É possível ser alguém gente boa sem ser cristão

Papo reto com você que (como eu) cresceu na igreja: é possível ser uma pessoa legal sem ser seguidora de Jesus. Não é preciso ser religioso para ser “gente boa”.

Dito de outra forma: ser uma pessoa bacana não é exclusividade do cristianismo. Prova-se esse ponto com dois fatos:

1. Há MUITA gente chata no meio do cristianismo.
2. Há muita gente legal fora do cristianismo.

Para alguns isso é óbvio.

Mas quero falar com vocês que cresceram em um contexto que alimentava (intencionalmente ou não) a idéia de que é somente NA IGREJA que se encontra pessoas respeitosas, acolhedoras, amáveis. Gente que preza por valores. Como se fora da igreja só existisse gente “demôninho” – babacas sem ética de trabalho, sem honestidade, sem compaixão.

E aí o que acontece é que aparece uma crise na vida do jovem membro da igreja, e ele acaba (1) sendo magoado por gente dentro da igreja e (2) experimentando aceitação por gente fora da igreja.

E aí o jovem chega a conclusão: “Poxa, eu não preciso de religião para ser bacana. Eu não preciso de religião para tratar as pessoas bem.”

E não precisa mesmo.

Vou abrir o jogo agora para você não ter que descobrir isso depois: não é preciso ser uma pessoa de fé para ser uma pessoa que trata os outros com dignidade.

Escuta: Não foi para tornar pessoas legais que Jesus Cristo veio a este mundo.

Não foi para salvar os “chatos” que Cristo veio ao mundo.

Em nenhuma momento da Bíblia você encontra Jesus dizendo aos discípulos: “Vão, sejam legais.”

Legais já eram. O que eles precisavam era de salvação.

Escuta, por favor: o cerne das boas novas do Evangelho não diz acerca do seu relacionamento com seu vizinho. Diz acerca do seu relacionamento com Deus.

Deus se apresenta nas Escrituras como Santo, Santo, Santo. Tão santo que ele não tolera aquilo que é oposto a santidade.

Ao mesmo tempo, nós – tanto os chatos como os legais – somos retratados nas Escrituras como sendo pecadores.

Não amamos a santidade de Deus. Queremos tolerar um pecado escondido aqui ou ali. Queremos criar nossa própria versão do que é aceitável ou não.

O Evangelho faz a pergunta, “Como podem pecadores ser aceitos por seu Criador Santo?”

E o Evangelho nos dá a resposta: Jesus Cristo. Ele é aquele que perdoa, vivifica, e nos torna aceitáveis perante o Pai.

Ser legal, ou ser chato, não altera quem você é perante Deus. É Jesus Cristo que faz a diferença.

Jovem cristão: você é rodeado por pessoas criadas à imagem de Deus. Cada um tem sua história, sua luta, sua crise.

Ser humano não é exclusividade dos cristãos. Mas somente Cristo pode oferecer o descanso que nossas almas almejam.

Você precisa de Cristo porque ele é santo. Nele temos acesso ao Pai, e não um atalho para ser bacana.

Por: Daniel Gardner. © Voltemos ao Evangelho. Website: voltemosaoevangelho.com. Todos os direitos reservados. Original: É possível ser alguém gente boa sem ser cristão.

Comentários estão fechados.