Evangelismo de pessoas abertas ao evangelho – Aprenda a evangelizar com Paulo (5/13)

Damos continuidade a série de postagem “Aprenda a evangelizar com o apóstolo Paulo”. Ela foi adaptada do eBook “Transtornando o Mundo” de John Crotts, disponível para download gratuito. Nas postagens anteriores, Crotts explicou como alcançar religiosos. Nesta postagem, ele explica como Paulo usa a mesma estratégia em Bereia, mas encontra um público bem mais aberto.

Paulo havia sido levado para fora de Tessalônica durante a noite. Ele e Silas viajavam por Bereia, dormindo o quanto fosse necessário. Embora os eventos em Bereia tenham sido muito diferentes daqueles de Tessalônica, os cinco pontos principais da estratégia de Paulo se provaram os mesmos.

A estratégia de Paulo

1. Encontre a Sinagoga

E logo, durante a noite, os irmãos enviaram Paulo e Silas para Bereia; ali chegados, dirigiram-se à sinagoga dos judeus. (Atos 17:10)

“Os irmãos” de Tessalônica, que enviaram Paulo, eram aqueles novos cristãos que tinham vindo a Cristo por meio do memorável tempo de Paulo naquela cidade. Esses irmãos e irmãs eram aqueles judeus, gentios e mulheres proeminentes que haviam sido convertidos em um período de aproximadamente seis meses.

Aproveitando-se do manto da profunda escuridão do céu antigo, estes irmãos ajudaram Paulo e Silas a escaparem da cidade. Talvez, estes novos cristãos estivessem nervosos com mais violência da multidão, ou quem sabe o acordo com Jasom exigisse sua expulsão dos limites da cidade. Timóteo não é mencionado até o versículo 14, então é possível que ele tenha ficado para trás, para fortalecer a família da jovem igreja tessalonicense, enquanto Paulo e Silas, sendo os que mais chamavam a atenção, saíram correndo da cidade.

Bereia ficava a aproximadamente 80 km ao sudoeste de Tessalônica. Embora tenham saído à noite, eles ainda teriam pelo menos mais três dias de caminhada, antes de chegar a esta nova cidade. Cícero descreveu Bereia como uma “cidade fora do caminho”. Com isso, ele simplesmente quis dizer que ela ficava “fora da principal rota de comércio”, a Via Egnatia.16 Paulo e seus amigos estavam viajando pela Via Egnatia desde que chegaram à Macedônia, em Neápolis, em Atos 16:11. Embora agora estivessem em uma região remota, Bereia teria sido a cidade mais significativa na área.17

Os especialistas em viagem, hoje em dia, normalmente recomendam ir diretamente para o posto de informações turísticas ao chegar a uma nova cidade. Os gentis funcionários do posto de informações geralmente falam diversos idiomas, possuem mapas da cidade e fornecem muitas informações úteis. Paulo sempre tinha um destino diferente em mente – a sinagoga. Paulo não estava procurando por um mapa, ou onde encontrar um bom falante religioso de hebraico, ou onde poderia desfrutar de um culto de adoração judeu. A missão de Paulo era compartilhar o Senhor Jesus Cristo e sua ressurreição com aqueles ouvintes.

Lembre-se de onde Paulo tinha acabado de chegar, e o que ele havia passado por lá. Paulo não esmoreceu em autocomiseração, nem ficou mergulhado no drama do que havia acontecido em Tessalônica. Ele voltou imediatamente ao trabalho. Paulo tinha uma paixão por Deus que o constrangia. Seu desejo de falar sobre Deus superou qualquer potencial desencorajamento. Com que rapidez você desiste, quando recebe uma reação negativa ao tentar direcionar uma conversa para Cristo? Quando Paulo experimentou intensa oposição e até mesmo uma revolta, ele sempre colocou imediatamente mãos à obra!

2. Proclame Jesus

Ora, estes de Bereia eram mais nobres que os de Tessalônica; pois receberam a palavra com toda a avidez, examinando as Escrituras todos os dias para ver se as coisas eram, de fato, assim. (Atos 17:11)

O registro afirma que os bereanos “receberam a palavra com toda a avidez”. O que exatamente isso significa? “Palavra” aqui tem o significado de “mensagem”, ou seja, “a mensagem do evangelho”. Essa mensagem de Cristo era baseada nas infalíveis Escrituras, expressas em suas próprias palavras.

Paulo também recebeu o que ele ansiava, quando proclamou a palavra. O que ocorreu é uma descrição clássica de uma resposta bem-disposta e mente aberta ao evangelho.18 Lucas, ao dizer que eles “eram mais nobres”, está argumentando que aqueles que são entusiasmados com a mensagem da Bíblia, que avidamente recebem o evangelho e, então, pessoalmente procuram verificá-lo, comparando-o com o restante da Escritura, são como parte da nobreza. O termo originalmente significava “bem nascido”, mas veio a ter uma conotação mais geral de alguém aberto, tolerante, generoso ou tendo aquelas qualidades que acompanham os nascidos em berço de ouro.19

Aparentemente, aqueles bereanos ouviram entusiasmadamente o que Paulo tinha a dizer. A ideia por trás destas palavras carrega o conceito de correr adiante.20 Eles mentalmente “correram adiante” para compreender melhor.

