O debate sobre o sabá: a guarda do sábado, o sétimo dia

Corretamente entendido e observado, sabá[1] do sétimo dia (sábado) é uma dádiva preciosa de Deus. Milhões de cristãos na minha comunidade de fé o experimentam como tal. Na criação, “abençoou Deus o dia sétimo e o santificou” (Gênesis 2.3); o mandamento do sabá ecoa, “o SENHOR abençoou o dia de sábado e o santificou”(Êxodo 20.11).

O sabá é também o sinal escolhido por Deus da criação e da redenção: “para que saibais que eu sou o SENHOR, que vos santifica” (Êxodo 31.13); assim, corretamente entendido e observado, o sabá permanece como um antídoto perpétuo tanto para a teoria da evolução naturalística como para o legalismo. Finalmente, o sabá é odia designado por Deus para o descanso e o culto, “o sábado do descanso solene, santa convocação” (Levítico 23.3). A Escritura nunca atribui nenhum desses pronunciamentos sagrados, tampouco confere qualquer significado, a qualquer outro dia da semana além do sabá do sétimo dia.

O Novo Testamento confirma os Dez Mandamentos, incluindo o sabá do sétimo dia, como a vontade de Deus para o seu povo. Referências e alusões aos Dez Mandamentos abundam no ministério de Jesus e no restante do Novo Testamento (por exemplo, Mateus 5.17-19; Marcos 2.27-28; 7.9-13; 10.17-22; Lucas 23.56; Romanos 2.21-22; 7.7; 1Coríntios 6.9-11; Efésios 6.1-3; Hebreus 4.4; Tiago 2.10-12). Era o “costume” de Jesus e dos apóstolos observar o sabá da maneira que seria esperada daqueles que acreditassem em sua universalidade e permanência (Lucas 4.16; Atos 17.2). Jesus cumpriu a lei atribuindo um significado mais profundo aos mandamentos, sem destruir a sua aplicação original (Mateus 5.17-20; 11.28-12.8). O livro de Apocalipse é permeado de alusões diretas e indiretas a, pelo menos, sete dos Dez Mandamentos, incluindo o mandamento do sabá. João recebeu a sua visão no “dia do Senhor” (Apocalipse 1.10).

O Dia do Senhor é a designação da Escritura para o sabá do sétimo dia: “o sábado do SENHOR, teu Deus” (Êxodo 20.10); “meus sábados” (Levítico 19.3); “meu santo dia […] santo dia do SENHOR” (Isaías 58.13); o dia do qual Jesus se disse “senhor” (Lucas 6.5). Se Deus houvesse dado essas designações ao domingo ou a qualquer outro dia, isso não seria citado como evidência para a sua santidade e sua reivindicação exclusiva de ser o “dia do Senhor”? A alusão, em Apocalipse 11.19, à entrega dos Dez Mandamentos no Sinai sugere que as referências subsequentes aos “mandamentos de Deus”, os quais o povo de Deus do último dia obedece em amor por meio da fé em Jesus, incluem os Dez Mandamentos (12.17; 14.12). O apelo escatológico para que se adore “aquele que fez o céu, e a terra, e o mar, e as fontes das águas” (14.7) toma linguagem emprestada diretamente do mandamento do sabá. A evidência escriturística me parece clara e convincente de que os Dez Mandamentos, inclusive o sabá do sétimo dia, são permanentes e universais.

O Novo Testamento jamais muda o mandamento do sabá. As oito referências ao “primeiro dia” nos evangelhos se referem, exclusivamente, ao próprio dia em que Jesus ressuscitou e apareceu aos crentes para lhes assegurar que ele estava vivo, ou ao domingo imediatamente subsequente, quando ele apareceu para convencer o duvidoso Tomé. Os intérpretes que advogam a sacralidade do domingo baseados na referência de Atos 20.7 ao partir do pão no primeiro dia precisam ignorar que os crentes primitivos “partiam o pão” diariamente (2.46; 27.35). Renomados estudiosos de diversas tradições protestantes (as referências estão citadas em meu ensaio no livro Perspectives on the Sabbath: Four Views [N.T.: Sem tradução em português]):

  • Consideram que o apelo de 1Coríntios 16.1-2 acerca da “coleta para os santos” no domingo não tem relação com um culto de adoração corporativa;
  • Apresentam evidências de que a repreensão de Gálatas 4.8-11 quanto à observância de dias especiais se refere aos dias sagrados pagãos, não ao sabá do Decálogo;
  • Ensinam que os “dias” sobre cuja observância cada um deve ter “opinião bem definida em sua própria mente” se referem aos dias judaicos de jejum (“assuntos controvertidos”, 14.1, NVI), e não ao sabá do Decálogo;
  • Concluem que a referência a “dias de sábado” (NVI) ou “sábados” (ARA) em Colossenses 2.16-17 não afasta a existência de um sabá do Novo Testamento e apresentam forte evidência de que os sábados sombrios dessa passagem, cuja substância veio em Cristo, são na verdade os sábados cerimoniais do Antigo Testamento, e não o sabá do sétimo dia do Decálogo (cf. Hebreus 10.1-4).

Os judaizantes certamente teriam resistido a qualquer tentativa de mudar o sabá do Decálogo com ainda maior intensidade do que lutaram contra a revelação do Espírito Santo de que a circuncisão, a qual não era uma ordenança da criação nem um dos Dez Mandamentos, não mantinha nenhuma significância espiritual na era do Novo Testamento (Atos 15). Mas nenhum traço de semelhante controvérsia acerca do sabá existe em Atos ou no restante do Novo Testamento. Muito pelo contrário: “A circuncisão, em si, não é nada; a incircuncisão também nada é, mas o que vale é guardar as ordenanças de Deus” (1Coríntios 7.19).

Os dispensacionalistas sustentam que o sabá era exclusivamente para Israel e passou juntamente com a antiga aliança. Se fosse o caso, o mesmo seria verdade acerca dos outros nove mandamentos do Decálogo. Mas, embora de fato Deus tenha escolhido o sabá como o sinal do pacto entre Si mesmo e o “povo de Israel” (Êxodo 31.17), ele também estabeleceu a nova aliança exclusivamente com “a casa de Israel”, a descendência espiritual de Abraão, todos aqueles que “são da fé” (Hebreus 8.8, 10; Gálatas 3.7, 29; ver Isaías 56). Uma vez que tanto a nova aliança quanto o sabá, o sinal da aliança de Deus, foram dados a Israel, se o sabá se aplicasse exclusivamente a Israel, então o mesmo ocorreria com a nova aliança. Contudo, assim como a nova aliança especificamente firmada com a “casa de Israel” se aplica a todos aqueles que “são da fé” (Gálatas 3.7), também o sabá – o “sinal” escolhido por Deus entre Si mesmo e Israel – do mesmo modo se aplica, universal e permanentemente, a todos aqueles que “são da fé”.

Hebreus 4.9 dispõe explicitamente: “Portanto, resta um repouso [no grego, sabbatismos] para o povo de Deus”. Sabbatismos “denota a observância ou a celebração do sabá” (A.T. Lincoln, From Sabbath to the Lord’s Day, p. 213 [N.T.: publicado em português pela Editora Cultura Cristã sob o título Do Shabbath para o Dia do Senhor]). Nunca na Escritura a palavra sabbatismos ou o seu verbo cognato sabbatiz?se referem ao domingo ou a alguma experiência espiritual nebulosa. O “descanso sabático” que “resta […] para o povo de Deus” em Hebreus 4.9 é o sabá instituído na criação, tal como explicitamente indicado apenas quatro versículos antes (Hebreus 4.4, citando Gênesis 2.2): “E descansou Deus, no sétimo dia, de todas as obras que fizera”.

Com efeito, Efésios 5 e Hebreus 4 tratam de modo semelhante o casamento e o sabá do sétimo dia, ambos ordenanças da criação, ao:

  • Afirmarem sua origem na criação (Efésios 5.31; Hebreus 4.4),
  • Atribuírem a cada um deles santidade e significado mais profundos, com base no ministério expiatório de Jesus e na sua relação com o crente (Efésios 5.32; Hebreus 4.6), e
  • Afirmarem a aplicação do casamento e do sabá como ordenanças que permanecem no Novo Testamento (Efésios 5.33; Hebreus 4.9).

O sabá do sétimo dia está indissoluvelmente ligado a Jesus. Jesus, o arquiteto da criação (João 1.1-3), descansou no sétimo dia em celebração à sua obra concluída (Gênesis 2.2) e, como o “Autor e Consumador da fé” (Hebreus 12.2), descansou no túmulo no sabá entre a Sexta-feira Santa e o Domingo de Páscoa, na consumação do seu ministério terreno de redenção (Lucas 23.52-24.2). Como a Rocha espiritual que acompanhava Israel em suas jornadas (1Coríntios 10.4), Jesus anunciou os Dez Mandamentos ao seu povo (Deuteronômio 4.12-13), gravou-os em pedra com o seu dedo (êxodo 31.18) e os escreve no coração do seu povo pelo seu Espírito, em cumprimento à promessa da sua nova aliança (Deuteronômio 30.6, 11-14; Salmo 40.8).

Então, Jesus podia corretamente declarar-se o único legítimo “Senhor até mesmo do sábado” (Marcos 2.28, NVI). Naquela mesma ocasião ele declarou: “O sábado foi estabelecido [no grego, egeneto] por causa do homem [anthropos]” (Marcos 2.27). Egeneto (literalmente, “veio à existência”) ocorre vinte vezes na história da criação em Gênesis 1 e três vezes em João 1.3, o que revela Jesus como o único por meio de quem todas as coisas foram “estabelecidas” ou criadas.Anthropos é o termo genérico grego para a humanidade. Assim, Jesus afirmou a origem criacional e o caráter universal do próprio sabá do qual ele é Senhor.

