um site cristão por Cristo e pelo Evangelho

[DEVOCIONAL] John Piper – Por que a Crença no Inferno é Fundamental?

Por que a Crença no Inferno é Fundamental?
por John Piper
Hoje é o de dia de comunicações rápidas. Amanhã é o dia dos negócios. A eternidade é o dia da verdade. Se você vive somente para este mundo, se importará pouco com a verdade. “Comamos e bebamos, que amanhã morreremos”. Se isso é tudo que existe, podemos muito bem chamar de “verdade” as idéias que protegem nossos apetites. Mas, se você vive para a eternidade, rejeitará as modas populares e efêmeras, para se tornar eternamente relevante.

Temos de valorizar a verdade acima do sucesso temporário. Onde a verdade é minimizada e as pessoas não estão nela arraigadas e fundamentadas, o sucesso é superficial, e a árvore cresce oca, embora floresça no sol da prosperidade. Que Deus nos dê um amor humilde e submisso pela verdade da Palavra de Deus, na profundeza e plenitude dela.

Ouçam a advertência de Paulo a respeito de nossos dias: “Haverá tempo em que não suportarão a sã doutrina; pelo contrário, cercar-se-ão de mestres segundo as suas próprias cobiças, como que sentindo coceira nos ouvidos” (2 Tm 4.3). “[Eles] perecem, porque não acolheram o amor da verdade para serem salvos” (2 Ts 2.10).

Considere uma verdade que não é popular e tem sido abandonada por muitos que têm sobre a sua tenda a bandeira de “evangélico” — a verdade a respeito do inferno. Oh! que grande diferença existe quando uma pessoa crê no inferno — com tremor e lágrimas! Existe uma seriedade permeando toda a vida, uma urgência em todos os esforços, um condimento de profunda seriedade que tempera tudo e faz com que o pecado sinta-se mais pecaminoso, e a santidade mais santa, a vida mais preciosa, os relacionamentos mais profundos e Deus muito mais importante.

Entretanto, como em toda geração, existem novos abandonos da verdade. Clark Pinnock, um teólogo canadense que insiste em se chamar evangélico, escreveu:

A princípio fui levado a questionar a crença tradicional no tormento eterno e consciente, porque me era moralmente repugnante e por considerações teológicas mais amplas, e não por consideração de textos bíblicos. Não é lógico dizermos que um Deus de amor afligirá pessoas para sempre, por causa de pecados cometidos no contexto de uma vida finita… É tempo de os evangélicos se levantarem e afirmarem que o ensino bíblico moralmente apropriado sobre o inferno é a aniquilação, e não o tormento eterno.

Dorothy Sayers, que faleceu em 1957, expressou um antídoto necessário para este tipo de abandono da verdade:

Parece existir um tipo de conspiração, especialmente entre os escritores de meia idade que possuem uma tendência vagamente liberal, para esquecer ou anular de onde procede a doutrina sobre o inferno. Encontramos freqüentes referências à “cruel e abominável doutrina medieval do inferno” ou “a grotesca e ingênua imagem medieval de vermes e fogo”.

O caso, porém, é exatamente o contrário. Encaremos os fatos. A doutrina do inferno não é “medieval”; é uma doutrina ensinada por Cristo. Não é um artifício do “clero medieval” para atemorizar o povo e fazê-lo dar dinheiro à igreja. O inferno é o julgamento deliberado de Cristo sobre o pecado. A imagem de vermes que não morrem e de fogo inextinguível deriva-se não da “superstição medieval”, e sim do profeta Isaías; e foi Cristo quem a usou enfaticamente… Ela nos confronta no mais antigo e menos “editado” dos evangelhos; está explícita em muitas das parábolas mais familiares e implícita em muitas outras. Esta figura tem, nos ensinos de Cristo, uma dimensão maior do que alguém possa perceber, até que comece a ler todos os evangelhos, em vez de selecionar e ler somente as passagens mais consoladoras. Ninguém pode se livrar desta doutrina, sem despedaçar o Novo Testamento. Não podemos repudiar o inferno, sem repudiarmos a Cristo.

Eu acrescentaria: existem muitas outras coisas que, abandonadas, também equivalerão ao eventual repúdio de Cristo. Não é por causa de uma lealdade ultrapassada que amamos as verdades da Escritura — nem mesmo as mais severas. É por causa do amor a Cristo — e por causa do amor para com o seu povo —povo esse que somente o Cristo da verdade pode salvar.

Extraído do livro:
Penetrado pela Palavra, de John Piper
Copyright: © Editora FIEL 2009.
O leitor tem permissão para divulgar e distribuir esse texto, desde que não altere seu formato, conteúdo e / ou tradução e que informe os créditos tanto de autoria, como de tradução e copyright. Em caso de dúvidas, faça contato com a Editora Fiel.
11 Comentários
  1. Paulo Paz Diz

    Concordo!!

