John Owen – Estudo Sobre a Tentação: Como combater e vencer as Tentações

“O alvo da tentação é desonrar a Deus e abater a alma.” (John Owen)

“Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; o espírito, na verdade, está pronto, mas a carne é fraca.” (Mt 26:41)

3 RAZÕES NOS AFLIGEM:

1. O diabo, que é o Tentador – Mt 4:3; 1 Ts 3:5.

2. O mundo.

3. A carne, que é inclinada para o mal – Tg 1:12-13.

QUANDO CAÍMOS EM TENTAÇÃO?

• Quando negligenciamos as obrigações (os deveres) que Deus nos dá.

• Quando alimentamos o mal no coração.

• Quando permitimos que Satanás nos atraia, afastando-nos da comunhão.

• Quando deixamos de obedecer.

2 PONTOS PREJUDICIAIS:

1. O grande mal que a tentação pode causar.

2. A grande variedade de tentação usada.

“Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e desesperadamente corrupto; quem o conhecerá?” (Jr 17:9) – Em outras palavras: Não confie no coração!

Confie nas condições e considerações doutrinárias; confiança na Palavra, não em homens, nem em si mesmo!

DEUS TEM VÁRIOS MÉTODOS PARA TESTAR SEUS FILHOS:

• Confrontá-los com falsos mestres e falsos ensinos – “vos prova…” Dt 13:1,3

• Tribulações – “acima das nossas forças”… 2 Co 1:8 – Deus nos testa além da nossa capacidade, dando deveres, às vezes, acima dos recursos, como um desafio ou tarefa.

• Sofrimento e martírio – “… Cristo sofreu… deixando-vos exemplo…” 1 Pe 2:21 – “…a graça de padecerdes por Cristo…” Fp 1:29.

Obs.: Deus não tenta. – “…Deus não pode ser tentado pelo mal e ele mesmo a ninguém tenta.” Tg 1:13.

COMO COMBATER E VENCER A TENTAÇÃO:

1. Não menosprezar o poder da tentação, ela tem o poder de obscurecer a nossa mente; embriagar; entorpecer, de várias maneiras:

a) Dominando os pensamentos; a imaginação. Podemos chamar de obtusidade; cegueira.

b) Ela faz uso dos desejos e das emoções para turvar, nebular a nossa mente. Podemos chamar de irracionalismo. A nossa carne (o “eu”) tem o hábito de justificar e racionalizar o mal com pretextos sofisticados.

c) Inflamando os desejos maus, ela controla com violência e poder, adaptando-se ao pecado específico e adequado, como se fosse combustível diante do fogo. Ela ataca o ponto vital; o “calcanhar de Aquiles”. Até os mais fortes se surpreendem. Ex.: Pedro negou a Cristo.

2. Não menosprezar o poder da tentação coletiva. – Ap 3:10

a) O soberano poder de Deus faz uso dela para punir o mundo ímpio e julgar o joio (o falso crente).

b) Serve para manifestar tanto o bom exemplo (piedade) quanto o mau exemplo (impiedade). – 2 Tm 3:1-9. – Manifesta a frouxidão, acomodação ou firmeza.

c) Uma pequena brecha, uma pequena semente, uma pequena quantidade de fermento leveda toda a massa. – 1 Co 5:6; Gl 5:9. – “É mais fácil seguir a multidão que pratica o que não é certo, do que ficar firme com o que é certo.” (s/ ref.) , “Não é difícil fazer o certo, difícil é saber o que é certo e quando se sabe, difícil é não faze-lo.” (s/ ref.), “Não tropeçamos em montanhas, e, sim, em pequenas pedras.” (s/ ref.).

d) Na tentação coletiva sempre há fortes razões, justificativas, para nos levar para o mal. E isto se combate com: Fidelidade, obediência, humildade, crítica, análise, perspectiva correta, visão futura. – “teme a Deus e guarda os seus mandamentos…” Ec 12:13.

