[Debate VE] Bloco de carnaval gospel é uma boa estratégia evangelística?

Começamos mais um tipo de postagem aqui no blog: Debate VE. O intuito é estimular o debate sadio (percebeu que eu coloquei em negrito) entre vocês, leitores do blog, sobre temas diversos (e, provavelmente, polêmicos).

Critérios para participar

  1. Opinar com humildade (“Em vindo a soberba, sobrevém a desonra, mas com os humildes está a sabedoria”- Pv 11.2)
  2. Opinar baseado na Bíblia (“Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça”- 2 Tm 3.16)
  3. Responder com brandura (“A resposta branda desvia o furor, mas a palavra dura suscita a ira” – Pv 15.2)
  4. Amar seu irmão mais do que amar vencer o debate (“O saber ensoberbece, mas o amor edifica” – 1 Co 8.1)

Qualquer comentário ofensivo será apagado.

 Tema de Hoje

Carnaval está aí. Muitos jovens cristãos vão para retiros e outros para blocos de carnaval evangelísticos. A pergunta é: blocos de carnaval gospel é uma boa estratégia evangelística?

Um bom tempo atrás, postamos um artigo chamado Os 3 Rs do Envolvimento do Cristão com a Cultura. Em parte da postagem, estão os três tipos de resposta que Mark Driscoll observou que um cristão pode ter com a cultura:

Receber

Há coisas na cultura que fazem parte da graça comum de Deus a todas as pessoas, as quais um cristão pode simplesmente receber. É por isso que, por exemplo, estou digitando em um Mac e vou postar neste blog na internet sem ter que procurar um computador ou um formato de comunicação expressamente cristãos.

Rejeitar

Há coisas na cultura que são pecaminosas e não benéficas. Um exemplo é a pornografia, que não tem valor redentor e deve ser rejeitada por um cristão.

Redimir

Há coisas na cultura que não são ruins em si mesmas, mas podem ser usadas de uma forma pecaminosa e, portanto, precisam ser redimidas pelo povo de Deus. Um exemplo que teve grande repercussão na mídia é o prazer sexual. Deus fez nossos corpos para, entre outros fins, o prazer sexual. E, embora muitos tenham pecado sexualmente, como cristãos, devemos resgatar este grande dom e todas as suas alegrias, no contexto do casamento.”

Tendo isso em vista, devemos redimir ou rejeitar completamente o carnaval? Bloco de carnaval gospel é uma boa estratégia evangelística? Qual a sua opinião baseada na Bíblia?

216 Comentários
  1. Pedro Medeiros Diz

    Creio que não. Provavelmente o “convertido” neste ambiente irá deixar de ser crente se não houver mais blocos gospel. Em qualquer estrategia, o foco principal deve ser atrair as pessoas ao evangelho e a Cristo. Neste caso não há duvidas de que o atrativo é o carnaval. Além do que, seria utilizar-se da fedta e prática brasileira mais suja, para levar o nome de Cristo. Creio que as duas coisas não combinam. Alguns podem alegar que Cristo sentou-se com pecadores e quebrou paradigmas culturais. Eu concordo com isto. Porém, quando ele se encontrou com a mulher samaritana, ele quebrou dois paradigmas culturais (ela era mulher e também samaritana). Porém, ele não quebrou a ortodoxia (limites da verdade). Visto que continuou sustentando a crença ortodoxa de que a salvaçao vinha dos judeus e que eles mesmo conheciam a Deus, diferente dos samaritanos. Portanto, quebrar paradigmas não pode ser abrir mão da ortodoxia. Um abraço!

    1. Pr. Dalton Olivio Diz

      A melhor estratégia é usar o que a Bíblia diz que funciona! Sem meio termo, simplesmente criamos coisas demais para saciarmos vontades do homem! Depois de orarmos o Senhor através de Sua palavra define o que é melhor! Nossa opinião é mera especulação!

    2. Erasmo Moura Diz

      A pergunta é fácil de responder. Será que Jesus entraria neste bloco. Tenho certeza que não. Tem meios mais evangélicos para evangelização.

  2. Renan Domingos Diz

    Deixo esse texto no link para reflexão sobre o assunto:
    "Se o mundo faz carnaval, alguns evangélicos criam blocos de carnaval e adequam as suas ideias cristianizadas e saem tentando atrair mais pessoas que o bloco secular. Se os homossexuais fazem passeatas, alguns evangélicos montam suas marchas e saem com suas bandeiras aos berros, como forma de dizer, que também possui um povo grande. Se as boates seculares estão cheias de jovens, alguns evangélicos criam boates gospel, dá aquela cristianizada no negócio e está tudo certo. Se a música mundana tem uma fonte ideal para divulgá-los, no caso a rede globo, o público gospel cresce os olhos e se atiram na emissora, que é a maior denegridora e insultuosa a mensagem de Cristo. No entanto, de forma alguma o evangelho puro ensina isso, mas, ensina que devemos estar preparados para receber estes, que tem prazer nessas coisas e então transformá-los com a revelação bíblica (escrituras) a ponto de se alegrarem com o viver piedoso e não precisarem de atrativos".
    http://retornai.blogspot.com.br/2012/02/estrategias-ou-exageros.html

  3. Tiago Nogueira Diz

    Eu creio que Romanos 12 é um parâmetro para rejeitarmos essa ideia. Por mais que ela tenha uma "boa iniciativa".

    Eu creio que a maioria das pessoas iriam ao bloco desses não com visão evangelística, mas com fins populares mesmo. Conheço, no entanto, pessoas, que no carnaval estão nas ruas evangelizando, mas longe dos blocos.

  4. Misael Martins Diz

    Acredito que em Romanos 13:13-14 nos relata de que maneira nos portarmos numa situação como esta. “Andemos dignamente, como em pleno dia, não em orgias e bebedices, não em impudicícias e dissoluções, não em contendas e ciúmes; mas revesti-vos do Senhor Jesus Cristo e nada disponhais para a carne no tocante às suas concupiscências”. esta é minha humilde opinião. “Se usarmos meios carnais para atrair novos convertidos, teremos que continuar com métodos carnais para mantê-los” diz Paul Washer. Shalom

    1. Dayse Souza Diz

      Exatamente! Temos resposta pra tudo na Palavra!
      Sábio Paul Washer!

    2. tiago Diz

      falou tudo,sem comentarios!!!!

  5. Rafael Ravazzi Diz

    Pedro Medeiros: Creio que o foco da igreja não seria exatamente “atrair” as pessoas ao evangelho de Cristo, mas sim levar o evangelho de Cristo (as portas do inferno não prevalecerão Mt 16).

    Não sei se é possível redimir algo como o carnaval. Sei que Paulo se fez tudo por todos, afim de ganhar alguns, mas é difícil de imaginar um bloco, formado por pessoas sérias, em grande número, conseguindo pregar o evangelho pra quem nem são está… Em meio ao barulho, as farras e tudo mais.
    É um tema bem interessante. Estou ansioso pelas opiniões da galera.

  6. Luci Cirqueira Fotografia Diz

    Pra mim isso é saudade do Egito. Ponto!

  7. Luiz Cesar Diz

    Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai. Filipenses 4:8 – Assim considero. Cristo vai ser Glorificado (de verdade claro!)? Cristo assentava-se á mesa com publicanos e pecadores, não compartilhava de seus pensamentos, não seguia seus atos, mas estava junto á eles. Jesus quem os influenciava, e não ao contrário acontecia. Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm. Todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma. 1 Coríntios 6:12 – Nossa liberdade é em Cristo, mas não para nos conformar ao mundo. Há como participar do "bloco" sem o bloco fazer parte de você? Se sim, tudo bem. Mas e se não?! Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm; todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas edificam. 1 Coríntios 10:23 – Devemos ter cuidado para não cair em um legalismo tolo e infundado enquanto a Graça de Cristo deve se estender aos perdidos através da Igreja (objetivo final de Deus na Terra). Se o Corpo de Cristo na Terra for edificado e o Seu nome for Glorificado (volto a falar, de verdade!). Mas parecer com o mundo vai ser sempre algo muito sutil e arriscado para o cristão, principalmente os que ainda são carnais (neófitos principalmente).

  8. Gabriela Verdan Diz

    Difícil dizer, nunca participei de um evangelismo desse, na igreja em que congrego nós fazemos retiro espiritual e embora seja impossível alcançar tantas pessoas num retiro como no carnaval os visitantes que convidamos são muito impactados pelo poder do ES provavelmente muito mais do que seriam num evangelismo, pois há todo um preparo para esses quatro dias além das pessoas ficarem mais próximas, e devido a isso existe todo uma tendencia a este ficarem mais firmes, trata-se de um renovo nestes dias tão agitados. Na minha opinião, na minha opinião, creio que as pessoas do “mundo” nos olhariam como se tivéssemos realizando isso por pura ostentação, além de pensar que seria uma desculpa para participar da “farra”, o melhor evangelismo ainda é ser a diferença, pois querem ver em nós virtude não aqueles que vivem de máscaras, ou seja traria mais dúvidas do que fé na palavra. Falo isso não porque acho que sou melhor seguidora de Cristo do que os outros, às vezes tenho até vergonha de dizer que sou discípula não por vergonha do evangelho, um sentimento assim: o bem que queria fazer não faço mas mal que não queria esse sim pratico. Por tudo, ainda acredito que evangelismo no carnaval seja uma estratégia muito ineficaz, que busquemos a estatura do varão perfeito que é Cristo e as pessoas que estão “pulando” carnaval virão até nós quando se sentirem vazias e quando de fato acreditarem no Cristo que pregamos.

  9. Maycon Assis Diz

    Boa Estrategia, para evangelizar, pois conheço varias pessoas que entregaram sua vida pra Jesus, e independentemente, ele olham pra cristo e não para o movimento. Jesus sempre estava nos meios dos “doentes”, levando a palavra de Deus. Era isso que os fariseus não entendi. Precisamos ser como Jesus estar no meio dos doentes para levar a cura que é a palavra de Deus. Jesus fez isso, e paulo copiou Jesus fazendo isso na grecia e em outros paises da viagem missionaria.

    1. Lucy Souza Diz

      Podemos fazer impactos, fazer a DIFERENÇA! Não nos moldar a este mundo! Romanos 12:1-2

    2. maycon Diz

      Pois se vc esta no carnaval, você não esta se moldando. Então quando cristo estava entre os doentes Ele era doente?

    3. Lucy Souza Diz

      a questão é sobre blocos de carnavais gospel, isso não é se moldar e é o que?

    4. Livia Diz

      Concordo com a Lucy. A única forma de fazer impactos no Carnaval é fazendo blocos? Com certeza não.

    5. tiago Diz

      Totalmente errado é como a irmã lucy falou Romanos 12:1-2 neles!!!!!!!!

  10. Enéas Alice Letícia Diz

    Não concordo,pois a palavra diz:Não ameis o mundo nem as coisas do mundo. Se alguém ama o mundo, não está nele o amor do Pai.
    Porque tudo o que há no mundo – a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida – não procede do Pai, mas do mundo.
    1 João 2:15-16
    E também dia assim:Romanos 12:2 “Não se amoldem ao padrão deste mundo, mas transformem-se pela renovação de sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.”
    Enfim a Bíblia nos ensina a respeito de tudo…"Errais por nao conhecer as escrituras"

  11. Gabriel Luigi Diz

    Eu sou um desses jovens e estou indo para um bloco de carnaval. Essa dúvida de "é uma boa estratégia?" está na minha cabeça há tempos (e não somente nesse contexto de carnaval, tenho me perguntado se várias estratégias que as igrejas usam hoje em dia são "boas estratégias"). Resolvi não ficar parado no carnaval e quero evangelizar, então fiz minha inscrição e espero ver com meus próprios olhos se, de fato, bloco de carnaval é uma boa estratégia.

  12. Maatheus Henriquee Diz

    Creio que e assim, Jesus no evangelho diz aquele que nao ajunta espalha entao eu acho que ter uma conferencia em sentido resgate para as pessoas das quais estao no mundo e uma boa mas temos que entender esse sentido, pois se nao tivermos fazendo isso por amor nao adianta Paulo ja nus instrui assim,

  13. Carla Alencar Diz

    Não, pq o que salva e transforma o homeme é somente a Palavra de Deus.

  14. Helaine Pimentel Diz

    Creio que uma pessoa pode ter uma experiência com Cristo e o aceitar como Senhor e Salvador em qualquer local, região e ambiente. Estamos vivendo no Brasil um momento forte de espressão com as artes. Deus é quem dá o Dom como vemos em Êxodo 31: 1 em diante. Deus designa Bezalel, filho de Uri filho de Hur da tribo de Judá, onde o capacita e o enche do Espírito Santo lhe dando destreza com a Arte etc.. Logo entendo que a Arte é inserida na cultura e ela pode sim e deve ser utilizada para expressão e tbm no evangelismo para o Reino de Deus. SOBRE OS BLOCOS DE CARNAVAIS: Os Retiros são sempre edificantes para a vida do cristão, mais é preciso que o evangelismo exista nesse período de carnaval. Mas creio que tudo deve haver decência e ordem, evangelizar em meio ao caos espiritual não é festa e sim guerra. Primeiro a guerra é com nossa própria alma, por este motivo a leitura da palavra é fundamental com o jejum, para que o foco de evangelizar não se perca em meio a musica alta e palavras soltas sem sentido. Contudo não vejo a necessidade de criar BLOCO DE CARNAVAL quer evangelizar junte seu amigos irmãos jejuem orem estude a palavra e vá. Lembrando que Cristo não procurava a multidão a multidão quem o procurava, Jesus era humilde e discreto.

  15. Nibson Alves Diz

    Nada substitui a palavra de Deus; não adianta querer copiar as coisas do mundo, para atrair pessoas para Deus, ele não aceita, isso está fora da Bíblia, isso é pecado; somente a palavra do Senhor é que tem poder para salvar; essas pessoas que se dizem ser de Deus, estão usando a conduta pecaminosa humana e mundana, e não a palavra, e sem a palavra não há salvação. Rm 1.16

  16. Rafael Débora Diz

    eu quando li o enunciado desse debate, me venho a memória I Tessalonicenses 5, que nos ensina varias coisas e uma delas que diz no versículo 22 "Abstende-vos de toda a aparência do mal.", e eu creio que nós temos que fazer a diferença nesse mundo por que quando nos estamos num bloco de carnaval seja pra evangeliza ou qualquer outro motivo, nós não estamos seguindo o fluxo do mundo, o carnaval nos parece mal aos olhos então como nós vamos participar de uma coisa dessas, ai nós vamos nos parecer com aquilo que é mal. e em Mateus 5:13-16 que nós temos que ser sal da terra, e creio que Deus na sua infinita sabedoria por de nos dar uma estrategia muito melhor do que estarmos em meio aos escarnecedores para ganha-los, e outra nós somos "luz do mundo" não enxergo uma maneira de de iluminar nesse ambiente, até por que ressaltando nem todos vão com o mesmo proposito e muitos acabam escarnecendo do evangelho sedendo a carne. Creio que somos sal da terra e luz do mundo vamos fazer a diferença realmente e ganhando almas pelo nosso testemunho de vida e não com coisas que podem escarnecer do evangelho (MT 18:6-7).

  17. Angelina Souza Diz

    "Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele. Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo." (I Jo 2.15 , 16). AMÉM!!!

  18. Fábio Adlai Marques Diz

    Minha igreja promove um evento, no verão, chamado “Circo da Vida”. Nele, muitas pessoas conhecem Jesus (ou mesmo voltam pra ele). Este evento mudou a ideia da cidade, aonde a mesma tinha muita violência e promiscuidade. Temos nosso próprio bloco de carnaval (Bloco do Cordeiro).

