#ConferênciaFiel 2011 – Franklin Ferreira: A glória de Deus no chamado para pregar às nações

Texto base: Jeremias 1.4-19

1) A vocação do profeta (v.4-8)

“A palavra do Senhor veio a mim…” – o Deus da Aliança fala com Jeremias dizendo que o elegeu e chamou para entregar a mensagem de Deus para as nações. E quando Deus chama um homem para anunciar uma mensagem, Deus previamente já preparou esse homem – “antes que eu te formasse…” – Deus já pactua com ele.

E Deus deu Jeremias como profeta às nações – assim como fez com Jesus. Saiba que um homem chamado a anunciar a mensagem de Deus imita a Cristo de uma forma profunda.

Contudo, Jeremias se vê como alguém inadequado para a missão – a Ah, Senhor DEUS! Eis que não sei falar; porque ainda sou um menino…”. Os verdadeiros homens chamados para pregar a palavra não são voluntários – eles sabem que são crianças.

A isso, Deus responde que Ele que coloca a palavra que Jeremias deve ensinar na boca dele e acaba com as objeções dele. Então, Jeremias entra em um diálogo com o próprio Deus. Jeremias não é mais só alguém chamado por Deus, mas alguém que dialoga, conversa, expõe seus temores a Deus. Quão importante é a oração na vida do vocacionado e hoje vemos inúmeros livros sem o tópico da oração.

Neste diálogo, Deus retira o medo de Jeremias – “não temas”. Deus sabe que o medo pode nos paralisar, mas Ele assegura que vai livrar seu povo. O EU SOU estará com seu mensageiro em todo momento. E se você anunciar a palavra de Deus com excelência, com amor e fidelidade, essa mensagem ecoará entre as nações para glória do próprio Deus.

Contudo, hoje em dia, o pastor, segundo Peter Berger, agora é visto como um burocrata eclesiástico. A imagem do pastor não é mais alimentada pela Escritura, mas pela cultura secular. Contudo, a vocação de Deus para o mensageiro não é de alguém que está aí para realizar coisas, mas para chamar o povo para a palavra de salvação e de julgamento.

Apesar de a dona de casa ser tão sacerdote quanto aquele que fala no púlpito e na Escola Dominical, Deus se agradou em chamar homens para trabalhar especialmente com ensino e proclamação do Evangelho. E Deus chama estes internamente, mas este chamado é confirmado por dons que se manifestam externamente. O chamado desse homem também dará frutos – respostas à mensagem dele.

2) Conteúdo e anúncio profético (v.9-16)

Precisamos entender que a palavra pertence a Deus, não ao profeta. A mensagem é de Deus, o profeta é apenas um arauto. E a mensagem dada a Jeremias é uma mensagem de limpeza, de purificação, na comunidade da Aliança, mas também uma lembrança da Aliança e da restauração futura.

Sendo a mensagem de Deus, não temos o direito de trocar a mensagem de Deus pelo discurso ideológico e político. Não somos chamados a trocar a prática pastoral pelo linguajar da “problematização” e pelo uso de técnicas. Somos chamados a conduzir pessoas dos ídolos a Deus. Quão grande tentação ao mensageiro é tornar Deus uma mera mercadoria.

Como Jeremias, o pastor luta em um ambiente impregnado de maldade e idolatria. Não há meio-termo. Ou o chamado entra na luta, ou Deus o entrega nas mãos dos adversários. Você é chamado a não recuar um único centímetro por amor ao Deus que te chamou. Muitas vezes o ministério pode ser um deserto árido. Mas você não está ali para fazer nada, nem para consertar pessoas. Você está ali para pregar a palavra de Deus.

Comentários estão fechados.