um site cristão por Cristo e pelo Evangelho

10 estudos sobre o significado do Tabernáculo

Nós fomos feitos para estar com Deus. Deus andou com Adão e Eva no jardim do Éden, ele guiou o seu povo, Israel, pelo deserto e habitou entre eles por onde quer que fossem em sua peregrinação. Habitou entre seu povo no tabernáculo e posteriormente no templo. O tabernáculo terrestre, o templo de Israel e todos os seus móveis e utensílios serviram para manifestar, a Israel, a presença de Deus, através de símbolos, tipos e sombras. Eles apontavam para o dia em que Deus – que é um espírito soberano, trino, transcendente, infinito, eterno, imutável, autoexistente, autossuficiente, onisciente, onipotente, onipresente e cheio de misericórdia, amor e verdade – condescendeu-nos habitar conosco, entre nós e em nós. Essa verdade está contida no nome Emanuel, um dos nomes mais belos e reconfortantes que Deus nos revela sobre si mesmo. Isaías profetizou a Israel: “eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho e lhe chamará Emanuel” (Is 7.14). O Verbo Eterno, o Filho de Deus, tornou-se carne e habitou entre nós. Deus está conosco e nunca nos deixará nem nos abandonará.

O tabernáculo e o templo revelavam não apenas que Deus viria na carne para habitar conosco, mas também que, por seu Espírito, faria de seu povo o templo em quem ele habitaria para sempre. Somos agora o templo de Deus pela obra regeneradora, interior e purificadora do Espírito Santo. Paulo escreve que em Cristo “todo o edifício, bem ajustado, cresce para santuário dedicado ao Senhor” (Ef 2.21). O Espírito nos transformou em uma habitação santa para o nosso santo Senhor. Somos a casa de Deus, composta de membros de todas as tribos e nações, edificada sobre o fundamento dos apóstolos e profetas, tendo Cristo como a principal pedra angular. Pedro, para quem o grande templo de Jerusalém era uma visão familiar, diz: “Vós também, como pedras vivas, sois edificados casa espiritual e sacerdócio santo, para oferecer sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por Jesus Cristo” (1Pe 2.5).

Deus não tinha a obrigação de habitar conosco, e nem possui a necessidade inerente de habitar entre os homens, mas por causa do seu amor soberano e para a sua própria glória, ele decidiu habitar conosco e em nós. É seu prazer que “o seu tabernáculo seja entre os homens” (Ap 21. 3), para que possamos conhecê-lo, amá-lo, desfrutá-lo e glorificá-lo diante de sua face, agora e para sempre.

Conheça o significado, simbologia e tipologia do Tabernáculo e do Templo, e entenda como seus utensílios apontam para Cristo, através dessa série de artigos.

Sumário:

1. A Casa de Deus
2. O Altar do Holocausto (Ofertas Queimadas)
3. A Bacia de Bronze
4. O Candelabro (Menorá)
5. A Mesa dos Pães da Proposição
6. Altar do Incenso
7. As cortinas
8. A Arca da Aliança
9. A Igreja como Templo de Deus

Por: Burk Parsons. © Ligonier Ministries. Website: ligonier.org. Traduzido com permissão. Fonte: Immanuel.

Original: 10 estudos sobre o significado do Tabernáculo. © Voltemos ao Evangelho. Website: voltemosaoevangelho.com. Todos os direitos reservados. Tradução: Paulo Reiss Junior. Revisão: Filipe Castelo Branco.

Comentários estão fechados.