    Tá funcionando? Pessoas são alcançadas???

    Agora, a resposta é simples:

    – Então é uma boa estratégia!!!!

    1. Lucy Souza Diz

      Estão permanecendo, estão sendo consolidados??? Ganhar é fácil, ninguém resiste ao primeiro amor! E não é porque fez uma oração do “fundo do seu coração” no final de uma grande evento que essa pessoa será salva. #Arrependimentoéachave

    2. Fábio Adlai Marques Diz

      Ganhar nem sempre é fácil. Já fez trabalho do tipo? Se fosse fácil, não precisaríamos nos capacitar….
      Orações do fundo do coração alcançam ao PAI. Isso é salvação!!!!

      Vejo cristãos incrédulos e tento imaginar aonde Thomé está…. HEHEHEHE

      Vale lembrar que o próprio Jesus foi condenado por entrar em locais “impróprios”.

      Obs.: Um grande evento, com a presença do Grande DEUS, qual a dúvida nisso????

    3. tiago Diz

      A duvida é que Deus não está neste lugar chamado de “carnaval” – Fábio Adlai Marques isso é desculpa de crente não convertido para pular carnaval,eu por ex só de estar proxímo de um lugar parecido com isso me sinto mal,meu espirito entristece,imagina la dentro?Jamais conseguiria estar em espirito,e mais ninguém que está ali está disposto a ouvir a palavra,mais sim pra curtir,podem até alevantar a mão em sua frente,mais depois que deres as costas e é levada pelo primeiro arrastão que tiver,não precisamos imitar o mundo para conseguir pessoas,mais o mundo que tem que nos imitar.

    4. David Roberto Diz

      O pragmatismo atual não deve servir de base para validar certas afirmações afirmações , que tal vcs montarem grupos de swing gospel para alcançar esse tipo de pessoas, que tal montarem grupos de nudismo para alcançarem os nudistas, e quem sabe logo não os vereis também no inferno gospel?

    5. Fábio Adlai Marques Diz

      Sua comparação é absolutamente agressiva e preconceituosa. Perdeu todo o foco. Nem vou questionar meu ponto de vista…

    6. Tedd Diz

      Não ha nada de preconceito na ideia do colega ele só está elevando seu pensamento às ultimas consequências!

    7. tiago Diz

      Irmão acorda pra real vç está errado,para de falar tanta heresia,que nem base bíblica tem,se converta e para de querer ser igual ao mundo,a palavra diz que “Aquele que ama ao mundo o amor do pai não está nele,pois aquele que ama o mundo constitui-se inimigo de Deus ” isso mão entre em sua mente????Repense seus conceitos de evangelismo pois eles estão extremamente equivocados,eu acho q tu gosta é de uma folia e inventa essas historias pra ir sambar.

    8. Diego Brito Diz

      Fazer algo só porque da certo é pragmatismo Fábio.

    9. Fábio Adlai Marques Diz

      Não fazer nada é pecado e egoísmo…

      Muito vão dizer que fazem retiro no carnaval.

      Legal, uma igreja omissa, que abandona os doentes….

    10. Tedd Diz

      E uma igreja promíscua se torna doente!

    11. Fábio Adlai Marques Diz

      Promíscua??? Parabéns….

    12. tiago Diz

      O ano tem 365 dias então faz o seguinte ja que tem tanta sede pelas almas,evangeliza elas durante os 360 restantes e pronto não veras mais almas se perdendo,se formos usar essa tua ideia de que devemos estar em todos os lugares,daqui a pouco vão nos chamar de arroz de festa,isso se chama contaminação,vç está igual a moça lá de cima,mais felizmente ela mudou de ideia,eu faço evangelismo em minha cidade,todos os sábados e é tão difícil alguém aceitar a cristo,muitos virão é a cara qndo nos veem ou trancam as portas,imagina num lugar assim?a palavra volta vazia,isso se chama lançar perolas aos porcos,vç infelizmente precisa se converter e parar de querer estar em lugares impuros,se contaminando não é necessário vç ir pra uma festa pregar,faça isso antes ou depois,verás que terás muito mais resultados,fica na paz e ande na palavra irmão,leia mais ela verás que estás errado,abrç.

  19. Jefferson Celia Geovana Diz

    E pra mim é mundo! Ponto!

  20. Lucy Souza Diz

    Podemos fazer impactos, fazer a DIFERENÇA! Não nos moldar a este mundo! Romanos 12:1-2

    As estratégias são diversas, nosso testemunho, nossa alegria, amar ao próximo com ações, fazer impactos, deixarmos ser guiados pelo Espirito Santo (Ele que convence) em todos os momentos, e assim certeza que mais almas se renderão aos pés do Salvador. Sim, Deus chamou os pecadores, enfermos, ao arrependimento, ele usou uma prostituta pra falar do seu amor infinito, mas buscar os perdidos em minha humilde opinião nada tem haver com esse movimento “Gospel” do momento, onde buscamos em orações que Deus abençoe nossas escolhas e não que Ele nos mostre Suas escolhas, que são a verdade que precisamos. Atrairemos crentes “oba oba” que no primeiro deserto, voltaram para o Egito.

  21. Thay Diz

    Acredito que devemos implantar no mundo coisas de Deus ao invés de trazer pra casa de Deus coisas do mundo..

  22. Ubiratan Morais Diz

    Fiz-me como fraco para os fracos, para ganhar os fracos. Fiz-me tudo para todos, para por todos os meios chegar a salvar alguns.1 Coríntios 9:22

  23. Josue do Nascimento Diz

    Evangelismo tem que ser no cotidiano, com teu colega de trabalho, com amigos, e não em blocos durante o ano

  24. Caroline Rodrigues Diz

    Cada um usa a estratégia que Deus mostra!! Há Igrejas que no período de carnaval ficam em
    retiro. Isso é ótimo para o crescimento espiritual da Igreja. PORÉM há Igrejas (principalmente as praianas) que vão para o retiro e deixam as praias entregues aos demônios. Não acho isso justo. A Igreja deve se posicionar de forma relevante para IMPACTAR os
    “foliões”.
    Essas Igrejas praianas têm que ser “criativas” [orientadas por Deus, claro] e usar estratégias para alcançar almas [uma das melhores épocas é o carnaval, onde há um maior ajuntamento]. Há igrejas que distribuem água e falam para conhecer a Agua da Vida, há igrejas que fazem impactos, como há Igrejas que fazem blocos!! Qual o problema? É hipocrisia
    falar que “A Igreja está imitando o mundo” se fosse por isso não vivíamos!! Não iríamos a “shows”, não assistiriamos tv, não usaríamos nem roupa (pq a fabrica é consagrada). Vocês acham que fazer um bloco gospel é imitação do mundo? Vocês sabem o que é mundo?

    Gálatas 5:18-23 “Mas, se sois guiados pelo Espírito, não estais debaixo da lei. Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: adultério, fornicação, impureza, lascívia, Idolatria, feitiçaria, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias,
    Invejas, homicídios, bebedices, glutonarias, e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus.Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança. Contra estas coisas não há lei.”

    O meio secular hoje nos oferece muitas coisas. Nós sabemos que tudo é uma alegria
    passageira, porém NOS ATRAEM. Se não atraísse não haveria tantas pessoas que
    não querem “nada com nada” com a Igreja. O evangelho lindo e claro,
    mas há pessoas que acham que ele é chato, pq existe igrejas que mostram um
    evangelho monótono, um Deus monótono.E sabemos muito bem que não é isso!!
    Enfim, o bloco está mostrando Deus como ele é?. Está Mostrando que “A
    alegria do Senhor é nossa força”? Deus é de acordo? Ele provém? Ele envia
    pessoas para sustentar? Então qual é a dúvida??? Ainda há dúvidas em projetos
    que Deus usa e abençoa???

    Se vocês soubessem a o impacto e a ressonância que esse “blocos” causam, vocês não
    estariam opinando contra. Conheço e participo de um bloco evangélico e é lindo
    quando vemos um folião se rendendo a Deus, inicialmente ele entra no bloco sem
    saber que é gospel, quando ele se dar conta já está envolvido e segue por todo
    percurso, logo após alguns se rendem. E você sabe quanto vale uma alma, quanto
    Deus se alegra com uma alma!!

    Deixo a palavra de Paulo em I Coríntios 9 :
    22 – Fiz-me como fraco para os fracos, para ganhar os fracos. Fiz-me tudo para todos, para
    por todos os meios chegar a salvar alguns.
    23 – E eu faço isto por causa do evangelho, para ser também participante dele

    Fiquem na paz!!!!
    =)

    1. Fábio Adlai Marques Diz

      É isso aí Carol!!!!!

    2. JT Diz

      “inicialmente ele entra no bloco sem saber que é gospel, quando ele se dar conta já está envolvido e segue por todo percurso”…..pode-se chamar isso de conversão? Eu classificaria de “dançar conforme a música!”.

    3. Marcos_Brazil Diz

      Disse tudo.

    4. Diego Brito Diz

      Respeito sua posição Caroline, e em parti concordo. Ir la no meio dos foliões, pregar, evangelizar, confortar, dar esperança eu concordo, mas ir lá “dançar e sambar” com carro e tudo, eu penso que seria compactuar o carnaval, seria dizer: “nos não temos nada contra isto tudo aqui, jesus ama vocês e ele está aqui sambando através do seu “corpo”(sua igreja). Afirmo isto baseado em efésios 5 7-17:
      “Portanto não sejais participantes com eles; pois outrora éreis trevas, mas agora sois luz no Senhor; andai como filhos da luz (pois o fruto da luz está em toda a bondade, e justiça e verdade), provando o que é agradável ao Senhor; e não vos associeis as obras infrutuosas das trevas, antes, porém, condenai-as; porque as coisas feitas por eles em oculto, até o dizê-las é vergonhoso. Mas todas estas coisas, sendo condenadas, se manifestam pela luz, pois tudo o que se manifesta é luz. Pelo que diz: Desperta, tu que dormes, e levanta-te dentre os mortos, e Cristo te iluminará. Portanto, vede diligentemente como andais, não como néscios, mas como sábios, usando bem cada oportunidade, porquanto os dias são maus. Por isso, não sejais insensatos, mas entendei qual seja a vontade do Senhor.”

    5. Dayse Souza Diz

      Concordo plenamente Diego!

    6. MIZAEL Diz

      Caroline,,!!! parabens pela citaçao,,, e seja sempre essa mulher SABIA para ganhar almas diz o proverbio,,, no tocante do assunto carnaval nada mais é esseS rotulados crentes, que diz que é contra tal coisa e nao move uma palha em favor de evangelho,, por isso que JESUS se indignava desses funtamentalista de 5 categoria que só atrapalha aos pequeininos ao entrarem no Reino de DEUS,ELES DEVEM ENTENDER QUE O QUE IMPORTA É QUE CRISTO SEJA ANUCIADO,,, alem do mais muitos desses MACARADO vao pra igreja ou até mesmo se converte por causa de uma irma bonita que táh lá, ou seja,,,, tem converçoes que sao por interresse , mas só que lá na frento o ESPIRITO SANTO molda a pessoa e mostrar algo maior do que o tal interresse,,, ESSES QUE SAO CONTRARIO NA SUA MAIORIA NAO FAZEM NADA EM FAVOR DO EVANGELHO ISSO É UM ABSURDO,,,,!! que a GRAÇA e as doce consolaçoes seja para todos no nome de JESUS,,,

    7. Luciano Elizio Diz

      O que importa é Cristo ser anunciado? Jesus se indignava com os fundamentalistas? De onde vem essas afirmações absurdas?

      Quando Paulo escreveu que Cristo era anunciado pelos outros com a intenção de agravar o sofrimento dele, ele não dizia que não importa em que ambiente você ande, desde que Cristo seja anunciado. Ele estava dizendo que quando os judeus acusavam ele de ferir a Lei de Moisés, eles inconscientemente pregavam o evangelho.

      É como se um judeu fosse acusar Paulo assim: “Acusamos esse homem de pregar contra a Lei de Moisés, afinal, ele prega que esse Jesus que foi morto crucificado é Deus em carne, e que Ele ressuscitou ao terceiro dia e que todos aqueles que nEle crerem, serão perdoados os seus pecados. Por isso, queremos condena-lo.”

      Viu? Eles tinham que explicar os motivos das acusações e de maneira indireta, pregavam o evangelho. Isso em nada tem haver com se tornar mundano para ganhar os mundanos e promíscuo para ganhar os promíscuos. Usar 1 Coríntios 9:20-22 para justificar o mundanismo é o fim.

      Quanto ao fato de Jesus se indignar com os fundamentalistas, muito pelo contrario. Ele se indignou com os fariseus liberais em Marcos 7:1-13. A indignação de Jesus com os fariseus e escribas era por causa do liberalismo deles. Jesus é quem foi fundamentalista de fato.

      Mais Biblia e menos achismo.

    8. Adriano Paulo Diz

      perfeito, irmão…Deus o abençoe!!

    9. Wagner Garcia Diz

      E como vc sabe que os irmãos não movem uma palha a favor do evangelho?

    10. Paulo Fagundes Diz

      Caroline. Não é possível que não se possa pensar uma coisa mais inteligente (como forma de estratégia de evangelismo) do que meramente fazer “bloco de carnaval”. Que falta de criatividade é essa?! Jovens que ficam muitas vezes o ano inteiro sem evangelizar, e talvez para mostrar que é espiritualmente forte, aceitam o desafio de ir num “bloco de carnaval”.

      Igreja fazer bloco de carnaval é para mim algo totalmente incoerente e sem noção. Pode até ter algum resultado aparentemente positivo, mas a influência negativa e o risco para a saúde espiritual dos membros que participam, que penso na sua maioria, jovens e sem um preparo adequado, não compensa!! E a liderança tem que ter em mente que também vai prestar conta das almas do seu rebanho e fazer tudo com prudência, e prudência é tudo que falta hoje em dia na hora de procurar estratégias. Basta ver o que a turma do “Gospel” anda fazendo no uso dos seus dons, e por aí vai, etc..

      Me perdoem, mas acho tem algo muito errado nessa estratégia. Ingenuidade? Imaturidade? Ou, pode ser simplesmente falta de discernimento. Que Deus levante nessas igrejas líderes mais preparados, para fazer na minha opinião, um evangelismo mais responsável.

    11. Wagner Garcia Diz

      Perfeito, Paulo.

    12. Adriano Paulo Diz

      parabéns meu amigo! perfeita sua colocação…Deus o abençoe!!

    13. Wagner Garcia Diz

      Impacta os foliões antes do carnaval.

  25. Sergio Lourenço Diz

    Romanos 12.2
    2 E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.
    συσχ ημα τιζω suschematizo – conformar-se (i.e., mente e caráter de alguém) ao padrão de outro, (moldar-se de acordo com)
    Será que não estaríamos nos moldando ao mundo? Será que isso não seria uma desculpa para voltar ao egito? hoje em dia temos a mania de dizer que temos que imitar o mundo para atrair as pessoas, não é o Espirito Santo que atrai, através da pregação da Palavra as pessoas? infelizmente as igrejas só tem se preocupado em arrecadar e vender coisas, do que propriamente pregar as Boas Novas da Salvação, por isso o descredito e consequentemente procuramos atalhos.
    Bom é minha opinião.

  26. Fábio Adlai Marques Diz

    Pra mim são almas. Vidas que podem ser alcançadas.

  27. Jefferson Lau da Costa Diz

    Paz Amados, acredito que este artigo fala muito. Fica na paz!