Assim como Jesus é o foco da nossa adoração sabática hoje, assim também ele o será na nova terra. Nos “novos céus e [na] nova terra […] De uma lua nova a outra [seria melhor traduzir “de um mês a outro”; para referências acadêmicas, ver Perspectives on the Sabbath: Four Views] e de um sábado a outro, toda a humanidade virá e se inclinará diante de mim, diz o Senhor” (Isaías 66.22-23, ênfase acrescida). A referência aos “novos céus e nova terra” em Isaías 65-66 ecoa Gênesis 1-2, vislumbrando a restauração por Deus da terra a condições edênicas. No Éden e na nova terra:

  • Aos homens são dadas oportunidades recompensadoras de trabalho (Gênesis 1.26, 28; 2.15; Isaías 65.21),
  • Aos animais são dadas plantas por comida (não uns aos outros) (Gênesis 1.30; Isaías 65.25),
  • O sabá do sétimo dia é o tempo designado por Deus para descanso e adoração (Gênesis 2.3; Isaías 66.23).

Assim, a observância do sabá do sétimo dia “resta […] para o povo de Deus” (Hebreus 4.9), de modo universal e permanente, como o sinal da aliança e Deus com a sua igreja, demonstrando que ele é o nosso Criador, o nosso verdadeiro descanso e o nosso Redentor – “para que saibais que eu sou o SENHOR, que vos santifica” (Êxodo 31.13). Eu convido você a experimentar o sabá do sétimo dia por si mesmo e ver se a variedade de significados que Deus lhe atribui, assim como as bênçãos da comunhão com Deus que ele oferece na sua observância, não enriquecerão a sua vida e aprofundarão a sua caminhada com Jesus – o seu Criador, Redentor e Senhor.

[1] N.E.: Sabá é a transliteração em português do termo em hebraico. Alguns textos usam sábado ou sabbath (transliteração em inglês). Optamos por sabá por ser um termo em português e distinto do dia da semana. Contudo, não se deve confundir com a rainha de Sabá de 1 Reis 10:4.

[dt_vc_list style=”1″ dividers=”true”]Observação:

Este artigo é parte da série “Sabá: O Debate Incansável”, na qual serão publicados artigos defendendo diferentes posições para que nosso leitor tenha uma compreensão mais abrangente sobre o assunto. Sendo assim, a postagem de uma posição específica não indica o posicionamento oficial deste ministério. Veja a lista de artigos sobre o assunto:

  1. O debate sobre o sabá (sábado ou sabbath)
  2. O debate sobre o sabá: a guarda do sábado, o sétimo dia
  3. O debate sobre o sabá: o domingo puritano
  4. O debate sobre o sabá: o descanso luterano
  5. O debate sobre o sabá: o sábado cumprido em Cristo
  6. O debate sobre o sabá: descansar em Cristo é o principal

[/dt_vc_list]

Por: Skip MacCarty. © 2011 Ligonier Ministries. Original: O debate sobre o sabá: a guarda do sábado, o sétimo dia.

Este artigo faz parte da edição de junho de 2011 da revista Tabletalk.

Tradução: Vinícius Silva Pimentel. Revisão: Vinícius Musselman Pimentel. © 2014 Ministério Fiel. Todos os direitos reservados. Website: MinisterioFiel.com.br. Original: O Sabá do Sétimo Dia.

Veja mais artigos desta revista

64 Comentários
  1. salmos Diz

    A confissão de fé west minster esta errada nesse ponto, eu ja estudei sobre isso e tinha minhas anotações antes de meu computador dar problema e eu perder tudo, mas em breve vou refazer o estudo e vou mostrar , o sabado no livro de colossenses que paulo diz era na verdade o sabado 7ª dia da semana , das minhas anotações o que eu consigo me lembrar é que Paulo era sendo homem cheio da escritura do antigo testamento muitas vezes no antigo testamento vemos o mesmo tipo de escrita que colossenses 2
    Portanto, ninguém vos julgue pelo comer, ou pelo beber, ou por causa dos dias de festa, ou da lua nova, ou dos sábados, Colossenses 2:16

    nos sábados e nas luas novas, e nas solenidades Crônicas 8:13

    nos sábados e nas luas novas, e nas festividades do Senhor nosso Deus; o que é obrigação perpétua de Israel. 2 Crônicas 2:4

    E para oferecerem os holocaustos do Senhor( , aos sábados, nas luas novas, e nas solenidades ), segundo o seu número e costume, continuamente perante o Senhor; 1 Crônicas 23:31

    desde adão até exodo 20 ninguem guardava o sabado e muito menos josé que trabalhava para os egipcios. Eu nao advogo a sacralidade mas o dia do Senhor no livro de apocalipse 1.10 era o dia da ressurreição de cristo o domingo que os cristãos se reuniam e nao o sabado.

  2. M.Sc. Hugo Hoffmann Diz

    Senhor Jesus! Estou pasmo. Louvado seja Deus por tamanha sinceridade expressa em palavras neste artigo. Já havia lido a primeira parte e havia gostado muito da forma imparcial com que o assunto foi tratado, mas este superou em muito. Ninguém pode ter escrito tais palavras sem a certa iluminação do Espírito Santo do Deus vivo. Louvado e exaltado seja unicamente o nome do SENHOR.

  3. Benny Dio Diz

    Este artigo do Dr. Skip MacCarty veio gerar o total descredito a este site.Distorção total the doutrina bíblica essencial. Este senhor nunca leu GALATAS 3: "Ó gálatas insensatos! Quem vos fascinou a vós outros, ante cujos olhos foi Jesus Cristo exposto como crucificado?
    2 Quero apenas saber isto de vós: recebestes o Espírito pelas obras the lei ou pela pregação the fé?
    3 Sois assim insensatos que, tendo começado no Espírito, estejais, agora, vos aperfeiçoando na carne?
    4 Terá sido em vão que tantas coisas sofrestes? Se, na verdade, foram em vão.
    5 Aquele, pois, que vos concede o Espírito e que opera milagres entre vós, porventura, o faz pelas obras the lei ou pela pregação the fé?

    NO DEMAIS, não precisamos mais descansar no dia sétimo, o sábado, pois JESUS É O NOSSO DESCANSO. Sobretudo, qualquer sacrifício oferecido por nos anula o sacrifício de Cristo. Como esta estabelecido pelo doutor the lei – Saulo de Tarsis, o apostolo Paulo: “Separados estais de Cristo, vós os que vos justificais pela lei, the graça tendes caído”.
    (Gálatas 5:4).

  4. Romaslliv Diz

    Simplesmente nao existe nenhuma regra para os crentes do novo testamento guardarem um dia para o Senhor, pelo contrário a1s Escrituras nos dao liberdade6 d nao sermos levado para a observancia de dias como lei, mas s quem o guarda o faz, peloo Senhor e quem julga todos os dias iguais nao esta pecando também. Todos os argumentos a favor da continuidade do 4 mandamento qque ja li sao apensa inferências, nao ha textos bibicos qe mostram a continuidade do sabbath para o crente do NT

  5. Vagner Diz

    Benny Dio! a observancia do shabbat asim como o dizimar são beneficios para o homem ( E disse-lhes: O sábado foi feito por causa do homem, e não o homem por causa do sábado. Marcos 2.27) e não esta relacionado para a justificação do mesmo, Paulo combatia este tipo de pensamento! Quando devidamente observado saiba que a Lei gera muitos beneficios para o homem no caminho da Graça de Yeshua (Jesus) No seu contexto original Paulo diz: E assim a lei é santa, e o mandamento santo, justo e bom. Romanos 7:12 —- Pense Em um caminho até a sua casa e imagine se não existisse Lei para o instrui-lo como vc chegaria seguro até o seu destino? Portando eu pratico e obervo os principios da lei no seu contexto original, inclusive o shabbat e só vejo beneficios em minha vida com o Eterno no amor do messias Yeshua! Se a igreja Prostestante fazer o mesmo pedido que o salmista fez: Abre tu os meus olhos, para que veja as maravilhas da tua lei. Salmos 119:18 enxergariam as maravilhas que ela proporciona aos que praticam com fé na Graça de Yeshua .

    (vanger Cardoso – comunidade Judaica Messianica)

    1. Kellen Diz

      Vagner, então você é a favor se apedrejar a mulher adúltera? Onde está a Graça de Cristo? Ora, o Novo Testamento deixou claro que vivemos no tempo da Graça. Leia Gálatas 5: 4 e verás Paulo sendo enfático em.relação a viver sob a lei.

    2. Helio Dias Diz

      Kellen, mas quem guarda o sábado está pecando? Vc acredita que pode perder a salvação pelo fato de guardar o sábado?

    3. Marcílio Araújo Diz

      Hélio, a guarda do sábado não é requisito para a salvação ou condenação. O cuidado que se deve ter é de não negar a salvação como dom gratuito de Deus e achar que por cumprir a Lei obterá a salvação. A salvação vem pela graça e mediante a fé na morte e ressureição de Cristo para a expiação do pecado original que outrora nos condenava. Cumprir a Lei é tão somente uma consequência de eu ou você termos crido na crucificação e termos confessado a Cristo como único e exclusivo Salvador (isso em primeiro lugar) e em segundo lugar cumprir a Lei é uma atitude de desejarmos ser imitadores de Deus, assim como como Ele mesmo nos pediu para sermos seus imitadores. Não adianta obedecer a Lei confiando em si mesmo. O caminho é confessar a Cristo como único e exclusivo Senhor e Salvador, e crer que a sua morte e ressurreição remiu o pecado original e nos concedeu a vida eterna após o juízo final e depois é desejar ser imitador de Deus. Daí a obediência a Lei será apenas uma consequência e não pré requisito para a salvação.

