Um Discurso Alternativo para a Atração Homossexual

“Não há nada de errado em viver um estilo de vida gay. De fato, se você reprime quem você é, você nunca viverá uma vida feliz e plena. Seja honesto consigo mesmo!”

Essa é a profusa mensagem da sociedade com relação à homossexualidade. Mark Yarhouse se refere a ela como “o discurso gay”, o diagrama para como homossexuais devem viver. “Abrace quem você é”, um proeminente número grita, “e você encontrará a felicidade!”

Eu discordo, mas devo confessar que há uma parte de mim que acha tal discurso atraente. Desde que me lembro, eu sinto atração exclusiva pelo mesmo sexo. Apesar de aconselhamento e incontáveis orações, Deus não achou que deveria mudar minha orientação.

Então, sendo honesto comigo mesmo, eu gostaria da liberdade de agir de acordo com o que parece ser um desejo natural por intimidade, companhia e amor. Afinal, muitos de meus amigos heterossexuais encontram realização e alegria ao encontrar um(a) parceiro(a) — por que eu não deveria?

Mais do que proibições

Muitos cristãos respondem a essa pergunta apelando às proibições da Escritura. Eles apontam para o claro ensino da Bíblia de que a atividade homossexual é pecaminosa porque vai contra a natureza da ordem criada (Gênesis 2.18, 23-24), e portanto está fora dos limites que Deus definiu para uma expressão sexual aceitável (Romanos 1.27; 1 Coríntios 6.9-10).

Os cristãos estão certos ao apelarem para a autoridade da Bíblia quanto à maneira pela qual conduzimos nossas vidas (2 Timóteo 3.16). Contudo, se a proibição é a única mensagem que aqueles com desejos homossexuais (cristãos e não-cristãos) ouvem da igreja, então nossa mensagem está incompleta.

Dizendo sim para algo melhor

O que a igreja precisa é de um discurso alternativo. E deve ser um discurso holístico que considera as reais emoções e desejos daqueles que têm atração pelo mesmo sexo. Não podemos viver uma vida de apenas dizer “Não!” para nossos desejos. Precisamos ser capazes de dizer “Sim!” para algo maior, algo melhor.

A coisa mais básica — e a mais gloriosa — para a qual eu disse “Sim!” foi Jesus. As alegrias de seguir a Jesus são eternas e completas (Salmo 16.11; Marcos 10.29) e fazem as promessas temporárias do pecado parecerem lamentavelmente deficientes. Contudo, seguir a Jesus não torna meus anseios por intimidade e companhia humana desaparecerem magicamente. O que o cristianismo tem a dizer a tais áreas?

Áreas da vida eclesiástica a cultivar

Devemos levar essa questão a sério se queremos que a igreja seja um lugar acolhedor e atraente onde aqueles que lutam com a atração pelo mesmo sexo possam crescer. Seguem três áreas da vida eclesiástica que é especialmente importante que sejam cultivadas.

1. Nossa identidade própria

A maneira como falamos sobre aqueles com desejos homossexuais é importante se queremos que eles se sintam acolhidos na igreja. Nós falamos como se existisse “nós” e “eles”? Nós transformamos “ser gay” em tal atrocidade que “aquelas pessoas” estão fora do alcance da graça?

A realidade é que não é “daquelas pessoas” que estamos falando. Nós estamos dentro da igreja, entre muitas pessoas que experimentaram uma sexualidade doente, mas temos a justiça de Jesus creditada em nosso favor. Nós pertencemos ao Corpo tanto qualquer outro pecador que confia em Jesus. A igreja deve ser um lugar onde aqueles que lutam contra a atração pelo mesmo sexo se sintam acolhidos, incluídos e seguros para desenvolvermos nossa salvação no Senhor.

2. Nossa teologia da castidade

Se vamos pedir que aqueles que lutam contra a atração pelo mesmo sexo rejeitem seus anseios pelo tempo que o Senhor desejar, então devemos ter uma forte teologia de castidade que não se apresente como simplesmente um estágio transicional no caminho para o casamento. Parece que em muitas igrejas, o casamento é assumido para todos, e quando ele não acontece com certas pessoas, elas são deixadas a imaginar se a igreja é um lugar ao qual elas de fato pertencem.

Não é assim que a Bíblia vê a castidade. Jesus diz que aqueles que podem admitir a castidade por causa do Reino, devem fazê-lo (Mateus 19.12), e Paulo fala chocantemente bem da castidade em 1 Coríntios 7.8. De fato, a castidade pode ser algo maravilhoso que espelha nosso relacionamento com Jesus de uma maneira que o casamento não consegue.

A castidade deveria ser celebrada, não minimizada. Como Peter Hubbard escreve em Love into Light: “Cristãos solteiros vivendo em pureza e comunidade são divulgadores da suficiência de Jesus”. O que nos leva a uma terceira área.

3. Nossa profundidade na comunidade

Onde uma pessoa que luta contra a atração pelo mesmo sexo pode realizar anseios por relacionamentos reais de maneiras que glorifique a Deus? Na rica comunidade cristã. Eve Tushnet fala sobre a comunidade cristã da seguinte maneira:

“Se levamos a sério a amizade como um potencial local de devoção e sacrifício, muito menos pessoas se sentirão negligenciadas e indesejadas. Se consideramos a vida em comunidade (‘comunidades intencionais’) mais seriamente, e se expandimos nosso conceito de família e acolhemos pessoas solteiras em lares familiares (por um período ou por toda a vida), muito mais pessoas podem ter a experiência de viver em um amor realisticamente familiar no qual todos nós estamos em primeiro lugar, e ninguém está lá apenas como pessoal de suporte”.

E se essa fosse a mensagem principal que aqueles com atração pelo mesmo sexo recebessem da igreja? E se eles não ouvissem simplesmente: “Não entrem nesse relacionamento!” mas: “Você é bem-vindo à igreja e a todos estes relacionamentos, e buscaremos ajudá-lo em sua caminhada da fé em comunidade, relacionamentos amáveis e hospitalidade”?

Esse é o início de um maravilhoso discurso alternativo.

Por: Nick Roen  © Desiring God. Original: An Alternative Script for Same-Sex Attraction.

Tradução: Alan Cristie. Original: Um Discurso Alternativo para a Atração Homossexual

111 Comentários
  1. Gabriela Fumes Diz

    Mto bom!

  2. Anselmo Consultor Imobiliario Diz

    Anatema! Uma pseudo mentira dita em forma de verdade é este artigo.

  3. Dilza Silva Diz

    Não gostei, fiquei com um pé atrás com este artigo!

  4. Josué Inhan Diz

    O texto estava bom, mas ficou confuso no final. Parece ter aberto brecha e "passado a mão na cabeça" do pecado. Espero na ter entendido errado… ou ter lido mal por conta da tradução para o Português. Homossexuais devem sim ser acolhidos com todo amor e carinho na Igreja, mas de forma alguma podemos ser coniventes com o pecado da prática homossexual. Acho que há uma grande diferença entre ser homossexual e praticar uma conduta sexual homoafetiva. Se não se consegue mudar o primeiro, mas se o sujeito leva uma vida de santidade e amor a Cristo, sinceramente, não vejo problema. O que não dá é pra concordar com aalguém que se diga "transformado por Jesus" e viva a praticar pecado. O sexo homossexual é tão pecaminoso quanto o adultério ou a fornicação pré-matrimonial. Não sou eu quem diz, mas a Bíblia. Se querem ter uma opinião boa acerca de como acolher melhor a um homossexual na igreja, mas sem aquiescer com suas práticas, deem uma olhada nos vídeos de Caio Fábio. Ele fala muito bem sobre o assunto, desmitifica tabus, põe todos os pingos nos "i"s e não é licencioso.

  5. Fernando Inocente Diz

    Continua vago. O que se pode tirar de bom aqui é o apontar mais o SIM do que o NÃO. É necessário entender que apontar para Cristo é muito melhor do que simplesmente apontar os erros que se mostram.

  6. Luis Corso Diz

    Eu vejo que ,evidentemente, não podemos julgar as pessoas pelas suas atitudes até porque praticamos o mesmo mal ou até piores , porém inegavelmente o deles e mais evidente. Justamente, o versículo utilizado durante o artigo é o que eu me baseio (1 Coríntios 6.9-10) que nos mostra em paralelo tanto homossexuais quanto ladrões, avarentos, alcoólatras e outros mais . Muitas igrejas ajudam ladrões, avarentos, alcoólatras ,porém agem de forma preconceituosa e julgam os homossexuais .Com isso não quero dizer que apoio o homossexualismo muito pelo contrario eu não suporto esta prática ,porém tento agir de forma a revelar o verdadeiro evangelho a pessoa que prática este pecado pra que ela tenha um arrependimento genuíno e sirva o mesmo Deus que eu .. é a visão de apenas um jovem cristão

  7. Adrianne Sato Diz

    O que algumas pessoas enfrentam sempre são lutas contra as vozes mentirosas que são as tentações, contra a sua própria vontade pecaminosa (carne) e contra as influências do mundo. Espíritos imundos ficam em volta da pessoa enquanto ela não determinar a repreensão definitiva ou se não ser totalmente liberta por meio das orações. Os sentimentos enganosos podem confundir a mente de qualquer um, principalmente quando se trata de algum problema emocional e sentimental. Todos temos as nossas fraquezas e por isso precisamos nos revestir sempre da armadura de Deus.

  8. Ricardo Luís Diz

    Tratar sobre homossexualismo nas igrejas ainda (infelizmente) é bem delicado, pois é um assunto carregado de muito preconceito pela maioria dos cristãos. Achei interessante a questão da “teologia da castidade”; se esse tema já é pouquíssimo explorado (ensinado, incentivado) entre os irmãos heterossexuais solteiros, quem dirá dos homossexuais convertidos. Ou seja, é possível sim ser casto e ser feliz e manter boas amizades, seja heterossexual ou homossexual. Porém, as igrejas deixam a desejar em relação ao ensinamento sobre isso.

