Desculpas que os pais dão para não baterem em seus filhos

Os pais de gerações mais recentes apareceram com várias desculpas para não baterem em seus filhos. Embora muitas dessas desculpas sejam bem-intencionadas, elas não são bíblicas.

“Mas… eu amo tanto meus filhos que sou incapaz de bater neles.” Eu certamente posso me identificar com essa maneira de pensar. Uma das coisas mais difíceis que faço como mãe é administrar a vara. Dar palmadas nos meus filhos é doloroso para mim. Eu nunca acreditei nos meus pais quando eles falaram aquelas famosas palavras de pais: “Isso vai doer mais em mim do que em você”. Eu sempre pensei comigo mesma: “Até parece!” No entanto, agora que o quadro mudou, sei que meus pais falavam a verdade. Propositadamente, infligir dor aos filhos é algo difícil de fazer. Mas é o pensamento mundano que diz: “Eu o amo demais para discipliná-lo.” Faça a si mesma esta pergunta: Quem se beneficia com sua decisão de não bater em seu filho? Certamente, não a criança. Provérbios 23 deixa claro que a falta de disciplina com a vara coloca a criança em risco. Então, quem se beneficia de não usar a vara? Você. Você está livre do desconforto de bater em seu filho. Você está liberta de infligir dor a alguém que é tão precioso para você. Você está livre da inconveniência de tomar tempo para disciplinar da maneira correta. Mas Deus diz: “O que retém a vara aborrece a seu filho, mas o que o ama, cedo, o disciplina” (Pv. 13.24). Os pais não devem ser abusivos, mas cuidadosos ao disciplinar. Assim, é o amor que motiva um pai a usar a vara. Deus associa disciplina com amor, assim, quando disciplinamos em amor, nossos filhos associarão disciplina com amor.

“Mas… ele não é velho o suficiente para entender”. Alguns pais acolhem a ideia de que o Junior é muito novo ainda para entender que não tem permissão para puxar tudo para fora da mesa. As crianças têm idade suficiente para aprender “Não” quando têm idade suficiente para fazer algo que exija que você lhes diga “Não”. Já ouvi mães se gabarem do quão inteligentes seus bebês são; seus bebês de seis meses de idade podem acenar tchau-tchau ou bater palmas e fazer jogos de bater as mãos quando incentivados. Aos oito meses, eles têm um conhecimento enorme de vocabulário. E respondem a instruções como: “Vem com a mamãe”, “manda um beijo” e “Abraça ele”. No entanto, essas mesmas mães que se gabam do quão inteligente seus bebês são dizem: “Ah, ele é muito novo para entender a palavra ‘Não’”. Eu ouvi mães me perguntarem quando é o momento certo para dar um tapa na mão do seu bebê por desobedecer e por tocar em algo que não deveria. A resposta deveria ser óbvia. Quando eles desobedecem e tocam em algo que não devem. Se eles tiverem idade suficiente para desobedecer, então têm idade suficiente para serem instruídos a obedecer.

Minha amiga Debra me contou a luta que teve para conseguir fazer a bebê dela ficar sentada na cadeira de refeição. A bebê tinha dez meses de idade quando aprendeu a obedecer. A mãe decidiu que, se ela tinha idade suficiente para desafiar, tinha idade suficiente para aprender submissão. A mãe relembra o dia em que Della aprendeu a obedecer nesta área:

Ela se impulsionou para uma posição meio-sentada na cadeira; eu disse: “Não, Della, não fique em pé na sua cadeira”, e a sentei novamente. Ela prontamente se colocou de pé, então eu dei um tapa no seu bumbum e disse: “Não! Senta”. Ela parecia confusa, domada, então se recostou, observando-me, pensou melhor, sentou-se, e nunca mais nos deu problema novamente sobre ficar de pé em sua cadeira.