    4. Helio Dias Diz

      Obrigado. Vou estudar um pouco mais sobre isso. Sou de uma igreja pentecostal mas admiro os adventistas em pelo menos tres aspectos. Aspecto 1 – O zelo que eles tem em guardarem o sábado para se dedicarem as coisas de Deus, acredito que poderia ser até um exemplo para outras igrejas. Vivemos em um mundo capitalistas e nós cristãos estamos entrando nesta onda de querer conquistar tudo nesta terra e esquecemos de nos dedicar ao Senhor. Tem igrejas que até incentiva isso. Daí aos domingos de manhã vamos a EBD, voltamos para casa as 10:00 e ficamos assistindo TV até as 18:00 e depois tomamos um banhozinho e vamos para a igreja a noite e ficamos com a consciencia tranquila “cumprimos nossa obrigação com Deus”. Neste aspecto acho que os Adventistas são mais zelosos. Aspecto 2 – A forma como as mulheres adventistas se vestem… meus Deus que coisa mais linda. Se vestem bem, ficam lindas e com descência. Hoje quando vou em várias igrejas tenho que entrar orando e sair orando porque as irmãs estão seminuas dentro da igreja. Aspecto 3 – Eles são muito reverentes na hora do culto e sabem dialogar com as pessoas. Ainda conheço pouco sobre a ADV, mas nestes aspectos acho que temos muito a aprender com eles. Meu objetivo não é rivalizar (até porque não sou adventista) e sim deixar aqui as observações que consegui captar tendo contato com pessoas de igreja “diferente” da que congrego.

    5. AMOS BAILIOT Diz

      NO ANTIGO TESTAMENTO TINHAM VARIOS SABADOS QUE ERAM DA LEI CERIMONIAL E O SABA DODA LEI MORAL QUE E O SETIMO DIA. Tinham varias festas, que eles celebravam e nesses dias eles nao trabalhavam, e entao apelidavam esses dias de sabados, e o ano sabatico era mais uma comemoraçao, todas essas comemoraçoes tiham a ver com o sistema do santuario que apontava para o messias, ou seja cristo. Quando cristo vinhe-se e morresse na cruz essas leis cerimoniais teriam fim por que cristo faria o sacrificio perfeito e nao mais precisaria de sangue de animais para remissao de pecados.

    6. AMOS BAILIOT Diz

      Os apostolos todos guardavam o sabado da lei moral que e a dos 10 mandamentos. Se os dez mandamentos foram abolidos na cruz entao ja nao e mais pecado matar, adulterar, roubar?? e isso??

    7. AMOS BAILIOT Diz

      vejam la em atos 16 e 17 e verão que paulo guardava o sabado. Se o sabado tivesse sido abolido na cruz paulo nao sabia entao..vejam la em apocalipse 14:12 que diz: aqui esta a paciencia dos santos os que guardam os mandamento de DEUS e tem a fe em jesus..vejam tambem jo:14 onde jesus diz que: se me amais guardareis meus mandamentos

    8. AMOS BAILIOT Diz

      e mais…me digam onde tem na biblia um verso se quer que fale sobre a guarda do domingo e a santificaçao desse dia

    9. AMOS BAILIOT Diz

      mas eu mostro a voces 104 textos falando da guarda e santificaçao do sabado, so no novo testamento tem 59 vezes

    10. AMOS BAILIOT Diz

      a guarda do domingo foi instituida pelo imperador constantino em 321 da nossa era quando roma dominava o mundo, constantino converteu-se ao cristianismo e trouxe consigo muitas praticas pagas uma dessa era a guarda do domingo…isso ta na historia gente…pra se cumprir a profecia de daniel 7:25 que diz que o INIQUO CUIDARIA EM MUDAR OS TEMPOS E A LEI. e a igreja catolica apoiou esse mandado e mudou a guarda do sabado para o domingo. a igreja catolica confirma isso..peguem o catissismo e verao que la tambem tem os dez mandamentos mas no lugar do sabado tem odomingo como dia santo

    11. AMOS BAILIOT Diz

      e quem santifica o domingo esta seguindo a quem??? a igreja romana a igreja catolica

    12. AMOS BAILIOT Diz

      se alguem se interessar em estudar e aceitar a biblia aceitar a verdade que Deus revela me contatem no e-mail : [email protected] e estudaremos juntos e veremos na profwecia o ataque do chifre pequeno de daniel capitulo 7 a lei de Deus

    13. AMOS BAILIOT Diz

      E gratuito OS ESTUDOS

    14. Marcílio Araújo Diz

      O Tiago trouxe todas as referências pertinentes. Apenas discordo dele quando ele afirma que não guardar o sábado tirará muitos do céu. Ao afirmar isso estamos anulando a Graça. Além do que não somos perfeitos ao ponto de guardarmos todos os mandamento sem cometer pecados e a própria bíblia diz que aquele que tropeça num dos mandamentos automaticamente invalida o obediência de todos os outros (Tiago 2:10-11). Se eu guardo todos os mandamentos eu não vivo em pecado, mas a bíblia afirma que não há homem que não peque. Então, Deus sabe que eu ou qualquer outra pessoa não é perfeita ao ponto de guardar todos os mandamentos e é por isso que Ele nos oferece a salvação pela Graça. Mas ao mesmo tendo ele não anula a importância a Lei. A Lei é o caminho pelo qual nos esforçamos para sermos seus imitadores.

    15. Helio Dias Diz

      Obrigado.

    16. Vagner Diz

      minha resposta a vc nao esta mais aqui!!! nao confio mais neste site!!! perdao Kellen!!

    17. Diego Diz

      dizimar é matar!

  6. Tiago Rocha Diz

    Benny Dio,
    Paulo foi firme com os Gálatas porque eles estavam negando a salvação pela fé em Jesus. Quando lemos o capítulo 3:1-4 da carta dos Gálatas, percebemos que os irmãos daquela igreja estavam fazendo da Lei (os cinco livros de Moisés, com todas as instruções ao povo de Deus) o meio de Salvação no lugar de Cristo. Veja:

    Ó gálatas sem juízo! Quem foi que enfeitiçou vocês? Na minha pregação a vocês eu fiz uma descrição perfeita da morte de Jesus Cristo na cruz; por assim dizer, vocês viram Jesus na cruz. Respondam somente isto: vocês receberam o Espírito de Deus por terem feito o que a lei manda ou por terem ouvido a mensagem do evangelho e terem crido nela? Como é que vocês podem ter tão pouco juízo? Vocês começaram a sua vida cristã pelo poder do Espírito de Deus e agora querem ir até o fim pelas suas próprias forças? Será que as coisas pelas quais vocês passaram não serviram para nada? Não é possível!” (Nova Tradução Na Linguagem de Hoje

    Para afastar de vez essa ideia perigosa da igreja, Paulo mostra-lhes que o perdão (justificação) é apenas pela fé, graças ao sacrifício substitutivo realizado por Cristo na cruz.
    A lei, na teologia bíblica (e de Paulo) não pode ser o meio de salvação de pecadores (Efésios 2:8, 9). Ela é, sim, o resultado de um coração transformado pela graça (ver Efésios 2:10). Afinal, quando nos tornamos novas criaturas (2 Coríntios 5:17), a Lei de Deus é escrita em nosso coração (Hebreus 8:10) para que vivamos em santo procedimento (2 Pedro 3:11), aguardando a volta gloriosa de Jesus a esse mundo (2 Pedro 3:10-13).

    O Sábado por si só não salvará ninguém…mas o desprezo pelo Sábado tirará MUITOS do céu. FATO!!! Pois aquele que REJEITA A LEI DE DEUS, rejeita o LEGISLADOR DA LEI, que é o próprio DEUS, Cristo Jesus.
    Apocalipse 14:12 nos ensina: "Aqui está a perseverança dos santos, os que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus."
    Os santos que receberão a recompensa serão os que GUARDAM OS MANDAMENTOS DE DEUS e a FÉ EM JESUS!! Eles não foram salvos PORQUE guardaram a Lei…mas a obediência a lei se MANIFESTA na vida dos que SEGUEM A CRISTO EM ESPÍRITO E EM VERDADE.
    Fé e obediência aos mandamentos andam de mãos dadas. Quem não gosta disso que rasgue a Bíblia.
    O sábado é um dos 10 mandamentos, sua observância evidencia compromisso com o Criador. É uma evidência externa de obediência. Não é à toa que o mandamento está lá.
    Não dá pra querer pegar da Bíblia só o que convém, a fim de defender tradições e interpretações que estão em conflito com a Palavra de Deus.

    Que Deus te abençoe grandiosamente.
    Um forte abraço.

  7. Jairo Carvalho Diz

    A editora Fiel, está tomando um caminho muito perigoso; formentando este tipo de debate, que mais confunde do que esclarece. o VE, está se expondo a criticas desnecessárias. Tá na hora do VE se tornar VV = Voltemos a Verdade.
    Que Deus tenha misericórdia de nós.

    1. Helio Dias Diz

      Não acho que este tipo de debate seja “caminho perigoso” acho que a discussão gera entendimento. Eu por exemplo tenho muitas duvidas a respeito do sábado até porque tenho amigos que guardam. o artigo foi muito bom.

  8. Tiago Diz

    Benny Dio,
    Paulo foi firme com os Gálatas porque eles estavam negando a salvação pela fé em Jesus. Quando lemos o capítulo 3:1-4 da carta dos Gálatas, percebemos que os irmãos daquela igreja estavam fazendo da Lei (os cinco livros de Moisés, com todas as instruções ao povo de Deus) o meio de Salvação no lugar de Cristo. Veja:

    Ó gálatas sem juízo! Quem foi que enfeitiçou vocês? Na minha pregação a vocês eu fiz uma descrição perfeita da morte de Jesus Cristo na cruz; por assim dizer, vocês viram Jesus na cruz. Respondam somente isto: vocês receberam o Espírito de Deus por terem feito o que a lei manda ou por terem ouvido a mensagem do evangelho e terem crido nela? Como é que vocês podem ter tão pouco juízo? Vocês começaram a sua vida cristã pelo poder do Espírito de Deus e agora querem ir até o fim pelas suas próprias forças? Será que as coisas pelas quais vocês passaram não serviram para nada? Não é possível!” (Nova Tradução Na Linguagem de Hoje

    Para afastar de vez essa ideia perigosa da igreja, Paulo mostra-lhes que o perdão (justificação) é apenas pela fé, graças ao sacrifício substitutivo realizado por Cristo na cruz.
    A lei, na teologia bíblica (e de Paulo) não pode ser o meio de salvação de pecadores (Efésios 2:8, 9). Ela é, sim, o resultado de um coração transformado pela graça (ver Efésios 2:10). Afinal, quando nos tornamos novas criaturas (2 Coríntios 5:17), a Lei de Deus é escrita em nosso coração (Hebreus 8:10) para que vivamos em santo procedimento (2 Pedro 3:11), aguardando a volta gloriosa de Jesus a esse mundo (2 Pedro 3:10-13).

