um site cristão por Cristo e pelo Evangelho

Thomas Watson – As Piores Coisas (5/8)

Um trecho do sermão “A Divine Cordial” (Um Tônico Divino)- 1663

Para ver a relação de postagens, acesse o índice.

“Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o Seu propósito.” (Romanos 8:28)

3. O mal do ABANDONO coopera para o bem do piedoso.

O mal do abandono coopera para o bem. O cônjuge reclama da deserção. “Meu amado tinha se afastado, e tinha ido!” (Cantares 5:6). Há um afastamento duplo:

Ou em relação à graça, quando Deus suspende a influência de Seu Espírito, e retém as vívidas ações da graça. Se o Espírito se foi, a graça congela na frieza e na indolência.

Ou um afastamento com relação ao conforto. Quando Deus retém as doces manifestações de Seu favor, Ele não olha com um aspecto muito agradável — mas esconde Seu rosto, e parece estar bem distante da alma.

Deus é justo em todos Seus afastamentos. Nós O abandonamos antes que ele nos abandonasse. Nós abandonamos a Deus: quando deixamos de ter comunhão íntima com Ele; quando abandonamos Suas verdades e nos atrevemos a não aparecer a Ele; quando deixamos orientação e condução de Sua palavra, e seguimos a luz enganadora de nossas próprias afeições e paixões corruptas. Nós abandonamos a Deus primeiro; portanto, não temos ninguém para culpar senão nós mesmos.

O abandono é muito triste, pois, assim como quando a luz é retirada, as trevas seguem no ar, assim também quando Deus se retira, há trevas e sofrimento na alma. O abandono é uma agonia da consciência. Deus segura a alma sobre o inferno. “As flechas do Todo-Poderoso estão em mim, cujo ardente veneno suga o meu espírito” (Jó 6:4). Era um costume entre os persas em suas guerras, mergulhar suas flechas em veneno de serpentes para torná-las mais mortais. Assim fez Deus atirar as flechas envenenadas do abandono em Jó, sob as feridas as quais seu espírito deita ensanguentado. Em tempos de abandono, o povo de Deus está inclinado a desanimar-se. Eles contendem contra si mesmos, e pensam que Deus realmente os rejeitou. Portanto, eu receitarei algum conforto para a alma abandonada.

Quando o marinheiro não tem estrela para guiar-lhe — ele ainda tem luz em sua lanterna, que pode ajudá-lo a ver sua bússola; então, eu entregarei quatro consolos, que são como a lanterna do marinheiro, para dar alguma luz quando a pobre alma está navegando na escuridão do abandono e precisa da estrela da manhã.

(1). Somente os piedosos são capazes de sofrer abandono. Os perversos não sabem o que significa o amor de Deus — nem o que significa carecer dele. Eles sabem o que é carecer saúde, amigos, emprego — mas não sabem o que é carecer do favor de Deus. Você teme que você não seja filho de Deus porque está abandonado. O Senhor não pode retirar seu amor dos perversos, porque eles nunca o tiveram. Ser abandonado evidencia que você é um filho de Deus. Como você poderia reclamar que Deus se afastou, se nunca tivesse recebido algumas vezes sorrisos e sinais de amor vindos d’Ele?

(2). Pode haver a semente da graça, onde não há a flor da alegria. A terra pode carecer de uma safra degrãos — e ainda assim pode ter uma mina de ouro em seu interior! Um cristão pode ter a graça em seu interior, ainda que os doces frutos da alegria não cresçam. Embarcações no mar, que estão fartamente carregadas de joias e especiarias, podem estar na escuridão do abandono, e tão sacudidos que podem pensar que foram jogados na tempestade!  Davi, em um estado de melancolia, ora: “Não retires de mim o teu Santo Espírito” (Salmo 51:11). Ele não ora , diz Agostinho, “Senhor, dê-me o teu Espírito”, mas “Não retires o teu Espírito”, de modo que ele ainda tinha o Espírito de Deus a permanecer dentro dele.

(3). Esses abandonos só duram um tempo. Cristo pode retirar-se, e deixar a alma por algum tempo — mas Ele virá novamente. “Com um pouco de ira escondi a minha face de ti por um momento; mas com benignidade eterna me compadecerei de ti” (Isaías 54:8). Quando a água está baixa, a maré subirá novamente. “Não me indignarei para sempre” (Isaías 57:16). A mãe sensível trata seu filho com ira; mas o tomará novamente em seus braços e irá beijá-lo.  Deus pode pôr a alma de lado em ira; mas Ele a tomará novamente em seus abraços amorosos, e mostrará seu estandarte de amor sobre ela.

Por Thomas Watson. Original: A Divine Cordial By Thomas Watson

Tradução: voltemosaoevangelho.com

Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que informe o autor, seu ministério e o tradutor, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.

9 Comentários
  1. Renan Siviero Diz

    Glória a Deus!
    Otima série de pregações , creio que ira fortalecer a muitos.
    Deus abençoe.

  2. Henrique Diz

    rsrsrs =D
    Eu estou ansioso pelos próximos capítulos desta “novela”….
    husahushuahusauhsuh xD

  3. Fernanda Diz

    Glória á Deus! Percebo agora mais uma vez, que sou filha de Deus e que Ele está comigo, mesmo quando as coisas estão meio fora de Controle (pois eu posso até perder o controle das situações da VIDA, mas prossigo na certeza de que, quem me sustenta é o Autor da VIDA e Ele NUNCA perderá o controle da mesma).

    Deus continue abeçoando…..

  4. Bruno Diz

    uma palavra de Deus, muito boa. amei!

  5. Cini Diz

    Fantastico!

    Muito abençoado esses textos. Bem diretos e verdadeiros. Com todo esse nitido Amor por Evangelizar que está presente neste Blog inteiro, Concerteza vidas já foram e serão salvas pra Gloria de Deus!

    Deus Abençoe.

  6. Guilherme Rocha Diz

    Que Deus vos abençoe, era o que eu precisava ouvir neste dia, realmente tenho me sentido frio em comparação ao meu primeiro ano de conversão, tenho sentido que o Senhor me abandonou, não completamente, mas já não oro sentindo o mesmo gozo de antes. A minha esperança é que o meu redentor vive (e por toda eternidade), e ainda em meus ossos verei a Deus. ó Pai aviva tua obra, eu sou obra de tuas mãos, aviva tua obra no meio dos anos. Vivifica-me segundo a tua palavra, até quando Senhor clamarei e tu continuará afastado, quem tenho nos céus se não a ti, tu és o deleite da minha alma, me tiraste, sei que por um tempo, o meu lugar de repouso, que és tu meu Deus. Torna a mim, eu não tenho outro bem além de ti, não quero um relacionamento superficial contigo Pai, quero intimidade. Amém.

  7. Fabiano Diz

    Estou sendo muito encorajado e confortado com todas estas verdades que enchem a minha alma de paz, sinal que vêm direta e completa pelo Espírito Santo.

  8. muriel Diz

    vamos evangelizar ate o fim de nossas vidas;pois ele nos ama dddddddddddddddd++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++e nos ele

  9. Jeferson Rainerte Diz

    tem sido na minha vida:
    chocante.
    deslumbrante.
    impactante.
    alucinante.
    etc…e tals..=D

    já estou plenamente convencido de que o sofrimento as angustias e aflições são maravilhosas .
    definitivamente dignas de honra um servo do Deus vivo passa-las por amor a ELE.

    Senhor prepara-me.

Comentários estão fechados.