A fé em Cristo é o único meio para alguém ser salvo?

Qual É o Problema Mais Fundamental de que o Evangelho Trata?

1. Acaso o evangelho diz respeito fundamentalmente a satisfazer nossas necessidades? Atender ao nosso desejo de um significado para a vida? Ensinar-nos a viver vidas melhores? Ajudar os pobres? Fazer de nós pessoas ricas e saudáveis?

2. Todas essas ideias sobre o evangelho agarram-se a um problema percebido e dizem: “É sobre isso que o evangelho fala!”. Mas de fato é sobre alguma dessas coisas que o evangelho fala? Alguma dessas coisas é o problema fundamental de que o evangelho trata?

3. A Bíblia diz: “Não, nenhuma delas”. A Bíblia claramente ensina que o problema fundamental da humanidade é o nosso pecado e a ira de Deus contra nós por causa do nosso pecado.

4. A ira de Deus contra o nosso pecado é o problema fundamental de que o evangelho trata. Jesus morreu na cruz como uma propiciação, um sacrifício que desvia a ira de Deus (Rm 3.25; 1Jo 2.2, 4.10) a fim de que nós fôssemos salvos por meio da fé nele.

  • “Quem pode suportar a sua indignação? E quem subsistirá diante do furor da sua ira? A sua cólera se derrama como fogo, e as rochas são por ele demolidas.” (Na 1.6)
  • “A ira de Deus se revela do céu contra toda impiedade e perversão dos homens que detêm a verdade pela injustiça” (Rm 1.18)
  • “Ninguém vos engane com palavras vãs; porque, por essas coisas, vem a ira de Deus sobre os filhos da desobediência.” (Ef 5.6)
  • “Os reis da terra, os grandes, os comandantes, os ricos, os poderosos e todo escravo e todo livre se esconderam nas cavernas e nos penhascos dos montes e disseram aos montes e aos rochedos: Caí sobre nós e escondei-nos da face daquele que se assenta no trono e da ira do Cordeiro, porque chegou o grande Dia da ira deles; e quem é que pode suster-se?” (Ap 6.15-17)

A ira de Deus contra o nosso pecado é o problema fundamental de que o evangelho trata. Jesus morreu na cruz como uma propiciação, um sacrifício que desvia a ira de Deus (Rm 3.25; 1Jo 2.2, 4.10) a fim de que nós fôssemos salvos por meio da fé nele.

A Fé em Cristo É o Único Meio para Alguém Ser Salvo?

O desafio cultural: As pessoas atualmente amam ser inclusivas. Nós queremos que todo mundo esteja certo. Na verdade, nós achamos que o único modo de estar errado é pensar que alguém possa estar errado sobre qualquer assunto. Então, quando o assunto é religião, nós dizemos: “Todos os caminhos levam a Deus. Não existe uma única maneira certa. A coisa certa a crer é aquela que funciona para você”. Mas é isso o que a Bíblia ensina?

A resposta curta: Em Atos 4.12, Pedro diz: “E não há salvação em nenhum outro; porque abaixo do céu não existe nenhum outro nome, dado entre os homens, pelo qual importa que sejamos salvos”.

Uma reposta um pouco mais longa: A fé em Cristo é o único meio de alguém ser salvo porque é somente pela fé em Cristo que nós podemos ser considerados justos aos olhos de Deus (Gl 2.16). É somente pela fé em Cristo que nós podemos ser reconciliados com Deus (Rm 5.9-11). É apenas pela fé em Cristo que nós podemos receber vida eterna (Jo 3.16). Jesus é o único mediador entre Deus e os homens (1Tm 2.5).

Verdadeiramente inclusivo: Embora muitas pessoas considerem essa mensagem intoleravelmente exclusiva, nós deveríamos mostrar-lhes a radical inclusividade do evangelho. O evangelho confronta todas as pessoas como pecadores e oferece perdão de pecados e vida eterna a todos aqueles que dão as costas para o seu pecado e creem em Cristo. Não importa quão bom ou mau você tenha sido. Não importa de onde você é ou de qual contexto religioso você vem. Se você se arrepender de seu pecado e crer em Cristo, você será salvo.

 

Extraído do site www.9marks.org. Copyright © 2013 9Marks. Usado com Permissão. Original: What’s the most fundamental problem the gospel addresses?Is faith in Christ the only way to be saved?