Della aprendeu a lição da primeira vez que sua mãe a disciplinou. Nem todas as crianças chegam a um ponto de submissão assim tão rapidamente, mas esse exemplo certamente prova que uma criança de dez meses é capaz de aprender o significado da palavra “Não”.

“Mas… ele só está agindo assim porque não estamos em casa.” A desobediência de seu filho vem de seu coração, não de uma mudança no ambiente. Quando você está longe de casa, não deve culpar o novo cenário pela desobediência de seu filho. Se seu comportamento for desculpado porque ele está longe de casa, ele aprenderá rapidamente que só é obrigado a obedecer em casa. É um padrão duplo que não beneficiará a criança, os pais ou os envolvidos em seus passeios. A sua palavra deve ser obedecida no supermercado, no parque, no shopping, na casa de um amigo, e ATÉ MESMO na casa da vovó. “Mas… eu não acho que ele se sente bem, porque ele só age assim quando está doente.” Se seu filho está doente, ele precisa de cuidados especiais da mãe. Precisa de muito amor, repouso e, possivelmente, de remédio. No entanto, a desobediência não deve ser desculpada, porque a criança “não se sente bem”. Não há nada nas Escrituras para validar a negligência da instrução porque a criança está cansada ou doente. A Bíblia não diz que os filhos devem ser instruídos a obedecer, exceto quando estão doentes. A Palavra de Deus é sempre a mesma.

Se seu filho está com febre, com o nariz escorrendo ou com dor de barriga, “Sim” ainda significa “Sim” e “Não” ainda significa “Não”. Os pais que deixam de instruir seus filhos cada vez que a criança tem um resfriado encontram-se com a difícil tarefa de reeducá-los mais tarde. É sempre mais fácil educar do que reeducar.

“Mas… ele puxou isso do seu tio Tom. Ele tem um temperamento ruim também.” Talvez seja tarde demais para corrigir o temperamento do tio Tom com a vara (embora eu ache que existem muitos adultos que poderiam se beneficiar de uma boa e velha surra), mas não é tarde demais para seu filho. O fato de que o tio Tom não foi instruído em autocontrole deve servir como um motivador, não uma desculpa. Culpar o pecado com a hereditariedade da criança é dizer o óbvio. Em certo sentido, todo pecado é hereditário. Nós herdamos de Adão. Mas, com certeza, o uso bíblico da vara ajuda a lidar com qualquer característica hereditária que precise ser corrigida.

“Mas… palmada não funciona com meu filho.” Uma mãe me disse uma vez: “Você pode ser capaz de fazer seus filhos obedecerem, mas isso não funcionará com os meus filhos”. Ela passou a explicar como as personalidades de seus filhos eram diferentes. Cada criança é uma criação única de Deus, mas ele espera que todas obedeçam independentemente da sua personalidade. Cada criança tem características físicas, personalidades e habilidades distintas, mas em nenhum lugar da Bíblia existe a afirmação de que alguma criança é uma exceção à ordem de Deus para a obediência. Colossenses 3.20 diz:

“Filhos, em tudo obedecei a vossos pais; pois fazê-lo é grato diante do Senhor”.

Por: Ginger Plowman. © Editora Fiel. Website: EditoraFiel.com.br. Traduzido com permissão. Fonte: Extraído do livro: Ginger Plowman, Não Me Faça Contar Até Três.

Original: Desculpas que os pais dão para não baterem em seus filhos. © Ministério Fiel. Website: MinisterioFiel.com.br. Todos os direitos reservados.

Ginger Plowman - Não me Faça Contar até Três!

Não me Faça Contar até Três! – Ginger Plowman

Você encontra-se ameaçada, repetindo as mesmas instruções ou levantando a voz para os seus filhos na tentativa de fazê-los obedecer? Você está desanimada porque parece não conseguir alcançar o coração do seu filho? Através da experiência pessoal e aplicação prática das Escrituras, Ginger Plowman encoraja e prepara as mamães a lidarem não somente com o comportamento dos seus filhos, mas a mergulharem profundamente nas questões do coração. Através de uma abordagem franca, Ginger vai ajudar as mamães a vencerem as frustrações da desobediência e a educarem seus filhos de forma equilibrada e confiante.