3. O poder da tentação pessoal.

a) Como é que pode acontecer um ato pecaminoso num crente firme? Há um processo da seguinte maneira:

1. O crente experimenta um pequenino passo com certa resistência, mas como não passa de uma resistência parcial, passa-se para a segunda etapa,

2. Ganha-se território. A tentação entra na alma, logo a tendência é crescente,

3. Após um certo estágio basta uma situação propícia para consumar. E neste ponto só há uma maneira de vence-la: A Mortificação, matar o mal pela raiz. – “Ou mortificamos os nossos desejos pecaminosos ou nossa alma morrerá.” (John Owen). – A razão não pode trabalhar em prol do desejo! Temos que aprender da própria experiência, pesar os contras, os prejuízos, os tormentos, etc.).

Por John Owen

Resumido e Adaptado por Raniere Menezes. Retirado de monergismo.com

35 Comentários
  1. Ray Henrique Diz

    Concordei com o texto.

    Mas a bíblia relata: ” Não veio sobre vós tentação, senão humana; mas fiel é Deus, que não vos
    deixará tentar acima do que podeis, antes com a tentação dará também o
    escape, para que a possais suportar.

    1 Coríntios 10:13″

    John Owen afirma em parte do seu texto que Deus permite acima de nossas forças.

    Algum irmão para me esclarecer?

    Graça e Paz!

    1. Isabelle Soares Diz

      Provações e não TENTAÇÕES! 
      Deus não tenta ninguém.

    2. RICARDO GUERRA Diz

      Você sabe o sentido da palavra tentar?

    3. Roberto Aprigio Diz

      Tentação ( peirasmos no grego)  significa também: Prova ou teste. O que precisamos entender é que Deus nos concede força suficiente e o escape para vencermos qualquer tentação ou prova que possamos estar submetidos. 

    4. Levy Janelato Diz

      Desde que estivermos armados com o pensamento de que quando Cristo morreu na cruz nosso velho homem lá morreu também, logo todo o mal que o pecado poderia causar em nós que seria a nossa própria morte já foi despejado sobre Jesus, portanto por quê pecaremos se a nossa carne morreu na cruz com Cristo? Uma verdade prática que devemos nos esforçar para nos habituar: Se na iminência do pecado estivermos armados com essa pergunta: por quê pecaremos se a nossa carne morreu na cruz com Cristo? Logo toda a mentira e o engano que o tentador estiver usando para nos enganar é desmascarado e ao mesmo tempo O Espírito Santo nos concede todo o poder para resistirmos o engano do pecado. Aleluia, quão profundas riquezas nos concedeu o Senhor!

    5. Felipe Lima Sousa Diz

      Então tem coisa estranha aí, não tem? Como Deus pode nos testar sem nos tentar, porque Deus não tenta, sendo que o significado da palavra tentação é teste?

    6. Tiago Maricate Diz

      Oi Felipe…
      No contexto, tentação é provocar para o pecado.
      A tentação pode ser um tipo de provação, mas provação não é necessariamente tentação.
      Provação pode ser passar por um momento muito difícil da vida, que exige fé e confiança numa circunstância onde aparentemente não há esperança.
      Vê a diferença?

    7. Edson Brito Diz

      A Paz do Senhor Felipe Lima!

      Respondendo sua questão: 
      A Bília diz que Deus não tenta a ninguém, mas permite a tentação do inimigo e quando Ele permite a tentação do inimigo, isto se torna uma prova ou teste, como quiser chamar. Mas temos que entender que não é Deus o tentador e nunca será, mas é Ele quem permite ou não.

      Em Cristo,

      Edson Brito

    8. Vinícius Musselman Pimentel Diz

      Ray,

      Algo pode estar acima das nossas forças, mas podemos mesmo assim suportar. Paulo quando fala daquele versículo suportou tudo o que estava acima das forças dele.

      Paz

    9. Ray Henrique Diz

       Obrigado pelo esclarecimento.

      :)

    10. Tiago Maricate Diz

      Oi Ray, como disse para o Marcos…
      Deus não permite TENTAÇÃO maior do que possamos suportar.
      No caso de Paulo, foi TRIBULAÇÃO, sofrimento pela execução da obra.
      Tentação é relacionada ao pecado, tribulação ao sofrimento. São coisas diferente.

  2. Arizinho 0581 Diz

    O melhor é saber que Deus nos deu um Sumo Sacerdote que a nossa semelhamnça foi em tudo tentado e não pecou,para que através Dele, Cristo,pudessemos vencer as tentações(H b:14-16)Nos resta vigiar e confiar na graça de Nosso Senhor,evitando toda forma e aparência de mal,devemos nos desenbaraçar de todo o peso e do pecado.Seguindo a recomendação de Paulo “não vos conformeis(tomar forma) mas vos transformeis pela renovação da nossa mente”.Soli Deo Gloria!!