Tradução: Vinícius Silva Pimentel – Ministério Fiel © Todos os direitos reservados. Website: www.MinisterioFiel.com.br / www.VoltemosAoEvangelho.com. Original: A fé em Cristo é o único meio para alguém ser salvo?

Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que informe o autor, seu ministério e o tradutor, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.

9marks-logo2

35 Comentários
  1. Raimundo Vinicius Diz

    Amém! Voltemos ao evangelho!

  2. Felipe Barnabé Duarte Diz

    Muito bom.

  3. Cheila Daniel Diz

    A verdade pura e simples…

  4. Lidi Cecilio Diz

    Direto ao ponto. Gostei!

  5. Maicon Brito Diz

    É isso mesmo! Ninguém é suficientemente bom que consiga se salvar sozinho.

  6. Jhonata Reis Diz

    Hmm… Não estou dizendo que essa interpretação da bíblia é errada, pelo contrário, é exatamente isso que ela diz, temos que nos conformar…Mas fico pensando em alguns problemas que emergem dessa interpretação:

    – E as pessoas que nunca ouviram, e nunca ouvirão sobre o evangelho? Ví algumas explicações de David Platt sobre isso, e ele disse que já que somos todos pecadores, logo somos todos merecedores do inferno e seria justo mandar essas pessoas para lá por esse motivo. Mas, no íntimo do meu ser essa explicação não me convence. Quer dizer que alguns são privilegiados de ouvir a palavra de Deus, nascer no país certo e fazer parte de uma cultura certa, enquanto outros simplesmente não tem essa oportunidade?

    – Já ouviram falar dos “cristãos ateus”, e dos “ateus cristãos”? Basicamente são cristãos que vivem como se Deus não existisse, e ateus que vivem como se Deus de fato existisse. Não vejo problema algum em Deus salvando uma pessoa pela sua postura aqui na terra (não confunda com salvação pelas obras, me refiro a predisposição de seguir a luz que lhe foi dada), ao invés de salvá-la julgando se ela creu ou não nas coisas certas (que por sinal, em um mundo cada vez mais diversificado, fica extremamente difícil de diferenciar o que é verdade e o que não é).

    E ai, alguém pode me ajudar?

    1. Bruno dos Santos Diz

      Cara… vc tirou as palavras da minha boca….

      Esta tbm é minha grande dúvida, já ouvir pastores como o John Piper falando sobre esta questão, aonde ele trata exatamente do texto de Romanos capítulo 1 que fala da revelação de Deus através da criação e por isso todos se tornam indesculpáveis… Então partindo deste principio uma pessoa poderia encontrar salvação apenas olhando para a criação, sem se quer saber de Jesus Cristo????

      Por favor alguem nos ajude nestas questões, pois também são pontos muito usados por Ateus.

    2. Daniel Diz

      Jhonata e Bruno, não sei se posso ajudar vocês, mas vou tentar.

      Olha pessoal lembrem-se de Efésios 2.8,9 que mostra claramente que a salvação vem pela fé e não por obras, de maneira nenhuma. Há também uma passagem, que acredito ficar no livro de Romanos, que diz que a fé vem pelo o ouvir da Palavra de Deus. Então a única maneira de uma pessoa ser salva é ter sido exposta ao Evangelho e ter depositado fé verdadeira em Jesus.

      E a revelação geral aponta sim para Deus, mas somente a revelação especial ( o Evangelho) tem capacidade de salvar alguém.

      Quanto a ser privilegiado por ter nascido em certa cultura e em certa nação, isso não significa que se eu nascer em um país cristão eu vou ser cristão e o oposto também é verdadeiro. Lembrem-se das histórias da Bíblia, de como Deus usou pessoas, meios e situações para levar salvação as pessoas. Deus faz a mesma coisa hoje. Vejam os muitos testemunhos de pessoas em cantos remotos do mundo que se entregaram a Deus (recomendo o livro: O Fator Melquisedeque). Realmente nós somos privilegiados por termos crido no Evangelho. E acredito Jhonata que a explicação do David Platt é verdadeira. Se você não consegue crer, peça a Deus em oração para que Ele faça isso.

    3. Bruno dos Santos Diz

      Muito Obrigado irmão Daniel, com certeza você nos ajudou. Vou procurar o livro, desde já agradece em Cristo pela ajuda!