  9. Marcos Diz

    Fiquei confuso com o artigo, sinceramente não sei o objetivo do mesmo, agora fiquei até com o pé atras com esse site, que até então visitava todos os dias

  10. Leonardo Madellonn Diz

    Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus. 1 Coríntios 6:10

    Bem, entre este artigo e a Bíblia eu fico com a Bíblia, e este site perdeu o meu respeito, deveria mudar de nome e se chamar "Voltemos ao evangelho, mas de mãos dadas com um bofe lindo" kkkkk
    Eu que pensava que essa página era séria…

    Com homem não te deitarás, como se fosse mulher; abominação é; Levítico 18:22

    Porém, desde o princípio da criação, Deus os fez macho e fêmea.
    Por isso deixará o homem a seu pai e a sua mãe, e unir-se-á a sua mulher,
    E serão os dois uma só carne; e assim já não serão dois, mas uma só carne.
    Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem.
    Marcos 10:6-9

  11. Raphael Diz

    Não consegui compreender o objetivo do artigo, sinceramente fiquei meio bolado com o site.

  12. Gabi Diz

    Achei legal o artigo e bastante válido! é muito fácil falar “está errado”. Mas não é algo tão simples… é errado, errado como mentira, hipocrisia… pessoas pecadoras precisando de um Salvador e sua graça redentora! Todos nós! Deus não tira necessariamente o desejo pelo mesmo sexo… faço psicologia e vejo que o assunto é complexo e não é apenas uma questão de “não deseje isto e pronto”. Como também não é com outros pecados. Temos tentações, mas “orem para que não caiam em tentação”. Com a ajuda de Deus ele nos perdoa e nos ensina a cada dia a viver como ele nos ensina e a seguir os passos de Cristo.

  13. Alex Costa Diz

    Esse lance de coisa "alternativa", hmmmmmmmmm não cheira nada bem….

  14. Alexandre Ribeiro Diz

    Na verdade, nada mais é do que um homossexual que se diz cristão, querendo encontrar um meio termo para a prática da homossexualidade e ainda quer ser respaldado pela Palavra para tanto. Em primeiro lugar, jesus nunca prometeu que não seríamos tentados e os desejos pelo pecado vão sim existir. O cristão verdadeiramente convertido, entende que é preciso sacrificar a carne antes de mais nada. A palavra cristão, significa pequeno cristo. Não imagino Cristo dando um caminho alternativo ao pecado. Notem bem que o irmão usa o seguinte discurso : "O que a igreja precisa é de um discurso alternativo. E deve ser um discurso holístico que considera as reais emoções e desejos daqueles que têm atração pelo mesmo sexo. Não podemos viver uma vida de apenas dizer “Não!” para nossos desejos. Precisamos ser capazes de dizer “Sim!” para algo maior, algo melhor". Queridos irmãos, olhem em que ponto chegamos. O ponto de ver uma pessoa, que se diz cristã, tentando achar na igreja "algo maior e melhor" do que o próprio Cristo? Ahhh, difícil até de comentar algo assim viu. jesus é o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vai ao Pai senão por Ele. Abraçar a jesus, significa morrer para o mundo. Se os desejos carnais estão prevalecendo, é porque não houve conversão real. Essa é a grande e única verdade. Não existe discurso alternativo, não existe meio termo, não existe alternativas e se você meu irmão, encontrou alguma alternativa que não passe pela cruz, queridos, vocês estão no caminho errado. Essa é a posição da Bíblia, não só em relação à homossexualidade como também em relação a qualquer outro tipo de pecado, a homossexualidade é apenas mais um dentre tantos. Não devemos nunca confundir a liberdade que temos em Cristo com licença para pecar.

  15. Cássia Matos Diz

    Ana Luisa Bacellar

  16. Guilherme Tartaruga Diz

    Parabéns pela coragem Voltemos ao Evangelho! É impressionante como o preconceito cega as pessoas. Pelos comentários, fica claro que o texto mal foi lido, muito menos compreendido. Onde o autor defende a prática da homossexualidade?!? Onde o autor diz que estava a procura de algo melhor que Cristo?!?

    O texto é excelente e inicia uma discussão muito importante para a Igreja de Cristo. Pelos comentários, o caminho ainda é longo, mas precisamos trilhá-lo, por amor dos verdadeiramente convertidos que ainda têm atração homossexual.

    1. william Diz

      Texto excelente falando de Cristo e nao falar de arrependimento. Meio estranho isso.

    2. Fernanda Martucevis Diz

      É isso ai.
      Graças a Deus que ainda existem pessoas lúcidas e coerente no universo religioso brasileiro.

    3. Bruno Diz

      “Eu discordo, mas devo confessar que há uma parte de mim que acha tal
      discurso atraente. Desde que me lembro, eu sinto atração exclusiva pelo
      mesmo sexo. Apesar de aconselhamento e incontáveis orações, Deus não
      achou que deveria mudar minha orientação.
      Então, sendo honesto comigo mesmo, eu gostaria da liberdade de agir
      de acordo com o que parece ser um desejo natural por intimidade,
      companhia e amor. Afinal, muitos de meus amigos heterossexuais encontram
      realização e alegria ao encontrar um(a) parceiro(a) — por que eu não
      deveria?” isso estava no texto acima… “Deus não achou que eu deveria mudar minha orientação” isso é blasfemia.. Deus Abomina o Homossexualismo e ponto.

    4. Felipe RJ Diz

      Assim como também abomina a mentira, o adultério… no entanto estas pessoas são acolhidas e ajudadas na Igreja. E antes que venham com comentários maldosos, não sou homossexual. Apenas percebi que a minha postura com relação a este problema estava agressiva demais, será que nosso papel como cristãos é de virar as costas para essas pessoas ou tentar ajudá-las a conhecer a palavra, e quem sabe assim pela graça de Deus largarem o pecado? Você não está apto a julgar ninguém Bruno, apenas Deus.

    5. rflvidaboa Diz

      Apoiado!!!!!!!!

  17. Sandra Diz

    O textinho aí está a justificar a prática homossexual e incitando a Igreja a aceitá-la, foi o que entendi!! Amigo, não há discurso alternativo para verdadeiros cristãos!! JESUS É A ALTERNATIVA E A BÍBLIA É NOSSA REGRA DE FÉ! PONTO!!

    1. rflvidaboa Diz

      acho que você leu outro texto, então.

    2. Adson Rodrigues da Cossta Diz

      Não leram outro texto não. O problema e que o texto é capcioso, ficou incompleto, o que deveria ser explicado é: “Desde que me lembro, eu sinto atração exclusiva pelo mesmo sexo. Apesar de aconselhamento e incontáveis orações, Deus não
      achou que deveria mudar minha orientação….” …”Mesmo que isso seja abominável a Ele, ele não quis mudar.” Isso concorda com o ensino de Jesus sobre o novo nascimento em João 3. Jesus aponta para o episodio do livro de Números, das serpentes abrasadoras, o pedido do povo foi para que Deus retirasse as serpentes, e qual foi a resposta de Deus? Ele não retirou as serpentes, elas continuaram picando as pessoas. Não somo livres de nossos desejos pecaminoso, mas temos que lutar contra isso. É claro que a permanência de alguns desejos não signifique que seja vontade de Deus para nós esta situação, mas é algo que teremos que lutar (com ajuda do Espírito Santo) e vencer ou nos conformar com a graça de Deus (isso não significa permanecer no pecado).

  18. Renato Diz

    Quanta hipocrisia!!!!! Nos héteros falamos assim, porque gostamos do sexo oposto, mais para quem esta do lado de la não e nada fácil. Sei de pessoas que lutam por gostar do mesmo sexo e não entendem porque nasceram assim.E um assunto muito complicado, e pior do que isto ter desejo por outro e para eles bizarro! Acham que eles gostam desta confusão na mente? De toda Bíblia dizendo que e errado, o que eles sentem?Tentem imaginar o sofrimento de quem esta na igreja , e nunca parou para conversar com alguém sobre o que ele sente com medo de ser excluído e etc… Imagine ser meio feliz? O que a igreja pode fazer para ajudar e diminuir o sofrimento dos nossos irmãos? Sinceramente, só o amor de Cristo!

    1. william Diz

      Hipocrisia eh falar de aceitação – o que eh necessario- sem falar da necessidade de arrependimento. Este artigo foi muito infeliz

    2. DIAS Diz

      SERÁ QUE VOCÊ É HÉTERO MESMO?

  19. Elder Diz

    Muito bom este artigo, pena que
    parece que o povo cristão carece de leitura. Talvez estejamos acostumados com
    tanta água com açúcar que não sabemos ponderar e refletir. Todos pecaram e
    carecem da glória de Deus! TODOS! Todos nós merecemos ir para o inferno! Não há
    justo! Nem um! Graças a Deus que mediante a fé, em Cristo, fomos JUSTIFICADOS e
    temos paz com nosso antigo inimigo, DEUS! Agora que eu sei que fui justificado
    não vou mais permanecer no pecado obedecendo as minhas paixões carnais, ou
    seja, vou buscar a SANTIFICAÇAO. A cada dia vou viver fazendo morrer a minha
    natureza terrena. Não para alcançar, mas por ter sido alcançado. Nem
    devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os
    sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos,
    nem os bêbados, nem os maldizentes,
    nem os roubadores herdarão o reino de Deus, somente aqueles que foram lavados
    pelo sangue de Cristo. Agora tenho a verdadeira alegria e satisfação; viver
    para sua glória. Creio que é disso que o texto trata. Ter realmente Cristo como
    nosso bem mais precioso, em TUDO! Casamento, filhos, bens, prazer… Cristo, Cristo e Cristo sempre! O texto afirma
    que a pratica da homossexualidade é errada, não defendendo sua prática, mas que
    devemos ter um discurso melhor: Cristo!

    1. william Diz

      Caro Elder. Falar de Cristo sem falar em arrependimento è no minimo estranho

    2. Fernanda Martucevis Diz

      Cara Wiliam, uma vez que a pessoa encontra acolhimento na Igreja, digo a igreja comprometida com o Evangelho, indubitavelmente se deparará com a mensagem completa do Evangelho, incluindo o arrependimento. No entanto, o escopo do artigo foi outro: denunciar a insensibilidade cristã a uma questão muito séria, ou seja, a homosexualidade. Com a devida vênia, vc me parece muito hipócrita. O autor não faz referência ao tema do arrependimento de maneira direta, mas não perceber isso de maneira implicita é muito estranho também. Todas as vezes que vc aborda qualquer assunto vc faz referência direta ao arrependimento? Acho que não! Se toda vez que vc falasse sobre qualquer assunto fizesse referência ao arrependimento, em primeiro lugar vc seria um monotemático, em segundo um bitolado, em terceiro uma pessoa muito inconveniente etc. O Ap. Paulo nos aconselha a pregar todo o conselho de Deus, isso inclui arrependimento, amor, perdão, acolhimento, céu, inferno…Todas essas verdades juntas são poderosas, mas se nos concentramos em um único assunto faremos um grande mal a Evangelho.