Saiba mais sobre o livro

Conheça outros livros sobre criação cristã de filhos

 

instruindo
instruindo
ensinando

 

44 Comentários
  1. Vinícius E Carol Nazaré Diz

    Muito bom o artigo, bem prático!

  2. Vinícius E Carol Nazaré Diz

    Muito bom o artigo, bem prático!

  3. Vinícius E Carol Nazaré Diz

    Muito bom o artigo, bem prático!

  4. Vinícius E Carol Nazaré Diz

    Muito bom o artigo, bem prático!

  5. Gokay Trick Diz

    Bom….se bater ainda é biblico…outras leia também devem ser como: mulher não pode ter a palavra no pulpito, homem não pode entrar sem cobrir a cabeça e de barba, os sacrifícios ainda são válidos, ter escravos…e por aí vai! Afinal… É BIBLICO!

  6. Gokay Trick Diz

    Bom….se bater ainda é biblico…outras leia também devem ser como: mulher não pode ter a palavra no pulpito, homem não pode entrar sem cobrir a cabeça e de barba, os sacrifícios ainda são válidos, ter escravos…e por aí vai! Afinal… É BIBLICO!

  7. João Victor Diz

    Resumindo…. Que não faz desobedece.

  8. Vinícius E Carol Nazaré Diz

    Muito bom o artigo, bem prático!

  9. Paullo Kamila Siqueira Diz

    Corrigir com amor…..sempre!!!! Melhor eu corrigir do que a policia corrigir da maneira dela!!!!!!!!!!

  10. Jônatas-Keyssine Duarte Diz

    Liberais! Aff! Sempre nos dizendo o que é e o que deixou de ser bíblico! O que seria se nós sem eles! Afinal, a bíblia nao é o bastante, não é mesmo!?

  11. Luciano Elizio Diz

    Gokay Trick

    Amigo, o que você pensa desses textos: Hebreus 12:4-13 ou Apocalipse 3:14-19 ou 1 Coríntios 11:18-32

    Todos eles falam sobre a disciplina de Deus sobre seus filhos. Será que Deus está errado?

  12. Elton Saymon Diz

    Minha mãe não e cristã, mas ela nunca deixou de me disciplinar e de me falar por que estava apanhando. mas acho que enterrar o gato vivo não e motivo :D rsrs

  13. Pedro Oliveira Diz

    Brother, disciplinar com a 'vara' (ou palmada) é a maior prova de amor de um pai!!! A maior!!! Porque dói muito mais no pai do que no filho!! Veja bem, não se trata de espancar (isso é absurdo e errado)… se uma criança cresce sem conhecer os limites e as consequências por desobedecer, então não vai ter respeito por ninguém quando precisar ser confrontada ou contrariada (nem mesmo por um chefe no trabalho) e aí sim, vai apanhar da vida quando for adulta, e vai ter problemas em todos os relacionamentos (até de amizade) em que ela se envolver (isso sem dúvida é muito mais cruel que uma palmada!!). Sugiro assistir esse vídeo de 6 minutos: https://www.youtube.com/watch?v=y_LeNzJ_8YQ
    Paz.

  14. Vass Profeta Diz

    SENDO BÍBLICO OU CULTURAL O QUE VERDADEIRAMENTE TEM QUE SER OBSERVADO,QUE ATÉ O USO DA VARA TEM UM TEMPO DETERMINADO;DEPOIS DISSO USAMOS OUTRAS PRÁTICAS DE REPREENÇÕES ATÉ QUE ELES ABSORVAM,MAS,PODE CHEGAR UM MOMENTO QUE O PRÓPRIO ETERNO TOMA FRENTE,POIS ELE AÇOITA QUEM ELE AMA E A FORMA DELE AGIR FOGE O NOSSO ENTENDIMENTO PORQUE ESTÁ ESCRITO QUE O SOL NASCE SOBRE OS BONS E OS MAUS E A CHUVA DESCE SOBRE OS JUSTOS E INJUSTOS.MEDITEM NISSO….