    4. WALMYR HONORATO DE PAULA Diz

      Daniel graça e paz! A sua reflexão é correta, porém a bíblia diz que o cordeiro foi morto antes da fundação do mundo e que ele morreu pelos eleitos de Deus, estes já estão com os seus nomes escrito no livro da vida.

    5. Rafael Ravazzi Diz

      Jhonata Reis e Bruno dos Santos. Aqui no site encontrarão muito material que os ajudarão nessas dúvidas.

      Me perdoem, mas posso responder com outras perguntas? (incluindo essa rsrsrsrs)

      O pecado é cometido contra quem?

      Como é essa pessoa contra quem foi cometido o pecado?

      Ela é justa?

      é misericordiosa?

      se contradiz?

      tem obrigação de perdoar?

      Procurem não dar somente a opnião suas, mas, principalmente, e fundamentalmente, o que a bíblia responde sobre isso.

      Em Cristo

      Rafael Ravazzi.

    6. Bruno dos Santos Diz

      Muito Obrigado Rafael, eu conseguir compreender a linha de raciocínio, que eu acredito que é esta neh? (por favor se eu entendi errado me corrija)… Que o nosso pecado é diretamente contra o nosso Deus Triuno e somos pecadores desde nosso nascimento e Deus não tem o dever nenhum de salvar pecadores como eu, porque Ele é o nível máximo de Justiça santidade pode

    7. Bruno dos Santos Diz

      Muito Obrigado Rafael, eu conseguir compreender a linha de raciocínio, que eu acredito que é esta neh? (por favor se eu entendi errado me corrija)… Que o nosso pecado é diretamente contra o nosso Deus Triuno e somos pecadores desde nosso nascimento e Deus não tem o dever nenhum de salvar pecadores como eu, porque Ele é o nível máximo de Justiça, Santidade e outros atributos e eu um pecador caido e morto, que só pode ter vida através da misericórdia de Deus em Cristo Jesus e isto serve para toda raça humana…

      Porém eu fui agraciado com o poder Salvador do evangelho de Cristo que me resgatou do lamaçal do pecado…

      Ai eu junto muita coisa na mente, John Piper uma vez disse que Deus honra os princípios da responsabilização. Desta forma uma pessoa que nunca ouviu falar do evangelho, não pode ser responsabilizada por não crer no evangelho. (por favor, não me entenda mal, as afirmações que fiz aqui são exatamente as minhas dúvidas, por isso peço a ajuda de vocês.)

      Desde já agradeço a ajuda do irmão Rafael em Cristo Jesus

    8. Rafael Ravazzi Diz

      Exato Bruno. Essa é a questão. Pecamos contra Deus, “e contra Ti somente” (Sl 51).

      Então, o problema é que a pessoa não será responsabilizada e nem condenada por nunca ouvir o evangelho. A pessoa já está condenada pelo seu próprio pecado. Pensa bem meu irmão, rejeitar a Deus é rejeitar a única ‘coisa’ (perdoe o termo) que não deve ser rejeitada nunca jamais!

      E esse rejeitar não tem a ver com ouvir ou não o Evangelho, mas tem a ver com o que Adão fez e as consequências que isso trouxe para nós e para nossa própria natureza, ao ponto de ninguém conseguir ‘querer’ Deus.

      O homem pecador, rebelde e desligado de Deus, perdeu seu propósito final de vida, que é Adorar, contemplar e gozar da presença de Deus. O pecado tirou nossa capacidade de ser feliz, por assim dizer.

      Leia Romanos do 1 ao 3. É justamente sobre isso que Paulo argumenta.

      E deixo outra pergunta, QUEM e não ‘o quê’ é o Evangelho?

      Um abraço,
      Em Cristo!

      Rafael Ravazzi

    9. Bruno dos Santos Diz

      Brigado irmão! =D
      Fico muito grato pela sua ajuda.

    10. Luius Cláudio Fernandes Diz

      E quanto as crianças que vivem dentro do útero, e nascem mortas? Se Deus é justo, por quê alas estão salvas sem passar pela aprovação?