    CARNAVAL?
    Eu não curto! Não curto porque é a festa das máscaras, e devemos viver na luz. Não curto, porque é a festa do nudismo e devemos viver com decência. Não curto, porque é a festa da bebedeira e devemos viver com sobriedade. Não curto, porque é uma festa carnal e devemos viver no Espírito. Não curto porque o propósito dessa festa é agradar à carne e as obras da carne conduzem à condenação. Não curto, porque é a festa que termina em cinzas, enquanto a festa de Deus, tem plenitude de vida agora e para sempre!
    Hernandes Dias Lopes

  28. Wharlen Santana Diz

    Fábio Adlai Marques ela disse da Igreja, e dos que dizem ser

  29. Livia Diz

    Sem dúvida alguma ganhar vidas é essencial. Mas de que forma estamos fazendo isso? Será que a “estratégia” que estamos utilizando é realmente a única e a melhor? Acho que é muito importante lembrar que Jesus não se “rendeu a cultura” para poder falar do Reino e quando foi preciso quebrar com os costumes ele o fez sim, sem medo de parecer careta e sem achar que assim não estaria impactando aqueles que estavam no mundo. Jesus impactava com o verdadeiro evangelho e isso basta. Acho que hoje, muitas pessoas se valem de “estratégias evangelísticas” que na verdade são estratégias para fazer o que o mundo faz, mas com um rótulo “gospel”, que dá a ideia furada de que virou santo por causa disso. Acho que é preciso fazer uma avaliação de tudo o que se faz, pensando se isso vem de Deus mesmo ou não. Será que é necessário ter a aparência do mundo para ganha-lo? Acho que não. Em minha Igreja temos um projeto chamado Resgatando Vidas, que há mais de 10 anos atua no carnaval em nossa cidade. Lá, nós paramos as pessoas na rua, quando elas estão à caminho da farra e conversamos com aqueles que querem. Falamos do amor de Cristo e do que Ele pode fazer por eles. Oramos, exortamos e convidamos-os para irem à Igreja em outro momento. Muitos saem dali mesmo de volta para casa e deixam de ir para a festa. Hoje, as pessoas do entorno já nos conhecem: as lojas, as barraquinhas, etc. E sabem que SOMOS DIFERENTES e perguntam pq somos tão felizes sem ter que pular carnaval para isso.

  30. Josiane Cruz Diz

    Romanos 12.2 “Não se amoldem às estruturas deste mundo, mas transformem-se pela renovação da mente, a fim de distinguir qual é a vontade de Deus: o que é bom, o que é agradável a ele, o que é perfeito.” Portanto, isso é errado. A Palavra é bem clara (não se amoldem às estruturas deste mundo) mas a conversão (transformem-se pela renovação da mente) de alguém que gosta de ser do mundo é difícil e lenta, uma batalha espiritual. Acho que a finalidade desses eventos “cristãos” é uma estratégia de chamar a atenção dos jovens, e aos poucos mostrar o verdadeiro evangelho.

  31. Juares Lucas Marcondes Madureira Diz

    Acredito que se Cristo e o Evangelho ensinado por Ele é suficientemente atrativo para o homem, estratégias humanas é que não são mesmo, principalmente quando as atribuímos como resposta de Deus a orações.

  32. Ademir Borba Cordeiro Diz

    Jesus foi criticado por comer com pecadores, se não concordamos, não critiquemos os que têm coragem de fazê-lo; continuemos dentro das nossas caixinhas de santidade esperando que os pecadores venham pra dentro delas para poderem ser evangelizadas!!!!!

  33. Luci Cirqueira Fotografia Diz

    Isso mesmo, Wharlen Santana!

  34. Fábio Adlai Marques Diz

    Wharlen Santana , mas nós que somos igreja de Cristo temos que deixar de ser egoísta e compartilhar a verdade que só vem Dele, né??? Muitas igrejas se fecham e deixam os "mundanos queimar no inferno". Isso é justo????

  35. Johnny Maycow Diz

    Pra mim, Não Passa de Desculpa Para "Crentes Carnudos" Pularem Carnaval !!!

    Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo." (2 Coríntios 5:17), Ou Somos Novas Criaturas ou Não !!!!

  36. Sara Diz

    Bom, participo de um bloco chamado Jesus Bom a Beça. Esse ano vamos fazer 20 anos de evangelismo em Ouro Preto. Não saímos só no bloco, saímos também a noite nas ruas de Ouro Preto pregamos para as pessoas e muito delas se entregam Jesus. Muitas pessoas que vi e encontrei ali, estavam desacreditadas, famílias destruídas. Uma pessoa, irmã em Cristo falou assim: são todos escarnecedores, mundanos e outro falou assim: vou para o retiro estudar a Bíblia. Não sou contra os retiros e respeito a opinião da irmã que chamou as pessoas de escarnecedores, mas meu coração arde por essas pessoas. Não sinto falta do Egito, mas Jesus jantou com os pecadores. Não vou em Ouro Preto para pular carnaval, primeiro que antes de me converter não pulava, pois nunca gostei. Lá não temos conforto, mas existe uma coisa chamada unidade, pessoas de outros países vão ali para estar conosco, irmãos de outras nações. Lá tomamos banho frio, dormimos no chão, na realidade nem dormimos direito. Chegamos na escola ao nascer o dia, vemos o sol nascer, pois pegamos as pessoas no chão, caídas, fedendo e cuidamos delas e falamos do amor de Deus para elas. Nós não separamos o dia do carnaval para evangelizar, existem outros evangelismo durante o ano todo. Como: Barretos, Paraíba, África, Haiti, Nepal. Rua Guaicurus aqui em Belo Horizonte e outros pontos da minha cidade! Para vocês meus irmãos entenderem fomos até chamados de hipócritas, por quem? Irmãos em Cristo! Sabe mas isso não é nada comparado com as vidas que estão sendo salvas por Jesus, isto sim me satisfaz! Deus os abençoe! Graça e paz!

    1. ney carlos Lucca Diz

      Prezada irmã Sara. Uma coisa me chamou a atenção no teu depoimento: NÃO VOU PARA PULAR CARNAVAL, este é um ponto fundamental e penso que certamente não vais fantasiada também. Mas gostaria de saber qual a mensagem utilizada, será tipo “Jesus te ama” ou “arrependei-vos da vida sem Deus”. Há uma grande diferença aí e, sobretudo, o cuidado de não se lançar o precioso sangue de Jesus aos porcos.

  37. Sheila Maia M F Guedes Diz

    Jesus não veio para os saudáveis , mas para os doentes . Acho certo a igreja ir de encontro ao inves de ser somente encontrada .

    1. Fábio Adlai Marques Diz

      Fantástico!!!! Exatamente assim que eu penso. Lembro que Jesus tocou em leproso, falou com prostituta, curou no sábado… fazia verdadeiras loucuras pra época…

    2. Livio Diz

      Frequentou os bacanais da época também?

  38. Juninho Antunes Diz

    Boa tarde, sabe cheguei participar de um evento como esse, e confesso que é uma forma pragmática da igreja que muitas vezes utiliza essas estratégias para promover músicos, montando arenas utilizando dinheiro público, movendo grande número de pessoas, porém é resumido apenas em uma atividade de folhetagem onde pessoas são abordadas simplesmente por entrega de folhetos, e quando muito uma oração, porém não existe uma pregação fiel das escrituras, e sim um convite ao entretenimento que será apresentado naquela atividade, com os artistas do movimento gospel, e pregadores convidados, e como Mark Dever diz ” Aquilo
    com o que você ganha as pessoas é aquilo para o que você as ganha. Se as ganha
    com entretenimento, elas serão ganhas para o show, e não para a mensagem; e
    isso aumenta a probabilidade de falsas conversões.”

    Creio que nossa vida é uma missão evangelística, evangelizando quer onde estivermos devemos ser a luz aos perdidos, e o sal no mundo.

    Deus abençoe

    1. Elin Maike Diz

      tudo bom juninho? Será que então não foi a estratégia evangelística que foi errada? será que ao invés de chamarmos as pessoas de uma folia para outra, se o evangelho do arrependimento fosse pregado, será que não surtiria maior resultado??? não penso que seja errado pregar, acho absurdo fazer blocos gospel no carnaval, mas impactos evangelísticos,como alguns que eu participei, de imediato víamos as pessoas se arrependendo, até porque, a esmagadora maioria, são cristãos desviados de todo tipo de igreja, com todo tipo de histórias. concordo com a Carol que lá em cima falou que não podemos ficar parados. Nem no carnaval, nem hora nenhuma, afinal, cada segundo parado, calado, são pessoas que morrem a nossa volta e vão para o inferno, por conta da omissão da igreja do Senhor.

    2. Juninho Antunes Diz

      Exatamente Elin, na verdade o que estão usando é o pragmatismo, creio que faltou apenas incluir isso, porém como você disse, devemos está sempre pregando em tempo e fora de tempo, como é dito no Livro de Timóteo, e com isso devemos entender o que John Stott diz: “A igreja tem uma dupla responsabilidade em relação ao mundo ao seu redor. Por um lado, devemos viver, servir e testemunhar no mundo. Por outro , devemos evitar nos contaminar por ele. Assim, não devemos preservar nossa santidade fugindo do mundo, nem sacrificá-la nos conformando a ele.”

      Deus abençoe!

      Em Cristo.

  39. Elizângela Alecrim Diz

    Não concordo em ir pro meio da muvuca. Acho que, até pode ser feito um trabalho de evangelização, com maior intensidade, em dias que antecedem o carnaval. Nos dias da folia, marcar pontos estratégicos, para distribuir folhetos…sei lá. Mas, qual a necessidade de 'vender' um Gsuis Micareteiro??? Se as igrejas cumprissem seu papel de 'IR', evangelizando em todo tempo, não se preocupariam tanto com o carnaval. Todos os dias, em algum lugar do Brasil tem uma festa, onde pessoas vão se prostituir, se embriagar, cometer as mais diversas imundícies…EVANGELISMO É DIÁRIO!!! E não apenas no carnaval!!!

  40. Ulysses Diz

    Tenho algumas considerações a fazer:
    1) Creio que os defensores dos blocos de carnaval gospel tomam como base o texto de 1 Co 9;20-23. Se o sujeito, no seu coração, vai para o bloco com o claro intuito de evangelizar e ser exemplo no meio de toda perdição que permeia o ambiente, acho que é válido. OBS: eu não acredito que alguém vá para esse fim (e sim para se misturar à folia), mas não posso afirmar porque não sou capaz de sondar os corações.

    2) Por outro lado, temos inúmero textos bíblicos que dizem para não nos moldarmos ou adequarmo-nos ao mundo. Rom 13; 1 Tes 5; Rom 12, etc.
    Não fico em cima do muro: sou totalmente contra participar de blocos!

  41. Elenir Desordi Diz

    Amém creio que é nosso testemunho que faz a diferença

  42. Michelle Lisboa Diz

    Para mim, quem está indo pra o carnaval nao tá querendo nem pensando em ser evangelizados. Vai pra folia mesmo!
    Creio que essa estratégia nao tá certa, nem
    É legal pra o Crente.
    1. Porque vai estar em um meio que vai ver o que não quer; pode ser "seduzido" por esse mundo. Dependendo de em estágio a pessoa esta na igreja.
    Mateus 6 – 22. A candeia do corpo são os olhos; de sorte que, se os teus olhos forem bons, todo teu corpo terá luz;
    23. se, porém, os teus olhos forem maus, o teu corpo será tenebroso. Se, portanto, a luz que em ti há são trevas, quão grandes são tais trevas!
    24. Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar a um e amar o outro, ou há de dedicar-se a um e desprezar o outro. Não podeis servir a Deus e às riquezas.
    – Bíblia JFA OFFline
    2. Quando uma pessoa está sedenta ela busca "água". Que tá no carnaval, não tá afim, nem
    Está buscando a Deus. Porque se não estaria em
    Um retiro.
    3. Creio que isso não está de acordo com a biblia. Não sou uma super entendida do tema, mas até onde eu estudei, não vi nada.
    Jesus esteve em
    Festa de casamento, mas creio que Ele tinha um proposito que era o que todos sabemos. Ele não foi pra o meio
    Das festas pagans, eu nao sei, mas imagino que não. Quem quer evangelizar, pode fazer isso em outros dias sem
    Estar indo para o carnaval com esse proposito.

  43. Edelcio de Azevedo Diz

    Não concordo com o “Bloco” devidamente representado com fantasias e afins, mas acredito no poder do evangelho de que: “…e as portas do inferno não prevalecerão contra ela” – Mateus 16:18. Como em uma guerra, que para nós não é contra a carne nem sangue, devemos SIM elaborar estratégias evangelísticas mas dentro do contexto e ensinamentos bíblicos, mesmo em meio de um desfile de carnaval. Acredito que o que falta para o CRISTÃOS no Brasil é uma identidade, e esta falta de identidade tem nos feito sofrer e cair em descrédito para os ouvintes da palavra. Que o nome de Jesus tem todo o poder?… Sim, sem dúvidas. Creio que os blocos possam causar algum sensacionalismo em algumas pessoas e aos que acreditam que isso é o suficiente, façam (Mas que importa? Contanto que Cristo seja anunciado de toda a maneira, ou com fingimento ou em verdade, nisto me regozijo, e me regozijarei ainda.Filipenses 1:18) …. mas uma mensagem de arrependimento, que leve as pessoas ao reconhecimento de nossa real condição humana perante a santidade de Deus, falar sobre sua justiça e amor, isso estes blocos não tem feito.

  44. Wesley Bruno Diz

    Acho que se ao invés de irmos para o mato fizêssemos nossos congressos na cidade mesmo sem utilizar a maneira carnalesca teríamos mais resultados positivos.

  45. Matheus Omena Diz

    A paz a todos. Eu já fui missionário da JOCUM (Jovens com uma Missão) e cheguei a participar de um desses blocos de carnaval quando em 2011 fui para o impacto evangelístico na cidade de Ouro Preto em Minas Gerais. Confesso que na época estava bem empolgado com sistema da JOCUM e não me detive em alguns pontos:

    1º O bloco saiu nas ruas de Ouro Preto cantando um samba enredo que não continha nenhuma verdade bíblica ou mensagem evangelística. Isso gerou desconforto até com as lideranças das igrejas que estavam apoiando.
    2º Na hora do desfile eu pude ver muitos “crentes” aproveitando o momento para se “soltar”. Dancinhas sensuais ao som da bateria, mascaras, fantasias.

    Hoje eu tenho ressalvas quanto a essas “estratégias” de evangelismo. Ao entrar num Seminário Teológico pude embasar ainda mais essas ressalvas. Em 2012 cheguei a participar do Impacto Evangelístico que Jocum Nordeste realizar em anos alternados em Recife/Olinda e Salvador/Bahia. Aqui a cultura forte é o maracatu. E quando os impactos são aqui em Recife há um bloco de Maracatu que sai desfilando no trajeto em que se realiza o famoso desfile do Galo da Madrugada.

    Geralmente, os desfiles são realizados pelo período da manhã e a noite é feito os impactos evangelísticos, onde não há mais desfile, apenas o evangelismo de rua.

