amigo te diz que está se perguntando se ser um cristão realmente vale a pena. Ele está cansado de ser discriminado pelos filmes que assiste. Está cansado de lutar contra a tentação de largar a pornografia. E, francamente, está cansado de ouvir que não deveria viver para si mesmo. Ele percebe o que poderia estar vivendo se estivesse disposto a pisar sobre as outras pessoas a caminho do topo, assim como todo mundo. Ele pensa no carro melhor que poderia estar dirigindo se não desse 10% de seu salário para a igreja. Seu amigo diz “não é justo”. Ele está com um pouco de raiva de Deus.

Além disso, ele está cansado de sempre ser excluído quando o assunto da reunião de família é aborto ou homossexualidade. Ele não quer mais ser isto como o cristão cabeça-dura, preconceituoso e pudico. Ele está pronto para desistir de defender a exclusividade de Jesus Cristo em um mundo pluralista.

E acima de tudo, ele está cansado de servir os outros e tentar amar pessoas que ele não gosta. Ele quer simplesmente perder a paciência como todo mundo e nutrir sentimentos de vingança. Ele está exausto de sofre por ser cristão e cansado de lutar as lutas do cristão. Ele não tem certeza se tudo isso vale a pena agora ou se um dia valerá.

Então você se senta para escrever uma carta para esse amigo cristã. O que você fala pra ele? Você diria que, acima de tudo, Deus quer que ele seja feliz, que Deus não pediria dele nada que custaria seus amigos ou seu dinheiro? Você fala que o cristianismo precisa mudar, ou irá morrer, que as verdades de Deus assumem formas diferentes a cada geração e que ele não deveria então se prender a crenças ultrapassadas sobre sexualidade e sofrimento eterno? Você o assegura que seja lá o que for que ele esteja sofrendo ou enfrentando não vem das mãos de um Deus soberano, mas de um Deus que sofre juntamente com ele?

Você diz a ele que não tem problema ele estar com raiva de Deus pelas coisas da vida e que, na verdade, as dúvidas e amarguras que ele sente perante Deus são uma indicação do quão forte é a fé dele? Você diria “Muito obrigado por compartilhar sua história. Todos nós temos histórias assim, e foi ótimo ouvir a sua.”? Você falaria para ele que a fé é uma aventura e que ele deveria estar aproveitando a viagem? Você conclui que a última coisa que uma pessoa sofrendo precisa é teologia, então simplesmente fala para ele que a fé é um mistério e que é não é o máximo que todos nós estejamos nessa aventura juntos? O que você diria para seu amigo que sofre, luta, e está quase desistindo?

Se você fosse o Apóstolo João, escrevendo sob a inspiração do Espírito Santo, você falaria sobre Deus:

João às sete igrejas da província da Ásia: A vocês, graça e paz da parte daquele que é, que era e que há de vir, dos sete espíritos que estão diante do seu trono, e de Jesus Cristo, que é a testemunha fiel, o primogênito dentre os mortos e o soberano dos reis da terra Ele nos ama e nos libertou dos nossos pecados por meio do seu sangue, e nos constituiu reino e sacerdotes para servir a seu Deus e Pai. A ele sejam glória e poder para todo o sempre! Amém. Eis que ele vem com as nuvens, e todo olho o verá, até mesmo aqueles que o traspassaram; e todos os povos da terra se lamentarão por causa dele. Assim será! Amém. “Eu sou o Alfa e o Ômega”, diz o Senhor Deus, “o que é, o que era e o que há de vir, o Todo-poderoso.” (Apocalipse 1.4-8)

É incrível como poucos de nós conversamos com os outros sobre Deus. Não sobre a igreja ou sobre ser cristão, mas sobre Deus. Não tenho certeza se temos medo de sermos irrelevantes, ou se tememos soar muito espirituais, ou se simplesmente não pensando que conhecer Deus irá ajudar em qualquer coisa – mas por alguma razão, nossa reação inicial quando nossos amigos estão lutando ou sofrendo com tentações é falar sobre qualquer coisa que não seja Deus.

Mas não deveria ser dessa forma.

As igrejas da Ásia Menor estavam sofrendo pressão ao ponto de quase sumirem. Algumas estavam sofrendo por sua fé, e outras estavam desistindo dela. Deus estava chamando-as para superar as lutas, superar a tentação e serem vitoriosas através do Conquistador Rei Jesus. Então Deus dá uma revelação a Jesus, que a fez conhecida para João através de um anjo, e João então escreve para as igrejas da Ásia Menor. E a primeira coisa que João fala para esses cristãos é sobre a majestade de nosso Deus Triúno – Pai, Filho e Espírito Santo.

O que eu e você mais precisamos não é de afirmação das nossas histórias, afirmações vazias e sem conteúdo sobre a misteriosa jornada da fé, conversa fiada sobre moralidade, ou simplesmente diminuir a soberania de Deus. O que realmente precisamos é olhar para Deus em todo seu terrível esplendor e maravilhoso poder.

Depois disso, precisamos de amigos, e de sermos amigos como nosso amigo da Ilha de Patmos.

 

Por Kevin DeYoung. Website: thegospelcoalition.org/blogs/kevindeyoung/

Tradução: Filipe Schulz | iPródigo.com

7 Comentários
  1. Airton Cláudio Diz

    Glórias a Deus.

  2. Grazielli Diz

    beeenção mesmo…
    sem palavras xD

  3. Jaqueline Diz

    Um texto tão necessário, e tão simples.
    Muitas vezes somos tentados a falar qualquer coisa que conforte alguém, seja para encerrar logo o assunto seja por que achamos que nós temos alguma coisa de valor a ensinar, mas na verdade todos somos carentes, tanto os que estão em conflito ou os que ouvem e essa carência é apenas Deus pela sua palavra que supre.

  4. rosangela Diz

    Precisamos mais de Deus , reaprender a buscal-lo puro sem doutrina.

  5. Jhonathan Alves Diz

    O que eu vejo tão comum no meio cristão, é que quando uma pessoa vai atrás de conversar com outra sobre uma tentação que esta enfrentando, recebe uma resposta “automática”: Irmão você precisda orar, ler a bíblia e jejuar. Todo cristão sabe disso. Isso não é novidade. Muitos pensam que uma resposta destas vai resolver o problema do outro, e é claro que não vai. O necessário é não somente falar algo, mas amar a pessoa a qual aconselhamos, dizer: Irmão tô com tigo, conta com migo, quando tiver sendo tentado liga pra mim, nós vamos orar juntos eu vou estar do seu lado. Isso é ajudar com amor e compaixão, não apenas falar mas fazer o que puder pra extinguir com a dor do outro, com a grande ajuda de Deus.

    Que Deus abencôe a todos.

    Jhonathan Alves

  6. Chrisleer Diz

    Tremendo .

  7. Marques Diz

    A realidade atual nos leva a acreditar no imediatismo e a esquecer que o tempo de Deus é diferente do nosso. Por isso jovem acredite no DEUS Misericordioso, o Deus de Abraão, de Isac e de Jacó, e se você tiver dúvida, busque um grupo de oração elencado na palavra Divina, para se fortalecer. A dúvida pode se transformar em armadilha do inimigo. Seja firme na Fé e não se deixe levar pelos meios de comunicações, onde a grande maioria quer é confundir e distorcer a realidade e os fatos – é o tudo pode, tudo está correto e tudo é discriminação, não é bem assim, muito cuidado com tudo aquilo que lhe é oferecido. Abra seu coração à Palavra de Deus.

Comentários estão fechados.