Linhagens de Adão em Gn 4-11 – Infográfico [Teologia Visual]

Um dos elementos centrais em Gênesis é “semente”, “genealogia”, “linhagem”. Na postagem Como ler Gênesis, Gordon D. Fee e Douglas Stuart resumem da seguinte forma:

“A narrativa de Gênesis apresenta duas partes básicas: uma “pré-história” (caps. 1—11), que consiste nas histórias da Criação, da origem dos seres humanos, da Queda da humanidade e do progresso implacável do mal — tudo isso tendo como fundo a paciência e o amor incansáveis de Deus —, e a história do início da redenção por meio de Abraão e sua descendência (caps. 12—50), o foco estando nas histórias de Abraão (11.27—25.11), de Jacó (25.12—37.1) e de José (caps. 37—50). Essas histórias, em parte, são estruturadas em torno de uma frase que ocorre dez vezes: “Estas são as gerações [genealogias/histórias/relatos de família] de”, um termo que pode se referir tanto às “genealogias” em si (como nos casos de Sem, Ismael e Esaú) quanto às “histórias de famílias”. Você perceberá que as histórias principais de Abraão, Jacó e José estão todas na história de família de seus respectivos pais (Terá, Isaque e Jacó).

A narrativa geral de Gênesis, portanto, começa imediatamente após o prólogo (1.1—2.3), com a primeira família humana no jardim do Éden, passando, a partir da família de Adão, por Noé e Sem e chegando,assim, a Terá e Abraão, e passando, finalmente, por Isaque e chegando, assim, a Jacó (Israel), e portanto até José. Ao mesmo tempo, também são fornecidas as linhagens familiares dos filhos rejeitados (Caim, Ismael, Esaú), destacando, assim, o contraste entre a “descendência eleita” e o “irmão rejeitado” (aquela tem uma história, este, só uma genealogia). Finalmente, perceba mais um recurso estrutural que dá forma à maior parte do livro: Deus usa Noé para preservar a vida humana durante o grande dilúvio (caps. 6—9), e usa José para preservar a vida humana durante a grande seca (caps. 37—50).”

Trazemos um infográfico que mostra as linhagens de Adão de Gênesis 4 até 11 para ajudá-lo em seu estudo de Gênesis. Algumas observações

  1. O propósito das linhagens não é “provar que os africanos são descendentes de Cam” (o que é besteira), nem mostrar que os “palestinos, inimigos de Israel, são descendente de X ou Y”. Mas mostrar a genealogia colocada em Gênesis 4-11 para facilitar a compreensão do texto bíblico.
  2. O propósito do infográfico não é ser exaustivo, mas enfocar o que Gênesis enfoca: Adão, Noé e Abraão.
  3. A ideia de semente justa e ímpia está em toda a Bíblia, mas o que não está é que essa linhagem é puramente física. Pensemos em Rute, Raabe, etc. A ideia da semente mostra a realidade espiritual entre os filhos de Deus e os filhos do diabo.

Sintam-se à vontade para imprimi-lo e usar em grupos pequenos, EBD, etc (só não alterem nada, por favor). Para baixar o pdf, inscreva-se para receber o informativo do VE e do Ministério Fiel e assim ficar informado de outros conteúdos edificantes como este. O link de download será exibido após o envio do formulário no próprio módulo abaixo.

[dt_call_to_action content_size=”normal” text_align=”left” background=”fancy” line=”true” style=”2″ animation=”right”]

Teologia Visual

Veja outros infográficos da série Teologia Visual:

Veja Mais![/dt_call_to_action]

Copyrigth © 2011 Mark Barry. Adaptado de “Gospel & Kingdom” por Graeme Goldsworthy.

Tradução: traduzido por www.voltemosaoevangelho.com. © 2013 Voltemos Ao Evangelho.

Permissões: Por favor, não republique sem permissão, mas sinta-se livre para copiar para uso pessoal.