  3. Danielalmeida Diz

    MUITO BOM!

  4. Eduardo Silveira Diz

    Gostei muito…..que o Senhor me ajude!

  5. SSIMAOO Diz

    FOI UMA LEITURA FANTASTICA,DIFICIL MAS NUNCA IMPOSSIVEL,VALEU OBRIGADO.

  6. josenildo Diz

    FANTÁSTICO. 
    ATT. PR. JOSENILDO

  7. Wagner Araújo Diz

    A essência do pecado é preferirmos algo acima da glória de Deus. A nossa carne ou o diabo sugerem que podemos encontrar mais satisfação no pecado do que em Deus. Agora, é preciso nos apegarmos à verdade dita em RM 8:13, sobre a mortificação do pecado, texto central de um grande livro de Owen; precisamos do Espírito Santo, qualquer tentativa distante do poder de Deus, ou seja, sem depender da obra do Espírito, é orgulho e não surtirá efeito real.

    Oração: Senhor Santo, Santo, Santo! Ajude-nos a ver o quão precioso és para usufruirmos o prazer e a satisfação que estão no Senhor, desapegando-nos cada vez mais do pecado. 

  8. VALDINÉIA MONTEIRO Diz

    GRAÇAS A DEUS QUE TEMOS O ESPIRITO SANTO ,PARA NOS AJUDAR.ESPIRITO SANTO DE DEUS QUERO SER LIDERADA POR TI AMADO,NÃO NOS DEIXE CAIR EM TENTAÇÃO,MAS LIVRA-NOS DO MALIGNO.AMÉM!

  9. D. Oliveira Diz

    O que dizer diante de tantas Palavras de ensino e sabedoria diretamente do Senhor? 
    Fraco é aquele que não segue o ensinamento desses. Nos dê forças para te seguir Senhor, nossa Alma anceia por Tua face e Teu cheiro.
    Abençoa as pessoas que estão na frente desse blog, que a cada dia eles possam se transbordar com mais da Tua Palavra, Palavra diretamente do teu trono. Faça-os ficar perto de ti e não dos homens, maldito é aquele que confia nos homens.
    Os abençoe com teu amor, que a cada um que entrar aqui seja tomado pelo Teu Espírito abrindo nossos olhos para vejamos o teu REAL EVANGELHO, TUA REAL PALAVRA, TUA REAL PRESENCA!
    Estamos cansados de presença de pedra, presença enganosas que o púlpito nos faz acha! QUEREMOS A TUA PRESENCA REAL! REAL! QUEREMOS TUA VERDADE SOBRE NOS! VEM SOBRE NOS!

    Irmãos desse Blog, o que vocês tem em mãos foi o Senhor quem os deu, Ele vai fazer esse blog crescer para Sua Honra e Glória! 

    Beijo,

    D. Oliveira

  10. Marcos Lima Diz

    Só não consegui concordar com o tópico?
    DEUS TEM VÁRIOS MÉTODOS PARA TESTAR SEUS FILHOS:

    • Tribulações – “acima das nossas forças”… 2 Co 1:8 – Deus nos testa além da nossa capacidade, dando deveres, às vezes, acima dos recursos, como um desafio ou tarefa.

    Porque em Coríntios, o ensinamento não é dado dessa forma:”Não sobreveio a vocês tentação que não fosse comum aos homens. E Deus é fiel; ele não permitirá que vocês sejam tentados além do que podem suportar. Mas, quando forem tentados, ele lhes providenciará um escape, para que o possam suportar. 
    1 Coríntios 10:13″O Fato de o Apóstolo Paulo dizer em 2Co 1:8 que eles tinham passado por tribulações além da capacidade deles de suportar, não significa que essa tribulação fosse enviada por Deus, pois, como no versículo acima citado, Deus sempre providencia o escape. E se tal tribulação que sobreveio sobre Paulo e os que estavam com ele na província da Ásia, era de Deus, então Deus providenciou o escape.          A ideia que o versículo nos remete (2Co 1,8)  não é a de não suportação da tribulação, e sim, de que os mesmos resistiram, mas ficaram fracos, sem esperança na vida. Contudo, esse estudo de John Owen é maravilhoso.

