um site cristão por Cristo e pelo Evangelho

Mike McKinley – Sete desculpas porque não evangelizamos

Em sua palestra no Curso Fiel de Liderança, neste sábado, Mike Mckinley falou de sete razões porque não evangelizamos. Examine sua vida para ver se você usa uma (ou várias) dessas desculpas.

1) Um equívoco sobre a Soberania de Deus

Apesar de ser verdade que Deus é o autor da salvação e de que Ele não precisa de nós, isso não implica na ideia de que não precisamos evangelizar, pois Deus, em sua sabedoria, decretou tanto os fins (salvação de almas), como o meio que isso se daria (proclamação do Evangelho – evangelização – Rm 10:14).

2) Não tenho amigos incrédulos

“[…] a evangelização pessoal normalmente deve ser baseada na amizade . Normalmente você só terá o privilégio de escolher o assunto de conversação com o outro, depois que já tiver dado a si mesmo em amizade e estabelecido um relacionamento com ele, no qual ele sente que você o respeita, está interessado nele e o trata como um ser humano e não só como algum ‘caso’”. (J. I. Packer)

Muitos cristãos passam suas vidas cercados somente de outros cristãos e, às vezes, até acham que não ter relacionamentos com pessoas do mundo seja uma virtude. Amar o próximo (incrédulo) é uma forma de testemunhar do poder do Evangelho, por isso que uma amizade genuína com incrédulos pode ser muito útil no evangelismo. Devemos tanto evangelizar desconhecidos como tomar a iniciativa para amar o incrédulo e nos tornarmos amigo dele (obviamente, sem nos tornarmos carnais).

3) Entender que evangelismo é para pastores e profissionais

Veja que, em Atos 8:1-4, foram cristãos normais (fugindo da perseguição) que espalharam o evangelho e que, em Rm 15:19, Paulo diz ter cumprido sua missão (plantar igrejas), apesar de não ter evangelizado todas as pessoas, pois ele cria que essa função seria realizada pela igreja local plantada.

4) Não conheço o Evangelho

1 Pedro 3:15 nos diz para estarmos sempre preparados para dar a razão de nossa esperança. Se você não consegue articular o Evangelho, aprenda!

5) Estou muito ocupado

Essa desculpa é um fruto de prioridades erradas ou de um coração indiferente e sem amor (ou ambos).

Compartilhe no Facebook

6) Tememos a opinião de outras pessoas

Sim, “a palavra da cruz é loucura para os que estão perecendo” e Deus fez assim ser (1 Co 1:18-29) e é totalmente esperado que as pessoas não entendam (2 Co 2:14-16), mas no coração desta desculpa está um coração orgulhoso que considera sua reputação e imagem mais importante que o Evangelho.

7) Falta de confiança no Evangelho

Você evangelizou e nada aconteceu? Não devemos confundir o fruto do evangelismo com a nossa fidelidade. Deus sempre é glorificado quando o Evangelho é proclamado, quer aceitem ou rejeitem (2 Co 2:14-16).

Não nos cabe saber o que Deus está fazendo individualmente, mas crer que o Evangelho é o poder efetivo de Deus para salvação de todo aquele que Ele chamar (1 Co 1:24).

Devido ao cronograma, McKinley não conseguiu terminar esta palestra, onde ele iria dar também nove sugestões para estimular o evangelismo. O Blog Fiel acabou de postar esse conteúdo. Confira!

Por Mike McKinley. © 9Marks. Website:9marks.org/blog/by-author/michael-mckinley. Palestra dada no Curso Fiel de Liderança . © Editora Fiel. Postagem: voltemosaoevangelho.com Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que adicione as informações supracitadas, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.

31 Comentários
  1. Vinícius Musselman Pimentel Diz

    Eu percebo que a desculpa que mais uso é a (2). De fato, por viver dentro da igreja “perdi” ou “deixei de lado” meus amigos não cristãos. Perdi grande oportunidade de evangelismo. Creio que para contornar isso, devo tomar ações ativas para me aproximar de tais pessoas. Buscar interagir com meus vizinhos e coisas assim.

