um site cristão por Cristo e pelo Evangelho

Sexta-Feira Santa

Texto sobre a imagem

“Porque Cristo, quando nós ainda éramos fracos, morreu a seu tempo pelos ímpios. Dificilmente, alguém morreria por um justo; pois poderá ser que pelo bom alguém se anime a morrer. Mas Deus prova o seu próprio amor para conosco pelo fato de ter Cristo morrido por nós, sendo nós ainda pecadores.” (Romanos 5:6-8)

Nesses versos, Paulo deixa claro que Cristo não morreu por pobres, tristes ou indefesas vítimas — ele morreu pelos ímpios; ele morreu pelos pecadores. Uma vítima pode apiedar-se até mesmo de um coração duro, mas poucos sentem compaixão pelo descaradamente rebelde, por aqueles que escolhem vingativamente a sua sorte e teimosamente sofrem por isso. Nós éramos os últimos. Nós éramos pecadores ativos, inimigos ativos de Deus. Esse foi o nosso estado quando Deus, o Filho, morreu para nos salvar.

E Paulo diz que essa dinâmica é como Deus manifestou seu amor por nós. Conhecemos o amor de Deus por nós de forma mais completa quando abraçamos a realidade de que merecemos totalmente isso. Se nos lisonjearmos pensando que havia algo desejável em nós que moveu Deus a nos atrair para si mesmo, acabaremos eviscerando a beleza de Seu amor. Isso é o que eu queria comunicar nesta imagem.

Primeiro, observe que o pecador é uma mulher; isso é para mostrar que Jesus morreu por sua noiva, por um povo específico e escolhido de todas as tribos e nações (Ap 13. . E a sua noiva é toda pessoa que vem a ele (Jo 6.37). Observe também: a mulher não é de todo atraente; ela é um esqueleto com cabelos emaranhados. Esse é um lembrete visual de que não foi nada agradável em nós que levou Deus a nos amar. Em vez disso, nos tornaremos amáveis por seu amor. Eu tentei enfatizar ainda mais que nós éramos pecadores ativos quando Cristo morreu por nós, fazendo com que o cadáver se agarrasse a uma âncora. Ela está afundando na destruição e, ainda assim, agarrando-se desesperadamente à âncora que a está afundando. Antes da regeneração nós amamos a maldita escuridão do pecado mais do que a luz de Deus em Cristo (Jo 3.19).

Visto que esta imagem foi criada para a Sexta-feira Santa, eu quis retratar vividamente a incrível maravilha do fato de Jesus ter morrido por nós. A representação meio-esquelética de Jesus enquanto mergulha na morte por causa de sua Noiva é minha tentativa de nos ajudar a sentir o horror e a beleza dessa realidade.

Por: Chris Powers. © Voltemos ao Evangelho & Full of Eyes. Website: voltemosaoevangelho.com. Traduzido com permissão. Fonte: Sexta-Feira Santa.

1 comentário
  1. OLAVO GOMES DE OLIVEIRA NETO Diz

    Sim, eu amo a mensagem da cruz. As figuras, e os textos se fundem com preciosa inspiração, a maravilhosa luz enviada pelo SENHOR. Até morrer eu A vou proclamar. Que a Graça, a Misericórdia, e o Favor do Senhor, sejam derramados sobre todos os que fazem a vontade do PAI que está no Céu.

Comentários estão fechados.