O Poder do Exemplo – Mark Dever (2/2)

Companheiros pastores e presbíteros, o que nossas igrejas estão ensinando sobre Deus ao mundo que nos assiste? Estamos ensinando-lhe que Deus é limitado à nossa raça? Estamos ensinando-lhe que Ele tolera pecado e infidelidade, vidas absorvidas em si mesmas, em mesquinhez e desavenças? Quão seriamente temos guiado nosso povo a assumir a grande tarefa e privilégio que temos de ser o mostruário, a vitrine, o outdoor, a página da internet do caráter de Deus para a Sua criação?

Que tremendo privilégio Ele nos deu, e quão pouco nós parecemos considerá-lo! Nós pensamos que, se trouxermos mais pessoas para nossa igreja, isso de algum modo anulará nossa responsabilidade por aqueles que já foram recebidos como membros. Mas que testemunho cada um desses está apresentando neste exato momento? Quanto você precisará trabalhar para sobrepujar seus maus testemunhos, de modo que as pessoas possam ver o bom testemunho que Deus está provendo por meio daqueles que são verdadeiros convertidos, e estão demonstrando isso!

Todo o exercício da disciplina eclesiástica não é, em última instância, sobre retribuição ou vingança. Esses são assuntos de Deus, não de pecadores perdoados como nós (Dt 32.35; Rm 12.19)! Mas nós, de fato, temos a preocupação de apresentar um bom testemunho aos outros acerca de como Deus é. Nós devemos ser exemplares em nossas vidas e conduta. Você nota que, em suas epístolas pastorais, Paulo parece particularmente preocupado com a reputação que um presbítero teria diante daqueles que estão fora da igreja? Embora possa haver um número de razões para isso, uma certamente é o papel do presbítero como representante da igreja perante o mundo. Então, isso é também o que a igreja como um todo deve ser. Era por isso que Paulo estava tão enfurecido em 1Coríntios 5. E você percebe exatamente contra quem Paulo vociferou? Ele não repreendeu o homem que estava naquela união sexual pecaminosa; em vez disso, ele reprovou severamente a igreja que tolerava tal pecado entre seus membros! Nós conhecemos a triste verdade de que alguns em nosso meio mostrarão estarem perdidos no pecado, muito embora tenham feito uma boa confissão no início. Nós confiamos que pelo menos alguns deles viverão a ponto de se arrependerem e voltarem. Mas nós jamais podemos esperar que a igreja, corporativamente, negligencie sua responsabilidade de bem representar Deus ao se colocar firme em favor da santidade e contra o pecado. Era esse problema – muito semelhante ao pecado da idolatria de Israel no Antigo Testamento – que estava no centro da severa reprovação de Paulo à igreja corintiana.

Amigos, o que o apóstolo Paulo diria acerca de sua igreja e da minha? Quanta falta de freqüência nós toleramos em nome do amor? Quantos relacionamentos adúlteros ou divórcios antibíblicos nós permitimos ocorrerem inadvertidamente em nossas igrejas, embora eles gritem para o mundo que “nós não somos diferentes dos demais”? Quantas pessoas facciosas nós permitimos levarem a igreja à divisão por coisas mínimas, ou quantos falsos evangelhos nós permitimos serem ensinados?

Queridos irmãos, se algum de vocês está lendo isso como pastor, presbítero, líder, mestre ou membro de uma igreja, pense na grande responsabilidade que nós temos. Considere como nós podemos aperfeiçoar nosso testemunho acerca de Deus – será ignorando o pecado em nosso meio, ou trabalhando para restaurar afetuosamente aqueles que são descobertos em pecado, como Paulo instrui em Gálatas 6.1? O que melhor reflete o Deus a quem adoramos? Acaso, em Sua palavra, a misericórdia de Deus em algum momento obscurece a Sua santidade? E como seria diferente em Sua igreja? Qual tem sido nossa postura quanto a esse particular?

Preste atenção a que exemplo você apresenta ao mundo que o rodeia. Deus tem um grande plano para o Seu povo e para o Seu mundo; Ele nos chama a mostrarmos isso por meio de nossas palavras e de nossas vidas. Você está fazendo isso? Que Deus ajude cada um de nós a sermos fiéis neste grande chamado.

OriginalThe Power of Example. ©9Marks. Website: www.9Marks.org. Email:[email protected]

Tradução: Vinícius Silva Pimentel – Ministério Fiel © Todos os direitos reservados. Website: www.MinisterioFiel.com.br / www.VoltemosAoEvangelho.com. Original:  O Poder do Exemplo – Mark Dever (2/2)

Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que informe o autor, seu ministério e o tradutor, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.

9marks-logo2

3 Comentários
  1. Claudia Silva Diz

    É por isso que Jezabel está reinando dentro das igrejas, porque o homem tem rompido com os princípios de Deus.
    Ado homem obedecer a Deus e romper com a terra tem trazido grandes consequ

  2. Jose Furtado Diz

    CADA VEZ ESTÁ MAIS DIFÍCIL PASTOREAR A IGREJA DE DEUS.

  3. Vanessa Lima Diz

    "Quantos relacionamentos adúlteros ou divórcios antibíblicos nós permitimos ocorrerem inadvertidamente em nossas igrejas, embora eles gritem para o mundo que “nós não somos diferentes dos demais”?"

Comentários estão fechados.