  15. Daniela Carmona Diz

    Pedro Oliveira com agressao(palmada) voce nao esta corrigindo seu filho, vc esta domando ele atraves do medo..ele nao tomou consicencia q alquilo é errado, ele apenas teme apanhar, mais nada..meu pai nunca bateu em meus irmaos, nunca! ele perdia muito tempo argumentando com eles, dedicava seu tempo conversando, ouvindo o q tinham a dizer sobre o q queriam e meu pai nao queria e atraves da palavra os corrigia ou os convencia q estavam errados..bater pra mim é preguiça, a forma mais facil, q gasta menos tempo , mais comoda para pais q nao querem doar seu tempo educando seus filhos

  16. Carolina Bulhões Lisboa Ferreira Diz

    Pedro Oliveira Nunca apanhei, sempre fui colocada de castigo e corrigida em minha conduta, somos em 4 irmãos e nenhum tem esses tipos de problema que vc citou… Bater não "dói mais no pai", é uma forma fácil de impor respeito ao invés de conquistá-lo. Tenho um filho de 2 anos, chora, faz birra mas eu sigo educando (Isso dá muito trabalho), ensinando, colocando de castigo e amando!! Como sugestão, deixo esse material: https://crescersemviolencia.files.wordpress.com/2014/06/panfleto-em-portuguc3aas-para-impressc3a3o.pdf

  17. Pedro Oliveira Diz

    Daniela Carmona eh bem legal a sua colocação… mas honestamente eu prefiro continuar com a Bíblia, que é muito clara a esse respeito. Quem afasta a vara, ODEIA seu filho. Como foi escrito aqui, em Hebreus 12:4-11 Deus fala sobre a correção, e a dor da correção causa no primeiro momento, correção que Ele mesmo dá aos filhos que ama. E Deus não está errado.

  18. Pedro Oliveira Diz

    Carolina Bulhões Lisboa Ferreira É uma opção. A sociedade corrompida, os meios de comunicação depravados 'pregam' o fim das palmadas, é tão óbvio. Ame seus filhos, vá contra o sistema do mundo, ok? Tente entender. O John Piper fala disso com propriedade nesse vídeo: Jesus bateria em uma criança? https://www.youtube.com/watch?v=y_LeNzJ_8YQ

  19. Daniela Carmona Diz

    Pedro Oliveira nao se esqueça q a biblia é interpretacao.. alguns interpretam "vara" como correção, mas nao fisica, outros como correção fisica..quem esta certo? e porque? muita coisa q e dita na biblia nao deve ser levada ao pe da letra, e analisada com cuidado,pois sua linguagem metaforica da margem a muitas interpretacoes..alem disso, cada cultura, em cada epoca da vida, interpreta suas passagens de forma diferente..nao digo q ela é errada, mas q deve-se ter bom senso ao interpreta-la..ate

  20. Pedro Oliveira Diz

    Daniela Carmona bom, eu discordo que a Bíblia dê margem pra tanta 'interpretação', porque é com base nessas 'interpretações' e no entendimento humano das escrituras, e de certas passagens que surgem as doutrinas falsas e as heresias. A bíblia é clara! Se tem dúvida você pode ir ao original, mas ela é clara. Interprete, se quiser, aplique se tiver ousadia, mas nada sem o Espirito Santo. Crianças não devem ser tratadas como adultos, é insano você sentar ela e explicar as leis morais ou físicas pra que elas não façam coisas que vão ser ruins pra elas mesmos (tipo enfiar o dedo numa tomada!). Com pouca idade elas aprendem somente com a prática. Como nós, quando resistimos à algo que Deus quer nos ensinar.

