um site cristão por Cristo e pelo Evangelho

4 razões do porquê devemos pregar o Pentateuco

Pregar o Pentateuco é uma grande necessidade do povo de Deus, do qual muitos nunca ouviram sermões de qualquer livro do Antigo Testamento, muito menos do Pentateuco. Esta é também uma área de grande carência dos pregadores, que tendem a fugir do Pentateuco.

Apesar das dificuldades associadas a ele, eu acredito que nós devemos pregar o Pentateuco por quatro razões.

1. Sua Necessidade

Primeiro, há uma grande necessidade de pregar o Pentateuco em nossas igrejas para dar o nosso povo uma dieta bem equilibrada do “todo o conselho de Deus” (Atos 20:27[1]). Sem dúvida a experiência de muitos pregadores da falta de conhecimento bíblico de seu povo testifica isso. Vários estudos recentes por várias denominações têm mostrado que enquanto setenta e cinco por cento das Escrituras são encontrados dentro do Antigo Testamento, apenas vinte por cento dos sermões vêm do Antigo Testamento. Nosso povo precisa que nós façamos mais do que simplesmente ensinar histórias bíblicas do Antigo Testamento para os nossos filhos na escola dominical. Eles precisam que nós preguemos essas histórias para eles.

2. Sua Importância

Em segundo lugar, devemos pregar o Pentateuco porque esses livros são os livros que servem como fundamento para o restante das Escrituras. As doutrinas da criação, pecado, redenção, aliança, eleição, e a lei moral de Deus são todas reveladas neles. Como o teólogo reformado suíço do século XX Jean-Jacques Von Allmen escreveu: “uma Igreja que descarta o Antigo Testamento não alcançar um verdadeiro encontro com Cristo”. Se não pregarmos o Antigo Testamento nós não roubamos do nosso povo só a verdade vital, mas também roubamos deles a tela sobre a qual o Espírito Santo pinta Cristo no Novo Testamento.

3. Sua Natureza

Em terceiro lugar, precisamos pregar o Pentateuco porque as histórias dentro dele são emocionantes, fascinante e fazem nosso coração palpitar. Esta é a história de fundo para o drama de Jesus. Nós pregadores precisamos nos perguntar: o nosso povo está clamando por mais aplicação, porque eles estão cansados ​​de nossos sermões doutrinários secos? Ou eles estão cansados ​​de nós pregarmos aplicações sem nada para apoiá-las? Estou convencido de que um simples remédio é pregar sobre drama – isto é, o drama da história redentora de Deus. À medida que pregamos a partir do Pentateuco, Deus é colocado no centro do palco como o principal ator em todas estas histórias. 

4. Sua substância

Em quarto lugar, precisamos pregar o Pentateuco, porque nosso Senhor ensinou Seus discípulos que Ele é a totalidade e a substância desses livros (Lucas 24:27[2], 44[3]). Ele é a Palavra eterna que criou em Gênesis 1. Ele é a realidade da circuncisão dada a Abraão em Gênesis 17. Ele é o Senhor da Aliança no Monte Sinai em Êxodo 24. Ele é a rocha que deu água para beber em Êxodo 17 e do maná que foi providenciado enquanto Israel vagava no deserto em Êxodo 16. Como um homilético holandês, Wilhelm Vischer, memoravelmente afirmou: “Jesus Cristo fornece os pontos vocálicos que dão um sentido para as consoantes do texto hebraico”.


[1] “porque jamais deixei de vos anunciar todo o desígnio de Deus” At 20:27.

[2] “E, começando por Moisés, discorrendo por todos os Profetas, expunha-lhes o que a seu respeito constava em todas as Escrituras”. Lc 24:27.

[3] “A seguir, Jesus lhes disse: São estas as palavras que eu vos falei, estando ainda convosco: importava se cumprisse tudo o que de mim está escrito na Lei de Moisés, nos Profetas e nos Salmos”. Lc 24:44.

Por: Daniel Hyde. © 2014 Ligonier Ministries Website: www.ligonier.org; Original: 4 Reasons We Must Preach the Pentateuch – adaptado do livro de Daniel Hyde, God in Our Midst.

Tradução: Hélio Sales; © 2014 Voltemos ao Evangelho. Original: 4 razões de porquê devemos pregar o Pentateuco

Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que informe o autor, seu ministério e o tradutor, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.

Aprenda a pregar o pentateuco apontando para Cristo

Pregando_Toda_a_Biblia_Como_Escritura_Cr_p2

O erudito de Bíblia Graeme Goldsworthy oferece uma sólida base para a pregação de toda a Bíblia de modo consistente e cristocêntrico.Embora a pregação centrada no Evangelho seja algo mais frequente,pastores e pregadores cristãos ainda enfrentam dificuldade para pregar a partir do Antigo Testamento.Este prático livro oferece ajuda.

Conheça o livro

38 Comentários
  1. Azevedo Pereira Diz

    Concordo em número e grau!

  2. João Carlos Cleide Freitas Diz

    Concordo em tudo, precisamos mesmos mudar as formas de pregações do presente século.