    O Sábado por si só não salvará ninguém…mas o desprezo pelo Sábado tirará MUITOS do céu. FATO!!! Pois aquele que REJEITA A LEI DE DEUS, rejeita o LEGISLADOR DA LEI, que é o próprio DEUS, Cristo Jesus.
    Apocalipse 14:12 nos ensina: “Aqui está a perseverança dos santos, os que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus.”
    Os santos que receberão a recompensa serão os que GUARDAM OS MANDAMENTOS DE DEUS e a FÉ EM JESUS!! Eles não foram salvos PORQUE guardaram a Lei…mas a obediência a lei se MANIFESTA na vida dos que SEGUEM A CRISTO EM ESPÍRITO E EM VERDADE.
    Fé e obediência aos mandamentos andam de mãos dadas. Quem não gosta disso que rasgue a Bíblia.
    O sábado é um dos 10 mandamentos, sua observância evidencia compromisso com o Criador. É uma evidência externa de obediência. Não é à toa que o mandamento está lá.
    Não dá pra querer pegar da Bíblia só o que convém, a fim de defender tradições e interpretações que estão em conflito com a Palavra de Deus.

    Que Deus te abençoe grandiosamente.
    Um forte abraço.

    1. Helio Dias Diz

      Thiago, graça e paz. A igreja adventista é considerada uma seita (pelo menos é o q dizem na minha igreja) somente porque guardam o sábado?

    2. Kellen Diz

      Não Helio. Até onde sei algumas pessoas a consideram seita pois foi fundada encima de uma “previsão” da vinda de Cristo de uma falsa profecia. Enquanto “do dia e da hora ninguém sabe, pois virá como ladrão”. Você pode estudar um pouco sobre as profecias da mulher que fundou a igreja e também a própria fundação. Porém há na historia da igreja adventista um rompimento com essas profecias, se não estou enganada.

    3. Helio Dias Diz

      Oi Kellen, obrigado. Perguntei pq vi um video de uma moça da Adv e nesse vídeo ela fala que eles sabem que salvação só por Jesus e tal e que eles não guardam o sabado pra serem salvos por isso…quero sim aprofundar no tema e conhecer melhor. Vc acha que existe hj uma adventista “renovada”?

    4. Marcílio Araújo Diz

      Hélio, embora os adventistas não assumam tal renovação ela ocorreu ao longo dos anos. E isso é notório fazendo-se uma acareação entre um adventista ancião e um da nova geração. O ancião obviamente irá mostrar o discurso histórico da guarda do sábado ao pé da letra enquanto que o da nova geração irá enfatizar o que Jesus pregou de que é lícito fazer o bem nos sábados. Vc pode fazer essa experiência e comprovar o que estou dizendo. Mas ainda assim é possível observar em alguns programas do canal adventista (Tv Novo Tempo) um apelo excessivo a guarda do sábado ao pé da letra e que dá a entender até que a salvação vem pela guarda do sábado. Existe até um argumento que eles utilizam bastante para evidenciar qual seria a igreja verdadeira e esse argumento é o de que a igreja verdadeira é aquela que guarda todos os mandamentos, inclusive o sábado (o mandamento esquecido) isso soa até prepotente ao meu ver. Em relação a fala de que a adventista é uma seita, como Kellen explicou isso é consequência das bases na qual a igreja foi fundada, qual seja a predição da volta de Jesus, além desse apego excessivo a guarda do sábado e da Lei como requisito para a Salvação. Mas como afirmei de inicio, eu observo uma tendência a renovação do pensamento adventista. O que posso dizer mais é que é uma igreja que confessa a Cristo como único e exclusivo Salvador, que prega a bíblia e que usa os ensinos Ellen Gold White (a profetiza adventista) de forma complementar a bíblia. No meu ponto de vista não a classificaria como seita nos dias atuais, mas como também afirmei ainda se observa nos anciãos da igreja as bases na qual a adventista surgiu e com uma tendência a renovação de pensamentos através da nova geração.

    5. Helio Dias Diz

      Obrigado pela atenção Marcílio. Muito esclarecedora sua resposta.

    6. Fabricio Luís Lovato Diz

      Olá Hélio, apenas para complementar sua pergunta, os Batistas do Sétimo Dia são cristãos evangélicos (existem já desde 1617, juntamente com os demais Batistas), ensinam a salvação unicamente pela graça e separam o dia de Sábado para descanso e adoração a Deus.

  9. Radialista Alércio Ribeiro Diz

    Finalmente, estamos vendo mais e mais evangélicos voltando-se para a Bíblia e abrindo espaço para debater verdades que foram escritas na Bíblia com LETRAS GARRAFAIS e que foram desprezadas ou ensinadas erroneamente com uma enorme carga de preconceito. Por que não estudar sobre esse assunto? Do que se tem medo, já que é um tema falado exaustivamente na Palavra de Deus? Faça isso sem ajuda do seu pastor, de pessoas, ou de livros seja a favor ou contra. Pesquise e estude sobre o SÁBADO apenas com a ajuda do Espírito Santo. Se Deus criou o sábado para ser uma benção, por que agora ele o transformaria numa maldição? Deus muda de opinião? Deus se arrependeu de criar o sábado pra ser uma benção ao homem? Por que Jesus confirmou que Deus criou o sábado para benefício do homem? Por que Jesus descansou no sábado? Por que Deus pediu para lembrarmos do sábado e os homens falam para esquecermos? Será que Satanás, que é o primeiro transgressor da Lei, tem interesse em obedecermos a Lei de Deus, incluindo o quarto mandamento? Quando desobedeço os Dez Mandamentos, agrado a Deus ou ao Diabo? Será que é importante obedecer as leis de trânsito? O que é mais importante obedecer as leis de transito ou obedecer as leis de Deus? Se alguém pedir a você para se lembrar de algo, isso parece importante para quem o pediu? Se alguém pedisse a você para se lembrar de algo, você esqueceria? Se Deus pedisse a você para se lembrar de santificar o sábado, acharia que isso é importante pra ele ou esqueceria? Ore e peça pra Deus mostrar a você qual é a verdade sobre esse assunto. E se você acha que isso não é importante ou é perca de tempo, ore a Deus perguntando sobre isso também, e garanto que você se surpreenderá!

  10. Kellen Diz

    Basicamente falando, não entendo nada de bíblia. Mas Jesus nos deu basicamente um único mandamento – “amarás ao teu Deus sobre todas as coisas, e ao teu próximo como a ti mesmo. Ora, se assim o conseguíssemos fazer, estaríamos cumprindo 9 dos 10 mandamentos de Moisés. Pois quem ama seu próximo não mente a ele, não o mata, e ai por diante… Inevitavelmente tentaremos obedecer os mandamentos de Moisés porque Jesus os resumiu em seus mandamentos. O único mandamento que não foi resumido por Jesus foi, justamente, o guardar do sábado. Não tenho formada opinião sobre o guardar do sábado e por isso gostei do artigo. Mas creio que se vivemos no tempo da Graça, então a lei já passou.

    1. Marcílio Araújo Diz

      Não Kellen. A lei não passou. Se a Lei tivesse passado eu poderia ignorar os mandamentos e viver uma vida devassa confiando que Jesus já pagou os meus pecados com a morte na cruz. Mas não é bem assim. No sermão da montanha (Mateus 5) Jesus reafirma a maioria dos mandamentos. Jesus resumiu os mandamentos apenas em um (o amor), mas resumi-lo em um só (o amor) não significa anular os outros. Um resumo é apenas um resumo e não há anulação dos outros. Quando vc resume uma redação ou um livro que vc escreveu vc não está anulando partes do que ali está escrito. Ao resumir vc esta apenas compactando a mensagem para uma forma curta de compreensão. Foi isso que Jesus fez.

    2. Lucas Diz

      Kellen, muito legal sua observação. Como vc mesma colocou, “quem ama ao seu próximo não mente a ele, mão o mata, e ai por diante…” . E nesta parte você cumpriria o resumo de 6 mandamentos e não 9. Ainda falta a parte de ama a Deus, procure em Êxodo cap 20 a que se refere os 4 primeiros mandamentos e vc vai entender que guardar o sábado se junta ao outros 3 mandamentos que se referem a amar a Deus.

    3. Lucas Negrão Diz

      10-1 = 0
      Acredito que se não guardo um mandamento de que me valeria,
      Se amo a Deus guardo suas leis .. somos salvos pela fé, se tenho fé tenho amor se tenho amor guardo os mandamentos como um todo !!

  11. Jason Gabriel Diz

    "O sábado foi feito para o homem, e não o homem para o sábado; e, para dizer tudo, o Filho do homem é senhor também do sábado."

