um site cristão por Cristo e pelo Evangelho

Jesus e a oração das mães

Sou resultado das orações de uma mãe que não havia ainda confessado publicamente sua fé em Jesus. Eu era um adolescente sofrendo de depressão. Um dia, em meio à uma das crises, passo pelo quarto de minha mãe o qual a porta se encontrava entreaberta. Pude então vê-la como nunca havia visto antes, de joelhos. Em oração, ela implorava para que Jesus assumisse o controle de minha vida.

Jesus parece ter um coração mais sensível ainda para as orações das mães. Lembro da viúva de Naim (Lc 7.11-17), cujo único filho havia morrido. O texto não menciona qualquer oração daquela mãe, mas um desejo intrínseco e de coração também é oração, e como ela deve ter desejado que ele não tivesse morrido. O fato é que o rapaz foi ressuscitado por Jesus.

E como esquecer da mulher cananeia, mãe de uma menina enferma, que corre atrás de Jesus pedindo ajuda, e ao receber um não responde com uma oração destruidora de muralhas? Vejamos o texto:

“Então seus discípulos se aproximaram dele e pediram: “Manda-a embora, pois vem gritando atrás de nós”. Ele respondeu: “Eu fui enviado apenas às ovelhas perdidas de Israel”. A mulher veio, adorou-o de joelhos e disse: “Senhor, ajuda-me!” Ele respondeu: “Não é certo tirar o pão dos filhos e lançá-lo aos cachorrinhos”. Disse ela, porém: “Sim, Senhor, mas até os cachorrinhos comem das migalhas que caem da mesa dos seus donos”.
Jesus respondeu: “Mulher, grande é a sua fé! Seja conforme você deseja”. E naquele mesmo instante a sua filha foi curada.” (Mateus 15:23-28)

Ou como não lembrar de Maria, mãe de Jesus, que pede que ele faça algo porque acabou o vinho de uma festa de casamento? (João 2)

Jesus ouve as mães. Ele mesmo as fez, deu a elas essa sensibilidade, desprendimento e amor fraterno pelos filhos. Mães nem sequer precisam ser biológicas, ao assumir uma maternidade imediatamente tornam-se mães.

Ser mãe no entanto não é para qualquer uma. Há mulheres que rejeitam de maneira terrível a maternidade, mas aquelas que de bom grado a recebem conhecem um pouco mais do coração de Deus, que mesmo sendo Pai, tem sentimentos que consideramos como maternos (Isaías 66.13).

Sempre que chega o dia das mães lembro disso. Lembro que minha mãe, já convertida antes de morrer, não pôde ver meu concílio e ordenação. Mas me alegro por saber que onde estou e o que faço é resposta da oração dela. O meu Jesus misericordioso gosta de ouvir as orações das mães. Você, mãezinha que leu esse texto, ore. Jesus quer respondê-la.

Por: João Eduardo Cruz. © Voltemos ao Evangelho. Website: voltemosaoevangelho.com. Todos os direitos reservados. Original: Jesus e a oração das mães.

Comentários estão fechados.