  3. Fabio Ventura Diz

    É bem verdade que temos visto e ouvido pregações sem aplicações e sem nada para apoiá-las, mas acredito que o nosso foco é Cristo, e Ele é bem melhor compreendido no Novo Testamento já que no Antigo Testamento Ele é descrito como O mistério a ser revelado. No entanto, é sempre importante pregar sobre toda a Bíblia, já que ela é a nossa base para todo vida. Mas como foi descrito no texto em questão, é preciso ter conhecimento para poder separar o que é para Israel e o que é para a Igreja do Senhor, o que tem a ver com o nosso tempo e o tempo que foi escrito.

    1. Cleison Brugger Diz

      Diga isso para o escritor de Hebreus. Não existiria NT sem o AT.

    2. Samuel Frutuoso Diz

      Verdade. (y)

    3. Adson Diz

      Fábio a questão é que alguns pregadores utilizam os Texto do AT, como pretexto para expor suas ideias, mas Cristo é o centro de toda a Bíblia, mesmo na Lei ele é o centro, basta para isso o pregador ter um pouco de conhecimento e presença de Deus. Pregando no AT ou no NT, Cristo será sempre o Centro, como poderá não ser também, isso depende da intensão do pregador.

    4. Adson Diz

      Já ouvi boas e verdadeiras pregações sobre cristo a partir do livro de Cantares e de uma genealogia em Numeros.

  4. Luiz Ribeiro Diz

    A partir do momento em q os pregadores se afastarem dos evangelhos, tudo estará em ruínas..Se crendo que se deve pregar os evangelhos eles ainda distorcem transformando suas mensagens que deveriam ser baseado na graça em lei, imagina se eles concordarem com vc e realmente pregarem o pentateuco? O pentateuco é a base da lei mosaica, somos hoje livres em Cristo. Leve o homem de volta á lei e dispense Cristo, pois esse é o fundamento da lei. Nao distorça as palavras de Jesus ou Paulo para encaixá las em suas ideias, antes de postar versos, leia o contexto do conteúdo do capitulo para q aí vc possa ter base, enxergue não apenas o verso isolado, enxergue o motivo da conversa, com quem Jesus estava falando, sempre q Jesus usa o VT. como base, Ele estava falando com Judeus, provando no VT. sua obra, mas se vc buscar Jesus conversando com gentios, que somos nós, verá que a palavra é graça, graça sobre graça, então porque cargas d'água vc quer que as pessoas falem do VT? Viva a plenitude de Cristo que é os evangelhos, e mais nada….

  5. Ney Lucca Diz

    Justamente por desconhecimento do pentateuco é que não se reconhece o seu devido valor. Observemos, com cuidado, a atenção que Jesus dava à Torah (Ensino), e não disse Ele que não veio para retirar nem um traço dela? Não, veio trazer a plenitude do seu sentido e aplicação. Para nós que somos oliveira brava, é imprescindível conhecer e beber a seiva do tronco onde fomos enxertados.

  6. Daniel Diz

    Graças a Deus quase não se prega o Pentateuco!!! Se não bastasse a quantidade de doutrinas judaizantes infiltradas na igreja…. Os neopentecostais que digam…..

    1. Samuel Frutuoso Diz

      O neopentecostalismo é extremamente oposto ao judaísmo, embora alguns creiam que se baseie nele, meu caro. Assim como toda heresia é oposta à Bíblia, embora alguns creiam que se baseie nela. Se formos abandonar livros por causa de erros de interpretação de serpentes disfarçadas de ministros iremos acabar abandonando toda a Escritura.

    2. Luiz Ribeiro Diz

      Samuel, desculpe entrar na conversa, mas os pentecostais e neo pentecostais, são extremamente baseados no VT. Como vc disse existem sim alguns , mas estes alguns são os q não se baseiam, a grande maioria é voltada muito mais aos profetas q em Cristo.

  7. Raphaelziho Santos Diz

    bommmm luiz bomm meu irmão não preciso falar mais nada.DEUS TE ABENÇOE

  8. Julio Cesar Guimarães Diz

    Concordo plenamente. Apenas faço uma ressalva: assim como qualquer ensino ou pregação ela precisa ter base e coerência na Bíblia toda,… senão vamos tocar shofar, trazer arca, por 3 cadeiras no pulpito, etc,… coisas que não tem mais sentido bíblico,…

  9. Samuel Frutuoso Diz

    Se você conhecesse a Lei e o Novo Testamento saberia que o que Jesus diz não era nada novidade, até a Lei apresenta a graça. Estudo alguma coisa pra não falar besteira. ¬¬
    Medite nesses textos:
    * "Apliquem-se a fazer tudo o que eu lhes ordeno; não lhe acrescentem nem lhe tirem coisa alguma."
    (Deuteronômio 12:32)
    Obs. 1: Se Jesus ou Paulo acrescentassem ou retirassem algo (no que se refere a Lei), seriam apenas meros hereges e não enviados do Eterno. Na verdade , ele mesmo cumpriu a Lei, deixando exemplo.
    * "Esta é a aliança que farei com a comunidade de Israel depois daqueles dias, declara o Eterno: Porei a minha LEI (hb. תורתי – Torati – minha Torá – minha Lei/Instrução) no íntimo deles e a escreverei nos seus corações. Serei o Deus deles, e eles serão o meu povo." (Jeremias 31:33)
    Obs. 2: A nova aliança é a Lei (Torá, como Israel chama o Pentateuco) do Eterno nos corações do povo.
    Obs. 3: Quem conhece judaísmo (Jesus o perfeito judeu, né?) sabe que o que os apóstolos decidiram em relação aos gentios em Atos 15 é nada mais do que se entende que o gentio deve fazer, pois a Lei foi dada a Israel e não a eles.
    Obs. 4: Como o NT foi escrito com base na Lei e por judeus e Jesus era judeu, você só vai entender bem o que está escrito lá se conhecer a Lei e todo o AT.