Considere a diferença na resposta das duas sinagogas que já vimos. Em Tessalônica, os judeus ouviram as boas novas de Jesus no sábado, enquanto em Bereia eles queriam maiores explicações todos os dias. Estes homens e mulheres não podiam esperar até o próximo sábado! Enquanto alguns, em Tessalônica, foram persuadidos da verdade do evangelho, os líderes judeus se enciumaram e literalmente causaram uma revolta para calar os mensageiros e sua mensagem. Os bereanos não tiveram qualquer rejeição prejudicial ao evangelho; igualmente, também não o aceitaram de forma impensada e acrítica.

A palavra traduzida como “examinando” (anakrino) era usada no contexto de investigações judiciais. Pilatos examinou Jesus extensivamente e julgou que ele não era culpado das acusações que lhe foram feitas (Lucas 23:14-15). Herodes examinou os guardas, quando Pedro foi resgatado da prisão (Atos 12:19). O próprio Paulo posteriormente seria examinado pelo governador romano Félix (Atos 24:8). As marcas de um bom juiz são a integridade e uma completa falta de viés.21 Essas qualidades também marcaram a investigação que os bereanos fizeram da mensagem de Paulo. Lucas intencionalmente destacou o contraste entre os irados antagonistas de Tessalônica com a abordagem cuidadosa e reflexiva dos bereanos.

Desde que Lucas registrou este relato da reação dos bereanos à mensagem de Paulo, “bereano” tornou-se um apelido para aqueles que diligentemente estudam as Escrituras, antes de aceitar qualquer coisa como verdade. A combinação de receptividade e questionamento crítico das Escrituras exemplifica a resposta acertada, ao se deparar com um novo ensinamento religioso. As Escrituras são a régua pela qual todo novo ensinamento deve ser medido.

3. Identifique os Convertidos

Com isso, muitos deles creram, mulheres gregas de alta posição e não poucos homens. (Atos 17.12)

Se Bereia tivesse um hospital espiritual, a ala da maternidade estaria transbordando! Estas parteiras espirituais viram muitos homens e mulheres nascerem de novo, durante os dias em que Paulo e seus amigos trabalharam lá. A expressão de ligação “com isso” (“com isso, muitos deles creram”, v. 12) conecta os novos cristãos convertidos ao seu exame aprofundado da Bíblia, no versículo 11.

Use a Bíblia em seu evangelismo. A Bíblia revela o Criador a suas criaturas. O Espírito usa as Escrituras para convencer pecadores de seus pecados. O enredo da Palavra de Deus aponta os leitores para o Senhor Jesus. Ele revela sua pessoa e sua obra. Você pode se surpreender com quantas pessoas estariam dispostas a fazer um estudo bíblico de quatro semanas com você. E, se você pedisse para alguém ler o evangelho de Marcos ou João e, então, discutir suas percepções com você durante o almoço? Não assuma que tal estudo precise ser formal, incluindo lacunas para preencher em uma apostila, a fim de ser efetivo! O evangelho é retratado, representado, provado e proclamado por toda a Bíblia! Leve as pessoas à mensagem principal da Bíblia, e audaciosamente espere o Espírito Santo fazer sua obra por meio daquela mensagem!

Quando questionaram Martinho Lutero sobre o sucesso da Reforma Protestante, sua famosa resposta foi: “A Palavra fez tudo!” Algumas vezes, o evangelismo começa tão simplesmente quanto levar a verdade de Deus às pessoas e levar as pessoas à verdade de Deus. O Espírito Santo se regozija em usar o poderoso evangelho que a Bíblia proclama para abrir o coração de pecadores. Não se envergonhe da Bíblia. Não seja intimidado por aqueles que ostentam as últimas e melhores técnicas. Confie em Deus. Confie no método que Deus estabeleceu para ganhar pecadores para si mesmo – a mensagem do evangelho da Bíblia.

E, assim, a fé vem pela pregação, e a pregação, pela palavra de Cristo [a mensagem evangélica]. (Romanos 10.17)

Mesmo neste contexto poderoso de exame bíblico do evangelho, não há garantia de que todos serão salvos. Sim, precisamos plantar as sementes, se esperamos ter uma colheita, mas a Bíblia claramente ensina que nem todas as sementes geram fruto. Contudo, há motivos para ser confiante em seu evangelismo, visto que o mesmo Deus que ama salvar pecadores de forma milagrosa definiu os próprios meios que você está usando.

Assim como em Tessalônica, uma divisão formou-se em Bereia, entre aqueles que receberam a palavra de Deus e aqueles que rejeitaram a Jesus. Os grupos que responderam positivamente eram formados por homens e mulheres gentios e muitos judeus, incluindo mulheres macedônias de alta posição. De nossa perspectiva, parece triste que essa situação idílica entre as quatro paredes da sinagoga bereana não tenha durado para sempre. Não muito tempo depois das divisões terem se formado, aqueles que rejeitaram a Jesus reuniram-se e se mobilizaram, levando à quarta parte da estratégia de Paulo.

  1. Bruce, 227.
  2. Polhill, 363.
  3. Marshall, 280.
  4. Polhill, 363.
  5. Robertson, 274.
  6. Stott, A Mensagem de Atos.

Por: John Crotts. © Ministério Fiel. Website: ministeriofiel.com.br. Traduzido com permissão. Fonte: Trecho do eBook “Transtornando o mundo – aprendendo a evangelizar com o apóstolo Paulo”.

Original: Evangelismo de pessoas abertas ao evangelho – Aprenda a evangelizar com Paulo (5/13). © Ministério Fiel. Website: MinisterioFiel.com.br. Todos os direitos reservados.

Comentários estão fechados.