    Minha opinião hoje em relação aos desfiles: Não aprovo! Por que? Não há nenhum efeito positivo tais desfiles. Não confrontação do pecado, não há pregação da palavra. O que eu vi em tais desfiles foi pessoas bêbadas, drogadas, se prostituindo aplaudindo mais um bloco “carnavalesco” que se apresenta. Já em relação ao evangelismo, não tenho objeção, já ali sim há pregação bíblica da palavra, confronto com o pecado. Não é utilizando meios carnais que vamos atrair as pessoas. Não precisamos ser iguais ao mundo e sim diferentes. Fora que, tais blocos” podem fazer com que os mais fracos na fé venham a cair novamente, ou ter lembranças da velha natureza. E o que vi foi muitos dando lugar a carne. “Andemos dignamente, como em pleno dia, não em orgias e bebedices, não
    em impudicícias e dissoluções, não em contendas e ciúmes; mas
    revesti-vos do Senhor Jesus Cristo e nada disponhais para a carne no
    tocante às suas concupiscências” “Andemos dignamente, como em pleno dia, não em orgias e bebedices, não
    em impudicícias e dissoluções, não em contendas e ciúmes; mas
    revesti-vos do Senhor Jesus Cristo e nada disponhais para a carne no
    tocante às suas concupiscências”. Hoje eu posso até participar desses impactos, mas não mais dos desfiles de blocos sejam quais forem. Devemos lembrar que nem tudo é valido para se pregar o evangelho. O evangelho não precisa de “muletas” para se propagado e divulgado.

    1. Paulo Melo Diz

      Olá, eu descordo de você,
      1º Participo do impacto de Ouro Preto a 6 Anos, o bloco passa pelas ruas impactando varias pessoas, eu pessoalmente ouvi testemunhos de pessoas que apenas ao ver o bloco passar e ouvir o samba enredo que retrata o amor de Jesus, mudaram de vida, sem contar que muitas pessoas nos procuram no evangelismo na parte da noite pois viram o bloco passar e gostariam de ouvir mais de Jesus.

      2º Quanto as pessoas que se soltam, eu não sou contra as pessoas pularem e dançarem na presença de Deus, contanto que não haja sensualidade e seja de coração, temos também que mostrar ao mundo que a vida com Jesus é Alegre e que temos liberdade diante da presença Dele.

      3º Quanto as pessoas que estão fracas na fé eu até aconselho que elas vão ao carnaval para que possam ser fortalecidas com as ministrações que temos todos os dias, dos momentos de intercessão e evangelismo, esse ano mesmo pude presenciar isto com uma pessoa que eu convidei para participar.

      O bloco é apenas uma parte do trabalho em Ouro Preto, não uma parte fundamental, mas com certeza é uma estratégia efetiva, que não teria muito efeito sem o evangelismo noturno.

      Deus te Abençõe

    2. Matheus Omena Diz

      Entendo seu ponto de vista Paulo. Como te falei, eu pude participar do Jesus é bom a beça, vi sim vidas se rendendo em genuíno arrependimento. Para mim o ponto positivo é o evangelismo da noite. Hoje, em relação ao desfile eu fico sempre com um pé atrás. Por que? Estamos usando um atrativo “mundano” para atrair pessoas mundanas. Veja só Paulo, é certo que pessoas são impactadas com o bloco, sim, mas qual o impacto que acontece dentro delas? Hoje enfrentamos um problema serio nas igrejas brasileiras justamente por causa de “pseudos-conversões”. A real conversão vem de uma convicção plena de pecado. As vezes corre-se o risco dessa pessoas serem levadas apenas pelo emocional, por achar bonitinho um grupo de jovens cristãos desfilando. Em nosso país, é fácil se falar do evangelho por que as pessoas creem em Deus, e Deus sempre é algo bom. Lógico que, concordo com você na questão de que o desfile é apenas uma parte do trabalho que é complementada com o evangelismo da noite, mas infelizmente nem todos veem assim. Eu mesmo presenciei muitos (e não foram poucos) que na época em que participei não foram para o evangelismo. Outra coisa, em 2011, época que participei, vi inúmeras reclamações dos pastores que estavam junto em relação ao samba enredo que não tinha nada com nada de evangelismo e evangelho (não sei qual foi o samba enredo dos anos que seguiram). E se hoje surgir a oportunidade de ir para Ouro Preto par ao impacto, eu iria? Sim, com certeza, apesar de discordar do desfile, iria pelo amor aos perdidos. Mas graças a Deus que existem pessoas conscientes da nossa missão em meio a este mundo, assim como você. Fica na paz!

    3. Wagner Garcia Diz

      Outro dia vi um irmão escrever sobre Paulo, ele afirmou que os gregos amavam teatro, no entanto Paulo não fez nenhuma peça de teatros para eles com o intuito de promover a palavra.

    4. Matheus Omena Diz

      A sim, hoje não vou mais a retiros espirituais, graças a uma aula que tive na ETED com Tio Pedro. Adotei a visão dele em relação a esta época do ano. Precisamos ir as ruas!

    5. Wagner Diz

      Por que em vez disso, não evangelizamos para impedir as pessoas de irem ao carnaval?

    6. ALcides Diz

      E nós dizemos ser o povo santo nação eleita. Quem não aprende com a historia comete os mesmos erros da história. Festa da Carne. Temos que ver a essência, de onde ela vem! Deus do céu irmão desunidos, pensando diferente. Tem algo errado, quando deveriam ter um só pensamento, uma só fé e um só Deus.

  46. Miriam Lopes Silva Diz

    safadeza,isso sim

  47. Enéas Alice Letícia Diz

    Miriam Lopes Silva pois é tia as igrejas estao confundindo as coisas….

  48. Diego Brito Diz

    Ir la no meio dos foliões, pregar, evangelizar, confortar, dar esperança eu concordo, mas ir lá “dançar e sabar” com carro e tudo, eu penso que seria compactuar o carnaval, seria dizer: “nos não temos nada contra isto tudo aqui, jesus ama vocês e ele está aqui sambando através do seu “corpo”(sua igreja). Afirmo isto baseado em efésios 5 7-17:

    “Portanto não sejais participantes com eles; pois outrora éreis trevas, mas agora sois luz no Senhor; andai como filhos da luz (pois o fruto da luz está em toda a bondade, e justiça e verdade), provando o que é agradável ao Senhor; e não vos associeis as obras infrutuosas das trevas, antes, porém, condenai-as; porque as coisas feitas por eles em oculto, até o dizê-las é vergonhoso. Mas todas estas coisas, sendo condenadas, se manifestam pela luz, pois tudo o que se manifesta é luz. Pelo que diz: Desperta, tu que dormes, e levanta-te dentre os mortos, e Cristo te iluminará. Portanto, vede diligentemente como andais, não como néscios, mas como sábios, usando bem cada oportunidade, porquanto os dias são maus. Por isso, não sejais insensatos, mas entendei qual seja a vontade do Senhor.”

  49. Elin Maike Oliveira Diz

    já participei de evangelismos em carnaval e posso dizer que para tal, o cristão deve estar com o espírito muito preparado e pronto para o que der e vier. Porém, apesar de muitas vidas terem sido alcançadas, de fato, não vi um fruto sequer. é fato também que a palavra do Senhor não volta vazia, mas há um provérbio que agora eu não me recordo bem a referencia, mas a ideia é a de que repreender durante tempos de festa não traz resultados tão produtivos quanto em momentos trágicos. Quem tá na bagunça, não está em momento de reflexão. Logo, hoje eu penso, tenho outros 360 dias do ano para pregar o evangelho, para quê vou tentar a minha carne pecar logo nesses dias. Se eu não prego nos outros dias, cumprindo meu ide, penso ser pura hipocrisia dizer que quer pregar logo no carnaval. Fora outros textos que deixam claro que devemos fugir da aparência do mal, dos desejos da nossa mocidade (II Tm 2:22), Resistir ao Diabo, Tudo o que não for por fé, é pecado em (Tg 4), outros que falam a respeito de escandalizar os novos na fé… Na minha humilde opinião é desculpa de crente que quer cair na folia ainda. que não descobriu como se deleitar no Senhor.

  50. Elin Maike Oliveira Diz

    Oi Rafael, até concordo com seu pensamento, mas apenas ressalto que lugar de sermos luz, é nas trevas, lugar de fazermos diferença enquanto sal, é onde não há sal. o bloco de carnaval em si, penso que também seja aparência do mal, mas pra fazemos diferença vai ser no meio dos diferentes. uma luz acesa onde todo mundo é luz acesa também, não faz diferença.

  51. Breno Lucas Diz

    Os blocos de carnaval gospel, juntamente com outras coisas do mundo que deixam de ser do mundo só porque colocam a palavra Gospel nelas, é errado! se alguns dos “Crentes” precisam se parecer com o mundo para despertar as almas para o Senhor, estão se enganando, e deixando de ser o Sal e a Luz.

    1. Fábio Adlai Marques Diz

      Paulo não fez isso???? Ele não se misturava? Ele não se fazia de louco?

    2. Breno Lucas Diz

      As pessoas apenas colocam o “Gospel” em coisas do mundo, e acham que está fazendo certo?? você acha certo o Boate Gospel, Carnaval Gospel, Show Gospel… cade a diferença?

  52. Thiago Diz

    Eu acredito em diversas formas de estratégias como boas, mais algumas são perigosas. Pra quem conhece a Jesus através de um bloco desse, que acontece uma vez por ano, ele durante o restante do ano pode sentir falta e não encontrar. E sente falta quem não teve uma verdadeira conversão, pois se converteu ao evento, ao momento, e não a Cristo, por isso creio que deva haver um acompanhamento pós-bloco de carnaval nesse caso.. Outro perigo seria que nossos olhos poderiam ficar fixos somente nesse mundo, nesse momento, esquecendo da eternidade que Deus tem preparado. Quanto mais atração, mesmo evangelística , mais achamos que tudo vai durar pra sempre, nos mantendo com os olhos aqui, e não na eternidade, e até com a chance de acharmos a eternidade algo chato, o que segundo a Bíblia não será. Por isso creio e defendo que a melhor forma de evangelizar é a amizade criada por alguém, o amor, o discipulado.

  53. Nilton Moura Diz

    “Devemos redimir ou rejeitar completamente o carnaval?” – Reijeitar, pois, diferentemente de outras coisas na cultura, como o Natal por exemplo – que deve ser redimido para seu sentido original -, o carnaval é ruim em si mesmo, e seu sentido original é mal.

    “Bloco de carnaval gospel é uma boa estratégia evangelística?” – Na minha opinião, não é nem boa ou ruim: simplesmente porque não é estratégia evangelística. O propósito do bloco carnavalesco é entreter, desviar o foco, “diversão”; e uma estratégia evangelística precisa da pregação do evangelho para existir. Mesmo que se empregue outros métodos, como teatro por exemplo, o evangelho precisa ser pregado. E no bloco carnavelesco não há pregação do evangelho. Se houvesse, já não seria um bloco carnavalesco. E não há harmonia entre 1 Coríntios 9 com bloco carnavelesco sob o pretexto de “evangelizar”.

    Creio também que o carnaval nos dá muitas boas oportunidades para pregar o evangelho. Nele podemos encontrar facilmente, por exemplo, pessoas que já estão cientes de sua miséria.

  54. Conceição De Maria Ceiça Diz

    concordo

  55. Messias Estumano Diz

    Também acredito que mais traz escanda-lo para igreja do que que mostre um bom testemunho, deixo o seguinte versículo para meditar

    Portai-vos de modo que não deis escândalo nem aos judeus, nem aos gregos, nem à igreja de Deus.

    1 Coríntios 10:32-33

  56. Cada vez mais vemos a igreja aderindo as coisas do mundo, deixando que o mundo entre nela… Não deveria ser o contrário?!?

    Acho isso uma desculpa para participar de coisas mundanas, usando o nome de Deus!

    Não amem o mundo nem o que nele há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele. (1 João 2:15 NVI)

  57. Náthaly Morgenstern Diz

    Cada vez mais vemos a igreja aderindo as coisas do mundo, deixando que o mundo entre nela… Não deveria ser o contrário?!?

    Acho isso uma desculpa para participar de coisas mundanas, usando o nome de Deus!

    Não amem o mundo nem o que nele há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele. (1 João 2:15 NVI)

    1. JT Diz

      Como diria o McAlister: “Nem tudo o que se faz em nome de Deus é espiritual. Há muita Carnalidade disfarçada de fé!”

  58. Priscila Reis de Morais Diz

    Em meio a tantas palavras, me vem a mente Rm 12:2 (e não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que proveis qual é a boa, agradável e perfeita vontade de Deus). O que ocorre nos dias de hoje, pela evangelização, é que muitas igrejas, ministérios e homens de Deus tem se perdido do seu propósito inicial. Deus não quer que nos voltemos ao mundo e aquilo que o mesmo oferece. Ele quer que voltemos ao Evangelho. Não devemos nos moldar ao mundo usando o “gospel” como desculpa para desfrutarmos de coisas vãs, mas sermos realmente separados, vivendo a verdadeira vontade de Deus, buscando no Pai, aquilo que realmente é para o Seu louvor! Com o famoso Evangelho da Prosperidade (que hoje está em alta, pelo fato das pessoas preferirem ouvir o que lhe agrada a saber as verdade de Deus),muitos ou quase todos, se desviaram da fé e estão apenas negociando com Deus. Como se a casa do Pai e Sua graça fossem centro de negócio. O que precisamos fazer é matar nossas vontades, desejos, o prazeroso pecado, que é tão atrativo aos nossos olhos, mas que é uma fera tentando nos destruir e afastar da presença de Deus. Igreja, santifique-se, separe-se, busque o Senhor enquanto ainda é tempo! Não se misturem, não se igualem aos mundanos, sejam diferentes, CONVERTAM-SE DOS SEUS MAUS CAMINHOS!

  59. Emerson Soares Diz

    Queridos, falo desde España e aqui em Europa é muito notorio, ainda hoje, a influencia devastadora da teología liberal que practicamente ha esterelizado os europeos contra o evangelho. Essa muitas estratégias nao sao fundadas nas escrituras e por tanto é fruto da razao humana. As escrituras presentam um argumento extenso sobre a fabilidade, pecaminosidade e perverçao que há no coraçao humano, e toda sabedoría divorciada da verdade biblica é terrenal, é animal e é demoniaca. 2 Coríntios 13:8 – Porque nada podemos contra a verdade, porém, a favor da verdade… Há certos límites que nao devem ser de maneira alguma cruzados, no Brasil e no resto do mundo muitos ditos cristaos estao tendo o mesmo comportamento de Saul que ao invés de sacrificar o povo enemigo como ordenou o Senhor pretendeu oferecer a Deus o "melhor do maldito" como sacrificio ao Deus SANTO SANTO SANTO… A melhor estrategia para ganhar almas é submeterse a Deus e pregar o evangelho onde, quando e como Deus permita, e em minha opinao, essa historia de blocos de carnavao evangelico é só uma desculpa mais para tirar Deus do seu lugar de Rey soberano e seguir o exemplo do povo de Israel em sua rebeldía e sua idolatría buscando ser como os outros povos… Com todo carinho e amor, VOLTEMOS AO EVANELHO EM NOME DE JESUS. Saludos desde Lanzarote, Islas Canarias, España.

  60. Natan Abdalla Diz

    Exatamente, amor!

  61. Marta Araujo Diz

    Existem muitos lugares para se pregar o evangelho, até msm na rua em que moramos, eu creio que com o nosso testemunho como já foi dito, mas também com a palavra propriamente dita, não há necessidade de montarmos blocos carnavalescos para isso, até porque o carnaval em si é uma festa pagã, festa da carne, e participar de alguma forma, mesmo que seja com essa intenção, acaba afetando a nossa vida espiritual, as vezes o que nos achamos ser o certo nem sempre é, a palavra de Deus nos diz :Há caminhos que parece direito ao homem, mas o seu fim são os caminhos da morte. Provérbios 16:25, essa morte pode ser espiritual, precisamos agir com sabedoria " Aquele que está de pé, cuidado para que não caia". 1 Coríntios 10:12 Nos temos a oportunidade todos os dias de pregar o evangelho em vários lugares e ocasiões, e na maioria delas nos calamos, se cada fizer a sua parte o Reino de Deus será propagado sem que precisarmos correr atrás de sermos tentados premeditadamente

  62. Romario Diz

    Será que o apóstolo Paulo fazia seus “blocos” pra pegar o evangelho nas orgias de Roma?