    Marcos 2:27-28

  12. Jason Gabriel Diz

    Gostaria de saber: se guarda o sábado conforme instruções the lei? Alguém guarda o sábado anual conforme ordenado em Levítico 25:4? Como fazem os cristão que guardam o sábado para sair de suas casa e irem ao culto? pegam ônibus? eles desligam a energia em sua casa? como ficaria o mundo, imagine todo mundo guardando o sábado, fecha os hospitais, samu, aeroportos, os navegantes deveriam ficar em repouso no sábado e ficar a deriva? desligar todas as fabricas? porque a instrução de guardar o sábado é bem clara: "Mas o sétimo dia é o sábado do Senhor teu Deus; não farás nenhuma obra, nem tu, nem teu filho, nem tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o teu estrangeiro, que está dentro das tuas portas." Êxodo 20:10 querem viver debaixo the lei e guardar o sábado e quanto a instrução de Paulo? "Todos aqueles, pois, que são das obras the lei estão debaixo the maldição; porque está escrito: Maldito todo aquele que não permanecer em todas as coisas que estão escritas no livro the lei, para fazê-las." Gálatas 3:10 os legalista não teriam que obedecer todas as leis? porque consideram apenas o sábado?

    No Velho Testamento, o sábado era "por aliança perpétua nas suas gerações" e "entre mim e os filhos de Israel é sinal para sempre" (Êxodo 31:16-17). Os adventistas argumentam que estes termos mostram que a guarda do sábado semanal nunca terminará (descansaremos no céu, também?). Mas o verdadeiro significado de "para sempre" e "perpétua", neste trecho, é limitado por "nas suas gerações". Estas expressões significam "duração de uma era". Outros mandamentos do Velho Testamento foram "para sempre": por exemplo, a Páscoa (Êxodo 12:24). Muitos mandamentos do Velho Testamento foram "perpétuos": a queima do incenso (Êxodo 30:21), o sacerdócio Levítico (Êxodo 40:15), as ofertas de paz (Levítico 3:17), a parte dos sacerdotes nos sacrifícios (Levítico 6:18, 22; 7:34, 36), o sacrifício anual de animais pela expiação dos pecados (Levítico 16:29, 31,34), etc. Os adventistas, normalmente, não ensinam que sacrifícios de animais, queima de incenso ou a guarda the páscoa têm que ser continuados hoje; porque, entã, deveriam eles argumentar que a guarda do sábado tem que ser continuada hoje?

  13. Jason Gabriel Diz

    Tiago Rocha Que contraditório, o sábado não vai salvar, mas vai tirar muitos do céu!

    E onde se encaixa o texto que diz: "Todos aqueles, pois, que são das obras the lei estão debaixo the maldição; porque está escrito: Maldito todo aquele que não permanecer em todas as coisas que estão escritas no livro the lei, para fazê-las." Gálatas 3:10 Porque guardar apenas o sábado se o texto é claro em dizer que se for para guardar a lei terei que obedecer a todas as leis?

    Romanos 7:4-7
    "Assim, meus irmãos, também vós morrestes relativamente à lei, por meio do corpo de Cristo, para pertencerdes a outro, a saber, aquele que ressuscitou dentre os mortos, e deste modo frutifiquemos para Deus. Porque, quando vivíamos segundo a carne, as paixões pecaminosas postas em realce pela lei, operavam em nossos membros a fim de frutificarem para a morte. Agora porém, libertados the lei, estamos mortos para aquilo a que estávamos sujeitos, de modo que servimos em novidade de espírito e não na caducidade the letra. Que diremos pois? É a lei pecado? De modo nenhum. Mas eu não teria conhecido o pecado, senão por intermédio the lei; pois não teria eu conhecido a cobiça, se a lei não dissera: Não cobiçarás." Esta passagem claramente diz que morremos para a lei e estamos, portanto, "libertos the lei". A lei de que Paulo falava incluía os dez mandamentos, porque no versículo 7 ele citou: "Não cobiçarás" como uma das leis.

    2 Coríntios 3:6-11.
    "O qual nos habilitou para sermos ministros de uma nova aliança, não the letra, mas do espírito; porque a letra mata, mas o espírito vivifica. E se o ministério the morte, gravado com letras em pedras, se revestiu de glória, a ponto de os filhos de Israel não poderem fitar a face de Moisés, por causa the glória do seu rosto, ainda que desvanecente, como não será de maior glória o ministério do Espírito? Porque se o ministério the condenação foi glória, em muito maior proporção será glorioso o ministério the justiça. Porquanto, na verdade, o que outrora foi glorificado, neste respeito já não resplandece, diante the atual sobreexcelente glória. Porque, se o que se desvanecia teve sua glória, muito mais glória tem o que é permanente." Aqui Paulo está comparando o ministério the morte e the condenação com o ministério do Espírito e the justiça. O ministério the morte estava desaparecendo, mas o ministério do Espírito estava continuando. Mas qual era o ministério the morte e the condenação que estava desaparecendo? Era o ministério "gravado com letras nas pedras". Se cremos no Novo Testamento, temos que acreditar que a revelação escrita nas pedras, no Velho Testamento (os dez mandamentos), já morreu. Esta passagem afirma isso claramente.

    Gálatas 3:15-5:4
    Gálatas 3:19­ "Qual, pois, a razão de ser the lei? Foi adicionada por causa das transgressões, até que viesse o descendente a quem se fez a promessa, e foi promulgada por meio de anjos, pela mão de um mediador." Se a lei foi acrescentada até que Cristo veio, então o domínio the lei parou quando Cristo veio.

    Gálatas 3:24-25­ "De maneira que a lei nos serviu de aio para nos conduzir a Cristo, a fim de que fôssemos justificados por fé. Mas, tendo vindo a fé, já não permanecemos subordinados ao aio." A lei foi nosso instrutor, para levar-nos a Cristo, mas agora que Cristo veio, "já não permanecemos subordinados ao instrutor".

    Gálatas 4:1-5­ "Digo, pois, que durante o tempo em que o herdeiro é menor, em nada difere de escravo, posto que é ele senhor de tudo. Mas está sob tutores e curadores até ao tempo predeterminado pelo pai. Assim também nós, quando éramos menores, estávamos servilmente sujeitos aos rudimentos do mundo; vindo, porém, a plenitude do tempo, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido sob a lei, para resgatar os que estavam sob a lei, a fim de que recebêssemos a adoção de filhos." A lei foi dada para a infância do povo de Deus. Cristo veio para nos adotar como filhos e redimir-nos the lei.

    Gálatas 4:24,31­ "Estas cousas são alegóricas: porque estas mulheres são duas alianças; uma, na verdade, se refere ao monte Sinai, que gera para escravidão; esta é Hagar…. E assim, irmãos, somos filhos não the escrava, e, sim, the livre." Neste trecho, Paulo compara a lei dada no Sinai com Hagar (a mulher escrava), e a nova aliança com Sara (a esposa livre). Ele diz claramente que somos the mulher livre e não the mulher escrava. Portanto, estamos sob a nova aliança e não sob a aliança do Monte Sinai, que incluiu os dez mandamentos. Por favor, estude cuidadosamente este assunto, por completo.

    Gálatas 5:4­ "De Cristo vos desligastes vós que procurais justificar-vos na lei, the graça decaístes." A conseqüência the volta para a lei é que decaímos the graça.

    Hebreus 7-10
    Hebreus 7:12­ "Pois, quando se muda o sacerdócio, necessariamente há também mudança de lei." A lei foi mudada.

    Hebreus 7:18-19­ "Portanto, por um lado, se revoga a anterior ordenança, por causa de sua fraqueza e inutilidade (pois a lei nunca aperfeiçoou cousa alguma) e, por outro lado, se introduz esperança superior, pela qual nos chegamos a Deus." A antiga aliança foi revogada.

    Hebreus 8:7-13­ "Porque, se aquela primeira aliança tivesse sido sem defeito, de maneira alguma estaria sendo buscado lugar para segunda. E, de fato, repreendendo-os, diz: Eis aí vêm dias, diz o Senhor, e firmarei nova aliança com a casa de Israel e com a casa de Judá, não segundo a aliança que fiz com seus pais, no dia em que os tomei pela mão, para os conduzir até fora the terra do Egito; pois eles não continuaram na minha aliança, e eu não atentei para eles, diz o Senhor. Porque esta é a aliança que firmarei com a casa de Israel, depois daqueles dias, diz o Senhor. Nas suas mentes imprimirei as minhas leis, também sobre os seus corações as inscreverei; e eu serei o seu Deus, e eles serão o meu povo. E não ensinará jamais cada um ao seu próximo, nem cada um ao seu irmão dizendo: Conhece ao Senhor; porque todos me conhecerão, desde o menor deles até ao maior. Pois, para com as suas iniqüidades usarei de misericórdia, e dos seus pecados jamais me lembrarei. Quando ele diz Nova, torna antiquada a primeira. Ora, aquilo que se torna antiquado e envelhecido, está prestes a desaparecer." Temos uma nova aliança. Por que voltar para a velha?

    Hebreus 9:4­ "Ao qual pertencia um altar de ouro para o incenso, e a arca the aliança totalmente coberta de ouro, na qual estava uma urna de ouro contendo o maná, a vara de Arão, que floresceu, e as tábuas the aliança." A aliança a que ele tem se referido inclui as "tábuas the aliança": os dez mandamentos.

    Colossenses 2:16-17
    "Ninguém, pois, vos julgue por causa de comida e bebida, ou dia de festa, ou lua nova, ou sábados, porque tudo isso tem sido sombra das cousas que haviam de vir; porém o corpo é de Cristo." Talvez seja este o texto mais importante de toda esta discussão, porque ele claramente menciona o dia do sábado como parte the sombra que foi substituída por Cristo. O sábado não é, para nós, hoje, mais parte do padrão de Deus do que a conservação do festival the lua nova. Ambos foram partes the aliança do Velho Testamento, que foi substituída pela nova aliança de Cristo.

    por Gary Fisher.

  14. Vitor Bravo Diz

    Jason Gabriel , É justamente essa a diferença entre o sabá, como está no texto, dia the criação, dia semanal e os Sábados cerimoniais, e outras cerimonias do antigo testamento que não fazem parte dos 10 mandamentos.