    E você qual sua desculpa? O que você deve fazer para vencê-la?

    1. Douglas Porto Diz

      Acredito que no meu caso, todas elas destacam em mim, por isso busco cada dia a Cristo para que esse cenário mude, não só em minha vida, mas na vida de cada Cristão que não anuncia as Boas Novas!

  2. Victor Renan Diz

    6) sem sombra de dúvidas, e ler isso pra mim foi condenatório: “mas no coração desta desculpa está um coração orgulhoso que considera sua reputação e imagem mais importante que o Evangelho.”. No meu trabalho são muito resistentes ao Evangelho, escarnecem de todas as formas e muitas vezes faço disso uma desculpa pra não evangelizá-los.

  3. Elin Maike Diz

    pois é Vinicius, eu também, tenho muito pouco em comum com pessoas de fora da igreja, e por isso tenho dificuldade em estabelecer amizades genuínas com eles. até falo do amor de Jesus, mas o efeito não é o mesmo de um amigo falando para o outro.

  4. Hugo Diz

    Certamente é a desculpa 6…
    Tenho que aprender a me expor a “conflitos” (opiniões divergents) com outras pessoas. Eu sou daqueles que dou 1 boi pra não entrar em uma discussão e uma boiada para SAIR dela (não errei a expressão… não gosto da situação constrangedora de duas pessoas que não se entendem).

  5. magalhaes Diz

    Pode a videira de si mesmo dar frutos caso não tenha os ramos ??? É evidente que não. Embora Deus seja soberano, em sua graça ele nos permite e nos responsabiliza pela pregação, permitindo no sermos cooperadores na sua obra, a quem Ele mesmo encarregou do ministério da reconciliação. Sinceramete acho até absurdo a forma como se encaram a predestinação. Simplesmente irracional. Nada Cristão. Sabe porque. Ninguém ama por decreto.

  6. Carlos Prado Diz

    A que mais uso é a (2)… Quando me converti como ele disse pensei que me afastar das pessoas incrédulas era uma virtude e hoje percebo que é o contrário. É uma virtude está com incrédulos e não se contaminar e influencia-las da melhor maneira possível isso sim é uma virtude que poucos de nós buscamos.

  7. Matheus Diz

    Engraçado é que a (4) a maioria das pessoas falam que se voce nao sabe do evangelho, fale aquilo que voce sabe, seja simples, Deus usa pessoas simples, etc, tal. Eu sempre disse isso, mas isso é anti-biblico ao maximo !

    Temos que aprender a compartilhar o evangelho, e não compartilhar aquilo que achamos ser correto para nós mesmos !

  8. Matheus Diz

    Para mim, 6 e 7, infelizmente !

    sou falho demais, que Deus me ajude a levar o evangelho aos perdidos.

  9. Filipe Diz

    2) Não tenho amigos incrédulos – Por ter nascido em Lar Cristão, sempre achei que vivia rodeado por “santos” e que filho de crente…crentinho é !!!!
    Ainda bem que Deus em sua soberania e Amor, ainda bem que Ele transforma…
    – Outra coisa que vejo muita dificuldade é evangelizar sem “vinculo” amistoso…os que são amigos lhe prestam muito, mas muito mais ouvidos, do que uma pessoa desconhecida…
    Alguém compartilha dessa mesma experiência?

  10. Morgana Mendonça. Diz

    Realmente os cristãos e suas desculpas para nao evangelizar existem, acredito que seja a falta da santificação, pois sem santidade ninguém poderá ser testemunha pois nao poderam ver a Deus, então difícil seria testemunhar de algo que nao conhece! Hebreus 12.14.