    1. Fábio Adlai Marques Diz

      Não, fazia seus “blocos” para convencer e levar a palavra de DEUS até Roma. Muitas pessoas foram salvas. A palavra de DEUS foi espalhada através desta “loucura” e MUITOS eram contra ele….

    2. Tedd Diz

      Se essa moda de se enfiar em todos os setores com fim de pregar for levada à serio sei não onde isso vai dar ou já deu… Acho sinceramente que esta não passa de uma desculpa para experimentar as coisas condenadas de satanás.

    3. atitude2009 Diz

      Perguntar não ofende,a resposta pode até ofender.
      A origem do carnaval, é de Deus ou do Diabo ou outro autor?
      Rock in Rio é festa do Diabo ou de Deus ?
      E o que diz 3 João 3:8 ? Se é obra do Diabo é para ser detonada,detonada por quem? Pela igreja,mas a igreja está participando do evento e dizendo que é de Deus,que Deus mandou e tal ? tito from brasília. com sal e com pimenta.

    4. Romario Diz

      Claro que ele foi até Roma isso é inquestionável, mas não vejo Paulo montando estratégias para pregar nas orgias romanas

  63. Marcos_Brazil Diz

    Além de todos os problemas apontados pelos colegas, o óbvio é que essa talvez seja a hora em que a pessoa está menos receptiva a ouvir o evangelho. Ela está ali para pular, arrumar namorada, beber. A ultima coisa que quer é encontrar um crente. Isso só reforça a imagem do crente como um chato sem sensibilidade.
    Se as igrejas estão assim com TANTA vontade de evangelizar, esperem o Carnaval passar e saiam à rua, em qualquer dia. Mas será que é vontade evangelizar ou de aparecer?

  64. PrDalton Esposa Camila Diz

    A melhor estratégia é usar o que a Bíblia diz que funciona! Sem meio termo, simplesmente criamos coisas demais para saciarmos vontades do homem! Depois de orarmos o Senhor através de Sua palavra define o que é melhor! Nossa opinião é mera especulação!

  65. Luiz Ribeiro Diz

    Fábio Adlai Marques , kkkkkkk

  66. Luiz Ribeiro Diz

    carnaval gospel? kkkkkk. Isso mais parece ideia do Macedo quando diz que usa as artimanhas do candomblé para abençoar o povo de Deus. Paulo afirma que devemos ser imitadores de Cristo, e não o contrário. Já existe carnaval gospel, buteco gospel, forro gospel, falta duas coisas apenas, pelo menos espero que ainda não exista… Zona gospel e inferno gospel. Carnaval gospel???? kkkkkk

  67. Luiz Ribeiro Diz

    Carnaval gospel? kkk

  68. Anônimo Diz

    Pra Mim o problema não está na forma de se evangelizar, seja num bloco, seja oferecendo folhetos, o ponto que realmente importa é oque iremos evangelizar, pois quem terá coragem de falar o verdadeiro evangelho conforme está na bíblia e é enfatizado nas matérias deste site…quem terá coragem de pregar que as pessoas devem entrar um processo de arrependimento que provavelmente as levará a aborrecimentos com a sociedade,família,amigos e a si próprio em todas as áreas de sua vida terrena(sim isso em troca da eternidade incomparável)quem terá coragem? Pois foi isso oque o próprio senhor Jesus fez os seus corajosos seguidores ao longo da história. Nós "cristãos" brasileiros não fazemos isso pois nem nós mesmos aceitamos com totalidade este evangelho, mas antes alimentos o sistema capitalista e o nosso "EU"….minha dúvida é vamos evangelizar oque? (Sim eu estou incluído nesses "cristãos" todos estamos)

  69. Luciano Elizio Diz

    Sou contra esse método. Cada vez mais nós evangelicos estamos indistinguíveis do mundo. Somos ridicularizados quando participamos desses eventos, basta ver as cenas de culto na novela ‘Amor a Vida’. Existem listas e mais listas no Novo Testamento que caem como luva neste evento que chamamos de Carnaval: 1 Pedro 4:3 – Gálatas 5:19-21 – Romanos 13:11-14 – 1 Coríntios 6:10 – 2 Coríntios 12:20-21.

    Existe uma frase muito verdadeira de um blogueiro chamado Mario Persona:

    “Ao que parece o que levantou a dúvida em sua mente foi o costume de alguns que se dizem cristãos e participam do Carnaval, com a desculpa de que estão na avenida com o objetivo de evangelizar. Tal desculpa não convence. O ano tem 365 dias e apenas 3 ou 4 deles são de carnaval. Por que não encontrar essas pessoas em outros dias? As pessoas não se tornam pecadoras por participarem do carnaval; elas já são pecadoras o ano todo.” – Mario Persona em ‘Jesus desobedeceu o salmo 1?’

  70. Elison Santos da Silva Diz

    Esta palavra "carnaval gospel" na minha opinião soa mau pois, eu tirar algo criado , originado do mundo,não pode servir de alegria para um cristão.
    Podemos sim evangelizar no carnaval,mas nunca perder a essência da renuncia.

  71. Roberto Louzada Dias Diz

    Meu exemplo é Jesus. Quando ele se misturava a gentios publicanos e pecadores (não judeus), o fazia para iluminar vidas com a Palavra, com a cura e com seu testemunho. Se é isto o que pensam fazer aqueles que querem botar um bloco evangélico na rua, façam como testemunhas, se não a carne toma conta.

  72. Roberto Born Diz

    Sou contra.Jesus disse q.somos do mundo mas não devemos participar dele.Não vamos cair nas armadilhas do diabo irmãos,com Eva caiu…

  73. Luci Cirqueira Fotografia Diz

    Mas as oportunidades pra evangelizar são muitas durante o ano. Crente querendo pular carnaval com argumento de que vai evangelizar…. sei não… me perdoem a incredulidade…. rsss

  74. Luiz Ribeiro Diz

    Concordo sim… Se ja existe forró gospel, buteco gospel, Funk gospel, pq não carnaval gospel??? Estamos caminhando agora para o inferno gospel…

  75. Fábio Adlai Marques Diz

    Luci Cirqueira Fotografia, Thomé também não acreditava. Tenho oportunidade durante todo o ano sim!!! Na minha igreja é assim… Sou líder dos jovens. Fazemos trabalhos. Temos culto (papo reto) em minha casa e, no verão, temos a oportunidade de evangelizar (acreditando você, e os outros incrédulos, ou não).

    Não vou mais escrever aqui. Cansei. Só vejo "crentes" julgadores. um trabalho que mudou por completo a minha cidade está sendo hostilizado por pessoas que nem ao menos se deram ao trabalho de conhecê-lo.

    Não se esqueça que a palavra de DEUS, no Antigo testamento, era só pros judeus e nós gentios (pelo menos eu sou), não éramos merecedores de tal palavra.

    Dou graças a DEUS pelos loucos enviados por ELE, com a intenção de mudar os rótulos e limites das igrejas.

    Eu mesmo sou um que só foi salvo porque teve algum louco que me apresentou a Jesus…

  76. Luci Cirqueira Fotografia Diz

    Mansidão também faz parte do sermos cristãos. Deus te abençoe!

  77. Lorena Oliveira Diz

    Não é de Deus. A Biblia diz que devemos buscar o reino de Deus e todas as outras coisas nos serão acrescentadas, sendo assim carnaval é mundano, festa pagã…não devemos mundanizar a igreja do Senhor, a noiva fiel que aguarda a sua volta!

  78. Suelen Cavalcante Diz

    "NÃO SE AMOLDEM AO PADRÃO DESTE MUNDO, mas transformem-se pela renovação da sua mente para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus" Romanos 12:2

  79. Roberto Ramos Ferreira Diz

    Elin Maike Oliveira concordo com você em tudo.

  80. Anderson Ribas Diz

    Simplificando a questão: "E não comuniqueis com as obras infrutuosas das trevas, mas antes condenai-as." (Efésios 5:11)

  81. Abner Alvarenga Diz

    Sem comentários…

  82. Suelen Cavalcante Diz

    Palavra de Deus fala por si mesma.

  83. Sabrina Cardoso Diz

    concordo, mas não adianta só NÃO SE AMOLDAR, TEM QUE RENOVAR A MENTE. Se a mente renova, não nos amoldamos. É pura lógica e nisto reside nosso problema hoje…

  84. Suelen Cavalcante Diz

    O grande desafio é encontrar o limite entre renovar a mente e amoldar…
    Existem coisas imutáveis, e coisas que podem variar com a época e localização… Mas creio que a rejeição ao carnaval se enquadra na primeira.

  85. Samuel Lopes Diz

    É difícil imaginar Jesus Cristo em uma festa pagã assim como o carnaval mesmo que fosse para evangelizar.

  86. Tito Monteiro Diz

    A liderança da crentaiada que levam seus fiéis a participar do carnaval como estratégia para evangelismo,a minha resposta é NÃO. Por que não? O caráter do carnaval é em favor da deusa sensualidade,e o ambiente que corre é sensualidade,o povão está emocionalmente envolvido e embebecido pelo rítimo musical.e regado a latinha de cerveja, muita alegria e muito barulho,o ambiente no meu ver não oferece nenhuma oportunidade de evangelizar no sentido de ganhar gente para Cristo.Participação com blocos carnavalescos para mim é propaganda nominal da Igreja,para o povão,a visão desta participação de evangélicos no "samba" tem resultados diferenciados,o que povão pensa? Que nós estamos apoiando a "festa criada pelo príncipe deste mundo". Os resultados de conversões? São exageradamente confirmados,e exageradamente mentirosa,não há como provar se o convertido permanece entre nós , firme na perseverança.A igreja sambista vem de um bairro desfilar em outro bairro ou local – concluindo: Não vejo essa estratégia como sendo boa e de boa qualidade evangelística. O melhor seria fazer um retiro espiritual e interceder pelas pessoas e não abençoar o
    o evento com a nossa presença. tito from brasília.

  87. Tito Monteiro Diz

    Elin Maike Oliveira – pitaco,sapeando e usando argumentos frágeis para uma causa séria.O ambiente é da carne – não é friboi é frisatan, Jesus certa ocasião disse que Nele nada havia de satanás,nada é nada. Jesus não fez nenhuma visita aos poderosos de sua época, não foi convidado a jantares,nem bailes e tb não demostrou interesse em frequentar tais locais, e havia
    festas romanas. Seguir a Jesus é uma ordem.Carnaval é de Deus ou do Diabo? tito from brasília.

  88. Francisco Meneses Diz

    boa Titão!

  89. Joel Borges Diz

    Hebreus 12:1 – Portanto, também nós, visto que temos a rodear-nos tão grande nuvem de testemunhas, desembaraçando-nos de peso PESO e do PECADO que tenazmente nos assedia, corramos, com perseverança, a carreira que nos está proposta,
    Aí tem duas coisas separadas no texto: é preciso desembaraçar-se de todo PESO e do PECADO. Creio que não há a necessidade de irmos no inferno pregar o evangelho, a não ser que sejamos o próprio JESUS. Vamos baixar a bola e pregarmos aos perdidos sem ir ao inferno. Afinal temos tantas oportunidades durante o ano todo e em tantos eventos, porque buscarmos logo a folia do carnaval para praticarmos a evangelização?

  90. Joel Borges Diz

    Elin Maike Oliveira Eu não curto! Não curto porque é a festa das máscaras, e devemos viver na luz. Não curto, porque é a festa do nudismo e devemos viver com decência. Não curto, porque é a festa da bebedeira e devemos viver com sobriedade. Não curto, porque é uma festa carnal e devemos viver no Espírito. Não curto porque o propósito dessa festa é agradar à carne e as obras da carne conduzem à condenação. Não curto, porque é a festa que termina em cinzas, enquanto a festa de Deus, tem plenitude de vida agora e para sempre!
    Hernandes Dias Lopes

  91. Rafael Débora Diz

    Elin Maike Oliveira "Bem-aventurado o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores.
    Salmos 1:1"eu creio que só nós vamos nós estamos nos sentamos na roda dos escarnecedores, e como eu disse Deus na sua infinita sabedoria tem muitas outras estrategias para ganhar almas de que se juntar a festa que mais celebra a carne no mundo inteiro, uma festa completamente pecaminosa e eu não consigo ver a presença de Deus num lugar assim, sem a presença de Espirito Santo.

  92. Maria Lucia Milan Diz

    Elin Maike Oliveira Deus não está neste lugar de algazarras e confusão, Deus não habita em lugares pecaminosos como estes, Deus nos livre de carnaval, festa da carne, e Deus é espírito, não está nestas carnalidades de prostituíção, e tudo mais que não vale nem falar, vai orar e verá o que Deus responde…

  93. Maria Lucia Milan Diz

    Elenir Desordi Dar um bom testemunho, é sair da aparência do mal, carnaval não é coisa de crente gente!!! Luz e trevas não combinam…. Se você é luz? Porque está tão interessado em assuntos de trevas?

  94. Maria Lucia Milan Diz

    Fábio Adlai Marques Deus é soberano e pode todas as coisas, ele permite que pessoas praticam tais coisas, quem somos nós para impedi-los??? Eles estão lá porque escolheram estar, o homem tem livre arb´trio deixado por Deus, Vivem lá hoje e viveram no inferno, eternamente se continuarem lá, e sabem disso, Eles vivem suas escolhas…

  95. MAGDIEL SOUSA Diz

    As pessoas geralmente não dão atenção,enquanto estão nessas festas,não consigo imaginar Cristo participando de uma coisa dessas e além disso uma estratégia muito melhor é procurar as pessoas depois do carnaval,as que estão nos hospitais por conta das noites desregradas,as que foram abusadas sexualmente(e isso acontece muito)enquanto estavam desmaiadas,etc.Esses indivíduos estarão com certeza um pouco mais abertos para a mensagem de esperança do evangelho,mas participar da bagunça junto com eles não está de acordo com o testemunho cristão.”não divirta os bodes apascente as ovelhas”Paz de Cristo a todos.

  96. Maria Amelia Diz

    Deus não precisa de estratégias! Ele é Deus e ponto!

  97. José Costa de Barros Diz

    como cristão, eu devo amar as pessoas e é através do evangelho que posso estar exercitando esse amor ao próximo!se pudermos realizar um grande evento mesmo, em dias de carnaval, para resgatarmos vidas para o reino do nosso DEUS,será muito gratificante e honroso! somente , que devemos ter em mente o ensino apostólico:”fazei tudo com ordem e decência “1 co.14.40.

  98. Elieferson Oliveira Diz

    e não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que proveis qual é a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.
    Romanos 12:2

  99. Elieferson Oliveira Diz

    O Senhor disse:
    "Bem-aventurado o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores;" (Salmos 1:1)

    "sabendo primeiro isto, que nos últimos dias virão escarnecedores com zombaria andando segundo as suas próprias concupiscências" (2 Pedro 3:3)

  100. Daniela Morato Faria Diz

    Verdade. A estratégia sempre foi: A pregação da cruz de Cristo, sem mais, nem menos ( sem legalismo e estratégias do homem). Concordo com vc Nibson. O que acontece é que uma alma, ou duas , ou mais, "entregam" a vida para Jesus nesses eventos, mas e depois? Mt. 23.