    3. Armando Fernandes Diz

      Muito bom Fernanda, Guilherme, Elder. Tirar de nossa frente o preconceito e substituí-lo pelo amor de Cristo é que nos torna diferente do mundo. A hipocrisia vem daqueles que comentam tão ferozmente me fazendo lembrar de Cristo com a mulher adúltera cercado por fariseus “sepulcro caiado”. “Aquele que não tiver pecado que atire a primeira pedra….” Não voou nenhuma, simplesmente porque somos justificados não pelas nossas atitudes e sim por Cristo. Hoje os temas são prosperidade, vitória, derrotar o inimigo, multidões, mas naquele dia era só entre Cristo e a mulher pecadora. Hoje é só entre eu pecador e meu justo Salvador. É entre nós e o que Cristo já preparou como morada…. Voltemos ao Evangelho !!!

    4. Adson Diz

      Armando o texto está incompleto …Vá e não peques mais.

    5. Armando Fernandes Diz

      Adson, o texto nós conhecemos. A pergunta é: Você deixou de pecar hoje? Não vi no texto nenhuma alusão a se manter no pecado e sim, na forma de abordarmos estas vidas, tão merecedoras e carentes da graça de Deus quanto qualquer um de nós. O que centralizei é que não somos Cristo para determinarmos salvação sobre a mulher pecadora, mas sempre seremos a mulher pecadora que precisará eternamente de Cristo para sua salvação. Era isso que Cristo falava aos que estavam ao redor, Ele nos ensinava que em vez de perdemos tempo julgando as pessoas, devemos nos arrepender de nossos próprios males e pecados e nos aproximarmos cada vez mais de nosso Único e Soberano Salvador. Na Paz de Cristo, me despeço.

    6. Adson Diz

      Armando.
      Como já disse acima, o texto na parte já também citada varias vezes, macula todo o resto, por mais real que seja, deixa a entender que Deus não mudou seus desejos (do escritor do texto) porque é da vontade dele que tal pecador assim permaneça (predestinação?). E quando Jesus disse a mulher para ir e não pecar mais, foi justamente isso que ele quis dizer: “Eu não te condeno, mas não aceito o seu pecado… lute contra ele, eu vou te ajudar.
      O tema de toda a discussão e este, o texto mostra a conformidade de Deus ao pecado, Deus não aceita pecado de forma alguma, se eu permaneço com desejo de uma certa tendencia natural (pecaminosa e carnal), isso é pecado, mas, quando atraído e engodado e finalmente consumado, isso gera morte. tanto a intenção como a pratica é pecado, mas são diferentes você há que concorda comigo, se não comigo mas com o texto de Tiago. O problema é que estamos com aquele discurso secular do politicamente correto, só que isso e incorreto, acusar é um problema, sim, tanto quanto passar a mão na cabeço em nome do amor. Amor é aceitar, sim, mas também é disciplinar. Estamos todos no mesmo lugar, mas atirando na direção errada. O amor que não aponta os erros (com a finalidade de ajudar), não é amor. Mais vale a feridas abertas do que o amor encoberto.
      Um abraço, estou indo para o almoço.

    7. Adson Diz

      Fernanda todos discursos (pregações) dos apóstolos terminavam com o arrependimento, e eles não eram bitolados e muito menos “monotemáticos”

    8. william Diz

      Meu irmao a sua teologia esta corretissima, mas da uma lida no texto de novo, pq o que vc escreveu e defendeu muito bem não eh o que esta escrito no artigo.

    9. Fernanda Martucevis Diz

      Excelente, irmão. Sua observação é verdadeira e muito pertinente. Concordo contigo: muita gente precisa melhorar a leitura, ou melhor, afiar a capacidade interpretativa.

    10. Bruno Diz

      Eu discordo, mas devo confessar que há uma parte de mim que acha tal
      discurso atraente. Desde que me lembro, eu sinto atração exclusiva pelo
      mesmo sexo. Apesar de aconselhamento e incontáveis orações, Deus não
      achou que deveria mudar minha orientação.
      essa é a vontade de Deus??? isso é abominavel a Deus.

  20. Gerson Rocha Diz

    Não existe cristão-gay-assumido-praticante, assim como não existe cristão-adúltero-assumido-praticante. Ao assumirem e optarem por continuar na prática do pecado, estarão ambos negando o senhorio de Cristo e de sua salvação. Não apenas os homossexuais mas todos os cristãos precisam lutar contras seus impulsos pecaminosos. Todos devemos tomar precauções e seguir disciplinas espirituais para evitar que sejamos vencidos pelo desejo ilícito – "… E se não fizeres bem, o pecado jaz à porta, e sobre ti será o seu desejo, mas sobre ele deves dominar”. Gênesis 4:7b. Se porém não resistirmos e cairmos em tentação e não nos arrependermos, seremos todos igualmente "réus do juízo eterno". A Igreja deve tratar com o mesmo critério todos os pecados incluindo o homossexualismo. Suponhamos que alguém "sai do armário" e assume sua condição de ADÚLTERO incorrigível. Suponhamos que essa pessoa além de praticar o adultério, pretende ensinar, disseminar e incentivar tal prática como sendo aceitável a Deus. Isso certamente não será aceito por uma igreja cristã bíblica e séria. Só que a hipótese de um adúltero ou adúltera vir a tomar tal atitude é remota. Por outro lado, com os homossexuais isso ocorre com frequência. Na maioria das vezes, não aceitam serem contrariados. Então tentam impor sua opção aos outros ou pelo menos tentam convencer a todos de que sua prática é tolerada e aprovada pelo próprio Deus! Creio que a Igreja deve sim aceitar com amor os bêbados, as prostitutas, os mentirosos, os avarentos, os ladrões, os assassinos, os adúlteros, os homossexuais, etc., desde que todos estejam arrependidos e com desejo de obedecer e agradar ao seu Senhor Jesus.

  21. Leandro Vicente Diz

    Perfeito , Luis…

  22. William Silva Diz

    Cade a necessidade de arrrependimento. Esse papo ta meio estranho. Quem ė o responsavel pela seleção destes artigos. Vamos amar os homossexuais sim. Amà-los ao ponto de acolhê-los e de dizer-lhes a verdade. Tem que mudar de vida. Este blog caiu no meu conceito.

  23. Arydnne Rangel Diz

    o artigo esta excelente, eu sempre pensei desta maneira e sempre fui muito criticada por pensar assim. infelizmente o preconceito de uma sociedade hipocrita esta reinando dentro da igreja, dentro da mente dos que se auto nomeiam cristaos mais do que Cristo e seus ensinamentos. isso é uma vergonha para todos que dizem ser evangelicos pois Jesus foi o primeiro a perdoar uma prostituta, falar com uma adultera na beira do poço e varios outros relatos de quanto Jesus foi misericordioso. na minha opniao devemos repensar nossos conceitos de o que é ser um seguidor de Cristo e para de achar que o homossexualismo é um pecado maior do que a mentira, o egoismo, a fofoca, o orgulho e tantos outros que deixam a comunidade crista doente sem realmente viver uma vida cristocentrica…!!! Devemos mudar nossos discurso e realmente mostrar Jesus Cristo como um Deus misericordioso e amoroso. RePense suas ideias…!!!!

  24. Kelvin Diz

    Bem…artigo nojentto, me da nojo, nem tive vontade de terminar, é isso que teologia faz, to meditem neste texto igreja:

    I Timóteo 6:20-21

    (É isso, todos querem estudar e falar da palavra de Deus, mas não tem a autoridade que vem do céu para o tau, isso tudo é nojento e abominavel, Jesus nunca teve discursos de insistência

    , e muito menos proporcionou um caminho mais doce para o evangelho, já a teologia barata deste seculo quer que quer mesclar Evangelho+Psocologia+outras ferramentas humanas, e achar que podem msm fazer algo pra somar no reino, kkkkkk isso é ridiculo, tudo depende só do evangelho, o resto que coisa humana.

  25. Kelvin Diz

    Outra fator, para que eu não fique como um lider nazista…kkk
    Jesus em tua palavra, ´diz que somos atraidos pelas NOSSAS proprios desejos, e que cada um tem um tipo de dificuldade, no qual devemos lutar e se libertar…
    O Homossexualismo nada mais é, do que um desejo da carne, quem quer se libertar disso, sem dividas não ficara buscado justificaçoes e barreiras onde não tem, abrace a Cristo, e duvido que ele não tira um Homossexual desta vida…mas ele tem que querer, Jesus faz milagre conforme a vontade da pessoa, ou seja, Fé, oque vejo é brigas entre a Igreja e os demais sobre este assunto, não se briga por isso igreja, temos que ser como Paulo, quem quer seguir a igreja, vennha e seras bem vindo, quem não quer, fica de fora, e vai viver suas paixoes da carne, mas não culpe as pessoas e nem a Deus pelos teus pecados, vc é podre e sujo por escolha propria, nós da igreja tbm somos pecadores, e precisamos de cura interior, e é por isso que estamos na Igreja, pra buscarmos a santidade ate a volta do Cristo.
    Bem, pecadinho ou pecadão, tudo é vaidade, sai da merda quem tem força de vontade, e entrega os caminhos a Deus, não conheco ninguem que teve um encontro verdadeiro com Deus, e não foi mudado pelo poder da PALAVRA DE DEUS, pois é só ela que liberta, cura e transforma vidas.
    é isso.

