um site cristão por Cristo e pelo Evangelho

Girolamo Zanchi – A consoladora doutrina da predestinação (Reforma500)

Sem o devido senso da predestinação, faltaria-nos o mais seguro e poderoso estímulo à paciência, à resignação e à dependência de Deus sob cada aflição espiritual e temporal.

Quão doces devem ser as seguintes considerações para um crente aflito!

(1) Certamente existe um Deus onipotente, todo sábio e infinitamente gracioso.

(2) Ele proveu para mim em tempos passados, e está provendo para mim agora (se eu apenas tiver olhos para ver), muitos sinais indicativos do seu amor por mim, tanto em forma de providência quanto de graça.

(3) Este seu amor é imutável; ele nunca se arrepende dele nem deixa de amar.

(4) Tudo o que acontece no tempo é o resultado da sua vontade eterna, consequentemente…

(5) Minhas aflições fazem parte de seu plano original, e todas estão ordenadas em número, peso e medida.

(6) Mesmo os cabelos da minha cabeça estão contados por ele, nem um único cabelo pode cair por terra, senão em consequência de sua determinação. Consequentemente…

(7) Meus sofrimentos não são o resultado do acaso, acidente ou de uma combinação fortuita de circunstâncias, mas…

(8) São o resultado da realização providencial do propósito de Deus, e…

(9) Foram designados para atender a alguns fins sábios e graciosos, nem…

(10) A minha aflição continuará sequer um momento além do que Deus designou.

(11) Aquele que me trouxe à tal aflição prometeu ajudar-me sob ela e conduzir-me através dela.

(12) Tudo isso, certamente, cooperará juntamente para sua glória e meu bem, portanto…

(13) “Não beberei eu o cálice que o Pai me deu?” [João 18:11]

Sim, na força que ele concede, eu até mesmo me alegrarei na tribulação; e usando os meios de possível alívio que ele coloca ou pode colocar em minhas mãos, eu entrego a mim mesmo e a situação àquele cujo propósito não pode ser frustrado, cujo plano não pode ser desfeito e que continuará a fazer todas as coisas segundo o conselho da sua própria vontade, quer eu esteja conformado ou não.

Acima de tudo, quando o cristão sofredor traz à mente sua eleição, e sabe que ele foi designado, por um eterno e imutável ato de Deus, para obter a salvação através de nosso Senhor Jesus Cristo; que ele tem uma cidade preparada para ele, um edifício de Deus, uma casa não feita por mãos humanas, mas eterna nos céus e que os sofrimentos mais pesados ​​da vida presente não são dignos de ser comparados com a glória que será revelada nos santos; que adversidade, então, poderia nos sobrevir que a esperança assegurada de bênçãos como estas não irá infinitamente sobrepujar?

Com um tão divino conforto,
Bem posso suportar provações.

Por mais que as aflições possam nos ferir a princípio, ainda assim, sob o senso de tais perspectivas animadoras, devíamos rapidamente voltar ao nosso estado normal novamente, e as setas da tribulação, em grande medida perderiam seu poder de ferir. Os cristãos não carecem de nada além de resignação absoluta para os tornar perfeitamente felizes em todas as circunstâncias possíveis; e a resignação absoluta só pode fluir de uma crença absoluta e absoluta aquiescência da providência absoluta de Deus, fundada na predestinação absoluta.

500 anos de Reforma Protestante

Em comemoração aos 500 anos de Reforma Protestante, o Voltemos ao Evangelho trará artigos semanais e biografias de diferentes reformadores: Girolamo Zachi (jan), Theodoro Beza (fev), Thomas Cranmer (mar), Guilherme Farrel (abr), William Tyndale (mai), Martin Bucer (jun), John Knox (jul), Ulrico Zuínglio (ago), João Calvino (set) e Martinho Lutero (out).

Por: Girolamo Zanchi. Original: Absolute Predestination

Original: Girolamo Zanchi – A consoladora doutrina da predestinação (Reforma500). Tradução: William Teixeira. Revisão: Camila Rebeca Teixeira. © 2017 Voltemos ao Evangelho. Todos os direitos reservados.

Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que informe o autor, seu ministério e o tradutor, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.

Comentários estão fechados.