Será que sou boa o suficiente para ser amada?

Quando Raíssa acordou, a luz do dia amanhecendo ainda era suave, o cheiro fresco da manhã era uma mistura doce de grama umedecida e café coado. Despertando, abriu os olhos, sentiu um pouco de frio e o incômodo da grama prensada embaixo de seu pequeno corpo de menina. Quando finalmente sua mente se conectou à realidade do novo dia, uma angústia lancinante penetrou em seu peito e ela teve vontade de vomitar. Mas o desprezo não é algo que conseguimos vomitar.

Era apenas o segundo dia sem sua mãe, a qual, depois de haver bebido em excesso aquela coisa amarelada de cheiro forte, gritou com Raíssa, disse coisas que sua mente infantil não podia ainda entender, mas seu coração captou mais rápido que um raio: sua mãe a odiava e a estava abandonando na rua, sozinha, onde as duas viviam desde sempre.

Enquanto se levantava lentamente ajeitando sua blusa e dobrando uma velha coberta, pessoas andavam apressadas cheirando a banho e com roupas tão lisas e geometricamente perfeitas que, sinceramente, ela não podia entender como era possível.

Sua barriga começou a falar com ela, e essa linguagem Raíssa entendia bem, era fome! Ela estava com vergonha, não sabia mendigar como sua mãe pelas ruas, pedindo dinheiro para comer. E afinal, as pessoas nem olhavam para ela. Pensou: Não me olham porque sou muito pequena, elas não podem me ver. E sua barriga gritou mais alto. Raíssa pensou: acho que minha barriga pensa que já que não me veem podem talvez me escutar. Mas ninguém escutou o ronco da barriga de Raíssa, e ela chorou. Chorou o medo, a fome e a vergonha. Sentou-se encolhida na calçada, com os joelhos dobrados encostados bem pertinho do peito; abraçou suas pernas e ficou ali invisível ao mundo.

A rejeição não é algo que as pessoas podem ver ou perceber olhando para você. Rejeição é algo oculto aos olhares alheios, mas pode ser um fato em sua vida e um sentimento bem vivo em seu coração. Você pode se sentir rejeitada se foi abandonada por alguém que tinha o papel de cuidar de você. Ter sido abandonada lhe causou um sentimento de rejeição. Com certeza, não fomos planejadas para ser rejeitadas, abandonadas, malcuidadas, mas, após a Queda, as coisas podem acontecer assim.

Por vezes, ser deixada sozinha aos seus próprios cuidados pode ser motivo de grande tristeza e vergonha. Se você nunca foi abandonada, talvez não entenda o sentimento de quem foi. Um misto de culpa e vergonha: Será que não sou boa o suficiente para ser amada?  No entanto, quando Cristo se tornou homem, foi o mais rejeitado entre os homens, sofreu nossas dores, aquelas dores da alma que não podem ser vistas pelos olhos humanos. Cristo conhece nossas dores porque ele mesmo as sofreu. Cristo, Maravilhoso Conselheiro, pode curar nossa alma e arrancar pela raiz os sentimentos de desprezo e abando. Este lugar em nossa alma onde a dor se aloja, somente Cristo pode ver, penetrar, entender e sarar. Cristo é suficiente para transformar nosso sofrimento em frutos de santificação.

Há um caminho para Cristo chegar em sua alma que somente ele pode criar. Ovelha, tire os entulhos que impedem Cristo de penetrar aquele lugar oculto de suas dores. Deixe a luz entrar em sua mente e transbordar até seu coração.

Quando Cristo, que é a nossa vida, chegar até você, deixe que ele faça morada. Abra a portas da sua alma, escancare as janelas do seu coração. Alargue a sua tenda. Habite Cristo ricamente em vós!

Temos que fazer algum trabalho para a luz de Cristo penetrar nos escombros de nossa mente, portanto, assim como tiveram que tirar a pedra do túmulo de Jesus, abra sua Bíblia.

A palavra de Deus é luz para o caminho, inclusive para o caminho de seu coração. Prepare o solo de sua mente com orações para ganhar entendimento enquanto lê a palavra que é viva e eficaz. A palavra de Deus é a semente incorruptível, mas precisa de um solo bem preparado para crescer e frutificar. Se não consegue orar, confesse isso ao Senhor: Deus, não consigo orar! O Senhor é nosso auxílio.

Não há magia em ter vida transformada pelo Espírito Santo; há trabalho, disciplina e constância e, para tudo isso, dependemos da graça de nosso amado Senhor. Dia a dia, há de ser realizado algum trabalho. Assim como todos os dias você se alimenta para que seu corpo possa funcionar, assim também é com nossa alma; constantemente temos de alimentá-la para que seja acumulado em nossa mente e coração o conhecimento de quem é Deus. Saber quem Deus é fará você ter a referência de quem você é e o que Deus tem preparado para você.

A leitura insistente e consistente da Palavra de Deus fará ele morar em seu coração. Ser morada do Espírito Santo não deixará espaço vazio para os pensamentos de abandono que ocupam sua mente, pois Deus disse que jamais nos abandonará (Hb 13.5); não vai nos desamparar (Gn 28.15; Dt 31.8); não nos deixará (Dt 31.6). Você tem que crer nas promessas do Senhor para deixar de acreditar nos seus próprios sentimentos. Faça um tratamento intensivo, mergulhe nas Escrituras, leia o versículo dentro do contexto, memorize, medite, seja livre em Cristo. Ele é a nossa vida.

Conhecer o amor de Deus através da leitura das Escrituras tem o poder de curar suas feridas. Você terá sua mente lavada, renovada e conformada a Cristo.

Avante, ovelha!

Por: Renata Gandolfo. © Voltemos ao Evangelho. Website: voltemosaoevangelho.com. Todos os direitos reservados. Revisão: Renata do Espírito Santo. Original: Será que sou boa o suficiente para ser amada?

3 Comentários
  1. Glauber Diz

    Glorias a Deus!!

  2. Dalvanir Diz

    Gostaria de saber se estória da menina, no início do texto, foi extraída de algum livro da autora?
    Se não, gostaria de sugerir que ela terminasse a estória e publicasse, pois achei muito interessante.

    1. Renata Gandolfo Diz

      Dalvanir, vamos pensar em uma continuação para a Raíssa, quem sabe…

Comentários estão fechados.