  21. Gokay Trick Diz

    Pedro Oliveira Como vai rapaz…Bom vamos lá…mas como saber o "grau de dor" que uma criança sente? O quanto aquela cintada ou chinelada pode afetá-la. Os defensores do bater alegam que apanharam quando criança e não morreram por isso. Mas comparar como fomos criados pelos nossos pais com a criação de hoje é um erro. Além disso a lei da palmada vem para proteger a criança. Não há leis que protegem a mulher de ser agredida? Pois bem…se partirmos do pré-suposto que bater é Biblico, a mulher submissa e sem voz ativa na igreja também seria. Devemos analisar Biblicamente o que era também da cultura do povo e do que seria para hoje… Se bater resolvesse algo, não teríamos cadeia. Se procurar por alguns segundos nas redes sociais podes comprovar o quanto essa lei é necessária, assim como a Maria da Penha o é! Fica a reflexão! ;)

  22. Gokay Trick Diz

    Cito a Cris Polly que faz um belo trabalho como Super Nany! A conversa, o diálogo resolve e muito. Gritar, berrar..se fazer ouvir e um tapa na cara hoje pode gerar uma criança obediente sim, mas insegura e temerosa no futuro. Novamente relembro que não podemos citar como exemplo a maneira como fomos criados. Eram outros tempos, uma outra forma de pensar, e muitas vezes sem muito diálogo à mesa! D'us quando nos corrige jamais é agredindo! D'us o quer que o sigamos não pelo medo de "apanhar a cada erro nosso" mas por amor a Ele. A correção de Deus em nada tem haver com agressões físicas e psicologicas. ;)

  23. Pedro Oliveira Diz

    Gokay Trick Cara, Paz. Eu não costumo entrar em discussão pela net, por favor não me interprete mal. Mas a lei da palmada (tanto quanto a lei Maria da Penha, e tantas outras) são desnecessárias se fizermos cumprir as outras leis e direitos que foram (e são) negligenciados até a sociedade chegar no caos que está (estamos elevando o nível da discussão). O que vejo nas redes sociais, e com muita dor no coração, são adolescentes cada vez mais rebeldes, violentos (física e moralmente) cada vez mais sem freios, sem respeito por qualquer tipo de autoridade (pais, professores, polícia, etc) e sem respeito entre si mesmo, porque não estão acostumados a obedecer, ou à submeter-se à uma autoridade (autoridades são constituídas por Deus), e eu atribuo esse estado de semi-anarquia à idéia de que crianças não podem levar palmadas, pais que idolatram seus filhos, e os mimam. Sim, apanhei quando era criança e isso não me fez mal, pelo contrário. A correção é necessária, prepara a criança para a vida adulta, a pensar nas consequências de todos os atos que tiver. Para reflexão, então, a partir de qual idade os pequeninos estão prontos para interpretarem e 'tomar consciência' de seus atos? Tomar consciência não é amadurecimento, não é ser responsável por si mesmo?

  24. Pedro Oliveira Diz

    Gokay Trick meu questionamento é justamente esse: conversa e diálogo com uma criança de 2 anos pode ser a maior agressão!! Um peso que a 'consciência' de uma criança ainda não pode suportar, isso sim é agressão. Olha, toda correção deve ser feita com muito amor, com o objetivo de corrigir de fato. Com certa idade você pode corrigir com um discurso, mas eventualmente ainda pode ter a opção de usar a vara com sabedoria e com AMOR. Com amor não se agride, não se espanca. Por favor, veja vídeo do John Piper: Jesus bateria em uma criança? https://www.youtube.com/watch?v=y_LeNzJ_8YQ

  25. Vinícius E Carol Nazaré Diz

    Muito bom o artigo, bem prático!