  101. Daniela Morato Faria Diz

    Sim, tito concordo. retiro sim e mais evangelismo, sendo este sem cara de carnaval mas unicamente segundo a mensagem da cruz de Cristo, pois ficar só dentro de retiros esquecendo o mundo que perece ( isso no ano todo) não faz muito sentido. Acho de valia o retiro, mas tb um grupo preparado para pescar lá fora ( sem blocos ou festas a fantasia e coisas parecidas). :)

  102. Daniela Morato Faria Diz

    Gabriel vc de repente verá um ou outros levantando a mãe se dizendo "aceitar Jesus" mas na verdade, qual será o resultado.. Nunca vi conversões genuínas… Na verdade, na verdade esses eventos são para inchar as igrejas, e para elas se auto promoverem mostrando os slides no culto de domingo o quanto "usados" ou "obedientes ao IDe" eles foram. A única mensagem, de João Batista, Jesus, paulo, Pedro e etc era á mensagem da cruz de Cristo, sem criar estratégias parecidas com festas pagãs. Isso aí. O caminho é estreito,e pela fé em Jesus a pregação é poder de Deus, sem precisar satisfazer a carne com desculpas como: somos livres e não legalistas, temos que evangelizar ( e esquecem os outros dias do ano).

  103. Volnei Dinis Diz

    É verdade irmã,concordo com a senhora,Deus é Deus e ponto…

  104. Dudu Diz

    Bom eu acredito, que Deus possa resgatar pessoas, da forma que Ele quiser, no momento que Ele quiser, afinal de contas Ele é Deus, Sabio e Todo-Poderosso. Entretanto (tambem ja participei de alguns Impactos da Jocum) não vemos vidas serem tratadas ou transformadas pelo verdadeiro evangelho da Graça, em que Cristo é o Centro, mas o Homem. É muito ingênuo dizer que uma pessoal é salva, quando bate palmas para o bloco ou ate mesmo o segue, nao acredito ser a melhor forma de se pregar o evangelho, nao para pessoas fora de si, alcolizadas e drogadas. (Meu sincero respeito e amor pela Jocum, onde cresci muito, e tenho amigos muito queridos).

  105. Silvano Souza Diz

    Hoje,vemos tantas pessoas desgostosas,por um momento,passando por um choque de existência,ou seja,frustrações por muitos projetos errados,tentando preencher o vazio e a infelicidade de não alcançar aquilo que se deseja,ai então…o desejo do mundo começa dar vida e onde buscam de alguma maneira viver o passado,trazendo para seu presente meios de desafogar suas tristezas.buscam alternativas mundanas,tentando justificar o que esta vivendo.Nenhum cristãos fiel a Deus Jamais vai usar estratégias mundanas para ganhar almas,tenho por mim que,uma alma gerada doente,permanece doente,se eu não tiver no meu coração que ,aquilo que eu praticava é contrário a Deus,ao evangelho,jamais terei consciência do que é pecado e não.Hoje eles pulam,dançam e esquecem suas amarguras,amanha choram e veem que aumentaram mais um poco sua dor e sofrimento porque praticaram coisas absurdas e agora terão mais consequências a pagar por mais anos de suas vidas.Nossa alegria vem do SENHOR DOS EXÉRCITOS,em todo tempo,mas cada decide seu caminho,pois o que dá certo pra uns,pode não dar para outros,isso é,depende do chamado e do arrependimento de cada um que conhece a Jesus Cristo.

  106. Romildo Alves de Souza Diz

    “Porque, sendo livre para com todos, fiz-me servo de todos para ganhar ainda mais. Vs, 22. Fiz-me como fraco para os fracos, para ganhar os fracos. Fiz-me tudo para todos, para por todos os meios chegar a salvar alguns. Vs, 23. E eu faço isto por causa do evangelho, para ser também participante dele”. (I Cor 9:19,22 e 23)

    QUEM EM ALGUM MOMENTO SE UTILIZOU DESTA REFERENCIA BÍBLICA PARA JUSTIFICAR E VALIDAR PRATICAS COMO ESTAS, POR FAVOR, NÃO FAÇA MAIS!

    Queridos, o assunto aqui é RENUNCIA! O apostolo Paulo nem estava fazendo o que Pedro fez, (Gl 2:11 a 18) quando foi repreendido na cara por esta agindo levianamente, fazendo politicagem para ser aceito e recebido pelos gentios ou Judeus. Nem tão pouco estava abandonado seus princípios cristãos, suas convicções e nem vendendo sua teologia para “ganhar” as pessoas. (como define alguns) Se abrirmos mão dos princípios cristãos, das convicções e da verdadeira teologia bíblica, vamos convencer pra que? Ajudar como? Salvar de que? Alias, nós é quem fazemos isso ou é Deus quem faz? (Jn 2:9. Sl 100:3. Jo 15:16. I Jo 4:10,19. Rm 9:15,16. Jo 16:7 a 11) Cuidando com o movimento neo- pentecostal e da terceira-onda…

  107. Anônimo Diz

    "Nós vemos em atos dos apóstolos que o que atraía as pessoas à igreja era a glória de Deus sobre os irmãos; eles não precisaram se adequar as festas extravagantes que haviam em seus dias, era a presença de Deus em suas vidas que testemunhavam as pessoas que eles tinham algo diferente.
    Jesus sempre esteve pronto a atender os perdidos, mas eles eram atraídos a Jesus por causa da unção de Deus na vida do divino Mestre."

  108. Reginaldo Ramos Diz

    Concordo! E mais, como se dará o processo de conversão na vida dessas pessoas alcançadas num lugar assim? Como ela verá o Evangelho? Pensemos nisso. A conversão é um processo, não apenas uma decisão momentânea que muitas vezes é movida pela emoção do momento…

  109. Reginaldo Ramos Diz

    Concordo! E mais, como se dará o processo de conversão na vida dessas pessoas alcançadas num lugar assim? Como ela verá o Evangelho? Pensemos nisso. A conversão é um processo, não apenas uma decisão momentânea que muitas vezes é movida pela emoção do momento…

  110. Reginaldo Ramos Diz

    Ei Elin Maike Oliveira, muito bom ver que seu posicionamento mudou do primeiro comentário para esse. É isso mesmo… Conversão é um processo longo e árduo em nossas vidas! Vamos pregar o Evangelho, podemos encontrar tais pessoas que encontraríamos na "folia", no ponto de ônibus, na fia do banco, etc… Sigamos firmes no Senhor! Paz e bem!

  111. Daniel Sales Pinto Diz

    Fábio Adlai Marques De outra forma(não a carnavalesca)!

  112. Daniel Sales Pinto Diz

    Elin Maike Oliveira Só q luz, é o oposto de trevas e não a "semelhança"

  113. Larissa Lúcia Santos Diz

    concordo com Irmã Luci Cirqueira…A bíblia diz para fugirmos da aparência do mal…

  114. Gustavo Garcia Diz

    Eclesiastes 7.2 "É melhor ir a uma casa onde há luto do que ir a uma casa onde há festa, pois onde há luto lembramos que um dia também vamos morrer"
    Este versículo pode nos dar uma instrução quanto a isso, talvez seria mais produtivo evangelizar aqueles que provavelmente vão ouvir ou pelo menos refletir, do que num ambiente de muita festa e sensualidade onde provavelmente não ouvirão e não surtirá efeito a mensagem. Obs: Não estou tentando induzir a aplicação desse versículo de uma forma literal, onde só devemos evangelizar onde há luto ou em velórios, ou que não devemos evangelizar onde há pessoas alegres e até mesmos numa determinada festa. O que quero dizer é que enquanto há no carnaval pessoas que precisa ouvir o evangelho há ao mesmo tempo outros lugares, contextos e realidades diferentes, pessoas que também precisam ouvir o evangelho, e que tais circunstancias podem favorecer as pessoas ouvirem ou refletirem no evangelho que tem poder para surtir um grande efeito em quem ouve.

  115. Gustavo Garcia Diz

    Eclesiastes 7.2 "É melhor ir a uma casa onde há luto do que ir a uma casa onde há festa, pois onde há luto lembramos que um dia também vamos morrer"
    Este versículo pode nos dar uma instrução quanto a isso, talvez seria mais produtivo evangelizar aqueles que provavelmente vão ouvir ou pelo menos refletir, do que num ambiente de muita festa e sensualidade onde provavelmente não ouvirão e não surtirá efeito a mensagem. Obs: Não estou tentando induzir a aplicação desse versículo de uma forma literal, onde só devemos evangelizar onde há luto ou em velórios, ou que não devemos evangelizar onde há pessoas alegres e até mesmos numa determinada festa. O que quero dizer é que enquanto há no carnaval pessoas que precisa ouvir o evangelho há ao mesmo tempo outros lugares, contextos e realidades diferentes, pessoas que também precisam ouvir o evangelho, e que tais circunstancias podem favorecer as pessoas ouvirem ou refletirem no evangelho que tem poder para salvar aqueles que ouvem e creem.

  116. The Truth Diz

    Eclesiastes 7.2 "É melhor ir a uma casa onde há luto do que ir a uma casa onde há festa, pois onde há luto lembramos que um dia também vamos morrer"
    Este versículo pode nos dar uma instrução quanto a isso, talvez seria mais produtivo evangelizar aqueles que provavelmente vão ouvir ou pelo menos refletir, do que num ambiente de muita festa e sensualidade onde provavelmente não ouvirão e não surtirá efeito a mensagem. Obs: Não estou tentando induzir a aplicação desse versículo de uma forma literal, onde só devemos evangelizar onde há luto ou em velórios, ou que não devemos evangelizar onde há pessoas alegres e até mesmos numa determinada festa. O que quero dizer é que enquanto há no carnaval pessoas que precisa ouvir o evangelho há ao mesmo tempo outros lugares, contextos e realidades diferentes, pessoas que também precisam ouvir o evangelho, e que tais circunstancias podem favorecer as pessoas ouvirem ou refletirem no evangelho que tem poder para salvar aqueles que ouvem e creem.

  117. Leni Marques Diz

    Nós temos o ano inteiro para evangelizar. Por que evangelizar no carnaval usando os meios carnais usados no mesmo? Ali é onde “o diabo atua com mais intensidade”, já que as pessoas dão toda a liberdade para ele. Presume-se que quem sai num bloco de carnaval para evangelizar, não o faz em outras ocasiões. Tem gente que confunde: “Fiz-me como fraco para os fracos, para ganhar os fracos. Fiz-me tudo
    para todos, para por todos os meios chegar a salvar alguns.” 1 Coríntios 9:22.

    Paulo não nos dá exemplo de ter feito algo dessa natureza para ganhar alguns.

  118. The Truth Diz

    Eclesiastes 7.2 "É melhor ir a uma casa onde há luto do que ir a uma casa onde há festa, pois onde há luto lembramos que um dia também vamos morrer"
    Este versículo pode nos dar uma instrução quanto a isso, talvez seria mais produtivo evangelizar aqueles que provavelmente vão ouvir ou pelo menos refletir, do que num ambiente de muita festa e sensualidade onde provavelmente não ouvirão e não surtirá efeito a mensagem. Obs: Não estou tentando induzir a aplicação desse versículo de uma forma literal, onde só devemos evangelizar onde há luto ou em velórios, ou que não devemos evangelizar onde há pessoas alegres e até mesmos numa determinada festa. O que quero dizer é que enquanto há no carnaval pessoas que precisa ouvir o evangelho há ao mesmo tempo em outros lugares, realidades diferentes e até opostas onde há corações contritos, pessoas que também precisam ouvir o evangelho, e esse último contexto pode favorecer as pessoas ouvirem ou refletirem no evangelho que tem poder para salvar aqueles que ouvem e creem. Concluo que se quiserem fazer evangelismo é melhor ir onde há "luto" do que no carnaval.

  119. The Truth Diz

    Eclesiastes 7.2 "É melhor ir a uma casa onde há luto do que ir a uma casa onde há festa, pois onde há luto lembramos que um dia também vamos morrer"
    Este versículo pode nos dar uma instrução quanto a isso, talvez seria mais produtivo evangelizar aqueles que provavelmente vão ouvir ou pelo menos refletir, do que num ambiente de muita festa e sensualidade onde provavelmente não ouvirão e não surtirá efeito a mensagem. Obs: Não estou tentando induzir a aplicação desse versículo de uma forma literal, onde só devemos evangelizar onde há luto ou em velórios, ou que não devemos evangelizar onde há pessoas alegres e até mesmos numa determinada festa. O que quero dizer é que enquanto há no carnaval pessoas que precisam ouvir o evangelho há ao mesmo tempo em outros lugares, realidades diferentes e até opostas onde há corações contritos, pessoas que também precisam ouvir o evangelho, e esse último contexto pode favorecer as pessoas ouvirem ou refletirem no evangelho que tem poder para salvar aqueles que ouvem e creem. Concluo que a melhor estratégia é ir onde há "luto" e não no carnaval.

  120. Geyson Andrade Diz

    Olá amigos, boa tarde!
    Bem, após ler alguns comentários do Blog, percebo que a grande maioria desaprova tanto os blocos evangelísticos, quanto as missões realizadas por eles, no tocante aos impactos de carnaval. Bem, a igreja aonde frequento aqui em Recife, é bem ferrenha na questão do evangelismo de carnaval. Há um grupo que sai no carnaval e há outro grupo que vão acampar, ainda que “sem” consentimento do pastor, digo, viajam com a família, etc. Se bem que estas, não estão envolvidas diretamente com a liderança da igreja. Há ainda outro grupo, de maior número, que não viajam, e ficam na igreja na campanha de louvor ininterrupto, onde há diversos ministérios de Recife, Olinda, Jaboatão, tocando ao Senhor 24h. Bem, na minha opinião, creio que há consequências benéficas, e há consequências não benéficas(e não quero dizer aqui, maléficas). Sobretudo quando falo em benéficas, o grupo que sai para o impacto de carnaval, ainda que defasado, sem que todos estejam devidamente preparados, ainda conseguem ganhar almas, e algumas dessas almas, que se converteram no carnaval, estão na igreja até hoje e participam dos impactos anualmente, onde, semelhante modo, por seus testemunhos, angariam vidas para Cristo. Contudo, há as consequências não-benéficas, estas, são aquelas aonde existe a denegrir a imagem da igreja que faz tal impacto. Por diversas vezes a igreja já foi rotulada de mudana. Ou a igreja do bloco carnavalesco, expressão horrenda e perversa, porque uma igreja não pode ser comparada com um bloco carnavalesco, misericórdia por isso. Por fim, concordo com o que diz aqui alguns de vocês quando dizem que devemos ser luz e sal da terra aonde não há luz nem sal. Mas também concordo que no carnaval, muitas pessoas, ou a maioria dos que estão ali, mesmo que aceitem que precisam de Cristo, logo, tornará a si, e a palavra ali naquele ambiente, pode ser infrutífera, não tendo raiz, e sendo engolida e sufocada pelos espinhos. De qualquer forma acredito no que diz a Bíblia: Portanto, quer comais, quer bebais ou façais outra coisa qualquer, fazei tudo para a glória de Deus. 1 Coríntios 10:31.

  121. Mônica Rodrigues Diz

    Eu acho que tem pessoas que se dizem ter aceitado a Jesus, saíram do mundo, mas, o mundo não saiu deles. Continuam no mundo…

  122. Orlando Sampaio Diz

    Elin Maike Oliveira, então os cristãos não deveriam perder tempo na igreja, mas ir aos prostíbulos, nos cassinos, nas bocas de fumo, etc. Não compreendo esse desejo de ser sal no carnaval, e não sentir esta mesma vontade indo nos presídios, casas de acolhimento a menores infratores, se manifestando ordeiramente contra a corrupção, sendo exemplo em suas casas, trabalho e escola.
    Gostaria muito de entender este sal temporário.