  26. Fernanda Martucevis Diz

    Um excelente artigo. A posição do autor expressa o sentimento do Evangelho. A homosexualidade é um pecado assim como a mentira, a hipocrisia religiosa, a cobiça etc. Aqueles que lutam contra tal tentação deveriam encontrar na Igreja um lugar acolhedor, uma atmosfera de amor e compaixão, pois é isso que Jesus nos ensinou, ou não seria o segundo grande mandamento amar o próximo como a nós mesmos? Não podemos compactuar com o pecado, mas devemos manifestar amor cristão pelo pecador. E é exatamente isso o que esse artigo expressa com tamanha sensatez e sensibilidade. Fico estarrecido com os comentários tão impertinentes que vejo neste espaço. Aconselho essas pessoas que se dizem cristãs a fazerem uma releitura do texto para uma devida interpretação daquilo que o autor de fato quer dizer. Particularmente a posição do autor foi muito proveitosa para mim, pois percebi que tenho tido posições muito hostis e pouco evangélicas em relação a pessoa, repito a pessoa, do homosexual. A pergunta a ser feita é: como o homosexual pode ser alcançado pela igreja? Não devemos nos esquecer que Jesus salva homosexuais também, mas talvez muitos envangélicos já os tenham sentenciado ao limbo do inferno sem apelação.

    1. Bruno Diz

      Desde que me lembro, eu sinto atração exclusiva pelo
      mesmo sexo. Apesar de aconselhamento e incontáveis orações, Deus não
      achou que deveria mudar minha orientação.

      Esse é a vontade de Deus minha irmã?? Deus Abomina o Homossexualismo e ponto.

    2. Daniela Diz

      Irmão, Deus abomina TODOS os pecados, simplesmente pq Ele é Santo. Sua santidade excede nosso limitado entendimento. Entretanto, Deus ama o pecador, nos chama para um relacionamento com Ele da forma como estamos, e, de acordo com Sua vontade, nos transforma. Do contrário, não teria me redimido e tbm te redimido da eternidade do inferno. E ponto.

    3. Fernanda Martucevis Diz

      Paulo também ourou por três vezes pedindo a Deus que o livrasse de um certo espinho na carne, no entanto Deus não o atendeu como Paulo desejava.
      O fato de Deus não nos atender prontamente como desejamos não significa que ele não nos ouve ou que concorda com nosso comportamento. Antes revela que Ele é soberano e faz tudo de acordo com sua infinita sabedoria. Para nós isso é muito complicado porque queremos respostas imediatas, mas Deus exige uma resposta de fé, e isso exige confiança e confiança nos leva a aguardar a ação de Deus pacientemente. Talvez a história de Jó seja bastante sugestiva nessa questão.
      Você necessita de graça para crer no poder e graça de Deus. Se Deus ainda não lhe respondeu como vc queria, seja paciente, pois Ele não tarda e jamais falha, sendo preciso e gracioso.
      Conheço uma pessoa muito próxima que sentia atração pelo mesmo sexo. E que por isso sofreu muito. No entanto, voltou-se para o Senhor e alcançou graça. Não foi fácil para ele, passando por muita angústia. Mas ousou confiar pacientemente no Senhor, e por isso alcançou vitória.
      Sei de sua angustia. E o quão pode ser difícil, mas tenha bom ânimo. Confie e creia na Palavra de Deus. Ainda que suas inclinações carnais digam ao contrário. Haja por fé e Deus te abençoará.
      Alguns alcançam graça imediatamente, outro depois de muita luta, mas Deus é gracioso e sábio para com todos. E não será diferente com você.
      Deus o abençoe.

  27. Ailton Leal Diz

    Bom ainda continuo com a posição de que somos representante de algo maior, e se este algo maior não é suficiente para entrar no coração do perdido e distante de Deus, não será a minha prática calculada e amigável que vai trazer para o prumo os que não trilham o caminho planejado e definido pelo criador, sinto muito mas o caminho é voltar ao evangelho e não a cumplicidade, o método de nada vale se os demais não virem o que Deus ainda faz na vida do ser humano, lembre-se de que o dia do juízo não haverá salas de adaptação ou segunda chamada.

  28. Bruno Diz

    “Eu discordo, mas devo confessar que há uma parte de mim que acha tal
    discurso atraente. Desde que me lembro, eu sinto atração exclusiva pelo
    mesmo sexo. Apesar de aconselhamento e incontáveis orações, Deus não
    achou que deveria mudar minha orientação.”

    Essa nunca foi a vontade de Deus, aqueles que nascem de novo são libertos do Pecado, Romanos 6 fala claramente disso. Esse cara precisa nascer de novo, nascer de novo não significa que não vamos mais errar, mas o pecado não tem dominio sobre nós.

    Então, sendo honesto comigo mesmo, eu gostaria da liberdade de agir
    de acordo com o que parece ser um desejo natural por intimidade,
    companhia e amor. Afinal, muitos de meus amigos heterossexuais encontram
    realização e alegria ao encontrar um(a) parceiro(a) — por que eu não
    deveria? essa eu te respondo.. porque isso é abominavel aos olhos de Deus. E ponto.

    1. Aline Ribeiro Diz

      Mas não é disso que a Bíblia fala? Sobre lutar contra a nossa natureza pecaminosa?
      Ele não está falando que vive de acordo com o que quer, mas que tem uma parte dele (a carne, a natureza pecaminosa) que acha atraente. Não quer dizer que ele segue.

      E quanto a Deus não querer mudar a orientação, é tipo Paulo com o espinho na carne.
      Deus não tirou. Vai ficar com ele até o fim, pra aprender que a minha graça te basta.

      O último parágrafo é um diálogo dele com ele mesmo. As vezes ele tem vontade, ele se pergunta porque não pode, mas é só a carne falando,. Ele sabe porque não pode.

      Vamos interpretar direito, galera!

    2. eliane mesquita gasparin Diz

      Muito bom Aline!!!

  29. João Carlos Carlos Diz

    Concordo com o Anselmo, anátema! Uma pseudo mentira dita em forma de verdade é este artigo

  30. Eumario J. Teixeira Diz

    É assim que começa, com um discurso despretencioso e politicamente correto…mas a Palavra de Deus é imutável, não há meio termos, não há jeitinhos. Nossa carne é corrupta e mesmo para um verdadeiro cristão é difícil combater e sobreviver às artimanhas da maldade e sabedoria humana. Nosso foco deve ser a Palavra e o Evangelho de Jesus Cristo sem tirar ou acrescentar uma letra. Mesmo que não possamos cumprí-la integralmente pelo simples fato de termos ainda corpo e coração corruptos e enganosos, temos a esperança na Graça e da ação do Espírito Santo em nós até a glorificação. Mas jamais devemos adaptar a vontade de Deus para os dias atuais, é o que me parece que o autor do artigo está tentando fazer. Arrependa-se meu amigo, Deus é amor mas também é justica!

  31. Thaísa Farias Diz

    O artigo foi infeliz. Sempre apoiarei a inclusão, já que Deus não faz acepção de pessoas (Rm 2:11). É mais do que óbvio que o papel da igreja e do cristão (que é igreja!) é amar o próximo como a si mesmo, especialmente as pessoas que são "excluídas" e menosprezadas pela sociedade. A homossexualidade, infelizmente, ainda é um assunto delicado para muitos cristãos, especialmente os mais tradicionais e idosos. Devemos sim acolher, amar e tratar como igual; fazer a pessoa se sentir bem vinda e querida no meio. Mas aceitar o pecado como algo normal? Acredito eu que, a partir do momento que amamos tal pessoa queremos o melhor para ela, e à luz da Bíblia, isso implica na sua conversão e redenção. Claro, não tenho dúvidas que é uma dificuldade imensurável para uma pessoa homossexual, mas é necessário lutar contra o pecado e a carne – e a igreja deve atuar fortemente nesse aspecto.

  32. Emerson Rocha Diz

    Pela credibilidade do site acho que os administradores deveriam colocar uma nota expressando a opinião pois o artigo esta muito tendencioso ;)

    1. @walterkano Diz

      Concordo….

  33. Janaina Diz

    Será que vai mudar o nome do site? “Deixemos o Evangelho” A Bíblia nos ensina a amar a todos, porém também é direta em relação ao homossexualismo, todos pecamos e erramos, porém o que parece é que o texto está acariciando o pecado, precisamos tomar cuidado, pois pode chegar um momento em que tudo vai ser “normal”. Muito triste com a forma tendenciosa que o site publicou o artigo, indicava esse site todos os dias, mas começo a ficar com o pé atrás.

    1. Taquinho Diz

      Eu também, irmão, já não sei se conseguirei ler mais este site, que até agora, vinha bem!
      Será bom que os que o redigem, prestem bastante atenção ao mover do Senhor daqui para frente, com relação a eles. Se bem, que sempre é tempo de arrependimento e pedido de perdão. Dispenso comentários daqueles que vão na mesma linha dos que, se dizendo Cristãos, estão abertos a concessões, mesmo que as mesmas contrariem instruções do Senhor de nossas vidas. É por isto que a Igreja está cheia de problemas: a palavra de Deus agora pode ser relativizada. adaptada às nossas demandas. Igreja ao gosto do freguês. Triste, muito triste!

  34. Joilma Rezende Diz

    Muito estranho esse texto, ele ta tentando chegar aonde? Não explica o pecar contra um Deus Santo e Justo nem o arrependimento para o perdão em Cristo, fala da igreja como um " lugar acolhedor", a igreja é composta dos que morreram para si mesmos e para o mundo e nasceram de novo em Cristo, obra divina, espiritual, sobrenatural, feita por Deus no coração do homem arrependido e quebrantado, a igreja não é um clube nem comunidade social. Aonde esse autor quer chegar? Muito estranho, fiquei com o pé atrás.

