um site cristão por Cristo e pelo Evangelho

Sexo oral é pecado?

Transcrição do áudio:

Perguntas relacionadas à intimidade sexual devem ser tratadas com o que podemos chamar de modéstia verbal e não com palavras chocantes e grosseiras. Eu acredito que a falta de modéstia no vestir e no falar são erradas. Isso é o que vai direcionar a minha forma de falar.

Essas questões são legítimas. Não tenho problema em responder a esse tipo de pergunta. É uma questão um pouco difícil e delicada, mas não tem problema. As pessoas querem direcionamento bíblico, então vou me esforçar para responder com sabedoria bíblica.

Em primeiro lugar, eu estou presumindo que a pergunta é somente sobre pessoas que estão casadas ao dar esse conselho. Fora do casamento, eu creio que é errado. Podemos falar mais detalhadamente sobre isso em outro momento, mas a resposta curta é a seguinte: o sexo oral parece ser ainda mais íntimo e delicado do que a cópula. Nós sabemos disso porque até os casados se perguntam se podem fazer. É como se fosse um estágio de intimidade que talvez seja inapropriado até para os casados, então pensar que pode ser um substituto inocente para a cópula, para que as pessoas possam obedecer a letra da lei fora do casamento, é uma ilusão. Essa é a primeira observação.

No casamento, eu diria o seguinte: se o sexo oral é errado, eu consigo pensar em quatro motivos possíveis para que seja considerado errado. Eu vou dizer quais são e depois eu farei a seguinte pergunta: “Essas quatro coisas existem?” Número 1, seria errado se fosse proibido na Bíblia. Número 2, seria errado se não fosse natural. Número 3, seria errado se causasse danos à saúde. E número 4, seria errado se fosse cruel. Então, vamos analisar uma de cada vez.

Número 1, eu não acredito que o sexo oral seja explicitamente proibido em e qualquer mandamento bíblico. Se for proibido pela Bíblia, terá que ser com base em algum princípio, não com base em um mandamento explícito.

Número 2, é uma prática que não é natural? Essa é complicada. As genitálias masculina e feminina são tão claramente feitas uma para a outra que há uma adequação ou beleza natural. E o sexo oral? Talvez isso faça você pular à conclusão de que não é natural. Mas eu não sou tão rápido para chegar nessa conclusão por causa do que Provérbios e Cantares de Salomão dizem sobre os seios de uma esposa. O que vou dizer é uma analogia, então reflita. Parece-me que não há nada mais natural do que um bebê aconchegado nos braços da mãe, mamando em seus seios. É para isso que servem os seios. Eles são projetados para amamentar os bebês.

Sendo assim, há algo que seja fisicamente natural sobre a fascinação de um marido pelos seios da sua esposa? Bem, talvez você diga: “Não, não é para isso que servem os seios”. Mas Provérbios 5:19 diz: “Saciem-te os seus seios em todo o tempo; e embriaga-te sempre com as suas carícias”. E Cantares de Salomão 7:7-8 é ainda mais explícito. É dito sobre a mulher: “Esse teu porte é semelhante à palmeira, e os teus seios, a seus cachos. Dizia eu: subirei à palmeira, pegarei em seus ramos. Sejam os teus seios como os cachos da vide”.

Bem… Embora não exista muita correlação anatômica entre as mãos ou os lábios de um homem e os seios de sua esposa, realmente parece ser “natural” em outro sentido, a saber, no prazer e desejo inerente que Deus, em sua Palavra, parece recomendar para o nosso deleite no casamento.

Então, eu pergunto: Será que há desejos parecidos por sexo oral ou por outras formas de sexo? Sendo assim, eu não acho que devamos limitar o casal com base na ideia de que não é natural. É arriscado, mas essa é a minha posição sobre a questão de ser natural.

Número 3, causa danos à saúde? Bem, é possível que sim, caso houver doenças sexualmente transmissíveis, e é possível que seja praticado de maneiras que são prejudiciais. Então, o casal precisa ser muito honesto e cuidadoso, não assumindo riscos que carecem de amor, o que nos leva à quarta razão, a número 4.

É insensível? Eu acho que esse é o ponto mais sensível da questão e é o ponto que causa mais impacto. Você pressionará o seu cônjuge a fazer sexo oral se ele ou ela achar desagradável? Se você fizer isso, estará sendo insensível. É pecado ser insensível. Efésios 4:32: “Sede uns para com os outros benignos”. A palavra-chave aqui é “pressionar”. Eu sei que 1 Coríntios 7:4 diz: “A mulher não tem poder sobre o seu próprio corpo, e sim o marido; e também, semelhantemente, o marido não tem poder sobre o seu próprio corpo, e sim a mulher”, e o contexto dessa passagem é sobre sexo.

Então, na prática, o que isso significa? Bem, significa que tanto o marido quanto a mulher podem dizer um ao outro: “Eu gostaria de ____.” E os dois têm o direito de dizer: “Eu não gostaria de ____.” E em um bom casamento, em um casamento biblicamente belo, um busca ser mais benigno do que o outro. Então, esses são os princípios que eu acredito que devem servir de parâmetro para o casal cristão nessa questão do sexo oral.

Por: John Piper. © Desiring God Foundation. Website: desiringGod.org. Traduzido com permissão. Fonte: Is Oral Sex Okay?

Original: Sexo oral é pecado? © Voltemos ao Evangelho. Website: voltemosaoevangelho.com. Todos os direitos reservados. Tradução: Frank Brito. Revisão: Vinicius Musselman. Narração: Gustavo Csorgo e Thiago Guerra.

2 Comentários
  1. Paul Diz

    A tradução está errada no final… Na segunda parte que os dois tem direito de dizer é “I would rather not *blank*”, que traduzido ia ser “Eu NÃO gostaria de___” ou “Eu preferiria NÃO ____”. Do jeito que está traduzido, as duas falas ficaram iguais. Ou seja, os dois tem direito que gostaria, ou não gostaria de algo.

    1. Filipe Castelo Branco Diz

      Verdade, Paul. Ocorreu essa pequena falha. Infelizmente não teremos como ajeitar o áudio. Mas o texto será corrigido. Obrigado!

Comentários estão fechados.