um site cristão por Cristo e pelo Evangelho

Thomas Watson – As Melhores Coisas (5/5)

Trecho da obra A Divine Cordial (“Um Tônico Divino”), de Thomas Watson, publicada pela primeira vez em 1663.

Para ver a relação de postagens, acesse o índice.

“Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o Seu propósito.” (Romanos 8.28)

6. A comunhão dos santos coopera para o bem.

“Somos cooperadores de sua alegria” (2Co 1.24). Um cristão, ao conversar com outro, é um meio de fortalecê-lo. Como as pedras usadas para construir um arco ajudam a sustentar uma a outra, um cristão, ao compartilhar sua experiência, aquece e vivifica o outro. “Consideremo-nos também uns aos outros, para nos estimularmos ao amor e às boas obras” (Hb 10.24). Como a graça floresce em uma reunião santa! Um cristão, por meio de um bom discurso, goteja sobre o outro aquele óleo que faz a lâmpada de sua fé queimar mais brilhantemente.

7. A intercessão de Cristo coopera para o bem.

Cristo está no céu, como Arão com a sua lâmina de ouro sobre a sua testa e o seu precioso incenso; e Ele ora por todos os crentes assim como Ele fez pelos apóstolos. “Não somente rogo por estes, mas também por aqueles que vierem a crer em mim” (Jo 17.20). Quando um cristão está fraco, e mal consegue orar por si mesmo, Jesus Cristo está orando por ele; e Ele ora por três coisas. Primeiro, para que os santos sejam guardados do pecado. “[Peço] que os guardes do mal” (Jo 17.15). Nós vivemos no mundo como se estivéssemos numa casa de pragas; Cristo ora para que os Seus santos não sejam infectados com o contagioso mal dos tempos. Segundo, para que Seu povo cresça em santidade. “Santifica-os” (Jo 17.17). Faça com que eles tenham o suprimento constante do Espírito, e sejam ungidos com óleo fresco. Terceiro, para que eles sejam glorificados. “Pai, a minha vontade é que onde eu estou, estejam tambem comigo os que me deste” (Jo 17.24). Cristo não está satisfeito até que os santos estejam em Seus braços. Essa oração, que Ele fez na terra, é a cópia e o padrão de Sua oração no céu. Que conforto isto é: quando Satanas está tentando, Cristo está orando! Isso coopera para o bem.

As orações de Cristo afastam os pecados das nossas próprias orações. Como diz Ambrósio, nossas orações são como uma criança que deseja presentear seu pai com um buquê; ela vai até o jardim e colhe algumas flores e algumas ervas daninhas junto, mas, chegando à sua mãe, esta separa as ervas daninhas e junta as flores, e assim o buquê é presenteado ao pai. Assim, quando nós apresentamos as nossas orações, Cristo vem, e separa as ervas daninhas, o pecado da nossa oração, e apresenta senão as flores ao Seu Pai, as quais são um aroma suave.

8. As orações dos santos cooperam para o bem do homem piedoso.

Os santos oram por todos os membros do corpo místico, e suas orações podem muito em seus efeitos. Elas têm efeito na recuperação de doenças. “E a oração da fé salvará o enfermo, e o Senhor o levantará”(Tg 5.15). Elas têm efeito na vitória sobre os inimigos. “Faze, pois, tuas orações pelos que ainda subsistem”(Is 37.4). “Então, saiu o Anjo do SENHOR e feriu no arraial dos assírios a cento e oitenta e cinco mil;” (Is 37.36). Elas têm efeito em libertar das prisões. “Pedro, pois, estava guardado no cárcere; mas havia oração incessante a Deus por parte da igreja a favor dele. Quando Herodes estava para apresentá-lo, naquela mesma noite, Pedro dormia entre dois soldados, acorrentado com duas cadeias, e sentinelas à porta guardavam o cárcere. Eis, porém, que sobreveio um anjo do Senhor, e uma luz iluminou a prisão; e, tocando ele o lado de Pedro, o despertou, dizendo: Levanta-te depressa! Então, as cadeias caíram-lhe das mãos” (At 12. 5-7). O anjo trouxe Pedro para fora da prisão, mas foi a oração que trouxe o anjo. Elas têm efeito para perdão de pecados. “O meu servo Jó orará por vós; porque dele aceitarei a intercessão” (Jó 42.8). Assim, as orações dos santos cooperam para o bem do corpo místico. E esse não é um pequeno privilégio para um filho de Deus, que ele tenha um constante fluxo de oração em seu favor. Quando ele chega a qualquer lugar, ele pode dizer: “Eu tenho algumas orações aqui, mais ainda, no mundo todo eu tenho um estoque de orações feitas para mim. Quando eu estou indisposto, e fora de sintonia, outros estão orando por mim, outros que estão despertos e vigorosos.” Assim as melhores coisas cooperam para o bem do povo de Deus.

Por Thomas Watson. Original: A Divine Cordial By Thomas Watson

Tradução: voltemosaoevangelho.com

Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que informe o autor, seu ministério e o tradutor, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.

5 Comentários
  1. Henrique Diz

    Quando sai o eBook moçada do VE? *-*

    1. Vinícius Pimentel Diz

      Henrique,

      Estamos planejando traduzir todo o livro “Um tônico divino”. Se for o caso, o e-book só sairá depois que tudo estiver traduzido, o que deve levar algum tempo. Mas os capítulos serão postados à medida que estiverem prontos, se Deus quiser.

      Em Cristo,
      Vinícius S. Pimentel

  2. Eva Amarante Diz

    Excelente texto,contudo essa frase: Os santos oram por todos os membros do “corpo místico”.Agora é moda esse termo no meios dos santos, fracamente……

    1. Vinícius Silva Pimentel Diz

      Eva,

      O uso do termo “corpo místico”, para referir-se à Igreja, é muito comum ao longo de toda a história da teologia cristã. O adjetivo “místico” é acrescentado ao substantivo “corpo” para esclarecer que não se está falando do “corpo físico” de Cristo, mas à totalidade dos homens e mulheres que foram *unidos* à Cristo na regeneração.

      A mesma expressão pode ser encontrada nos escritos do puritano John Owen: “[A comunhão dos santos é] um santo ajuntamento entre todos o povo de Deus, participantes do mesmo Espírito, e membros do mesmo CORPO MÍSTICO”.

      Já antes dele, lemos em Calvino: “Portanto, a íntima ligação da Cabeça e membros, a habitação de Cristo em nosso coração – a UNIÃO MÍSTICA – estão em harmonia conosco em elevado grau de importância; assim, pois, Cristo, tendo sido feito nosso, torna-nos participantes com ele nos dons, nos quais ele está dotado”.

      Além disso, observe que o texto de Thomas Watson foi publicado pela primeira vez em 1663. Portanto, se ele estava aderindo a alguma moda, certamente não era à moda dos nossos dias…

      De toda forma, se você não gosta da expressão, pode utilizar “corpo espiritual” – embora, fazendo isso, você resolve uma ambiguidade e cria outra, já que o corpo dos santos ressurretos é chamado “corpo espiritual” em 1Coríntios 15.

      Espero ter esclarecido.

      No amor de Cristo,
      Vinícius

  3. Wesley Ramos Diz

    Sei que aqui talvez não seja o meio mais apropriado para falar mas, gostaria de sugerir que, se possível, fizessem um aplicativo para celulares com android e ios, ia facilitar muito a leitura diária do site, pelo menos para mim ^^ Mas acredito que para muitos também.

Comentários estão fechados.