  11. Eliezer Diz

    A 6 pra mim é a mais simples de todas. Quem no mundo chegava em todas as gatas e levava cada fora kkkkkkkkkkkk, nao vai ter problema algum em chegar todas as criaturas e pregar pra ela. O problema maior pra mim esta no 4.

  12. Jeane Braga Diz

    em poucas palavras: vivemos em uma multidao de religiosos “evangeliscos gospel”, mas nao pessoas convertidas verdadeiramente aos ensinos de Jesus Cristo. Como poderao evangelizar se eles mesmo nunca nasceram de novo da agua e do Espirito. Como poderao ter nascido da agua que è a PALAVRA, Sem ter conhecimento profundo do Evangelho de Jesus Cristo e dos apostolos, e muito menos pratica. Quando os responsaveis por esses cursos vao acordar e parar de encher linguiça com esses cursos superficiais. O problema do evangelho atual nao està nas atitudes das pessoas, està em coraçoes nao convertidos que receberam a carteirinha de cristao por uma teologia errada e mentirosa, que garantem salvaçao a pessoas incredulas da Palavra de Deus, e sem temor a Ele e seus mandamentos. Aconteceu o que Jesus falou: depois de conquistarem proselitos os fizeram filhos do inferno duas vezes. Um verdadeiro cristao respira evangelizaçao naturalmente pq ama o proximo como a si mesmo, pq è nascido de novo, e o amor de Deus permanece nele e prevalece sobre todas as coisas. Mas tem outro problema grave, a maioria das denominaçoes estao mais preocupadas em entretenimento para seus membros, e nao tem programas de evangelizaçao organizado, nao por falta de membros q desejem evangelizar mas por falta de interrese dos proprios ministros em organizarem esse trabalho. Esse discurso de vcs è muito superficial, das duas uma ou vcs estao dormindo ou estao fingindo q nao conhecem a realidade.

  13. Pastor José Galvão Diz

    Gostei muito do texto de li e, creio, com permissão do autor, poderei aplicar na igreja.
    Como tenho convicção de que o autor contou com a inspiração do Espírito Santo, já preparei uma cópia que servirá de base para um sermão.

  14. Davi Luan Carneiro Diz

    Oi Vini, meu irmão! Como você está? Espero que b
    Oi Vini, meu irmão! Como você está? Espero que bem.

    Sabe, irmão, não acredito que alguma dessas 7 proposições explique porque não evangelizamos. Usamos elas como desculpas, sim, mas não são elas as causas-raiz que nos fazem deixar de evangelizar.

    Aliás, o que me aborrece é que, quando o assunto é evangelismo, as igrejas falam de diversas técnicas, apresentam conceitos e fazem um trabalho motivacional, porém tudo de forma rasa e sem embasamento bíblico. É tudo muito superficial. São exortações para vencer a timidez, dicas sobre como começar a conversar, estratégias e ferramentas, etc, mas não passa disso.

    Acredito que essas coisas tenham o seu valor, mas precisamos ir mais a fundo. Que respostas será que a Bíblia nos oferece sobre o porquê de não evangelizarmos?

    Veja Isaías, no capítulo 6 de seu livro. Quando é que ele diz: “Eis-me aqui, envia-me a mim”? Quando ele viu a glória e santidade do Senhor, ficou assombrado diante de Sua majestade e experimentou a graça perdoadora de Deus; Aí sim ele estava apto para evangelizar.

    E o que dizer de João 4? Aquela mulher teve um encontro com o Senhor Jesus. Creio que Ela provou da água da vida. Ela saciou a sede de sua alma bebendo da graça do Salvador. E o que aconteceu? Ela, deixando seu cântaro, foi correndo anunciar aos seus sobre Jesus.

    E o famoso texto de Atos 1.8? Lá diz que quando os discípulos recebessem o poder do Espírito Santo, seriam testemunhas de Cristo. Há uma relação de causa-efeito irrevogável.