    Explique então a presença do 4 mandamento dentro do decalago? Tudo o que vc diz sobre sacrificio, incenso, páscoa…. nada disso está nos 10 mandamentos. São leis cerimoniais que perderam a razão de existir com a morte de cristo.

    Agora, é um tanto afrontosa sua colocação em relação a utilização de onibus, energia, etc. Fato é que, indo a igreja aos sábados ou não, o motorista vai trabalhar the mesma maneira, o cobrador, etc. Nenhum deles vai ter que trabalhar por minha causa. A igreja adventista do sétimo dia mantém hospitais pelo mundo inteiro, vc acha que eles param aos sábados? Mandam os pacientes pra casa e fecham as portas? Todos os médicos, enfermeiros, socorristas que são adventistas vão deixar de atender a uma emergencia? Não, aquilo que é para preservar a vida, aquilo que precisa funcionar 24/7 deve funcionar. Mas aquilo que pode ser evitado deve ser evitado. Jesus não curou no sábado justamente pra provar esse ponto?

  15. Vitor Bravo Diz

    Jason Gabriel , contraditório seria o contrário. Não vou me dar o trabalho de copiar textos, porque vc parece conhecer a todos.

    Se vc só quer criar polêmica, nada vai fazer diferença pra vc. Mas, se quer realmente entender, é muito simples: Salvação só temos pela graça. Certo? Ok, uma vez aceito o sacrificio de Jesus, uma vez que eu tenho fé na salvação pela graça, posso então ter qualquer tipo de comportamento? Posso roubar, posso matar, posso trair minha mulher, que minha salvação estará garantida?

    Nós vivemos mediante a lei, que por si só não salva, porém, a lei nos mostra o pecado. E é o pecado que condena.

    Eu posso muito bem ser um ateu, rejeitar o sacrificio de Cristo, e seguir a risca os 10 mandamentos, não posso? Mas não serei salvo porque rejeitei a Cristo.

  16. Tamara Alexandre Zoppellari Diz

    Parabéns pela imparcialidade, por publicar um artigo direto de uma fonte não crítica ou leiga. Obviamente haverá espaço para o outro lado do debate. De maneira sucinta o artigo explana os argumentos e contra argumentos básicos sobre o sábado cristão, mas que serão repetidos ad nauseam nos coments…. Hahaha por isso o debate é incansável, nem no sétimo dia o debate descansa rs

  17. Jason Gabriel Diz

    Vitor Bravo Eu não condeno ninguém que guarde o sábado, se faz com motivo de glorificar a Deus ótimo, mas conheço muitos, muitos mesmos, que se acham melhor por guardar este dia, outros até entendem que guardar esta lei é um critério para salvação e que serve também para marcar o "verdadeiro povo de Deus".

    No Velho Testamento, o sábado era "por aliança perpétua nas suas gerações" e "entre mim e os filhos de Israel é sinal para sempre" (Êxodo 31:16-17). Os adventistas argumentam que estes termos mostram que a guarda do sábado semanal nunca terminará (descansaremos no céu, também?). Mas o verdadeiro significado de "para sempre" e "perpétua", neste trecho, é limitado por "nas suas gerações". Estas expressões significam "duração de uma era". Outros mandamentos do Velho Testamento foram "para sempre": por exemplo, a Páscoa (Êxodo 12:24). Muitos mandamentos do Velho Testamento foram "perpétuos": a queima do incenso (Êxodo 30:21), o sacerdócio Levítico (Êxodo 40:15), as ofertas de paz (Levítico 3:17), a parte dos sacerdotes nos sacrifícios (Levítico 6:18, 22; 7:34, 36), o sacrifício anual de animais pela expiação dos pecados (Levítico 16:29, 31,34), etc. Os adventistas, normalmente, não ensinam que sacrifícios de animais, queima de incenso ou a guarda the páscoa têm que ser continuados hoje; porque, entã, deveriam eles argumentar que a guarda do sábado tem que ser continuada hoje? · Jesus não veio para revogar.

    O significado espiritual do sábado O dia do sábado era uma sombra the realidade espiritual trazida por Cristo (Colossenses 2:16-17). O sábado significa descanso e libertação do trabalho: Cristo trouxe o descanso e a libertação do pecado. Jesus é o descanso para o qual a sombra do sábado apontava (Mateus 11:28-30). Mesmo a libertação e o descanso que Jesus nos dá agora são apenas uma antecipação do descanso verdadeiro que os cristãos experimentarão no céu (Hebreus 4:9).

    Há diferença entre lei moral e lei cerimonial? O Novo Testamento mostra que os cristãos não estão mais sob a obrigação de guardar a lei do Velho Testamento. Os adventistas e outros tentam escapar do significado destes textos, inventando a diferença entre a lei moral, que eles chamam a lei de Deus, e a lei cerimonial, que eles chamam a lei de Moisés. Normalmente, eles ensinam que a lei cerimonial foi abolida por Cristo (assim não guardamos a Páscoa nem oferecemos sacrifícios de animais) mas a lei moral ainda está vigente. Esta distinção não está na Bíblia.

    Efésios 2:14-15 "Porque ele é a nossa paz, o qual de ambos fez um; e, tendo derrubado a parede the separação que estava no meio, a inimizade, ABOLIU na sua carne A LEI DOS MANDAMENTOS na forma de ordenanças, para que dos dois criasse em si mesmo um novo homen, fazendo a paz." Esta passagem mostra que Cristo aboliu a "lei dos mandamentos".
    Desde que a guarda do sábado era um destes mandamentos, e não foi incluída no Novo Testamento, não necessitamos guardar o sábado.

    Romanos 7:4-7 "Assim, meus irmãos, também vós MORRESTES RELATIVAMENTE À LEI, por meio do corpo de Cristo, para pertencerdes a outro, a saber, aquele que ressuscitou dentre os mortos, e deste modo frutifiquemos para Deus. Porque, quando vivíamos segundo a carne, as paixões pecaminosas postas em realce pela lei, operavam em nossos membros a fim de frutificarem para a morte. Agora porém, LIBERTADOS DA LEI, estamos mortos para aquilo a que estávamos sujeitos, de modo que servimos em novidade de espírito e não na caducidade the letra. Que diremos pois? É a lei pecado? De modo nenhum. Mas eu não teria conhecido o pecado, senão por intermédio the lei; pois não teria eu conhecido a cobiça, se a lei não dissera: Não cobiçarás."
    Esta passagem claramente diz que morremos para a lei e estamos, portanto, "libertos the lei". A lei de que Paulo falava incluía os dez mandamentos, porque no versículo 7 ele citou: "Não cobiçarás" como uma das leis.

    2 Coríntios 3:6-11.
    “O qual nos fez também capazes de ser ministros de um novo testamento, não the letra, mas do espírito; porque a letra mata e o espírito vivifica. E, se o ministério the morte, gravado com letras em pedras, veio em glória, de maneira que os filhos de Israel não podiam fitar os olhos na face de Moisés, por causa the glória do seu rosto, a qual era TRANSITÓRIA, Como não será de maior glória o ministério do Espírito? Porque, se o ministério the condenação foi glorioso, muito mais excederá em glória o ministério the justiça. Porque também o que foi glorificado nesta parte não foi glorificado, por causa desta excelente glória. Porque, se o que era TRANSITÓRIO foi para glória, muito mais é em glória o que permanece.”.
    Aqui Paulo está comparando o ministério the morte e the condenação com o ministério do Espírito e the justiça. O ministério the morte estava desaparecendo, mas o ministério do Espírito estava continuando. Mas qual era o ministério the morte e the condenação que estava desaparecendo? Era o ministério "gravado com letras nas pedras". Se cremos no Novo Testamento, temos que acreditar que a revelação escrita nas pedras, no Velho Testamento (os dez mandamentos), já morreu. Esta passagem afirma isso claramente.

    Gálatas 3:15-5:4 Gálatas 3:19 "Qual, pois, a razão de ser the lei? Foi adicionada por causa das transgressões, até que viesse o descendente a quem se fez a promessa, e foi promulgada por meio de anjos, pela mão de um mediador." Se a lei foi acrescentada até que Cristo veio, então o domínio the lei parou quando Cristo veio.

    Gálatas 3:24-25 "De maneira que a lei nos serviu de aio para nos conduzir a Cristo, a fim de que fôssemos justificados por fé. Mas, tendo vindo a fé, já não permanecemos subordinados ao aio." A lei foi nosso instrutor, para levar-nos a Cristo, mas agora que Cristo veio, "já não permanecemos subordinados ao instrutor".

    Gálatas 4:1-5 "Digo, pois, que durante o tempo em que o herdeiro é menor, em nada difere de escravo, posto que é ele senhor de tudo. Mas está sob tutores e curadores até ao tempo predeterminado pelo pai. Assim também nós, quando éramos menores, estávamos servilmente sujeitos aos rudimentos do mundo; vindo, porém, a plenitude do tempo, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido sob a lei, para resgatar os que estavam sob a lei, a fim de que recebêssemos a adoção de filhos." A lei foi dada para a infância do povo de Deus. Cristo veio para nos adotar como filhos e redimir-nos the lei.

    Gálatas 4:24,31 "Estas cousas são alegóricas: porque estas mulheres são duas alianças; uma, na verdade, se refere ao monte Sinai, que gera para escravidão; esta é Hagar…. E assim, irmãos, somos filhos não the escrava, e, sim, the livre." Neste trecho, Paulo compara a lei dada no Sinai com Hagar (a mulher escrava), e a nova aliança com Sara (a esposa livre). Ele diz claramente que somos the mulher livre e não the mulher escrava. Portanto, estamos sob a nova aliança e não sob a aliança do Monte Sinai, que incluiu os dez mandamentos. Por favor, estude cuidadosamente este assunto, por completo.

    Gálatas 5:4 "De Cristo vos desligastes vós que procurais justificar-vos na lei, the graça decaístes." A conseqüência the volta para a lei é que decaímos the graça.

