um site cristão por Cristo e pelo Evangelho

Pregação na vida da Igreja – Greg Gilbert (Reprise: Conferência Fiel Pastores e Líderes 2016)

Resumo

Sejamos sinceros. O próprio ato da pregação é algo estranho para nossa geração. As pessoas não estão acostumadas a ficar ouvindo uma pessoa por um longo período de tempo. Nossas interações são normalmente breves (postagens, atualizações do Facebook).

Quero convencê-lo que a pregação expositiva é necessária.

Três motivos por que esse assunto é importante:

1. Sinto que a igreja, hoje, perdeu confiança na pregação, trocando por mensagens curtas, vídeos e outras coisas. Porém, estou convencido pela Escritura que a igreja perde algo importante quando deixa de ouvir um sermão mais extenso, ininterrupto e feito no poder do Espírito. A Palavra de Deus precisa ser proclamada e não somente considerada.

2. Sinto que a igreja perdeu confiança na pregação expositiva, trocando por diálogos, histórias, pequenos sermões moralistas.

3. Precisamos trabalhar contra a má fama que até alguns expositores deram à pregação expositiva. Precisamos ser sinceros, algumas exposições simplesmente não são boas pregações. Alguns sermões são nada mais que um comentário bíblico sem nenhuma aplicação e planejamento.

1) A alegação de fama e glória de Deus

Muitos nessa geração tratam as palavras como um blábláblá sem significado. Porém, desde o princípio das Escrituras, há um destaque sobre a Palavra de Deus. É justamente por que nosso Deus fala que ele é distinto dos outros falsos deuses. Assim, a Palavra de Deus é a alegação de fama e glória do nosso Deus. Ele cria por sua Palavra, guia seu povo pela sua Palavra. O povo de Deus não era conhecido primordialmente pela vista, mas pela audição, conhecendo o Deus que fala.

2) O poder de uma Palavra

Reconhecemos que nossas palavras afetam os outros. Porém, nossas palavras não podem fazer o que a Palavra de Deus pode fazer! O poder da Palavra de Deus é incomparável. Ele cria o Universo e dá vida ao homem. A Palavra de Deus sempre está conectado com o sopro de Deus, mostrando que a Palavra de Deus dá vida. Lemos isso na passagem de Ezequiel do Vale dos Ossos Secos, na qual Deus dá vida espiritual ao seu povo através da Palavra. Quando Deus dá vida, ele o faz pela sua Palavra.

Se isso é verdade, se Deus dá vida através de sua Palavra, os líderes da igreja devem tornar a Palavra o centro da reunião da igreja. Não porque eles são bons pregadores, mas porque Deus deu autoridade a pregação de sua Palavra para dar vida.

Creio que as pessoas tem visto a pregação somente como comunicação de verdades sobre Deus e por isso pensam que podem ensinar sobre Deus de outras formas: livros, vídeos, etc. Porém, se a pregação da Palavra de Deus é a forma como ele concede vida aos mortos, então essa não é mais uma questão de gosto pessoal, mas de vida ou morte.

Em Mateus 10-1-15, vemos que Cristo confere autoridade aos apóstolos para pregar sobre o reino dos céus e ainda afirma que quem não recebesse a palavra deles estaria rejeitando a Palavra de Deus e seria julgado. Já em 2Co 5.20, Paulo fala que ele é um embaixador de Cristo e que através da palavra deles, Deus estava exortando seus ouvintes. Pastor, você pensa na sua pregação como a palavra autoritativa que vem do trono dos céus e traz reconciliação

3) Expondo a Palavra de Deus ao povo de Deus

Se tudo isso é verdade, se uma pregação não for uma proclamação da Palavra de Deus, não será nada mais que um discurso vazio do poder vivificador de Deus. Assim, o papel do pregador é expor a Palavra de Deus ao povo de Deus (ou talvez melhor expor o povo ao poder da Palavra de Deus). Pregação expositiva é quando o ponto central do texto se torna o ponto central do sermão.

Com isso, (1) não estou dizendo que pregação expositiva deve ir verso por verso. É uma ótima maneira, mas você pode pregar de forma expositiva sem ser sequencial. O ponto é deixar que o texto bíblico fale sua mensagem

(2) Não estou dizendo que a pregação expositiva deve extinguir mensagens tópicas. Porém, creio que a melhor dieta ao longo prazo para igreja é aquele que percorre livros da Bíblia. Deus não inspirou a Bíblia de forma tópica (uma seção sobre oração, outra sobre dinheiro, etc.) e deve ter uma razão para isso.

(3) Não estou dizendo que a pregação expositiva é uma série de palestras, uma mera transferência de informações sem vida.

(4) Não estou dizendo que a pregação expositiva tem um estilo especifico. Pregação expositiva é um método e não um estilo.

(5) Não estou dizendo que a pregação expositiva é não-evangelística. Ela é evangelística e precisa ser, pois Jesus ensinou que todo texto da Escritura aponta para ele e, assim, toda pregação deve apontar para ele.

Porém, a pregação expositiva está na Bíblia? Sim! Apesar de terem estilos diferentes, todos eles estavam expondo a Palavra de Deus às pessoas, arrazoando através das Escrituras.

Pregaremos a Palavra de Deus só na medida em que proclamarmos o que a Escritura afirma.

reprise-ve-conf-2016Assista às outras mensagens!

Assista às outras mensagens da Conferência Fiel Pastores e Líderes 2016!

Clique aqui e acesse a página de reprise da conferência.

Comentários estão fechados.