  10. Claudia Vilalba Diz

    Excelente texto em argumentos

  11. Matheus Maemo Diz

    Samuel Frutuoso. Não deu para compreender o que você disse, apenas algumas partes, mas como mencionou o versículo a seguir:
    "Apliquem-se a fazer tudo o que eu lhes ordeno; não lhe acrescentem nem lhe tirem coisa alguma."
    (Deuteronômio 12:32)
    Então não devemos dar à igreja mais do que 10%. Correto? Deus ordenou os dízimos, então não devemos repassar mais do que o dízimo.
    Deus ordenou que os dízimos fossem retirado pelos sacerdotes da tribo de Levi, então somente estes deveriam receber estes dízimos.
    Se sou leigo, me explique por favor porque disseram então que a lei foi abolida para a carne de porco, para o sábado, para apedrejar uma adúltera, entre várias outras coisas e não foi alterada para se receber somente os 10% e apenas os da tribo de Levi retirarem (pois eles não tinham herança e trabalhavam apenas para a casa de Deus)? Você iria me dizer que é porque mudou o sacerdócio, e o novo sacerdócio é Jesus, então se faz necessário mudar a lei, e qual foi a lei que Jesus nos deixou sobre o financeiro? Para eu não precisar mencionar vários versículos leia o novo testamento.

  12. Samuel Frutuoso Diz

    Matheus Maemo, primeiramente, o que eu quis dizer é que o NT é baseado no AT, então é necessário conhecer a Lei para entender o NT. O que Jesus disse, na maioria das vezes, foram comentários da Lei, dos salmos e profetas, nada de novo. Essa ideia de que a Lei é contra a graça de Deus e que no AT não há graça é coisa de quem não leu direito ou não leu. Paulo não queria que os gálatas guardassem a Lei, pois ela não era pra eles. Mas em Atos 21.17-25 Tiago lhe diz que os cristãos judeus eram zelosos na Lei e que tinha gente caluniando Paulo dizendo que ele mandava que os judeus convertidos se afastassem na Lei. Mas o mesmo Tiago já diz que eram faltas, que Paulo vivia segundo a Lei e que os gentios não precisavam viver na Lei. De qualquer maneira, não tem como entender o NT corretamente sem o AT, embora você não precise guardar sábados, não comer porco etc. etc., se for gentio.
    Sobre o que você falou, o NT só fala de dízimos para os judeus (ou seja, de acordo com a Lei). Quando Paulo fala de oferta ele fala de oferta aos pobres (2 Coríntios caps. 8 e 9), não de dízimos e ofertas pra igreja.
    O dízimo, segundo a Lei, era dado a cada ano e eram bens alimentícios e bebidas. Eram contados três anos: no primeiro e segundo, o israelita deveria levar seu dízimo onde estivesse o Tabernáculo, dividir parte com o levita, pobres, viúvas, estrangeiros e necessitados em geral, e eles comeriam o dízimo em uma festa ao Eterno. Isso mesmo, o ofertante comia parte do dízimo. Apenas no terceiro ano ele daria os 10% completos. Os sacerdotes e levitas viviam das ofertas voluntárias do povo, que, na maioria das vezes, não eram em dinheiro. Algumas partes dos animais, cereais, vinhos, azeites etc. dos sacrifícios ficava com eles. Isso está escrito em Levítico 27, Números 18, Deuteronômio 12; 14.22-29; 26. Hoje em dia, como o templo antigo foi destruído e, consequentemente, o serviço sacerdotal está parado, os levitas e sacerdotes trabalham como qualquer pessoa e os hebreus dão seus dízimos aos pobres. Quando for reconstruído o templo em Jerusalém as coisas voltam ao normal.
    Sobre essas coisas, Jesus não falou nada a não ser que (os judeus) dessem os dízimos, e Paulo disse que ajudassem aos pobres. Concordo que as igrejas precisam de dinheiro para manter suas estruturas e que, como diz Paulo, é correto que a igreja sustente seu pastor (isso se ele viver de tempo integral servindo a comunidade), mas não se pode afirmar que o dízimo deve ser entregue a ela. E mesmo se fosse para entregar o dízimo a ela, ela deveria destinar grande parte disso aos pobres, o que dificilmente ocorre.

