um site cristão por Cristo e pelo Evangelho

Olhando para Jesus em meio ao sofrimento

Ela estava olhando mais uma vez para a porta de entrada da casa; isso havia se tornado um hábito.

O trinco da porta se inclinava lentamente para baixo, a porta se entreabria, um faixo de luz invadia a sala se esparramando pelo piso, uma silhueta masculina bem delineada pela luz, jovem, entrava pela porta; era seu filho.

Não, ainda não tinha acontecido, eram apenas seus desejos maternos sussurrando em sua imaginação o retorno do filho amado.

Os cabelos brancos não haviam tirado a esperança de seu coração atormentado de mãe. Todos os dias ela mirava a porta de entrada. Rotina estabelecida.

Haveria algum conforto naquela simples rotina?

Olhando para o lugar errado

Elevo os olhos para os montes: de onde me virá o socorro? Salmo 121.1

Ovelha, de onde vem a nossa esperança?

Muito comumente, em meio ao sofrimento da espera, perdemos a direção de nosso olhar, que segue o devaneio de nossa mente, e olhamos para o nada, para os lados, em busca de quem nos possa prestar ajuda. Quando já não temos mais para onde olhar é quando olhamos para o céu, buscando auxílio de nosso suficiente salvador.

É assim que somos, é assim que fazemos.

Olhando para o lugar certo

Por que o fato de olharmos para Jesus muda a nossa fé durante o sofrimento da espera?

“Olhando firmemente para o Autor e Consumador da fé, Jesus, o qual, em troca da alegria que lhe estava proposta, suportou a cruz, não fazendo caso da ignomínia, e está assentado à destra do trono de Deus.” Hebreus 12.2

O Autor e Consumador

Porque podemos trazer à nossa memória o que nosso Senhor Jesus Cristo fez por nós, em nosso lugar, nos dando vida eterna.

“Quero trazer à memória o que me pode dar esperança.” Lamentações 3.21

O amado Senhor Jesus, além de nos dar o dom da fé (Ef 2.8), é quem aperfeiçoa a fé em nós. As dificuldades devem produzir em nós perseverança na fé e fortalecimento em nossa união com Cristo.

“[…] mas também nos gloriamos nas próprias tribulações, sabendo que a tribulação produz perseverança; e a perseverança, experiência; e a experiência, esperança.” Romanos 5.3-4

A pessoa do Senhor envolve todo nosso serzinho caído para nos firmar, fundamentar e nos fazer florescer em nova vida.

Ora, o Deus de toda a graça, que em Cristo vos chamou à sua eterna glória, depois de terdes sofrido por um pouco, ele mesmo vos há de aperfeiçoar, firmar, fortificar e fundamentar. 1 Pedro 5.10

Cristo não desistiu de nós quando enfrentou dor, angústia, medo; não, ele não desistiu. Ele tomou o cálice da ira de Deus quando ainda éramos suas inimigas (Rm 5.8). Não fará ele, então, por nós, agora que somos adotadas em sua família, muito mais do que podemos imaginar?

“Aquele que não poupou o seu próprio Filho, antes, por todos nós o entregou, porventura, não nos dará graciosamente com ele todas as coisas?” Romanos 8.32

Delícias perpetuamente

Porque o Senhor Jesus é nossa alegria eterna!

“Tu me farás ver os caminhos da vida; na tua presença há plenitude de alegria, na tua destra, delícias perpetuamente.” Salmo 16.11

É em Jesus que encontramos o sentido da vida (Jo 14.6), e então, firmadas em Cristo, podemos realinhar nossos pensamentos e ter a bendita esperança da glória futura.

“Aguardando a bendita esperança e a manifestação da glória do nosso grande Deus e Salvador Cristo Jesus.” Tito 2.13

De onde vem o nosso socorro?

“O meu socorro vem do Senhor, que fez o céu e a terra.” Salmo 121.2

Se você, leitora, ainda não encontrou o verdadeiro sentido da vida, se tem andado perdida sem saber de onde vem o seu socorro, há para você esperança em uma pessoa que é luz para as trevas: Jesus.

Venha conhecer e descansar em quem já provou seu amor por nós.

Provai e vede como o Senhor é bom.

“Oh! Provai e vede que o Senhor é bom; bem-aventurado o homem que nele se refugia.” Salmo 34.8

Bom Demais para ser Verdade

Encontrando Esperança num Mundo de Ilusões

Nessa obra, Michael Horton aborda o problema e a realidade do mal, do sofrimento e das angústias da vida humana à luz da teologia da cruz, contrastando-a com a cada vez mais popular teologia da glória. Tratando com sensibilidade os dramas da vida, Horton apresenta uma robusta teologia da providência e graça de Deus, e oferece ao leitor esperança ao falar do triunfo de Cristo na ressurreição.o botão editar para trocar este texto.

CONFIRA

Por: Renata Gandolfo. © Voltemos ao Evangelho. Website: voltemosaoevangelho.com. Todos os direitos reservados. Original: Olhando para Jesus em meio ao sofrimento.

Comentários estão fechados.