    A maior tristeza e desespero que alguém poderá sentir em sua exitência será por saber que está eternamente perdido, e saber que não importa o que faça, não haverá mais volta.

    Horrendo estado de existência… terrível…

  2. Vinícius Pimentel Diz

    Vini,

    Recebi um email de [email protected] informando que fui um dos ganhadores do sorteio de maio e que deveria responder com meu nome completo e endereço. Respondi, mas recebi de volta um email automático dizendo: "O cadastro para o sorteio não é mais realizado por este endereço[…]" Como faço então para informar e receber o livro?

    Em Cristo,
    Vinícius

  3. (-V-) Diz

    Xará,

    Nós recebemos sim. Fique tranquilo

  4. ieru Diz

    É surpreendente a qualidade deste blog! Leio atentamente e com olhos críticos os artigos, e a doutrina me parece muito pura, em harmonia com a bíblia. Sua seriedade me fez assinar o feed e me tornar um leitor diário.

    É possível sugerir temas para artigos?

    Seu trabalho é uma benção! Obrigado.

  5. (-V-) Diz

    Paz Ieru,

    Sim, pode sugerir. Se estiver dentro do propósito do blog procuraremos postar algo.

    Em Cristo,
    Vini

  6. Davi Luan Diz

    A existência do inferno de tormento eterno é inegável na Bíblia. As pessoas que insistem em negá-la o fazem porque não compreendem a sublimidade infinita de Deus. Quanto mais digno é o ofensor, maior é a culpa. O nosso Deus possui dignidade infinita, além de toda compreensão, portanto, a culpa é infinita e a punição tem de ser infinita também.

    Que Deus abençoe galeraaaaaaa!

  7. info.iran86 Diz

    Ao ler o trecho deste texto que fala a respeito da visão de um determinado teólogo sobre o inferno, fico me pergundando: O que esses teólogos discutem nessas aulas? ficam discutindo a veracidade das escrituras? Os propósitos de Deus? Talvez eles cheguem a questionar a justiça de Deus e se achem mais sábio que o próprio Deus!

    É evidente que o inferno existe! É verdade que não foi preparado para os humanos e sim para o Diabo e seus anjos caídos. Deus não tem prazer na morte do ímpio, antes quer que eles se arrempendem e convertan-se de seus maus caminhos, mas infelizmente muitos amam mais o pecado e sem remissão ninguém, absulutamente nínguém entrará nos céus!

  8. Vinícius Pimentel Diz

    Vini,

    Gostaria de sugerir alguns textos sobre a questão da salvação de crianças que morrem na infância. Muitos irmãos têm me perguntado sobre o destino de tais crianças, por causa das aulas sobre depravação total que tenho ministrado na escola bíblica em nossa igreja. Tenho respondido que não tenho ainda uma boa luz sobre esse assunto, e também não tenho achado muito material bom na internet. Será que o VE não tem material sobre isso? Se não quiserem disponibilizar no blog, meu e-mail é [email protected]

    Graça e Paz, Xará!

  9. Morgana Diz

    Nossa…excelente texto!
    Tem como me enviar por e-mail?
    Sempre assisto aos vídeos de vcs,e sempre foram esclarecedores,mas nunca havia vindo ao blog,adorei.
    Muito edificante,com temas super relevantes e atuais a cerca da Palavra de Deus.
    Parabéns … Deus abençoe e continue a usá-los para proclamar a Sua Palavra.
    A paz…

  10. André Luiz Diz

    espero que mais e mais pessoas tenham acesso a estes conteúdos para crescimento espiritual, e aprendizagem das escrituras para cada dia termos pessoas melhores e mais uteis ao Senhor na pregação do Seu evangelho.
    Deus abençoe a todos.

  11. WESLLENS Diz

    Infelismente, são tantos teólogos, pastores, líderes cristãos que estão sacrificando o evangelho em nome de uma conveniência teológica anti-cristã. Fazem isso para justificar o próprio juízo da palavra do evangelho. Sabemos que há muitas percas temporárias para um cristão que realmente renuncia sua própria vida para viver a vida oferecida em Cristo. Não devemos nos enganar e nem nos deixar sermos encaganados. As Escrituras estão ai, e não observá-la cuidadosamente pode ser desastroso, e como desastroso. Poderá causar um rombo eterno sem medidas de reparos. Não tem como receber ou aceitar apenas alguns fragmentos das Escrituras, Jesus não se oferece pela metade. Ou cremos em tudo ou em nada adiantará crermos em retalhos. Se Jesus disse o que disse a respeito de tais assuntos, eu não tenho outras alternativas, ou creio ou não creio. Se Jesus nos falou acerca do inferno é porque seria importante sabermos. E nergarmos isso poderá nos causar danos pessoais. Uma abraço a todos.

Comentários estão fechados.