  13. Adson Rodrigues Costa Diz

    Marcos 12:24 Respondeu-lhes Jesus: Não provém o vosso erro de não conhecerdes as Escrituras, nem o poder de Deus?
    Marcos 14:49 Todos os dias eu estava convosco no templo, ensinando, e não me prendestes; contudo, é para que se cumpram as Escrituras.
    Lucas 24:27 E, começando por Moisés, discorrendo por todos os Profetas, expunha-lhes o que a seu respeito constava em todas as Escrituras.
    Lucas 24:32 E disseram um ao outro: Porventura, não nos ardia o coração, quando ele, pelo caminho, nos falava, quando nos expunha as Escrituras?
    Lucas 24:45 Então, lhes abriu o entendimento para compreenderem as Escrituras;
    João 5:39 Examinais as Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna, e são elas mesmas que testificam de mim.
    Atos 17:2 Paulo, segundo o seu costume, foi procurá-los e, por três sábados, arrazoou com eles acerca das Escrituras,
    3 expondo e demonstrando ter sido necessário que o Cristo padecesse e ressurgisse dentre os mortos; e este, dizia ele, é o Cristo, Jesus, que eu vos anuncio.
    Esses são só alguns texto, e não estão isolados não.
    O Senhor Jesus Cristo e Paulo usaram sim, e não foram poucas vezes o antigo testamento, alias era só isso que eles tinham (tudo isso), não só eles dois mas todo os discípulos usaram o A. T. sem ele não há o novo testamento.
    Pregar o Pentateuco não significa pregar a lei, e sim fazer o que todos os apostolo e Jesus Cristo fizeram, apresentar o plano de salvação que está em toda a Bíblia, como citado pelo Cleison, o escritor de Hebreus mostra que não devemos seguir mais a lei, mas é através do antigo testamento (Pentateuco) que ele apresenta Cristo como o mais excelente e sublime de todos os propósitos de Deus, e é isso o proposto pelo Daniel Hyde neste texto. O povo de Deus precisa ser mais inteligente, vamos aprender a ler e interpreta os textos minha gente.

  14. Mauricio de Carvalho Diz

    Samuel Frutuoso vc foi profundo nesse comentário.! gstei

  15. Thiago Azevedo Diz

    Meu Deus quanta ignorância desse Luiz Ribeiro…

  16. Matheus Maemo Diz

    Samuel Frutuoso então você apenas completou o que eu disse, adicionando algumas passagens e interpretação pessoal. Esqueceu de umas passagens do NT sobre as ofertas, a nova lei, mas eu concordo com você e no final você concordou comigo. Então que divergência temos? Eu concordo em pregar o AT testamento, mas para quem tem conhecimento e saiba pregar este livro, pois muitos não o conhecem e falam coisas que não existe, logo como eu te disse, pregam coisas que estavam destinadas a outro povo, então se for para ensinar doutrinas de Israel deveriam cumprir todas elas.
    Como Deus diz através de Oseias, que o povo dele se perde por falta de sabedoria. Bem sei eu que o povo dele a quem ele se referia seriam os Judeus, mas se eles pereciam por falta de sabedoria bem acontece nos dias atuais também. Como também as pessoas erram em não conhecer as escrituras, esta palavra foi destinada para os interrogadores a respeito da ressurreição e o casamento após a morte para Jesus, mas se eles erraram sobre isto e ainda estavam perguntando para Jesus mesmo tendo sido falado isto na palavra, o mesmo acontece hoje em dia onde TUDO nós encontramos na palavra, e mesmo assim as pessoas erram por não conhecê-la.

  17. Luiz Ribeiro Diz

    Samuel, gosto de conversar com pessoas como vc, que entendem o que Deus tem, tem para seu povo, mas se vc me permitir, estarei descordando um pouco de seu ponto de vista, lembrando que como vc disse EU estou tentando aprender um pouco, desconheço as escrituras em sua totalidade, mas se vc me permitir quero aprender com vc… A quem foi dada a lei? Foi dada aos judeus. Por que, então, o Novo Testamento menciona repetidas vezes o guardar a lei? No Novo Testamento, os apóstolos sabiam claramente que seus leitores podiam não ser necessariamente todos judeus somente uma minoria dos que creram em Jesus bem no início eram judeus. Alguém me perguntou certa vez: Você diz que os judeus são os que receberam a lei, mas quem são os judeus? Eu lhe disse que os judeus era como ratos de laboratório, quando um pesquisador de produtos farmacêuticos não tem segurança sobre um remédio, ele não o experimentará em seres humanos, em vez disso, ele primeiramente o injeta em ratinhos, se os ratinhos morrem imediatamente, então o remédio não pode ser utilizado, somente após o remédio provar que é eficaz é que será injetado em seres humanos, primeiro, ele é dado a ratos, se funcionar então o remédio é usado, caso contrário, ele é descartado. Eu diria do modo mais respeitoso possível, que os judeus são os ratos de laboratório, ( isto é apenas uma analogia) Deus testou a lei nos judeus, se os judeus pudessem cumpri La, então poderia ser usada, se não pudessem cumpri-la, então ela não poderia ser usada. Deus aplicou a lei nos judeus e eles não conseguiram cumpri-la, isso significa que o mundo todo não pode cumpri-la, os judeus foram selecionados por Deus como objetos de uma experiência, os judeus são os representantes do homem no mundo todo, portanto, vê-se que a lei foi oficialmente dada a eles, mas o princípio da lei é dado a todos os homens, é dada a toda carne, Deus deu a lei ao homem para preveni-lo de que o homem é proveniente da carne e é carnal. A lei apresenta nos como pecadores, como seres que somos, torna nos impossível cumpri-la, ela foi dada aos homens com o intuito de nos apresentar a nós mesmo, seres pecadores e incapazes de nos apresentarmos diante de Deus através de nossas próprias atitudes. Rm. 3:19: Ora, sabemos que tudo o que a lei diz, aos que vivem na lei o diz para que se cale toda boca, e todo o mundo seja culpável perante Deus.

