Vida de Missionária: morrendo para si mesma

Há uma decadência moral e espiritual extrema que afeta todas as áreas da sociedade. O pecado contaminou toda a raça humana gerando consequências destruidoras, como famílias disfuncionais, relacionamentos abusivos, enfim, todo tipo de maldades, tristezas, indiferença, e chega ao nível mais corrosivo: o total descaso com Deus e o desamor aos demais seres humanos. Apesar de muitas pessoas negarem a existência de Deus, suas consciências devem ser despertadas por sua Palavra poderosa, já que todos fomos criados à sua imagem e temos sua lei gravada em nossos corações (Rm 2.15).

Ser missionaria é obedecer ao chamado de amar ao próximo, não esperando nada como recompensa, pois damos o que já temos recebido: Cristo! Portanto, como disse Amy Carmichael: A vida missionaria é uma grande oportunidade para morrer para si mesma!

“Minha vida de morrer para mim mesma” começou ao casar-me. Sempre falo, de brincadeira, que meu esposo me enganou, eu casei com um jogador de futebol e não com um missionário. Faz 8 anos que meu esposo foi chamado ao ministério e, eu também. Primeiramente, para servir a Deus por meio do nosso casamento, de nossa família, e logo para servir a Igreja. Veremos a seguir dois campos missionários que Deus tem colocado a todo e qualquer cristão: mundo, lugar onde vivemos, e a igreja com a qual fiz um pacto de membresia.

Toda mulher cristã é uma missionária em seu contexto social, ao ensinar seus filhos a orar diariamente pelos familiares, ao conversar com a senhora da padaria, ao ir ao supermercado, ao criar relacionamentos. Em todo tempo, Deus nos tem brindado com oportunidades únicas de anunciar o evangelho.

Devemos olhar para as pessoas através dessa perspectiva, de que elas foram feitas à imagem de Deus (Gn.1.27) e, com sabedoria, orar a todo tempo para aproveitar as oportunidades de compartilhar a graça salvadora, sendo pessoas amáveis, não fanáticas religiosas, mas agradáveis, utilizando sabiamente a palavra de Deus (Colossenses 4.2-6).

Tenho aprendido a amar a Deus fielmente e, assim, a amar as pessoas com misericórdia e proclamar a liberdade que somente Jesus pode dar a elas! Se você ama a Deus, não será indiferente às pessoas, pelo contrário, você se aproximará mais de Deus para o beneficio de outros e Ele produzirá o desejo de velar pela vida deles!

Minha oração é que Deus desperte em você um profundo amor pelas almas perdidas que estão ao seu redor, que comece primeiramente orando por elas, pedindo a Deus coragem, que perca a vergonha, o medo de ser rejeitado, ou de sofrer burlas, mas tenha em mente que agradou a Deus salvar os homens pela loucura da pregação do evangelho (1Co.1.21) por meio de vasos de barros, (2Co.4:7-13) que somos eu e você!

O evangelho é o poder de Deus para salvação (Rm 1.16). Então por que duvidamos ao anunciá-lo? Por que o temor aos homens é mais forte do que o temor a Deus? Se temos a Cristo, temos tudo! Digo isso, não porque sou a melhor evangelista, mas porque às vezes também sinto desânimo e temor das pessoas, por isso desejo encorajar você a livrar-se das mentiras de Satanás, dos sentimentos de inferioridade por talvez não ser uma teóloga, e ser feliz com tamanho privilégio que até os anjos gostariam de desfrutar! (1Pe 1:12)

No capítulo 4 de Marcos, Jesus ensina aos seus discípulos que o Reino de Deus expande por meio de semeadores, os quais fazem seu trabalho, mas Deus, por meio do seu Santo Espírito, faz com que as pessoas creiam nele para lhes perdoar os pecados e lhes dar a vida eterna! No capítulo seguinte, o homem que foi libertado de uma legião de demônios queria seguir Jesus, e o mestre lhe respondeu: Jesus, porém, não lhe permitiu, mas ordenou-lhe: Vai para tua casa, para os teus. Anuncia-lhes tudo o que o Senhor te fez e como teve compaixão de ti. Então, ele foi e começou a proclamar em Decápolis tudo o que Jesus lhe fizera; e todos se admiravam (Mc 5.19-20).

Faça seu trabalho, semeie o evangelho por onde for, fale do que Deus tem feito em sua vida, então descanse na soberania de Deus, pois é ele quem irá produzir a fé nos corações, não você! Não se glorie se alguém se converter, pelo contrário, humilhe seu coração para que Deus seja exaltado!

Lembro-me de uma jovem, com a qual troquei apenas uma frase em um ônibus em Lima, Peru. Eu sorri e lhe disse: “Jesus é o único que pode salvá-la dos seus pecados e dar a você a vida eterna.”

No domingo seguinte, ela estava na igreja. Deus a salvou! Que alegria contemplar o milagre da salvação! De ver a transformação de uma vida tão tristemente afetada pelo pecado para uma vida de paz e alegria em Deus!

Que todo conhecimento que você tenha de Deus a leve a amar mais o teu próximo! Além da evangelização, meu principal objetivo como missionária é amar a igreja do meu Senhor. Ele nos tem dado a doce responsabilidade de sermos membros do corpo de Cristo, ajudando no crescimento espiritual de outros.

Vivemos em uma era digital, que tem beneficiado o avançar do evangelho e o conhecimento da sã doutrina. Mas algo que tenho notado é que o envolvimento com a mídia tem feito alguns desejarem estar longe fisicamente de outros, indiferentes à vida cristã de comunhão, como congregar, discipular, amar, orar, passar tempo junto, ter um tempo de prestação de contas.

A igreja local existe para mostrar às nações a glória de Deus. Nós fazemos isso fixando nossos olhos no evangelho do nosso Senhor Jesus Cristo, confiando em seu mandato de ir e fazer discípulos, e você faz parte dessa embaixada divina. Você é uma embaixadora de Cristo nesta terra onde está!

Preocupe-se em ser uma influência totalmente bíblica! Tenho aberto minha vida às irmãs, convidado as jovens para passar tempo comigo (cozinhamos, lemos, estudamos a Bíblia e passeamos juntas). Deus me amou em Cristo, logo, eu o amo, e faço isso por amor daqueles a quem ele tem colocado ao meu redor. (Mc 12.30-31)

Toda nossa vida deve ser passada pelo filtro da Palavra de Deus e purificada, organizada com disciplina por ela. Faz parte de nossa obediência guiar outros à obediência a Deus (Mt 28.19-20). O missionário vai mundo afora, a escolas, bairros, cidades e vizinhança por todos os lados do globo. Mas o ministério de ensinar ocorre primeiramente através das igrejas. Igrejas cumprem a Grande Comissão, e discipular é trabalho das igrejas. Pr. Mark Dever nos ensina: “Discipular é ajudar outros a seguir Jesus. E fazer bem espiritual a eles, mas discipular é começar um relacionamento no qual você ensina, corrige, modela e ama. Isso demanda grande humildade”.

Que nosso bom Deus nos ajude a seguir a carreira que nos foi proposta até o regresso do nosso Rei!

Por: Eliane Kochhann Ramos. © Voltemos ao Evangelho. Website: voltemosaoevangelho.com. Todos os direitos reservados. Original: Vida de Missionária: morrendo para si mesma.

1 comentário
  1. Edna Fernandes Diz

    Olá Eliane,qual o endereço da Igreja em Barcelona ? Eu conheço Barcelona.

Comentários estão fechados.