    11. Joel Diz

      Porque, quando os gentios, que não têm lei, fazem naturalmente as coisas que
      são da lei, não tendo eles lei, para si mesmos são lei;

      Os quais mostram a obra da lei escrita em seus corações,
      testificando juntamente a sua consciência, e os seus pensamentos, quer
      acusando-os, quer defendendo-os;

      No dia em que Deus há de julgar os segredos dos homens, por Jesus Cristo, segundo o meu evangelho. (Romanos 2:14-16)

    12. Eneias Sander Paixão Diz

      Olha Jhonata Reis, Acredito que todo ser humano tem um senso inato do que é certo ou errado, baseado em si mesmo, ou seja, a máxima de que não devo fazer ao outro o que não considero justo para mim. Está é minha opinião particular, ainda não estudei a fundo isto à luz da Bíblia, mas certamente há uma explicação justa para isso, pois Deus é justo. Outro ponto interessante é levar em consideração que Deus não nos deve nada, não nos deve favor algum, a salvação é gratuita.

    13. WALMYR HONORATO DE PAULA Diz

      Amado Jhonata você terá esta resposta lendo a carta de Paulo aos Romanos no capitulo primeiro. Deus é um juiz justo (a bíblia diz que não há um justo se quer, todos pecaram).

    14. Luius Cláudio Fernandes Diz

      As crianças ao nascerem e em seguida morrerem,também pecaram? Creio que sim, mas nas vidas passadas. Aí dirão do pecado original, e eu respondo, pode alguém ser condenado pelo pecado de seus pais? a bíblia se contradiz, em alguns versículos diz que sim , e em outros diz que não. Alguns dizem que não existe reencarnação, como se isso fosse impossível a Deus.

    15. Edinêr Diz

      EM ATOS: Sendo nós, pois, geração de Deus, não havemos de cuidar que a divindade seja semelhante ao ouro, ou à prata, ou à pedra esculpida por artifício e imaginação dos homens.
      Mas Deus, NÃO TENDO EM CONTA OS TEMPOS DA IGNORÂNCIA, anuncia agora a todos os homens, e em todo o lugar, que se arrependam;
      Porquanto tem determinado um dia em que com justiça há de julgar o mundo, por meio do homem que destinou; e disso deu certeza a todos, ressuscitando-o dentre os mortos.
      E, como ouviram falar da ressurreição dos mortos, uns escarneciam, e outros diziam: Acerca disso te ouviremos outra vez.
      E assim Paulo saiu do meio deles.
      Todavia, chegando alguns homens a ele, creram; entre os quais foi Dionísio, areopagita, uma mulher por nome Dâmaris, e com eles outros.

    16. manoel filho Diz

      Jhonata Reis . a Palavra de Deus nós diz em Romanos Portanto, a ira de Deus é revelada do céu contra toda impiedade e injustiça dos homens que suprimem a verdade pela injustiça,pois o que de Deus se pode conhecer é manifesto entre eles, porque Deus lhes manifestou.
      Pois desde a criação do mundo os atributos invisíveis de Deus, seu eterno poder e sua natureza divina, têm sido vistos claramente, sendo compreendidos por meio das coisas criadas, de forma que tais homens são indesculpáveis;
      porque, tendo conhecido a Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe renderam graças, mas os seus pensamentos tornaram-se fúteis e os seus corações insensatos se obscureceram

      Romanos 1:18-21 Somos como o impuro — todos nós! Todos os nossos atos de justiça são como trapo imundo. Murchamos como folhas, e como o vento as nossas iniqüidades nos levam para longe.
      Não há ninguém que clame pelo teu nome, que se anime a apegar-se a ti, pois escondeste de nós o teu rosto e nos deixaste perecer por causa das nossas iniqüidades

      Isaías 64:6-7 todos que não se arrependerem e voltarem para Deus, não entrará nos Céus, não há desculpas para eles, de forma que tais homens são indesculpáveis; que Deus te abençoe Jhonata Reis

    17. Luius Cláudio Fernandes Diz

      Sem falar nas crianças que morrem logo ao nascer, seria um privilégio de Deus para com essas pessoas, se você ler Zacarias, verá que Deus pré-destina um homem para trair Jesus, logo Deus cria um homem mau, para depois destruí-lo?Podem tentar explicar, puxar versículos, tentar enrolar, que a mim não convencerão. Sem falar nas cartas de Paulo que sumiram inexplicavelmente.

  7. Modesto Tavares Diz

    Da-lhe!!!!