  18. Luiz Ribeiro Diz

    Samuel Frutuoso, vivemos hoje o cristianismo não é? e o cristianismo não diz aos filhos de Adão que façam o bem, isso não é o cristianismo, o cristianismo diz que Adão está crucificado e eliminado, e que a raça adâmica é aniquilada pela cruz do Senhor, O homem em Cristo recebe uma nova vida e torna-se uma nova raça, lei é inútil para a nova raça, pois não existe coisa semelhante à lei na nova raça. A lei foi dada por Deus aos filhos de Adão para expor os seus pecados, se alguém quiser ser salvo por guardar a lei, ele deve perceber a séria conseqüência das palavras guardar a lei. Uma vez que o homem guarde a lei, ele obterá justiça, contudo, essa justiça será proveniente da carne, em outras palavras, significaria que os filhos de Adão, isto é, a raça adâmica não precisa morrer, significaria que o homem pode agradar a Deus com sua carne, sem a intervenção de Jesus. Talvez alguém argumente que o homem não pretende guardar toda a lei, ele compreende que é impossível guardá-la na sua totalidade, o que ele pretende é crer em Jesus, e então, guardar a lei. Todavia, se a obra da lei tiver uma milionésima fração de aceitação diante de Deus, isso significa que Adão não precisaria morrer, isso anularia a própria natureza do cristianismo. O cristianismo não está aqui para estabelecer uma base para Adão. Não está aqui para manter a velha criação. Ele está aqui para transferir-nos para a nova criação, somos carne, e não podemos obter a justiça que provém de guardar a lei. Gl. 2:16-19.

  19. Luiz Ribeiro Diz

    O pentateuco revela se com base na lei, e nós não vivemos o cristianismo? O cristianismo não diz aos filhos de Adão que façam o bem, isso não é o cristianismo, o cristianismo diz que Adão está crucificado e eliminado, e que a raça adâmica é aniquilada pela cruz do Senhor, O homem em Cristo recebe uma nova vida e torna-se uma nova raça, lei é inútil para a nova raça, pois não existe coisa semelhante à lei na nova raça. A lei foi dada por Deus aos filhos de Adão para expor os seus pecados, se alguém quiser ser salvo por guardar a lei, ele deve perceber a séria conseqüência das palavras guardar a lei. Uma vez que o homem guarde a lei, ele obterá justiça, contudo, essa justiça será proveniente da carne, em outras palavras, significaria que os filhos de Adão, isto é, a raça adâmica não precisa morrer, significaria que o homem pode agradar a Deus com sua carne, sem a intervenção de Jesus. Talvez alguém argumente que o homem não pretende guardar toda a lei, ele compreende que é impossível guardá-la na sua totalidade, o que ele pretende é crer em Jesus, e então, guardar a lei. Todavia, se a obra da lei tiver uma milionésima fração de aceitação diante de Deus, isso significa que Adão não precisaria morrer, isso anularia a própria natureza do cristianismo. O cristianismo não está aqui para estabelecer uma base para Adão. Não está aqui para manter a velha criação. Ele está aqui para transferir-nos para a nova criação, somos carne, e não podemos obter a justiça que provém de guardar a lei. Gl. 2:16-19.

  20. Ney Lucca Diz

    Irmão Luiz Ribeiro, neste ponto tens razão. Porém vejo o AT com outros olhos: é a história da trajetória humana da desobediência para a obediência ao Pai, de conhecer a Deus e começar a adquirir confiança nEle e, sobretudo fidelidade a Ele. Muitas lutas (internas e externas) que vivenciamos hoje tem exemplo no AT e ali vemos a graça e o poder do Senhor agindo, vemos o prenúncio de Jesus.
    Por outro lado, este Jesus não pode ser dissociado, não existe ruptura de judaísmo e cristianismo, embora as autoridades judaicas da época não tenham reconhecido Jesus como Messias. Tampouco Jesus fundou o cristianismo, isto foi coisa de Constantino. Graças à Deus que em Jesus fomos perdoados para praticar a verdade e justiça, em amor.

  21. Luiz Ribeiro Diz

    Ney Lucca , querido me perdoe se pareço discutir, não é esta a intenção, apenas sou apaixonado pela palavra, neste nosso caso estou aprendendo, e queria expor meu pensamento… De acordo com a Bíblia VT. é o homem se apresentando a Deus através de suas obras, se ele guarda ou não, cumpre ou não, realiza ou não, e graça é o que Deus nos deu por intermédio de Jesus Cristo 1 Co 1:4. Para Ele fazer isso está no princípio da graça, uma vez que esteja no princípio da graça do lado de Deus, então, do nosso lado, está no princípio da fé, fé e graça são dois princípios inseparáveis, graça é Deus dando algo a nós, e fé é o nosso receber algo da parte de Deus, fé nada mais é que receber o que Deus nos deu em espírito, isso é totalmente independente de obra, somente dessa maneira o homem pode receber a graça de Deus, pela fé, se recorrermos a quaisquer outros meios, não seremos capazes de receber a graça de Deus. Embora a Bíblia nos mostre que é pela fé que se recebe a graça de Deus, muitas doutrinas têm surgido como resultado da má interpretação por parte do homem, o homem cria teorias baseadas em seus próprios pensamentos e em sua mente, elas envolvem o que ele deve fazer para que seja salvo, assim como o homem tem criado ídolos com seu coração e os consideram deuses, da mesma forma ele tem estabelecido condições para a salvação com seu coração e pensamentos.