  35. Elder Diz

    Quero fazer um
    apelo: Leiam o texto de Mateus 19: 1-12, principalmente os versículos 10 a 12.
    Algumas pessoas podem nascem sem atração pelo sexo oposto, outras por diversos
    motivos se tornam eunucos, a resposta do mundo é: você só será feliz encontrando alguém, sua alma gêmea (que
    não é bíblico, mas têm muitos cristãos pensando e agindo como fosse). Mentira!
    A verdadeira felicidade, o sentido da VIDA, é que fomos criados para glória de
    Deus. Quantos cristãos vivem a luta diária contra a pornografia. É por isso que
    a Santificação é um processo é nossa busca e a vontade de Deus. Eu disse luta e
    não fardo, o fardo de Cristo é leve, mas nós vivemos e devemos morrer para o
    mundo diariamente até a volta de Cristo, onde seremos transformados. Conheço
    pessoas solteiras que vivem bem sem necessidade de relação sexual, mas que são
    cobradas na igreja, como se elas fossem um cristão inferior. Há pessoas que são felizes assim! Fico triste
    quando os Cristãos agem e pensam que pode existir algo melhor e mais sublime do
    que ser filho de Deus em Cristo e se satisfazer nEle e receber seu sublime
    amor. O texto é dirigido para a igreja.
    Talvez a divisão em tópicos ou a complexidade do assunto tenha atrapalhado sua compreensão.
    Mas ele mostra que devemos não apenas falar do pecado, e o texto diz isto (ele
    cita Gênesis 2.18, 23-24, mostra que o
    homossexualismo está fora dos limites, portanto é abominação Romanos 1.27; 1
    Coríntios 6.9-10; 2 Timóteo 3.16), mas que devemos pregar o EVANGELHO, mostrar Cristo
    Jesus que transforma o mais vil pecador, e este amor nos satisfaz. Irmãos, Jesus
    foi duro, mas não riu ou fez chacota diante daqueles que estavam indo para o
    Inferno! “o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida
    eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor”. Existe uma saída para o pecador, alias única,
    Cristo Jesus!

  36. Sergio Silva Diz

    Acho que todos ficamos confusos com este texto. Tenho pensado com cuidadomsobre este assunto pois ultimamente tenho conhecido pessoas que parecem amar a Deus no entanto estão encontrando dificuldade em viver em santidade. Tenho chegado a seguinte opinião: devemos ser santos pois o nosso Deus eh santo. Joao nos diz que nao eh natural uma pessoa nascida de novo viver em pecado mas "se"pecarmos temos um advogado junto ao Justo Juiz, Jesus Cristo. O que tenho visto são pessoas abusando da graça e nao amando o Senhor suficientemente para se manter afastado do pecado, seja ele qual for. Qdo vivemos a parte de Deus, amando a nos mesmos e ao pecado, questiono se nascemos de novo. Sem Jesus eh impossível ser vitorioso neste quesito. Devemos falar a verdade conosco mesmos, decidirmos se amamos mais ao pecado do que a Deus e arcarmos com as consequências do nossos atos, nao esquecendo: DE DEUS NAO SE ZOMBA! E que Deus nos ajude a aborrecer o pecado, nos sujeitarmos a Deus e honra-lo com nossos corpos.

  37. Silas De Oliveira Oliveira Diz

    Não gostei, é um incentivo as pessoas entender que se você tem algo que o oprime você tem que jogar, tudo que a moral diz tudo que a Bíblia condena, e satisfazer o seu Eu, seja ele certo ou errado o importante nesta situação é ser feliz. Isto para mim é ANATEMA!

  38. Ieda Sardinha Diz

    Muito fraco o apelo do irmão. Se a grejja abraçar esses tipo de relacionamento em nome do "amor" daqui a pouco terá de abraçar outras situações que ferem frontalmente a palavra de Deus. Isso sim seria negar a suficiência de Cristo sobre as tentações que todos os mortais enfrentam. O assassino precisa parar de matar, o ladrão parar de roubar, a prostituta precisa parar de prostituir. As pessoas precisam mesmo é entender a profundidade, a largura, ea altura do sacrifício de Jesus por amor a nós, qaue somos todos fracos e carecemos dele para vencer todos os dias as nossas tendências.

  39. DIAS Diz

    ESTE SITE É MUITO SÉRIO. ACOMPANHO NELE PAUL WASHER, JOHN PIPE, STIVE LAWSON E OUTROS. NÃO SEI QUEM É ESSE CIDADÃO Nick Roen. ELE DEVE TER ERRADO DE SITE. ESPERO QUE O SITE ESCLAREÇA ESSE EQUÍVOCO. ESSE SITE NÃO É PARA PERMISSIVOS E ADEPTOS DO OUTRO EVANHGELHO O FALSO. MAS O VERDADEIRO QUE PAULO ENSINOU. ELE NICK FOI NO MÍNIMO INFELIZ EM SEUS COMENTÁRIOS. JESUS DIZ CLARAMENTE QUEM COMIGO NÃO AJUNTA, ESPALHA. QUEM QUISER SALVAR SUA VIDA PERDÊ-LA-Á. RENUNCIE-SE A SI MESMO. SE TEU OLHO, MÃOS, PÉS TE ESCANDALIZAREM, ARRANQUE-OS E JOGUE FORA. PORTANTO, SE O HETERO É CAPAZ DE VIVER EM CASTIDADE POR AMOR A DEUS, POR QUE OS QUE NÃO TEM ATRAÇÃO PELO SEXO OPOSTO NÃO FAZEM O MESMO? QUE COMUNHÃO HÁ ENTRE A LUZ E AS TREVAS? NÃO EXISTE ESPAÇO PARA TUDO QUE A BÍBLIA DIZ QUE É PECADO ESTAR NA COMUNHÃO DA IGREJA DE DEUS. PAULO DIZ EXPRESSAMENTE: TIRE ESSE INÍQUO DO MEIO DE VÓS. TODOS OS PECADORES E NÃO APENAS HOMOSSEXUAIS SÃO CONVIDADOS PARA SE ARREPENDERE, SE CONVERTEREM E MUDAREM DE VIDA EM CRISTO JESUS. NASCER DE NOVO. QUEM ACRESCENTAR MAIS QUE ISSO TERÁ QUE DAR CONTAS A DEUS.

  40. Roberto Louzada Dias Diz

    Se este discurso dor aceiro pela igreja, precisamos orar ainda mais pelo corpo de Cristo. Comentário infeliz e desprovido da sã doutrina.

  41. @walterkano Diz

    Hipocrisia são alguns comentários!!! Um cidadão ali só sabe dizer “Deus abomina o homossexualismo e Ponto”. Será que Deus também não abomina Mentira, Adultério, Lascívia, Falsidade? Se assim for (como de fato é), somos todos abomináveis a Deus com nossos pecados. A questão é que nos encontramos sob a Justiça Imerecida de Cristo, e alguns de nós já tiveram vitórias sobre o pecado, outros, lutam contra seus desejos a ponto de derramarem sangue (Hb 12:4). Você talvez não tenha desejos homossexuais, mas se tiver olhado pra uma mulher com desejo impuro, visto pornografia, contato uma mentira, odiado um irmão, desejado a queda de alguém, desobedecidos aos seus pais, se está sendo um mal marido, um mal pai, um mal filho, um mal pagador de impostos, um burlador de holerites pra conseguir financiamentos, etc, então vc está debaixo da mesma ira. Homossexuais estão na mesma fila que a tua, esperando serem atendidos pela Graça de Deus.
    A maior prova de que não temos nossa igrejas cheias de travestis, homossexuais e prostitutas sentados nos bancos ouvindo nossa mensagem é porque eles veem muita hipocrisia na gente. Eles poderiam estar lá todos os dias ouvindo sobre o arrependimento se realmente essa mensagem fosse acompanhada de amor, como a de Cristo. Subir num púlpito e dizer a todos os “pecadores” de “pecados sexuais” (seja qual for): “Vc sabe q não pode fazer isso”, não ajuda muito. Seria mais amável dizer “eu sei como você deve sofrer, vem cá que eu quero chorar com vc, por vc, e eu vou ficar contigo até que vc vença”, ISSO AJUDA! Nós falamos de céu e inferno o tempo todo, mas nos esquecemos que isso não tem sentido algum sem a Alegria constante de Cristo. “Vinde a mim todos os cansados” é a mensagem que a igreja precisa pregar, sem deixar, é claro, de dizer, “vá, e não peques mais”.
    E É CLARO, aqueles que não comentem nenhum pecado, os que não são tentados por absolutamente nada, os que se julgam estar de pé, não irão concordar com este meu comentário…

    1. Bruno Diz

      Irmão, não estou atirando pedra em pecado de ninguem.. você já leu Romanos 6? é disso que estou falando… como um cara que tem desejo por outro Homem diz que Orou e seguiu conselhos e diz isso: “Deus não achou que deveria mudar minha orientação” Deus não disse isso pra ele, quem disse isso foi Satanás. Como você disse se eu sou um adultero e luto contra isso.. ai eu Oro a Deus e sigo conselhos e chego a conclusao que Deus achou que eu deveria continuar adultero. Isso está certo?? Deus quer que sejamos semalhantes a Jesus, vamos errar e muito ainda, mas, para sermos sarados precisamos concertar nossas culpas e não continuar no erro, como você disse “vá, e não peques mais”.

      Claro que é a Graça de Cristo que nos restaura e nos traz comunhão com Deus, é uma graça imerecida, Cristo em nós é a esperança da Gloria. e devemos levar isso a todos, a drogados, a travestis, a ladroes, assassinos, o Amor de Cristo muda vidas. Mas, não podemos abrir brechas, pq a maioria das igrejas hoje aceita o recasamento, e isso não é biblico, esses fogem da Sã-Doutrina. Daqui a pouco muitas vão achar normal o homosexualismo. essa não é a vontade de Deus.

    2. rflvidaboa Diz

      mas o autor não disse que continuava mantendo um estilo de vida homoafetivo, nem que se deixava dominar por esse desejo, mas que a atração pelo mesmo sexo, contra o qual ele luta – e essa luta é um sinal da obra da graça de Deus – não foi extinto. o texto de romanos 6 diz que o pecado não nos domina, mas não que ele não nos “assedia” mais. não sei se você entendeu o que o autor realmente quis dizer, ou romanos 6, ou os dois.