  8. Efésios 2:1 "estando vós mortos nos vossos delitos e pecados". Só somos salvos pela Graça de Deus.

  9. Eneias Sander Paixão Diz

    Já ouviram falar de fé completa? Fé morta? Pois bem, somente a fé completa em Jesus Cristo poderá salvar o homem. Fé é crer em Jesus e na sua obra, mas essa fé é morta quando essa fé não produz frutos ou obra, não estou dizendo que a salvação é somente pelas obras, mas também. Que obras? Aquela que a tua fé produziu em você mesmo, ou seja a transformação de sua vida, pelo poder do evangelho. Por exemplo existem pessoas que crê no evangelho de Jesus Cristo e na sua obra de redenção, porém não tem uma vida de santidade, aliás ninguém é santo, mas todo bom cristão está a caminho da santidade dia após dia. Então isto seria a “fé completa”, Fé onde se inclui além da justificação, a santificação.

    1. Sergio Valentim Diz

      Caro Enéias, seu raciocínio está quase completo… As obras que são referidas na bíblia tem tudo a ver com o que Jesus fez à humanidade na terra, ou seja, nos fez conhecer a Palavra e se sacrificou por nós. A questão da salvação dos pecadores se prende à fé e as obras que deverão ser feitas durante a sua existência, ou seja, amar a Deus acima de todas as coisas e ao próximo como a si mesmo, que é o mandamento maior. Resumindo, o pecador deverá conjugar a fé com o sacrifício de si próprio em prol dos necessitados material e espiritualmente.

  10. Romeu Maffei Diz

    Prezado irmão em Cristo Jhonata Reis e prezados
    irmãos que meditam a respeito da Escritura. Sei que determinados assuntos geram
    discussões e polêmicas, mas gostaria de colocar uma breve reflexão a respeito
    com a esperança de contribuir ao entendimento desta dúvida apresentada.

    Biblicamente é indiscutível que o Senhor Jesus
    Cristo consumou o pagamento da nossa dívida, sem o que não teríamos qualquer chance
    de salvação. Nós que vivemos nesta época temos o privilégio de conhecer a
    Cristo e aceitar a dádiva da salvação. Mas, não temos dúvida de que essa salvação
    obtida por Cristo alcança também os heróis da fé do Velho Testamento que não
    tiveram a oportunidade de conhece-Lo como nós o tivemos.

    Eles esperavam na justiça de Deus, embora não
    dispusessem de toda a revelação da graça que dispomos a partir do N. T e foram
    salvos pela fé que expressaram na justiça de Deus e na salvação que Deus estava
    providenciando, mesmo que não soubessem detalhes de como isso ocorreria.

    Mas, o que aconteceria se o Senhor Jesus tivesse
    aceitado a proposta de Satanás para adorá-lo? Ou de Pedro de não ir morrer em Jerusalém?
    Ou dos gregos (de João 12) que possivelmente tinham interesse em que Ele fosse
    apresentar sua “filosofia” na Grécia?

    Sim, se o Senhor não tivesse amado os seus até o
    fim (João 13:1) que esperança teríamos? E o que teria ocorrido com a esperança
    dos crentes do Velho Testamento?

    Enoque andou com Deus e foi arrebatado. Jó era
    homem reto e temente à Deus. Pessoas assim não conheciam a Cristo, mas não
    temos dúvida de que foram salvas, porque esperavam em Deus através da revelação
    que dispunham e que provavelmente era muito limitada em face a toda a Escritura
    que dispomos hoje e ao cumprimento desta ao longo da historia.

    E como ficariam indivíduos que nunca tiveram acesso
    à Bíblia, em qualquer época, assim como estes, mas que eram tementes a Deus de
    acordo com a revelação natural que tiveram?

    A bíblia nos mostra como muitas pessoas que tiveram
    revelação clara de Deus através de seus profetas e mesmo assim vieram a rejeita-Lo e vários textos dão a
    entender que Deus se revela e se deixa encontrar pelos que o buscam, mesmo que
    não tenham tido a revelação através de seus profetas e da Escritura. Anotei
    alguns textos abaixo que ajudam a entender essa observação.

    Vejamos o que diz o apóstolo Paulo aos gregos que
    nada conheciam de Cristo: “de um só fez
    toda a raça humana para habitar sobre toda a face da terra, havendo fixado os
    tempos previamente estabelecidos e os limites da sua habitação; para
    buscarem a Deus se, porventura, tateando, o possam achar, bem que não está
    longe de cada um de nós; pois nele vivemos, e nos movemos, e existimos,
    como alguns dos vossos poetas têm dito: Porque dele também somos geração”. Atos
    17: 26-28

    Entendo que ele está falando sobre pessoas fora do
    eixo de Israel que poderiam buscar a Deus mesmo que tateando.

