um site cristão por Cristo e pelo Evangelho

Igrejas Saudáveis, Membros Saudáveis – Jonathan Leeman (Reprise: Conferência Fiel Pastores e Líderes 2016)

Resumo

Que instituições na terra Deus deu autoridade? Lemos nas Escrituras que Deus deu a Estado o poder da espada e aos pais, o poder da vara. E a igreja?

Muitas vezes acabamos pensando na igreja como um clube. Analisamos os prós e contras e julgamos se nos juntamos a esta ou aquela igreja. Porém, quero propor uma forma mais bíblica de pensarmos sobre a igreja. Quero pensar no conceito de autoridade e membresia da igreja através do evangelho de Mateus.

1) Quem representa o céu aqui na terra?

Uma das grandes perguntas do evangelho de Mateus é quem representa o céu aqui na terra. Mateus fala bastante sobre o céu, sobre a vinda do reino dos céus, sobre buscar a vontade de Deus que é feita no céu, sobre juntar tesouros no céu, etc. O céu representa o governo e a autoridade de Deus. Enquanto, a terra é apresentada, em Mateus 4, como domínio de Satanás. Isso, porque, com a queda em Gênesis 3, os céu e a terra que antes estavam juntos, foram separados. Porém, em Mateus 28, lemos que eles foram reunidos novamente em Cristo: toda autoridade nos céus e na terra foram dadas ao Salvador.

Por cima desse tema, há o tema da mudança de regimes. No Antigo Testamento, Israel representava o céu, mas agora há uma mudança (3.8-9; 8.11-12). A pergunta então é: quem na terra fala em nome de Deus?

2) Jesus representa o céu

Lemos em Mateus 3.17 que Jesus representa o céu: “E eis uma voz dos céus, que dizia: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo”.

3) A igreja local representa o céu

Mateus 16.:13-2013 Indo Jesus para os lados de Cesareia de Filipe, perguntou a seus discípulos: Quem diz o povo ser o Filho do Homem? 14 E eles responderam: Uns dizem: João Batista; outros: Elias; e outros: Jeremias ou algum dos profetas. 15 Mas vós, continuou ele, quem dizeis que eu sou? 16 Respondendo Simão Pedro, disse: Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo. 17 Então, Jesus lhe afirmou: Bem-aventurado és, Simão Barjonas, porque não foi carne e sangue que to revelaram, mas meu Pai, que está nos céus. 18 Também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela. 19 Dar-te-ei as chaves do reino dos céus; o que ligares na terra terá sido ligado nos céus; e o que desligares na terra terá sido desligado nos céus. 20 Então, advertiu os discípulos de que a ninguém dissessem ser ele o Cristo.

Neste texto, Jesus pergunta sobre quem as pessoas dizem que ele é. Com isso ele estava interessado com o quem e o quê: a confissão correta e o confessor correto. Pedro, então, representando os apóstolos, dá a resposta correta e Jesus afirma quem Pedro e é e que a profissão dele está correta. Veja, depois, que Jesus diz que iria edificar sua igreja sobre essa “pedra”, esse tipo de pessoa: confissão correta e confessor correto.

Após, Jesus dá as chaves do reino dos céus aos apóstolos. A autoridade das chaves é a autoridade para julgar e discernir o quem e o quê do evangelho – assim como Jesus o fez.

Já em Mateus 18, vemos que esse poder é dado à igreja, a corte final de apelo do processos disciplinar. Agora, a igreja local é que tem a autoridade do céu para guardar o quem e o quê do evangelho, representando os céus. Ou seja, Jesus autorizou a igreja local a ouvir confissões e discernir as pessoas e emitir um julgamento se aquela confissão era correta e se o confessor era correto – da mesma forma que Jesus fez com Pedro: “Quem dizeis que eu sou? […] meu Pai, que está nos céu [to revelou].”

Quando vamos para Mateus 28 vemos esses mesmos elementos de autoridade. Muitas vezes lemos esse texto desconexo com o resto do livro. Ou seja, a Grande Comissão é cumprida debaixo dessa autorização de Cristo. O Salvador dá autoridade para a igreja fazer discípulos e batizá-los.

Contudo, precisamos entender que a igreja não tem autoridade para criar ou definir o evangelho ou um cristão, mas de reconhecê-los. Pense em um juiz, ele não determina a lei ou torna alguém culpado ou inocente, mas somente o discerne com base na lei.

Pense em uma embaixada, ela não torna alguém um cidadão, mas reconhece essa pessoa publicamente como um cidadão. Da mesma forma, a igreja não salva, torna alguém um cristão, mas possui autoridade para publicamente afirmar quem são os cidadãos do Reino.

O que é uma igreja local? Não é um prédio ou clube, mas onde a bandeira do Reino dos céus está sendo balançada, afirmando os cidadãos do Reino através do batismo e da ceia e vivendo a cultura dos céus através da evangelização e do discipulado. A igreja é o posto avançado dos céus na terra – ela representa o céu.

4) Não nos juntamos a uma igreja, mas nos submetemos

Desta forma, membresia de igreja é uma declaração de cidadania. Membresia de igreja é uma pacto entre crentes, no qual eles afirmam a profissão de fé um dos outros através das ordenanças e concordam em supervisionar o discipulado um dos outros.

Precisamos compreender que a igreja não é só um povo, mas um povo dentro da autoridade e da responsabilidade estruturada de um pacto celestial. Autoridade e relacionamento precisam andar juntos para que sejam exercidas com integridade e amor.

5) Membresia de igreja é como um corpo, família, templo, rebanho e todas as outras metáforas do NT

Ademais, submetemo-nos a uma igreja não só em uma questão de autoridade, mas também como um filho aos outros membros da família, uma ovelha a um rebanho, uma pedra a um templo e um braço a um corpo. A igreja é tão incrível que precisamos de todas essas metáforas para descrevê-la.

6) Tome cuidado com seu processo de membresia

Isso nos leva a concluir que devemos tomar cuidado com nosso processo de membresia. Em toda Bíblia, lemos que há uma clara diferenciação entre o povo de Deus e os de fora. Pense no jardim do Éden, na arca de Noé, no povo no Egito. Assim, devemos manter clara a linha entre os de dentro e os de fora da igreja.

Tenha certeza que as pessoas que se juntarão à igreja entendem o evangelho e quem vocês são como igreja e o que esperam dele. Classes de membresia são ótimas para isso.

7) Membresia de igreja é um trabalho

Ser um membro da igreja, um cidadão do Reino vivendo na embaixada, significa buscar proteger e proclamar o evangelho. Assim, cada membro precisa aprender o evangelho e ajudar os outros a viverem de forma digna do evangelho e da mesma forma ser aberto para ser ensinado e exortado. Isso significa que a pessoa deve viver uma vida de discipulado e reunir-se com a igreja para ouvir a Palavra de Deus.

8) Membresia de igreja é para pecadores arrependidos e batizados

Os Israel e os líderes de Israel foram tirado de seus ofícios pois foram desobedientes e fecharam a porta dos céus na cara das pessoas. Assim, não significa que a igreja só deva receber pessoas perfeitas. Este é o tipo de pessoa que a igreja deve receber: os pobres de espírito (5.3), que confessam a Cristo (10.32), que se humilham como pequenas crianças (18.4).

reprise-ve-conf-2016Assista às outras mensagens!

Assista às outras mensagens da Conferência Fiel Pastores e Líderes 2016!

Clique aqui e acesse a página de reprise da conferência.

Comentários estão fechados.