    Será que esses textos não lançam luz sobre a questão? Não evangelizamos porque não temos estado maravilhados e encantados perante a grandeza de nosso Deus. Não O conhecemos na profundidade que deveríamos. Não fomos arrebatados pelo brilho de Sua graça. Não temos experimentado o poder do Seu Espírito. Usando a expressão que Lloyd Jones amava, não estamos “perdidos em admiração, encanto e louvor”. Essa é a causa, meu irmão!

    Na minha concepção pastoral, ao invés de dizermos as 7 desculpas esfarrapadas que damos e rebatê-las, precisamos remediar a causa raiz do problema. Em outras palavras, precisamos levar o nosso povo a conhecer o nosso Deus. Quando isso acontecer, todas essas desculpas cairão por terra.

    É mais ou menos a nona sugestão que o autor dá, no post do blog da Fiel. Mas gostaria de mais ênfase nisso, pois é a causa raiz de tudo.

    Vini meu irmão, com muito amor,
    Davizera.

    1. Vinícius Musselman Pimentel Diz

      Você está certo, brother.

      Vou corrigir o título – não sei porque coloquei razão, se no restante utilizei “desculpas”

      Mas você está corretíssimo =]

    2. Katiana Diz

      Perfeita essa colocação, o texto expõe as consequências e não o PROBLEMA em si. Não tinha pensado nisso, mas é a verdade.

    3. Joel Diz

      Concordo com você! Tem um vídeo do Paul Washer, que ele fala sobre uma “visão do céu”, quando realmente sentimos a Glória e o Poder de Jesus Cristo nas nossas vidas, evangelizaremos naturalmente, sem desculpas, sem cansaço e sem preconceito algum. Falta isso, a Glória de Jesus nas nossas vidas, falta termos uma comunhão e uma plena confiança no Evangelho como Paulo teve, sentirmos amor pelas almas perdidas e deixarmos de lado as coisas do mundo, priorizando o Evangelho e a volta do nosso Senhor Jesus Cristo!

    4. Thiago Rodrigues Diz

      É verdade Davi!
      Cara, você falou em cima. Deveriam ter poupado em trazer o Mike para dar a palestra… rs
      Concordo e espero poder aplicar esta restauração da evangelização aqui onde pastoreio, não em simples métodos, como disse, mas dando uma visão ampla, correta e profunda de Deus e sua obra.
      Abraço!

  15. JONAS CAMPOS Diz

    Pessoal muito interessante o ponto 4, pois realmente não nos preocupamos em conhecer o que é o Evangelho. Do meu ponto de vista para essa discussão