  22. Luiz Ribeiro Diz

    Samuel Frutuoso , desculpe não ter a sabedoria q vc tem, mas se me permite gostaria de expor meus humildes pensamentos… A primeira questão é se o homem é salvo por meio da fé com o guardar da lei, a maneira do homem para a salvação é a fé mais o guardar a lei, a Bíblia dedica muito tempo para tratar dessa questão, os pregadores, portanto também devem dedicar seu tempo neste assunto. Visto que o homem presta muita atenção à lei, a Bíblia dedica dois livros para tratar desse problema, temos de conhecer o motivo pelo qual Deus deu a lei, Deus deu a lei aos israelitas, não para que a guardassem, mas para expor seus pecados.

    Originalmente, os israelitas tinham pecados, mas estes não se haviam tornado transgressões, de Adão a Moisés, o homem tinha pecados Rm 5:14, mas não tinha qualquer transgressão, Deus deu a lei para tornar os pecados do homem em transgressões Rm 5:13, 20. Como foram os pecados do homem transformados em transgressões? Suponha que haja uma pessoa que tem o temperamento de caminhar de um lado para outro, é algo que ele gosta de fazer, ele faz isso todos os dias, embora ele tenha esse hábito, não podemos dizer que isso signifique qualquer transgressão, você pode não gostar do que ele faz e pode achar que esteja errado, mas ele não tem percepção de que isso está errado. Quando ele perceberá que é errado? Suponha que você tome uma fita zebrada e as amarre naquele espaço onde ele ande, obstruindo a passagem, quando ele vier no dia seguinte, verá a fita e perceberá que não deve passar por ela, seu hábito sempre foi o de andar por ali, suponha que ele dê uma olhada na fita e em seguida as desamarre e passe direto por ela, nesse caso o seu caminhar é diferente do anterior, seu caminhar anterior era um pecado agora é o mesmo caminhar, mas ele caminha em transgressão. Ele transgrediu algo, ele deliberadamente desamarrou as fitas e passou por elas, não foi sem saber, sem conhecimento, foi deliberado. Somente para isto que a lei serve, para expor nossos pecados, mais nada.

    Deus diz que a lei é perfeita, ela é boa, justa, santa e excelente Rm 7:12. Contudo, o homem é cheio de pecado por dentro e por fora, entretanto, de Adão a Moisés, embora o homem tivesse pecado, ele não tinha transgressões, Deus estabeleceu a lei, não para que o homem não pecasse, mas para expor os pecados do homem e torná-los em transgressões. Hoje a lei está aqui, uma vez que uma pessoa quebre a lei, ela percebe que pecou, portanto, podemos dizer que Deus deu a lei ao homem não para que este a guarde, mas para que veja que pecou, quando não havia a lei, ele não percebia que tinha pecado, agora ele sabe.

    O estranho é que o homem toma a lei, que está ali para provar seu pecado, a fim de tentar provar que é justo, ele inverte o objetivo da lei, Deus quer que pela lei saibamos que pecamos, mas nós queremos provar pela lei que somos justos, Deus quer mostrar-nos pela lei que estamos perecendo, mas queremos provar pela lei que estamos salvos, o homem não se enxerga, seus pensamentos estão cheios da lei, ele não vê que é corrompido interiormente e que não consegue guardar a lei, a carne do homem não consegue guardar a lei de Deus, ela não se submeterá à lei de Deus, entretanto, o homem ainda quer procurar justiça na lei e ganhar vida por meio dela, Deus usa a lei para mostrar ao homem que ele está desamparado e que necessita receber a salvação, mas quando ele vê as ordenanças, tenta obter um pouco de justiça por meio delas e ser salvo. Rm. 3:19: Ora, sabemos que tudo o que a lei diz, aos que vivem na lei o diz para que se cale toda boca, e todo o mundo seja culpável perante Deus. Esse versículo diz que a lei foi dada com o fim de calar toda boca, para que ninguém possa dizer qualquer coisa, e para que todos estejam sujeitos ao julgamento de Deus, em seguida, há um veredito com respeito a nós: Visto que ninguém será justificado diante dele por obras da lei, em razão de que pela lei vem o pleno conhecimento do pecado. V. 20. Pode-se ver que a intenção original da lei foi expor o pecado, e não justificar o homem está muito claro que o propósito da lei de Deus era expor o pecado e não estabelecer nossa própria justiça.

