Evangelismo não é: centralizado no homem (3/3)

Nessa série de textos retirados do livro “Deliberadamente Igreja” (Editora Fiel), iremos analisar mais de perto o que é e o que não é o evangelismo:

Centralize-se em Deus

Algumas estratégias de evangelização procuram tornar o evangelho mais atraente aos incrédulos por apresentar todos os benefícios e deixar o custo para depois. Eles prometem que você experimentará mais satisfação, menos estresse, um melhor senso de comunidade e um senso crescente de significado na vida — e estará preparado para a eternidade! — se apenas fizer a decisão por Cristo agora mesmo. Todas essas coisas podem estar bem próximas do ouvinte incrédulo. Mas, o que essa “evangelização be- néfica” faz com o evangelho bíblico? Faz que o evangelho bíblico pareça concentrar-se em mim, em melhorar a minha vida e tornar-me mais feliz. É verdade que somos os beneficiários e Deus, o benfeitor. Não somos aque- les que “fazem um favor a Deus”, por tornarmo-nos cristãos. Contudo, o evangelho não se concentra em mim. O evangelho é Deus revelando a sua santidade e misericórdia soberana. O evangelho é a glória de Deus e sua obra de reunir adoradores para Si mesmo, pessoas que O adorarão em espírito e em verdade. O evangelho se focaliza na satisfação da santidade de Deus, por fazer Cristo morrer em favor dos pecados de todos os que se arrependem e crêem. A essência do evangelho é Deus criando um nome para Si, por reunir um povo e separá-lo para Si mesmo, a fim de espalhar sua fama entre as nações.

A “evangelização benéfica” enche nossas igrejas com pessoas que são ensinadas a esperar que tudo ocorrerá como elas querem, tão-somente por- que se tornaram cristãs. Mas Jesus prometeu perseguição para aqueles que O seguem; Ele não prometeu privilégios mundanos (Jo 15.18-16.4; cf. 2Tm 3.12). Queremos edificar igrejas e cristãos que perseveram em meio à afli- ção, que estão dispostos a sofrer, serem perseguidos e morrerem por causa do evangelho de Cristo, porque valorizam a glória de Deus mais do que os benefícios temporais da conversão. Não queremos que as pessoas se tornem cristãs porque isso lhes reduzirá o estresse. Desejamos que se tornem cristãs porque sabem que precisam se arrepender de seus pecados, crer em Jesus Cristo, tomar com alegria a sua cruz e segui-Lo para a glória de Deus.

Há realmente benefícios maravilhosos na vida cristã. No entanto, ser teocêntrico na evangelização, focalizando menos os benefícios temporais e mais o caráter e o plano de Deus, contribui para que mais cristãos estejam dispostos a sofrer e mais igrejas sejam motivadas pela glória de Deus.

 

Texto retirado do livro Deliberadamente Igreja, do capítulo 3 “Evangelização com Responsabilidade“, trecho “Centralize-se em Deus” (Pg 69 e 70).

Copyrigh © Editora FIEL

Autores: Mark Dever e Paul Alexander

Do original: “The Deliberate Church” (Pg 54 a 57).

Tradução: Francisco Wellington Ferreira

6 Comentários
  1. Ana Lúcia Louback Diz

    Verdade maravilhosa. Um contraste com essa mentiras que andam pregando em toda parte.

  2. Thiago Gutierres Diz

    Amém

  3. Rafaela Bastos Diz

    Deus vos abençoe ricamente

  4. Dedé Lucas Diz

    meu Deus que mensagem forte obrigado Senhor Jesus .

  5. Alaine Torres Alves Mundim Diz

    O Senhor nos fortaleça e na instrumentalidade do Espírito, sejamos fiéis a Palavra, vivendo o verdadeiro evangelho de Cristo.

  6. Imar Virgolino Diz

    Conforme Paulo diz em Fp1.29 .Precisamos estar preparados para sofrer pela glória de Deus .Isso deveria ser para nós uma grande graça .

Comentários estão fechados.