    No evangelho de João lemos: “a verdadeira luz vinda ao mundo ilumina a todo o homem”
    (João 1:9)

    Paulo em sua carta à Tito diz que “a graça de Deus se manifestou salvadora a
    todos os homens” (Tito 2:11) Pedro disse: “reconheço em verdade que Deus não faz acepção de pessoas” (Atos
    10:34)

    Deus falando aos israelitas através do profeta
    Malaquias diz que Seu nome era adorado não apenas em Israel, mas também por
    pessoas de outras terras. “Mas, desde o
    nascente do sol até ao poente, é grande entre as nações o meu nome; e em
    todo lugar lhe é queimado incenso e trazidas ofertas puras, porque o meu nome é
    grande entre as nações, diz o SENHOR dos Exércitos”. Malaquias 1:11

    Deus chamou pelo nome um persa e ainda o chamou de
    meu pastor: “que digo de Ciro: Ele é meu
    pastor e cumprirá tudo o que me apraz; que digo também de Jerusalém: Será
    edificada; e do templo: Será fundado”. (Isaías 44.28)

    Deus se revelou aos magos do Oriente e os trouxe para adorar a Jesus
    quando do seu nascimento como lemos em Mateus no capítulo 2. 1- “Tendo
    Jesus nascido em Belém da Judéia, em dias do rei Herodes, eis que vieram uns
    magos do Oriente a Jerusalém.

    2- E perguntavam: Onde está o recém-nascido Rei
    dos judeus? Porque vimos a sua estrela no Oriente e viemos para adorá-lo.

    10 – E, vendo eles a estrela, alegraram-se com grande
    e intenso júbilo.

    11 – Entrando na casa, viram o menino com Maria,
    sua mãe. Prostrando-se, o adoraram; e, abrindo os seus tesouros, entregaram-lhe
    suas ofertas: ouro, incenso e mirra”.

    Porque será que consta este episódio no evangelho? Se os “estrangeiros”
    podiam adorar ao Messias, não poderiam ser salvos por Ele?

    Não será para que tenhamos o cuidado de evitar ter atitudes como esta: “Mestre,
    vimos certo homem que, em teu nome, expelia demônios e lho proibimos, porque
    não segue conosco”. (Lucas 9.49)

    Diante de textos como estes penso que deveríamos
    continuar afirmando que a salvação sempre dependerá da morte e ressurreição de
    Cristo, mas que deveríamos ter a prudência de não pretender limitar o poder que
    Deus possui de se revelar e salvar, mesmo que fora dos padrões aos quais nós estamos
    acostumados.

    Peço ao Senhor que nos ajude a entendermos um pouco
    mais de sua infinita graça, e que assim estejamos dispostos a não reter a graça
    que recebemos.

  11. Carlos Dias Jose Diz

    José Carlos Dias

  12. Lidi Cecilio Diz

    Direto ao ponto. Gostei!

  13. Carlos Dias Jose Diz

    O Evangélho é algo surpreendente, pois são poucos os que conseguem ver e perceber a importância de Cristo para o mundo no qual vivemos. Se soubéssemos viver essa vida de acordo com o Evangélho, certamente, seriamos uma terra mais próspera…

  14. Lidi Cecilio Diz

    Direto ao ponto. Gostei!

  15. manoel filho Diz

    Jhonata Reis . a Palavra de Deus nós diz em Romanos Portanto, a ira de Deus é revelada do céu contra toda impiedade e injustiça dos homens que suprimem a verdade pela injustiça,pois o que de Deus se pode conhecer é manifesto entre eles, porque Deus lhes manifestou.
    Pois desde a criação do mundo os atributos invisíveis de Deus, seu eterno poder e sua natureza divina, têm sido vistos claramente, sendo compreendidos por meio das coisas criadas, de forma que tais homens são indesculpáveis;
    porque, tendo conhecido a Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe renderam graças, mas os seus pensamentos tornaram-se fúteis e os seus corações insensatos se obscureceram