  18. Jason Gabriel Diz

    Vitor Bravo Você diz que não guardar o sábado é um ato de desobediência (pecado) como roubar, matar, trair a esposa e etc, não concordo e não existe respaldo the palavra que acoberte esta ideia.

    Eu não creio em hipótese alguma que a graça salvadora de Cristo que morreu numa cruz, esteja condicionada a obediência de guardar um dia the semana, até porque entendo que todos os meus dias são consagrados e são do Senhor, o véu foi rasgado, Ele não habita em templos feitos por mãos de homens, essa lei é irrelevante, não agrega valor espiritual, apenas nos faz legalista e religiosos que cumprem mais um rito, eu creio em um Cristo que está comigo em todos os momentos, e que a lei, a nova aliança, está em um novo mandamento "Um novo mandamento vos dou: Que vos ameis uns aos outros; como eu vos amei a vós, que também vós uns aos outros vos ameis. Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos, se vos amardes uns aos outros." João 13:34-35 – O sábado foi feito por causa do homem, e não o homem por causa do sábado.

    Gálatas 3:24-25 "De maneira que a lei nos serviu de aio para nos conduzir a Cristo, a fim de que fôssemos justificados por fé. Mas, tendo vindo a fé, já não permanecemos subordinados ao aio." A lei foi nosso instrutor, para levar-nos a Cristo, mas agora que Cristo veio, "já não permanecemos subordinados ao instrutor".

  19. Tiago Rocha Diz

    Jason Gabriel Como leu em meu comentário, em nenhum momento coloquei o sábado em paridade com a salvação mas ao contrário, disse claramente que em todo o tempo é só pela graça, e esta (a graça) não substitui a lei. E pelos evangelhos percebemos que Jesus mostrou por que a lei sozinha não era suficiente para assegurar a salvação. E também o apostolo Paulo equilibra este assunto, ensinando que primeiramente temos a redenção em Cristo e o perdão dos pecados. Após isso, o Espírito Santo (Jo 16:8-10; Hb 8:10) nos torna pessoas melhores (ver Fp 2:13), para vivermos os princípios da Lei de Deus, mesmo que em certos momentos vacilemos; mesmo que nossa obediência seja imperfeita por causa de nossas limitações (Rm 8:3). Afinal, nossa fraqueza não é desculpa para rejeitarmos aos preceitos de Deus, inclusive o 4º mandamento que ordena a observância religiosa e espiritual do dia de sábado (Êx 20:8-11; Dt 5:12-15). Por isso permitamos que a graça de Jesus nos transforme cada dia numa pessoa melhor, capaz de refletir diante de todos o amor de Cristo transcritos em seus 10 princípios de amor: o decálogo.

    Como disse um dia Matin Loyde Jones, um grande ministro Presbiteriano da linha calvinista: "Se a graça que você recebeu não o capacita a guardar a lei, então você não foi salvo pela graça”. E há de se comparar que, do mesmo modo que calvinistas foram enganados com o tal tormento eterno, assim os demais cristãos também foram enganados pelas doutrinas da imoralidade da alma e em um âmbito maior, foram enganados na questão do domingo. Pois alguns sem perceber, outros sabendo bem o que estão fazendo, contribuem com a autoridade do domingo, combatendo o sábado. Este dia e o casamento são as únicas instituições que ainda possuímos de um mundo sem pecado. Não o tiremos de nossa expediência cristã.

  20. Jason Gabriel Diz

    Fuja da sabadolatria de Ellen G. White

    Tenho o mesmo pensamento do erudito Hank Hanegraaff a respeito do adventismo do sétimo dia: “o adventismo do sétimo dia é multifacetado” (O Livro das Respostas Bíblicas, CPAD, p.379). Não generalizo; reconheço que há adventistas ortodoxos, que aceitam os princípios da fé cristã histórica, e liberais, que contradizem a encarnação do Verbo, a ressurreição corpórea e a infalibilidade das Escrituras.

    Mas o pior segmento do adventismo é o sabadólatra, que, além de se especializar em doutrinas extravagantes, como o sono da alma, confere status de profetisa a Ellen G. White (1827-1915) e propaga as suas teses sabadolátricas, inclusive em programas de televisão.

    Nas obras da eminente adventista mencionada há muitas invencionices acerca da guarda do sábado. Ela chega a considerar a observância do sábado necessária para confirmar a salvação dos que creem em Jesus Cristo! A sabadolatria, sem dúvida, é a maior heresia do adventismo do sétimo dia, a qual vem sendo muito propagada mediante certo programa de televisão.

    Ellen G. White afirmou, em sua obra mais famosa, que a desobediência ao quarto mandamento do Decálogo é a causa de existirem tantos pecadores no mundo: “Tivesse sido o sábado universalmente guardado, os pensamentos e afeições dos homens teriam sido dirigidos ao Criador como objeto de reverência e culto, jamais tendo havido idólatra, ateu, ou incrédulo” (O Grande Conflito, Casa Publicadora Brasileira, p.436). Então, por que a Bíblia não diz, em 2 Coríntios 5.17: “Quem guarda o sábado nova criatura é”? O que liberta o ser humano do poder do pecado e lhe outorga uma nova vida é o estar em Cristo (2 Co 5.17), e não a guarda do sábado.

    Em outra obra, Patriarcas e Profetas, a senhora White asseverou: “o sábado é um sinal do poder de Cristo para nos fazer santos. E é dado a todos quantos Cristo santifica. Como sinal de Seu poder santificador, o sábado é dado a todos quantos, por meio de Cristo, se tornam parte do Israel de Deus” (citado no Tratado de Teologia Adventista do Sétimo Dia, Casa Publicadora Brasileira, p.591). Nesse caso, os cristãos que não guardam o sábado não podem ser verdadeiramente santos? Não são mais o sangue de Jesus, a Palavra de Deus e o Espírito Santo que nos santificam?

    Outra invencionice sabadolátrica da senhora White diz respeito ao ministério terreno do Senhor Jesus: “Cristo, durante Seu ministério terrestre, deu ênfase aos imperiosos reclamos do sábado; em todo o Seu ensino Ele mostrou reverência pela instituição que Ele mesmo dera” (idem, p.590). A bem da verdade, o Senhor Jesus nunca ensinou a guarda do sábado! No Sermão da Montanha (Mt 5-7) nada foi dito a respeito da guarda do sábado. E olha que o Senhor aludiu ao Decálogo várias vezes! Ele só falou do sábado quando foi confrontado pelos fariseus (Mt 12.1-14).

    Jesus disse que os verdadeiros adoradores adoram o Pai em espírito e em verdade (Jo 4.23,24). Mas a senhora White acrescentou: “os adoradores de Deus se distinguirão especialmente pelo respeito ao quarto mandamento — dado o fato de ser este o sinal de Seu poder criador, e testemunha de Seu direito à reverência e homenagem do homem” (O Grande Conflito, p.445).

    Aliás, Ellen G. White, em sua tentativa de sacralizar ou endeusar o sábado, acrescentou várias palavras à revelação divina contida em Gênesis: “O sábado foi confiado a Adão, pai e representante de toda a família humana. […] A instituição do sábado, que se originou no Éden, é tão antiga como o próprio mundo. Foi observado por todos os patriarcas, desde a criação” (Tratado de Teologia Adventista do Sétimo Dia, p.589). Ela também disse: “o sábado foi guardado por Adão em sua inocência no santo Éden; por Adão, depois de caído mas arrependido, quando expulso de sua feliz morada. Foi guardado por todos os patriarcas, desde Abel até o justo Noé, até Abraão, Jacó” (O Grande Conflito, p.453).

    Onde está escrito, em Gênesis, que Adão, Enoque, Noé, Abraão, Isaque e Jacó guardaram o sábado? Quando Deus ordenou que Adão e seus descendentes deveriam guardar o sábado? Em Gênesis 2.1-3 está escrito que o Senhor, após ter concluído a obra da Criação, abençoou e santificou o sétimo dia. Mas isso não significa que Ele instituiu, ali, um mandamento eterno para toda a humanidade. Isso é uma grande invencionice da “profetisa” Ellen G. White, dos pregadores e telepregadores da sabadolatria.

    A senhora White afirmou que, ao ser proclamada a lei, no Sinai, “as primeiras palavras do quarto mandamento foram: ‘Lembra-te do dia do sábado, para o santificar’ (Êx 20:8), mostrando que o sábado não foi instituído ali; aponta-se-nos a sua origem na criação” (Tratado de Teologia Adventista do Sétimo Dia, p.589). Ora, a instituição da guarda do sábado para os israelitas ocorreu após a saída do Egito — e, por isso, é mencionada em Êxodo 16 —, antes, portanto, do Sinai. Daí o Senhor ter dito: “Lembra-te”. Mais uma vez a senhora White, valendo-se da eisegese, falsifica a Palavra de Deus (cf. 2 Co 2.17).

    Segundo a Bíblia, a instituição da guarda do sábado ocorreu após a saída do povo de Israel do Egito: “E ele [Moisés] disse-lhes [aos israelitas]: Isto é o que o SENHOR tem dito: Amanhã é repouso, o santo sábado do SENHOR” (Êx 16.23). Aqui, vemos a primeira menção, no Pentateuco, à guarda do sábado. O mandamento da guarda do sábado está, claramente, ligado à libertação do Egito (Dt 5.15).

    Segue-se que a guarda do sábado foi dada exclusivamente a Israel e os estrangeiros que habitassem em sua terra (Êx 20.1,2,8; 31.13; Is 56). O fato de o Criador ter santificado e abençoado o sábado após a Criação não denota que Ele tenha ordenado que o sétimo dia, a partir daquele momento, deveria ser guardado por Adão e sua descendência. A única ordenança de Deus para o homem, em Gênesis 2, foi esta: “De toda a árvore do jardim comerás livremente, mas da árvore da ciência do bem e do mal, dela não comerás; porque, no dia em que dela comeres, certamente morrerás” (vv.16,17).

