A disciplina é uma coisa boa?

Repreender significa não amar? Deixar as pessoas fazerem o que quiser é sinônimo de amor? Ou será que quem ama corrige? Assim como um pai deve corrigir os seus filhos por amor, mesmo eles não entendendo, Deus faz o mesmo conosco. Leia ao artigo de J. Mark Beach:

Pais veem os benefícios da disciplina mais facilmente do que seus filhos. Quando eu era criança, nunca engoli de verdade a ideia de que eu estava sendo punido porque meus pais me amavam. Minha opinião simplesmente era diferente. Agindo como meu próprio advogado de defesa, eu ensaiava na minha mente a severidade da minha punição; eu considerava a precipitação do veredito, a desproporção entre o crime e a punição. Eu alimentava minha autocomiseração e chorava no meu travesseiro. Injusto! Só quando fiquei mais velho passei a ver a disciplina através de lentes mais limpas. E, claro, hoje fico feliz pela disciplina amorosa dos meus pais.

A disciplina dos pais nós vimos que é correta e para o nosso bem. Mas e quanto a disciplina apliacada por Deus?

Mas e quanto à disciplina de Deus? Nós somos gratos por ela? Nós vemos o seu amor nela?

Como crentes, lutamos para aplicar essa lição de infância para a nossa caminhada na fé. Frequentemente vemos a disciplina de Deus de uma perspectiva infantil. Nós sofremos — nos apressamos em perguntar: por quê? Quando coisas ruins acontecem com o povo de Deus, nós ficamos confusos com espanto, frustração ou dúvida. Nós questionamos a sabedoria de Deus. Nós questionamos os motivos de Deus. Assim como a disciplina paternal que enfrentamos quando crianças, questionamos a severidade do sofrimento, a competência, a justiça da prova. Por que eu deveria passar por toda essa dor?

Isso certamente se encaixa na situação abordada no livro de Hebreus. O autor insta que os cristãos hebreus considerem suas provas e os sofrimentos pelos quais estavam passando com maturidade espiritual. Ele os encoraja a lembrar de como Deus age com seus filhos. Eles precisavam de que alguém os lembrasse.

Mas como é essa disciplina? Ela é para todos? Em que momentos? Leia ao artigo completo para aprender mais sobre o assunto:

Leia ao artigo completo

Agosto2013

Por J. Mark Beach. Extraído do site www.ligonier.org. © 2013 Ligonier Ministries. Original: The Blessing of God’s Discipline

Este artigo faz parte da edição de Agosto de 2013 da revista Tabletalk.

Tradução: Alan Cristie. Revisão: Renata do Espírito Santo – © Ministério Fiel. Todos os direitos reservados. Website: www.MinisterioFiel.com.br. Original: A disciplina é uma coisa boa?

Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que informe o autor, seu ministério e o tradutor, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.

Veja mais artigos desta revista

7 Comentários
  1. Verdadeiro e essencial.

  2. Nielze De Azevedo Alcipio Diz

    VERDADEIRO E NECESSÁRIO. traz CURA E APRENDIZADO, CRESCIMENTO E DEPENDÊNCIA AO SENHOR

  3. Luiz Ribeiro Diz

    Disciplina eclesiástica é o q falta, pastores deveriam ser disciplinados a ensinarem a palavra de Deus e não disciplina humana pq por séculos foi nos ensinando a crer que fora da religião não há salvação, como se o reino de Deus estivesse vinculado no mundo geográfico. Ser liberto do império das trevas não depende do mundo exterior, pois ele não esta vinculado ao mundo geográfico, mas espiritual, que vai direto ao coração.
    Portanto podemos ter aparências de santo e ao mesmo tempo sermos habitados pelo reino das trevas disfarçado de Reino de Deus.
    A maior guerra do mundo esta sendo tramada no coração do homem e o povo que mais precisa de disciplina é o povo que não consegue enxergar isso, estabelecemos o reino das trevas em nossos corações
    • Quando decidimos não perdoar,
    • Quando estabelecemos juízo,
    • Quando nos sentimos superiores aos outros,
    • Quando ao invés de chorarmos as desgraças dos outros, estranhamente sentimos prazer em ver as pessoas sofrerem,
    • Quando ao contrário de justiça, sermos injustos e só olharmos o que melhor nos satisfaz,
    • Quando deveríamos usar de misericórdia somos implacáveis e exigimos o que nos é de direito, esquecendo-nos de que só estamos aqui porque Deus usou de misericórdia conosco.

    Concordo plenamente com o q o texto fala, mas deveria ser também voltado aos lideres religiosos q negligenciam a disciplina do evangelho.

  4. Marcia Maria Santana Diz

    Se faz necessário que todos os que tem o compromisso e a responsabilidade em levar a palavra que se preparem, porque existe dentre nós pessoas que não buscam e se faz necessário buscar através da oração, jejum, vigiar, olhar e da leitura da bíblia e apoio de livros e artigos sobre a palavra, para que possa ser levada com precisão, porque senão o povo começa a ficarem sem fé e procurarem e criarem suas verdades de acordo com seus pontos de vistas e interesses.

  5. Ana Cristina Santos Calazans Diz

    muito interessante porque sabemos que o senhor repreende e castiga aquele a quem ama não podemos viver como na atualidade onde tudo pode ser feito sem compromisso com a verdade da palavra de DEUS se nos desviarmos dessa farol que norteia nossas atitudes devemos ser direcionados a voltar ao primeiro a

  6. ana cristina dos santos Diz

    é muito bom quando entramos em caminhos contrario ao que a luz desse imenso farol que nos direciona ao céu desviamos docaminho buscando nossos proprios interesses poder contar com uma nova chance e derecinarmos nossas escolhas segundo o querer de DEUS aluz de sua palavrapara não cairmomos em ciladas, precipicios para que possamos salvar nossas almas de entramos por caminhos sem volta que nos conduziria a perdição é muito bom poder contarmos com a disciplina do senhor ….

  7. ana cristina dos santos Diz

    é muito bom podermos contar com a disciplina pois quando entramos por veredas contraria a vontade do nosso senhor a biblia que é esse grande farol que ilumina nossas atitudes nos faz regrssar ao caminho do bem para que não perdemos nossas almas…htmlahreftitle

Comentários estão fechados.