  26. João Ricardo Guttiérrez Diz

    Vejo muitos comentários de quem é contrário à disciplina com a vara, principalmente de quem diz nunca ter sido disciplinado dessa forma. Acho valido discutirmos e aprendermos com tais discussões em mansidão. Não rejeito que é preferencial resolver com uma conversa ou com castigos. Mas agora quero testemunhar como alguém que já levou varias sintadas por indisciplina. Meu pai me avisava três vezes e se eu reincidisse no erro vinha a sintada. Ele sentava comigo, me explicava que já havia me avisado, dizia o que e porque estava errado e quanto iria me disciplinar. Doía e me lembro bem, então posso dizer com propriedade o quanto que uma criança sente uma dor: o suficiente para não se esquecer e ter maior atenção em não cometer outro erro novamente. Não me deixou sequelado. E o mesmo que li em um comentário, ele me dizia: melhor ser corrigido agora por mim, que te amo e faço por amor, do que pela polícia ou por bandidos que te odeiam. Hoje olho para trás e agradeço ao meu pai pelo que ele fez por mim e digo que farei o mesmo. Nunca no impulso da raiva, mas com sabedoria e maturidade. Nunca sem razão ou motivo que faça nessaria a vara. Deus nos abençoe dando anos sabedoria.

  27. Rafael Lopes da Silva Diz

    Mas não é crime bater nos filhos no Brasil?

  28. Gokay Trick Diz

    Pedro Oliveira https://www.facebook.com/pagodetotaal/photos/a.553543294752949.1073741846.337017413072206/693125597461384/?type=1&theater …. Apenas desejo que cenas assim sejam evitadas e as pessoas agora não saiam impunemente =)

  29. Juliana Gonçalves Diz

    Com tantos recursos que temos para Educar, ainda somos direcionados a utilizar força física tal como os senhores do engenho? Não vejo então diante disso, melhor medida pra Finalizar a violencia com pena de morte. Corrupção com apedrejamento. E torturar os ímpios até clamarem à Deus pelo perdão.

  30. Jorge Linik Diz

    Daniela Carmona concordo com vc.. mais familias diferentes… educação diferente.. vc não sabe o que muitos pais por ai passam com seus filhos. e hoje em Dia o conversar com os filhos não é tão facil assim nos dias de hoje. Mais a primeira opção é conversar sim.. como está escrito lá em DT antes que os pais levassem seus filhos as autoridades conversavam se não mudassem se postura ai sim viria a correção maior.

  31. Jorge Linik Diz

    Daniela Carmona Em Proverbios tbm diz que Se tu Não Usares a Vara tu odeias o teu filho.

  32. Pedro Oliveira Diz

    as respostas estão sumindo daqui

  33. Juliana Gonçalves Diz

    Com tantos recursos que temos para Educar, ainda somos direcionados a utilizar força física tal como os senhores do engenho? Não vejo então diante disso, melhor medida pra Finalizar a violencia com pena de morte. Corrupção com apedrejamento. E torturar os ímpios até clamarem à Deus pelo perdão.

  34. Deniluce Reis Nobre Soares Diz

    Pedro Oliveira eu concordo com você,temos que corrigir nossos filhos….Deus deu o filho para cada Pai cuidar…a Bíblia ta aí pra quem quiser seguir…eu tenho pra mim que quem educa,corrige etc…é por que ama!!!