    Finalmente, a “profetisa” Ellen G. White disse, com base em Apocalipse 11.19, que os dez mandamentos estão guardados dentro da arca, no Céu, e que a guarda do sábado jamais foi abolida. E acrescenta: “Não puderam achar nas Escrituras prova alguma de que o quarto mandamento tivesse sido abolido, ou de que o sábado fora mudado” (O Grande Conflito, p.433). Ora, o Decálogo faz parte da lei mosaica. E esta foi, sim, abolida, após a manifestação em carne do Senhor Jesus e sua obra expiatória (Jo 1.14-17; Lc 16.16; Rm 10.4; Cl 2.14-16).

    Que Deus nos guarde da sabadolatria e de todas as formas de idolatria (Gl 5.20; 1 Co 5.11; 10.7,14; 1 Jo 5.21). E que observemos o primeiro e grande mandamento apresentado pelo Senhor Jesus: “Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento” (Mt 22.37).

    Ciro Sanches Zibordi

  21. Laion Barros Moreira Diz

    "Finalmente, estamos vendo mais e mais evangélicos voltando-se para a Bíblia " "Voltando-se para a Bíblia". Radialista Alércio, já vi que você se acha melhor do que os cristãos que não guardam o sábado(o sétimo dia the semana)! Este site é democrático e postou o texto do Dr. Skip MacCarty(homem conceituado) que acredita no que você acredita! Assim como tem esta visão, também tem outra que você vai poder ler(sobre não guarda o sétimo dia)! Pense que há muitos sábados(escola sabatina) e domingos(escolas dominicais) é discutido este tema com embasamento bíblico! Aprendi uma coisa estudando no colégio adventista(colégio q mais gostei de estudar…rs), sendo presbiteriano e tendo um pai batista: todos tentam se "voltar" a bíblia e entendem as coisas de variadas formas, mas o mais importante é Cristo!

  22. Diogo Braga Diz

    Jesus vem e nos liberta the Lei como justificadora e um caminho que era de escravidão se torna de acesso a Deus. qual o maior mandamento? Amarás o teu Deus mais que tudo e Jesus acrescentou: "e ao próximo como a ti mesmo". O apóstolo Paulo afirma que quem ama tem cumprido a lei. Parece que assim como os Gálatas, existem pessoas que querem voltar a ser reduzidos à escravidão e querer executar um papel que só Cristo poderia cumprir, tomando pra si o mérito e abandonando a justificação pela fé, nossa única maneira de entrar no "Descanso de Deus". Se guardar o sábado for crucial como o artigo aborda, então circuncidemo-nos, além de guardar todos os outros mandamentos e confiemos em nós mesmos. Irmãos, a vinda de Jesus nos liberta the Lei para vivermos pra Ele, sendo Ele o senhor de tudo inclusive do sábado. Portanto amemos, de Domingo à sábado, essa é a Lei! Se quiserem guardar dias e dias, comer ou não comer carne, que se faça para Deus mas nunca entendendo que esta é a vontade crucial de Deus para o homem, JESUS GUARDOU O SÁBADO POR MIM ASSIM COMO CUMPRIU TODA A LEI, A MINHA JUSTIFICAÇÃO AGORA SERÁ PELA FÉ EM QUEM GUARDOU A LEI POR MIM, ONDE SOU INSUFICIENTE! FÉ EM CRISTO, ESTA É A VONTADE DE DEUS! Deus os abençoe!

  23. Diogo Braga Diz

    Vitor Bravo , não, não poderia seguir à risca os 10 mandamentos, ninguém pode! Se alguém conseguisse essa façanha não precisaria do auxílio salvador de Jesus.

  24. Tiago Rocha Diz

    Parabéns Jason! É verdade, o Sábado é um presente a humanidade. Não foi só para Adão e Eva, nem só para os Judeus. Jess identificou-se como o Senhor do Sábado. Em toda a Bíblia, a observância aponta para Jesus. No 4º mandamento (Êxo 20), a razão dada para guardar esse dia é nos lembrarmos da criação; de acordo com Colossenses 1:16 "nEle foram criadas todas as coisas". Na versão de Deuteronômio 5 sobre a guarda do sábado, o sétimo dia é uma lembrança de libertação da escravidão (v. 15); João 8:32 diz que Cristo me liberta. O Sábado é um símbolo de descanso desde a primeira vez que é mencionado, em Gênesis 2, em que Deus descansa ou cessa Sua obra criadora, até Hebreus 4:9,10, em que o sábado é uma antecipação do eterno descanso dos salvos. E, naturalmente, Jesus é o grande provedor do descanso: "Vinde a Mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados, e Eu lhes darei descanso". (Mt 11:28). Que "o Senhor do sábado" lhe abençoe na busca da Verdade da importância ainda deste dia.

  25. Tiago Rocha Diz

    Jason, cada dia um maior número de pesquisadores bíblicos tem chegado à conclusão de que os “sabatistas” são plenamente cristãos, pois suas crenças se baseiam unicamente na Bíblia Sagrada!
    Se você deseja conhecer realmente o que ensinamos e pregamos, não se atenha ao que outros dizem a nosso respeito. Tenha cuidado com as afirmações colocadas na internet, especialmente de sites que se intitulam “sites apologéticos”. Leia você mesmo nossas publicações e tire suas próprias conclusões. Só assim você poderá descobrir no que realmente cremos.
    Os Adventistas afirmam e crêem que a salvação é unicamente pela fé -um presente da graça de Deus. Eles têm redescoberto verdades importantes da Palavra de Deus que estavam escondidas. Verdades plenamente bíblicas e que se constituem em sinal de amor e lealdade para com Deus. Verifique por você mesmo os ensinos deste povo!

  26. Vagner Diz

    Legal meu comentário não esta mais aqui???

  27. Marlo Leal Diz

    como assim santificar o sabat eu nao entendo

  28. Danilo Moraes Diz

    Impressão minha, ou o site esta divulgando e apoiando uma doutrina sabatista? Não estaria indo contra o ensinamento reformado tradicional?

    1. Wilson Santos Diz

      Jesus ordenou guardarmos o ensinamento reformado tradicional ou ordenanças bíblicas divinas acima de denominações humanas?

    2. Danilo Moraes Diz

      Sem dúvidas Wilson, nossa orientação deve ser obedecer as ordenanças divinas. O que pode estar passando despercebido é que, cada grupo possui suas próprias “ordenanças divinas” e no caso dos sabatistas-adventistas, o que eles julgam ser “ordenanças divinas” no caso do sábado, não passa de ordenança de uma instituição. Procure saber na história da Igreja, como, quando e quem foram os defensores da guarda do sábado, ai então, você entenderá o que é “ordenança divina”.

    3. Wilson Santos Diz

      Independente do dia da semana, então experimente trabalhar sem parar, ou descansar desordenadamente na sua agenda e depois conta para gente.
      Quem sabe sobre adventismo (do 7º dia) sabe que é seita. E guardar o sábado é errado?
      Porém alguns heróis ´reformadores´ (Lutero, Calvino) manifestaram-se anti-judeus e contra elementos da cultura judaica que -> É <- base do cristianismo, isso a história cristã pouco fala.
      Elementos da torah como festas por exemplo, praticadas pelos cristãos primitivos hoje não pode, mas papai noel, arvore de natal, coelhinho da páscoa e outras abominações e paganismos estão liberadas para o povo da reforma… Sola scriptura! desde que algumas doutrinas sejam aprovadas por Calvino ou outro guru com tal autoridade tanto quanto dos escritos divinos…

    4. Diogo de Oliveira Almeida Diz

      Wilson Santos: “Quem sabe sobre adventismo (do 7º dia) sabe que é seita”.

      “Mas confesso-te isto que, conforme aquele caminho que chamam seita, assim sirvo ao Deus de nossos pais, crendo tudo quanto está escrito na lei e nos profetas.” Atos 24:14

      Jesus guardou o sábado, os apóstolos também, e até depois da morte de Jesus continuaram guardando!
      “E todos os sábados disputava na sinagoga, e convencia a judeus e gregos.” Atos 18:4

      Tudo muito claro! O mandamento do sábado é muito claro na Bíblia, só não vê que não quer!

    5. Wilson Santos Diz

      Diogo, estude um pouco ao menos uma apologética cristã sadia ao invés das falsas doutrinas de Ellen White ou outro falso profeta. Você usou um versículo de Atos 24:14 de forma equivocada, pois naquele tempo a palavra seita não tinha um sentido teológico pejorativo como é aplicado hoje, hoje uma seita é um grupo que ensina, prega e pratica desvios doutrinários. No caso do adventismo, assim como mórmons e TJs, são grupos pseudo cristãos. Todos dos EUA, TODOS com as mesmas origens obscuras e com um histórico comprovado de frutos podres e confusão herética. Você seria mais bem sucedido se tivesse uma base mais bíblica de uma teologia judaico messiânica honesta por exemplo.

  29. Nalva Maria Diz

    Amigos vejam que debate impressionante sobre o tema "Shabbat" realizado no ano passado entre dois pastores americanos.
    Versão em Inglês: https://www.youtube.com/watch?v=LdfeMkgqgrQ&src_vid=AtzNcDU-h3M&feature=iv&annotation_id=annotation_2128380491.
    Versão em Espanhol: https://www.youtube.com/watch?v=slPESgCzuEU.

  30. Filipe Cézar de Melo Diz

    Só esclarecendo o equívoco do autor do artigo: a referência de Atos 20:7, vem acompanhada da informação do vs. 6 que diz que Paulo e seus companheiros ficaram em trôade por uma semana e não se reuniram todos os dias, nem no sábado, só no primeiro dia da semana.

  31. Allan Rodrigues Diz

    Colossenses 2.16-17

  32. Fabio Claudino Diz

    A salvação é pela graça em cristo Jesus se fosse por lei nos tava todos condenados

Comentários estão fechados.