um site cristão por Cristo e pelo Evangelho

6 funções da Bíblia

No abrangente propósito de revelar a Deus e levar as pessoas a um relacionamento salvador com ele por meio de Jesus, há várias funções relacionadas que a Bíblia cumpre, incluindo as seguintes:

Convicção de pecado. O Espírito Santo aplica a Palavra de Deus ao coração humano, convencendo as pessoas de sua falha em satisfazer ao padrão santo de Deus e convencendo-as de sua justa condenação e necessidade de um Salvador (Rm 3: 20; Gl 3: 22-25; Hb 4: 12-13).

Correção e instrução. A Bíblia corrige e instrui o povo de Deus, ensinando-lhe quem é Deus, quem são eles e o que Deus espera deles. Tanto pelo estudo individual do crente como pelos mestres capacitados da igreja, Deus edifica e corrige seu povo (Js 1: 8; Sl 119: 98-99; Mt 7: 24-27; 1 Co 10: 11; Ef 4: 11-12; 2 Tm 3: 16; 4: 1-4).

Frutificação espiritual. À medida que a Palavra de Deus vai-se enraizando nos verdadeiros crentes, produz uma colheita de justiça – uma manifestação genuína de amor a Deus e amor aos outros (Mc 4: 1-20; Tg 1: 22-25).

Perseverança. Capacitados pelo Espírito Santo, os crentes perseveram na mensagem salvadora das Escrituras ao passarem por tribulações e tentações na vida. Por meio dessa perseverança, eles ganham confiança crescente na promessa Deus de guardá-los até o fim (Jo 10: 28-29; 1 Co 15: 2; 2 Co 13: 5; Gl 3: 1-5; Fp 1: 6; Cl 1: 23; 1 Tm 3: 13; 1 Jo 2: 14).

Alegria e deleite. Para aqueles que conhecem a Deus, a Bíblia é uma fonte de alegria e deleite incessantes. Como Salmos 19: 9-10 afirma: “Os juízos do SENHOR são verdadeiros e todos, igualmente, justos. São mais desejáveis do que ouro, mais que muito ouro depurado; e são mais doces que o mel e o destilar dos favos”.

Autoridade suprema em doutrina e obras. Para o cristão, a Bíblia é a autoridade suprema no que diz respeito a comportamento e crença (Lc 10: 26; 24: 44-45; Jo 10: 35; 2 Tm 3: 16; 4: 1-2; 2 Pe 3: 16). A retidão de todas as pregações, credos, doutrinas ou opiniões é estabelecida decisivamente por esta pergunta: O que a Bíblia diz? Como observou John Stott: “A Escritura é o cetro real pelo qual o Rei Jesus governa sua igreja”.

40 questões para se interpretar a Bíblia

Este livro foi escrito para oferecer instrumentos para se interpretar a Bíblia corretamente e respostas para questões relevantes levantadas por todo pastor, estudante de teologia, professor ou leitor que busca entender melhor a mensagem da Bíblia. Desenvolvido a partir de 40 perguntas selecionadas sobre a interpretação da Bíblia e dividido em quatro grandes partes que abordam “O cânon e a tradução”,

“A Interpretação da Bíblia de modo geral”, “Os diferentes gêneros literários da Bíblia” e “Discussões recentes”, este livro se coloca como um guia confiável para a importante tarefa de interpretação das Escrituras Sagradas.

CONFIRA

Por: Robert Plummer. © Ministério Fiel. Website: ministeriofiel.com.br. Trecho extraído com permissão. Fonte: Extraído do livro: Robert Plummer, 40 questões para se interpretar a Bíblia.

Original: 6 funções da Bíblia. © Voltemos ao Evangelho. Website: voltemosaoevangelho.com. Todos os direitos reservados.

1 comentário
  1. Guiomar Soares Ferreira Diz

    No antigo Testamento quando as pessoas pecavam teria que sacrificar um animal para ficarem salvos do pecado cometido de qualquer um e este sacrificil era o sacerdote que levava ao Templo so que este sacrificil seria de ano em ano os pecadores nao precisava ir porque ja tinha quem levasse o sacrificil, mais Jesus veio para acabar com o sacrificil de animais e com o sacrificil de animais na mente deles o pecado nao havia mais ja tinha sido apagado mais Jesus veio para acabar com aquele pecado, Ele foi morto para livrar todos do pecado mortal e nunca mais foi necessaril sacrificar tantos animais para apagar os pecados.

Comentários estão fechados.