  23. Luiz Ribeiro Diz

    Thiago Azevedo, desculpe não poder te agradar em concordar q a lei ainda prevalece em tempos de graça, gostaria q vc desse base alem de ofender, li e reli meus comentários e não encontrei nenhuma ofensa ou ignorancia, dê sua opinião a respeito de meus comentarios, lembre se q vc deve ser sal da terra, portanto tome cuidado com o q sai de seus labios… Jesus te abençoe.

  24. PastorEnock Nascimento Diz

    SOMOS MINISTRO DO NOVO TESTAMENTO 2 Coríntios – Capítulo 3:4 E é por intermédio de Cristo que temos tal confiança em Deus;
    5 não que, por nós mesmos, sejamos capazes de pensar alguma coisa, como se partisse de nós; pelo contrário, a nossa suficiência vem de Deus,
    6 o qual nos habilitou para sermos ministros de uma nova aliança, não da letra, mas do espírito; porque a letra mata, mas o espírito vivifica.

  25. Luiz Ribeiro Diz

    Thiago Azevedo De acordo com a Bíblia VT. é o homem se apresentando a Deus através de suas obras, se ele guarda ou não, cumpre ou não, realiza ou não, e graça é o que Deus nos deu por intermédio de Jesus Cristo 1 Co 1:4. Para Ele fazer isso está no princípio da graça, uma vez que esteja no princípio da graça do lado de Deus, então, do nosso lado, está no princípio da fé, fé e graça são dois princípios inseparáveis, graça é Deus dando algo a nós, e fé é o nosso receber algo da parte de Deus, fé nada mais é que receber o que Deus nos deu em espírito, isso é totalmente independente de obra, somente dessa maneira o homem pode receber a graça de Deus, pela fé, se recorrermos a quaisquer outros meios, não seremos capazes de receber a graça de Deus. Embora a Bíblia nos mostre que é pela fé que se recebe a graça de Deus, muitas doutrinas têm surgido como resultado da má interpretação por parte do homem, o homem cria teorias baseadas em seus próprios pensamentos e em sua mente, elas envolvem o que ele deve fazer para que seja salvo, assim como o homem tem criado ídolos com seu coração e os consideram deuses, da mesma forma ele tem estabelecido condições para a salvação com seu coração e pensamentos.

  26. PastorEnock Nascimento Diz

    Ney Lucca Hebreus – Capítulo 8:6 Agora, com efeito, obteve Jesus ministério tanto mais excelente, quanto é ele também Mediador de superior aliança instituída com base em superiores promessas.
    7 Porque, se aquela primeira aliança tivesse sido sem defeito, de maneira alguma estaria sendo buscado lugar para uma segunda.
    8 E, de fato, repreendendo-os, diz: Eis aí vêm dias, diz o Senhor, e firmarei nova aliança com a casa de Israel e com a casa de Judá,
    9 não segundo a aliança que fiz com seus pais, no dia em que os tomei pela mão, para os conduzir até fora da terra do Egito; pois eles não continuaram na minha aliança, e eu não atentei para eles, diz o Senhor.
    10 Porque esta é a aliança que firmarei com a casa de Israel, depois daqueles dias, diz o Senhor: na sua mente imprimirei as minhas leis, também sobre o seu coração as inscreverei; e eu serei o seu Deus, e eles serão o meu povo.
    11 E não ensinará jamais cada um ao seu próximo, nem cada um ao seu irmão, dizendo: Conhece ao Senhor; porque todos me conhecerão, desde o menor deles até ao maior.
    12 Pois, para com as suas iniqüidades, usarei de misericórdia e dos seus pecados jamais me lembrarei.
    13 Quando ele diz Nova, torna antiquada a primeira. Ora, aquilo que se torna antiquado e envelhecido está prestes a desaparecer.

  27. PastorEnock Nascimento Diz

    Ney Lucca Hebreus – Capítulo 7:11 Se, portanto, a perfeição houvera sido mediante o sacerdócio levítico (pois nele baseado o povo recebeu a lei), que necessidade haveria ainda de que se levantasse outro sacerdote, segundo a ordem de Melquisedeque, e que não fosse contado segundo a ordem de Arão?
    12 Pois, quando se muda o sacerdócio, necessariamente há também mudança de lei. A lei que estamos hoje é a lei de Cristo jesus q está somente no novo testamento.

  28. Adson Rodrigues Costa Diz

    Luiz Ribeiro , Você está equivocado com essa "sua interpretação", pregar o pentateuco não é pregar a lei, a base do pentateuco não é a lei e sim a promessa de Deus a Abraão… Em ti serão bendita todas a famílias da terra, como já disse antes, toda pregação dos apóstolos e do Senhor Jesus era com base na revelação do AT. Você esta certo quando diz que não devemos pregar a lei, mas mesmo a lei, os sacrifícios e todas as ordenanças aponta para JESUS CRISTO, podemos e devemos usar sim o pentateuco para pregar o evangelho sim, isso é normal e saudável. Somos gentios? sim. Os judeus foram descartados? Não. Hoje, todos nós que cremos em Jesus Cristo somo hoje povo de Deus, como diz Paulo em Efésios: a parede da inimizade foi derrubada. Nós fomos enxertados e não os judeus(Romanos), o Cristianismo nasceu lá no Edem, com a necessidade do homem de redenção e não com o nascimento de Jesus ou sua morte e ressurreição, ou no pentecoste. A Palavra de Deus diz que o Cordeiro (Cristo) foi morto antes da fundação do mundo. Toda a Bíblia é como uma grande casa, não haveria telhado (NT) sem os alicerces (VT), não podemos abandonar um em detrimento do outro, me converti aos 7 anos de idade ouvindo uma pregação em Josué 10:12, sobre a guerra dos hebreus com os amorreus, neste dia eu conheci o Deus que nos ama e nos salvou. Jesus disse: Examinai as Escrituras porque elas testificam a meu respeito, e isso (as escrituras) incluía o pentateuco. Meu querido, se você ler o AT com cuidado e muita atenção verás que até na lei (como já dito antes) existe graça, e está todo permeado de Cristo, da mensagem do evangelho. Fique na graça e paz de Nosso Senhor jesus Cristo.