  123. Orlando Sampaio Diz

    Elin Maike Oliveira, então os cristãos não deveriam perder tempo na igreja, mas ir aos prostíbulos, nos cassinos, nas bocas de fumo, etc. Não compreendo esse desejo de ser sal no carnaval, e não sentir esta mesma vontade indo nos presídios, casas de acolhimento a menores infratores, se manifestando ordeiramente contra a corrupção, sendo exemplo em suas casas, trabalho e escola.
    Gostaria muito de entender este sal temporário.

  124. Pr.nehemias Diz

    A igreja é comparada á um barco pronto para deslizar sobre a água, porem o dia em que a água entrar dentro dele ele afundará.

    1. tiago Diz

      Q reflequeção interessante gostei!!!!

  125. Nivea Lopes Diz

    Evangelismo no carnaval…um dia, eu estive lá, no carnaval, no mundo, nas boates… O Senhor se fez de tolo para ganhar os tolos, não? Ele não veio para o sã, mas para os doentes. Pode haver sim "irmãozinhos" que se percam, mas se isso acontece, não é o evangelismo de carnaval que o faz cair, mas sim as concupiscências da carne DELE. Há almas lá fora clamando por Jesus, mas que não conseguem soltar as amarras… Façamos sim nossa parte, a palavra tem que chegar, seja aonde for…Lembre-se que muitas vezes somos a única BÌBLIA que muitos deles consegue ver, Então não se omita, mostre que há plenitude de alegria na presença do Senhor e a presença dele pode estar em qualquer lugar! E evangelizar no presídio, você já foi? Ah, não! Lá é lugar de criminosos, né?????Acorda irmão, evangelizar em qualquer lugar, em qualquer tempo, é isso que o Senhor espera dos seus, a paz de Jesus nos corações

  126. Adelson Bezerra Diz

    Com todo respeito aos concordam com essa idéia, eu não vejo e nem entendo como estratégia esse negócio de Bloco de Carnaval Gospel. Isso sim, não deixa uma estratégia do inimigo das nossas almas, para infiltrar no meio evangélico os ideais de uma festa mundana e totalmente profana. A Palavra de Deus nos adverte; "Fugi de toda a aparência do mal…"

  127. Sergio Lacerda Diz

    Sempre tive minhas convicções a respeito deste tema, e pude perceber na opinião do irmão "Matheus Omena" que foi preciso alguém, "cristão verdadeiramente compromissado com Jesus e pela causa do evangelho", participar e estar no meio de um evento mundano, e neste caso o carnaval, para então descrever o seu sentimento e enxergar o estado das pessoas (impias e "cristãs?!?!") e concluir que para o cristão fazer a diferença e influenciar o mundo não precisa se assemelhar e nem se juntar a ele. Resumo minha fala deixando para reflexão alguns textos bíblicos: "Abstende-vos de toda a aparência do mal." (1 Tessalonicenses 5:22); "Dar importância à aparência das pessoas não é bom, porque até por um bocado de pão um homem prevaricará." (Provérbios 28:21); "Tendo aparência de piedade, mas negando a eficácia dela. Destes afasta-te." (2 Timóteo 3:5); "Não te deixes vencer do mal, mas vence o mal com o bem." (Romanos 12:21); "As quais têm, na verdade, alguma aparência de sabedoria, em devoção voluntária, humildade, e em disciplina do corpo, mas não são de valor algum senão para a satisfação da carne." (Colossenses 2:23). Que Deus possa iluminar o nosso entendimento e nos dê discernimento e visão espiritual e não usemos de pretexto para satisfazer os desejos da carne!

  128. Marcelo Brito Joazeiro Diz

    Eu penso que não, seria igualar-se ao mundo, não precisamos disso…
    Impacto evangelístico durante o carnaval eu sou a favor, mas para isso as pessoas que vão participar devem ter uma preparação espiritual grande de forma antecipada, um grande comprometimento com o Senhor e na total direção e dependência do Dele. Se buscarmos do Espírito Santo Ele nos dará todas as coordenadas, Ele é o maior dos criativos.

  129. Rodrigo Morais Diz

    Só lembro do que o Senhor disse ao profeta Jeremias: Convertam-se eles a vós, não vós a eles.

  130. Maria Helena Diz

    Mundanismo. Ponto.

  131. Larissa Florindo Diz

    Não acho que seja uma boa estratégia. Na verdade acho que é apenas uma forma do cristão que quer fazer parte do Carnaval (desfiles, blocos de rua e etc) participar sem sentir culpa ou ser apontado como um ato pecaminoso.
    Veja, eu não vejo problema nenhum do cristão ouvir música secular, tudo depende da letra. Qto ao Carnaval, é importante lembrar que na década de 30, 40 o Carnaval era uma festa bem diferente do que é hoje. Tinha dança, tinha samba, tinha multidões, mas não tinha a depravação e a promiscuidade que existe na festa atual. Então, se numa cidade do interior ainda há esse tipo de Carnaval com as marchinhas de época, sem nudez, sem malícia, qual o problema de uma pessoa assistir ou participar ali ouvindo tal música?

    A questão do bloco gospel, é que praticamente ninguém vai prestar atenção de fato na letra, e o ato evangelístico não terá finalidade. Acho mais vantajoso, distribuir folhetos com bom conteúdo sobre o tema (Carnaval) do que ter um bloco gospel onde na verdade será mais usado para "fazer parte do Carnaval sem pecar" do que para evangelizar.

  132. Davi Fernandes Diz

    Para mim não existe estrategia o que existe é a palavra de Deus exposta. Alguem viu Jesus, Paulo, Pedro, João Batista usando estrategia? NÃO ! Só Usavam a palavra de Deus: ARREPEIDEI-VOS. E não me venha dizer que Jesus ia a festas do mundo pregar a palavra pois as festas que você acha que Jesus ia era Festas Cristãs. Ou seja era festa que o O Judeu fazia e não uma festa mundana e carnal. Pense nisso. Que Deus abençoe a todos.

  133. Jeferson Moreira Diz

    Primeiro, muitos falam do carnaval ser típico brasileiro o que é uma piada, isso vem desde as festas vitorianas. Segundo, é o mesmo que entrar em um terreiro para tentar converter os macumbeiros, se tu sair vivo e são de lá, será digno de um prêmio. O povo quer mesmo é bagunça e inventa desculpa pra isso. Ora, até me espantei com tal discussão, por fim fecho com o fato de que muitos esquecem, mas é pornografia ao vivo e a cores de todos os lados. Quanto as vidas que tem que ser salvas, vocês terão 364 dias no restante do ano pra trabalharem por elas. Daqui a pouco vão pegar o cara no putero e ele vai falar que são vidas que tem que ser salvas, concordo, só que a dele talvez seja a mais perdida.

  134. Tiago Alves Diz

    Concordo plenamente,isso são cristãos querendo voltar ao Egito ou melhor falsos cristãos,a palavra diz que nos últimos dias muitos não suportariam a sã doutrina,atraindo para si como comichões doutrinas e heresias que não combinam com Deus,hj vemos uma igreja que quer a todo custo ser igual ao mundo,dando uma mascarada ali outra acula e pronto é de Deus,evangelizar não é isso,afinal de contas quem é q vai deixar a folia ali e aceitar a cristo "bêbedo"?evangelizar consiste em "ganhar,discipular,ensinar e enviar" não é só entregar um panfleto ou sei lá o q eles dão,ao meu ver não vejo isso como uma forma evangelística,mais uma forma mundana de cristianismo,quer ganhar almas no carnaval?organize retiros e convide o povo ai sim eles terão discernimento para ouvir a palavra,vendo um pouco desses "carnaval gospel" nada me pareceu com evangelismo afinal todo mundo dançando,pulando e organizando arrastões pela avenida,suados,de shortinhos e sem camisetas,onde está a descencia para pregar a palavra?e mais onde está a Bíblia?procure reparar em videos ninguém ta com Bíblia então vão evangelizar como?afinal qual "folia" o incrédulo vai preferir?àquela que tem bebida,sexo e drogas?ou aquela q só tem uns pulinhos?fico imaginando,digamos se eles estivessem msm pregando a palavra,como eles abordariam alguém alcoolizado?ou alguém q estivesse se agarrando ou acabado de transar?ou alguém que estivesse pulando e dançando?ou alguém que tivesse acabado de brigar?povo acordem estamos nos últimos dias cuidado muito cuidado para não serem enganados.

    ACAUTELAI-VOS PARA QUE NÃO SEJAIS ENGANADOS (Lucas 21: 8).

    Porquanto está escrito: Sede santos, porque eu sou santo.
    1 Pedro 1:16

  135. isaias Diz

    O
    engraçado é que criar bloco de Carnaval você consegue um monte de gente, agora
    criar um bloco de doações, oração, jejum, leitura da palavra é difícil. Pra mim
    esses blocos nada mais é que uma mascara para torna o evangelho de Cristo mais
    bonitinho, mais atrativo, o que pra mim é errado, pois não estão
    criando/formando cristãos de verdade e sim gente mimada que não querem lagar o
    mundo e suas concupiscência e então mascaram seus atos de injustiça com o termo
    “gospel”. Deus está vendo essa desculpa esfarrapada que você está
    dando pra satisfazer sua carne, se o objetivo é vidas porque seu primo que está
    na droga ainda não foi evangelizado??? deixa de desculpas para satisfazer seus
    desejos carnais e se aprofunda na bíblia, pois bloco, baladas gospel e as demais
    “estratégias” evangelística irá salvar ninguém, a única estratégia
    valida é a Pregação da palavra, sem mascaras, o evangelho puro e simples, a
    cruz, até porque não vi Jesus utilizar das festas pagãs para pregar a palavra
    antes utilizava a unção do Espírito Santo. Por isso que hoje é difícil ver uma
    alma se render aos pés de Cristo, pois ao invés de buscarmos o ES e utilizar a
    palavra sem mascaras, ficamos procurando meios atrativos, podem falar que
    muitos se achegaram a Deus através de “estratégias”, mas eu
    lhes pergunto: Quantos de apostaram da fé depois de um período de luta??

    Minha opinião: Pregue a palavra, se encha do Espírito Santo e
    não precisaram de mais nada para alcançar as vidas (veja os exemplos passados).

    1. tiago Diz

      Concordo plenamente com o que disse,vou te contar uma historia,entre 2005 e 2007 chegou a AD madureira em minha cidade,o pastor um homem muito popular,muito atrativo e muito persuasivo,em pouco tempo arrebanhou um monte de almas e ovelhas de outras denominações para a igreja dele,era uma igreja tipicamente pentecostal cheia do espirito,mais era aparentemente,em 2007 o pastor caiu em adulterio,sabe o que aconteceu com a igreja?mais da metade se desviou!!!Dai eu pergunto se formar-mos crente que acham que ser crente é festa,folia,pular e dançar,qndo vier a chuva,o vento,a casa ficará de pé??Infelizmente não temos mais aquele evangelismo que tinhamos nos anos 70,80,90 onde se pregava renuncia,e uma igreja firme e que orava sem sessar,”nós” somos os frutos dessas orações e eles não precisarão criar balada,carnaval,arraia nem coisa parecida,mais usarão os joelhos e lagrimas,e uma pregação verdadeira “arrependimento”.

  136. Sabrininha Carvalho Diz

    q bom saber q mudou sua opinião,isso é ser um servo humilde q aceita repreenções,parabéns

  137. ueverton fabricio Diz

    bemverdade que nos somos o sal da terra o sal faz muita diferença na comida. nos cristaos nao devemos misturar os valores cristaos com os dos impios

  138. Robson Brumatti Diz

    Não funcionou bem pra mulher de Ló!

  139. Gabriel Diz

    irmãos vamos ler a bíblia direito ! nós não temos que fazer aquilo que parece correto aos nossos olhos,mas devemos fazer aquilo que é agradável ao Rei. Então não vamos copiar o mundo!

  140. Stefany Souza Diz

    concordo, afinal o carnaval é tão criticado pela igreja e agora tão querendo se igualar com a ''festa da carne''.

  141. Gabriel Souza Diz

    Irmãos vamos ler a bíblia direito ! nós não temos que fazer aquilo que parece correto aos nossos olhos,mas devemos fazer aquilo que é agradável ao Rei. Então não vamos copiar o mundo!

  142. Gabriel Souza Diz

    Stefany Souza justamente amg basta ver o significado da palavra carnaval que aí ja começa o problema !!!

  143. Sam Do Nam Diz

    É COM ESSAS DESCULPAS QUE AS IGREJAS ESTAO HOJE SE ESFRIAND CADA DIA MAIS ,SATANÁS TEM PENETRADO NAS IGREJAS EMBALADO NOS DESEJOS CARNAIS DA IRMANDADE,MUITAS IGREJAS NAO VAO AO CARNIVAI MAS ESTAO TRAZENDO-O PRO MEIO DE SI FANTASIAS EM SEUS RETROS QUE DEVERIA SER ESPIRITUAL ,DEVERIAM ESTAR EM BUSCA DE SANTIFICAÇAO ESTAO LENTAMENTE ACOSTUMANDO AS CRIANÇAS E NOVOS CONVERTODOS QUE CARNAVAL NAO É OFENSIVO PODEMOS NÓS BRINCAR AQUI DENTRO PRA QUE OS IRMAOSINHOS NAO PASEM VONYADE,MUITO EM BREVE VAMOS TER TAMBEM UM BAILEZINHO FANK SÓ PROS IRMAOZINHOS DA IGREJA ,NAO FAZ MAL É SÓ ENTRE IRMAOS,UM BORDELSINHO TAMBEM ENTRE IRMAOS , O QUE É QUE TEM?!!!!!!!!!

  144. Tiago Alves Diz

    Sam Do Nam Já exite baile funk,boate gospel,bebida alcolica com baixo teor alcolico,rave gospel,são joão gospel,e tantas heresias que aos poucos estão sendo trazidos para as igrejas,realmente as igrejas estão se esfriando demais,eu me lembro que quando eu era criança agente reconhecia um crente pelo,vestir,falar e se comportar,hj em dia não se vê mais essa diferença,estão querendo se vestir igual as pessoas do mundo,ter os msm comportamentos,frequentar os msm ambientes,entrar nas msm modinhas,não se esquecendo q nos eua e europa começou assim tb devagarinho,hj é uma igreja extremamente fria,sem renuncia ou santidade,alías os crentes estão esquecendo o verdadeiro significado de ser ''santo"

  145. Michelle Avelino Diz

    Sou de seguinte opinião, Paulo apontou a estátua, não criticou, e explicou de forma cristocêntrica. Porque não entrar no carnaval e mostrar Deus?

  146. Filipe Diz

    Bloco de carnaval?? O que há de errado com o evangelho puro e simples?? Ele não funciona mais?? =/…. Sinceramente não entendi essa estratégia. Copiamos o mundo para atrair os que estão no mundo? E ai? Diremos: “saia do mundo e curto o ‘mundo light'”. Parece que o sacrifício de Jesus não é mais suficiente, precisamos nos “fingir” de “mundo” para ganharmos membros. Alias as igrejas brasileiras estão cheias de membros mas carece de santos. Ainda creio que o Senhor fará algo para mudar a história de nossas igrejas o/

  147. Sérgio Braga Diz

    Graça e paz da parte de nosso senhor e salvador Jesus Cristo.