    3. @walterkano Diz

      Irmão Bruno, lendo sua resposta, concordo com o irmão “rflvidaboa”, que respondeu vc tb. Acho que vc não compreendeu o texto do post. Sabe pq? Fui ler outra vez (pra ver se eu estava ficando louco), mas não estou. Vc se concentrou apenas na frase que diz “Deus não achou que deveria mudar minha orientação”, entretanto, se esqueceu de conjugar o que vem antes (“Apesar de aconselhamento e incontáveis orações”) e depois (“Então, sendo honesto comigo mesmo, eu gostaria da liberdade de agir de
      acordo com o que parece ser um desejo natural por intimidade, companhia e
      amor”). Não está claro que essa é uma pessoa natural que luta contra desejos carnais? Os que recebem força pra lutarem contra a carne não são os que são guiados pelo Espírito, já que ele nos ajuda em “nossas fraquezas” (Rm 8:26)?. Sua interpretação do conteúdo está errada porque vc está vendo o texto incompleto, não é só uma frase, é um texto! Veja por exemplo essa frase: “Não podemos viver uma vida de apenas dizer “Não!” para nossos desejos.
      Precisamos ser capazes de dizer “Sim!” para algo maior, algo melhor [Jesus]”. Aqui mora o cerne do Domínio Próprio (Fruto do Espírito), que é reconhecer a fraqueza e dominá-la, sendo capaz de dizer sim pra algo mais excelente, as alegrias de Cristo. Todos nós fazemos isso, uns com a pornografia, outros com a mentira, outros com a lascívia, outros com a homossexualidade. Isso não parecer ser familiar com algumas das nossas fraquezas que vivemos negando pra viver uma vida alegre com Cristo? Numa parte do texto ele diz que seguir Jesus não apaga “magicamente” tais lutas. É gradativo o crescimento. Eu luto com coisas antigas ainda hoje, depois de 14 anos com Cristo. Se der lugar à carne, pode ser que elas venham a tona. Vc não faz isso com nada?

      Acho que falto compreensão do texto de sua parte… Deus abomina sim o homossexualismo, mas não é por ser homossexualismo, é por ser pecado. Logo, Deus abomina pecado, seja este, ou mentira, ou qualquer outra coisa. Logo, todos nós somos miseráveis pecadores que dependemos da Graça e Favor de um Deus que sabe salvar pecadores, seja ele mentiroso ou homossexual….

    4. Bruno Diz

      Amem, irmão!! concordo com tudo o que você falou sobre o pecado, o céu não é perto.. temos que morrer todos os dias…viver por Cristo um dia de cada vez.. concordo tbm que tivemos interpretações diferentes do texto na parte inicial.. sei de dois casos que ocorreu proximo a mim.. um garoto que havia sido batizado, e vez o outra ele afirmava que fraqueja, mas ele sabia que Deus não queria isso, que ele estava fazendo algo que o afastava de Deus, ele nunca achou que Deus quisesse que ele continuasse do mesmo Jeito. (o txt para mim quis dizer que o cara se conformou e que Deus aceitou, essa foi minha compreensão do texto, não só minha mas como de muitos leitores. Se o blog não quis dizer isso, acho que para um assunto serio, deveria ser mais claro). outra situação foi um travesti que aceitou ouvir mais do Senhor e foi para um encontro.. o Pastor ficou encomodado pelo espirito e foi até ele e deu um abraço.. ele gritou ALTO: ALELUIAAA ESTOU LIBERTO!! e disse: Jesus me libertou, foi a primeira vez que abracei um Homem e não senti desejo. Esse homem vai ter muito o que lutar..!! com certeza.. mas, o pecado não o domina mais, pois ele é servo de Cristo agora, Jesus o lavou, e eu creio que Jesus sim transforma vidas. O pecado na vida de um discipulo de Jesus deve ser um acidente, e não uma pratica escravizada, seja qual for o pecado. Deus ele é um Deus bondoso de infinita misericordia, amor incondicional e um amor imensurável, mas tbm é um Deus Justo.
      Infelizmente muitos se dizem Cristãos e não conhecem a Cristo de fato, vão aos Cultos, cantam no coral, oram, proclamam e etc. Mas no seu dia a dia vivem conforme suas proprias Concupiscência(desejos) so pensam em si..e aprontam de tudo, mas todo domingo ta no encontro e se denomina Cristão.. o Problema é que Cristo não nos convida a uma “religiao”. mas sim a viver uma vida onde Já estou crucificado com Cristo, vivo não mais eu, mas Cristo vive em mim e a vida que agora vivo na carne vivo a na fé do Filho de Deus o qual me amou e a si mesmo se entregou por mim, ele é que nos religa a Deus. e por isso.. quando Jesus voltar..
      Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome?
      e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitas maravilhas?
      E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniqüidade
      Mateus 7:22-23
      voce usou essa frase.. eu achei muito boa.. pq é uma verdade absoluta.. Paulo fala: Não useis então da liberdade para dar ocasião à carne..
      “Se der lugar à carne, pode ser que elas venham a tona. Vc não faz isso com nada? ” e isso é que eu achei o que o texto deu uma vacilada..ele cita “…gostaria da liberdade de agir de acordo com o que parece ser um desejo natural por intimidade” o homossexualismo não é um desejo natual… na minha interpretação o texto quis dizer isso.. entede?rs
      o que eu quis enfatizar nos meus comentarios, primeiro é que eu Creio que Jesus está muito proximo de voltar, segundo é que muita gente entra nesse site e realmente da a entender que é um texto que abre uma brecha para tratar o homossexualismo como o desejo Natural. e terceiro para expressar com clareza no mundo de hoje em que a imoralidade é o lema dessa geração, Deus Abomina e seu juizo vai cair sobre a Terra..

      Mas dizer a meus Irmãos, Santos!! busquem a SANTIFICAÇÃO, sem a qual ninguem vera a Deus.. os Ultimos dias são dias trabalhosos, não vamos trocar nossa eternidade por causa de coisas passageiras que não tem valor, Cristo é tudo!! em meio a tantas agitações, precisamos parar para conversar com Deus, meditar na sua palavra, conhecer de fato a Deus, pois essa é a Vida Eterna.. Conhecer a Deus como Único Deus verdadeiro e a Jesus Cristo a quem o Enviaste. e que possamos levar esse amor aos rebeldes, que precisam ouvir e experimentar do amor de Deus..!! Deus abençoe a todos!!! Graça de Cristo!!!

    5. @walterkano Diz

      A luta contra o pecado é sério e forte demais… Tb conheci um homem que foi me pastor por 03 anos, ele pregava bem, parecia piedoso, ouvia Paul Washer, Piper, MacArthur, Driscoll, Lawson etc, mas ninguém imaginava que ele lutava contra o homossexualismo. Ele casou, e depois de um tempo deu desistiu de lutar, separou, largou o ministério e assumiu que era homossexual. A igreja que éramos, pegou a cana quebrada (aquele pastor) e terminou de machucá-la qd virou as costas pra ele. Apenas eu e minha esposa ainda mantemos contato com Ele. Apesar dele não querer reconciliação, ainda o mantemos na nossa lista de oração.

      Eu já havia concordado com um irmão que escreve por aqui que Acho que o Post gerou muita confusão, e que os Editores do VE deveriam colocar uma nota de esclarecimento, ou pelo menos dar a interpretação deles do texto, a fim de manterem o respeito conquistado pelos que disseram que de agora em diante haviam perdido….
      Eu pelo menos faria isso….
      No mais querido, tudo na santa paz….
      Deus abençoe a vida do irmão grandemente….

      Abraços….

    6. Bruno Diz

      Amem, Amado!!
      é verdade seria bom mesmo se o VE esclarecesse melhor!!

      Deus Abençoe e te Fortaleça a cada dia na Fé!!

      Graça e Paz de Cristo!!
      Abraço!

      Bruno – Igreja em Itabuna – BA

    7. rflvidaboa Diz

      Bruno, depois de ler o que walterkano escreveu, achei que deveria esclarecer que concordo com você sobre o ensino de Romanos 6 (santidade, libertação do domínio do pecado, novidade de vida mediante o Espírito, etc), discordando apenas da sua interpretação do texto do post. Conheço uma pessoa que, me permita, “se afastou de Jesus por causa da igreja (não da Igreja)”. Ele não encontrou na congregação de que fazia parte o amor, companheirismo e apoio de que precisava para seguir lutando, nem ouviu o ensino de que Jesus é infinitamente maior e melhor do que qualquer satisfação que o pecado dele poderia proporcionar (que é o que o autor do texto denuncia).

    8. rflvidaboa Diz

      concordo! rsrsrsrsrs

  42. Ricardo Martins do Carmo Borge Diz

    Paz queridos,
    Infelizmente o autor do texto foi infeliz em sua colocação. Cristianismo não é uma religião, não é um método de auto-ajuda, muito menos um código de conduta… Cristianismo é uma obra EXCLUSIVA do Espirito Santo e quando essa obra começa na vida de alguém a transformação é inevitável. SE o autor realmente é nascido de Deus, ele simplesmente está aceitando algo que Jesus já destruiu na cruz. Ser tentado é normal, mas aceitar a tentação como parte imutável de sua vida é loucura, foi para liberdade que Cristo nos libertou, e não para escravidão!

  43. Aroldo Neves Diz

    Essa pauta gay já está "enchendo o saco". Parece que os militantes estão conseguindo o seu intento maior: ARRASTAR A IGREJA PARA A POLÊMICA, desviando-a do objetivo principal: SALVAÇÃO. A igreja é firme com adúlteros; Faz grossas vistas aos fornicários e agora parece está querendo afinar com os GLS. O Ap .Paulo nos orienta a fugir de discussões tolas e infrutíferas como essa.

  44. Daniela Diz

    O texto é, de fato, direcionado à igreja, em suas muitas formas de atuação. Se o homossexualismo (ou homossexualidade, que é o termo correto) é abominável, sendo uma inclinação da carne, todos os outros pecados são igualmente abomináveis! Raiva, inveja, mentira, preguiça, glutonaria. Ou seja, do ponto de vista dos nossos pecados, somos todos abomináveis diante da santidade de Deus. Deveríamos todos sermos tratados como os maiores dos pecadores de indignos de uma igreja?
    A intenção do texto foi mostrar um discurso focado no tesouro tão mais valioso que é Jesus Cristo. Qualquer pecador que o conhece de verdade entende que nada é tão bom quanto viver pra Ele. Mensagem de aceitação? Totalmente. Um dia nós não fomos aceitos por Cristo afogados em nossos infinitos pecados?