    Romanos 1:18-21 Somos como o impuro — todos nós! Todos os nossos atos de justiça são como trapo imundo. Murchamos como folhas, e como o vento as nossas iniqüidades nos levam para longe.
    Não há ninguém que clame pelo teu nome, que se anime a apegar-se a ti, pois escondeste de nós o teu rosto e nos deixaste perecer por causa das nossas iniqüidades

    Isaías 64:6-7 todos que não se arrependerem e voltarem para Deus, não entrará nos Céus, não há desculpas para eles, de forma que tais homens são indesculpáveis; que Deus te abençoe Jhonata Reis…

  16. Waldecy Antonio Simões Diz

    Segundo Jesus, as boas obras são imprescindíveis para a salvação

    A Fé sem Obras, não tem Graça…

    Parte 1 de 10

    A bem da Verdade, vamos expor, aqui, um gigantesco erro bíblico praticado pela maioria dos pastores evangélicos, e até mesmo pelos teólogos, pois provaremos, sem dúvida alguma, que no Evangelho do Apóstolo Paulo há citações distintas que nos mostram, seguramente, a existência de dois tipos de obras e dois tipos de leis. E é exatamente por desconhecer essa importância bíblica, ou por ignorar segundo suas conveniências doutrinarias pelas quais promovem confusões, os pastores do mundo todo, na maioria, ensinam errado.

    Mostraremos, aqui, sem possibilidade alguma de refutação honesta, o próprio Filho de Deus, em várias colocações bíblicas, confirmando, diretamente, a Salvação pelas obras e a condenação pela falta delas.

    (Os textos bíblicos aqui expostos são da tradução de João Ferreira de Almeida (https://www.bibliaonline.com.br)

    A salvação na eternidade se dará pela fé, por obras ou por ambas?

    “Tu tens a fé, e eu tenho as obras; mostra-me a tua fé sem as tuas obras, e eu te mostrarei a minha fé pelas minhas obras”. Tiago 2:18.

    O Espírito Santo de Deus já nos revelou, pelo apóstolo Paulo, que a maior das virtudes cristãs não é a Fé, e sim o Amor, mas o amor verdadeiro, que necessariamente tem de estar integrado às obras de caridade por amor ao semelhante. De outra forma, esse amor será inválido perante Deus. Amar ao semelhante sem socorrê-lo em suas necessidades básicas, também nas espirituais, é omissão e jamais amor cristão:

    “Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor”. I Coríntios 13:13.

    O que Jesus mais fez em seus três anos de Ministério senão Obras? Ensinou, consolou, curou, ressuscitou, deixou exemplos de humildade lavando os pés de seus amigos e, a principal de suas obras, essa Inefável, deu-se quando ofereceu-se em holocausto para redimir a Humanidade, habilitando-a a cruzar os Portais do Reino de Deus no Grande Dia da Volta de Jesus, antes fechado a todos (João 14:1-2).

    “Ninguém tem maior amor do que este, de dar alguém a sua vida pelos seus amigos”. Jesus, em João 15:13

    Por isso, vamos mostrar aqui, sempre fundamentado nas Escrituras, o gigantesco erro de pastores e teólogos que, valendo-se de interpretações evangélicas não condizentes com a Verdade, principalmente da Carta aos Gálatas, ensinam errado quanto ao valor das obras.

    Os pastores evangélicos, em sua maioria, se desviam das revelações de Jesus quando essas atentam contra as suas doutrinas congregacionais, pelas quais ensinam que a salvação se dará pela fé, e não por obras.

    Bem, vamos agora à Verdade Total, pois o Espírito Santo de Deus é quem nos revelará, através do Filho, para que não haja a mínima dúvida: a salvação pelas obras e a condenação pela falta delas. São várias, indiscutíveis e contundentes as revelações, mas vamos apenas à dez delas, as mais relevantes:

    1) Mateus 25:31 a 44: “Quando vier o Filho do homem com seus anjos e na glória, reunirá toda as nações à sua frente, separará as ovelhas dos cabritos… e dirá às ovelhas: Vinde benditos de meu Pai, porque tive fome e me destes de comer; tive sede e me beber….”.

    CONTINUE A LER

  17. Luius Cláudio Fernandes Diz

    Estranho é dizer que Jesus é o único salvador, e Paulo em Hebreus diz claramente que aqueles que acreditam em Melquisedeque, pode ser salvo, por ele ser sacerdote eternamente.

Comentários estão fechados.