    Quero ser bem objetivo,eu não sou de acordo a igreja com o pensamento de evangelizar o mundo ela tentar se parecer com o mundo para ganhá-los,sei que existe missões transculturais,sei que o apóstolo fez de tudo para ganhar almas para Jesus,mais só que nos dias de hoje o negocio está banalizado,pessoas que não tem estruturas espirituais vivem de uma maneira que não condiz com a palavra de Deus só visando o dinheiro,e muitos estão sendo vítimas destes movimentos e aos poucos vão se distanciando do verdadeiro propósito que é o novo nascimento.

  148. marlus cesar Diz

    Eu creio que isso é muito pessoal. Creio que podemos usar isso como estratégia evangelística sim. somente creio deve ser escolhidos os participantes com muitos critérios: deverá ser aqueles com uma grande maturidade e firmeza espiritual, para não cair na tentação, e, concomitante a esse grupo esta na rua, deverá ter um outro grupo em intensa interseção por meio da oração, pois se entrará num campo de batalha. creio que a base bíblica seria aquele texto em que Paulo fala “Tudo seja feito para a glória de Deus”. ele não fiz algumas coisas. diz tudo. e outra coisa que precisamos entender é o que significa gloria de Deus neste versículo e no contexto. creio que seja fazer para trazer honra a Deus. Quando nos estamos usando estratégias para trazer pessoas para Jesus , nós estamos honrando a Deus, desde que a pessoa que esteja proporcionando isso (o cristão que está lá no bloco gospel e que tem aquela firmeza e maturidade espiritual) não caia e não seja prejudicado em todos os sentidos, pois se isso acontecer esse objetivo não será válido. também podemos dizer o seguinte: qual é o objetivo ao qual nos existimos: é glorificar a Deus e gozá-lo para sempre (como diz o breve catecismo). E uma das maneiras de glorificar a Deus é fazer o que ele quer. e a lei principal que ele quer que obedeçamos é os dez mandamentos que ele mesmo resumiu em 3. amar a Deus sobre todas as coisas, amar ao proximo como a ti mesmo (reparem que Diz que devemos amar ao próximo como a gente ama a gente mesmo). por isso quando fazemos alguma coisa ou que ou nos faz amar a Deus ou a nós mesmos ou amar ao nosso próximo ou todos esses amores acontecendo compartilhado, estaremos glorificando a Deus, e, consequentemente, estaremos cumprindo o que Paulo fala de fazermos tudo pata glória de Deus. E uma maneira de amarmos ao próximo é fazendo este tipo de evangelização pois estaremos mostrando Deus para ele, e procurando resgatá-lo para Deus. isso é amor. igual ao que Deus fez conosco. claro que, repetindo o que dissemos acima, sem faltar com o amor a nós mesmos. e além de tudo estaremos amando a Deus, pois ele nos mandar evangelizar. para finalizar, outro texto que poderíamos usar é aquele que Paulo fala “fiz-me fraco com os fracos, forte com os fortes (…) para ganhá-los para Cristo. Mais ele Paulo poderia fazer isso, pois tinha firmeza e maturidade espiritual e sempre tinha pessoas orando por ele por trás.

  149. G Costa de Oliveira Diz

    Essas pessoas que se divertem nos quatro dias de carnaval, entregando-se aos prazeres da carne, e que nós cristãos ficamos ansiosos por levar o evangelho a elas, custe o que custar. Onde elas estão nos outros 361 dias do ano?

  150. G Costa de Oliveira Diz

    A grande e produtiva estratégia é sair de dois em dois, de casa em casa, pregando a tempo e fora de tempo, a começar pelos que estão próximos de nós, pelos nossos inimigos e até os confins da terra, batizando auxiliando-o a permanecerem nos ensinamentos de Cristo.

  151. Isaque Geovane Diz

    Elin Maike Oliveira É verdade que temos ser luz em todos os lugares, mas não precisamos nos utilizar da mesma estrutura que os gentis usam. Pois, assim podemos ser confundidos com o evento em questão e sermos motivo de escândalo!!!

  152. Sérgio Braga Diz

    Graça e paz da parte de nosso senhor e salvador Jesus Cristo.

    Quero ser bem objetivo,eu não sou de acordo a igreja com o pensamento de evangelizar o mundo ela tentar se parecer com o mundo para ganhá-los,sei que existe missões transculturais,sei que o apóstolo fez de tudo para ganhar almas para Jesus,mais só que nos dias de hoje o negocio está banalizado,pessoas que não tem estruturas espirituais vivem de uma maneira que não condiz com a palavra de Deus só visando o dinheiro,e muitos estão sendo vítimas destes movimentos e aos poucos vão se distanciando do verdadeiro propósito que é o novo nascimento.

  153. Naty Diz

    Conhecemos uma árvore pelos frutos. Sou do Bola de Neve de Santos e a cada ano fazemos um bloco que reune milhares de pessoas de todo o mundo. Fazemos um “arrastão” pela praia, orando por cada pessoa, entregando folhetos e doando a nossa atenção. FIco surpresa com tanta sede das pessoas, são poucas as orações que são recusadas. Muitas pessoas choram, se abrem, pedem por suas famílias, abrem suas vidas. A cada ano as próprias pessoas que receberam uma dessas orações e foram impactadas preenchem esses blocos para alcançar novas pessoas. Acho que isso são bons frutos. Acho que isso é Reino.

  154. Leonardo Tavares Diz

    Gostaria de deixar essas três passagens para uma reflexão. Graça e Paz!

    “E isto digo, conhecendo o tempo, que é já hora de despertarmos do sono; porque a nossa salvação está, agora, mais perto de nós do que quando aceitamos a fé. A noite é passada, e o dia é chegado. Rejeitemos, pois, as obras das trevas e vistamo-nos das armas da luz. Andemos honestamente, como de dia, não em glutonarias, nem em bebedeiras, nem em desonestidades, nem em dissoluções, nem em contendas e inveja. Mas revesti-vos do Senhor Jesus Cristo e não tenhais cuidado da carne em suas concupiscências.” (Rom. 13:11-14)

    "Não vos prendais a um jugo desigual com os infiéis; porque, que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que comunhão tem a luz com as trevas?
    E que concórdia há entre Cristo e Belial? Ou que parte tem o fiel com o infiel?
    E que consenso tem o templo de Deus com os ídolos? Porque vós sois o templo do Deus vivente, como Deus disse: Neles habitarei, e entre eles andarei; e eu serei o seu Deus e eles serão o meu povo.
    Por isso saí do meio deles, e apartai-vos, diz o Senhor;E não toqueis nada imundo, E eu vos receberei;
    E eu serei para vós Pai, E vós sereis para mim filhos e filhas, Diz o Senhor Todo-Poderoso."
    2 Coríntios 6:14-18

    "Afastem-se de toda forma de mal."
    1 Tessalonicenses 5:22

  155. Claudeti Pereira Diz

    Com certeza não! Deus não precisa de estrategia, Ele simplesmente faz. Isso sao os lobos vestidos de ovelha querendo desvuar os cristaos do caminho da salvacai. Sao os crentes “” raim u ndo”, um pe na igreja e o oytro no mundi..

  156. Marcela Tavares Pinto Diz

    Não concordo com essa estratégia. O carnaval promove as coisas the "carne", não tem como cristianizar uma festa dessas, é um grande erro. Esse negócio de cristianizar todo, é um dos motivos pelo qual somos tão criticados hoje em dia. As igrejas evangélicas estão perdendo a credibilidade, por quererem adaptar as coisas do mundo ao cristianismo. Qual vai ser a diferença se fizermos tudo igual a eles? Criar grupos para evangelizar no carnaval é uma coisas, fazer o "Bloquinho de Cristo" é outra.

  157. Afonso Antonio de Freitas Diz

    Creio que não devemos nos envolver com as coisas
    do mundo, pois assim a Palavra de Deus nos ensina: (Romanos 12:2) – E não sede
    conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso
    entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita
    vontade de Deus. Será que Jesus Cristo usaria desse artifício para pregar o evangelho?

  158. Marcus Grillo Diz

    Jesus não precisa de estratégia. Ele apenas nos ordenou a pregação do evangelho e amarmos o próximo. A pergunta é se esse método de evangelismo no canarval está buscando numero pra igreja ou o verdadeiro caminho da salvação.

  159. Breno César Diz

    Acredito que tal tema não deveria ser levado a uma discussão, afinal de contas sabemos que tal estratégia é imprópria, carnal e tola. Sabemos que se usarmos meios carnais para encher os bancos de Igreja, teremos crentes carnais e teremos que mantê-los na igreja com recursos carnais. A igreja de Cristo é chamada e mantida com o único meio: A pregação genuína do evangelho. Sendo Jesus Cristo, o centro da nossa alegria e incentivo de cultuar.
    O chamado para Cristo é através da Cruz e não através de animosidades gospel. Porquê é a cruz, que revela o homem o seu pecado e o carnaval, que só pelo nome se faz dispensável, é uma atração por uma auto estima camuflado com “evangelho”.

  160. Adriano Paulo Diz

    A paz do senhor!!
    bem eu não acho uma boa estratégia, até pq eu acho que essa palavra (estratégia) não é boa para os nossos dias hj, pq ela está sendo usada de uma forma totalmente equivocada!!
    bom, eu me baseio primeiramente em 1CORINTIOS 6-12 qd Paulo diz que tudo me é licito mais nem tudo me convem.
    tem historias na Biblia que exortam o Cristão a ficar longe de certos lugares, como a de Davi por exemplo! que mal teria ele ir ao pátio do seu palacio, não fosse o fato de naquele momento a Batseba estar se banhando do outro lado, isso fez com que ele a desejasse e…o resto todos conhecem!
    O apostolo Pedro tbm, ele foi se aquecer em um fogo estranho que encontrou, foi reconhecido pelos acusadores e…negou a Jesus!!
    O melhor é nos mantermos afastados de certos lugares msm que as vezes queremos estar lá de outra maneira como evangelizar, ali está o trono de satanás, estando ali vc corre o risco de fazer como um desses dois personagens!!
    preguemos o evangelho de Cristo como Paulo fez, puro e simples!
    Deus os abençoe

  161. Leonardo Diz

    Olha eu creio que isso não convêm ao povo de Deus fazer blocos de carnaval para alcançar os não cristãos! Eu creio que isso vai acabar matando mais as pessoas do que apresentar o evangelho bíblico. Infelizmente esse tipo de “estrategia” ela visa fazer algo como abraçar a cultura e não estar no meio dela. Veja que são coisas bem diferentes. Nós temos a capacidade de Criar uma subcultura e queremos tirar as pessoas de uma cultura para inserir elas em nosso mundo gospel com o pensamento de cumprir o chamado de Deus. Não é por ai! eu creio que para alcançar essas pessoas que vivem sobre esse contexto, nós (igreja) devemos ir e não chamar as pessoas (venha). Mas para ir devemos entender que por detrás de toda essa fantasia momentânea de 3 dias existe uma pessoa com seus vícios, prazeres, deveres, direitos e problemas; existe também uma sociedade que apoia e incentiva tais praticas e todos precisam entender o evangelho a má noticia superada pelas boas novas. Infelizmente precisamos voltar ao evangelho (exegese biblica) para poder alcançar o perdido (exegese cultural)

  162. André Santos Diz

    Parece que esse debate rolou há muito tempo atrás… Vou compartilhar aqui a percepção que tenho e que penso ser bem diferente da maioria dos pontos abordados aqui, O tempo todo mative os 3 Rs do envolvimento, relacionados ao Mark Driscoll.

    Eu detesto o carnaval, não gosto das músicas das fantasias, do som alto de tudo. Sempre ouvi que o carnaval é festa da carne, é festa pagã e que rola todo o tipo de coisas, cresci neste contexto talvez por isto, eu deteste a data nos dias de hoje.

    Vejo que em muitas situações as pessoas que estão participando de um bloco de carnaval não estão bêbadas, não estão fazendo sexo em público, não estão envolvidas em glutonarias ou coisas do tipo que os irmãos costumam linkar com gálatas.
    Vi pessoas com suas famílias, crianças pequenas, pessoas idosas. Vi as crianças brincando, correndo para não serem atingidas pelos jatos de tinta. Acho interessante também as pessoas andarem no meio das ruas sem preocupação onde em dias comuns não poderíamos estar. As pessoas comem coisas gostosas, e ingerem bebidas refrescantes. Durante o dia parece um programa interessante para quem está de saco cheio de ficar em casa, vendo tv, netflix, usando smartphone ou videogame. No meio de tudo isso temos as pessoas que são diferentes de nós, que pensam diferente, que crêem diferente e que possuem hábitos diferentes. Teremos ali todo o tipo de gente. Teremos as pessoas que julgamos como agentes da impiedade e que o problema dessas pessoas deve ser considerado. A coisa toda também é uma questão cultural em nosso país, aí eu penso nos 3 Rs.

    Pra compensar esse tom um tanto tolerante, gostaria de levantar aqui alguns pontos sérios.

    Vi aqui muitos comentários aqui sobre agir corretamente, andar no espírito, não andar segundo o mundo, sobre evangelizar.

    O que é o evangelismo para todos nós? É tentar tornar os outros como nós? ou é contar uma história?
    Qual é a nossa motivação evangelística? Queremos que os homens venham ao conhecimento de Cristo para que não se percam e para que se salvem ou queremos em primeiro lugar que Deus seja glorificado em meio aos homens por ele ser o Eu Sou!?

    Considerando os que são cristãos, como temos dificuldade de abandonar essa polaridade entre igreja e mundo, parece que se não estivermos dentro da igreja a maior parte da semana, do mês, dos anos ou da vida estaremos errados.
    Como é forte em nós o senso de moralidade e caráter sem mancha, analisando a construção da igreja protestante, inclusive a influência da filosofia e teologia alemã de lutero até nietsche, a idéia de que os crentes devem ter em si desenvolvidos essa moral do cristo, criando pessoas moralizadas sem o cristo e causando em nós o peso da moralidade. Ou seja, hoje antes de pensarmos nas categorias de Deus, Cristo, Pecado, Queda e Salvação estamos preocupados excessivamente com a moralidade do crente. Penso que este é um dos motivos para odiarmos tanto o “mundo” e para não nos relacionarmos com tudo isto.

    Sobre os crentes carnais… Somos pessoas por inteiro e todas as áreas das nossas vidas devem ser transformadas.

    Os “Crentes” que não estão nem aí pra igreja ou que não estão na relação com o Pai não foram expostos ao verdadeiro evangelho. Foram expostos a um evangelho falso, vindo lá dos USA. A Biografia de Dietriech Bonhoeffer menciona que em 1930 ele visitou os estados unidos e que as igrejas de lá já estavam impregnadas de uma teologia antropocentrica, materialista e triunfalista.

    Penso que existem elementos com quais é difícil mesmo comunicar, os desfiles por exemplo, que trazem temas muitas vezes contrários a nossa cosmovisão e também tem toda a questão da sensualidade, exposição e objetificação do corpo. Além do fato das agremiações carnavalescas estarem mais relacionadas as religiões de matriz africana. Penso que estes elementos não podem ser redimidos, devem ser rejeitados. Só acho que o discurso tem sido muito extremado… rs

    Se os cristãos estiverem maravilhados e cheios de alegria com a dádiva que já receberam, se tiverem realmente nascido de novo existirá uma mudança radical no modo de viver, nesse ponto, as coisas ao nosso redor deveriam ser resignificadas pelo poder que manifesto na expressão do Espírito Santo em todas as épocas.

    Existe vida lá fora! existe um cenário produtivo e vibrante para que nós Cristãos vivamos nossas vidas plenamente. Sabendo entrar, permanecer e sair das situações honrando e glorificando o bom nome de Deus, sendo Sal e Luz.

Comentários estão fechados.