    1. Bruno Diz

      Irmã, como disse abaixo… não estou atirando pedra
      em pecado de ninguem.. você já leu Romanos 6? é disso que estou
      falando… como um cara que tem desejo por outro Homem diz que Orou e
      seguiu conselhos e diz isso: “Deus não achou que deveria mudar minha
      orientação” Deus não disse isso pra ele, quem disse isso foi Satanás.
      Como você disse se eu sou um adultero e luto contra isso.. ai eu Oro a
      Deus e sigo conselhos e chego a conclusao que Deus achou que eu deveria
      continuar adultero. Isso está certo?? Deus quer que sejamos semalhantes
      a Jesus, vamos errar e muito ainda, mas, para sermos sarados precisamos
      concertar nossas culpas e não continuar no erro, como você disse “vá, e
      não peques mais”.

      Claro que é a Graça de Cristo que nos restaura e nos traz comunhão
      com Deus, é uma graça imerecida, Cristo em nós é a esperança da Gloria. e
      devemos levar isso a todos, a drogados, a travestis, a ladroes,
      assassinos, o Amor de Cristo muda vidas. Mas, não podemos abrir brechas,
      pq a maioria das igrejas hoje aceita o recasamento, e isso não é
      biblico, esses fogem da Sã-Doutrina. Daqui a pouco muitas vão achar
      normal o homosexualismo. essa não é a vontade de Deus.

    2. Daniela Diz

      Eu concordo com vc! Mas o “discurso” é algo inicial. Todo o pecado deve ser tratado…o meu e o seu. O meu, em primeiro lugar. E o capítulo 6 de Romanos se refere a todos nós deixarmos de ser servos da carne para sermos servos da Cruz. A homossexualidade nunca vai ser normal, assim como nenhum dos nossos pecados. Só estou dizendo que o texto propõe oferecermos um relacionamento sadio, uma ajuda a qualquer um que queira seguir pela estrada da fé. Que a verdade ilumine o coração de qualquer um que estiver em pecado e que, sim, sejamos como Cristo.

  45. rflvidaboa Diz

    Se alguns não conseguem nem interpretar um texto de meia dúzia de parágrafos; o que não devem estar fazendo com a Bíblia, hein?

  46. Moisés Miguel Diz

    Este pensamento não vem do Espírito Santo. Tenham muito cuidado com os vosso próprios desejos, não se esqueça que estás envolvido numa natureza corruptível e carnal.
    Para teres mais cuidados com os pensamentos tens que fazer muita oração e jejum.

  47. Gabriela Diz

    Achei tudo muito confuso… Aprendi que a gente pode amar o pecador, orar, ter misericórdia, mas NÃO pode amar ou concordar com o pecado que ele pratica.
    Devemos lembrar que DEUS não é só Amor, DEUS também é ira, e com certeza a ira de DEUS estar sobre essas pessoas, que fazem coisas que desagradam a DEUS, não buscam viver no Padrão do Senhor, muitos ironizam e zombam do nosso DEUS todo poderoso, que é Único, Soberano, Onipotente, Onipresente e etc. Se ele deixou escrito na sua palavra que ele Abomina o homossexualismo, é porque ele REALMENTE ABOMINA!!! E disse mais: Que essas pessoas estavam incluídas na que iram para o Inferno,(assim como também os adúlteros, os bêbados e etc…) caso não se arrependessem e mudassem de atitude. Ele deixa claro que deixou o sexo para ser feito somente entre o homem e a mulher e depois do casamento… Pois se alguém praticá-lo antes dessa cerimônia também é pecado e estar indo contra a vontade do Senhor, ou seja estamos quebrando seus princípios, desobedecendo a sua palavra. Ele chama esse ato de prostituição.

  48. Victor Diz

    É evidente que muitas pessoas estão com dificuldades de interpretação de texto. Tenso!

  49. Victor Zein Diz

    Pelo visto alguns estão com serias dificuldades de interpretação de texto o que gera essa série de comentários desgostosos com o artigo. Prestem atenção: o autor não afirmou nada a favor do homossexualismo. Ele usou de um recurso literário em dois parágrafos e erroneamente entenderam que ele afirma que devem seguir desejos homossexuais quem os tem. Mais grave ainda é não perceber pelo menos com todo o resto do texto que se desenvolve qual é a real posição do autor. Cuidado irmãos! Cuidado antes de falarem… meditem bastante, para não serem pegos no muito falar.

  50. Felipe Gabrielli Diz

    Muita gente com sérios problemas de interpretação de texto por aqui… em nenhum momento o artigo apoiou a prática homossexual, e sim debateu uma forma de a Igreja ajudar de fato os homossexuais a resistir a essa tentação. E essa ajuda não seria efetiva dizendo simplesmente "isso é pecado, não o faça mais" e sim focando o discurso de uma forma positiva, no que a Igreja pode ajudar essa pessoa a não pecar mais. Dizer um simples "NÃO" é fácil, mas será que vai ajudar de fato a aquela pessoa?

  51. Felipe Garcia Diz

    Lamentável, muito triste grande parte dos comentários… Não só demonstra pessoas que não leram corretamente o artigo, mas pessoas faltas de amor, que estão se deixando cegar pelo engano do mesmo pecado daqueles fariseus (João 8.1-11): a hipocrisia. Triste mesmo.

    No início o autor falou algo semelhante ao que Paulo disse em Romanos 7. Ele possui desejos homossexuais, isto é, a carne dele deseja o mal (e a concupiscência já é pecado, portanto é correto dizer que a carne dele FAZ o mal, ainda que não chegue a praticar o desejo dela, pois essa é a linguagem de Paulo: FAZER). Porém, ele não consente com a carne dele, mas com o entendimento serve a Cristo, pois O tem por mais precioso que os prazeres do pecado, como Moisés (Hb 11.24-26).

    E o objetivo do texto vem falar sobre a igreja abordar pessoas com esse problema de uma forma amorosa, hospitaleira e amiga. Sobre a igreja apresentar a essas pessoas não somente a proibição “Não praticarás homossexualismo!”, mas apresentar também Aquele que é superior ao pecado, dizendo “Olhe o quanto Cristo é Maravilhoso!!!”.

    A Paz a todos, e que o Senhor opere arrependimento em todos que foram infelizes em seus comentários. Amém.

  52. Neila Batista Diz

    Concordo plenamente com tudo Josué!

  53. Josué Inhan Diz

    Guilherme Rocha, tbm ñ sou tão fã dele ñ. Acho até q ele fala algumas besteiras de vez em qnd. Mas deste tema, em específico, ele falou bem. ;-)

  54. Guilherme Rocha Diz

    Vishh caro Josué Inhan….tu falou bem do Caio logo aqui no VE….tem muito cara aqui q odeia ele! rs

  55. Rafael De Paula Paiva Diz

    Josué Inhan está certo, Caio Fábio, para mim, foi o que melhor falou desse assunto, até agora
    e olha que eu não considero a teologia abraçada por ele (embora ele diga que não tenha uma, vcs entenderam)

  56. Rafael De Paula Paiva Diz

    Poderia dizer, ao menos, em quais pontos esse texto foi incondizente para se tornar anátema?

  57. Rafael De Paula Paiva Diz

    "Eu, porém, vos digo, que qualquer que atentar numa mulher para a cobiçar, já em seu coração cometeu adultério com ela." Mateus 5:28
    Então deveríamos excluir a maioria dos homens das igrejas, pois eles vão para o inferno, seguindo a sua lógica.
    Desejos de origem pecaminosa todos tem, mas não devemos ceder a eles. Se dissermos que não só os praticantes de homossexualismo, mas todos que tem vontades, vão para o inferno, estaremos contra a Palavra, pois ela diz que temos desejos, mas não devemos deixá-los amadurecerem e virarem pecado.
    "Se bem fizeres, não é certo que serás aceito? E se não fizeres bem, o pecado jaz à porta, e sobre ti será o seu desejo, mas sobre ele deves dominar." Gênesis 4:7

  58. Rafael De Paula Paiva Diz

    infelizmente não é preciso ir muito longe para ver esse discurso de ódio, nos próprios comentários das páginas o vejo

  59. Augusto Zanini Diz

    Eu creio que a pessoa que luta contra isso não deve ter uma vida fácil, e por isso devemos respeita-la e acolhe-la nos braços da Igreja, pois Cristo é o primeiro a abraça-la, e se eu tenho pecado (Independente qual Seja), ele não deixa de ser pecado, e tem todos o mesmo peso para o Senhor – e este quando vier dos céus julgara a cada um!; Bom, se esta é a cruz a ser carregada, então que seja feita de maneira que glorifique a Deus.
    Não posso julgar pois com mesmo peso sou julgado, mas posso ama-lo(a) pois foi este amor que Cristo Jesus deixou e me ensinou para com meu próximo!

  60. Katiana Diniz Diz

    Tb achei o final meio confuso, mas acho que é questão de tradução mesmo. Temos muito a aprender sobre isso, como Igreja.

  61. Rafael De Paula Paiva Diz

    Não precisa estragar um texto, que a meu ver é bom, por causa de um parágrafo que não parece ter sido tão explicado.
    No final da introdução, vendo o texto original em inglês, deu para entender o que o autor quis dizer. E ele tem razão, qual não seria a reação natural de alguém que vê uma sociedade restringindo seus relacionamentos amorosos (porque eles podem e eu não?), mas o verbo utilizado indica que não é exatamente isso o que acontece, e ele explica porque ele pode se livrar desse pensamento. Ele até fala bem do celibato depois.
    No final, parece que ele recorre aos relacionamentos ditos no parágrafo anterior. Ele pode não ter relacionamentos com impulsos sexuais, e mesmo assim ter relacionamentos amorosos, uma amizade, e uma família.

  62. Gislayne Mendes Diz

    A diferença é q o homossexualismo é um pecado q é cometido continuadamente…não é um desejo q vem e vai embora…homossexualismo é um vicio semelhante ao crack…Exemplo:C alguém um dia matou mas c arrependeu,não é considerado assassino…diferente do cara q vive matando e não larga tal pratica.