    1. Vinícius Musselman Pimentel Diz

      Já respondi como as duas coisas serem verdadeiras ao mesmo tempo em um comentário abaixo. =]

    2. Tiago Maricate Diz

      Oi Marcos…
      Deus não permite TENTAÇÃO maior do que possamos suportar.
      No caso de Paulo, foi TRIBULAÇÃO, sofrimento pela execução da obra.
      Tentação é relacionada ao pecado, tribulação ao sofrimento. São coisas diferente.

    3. Felipe Soldado de Cristo Diz

      Se ele tivesse lido o Livro do Owen sobre tentação, iria saber que existe a tentação( que que na verdade é a provação) que é enviada pro Deus, como no caso do versículo que vc postou, Marcos. Ali, Deus estava enviando tribulação com o fim de prova e aperfeiçoar Paulo. Agora, a tentação pecaminosa é sempre Fruto da carne, do mundo ou de satanás, Deus odeia o pecado, e ele a ninguém tenta!

    4. willy Diz

      concordo, tentação nunca é acima dos nosso limites, Provação tem que ser, senão não prova nada.Pra ficar mais fácil de entender é só pensar assim : na provação Deus cria uma situação que nos exige buscar ele, buscar ajuda nele, através da Palavra, dos irmãos, da oração ( e as vezes do jejum) para que possamos crescer na fé.A provação vem tanto para o crente fiel quando para o crente “morno”, pois nosso estado de busca à deus tende a desacelerar, e isso é comum em todo crente nos momentos de alegria e paz ( mundana, entende-se).Por isso Deus cria essas situações que nos ajudam a busca–Lo.
      Tentação é fácil de entender, difícil é resistir.
      Graça e paz aos irmãos.

  11. Breno R10 Diz

    Ouvir uma frase que me marcou muito , dizia assim :” CONFESSE A TENTAÇÃO ANTES QUE SE TENHA QUE CONFESSAR O PECADO”.  ( Livro os Sete estágios da Tentação )

  12. Giseli Halaiko ® Diz

    Uma das melhores ministrações reais sobre tentação, sem camuflagem. 

  13. Nivea Lazaro Diz

    Muito bom! Explicação concisa, mas exata. Lembrou o personagem Edmund no segundo filme das Crônicas de Nárnia. Ele não menosprezou o poder de sedução da Feiticeira Branca e isso o fortaleceu.

  14. Tiago Canabarro Diz

    Muito bom este estudo!

    Fui muito edificado!

  15. Juliomarthins Diz

    Acho que o tópico que Deus “TESTA”, poderia ser melhor trabalhado. Deus tem todo o conhecimento, o testar aí fica um tanto fora de contexto.

    Amado já busquei encontrar sentido no ‘testar’, mas, continuo achando que está totalmente fora.
    Contudo, o Senhor tem escape para aquele que é tentado. Paz! Mas, revê isso aí…Deus testando a gente não dá pra saber o pq.

    1. Nichols Diz

      Creio que Deus não testa para si, mas para que o próprio homem veja em que situação se encontra.

  16. Valter Raleid Diz

    Valeu Tiago pelo simples esclarecimento. Precisão cirúrgica.

  17. Paulo Aymes Diz

    Como guardaste a palavra da minha paciência, também eu te guardarei da hora da tentação que há de vir sobre todo o mundo, para tentar os que habitam na terra.apocalipse3:10

  18. Ananias Matos Diz

    posso dizer que Jesus estava dizendo justamente isso nas palavras dele..daí vem john owen e diz a mesma coisa portanto a bíblia e os eleitos, os chamados não se confundem mais se fundem se armonizam se correlacionam john owen era um chamado do mestre.a de matos

  19. Ricardo Karen Diz

    Louvado seja o Nome que é sobre todo nome JESUS, Solus Christus, Soli Deo Gloria, Sola Gratia, Sola Fide, Sola Scriptura, só podia ser puritano!!!

  20. Cristo Vive Ourinhos Diz

    A graça de Deus é superior a todos e tudo. Graça e paz abençoados em Cristo Jesus.

Comentários estão fechados.