  29. Regina Soares Diz

    Matheus Maemo ..Leia o Livro Cristianismo Pagão, disponivel online e tira suas dúvidas Matheus!

  30. Azevedo Pereira Diz

    Concordo em número e grau!

  31. Geni Silva Diz

    Texto muito bom; Ai daquele que tirar ou acrescentar algo a palavra de Deus! As pessoas precisam voltar a Bíblia, esquadrinhar e tirar lições maravilhosas dela. Aceitar uma parte e rejeitar outra é muito perigoso, orem busquem entender por meio do Espírito de Deus sobre a diferença entre a lei Moral(10 mandamentos) e cerimoniais, civis e etc. a graça e vejam em todas elas o plano de amor de Deus para o ser humano. E em todos os dois testamentos há uma ligação do sangue do Cordeiro de Deus Que Tira o Pecado Do Mundo. Bjs e fiquem sob os cuidados do Senhor!

  32. SERGIO Diz

    AMADOS ATENTE PRA ISSO …….

    .Este Novo Testamento ou nova aliança também contém mandamentos e leis que temos de obedecer.,, aqueles que imaturamente dizem ,, ááá aboliu a lei, inclusivel o sabado,,,, então posso matar ? esse é o pensamento de menino e não O conheceu amigo se voce não obedeceu nem a lei de moises tão pouco pode conhecer o amor de cristo,, se você é nova criatura e tem a mente de cristo ,, você vive na lei do amor,, nessa lei aquele que perde é o que ganha , o que apanha é o que sai vitorioso,,,, pensa bem, , e tira as escamas e veja o cristo ressurreto,,amigo você tá trocando a lei dada para os judeus para ter intimidade com o DEUS DO UNIVERSO dentro de si..,,
    Mateus 28:18-20 – Jesus possui toda a autoridade, então devemos obedecer a todos os seus mandamentos.
    1 Coríntios 14:3 – 7 – Os mandamentos escritos no Novo Testamento são os mandamentos do Senhor.
    1 Coríntios 9:20,21 – Paulo não estava debaixo da lei dos judeus, 613 ;;,,, mas sob a lei de Cristo.
    Tiago 1:18,25 O evangelho é a lei perfeita da liberdade, pela qual seremos julgados ,,,…
    Deus não removeu a velha lei para que pudéssemos ficar sem lei, mas para que pudéssemos servi-lo nas condições do Novo Testamento. Há mandamentos para obedecermos, mas estes são os mandamentos do Novo Testamento e não aqueles do Velho Testamento.,,muitos acham que é mandamentos da velha aliança,, em hebreus 7.12 diz que mudando -se o sacerdócio necessariamente há mudança de leis,,,tudo aquilo que era bom e necessário Ele tirou e colocou no novo e selou o testamento do SEU SOBERANO FILHO..,,,,
    O Novo Testamento jamais será substituído por qualquer outra lei na terra.
    Aprendemos que, durante todo o tempo em que o Velho Testamento esteve em vigor, Deus tinha planos para substituí-lo, finalmente. Será o Novo Testamento, do mesmo modo, substituído por outro sistema de mandamentos para os homens, na terra?
    2 Coríntios 3:6-11 – A primeira aliança desapareceu para que pudesse ser trocada por aquela que permanece (não desvanece).
    Hebreus 12:27,28 (veja v. 18-29) – A lei dada no Sinai foi abalada (removida) para que ela pudesse ser substituída por outra (o Novo Testamento) que jamais será abalada, mas permanecerá ,,,,,A razão pela qual o Velho Testamento teve que ser substituído foi que ele tinha sacrifícios que não podiam retirar a culpa permanentemente. Estes sacrifícios foram oferecidos por sacerdotes que, eles próprios, eram pecadores. O Novo Testamento tem o sacrifício de Jesus, que pode tirar todos os pecados, de modo que não sejam mais lembrados. Este sacrifício foi oferecido pelo Sumo Sacerdote, eterno e sem pecado, o próprio Jesus Cristo (Hebreus 10:1-18; 7:11-28;; Romanos 1:16; Marcos 16:15,16),,,, 2 corintios 3.3 e4 diz e se o nosso evangelho está encoberto é para os que se perdem,, 4 por que o deus deste seculo cegou os entendimentos dos incredulos para que não resplandeça a luz do evangelho da gloria de cristo,, tudo colocamos há luz na luz do evangelho

    llllll,graça e paz,////////

Comentários estão fechados.