  35. Antônio Marques Cardeal Bispo Diz

    Gokay Trick, então o que é bíblico? Quando a bíblia fala em correção, não esta se referindo a espancamento. O problema é que hoje as pessoas tem seus próprios conceitos em detrimento a palavra de DEUS. Mas contra fatos não há argumentos, nunca se viu uma geração que não respeita e honra aos pais, aos idosos e as autoridades,

  36. Elias Neves Diz

    meu amigo/irmão, como pode acreditar no que acabou de escrever? Porventura isso tem a ver com a lei do velho testamento ou com o ser humano em qualquer período da história? Sugiro o irmão ler Hebreus 12:4-13

  37. Elias Neves Diz

    Daniela Carmona desculpe minha irmã, eu amo estar com meus filhos (tenho 04), passear, almoçar, viajar, vê-los sorrindo, sentir o abraço deles, mas nem por isso deixei de usar a varinha quando foi necessário. Eu acredito que a Bíblia é a palavra de DEUS e que ela não se confunde, Hebreus 12:4-13.

  38. Elias Neves Diz

    Carolina Bulhões Lisboa Ferreira Eu acredito que a Bíblia é a palavra de DEUS, ela não erra e não se confunde, Hebreus 12:4-13.

  39. Elias Neves Diz

    sábias palavras meu irmão, abraços.

  40. Elias Neves Diz

    sábias palavras meu irmão, abraços.

  41. Pedro Oliveira Diz

    Gokay Trick , a foto que linkou é realmente de agressão de um pai cristão, com conhecimento da bíblia e que eventualmente usa a vara para corrigir com amor o seu próprio filho??? Acho bem pouco provável. Eu poderia postar fotos e vídeos aqui de adolescentes se espancando, batendo uns nos outros ou em professores, desrespeitando os pais (vítimas da propaganda pelo fim da palmada) mas isso seria um apelo sensacionalista barato e fútil. Para evitar cenas de tragédia e violência, como essa ou tantas outras, amigo, somente o amor de Deus. O seu 'ódio' por quem pratica esses crimes gera ainda mais ódio…

  42. Saulo Melo Diz

    Daniela Carmona , temos que lembrar que a assunto esta embasado na bíblia… interpretar a bíblia não é simples fato de ler "vara" e dizer o que você acha que Deus quer dizer com a palavra vara. para interpretar a biblia devemos ir as suas origens entender o significado literal, e entao interpretar(junto com o contexto e demias passagens da propria bliblia). Se conversar com seus filhos é o certo entao porque Deus nao faz SÓ isso, ele ta errado? A biblia é a revelaçao pura de Deus, ela nao se contradiz. Nao podemos tirar conclusões do que achamos, a biblia nao é aberta a interpretações, ela é uma só( so existe uma e verdadeira interpretação). E quem nos vai dar a interpretaçao? os ministros que sao inspirados por Deus. Se Deus o todo poderoso usa a "VARA" nso seus filhos e nos ordenar fazer o mesmo quem sou eu, um miserável pecador para dizer que nao?

  43. Saulo Melo Diz

    Daniela Carmona , temos que lembrar que a assunto esta embasado na bíblia… interpretar a bíblia não é simples fato de ler "vara" e dizer o que você acha que Deus quer dizer com a palavra vara. para interpretar a biblia devemos ir as suas origens entender o significado literal, e entao interpretar(junto com o contexto e demias passagens da propria bliblia). Se conversar com seus filhos é o certo entao porque Deus nao faz SÓ isso, ele ta errado? A biblia é a revelaçao pura de Deus, ela nao se contradiz. Nao podemos tirar conclusões do que achamos, a biblia nao é aberta a interpretações, ela é uma só( so existe uma e verdadeira interpretação). E quem nos vai dar a interpretaçao? os ministros que sao inspirados por Deus. Se Deus o todo poderoso usa a "VARA" nso seus filhos e nos ordenar fazer o mesmo quem sou eu, um miserável pecador para dizer que nao?

  44. Christie Lelis Diz

    Gente bitolada e sem o Espirito de Deus em voces, malucos. desejo e profetizo que se baterem em crianças sejam pegos e paguem na cadeia…….so bate quem nao tem competencia para educar……gente estupida.hipocritas! estudem!! alias a vara não era para bater e sim direcionar…meu Pai tem misericordia de quem escreveu este texto absurdo

Comentários estão fechados.