  63. Rafael De Paula Paiva Diz

    Se alguém diz que não tem pecado, este o mente (+1pecado), diz o Ap João em 1Jo1:10.
    Não adianta mudar o discurso, alguém pecou uma vez, já é digno do inferno, não importa qual o tipo de pecado. Você pode cometer certos pecados uma vez, mas tempo passa e você comete um outro tipo de pecado. E aí, o vício que nós temos é o de pecar, só muda o tipo, e todos temos.
    O que eu quero dizer é: se o discurso é apenas de ódio para com os homossexuais, porque não o é também para os mentirosos, os adúlteros, os ladrões (você que fica baixando seriado e música sem pagar a quem é devido também é ladrão, viu?)…
    A questão é, eu tenho meus pecados, e sei como é difícil lidar com eles, o meu ego, as minhas mentiras, creio que quem é homossexual também tenha dificuldades para lidar com isso, e ao invés de ajudarmos, ficamos tacando pedra. "Quem nunca pecou, que atire a primeira pedra." (Jesus Cristo)
    Uma triste verdade é: a maioria de nós temos pecados em comum, e os escondemos por debaixo do pano, e, sem precisar falar, dizemos aos olhares uns para os outros: "eu escondo o meu e você esconde o seu, e fingimos que somos normais". Mas aparece alguns com pecados peculiares, aí nós vamos e apedrejamos eles.

  64. Mizael Rozendo Diz

    eu pensei que o autor era do partido contra a pratica homosexual,, mas deu a entender que ele táh dando harbes corpos, para o homosexualismo,,,,
    impulsos pecaminosos todos nos temos, mas com o conhecimento do evangelho de CRISTO, PERCEBEMOS QUE É BEM NOTAVÉL QUE JESUS VIVIA EXPULSANDO espiritos imudos,,
    e é bom frisar que as igrejas tem quer ter campanhas de libertaçao ,,,pois niguem estar salvo de praticar impulsos pecaminosos,,,
    a biblia nos ensinas a desvia nos afastar e nos premiar da graça de CRISTO se afastando das tais coisas,,, graça a paz para todos em nome de JESUS…

  65. Mizael Rozendo Diz

    Rafael De Paula Paiva , e o texto que (diz vá e nao peque mais) ficar haonde nessa historia,, fica neutro é??? amado Rafael,, eu sou pecado e peco muito durante o dia,, aew te pergunto eu conhecedor da palavra de DEUS fico feliz por isso NAO,,, sei que isso só mim afasta de DEUS pelas praticas,, se o blog mostra-se o amor para com os homosexuais td isso é bem vindo pois quem nao ama nao conhece a DEUS, mas aceitar a pratica mesmo da igreja,, isso nao é evangelho de CRISTO,, A IGREJA DEVE ACEITAR DE BRAÇOS BEM ABERTOS POIS A IGREJAS É LUGAR QUE CUIDA DE DOENTES,, GRAÇA E PAZ PARA VC E SUA FAMILIA EM NOME DE JESUS…

  66. Rafael De Paula Paiva Diz

    Mizael Rozendo, desde quando eu disse que devemos aceitar o pecado, hein?
    Mas me diz uma coisa: quando é que vemos alguém falar mal de outros pecados (mentira, roubo, falta de compromisso, pirataria) tanto quanto os pecados de ordem sexual (fornicação, adultério, gravidez antes do casamento, homossexualismo)?
    Para ficar bem claro, o meu ponto de vista é: vá, fale do amor de Deus para ele/ela, tente (não force) ensiná-lo que isso é errado (uma hora ele/ela deve ver), peça para evitar as tentações. Mas não diga que se ele/ela sentir alguma atração é coisa do demônio ou que vai para o inferno (isso é uma blasfêmia!), diga que é a vontade da carne, e que deve ser lutada contra.
    Mas deve-se, primeiro, a pessoa reconhecer que aquilo não é certo. Embora isso pareça trivial para nós, não o é para eles, me parece ser uma vontade intrínseca, e não é um ataque a ética (a maioria das pessoas confundem pecado com ética). OBS: pecado é um erro por natureza, logo não é relativizado. Por mais estranho que isso possa parecer, se você mentir para aliviar a barra do seu amigo, ou até mesmo para salvá-lo de um apuro, você estará pecando.
    Mas o que eu vejo: pastores indo a mídia atacando os homossexuais (enquanto sabemos de muitos líderes com falso testemunho, e estes ficam com a barra limpa pelos ladradores). E vejo também que em muitas igrejas não existe essa "aceitação", admoestação em amor (quando há admoestação, é quase uma humilhação pública). Um saída seria a igreja adotar o sistema de discipulado, onde um irmão com mais tempo na fé possa ensinar biblicamente os mais novos.
    Resumindo: eu acho que existe uma hipocrisia entre muitos crentes. Aceitar qualquer prática pecaminosa realmente não faz parte do Evangelho de Cristo, mas as nossas atitudes para com os que cometem certos pecados é diferente das atitudes para com os que cometem outros pecados.
    Desculpe pelo texto longo. No mais, espero ter passado meu ponto de vista corretamente. Abraços.
    Graça e Paz que nos é dada mediante a fé em Jesus Cristo, para ti e tua família!

  67. Gerson Rocha Diz

    Rafael, não sei se leu o primeiro comentário escrito por mim, mas lá vai de novo : Nunca vi adúlteros, ladrões, corruptos, bêbados, avarentos, ASSUMIREM seu pecado, tentando fazer com que a igreja permita que ele continuem sendo membros sem se arrependimento. Os verdadeiros cristãos caem sim em tentação, mas se entristecem, se arrependem, confessam e esforçam-se para não pecar mais. Os homossexuais não se arrependem, não se entristecem e não tentam deixar o seu pecado pois não temem a Deus. Jesus disse que se alguma parte do seu corpo o faz pecar, é melhor cortar fora do que ser lançado de corpo inteiro no fogo do inferno. Disse também que alguns, por amor ao Reino de Deus, se fizeram eunucos. Não creio que ele tenha ensinado que devemos ir a extremos pondo em pratica isso de forma literal. Mas ele deu a entender a gravidade da situação.

  68. Gerson Rocha Diz

    Felipe, qual a sua interpretação do seguinte trecho do texto: "Apesar de aconselhamento e incontáveis orações, Deus não achou que deveria mudar minha orientação. Então, sendo honesto comigo mesmo, eu gostaria da liberdade de agir de acordo com o que parece ser um desejo natural por intimidade … " Parece que a igreja que ele frequenta tentou aconselhamento, incontáveis orações. Isso não é tentar ajudar o pecador ? Ele diz EU GOSTARIA DE AGIR DE ACORDO COM O QUE PARECE SER UM DESEJO NATURAL. Há muitas pessoas que também tem um desejo natural pela violência, mas se contém e não saem por aí espancando e matando os outros.

  69. Rafael De Paula Paiva Diz

    Gerson, você disse aí que os homossexuais não temem a Deus.
    1- Você poderia ter sido não tão genérico nessa sua afirmação, pois podem haver alguns que temem, sim, a Deus.
    2- Pesquise sobre trabalhos de missões urbanas que lidam com pessoas que entraram no mundo das drogas, prostituição, prostituição+homossexualismo, e você vai ver que, na maioria dos casos, demora anos para tratar e se livrar do pecado (e alguns ficam sendo tentados a vida toda).
    3- Adultério, roubo, corrupção, avareza… esses pecados já carregam um peso moral negativo, sendo que, não necessariamente em um ambiente cristão, o grupo no qual as pessoas que cometem essas coisas estão inseridas tentem expulsá-las. Agora, mentira já é algo moralmente relativo, sendo que, dado certo motivo, ela pode não ser considerada algo errado. (já supracitei o fato de que pecado não tem a ver com ética – e nem com moral).
    4- Todos nós temos pecado. "Aquele que diz não ter pecado, este o mente.". Mas sabemos que uma vida de devassidão (completamente inclinada ao pecado) é marca (nem todas as vezes aparente – e nisto eu concordo com você no ASSUMIREM) de uma vida não transformada. E neste ponto eu lanço um desafio: porque há pessoas que não assumem? Se for por medo de nossa postura, então quer dizer que estamos todos no mesmo patamar (pois se, de fato, temos uma postura de um potencial juiz, não estamos transparecendo o amor de Cristo).
    4- Eu concordo (em parte) com os argumentos, tanto o seu quanto o do Mizael, as pessoas precisam se arrepender e lutar para não praticar mais (não desejar mais praticar) o pecado. Mas porque elas precisam lutar? Se essa luta não for natural (gerada pelo Espírito Santo), mas um julgo forçado por um medo de ir pro inferno, estamos em um ambiente farisaísta e sem a presença de Deus. O meu enfoque está no processo, pois eu sei que não importa só os resultados, o que importa é a origem, é o âmago (e os resultados virão naturalmente – natureza espiritual).
    Graça e Paz a vós!

  70. Davi Da Silva Souza Diz

    Não interpretem mal meus queridos. O que o autor claramente expressa é que a igreja deve deixar de julgar e procurar ajudar os irmãos que possuem tais fraquezas. O autor claramente não defende o homossexualismo, pois o mesmo aponta a castidade como solução para o problema. Que a paz de Jesus seja com todos!

  71. Gabriel Diz

    Basear-se em um livro para dizer o que é certo e errado? Deus disse? Deus quer? Colocamos em nome de “Deus” os nossos preconceitos.

  72. Thalita Silva Moreira Diz

    Acredite, isso para uma pessoa (um cristão) que tem lutas na área da homossexualidade não é vago. Mostrar que o erro dela não é maior ou pior que os de um mentiroso (por exemplo) e dar suporte em suas lutas enfatizando a mensagem da cruz não é pouco, pelo contrário, ajuda na caminhada passo a passo que ela (e todos) tem que percorrer. Pois como foi enfatizado no começo do artigo, o que é "pregado" lá fora é muito mais favorável (e certas vezes mais atraente) para os desejos que a pessoa pode ter.

  73. Thalita Silva Moreira Diz

    Acredite, isso para uma pessoa (um cristão) que tem lutas na área da homossexualidade não é vago. Mostrar que o erro dela não é maior ou pior que os de um mentiroso (por exemplo) e dar suporte em suas lutas enfatizando a mensagem da cruz não é pouco, pelo contrário, ajuda na caminhada passo a passo que ela (e todos) tem que percorrer. Pois como foi enfatizado no começo do artigo, o que é "pregado" lá fora é muito mais favorável (e certas vezes mais atraente) para os desejos que a pessoa pode ter.

  74. Thalita Diz

    As referências de Mateus e Marcos acho que estão erradas não? Ou eu não compreendi o contexto no qual elas se encaixam.

Comentários estão fechados.