Brent Aucoin – Ilustrando o Coração

Brent Aucoin, na Conferência de Treinamento em Aconselhamento Bíblico 2012, em uma abordagem do Salmo 73, mostra como os conflitos do salmista revelam um coração que precisa crescer na satisfação no Senhor. Seus conflitos e suas dúvidas são frutos de uma cosmovisão baseada na prosperidade material, mas é na presença do Senhor que ele descobre a verdadeira satisfação.

Salmo 73 (ARA)

Com efeito, Deus é bom para com Israel, para com os de coração limpo. Quanto a mim, porém, quase me resvalaram os pés; pouco faltou para que se desviassem os meus passos. Pois eu invejava os arrogantes, ao ver a prosperidade dos perversos.

Para eles não há preocupações, o seu corpo é sadio e nédio. Não partilham das canseiras dos mortais, nem são afligidos como os outros homens. Daí, a soberba que os cinge como um colar, e a violência que os envolve como manto. Os olhos saltam-lhes da gordura; do coração brotam-lhes fantasias. Motejam e falam maliciosamente; da opressão falam com altivez. Contra os céus desandam a boca, e a sua língua percorre a terra. Por isso, o seu povo se volta para eles e os tem por fonte de que bebe a largos sorvos. E diz: Como sabe Deus? Acaso, há conhecimento no Altíssimo? Eis que são estes os ímpios; e, sempre tranqüilos, aumentam suas riquezas. Com efeito, inutilmente conservei puro o coração e lavei as mãos na inocência. Pois de contínuo sou afligido e cada manhã, castigado. Se eu pensara em falar tais palavras, já aí teria traído a geração de teus filhos.

Em só refletir para compreender isso, achei mui pesada tarefa para mim; até que entrei no santuário de Deus e atinei com o fim deles.

Tu certamente os pões em lugares escorregadios e os fazes cair na destruição. Como ficam de súbito assolados, totalmente aniquilados de terror! Como ao sonho, quando se acorda, assim, ó Senhor, ao despertares, desprezarás a imagem deles. Quando o coração se me amargou e as entranhas se me comoveram, eu estava embrutecido e ignorante; era como um irracional à tua presença.

Todavia, estou sempre contigo, tu me seguras pela minha mão direita. Tu me guias com o teu conselho e depois me recebes na glória. Quem mais tenho eu no céu? Não há outro em quem eu me compraza na terra. Ainda que a minha carne e o meu coração desfaleçam, Deus é a fortaleza do meu coração e a minha herança para sempre.

Os que se afastam de ti, eis que perecem; tu destróis todos os que são infiéis para contigo. Quanto a mim, bom é estar junto a Deus; no SENHOR Deus ponho o meu refúgio, para proclamar todos os seus feitos.

Por Brent Aucoin © Todos os direitos reservados a Associação Brasileira de Conselheiros Bíblicos (ABCB). Websiteabcb.org.br

2 Comentários
  1. Vinícius Musselman Pimentel Diz

    Mesmos nós que afirmamos não crer na pérfida teologia da prosperidade, quantas vezes não estamos satisfeitos com as coisas materiais? Quão bondoso é Deus em nos tirar tais ídolos dos nossos corações: saúde, estabilidade financeira, segurança, etc., porque a melhor satisfação é em Deus!

    Não é verdade?

    Como Deus trabalhou isso na sua vida?

    Bom, na minha é bem fácil: ele quebrou meu fêmur… 4 vezes. E mesmo sendo difícil, sou extremamente grato quando vejo como Deus me conformou mais com Cristo neste processo.

  2. Gilberto Diz

    Louvado Seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo por esse post e pela vida dos irmãos que labutam para manter esse site no ar. Muito edificante. Que a graça e a paz que procede dEle transborde no coração de vocês e que vocês sejam fortalecidos na força do seu poder para continuar. Em Cristo

Comentários estão fechados.