  16. JONAS CAMPOS Diz

    Pessoal muito interessante o ponto 4, pois realmente não nos preocupamos em conhecer o que é o Evangelho. Na minha concepção nessa discussão o importante para abordarmos e a ideia de cada trecho dos 7 pontos apresentados implícitos no que Paulo coloca em (Rm 12:2). A renovação de nossa mente nos levará perceber que evangelizar não é uma questão de chamado evangelístico, mas sim, de uma necessidade urgente pelo tempo em que estamos vivendo. Contarei um testemunho para entenderem minha concepção que apresentei acima com (Rm 12:2).
    Bom, eu sempre fui uma pessoa de atitudes revolucionárias na minha vida, como por exemplo: usar pano de saco, raspar a cabeça, fazer jejuns, orar incessantemente e depois comecei pregar nas praças e para pessoas individuais no ônibus sempre que tinha oportunidade, claro que eu tentava sempre puxando assunto ou dando lugar a alguém. Sempre fui tido como um jovem ousados para alguns e para outros “estrela”. Com essas atitudes “radicais” geraram muitas vidas e pessoas querendo fazer a mesma coisa. passaram-se os anos e percebi que na vida de alguns que tentaram se espelhar no que eu faço, a inconstância e a mesmice tomaram suas vidas. Eu hoje oro a Deus que eu seja uma pessoa constante no que fui chamado, pois o tempo passa e parece que vamos esquecendo que isso sempre fez parte de nossas vidas porque a racionalidade o estudo e o crescimento do homem o influenciam a acomodar com a mentira e maldade da sociedade. Eu hoje trabalho em um central de emergência, onde recebo chamados do mais simples como uma briga entre irmãos, a uma tentativa de homicídio ou até mesmo um homicídio e os mais diversos casos. A cada minuto é um chamado diferente, isso me fez pensar da seguinte maneira no caminho do trabalho para casa, “Se hoje alguém entrar no ônibus que estou e for para matar alguém fará e não se preocupará com nada e as pessoas que estão no ônibus, ficarão assustadas, mas todos ficarão atônitos dando atenção para aquela situação”, Então todas as vezes que estou saindo do trabalho e vou para casa de ônibus, penso em todas ligações que recebi e que estão acontecendo agora e eu tenho a oportunidade de levar as boas novas a aquelas pessoas, então não farei por vergonha ou porque alguém me disse que não me ouviriam e seria perda de tempo. Todos dias que estou vindo, levanto no ônibus introduzo a respeito dos crimes, onde trabalho e que se fosse para alguém entrar e roubá-los faria e prego a palavra e muitos frutos tenho visto disso, sem dizer que nas minhas folgas tiro para entrar nos ônibus e pregar.
    Quero terminar com o texto de Atos (1.8). ” Mas recebereis poder ao descer o Espirito Santo.
    sobre vós e serão testemunhas em todo mundo. Irmãos peço que minha mente se renove a cada dia para que não me amolde ao padrão normal deste mundo. Deixo claro que não testemunhei para dizer a vocês o quanto sou bom e especial ou “estrela né, como muitos me chamavam,rsrsrs, mas porque a televisão ou os jornais nunca te impulsionarão levar o Evangelho de poder. Um grande abraço e que a paz, graça e misericórdia nos alcance todos dias nas nossas vidas.

  17. JONAS CAMPOS Diz

    Pessoal gostária de saber o porque de um texto meu publicado aqui foi tirado pelos editores deste blog, sendo que apenas testemunhei algo sobre minha vida. e de costume acontecer isso, já aconteceu com alguém? grande abraço.

    1. Vinícius Musselman Pimentel Diz

      Jonas, não tiramos. Mas alguém marcou como spam. Já reaprovei. =]

      Obrigado por interagir conosco.

  18. JONAS CAMPOS Diz

    Obrigado Vinicius!!! Confesso que fiquei um pouco triste ontem, mas hoje, me alegrou muito a reativação. Um grande abraço!!

  19. Reinério Dantas Diz

    Na boa, acho que amizade com nao-cristão é algo não aconselhado pela Palavra. Sl. 1, Tg 4:4 e outras referências dão conta que abrir o coração, alimentar intimidade com quem não professa a fé em Cristo é completamente equivocado. Entretanto, eu entendi a mensagem. O apóstolo Paulo estimula que devemos interagir, manter relações sociais amistosa com não crente, deixando claro que se assim não fosse teríamos que “sair desse mundo” (1 Co. 5: 9-10). Enfim, não é possível influenciar quando não há convivência, porém, amigos são amigos e colegas, colegas!

  20. André Diz

    Nós não evangelizamos pois não conseguimos ter a noção do destino das pessoas que não creem nele. Imagina conhecer os dois possiveis destinos de todas as pessoas e ter as respostas para todo o dilema humano, poi é, nós conhecemos isso.

  21. Leandro Diz

    Itens 2 e 6 sao os que mais se aplicam a mim.

  22. Joel Almeida Diz

    Fico desanimado se folo de Jesus e a pessoa não da atenção. E bom saber que Deus é glorificado quando falamos de Jesus, quer aceitem ou não

  23. Jose Arimatea Barros Diz

    sim sou eu

  24. Maria Almeida Diz

    oiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii jose!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  25. Wiron Barreto Diz

    BOA REFLEXÃO

Comentários estão fechados.